SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
PALESTRA SOBRE A
JESSÉLOPES
PERGUNTAS
Realizadas ao
PROFESSOR
Quantos
livros tem o
VELHO e
NOVO
TESTAMENTO
Quem
escreveu o
livro de
HEBREUS
Quem
cortou o
cabelo de
SANSÃO
LEIA JUÍZES 16.19
Quantos
animais
entraram
na ARCA
DE NOÉ ?
Por que
o meu
pai não
é
CRISTÃO
Por que o
PASTOR
não falou
COMIGO
Estou com
DEPRESSÃO,
o que faço
Estou
pensando em
ABANDONAR a
minha
FAMÍLIA, o
que achas
JESUS me
AMA ? Por
que estou
passando
por isso
VOCÊ é o
SUPER-
HOMEM
LEITURA
BÍBLICA
Deuteronômio
6.7
DURANTE O CATIVEIRO
Durante o cativeiro babilônico os
judeus exilados, privado do seu templo
em Jerusalém, instituíram as SINAGOGAS.
PÓS-CATIVEIRO
É dessa época que temos o relato do
primeiro movimento de ensino público da
palavra de Deus, metodológico e popular,
similar ao da nossa EBD. (NE 8. 1-9)
JESUS ENSINOU:
• Nas sinagogas;
• No templo;
• Em casas;
• Nas aldeias;
• Ensinava as multidões;
• A pequenos grupos;
• Individualmente;
• E mais...
O início da EBD, como a conhecemos hoje, deu-
se em 20 de julho de 1780 na cidade de Gloucester.
Era uma cidade importante da Inglaterra no período
pós Revolução Industrial, notável por sua indústria de
tecelagem. Atraía muita gente que, deixando a vida
no campo, seguia para as cidades buscando melhores
condições de vida. Entretanto, na cidade de
Gloucester, a imensa riqueza de uma minoria
contrastava com a grande pobreza e o
analfabetismo da maioria da população. O fato de
existirem muitas igrejas não impedia o avanço da
criminalidade. Robert Raikes, fundador da Escola
Dominical, dedicou-se à carreira de jornalista e
editor, trabalhando na Imprensa Raikes, de
propriedade da família, a qual ele passou a dirigir
após a morte de seu pai.
Raikes preocupava-se muito em melhorar as
condições das prisões, visando a regeneração dos
criminosos que para ali eram conduzidos. Descobriu
que o abandono em que viviam as crianças pobres da
localidade e as suas atividades, também aos
domingos, eram um estímulo à prática do crime. Que
perversos os meninos de Gloucester ! Lutavam uns
com os outros, eram mentirosos e ladrões,
indescritivelmente sujos e despenteados.
Depredavam propriedades e infestavam ruas,
tornando-as perigosas com as calamidades deles.
Robert Raikes, um homem de profundas
convicções religiosas, fundou então uma escola que
funcionava aos domingos porque as crianças e os
jovens trabalhavam 6 dias por semana, durante 12
horas. Usava a Bíblia como livro de estudo, cantava
com os alunos e ministrava-lhes, também, noções de
boas maneiras, de moral e de civismo.
O plano de Raikes exigia um profundo
sentimento de caridade cristã. Conseguiu que
algumas senhoras crentes o ajudassem,
fazendo visitas aos bairros pobres da cidade, a
fim de convencerem os pais a enviarem seus
filhos à escola.
De 1780 a 1783, sete Escolas já tinham
sido fundadas somente em Gloucester, tendo
cada uma 30 alunos em média. Em 3 de
novembro de 1783, Robert Raikes,
triunfalmente, publicou em seu jornal a
transformação ocorrida na vida das crianças.
O efeito da Escola Dominical foi tão
poderoso, que 12 anos após sua fundação,
não havia um só criminoso na sala dos réus
para julgamento nos tribunais de Gloucester,
quando antes a média era de 50 a 100 em
cada julgamento !
Os missionários escoceses Robert e Sara
Kalley são considerados os fundadores da
Escola Dominical no Brasil. Em 19 de agosto de
1855, na cidade imperial de Petrópolis, no
Rio de Janeiro, eles dirigiram a primeira
Escola Dominical em terras brasileiras. Sua
audiência não era grande; apenas cinco
crianças assistiram àquela aula. Mas foi
suficiente para que seu trabalho florescesse e
alcançasse os lugares mais retirados de nosso
país. Essa mesma Escola Dominical deu
origem à Igreja Congregacional no Brasil.
Houve, sim, reuniões de Escola Dominical
antes de 1855,no Rio de Janeiro, porém, em
caráter interno e no idioma inglês, entre os
membros da comunidade americana. Hoje, no
local onde funcionou a primeira Escola
Dominical do Brasil, acha-se instalado um
colégio.
O ensino na Escola Bíblica Dominical é
ministrado com o intuito de alcançar
RESULTADOS PRÁTICOS:
1. Proporcionar ensino de qualidade para os
novos convertidos;
2. Promover o crescimento e desenvolvimento
espiritual do cristão;
3. Ajudar no tratamento do caráter e no
desenvolvimento da fé dos santos;
4. Preparar obreiros e despertar vocacionados
para a seara do Mestre;
5. Ganhar almas para Jesus.
Hebreus12
1. Portanto nós também, pois que
estamos rodeados de uma tão grande
nuvem de testemunhas, deixemos todo o
embaraço, e o pecado que tão de perto
nos rodeia, e corramos com paciência a
carreira que nos está proposta,
2. Olhando para Jesus, autor e
consumador da fé, o qual, pelo gozo que
lhe estava proposto, suportou a cruz,
desprezando a afronta, e assentou-se à
destra do trono de Deus.
Em certa ocasião, o próprio Jesus
criticou os fariseus dizendo-lhes que,
por falta de conhecimento das
Escrituras, eles eram levados a erros
(Mt 22.29).
O mesmo acontece em nossos dias. A
falta de conhecimento sobre o Senhor
Jesus leva muitos a negarem a fé, e um
grande número é conduzido pelo caminho
da perdição. Mas a Bíblia nos ensina: E
conhecereis a verdade, e a verdade vos
libertará (Jo 8.32).
EBD e sua IMPORTÂNCIA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Suplemento De Apoio Ao Professor Da Ebd
Suplemento De Apoio Ao Professor Da EbdSuplemento De Apoio Ao Professor Da Ebd
Suplemento De Apoio Ao Professor Da EbdEduardo Sales de lima
 
Breve histórico da escola bíblica dominical
Breve histórico da escola bíblica dominicalBreve histórico da escola bíblica dominical
Breve histórico da escola bíblica dominicalAmor pela EBD
 
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros CristaosOs Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaostenmario04
 
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosO Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosSilas Duarte Jr
 
O(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola DominicalO(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola DominicalAmor pela EBD
 
EBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
EBD - A importância da Escola Bíblica DominicalEBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
EBD - A importância da Escola Bíblica DominicalFelipe Mamud
 
Escola Dominical: uma nova concepção de ensino para uma nova realidade - Parte I
Escola Dominical: uma nova concepção de ensino para uma nova realidade - Parte IEscola Dominical: uma nova concepção de ensino para uma nova realidade - Parte I
Escola Dominical: uma nova concepção de ensino para uma nova realidade - Parte IAmor pela EBD
 
A importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na AtualidadeA importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na AtualidadeAmor pela EBD
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominicalMoisés Sampaio
 
A excelência do professor da escola dominical
A excelência do professor da escola dominicalA excelência do professor da escola dominical
A excelência do professor da escola dominicalFilipe Rhuan
 
A família e a escola dominical - Lição 11 - para Escola Dominical
A família e a escola dominical - Lição 11 - para Escola DominicalA família e a escola dominical - Lição 11 - para Escola Dominical
A família e a escola dominical - Lição 11 - para Escola Dominicalyosseph2013
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéÉder Tomé
 

Mais procurados (20)

Escola bíblica dominical
Escola bíblica dominicalEscola bíblica dominical
Escola bíblica dominical
 
Apresentação historia da ebd
Apresentação historia da ebdApresentação historia da ebd
Apresentação historia da ebd
 
Suplemento De Apoio Ao Professor Da Ebd
Suplemento De Apoio Ao Professor Da EbdSuplemento De Apoio Ao Professor Da Ebd
Suplemento De Apoio Ao Professor Da Ebd
 
Breve histórico da escola bíblica dominical
Breve histórico da escola bíblica dominicalBreve histórico da escola bíblica dominical
Breve histórico da escola bíblica dominical
 
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros CristaosOs Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
Os Desafios da EBD nos Dias Atuais para a Formação de Verdadeiros Cristaos
 
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosO Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
 
O(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola DominicalO(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola Dominical
 
EBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
EBD - A importância da Escola Bíblica DominicalEBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
EBD - A importância da Escola Bíblica Dominical
 
Escola Dominical: uma nova concepção de ensino para uma nova realidade - Parte I
Escola Dominical: uma nova concepção de ensino para uma nova realidade - Parte IEscola Dominical: uma nova concepção de ensino para uma nova realidade - Parte I
Escola Dominical: uma nova concepção de ensino para uma nova realidade - Parte I
 
Discipulado Avançado III
Discipulado Avançado IIIDiscipulado Avançado III
Discipulado Avançado III
 
Como ser-um-jovem-segundo-o-coração-de-deus
Como ser-um-jovem-segundo-o-coração-de-deusComo ser-um-jovem-segundo-o-coração-de-deus
Como ser-um-jovem-segundo-o-coração-de-deus
 
O diaconato
O diaconatoO diaconato
O diaconato
 
Treinamento para professores da EBD
Treinamento para professores da EBDTreinamento para professores da EBD
Treinamento para professores da EBD
 
A importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na AtualidadeA importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na Atualidade
 
A família e a escola dominical
A família e a escola dominicalA família e a escola dominical
A família e a escola dominical
 
A excelência do professor da escola dominical
A excelência do professor da escola dominicalA excelência do professor da escola dominical
A excelência do professor da escola dominical
 
A família e a escola dominical - Lição 11 - para Escola Dominical
A família e a escola dominical - Lição 11 - para Escola DominicalA família e a escola dominical - Lição 11 - para Escola Dominical
A família e a escola dominical - Lição 11 - para Escola Dominical
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Treinamento para diáconos
Treinamento para diáconosTreinamento para diáconos
Treinamento para diáconos
 
Jejum
JejumJejum
Jejum
 

Semelhante a EBD e sua IMPORTÂNCIA

2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominicalNatalino das Neves Neves
 
As origens da escola dominical
As origens da escola dominicalAs origens da escola dominical
As origens da escola dominicalFranciney68
 
A história da escola bíblica dominical
A história da escola bíblica dominicalA história da escola bíblica dominical
A história da escola bíblica dominicalebddenice
 
1º trimestre 2016 adolescentes lição 03
1º trimestre 2016 adolescentes lição 031º trimestre 2016 adolescentes lição 03
1º trimestre 2016 adolescentes lição 03Joel Silva
 
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola DominicalApostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola DominicalAmor pela EBD
 
Auladaebd 090915135914-phpapp02
Auladaebd 090915135914-phpapp02Auladaebd 090915135914-phpapp02
Auladaebd 090915135914-phpapp02Fernando Neves
 
Metodismo oxford, geórgia e londres (em marcha)
Metodismo   oxford, geórgia e londres (em marcha)Metodismo   oxford, geórgia e londres (em marcha)
Metodismo oxford, geórgia e londres (em marcha)Paulo Dias Nogueira
 
A reforma-wesleyana-do-século-xvii
A reforma-wesleyana-do-século-xviiA reforma-wesleyana-do-século-xvii
A reforma-wesleyana-do-século-xviiPaulo Dias Nogueira
 
001 apostila catecismo alvaro negromonte 1
001 apostila catecismo alvaro negromonte 1001 apostila catecismo alvaro negromonte 1
001 apostila catecismo alvaro negromonte 1MariGiopato
 
Lição 10 - O poder da evangelização na família
Lição 10 - O poder da evangelização na famíliaLição 10 - O poder da evangelização na família
Lição 10 - O poder da evangelização na famíliaI.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
80561 apostila-igreja-em-celulas-ivo-gomes-do-prado
80561 apostila-igreja-em-celulas-ivo-gomes-do-prado80561 apostila-igreja-em-celulas-ivo-gomes-do-prado
80561 apostila-igreja-em-celulas-ivo-gomes-do-pradoJoão Carlos de Freitas
 

Semelhante a EBD e sua IMPORTÂNCIA (20)

2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical2013   2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
2013 2 tri - lição 11 - a família e a escola dominical
 
Aula Da Ebd
Aula Da EbdAula Da Ebd
Aula Da Ebd
 
História da EBD.pptx
História da EBD.pptxHistória da EBD.pptx
História da EBD.pptx
 
Estudo sobre ebd
Estudo sobre ebdEstudo sobre ebd
Estudo sobre ebd
 
As origens da escola dominical
As origens da escola dominicalAs origens da escola dominical
As origens da escola dominical
 
EBD.pptx
EBD.pptxEBD.pptx
EBD.pptx
 
A história da escola bíblica dominical
A história da escola bíblica dominicalA história da escola bíblica dominical
A história da escola bíblica dominical
 
1º trimestre 2016 adolescentes lição 03
1º trimestre 2016 adolescentes lição 031º trimestre 2016 adolescentes lição 03
1º trimestre 2016 adolescentes lição 03
 
Dia da escola dominical
Dia da escola dominicalDia da escola dominical
Dia da escola dominical
 
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola DominicalApostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
Apostila de Curso de Formação de Professores da Escola Dominical
 
Os fundadores-do-metodismo
Os fundadores-do-metodismoOs fundadores-do-metodismo
Os fundadores-do-metodismo
 
Auladaebd 090915135914-phpapp02
Auladaebd 090915135914-phpapp02Auladaebd 090915135914-phpapp02
Auladaebd 090915135914-phpapp02
 
Metodismo oxford, geórgia e londres (em marcha)
Metodismo   oxford, geórgia e londres (em marcha)Metodismo   oxford, geórgia e londres (em marcha)
Metodismo oxford, geórgia e londres (em marcha)
 
A reforma-wesleyana-do-século-xvii
A reforma-wesleyana-do-século-xviiA reforma-wesleyana-do-século-xvii
A reforma-wesleyana-do-século-xvii
 
001 apostila catecismo alvaro negromonte 1
001 apostila catecismo alvaro negromonte 1001 apostila catecismo alvaro negromonte 1
001 apostila catecismo alvaro negromonte 1
 
Lição 10 - O poder da evangelização na família
Lição 10 - O poder da evangelização na famíliaLição 10 - O poder da evangelização na família
Lição 10 - O poder da evangelização na família
 
Jornal agosto
Jornal agostoJornal agosto
Jornal agosto
 
80561 apostila-igreja-em-celulas-ivo-gomes-do-prado
80561 apostila-igreja-em-celulas-ivo-gomes-do-prado80561 apostila-igreja-em-celulas-ivo-gomes-do-prado
80561 apostila-igreja-em-celulas-ivo-gomes-do-prado
 
Boletim236
Boletim236Boletim236
Boletim236
 
Boletim236
Boletim236Boletim236
Boletim236
 

Mais de Jessé Lopes

Honrando minha Familia
Honrando minha FamiliaHonrando minha Familia
Honrando minha FamiliaJessé Lopes
 
Vencendo conflitos familiares
Vencendo conflitos familiaresVencendo conflitos familiares
Vencendo conflitos familiaresJessé Lopes
 
Restauração em meio ao caos
Restauração em meio ao caosRestauração em meio ao caos
Restauração em meio ao caosJessé Lopes
 
O exemplo de Timóteo
O exemplo de TimóteoO exemplo de Timóteo
O exemplo de TimóteoJessé Lopes
 
Musica góspel x louvor
Musica góspel x louvorMusica góspel x louvor
Musica góspel x louvorJessé Lopes
 
Arrependimento e fe para salvacao
Arrependimento e fe para salvacaoArrependimento e fe para salvacao
Arrependimento e fe para salvacaoJessé Lopes
 
A importância do discipulado
A importância do discipuladoA importância do discipulado
A importância do discipuladoJessé Lopes
 
Salvação x Galardão
Salvação x GalardãoSalvação x Galardão
Salvação x GalardãoJessé Lopes
 
Sacerdócio x Levitas
Sacerdócio x LevitasSacerdócio x Levitas
Sacerdócio x LevitasJessé Lopes
 
Princípios Doutrinários
Princípios DoutrináriosPrincípios Doutrinários
Princípios DoutrináriosJessé Lopes
 
Fogo estranho diante de Deus
Fogo estranho diante de DeusFogo estranho diante de Deus
Fogo estranho diante de DeusJessé Lopes
 
Contemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na IgrejaContemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na IgrejaJessé Lopes
 

Mais de Jessé Lopes (20)

Honrando minha Familia
Honrando minha FamiliaHonrando minha Familia
Honrando minha Familia
 
Vencendo conflitos familiares
Vencendo conflitos familiaresVencendo conflitos familiares
Vencendo conflitos familiares
 
Restauração em meio ao caos
Restauração em meio ao caosRestauração em meio ao caos
Restauração em meio ao caos
 
John Wesley
John WesleyJohn Wesley
John Wesley
 
D. L. moody
D. L. moodyD. L. moody
D. L. moody
 
Billy Graham
Billy GrahamBilly Graham
Billy Graham
 
A. W. Tozer
A. W. TozerA. W. Tozer
A. W. Tozer
 
O exemplo de Timóteo
O exemplo de TimóteoO exemplo de Timóteo
O exemplo de Timóteo
 
Quem foi jezabel
Quem foi jezabelQuem foi jezabel
Quem foi jezabel
 
Musica góspel x louvor
Musica góspel x louvorMusica góspel x louvor
Musica góspel x louvor
 
Comunhão
ComunhãoComunhão
Comunhão
 
Arrependimento e fe para salvacao
Arrependimento e fe para salvacaoArrependimento e fe para salvacao
Arrependimento e fe para salvacao
 
A importância do discipulado
A importância do discipuladoA importância do discipulado
A importância do discipulado
 
Salvação x Galardão
Salvação x GalardãoSalvação x Galardão
Salvação x Galardão
 
Sacerdócio x Levitas
Sacerdócio x LevitasSacerdócio x Levitas
Sacerdócio x Levitas
 
Quem foi Dorcas ?
Quem foi Dorcas ?Quem foi Dorcas ?
Quem foi Dorcas ?
 
Princípios Doutrinários
Princípios DoutrináriosPrincípios Doutrinários
Princípios Doutrinários
 
Fogo estranho diante de Deus
Fogo estranho diante de DeusFogo estranho diante de Deus
Fogo estranho diante de Deus
 
FéFé
 
Contemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na IgrejaContemporaneidade na Igreja
Contemporaneidade na Igreja
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaRicardo Azevedo
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptxFabianoHaider1
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxManoel Candido Pires Junior
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Nilson Almeida
 

Último (7)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 

EBD e sua IMPORTÂNCIA

  • 2.
  • 4. Quantos livros tem o VELHO e NOVO TESTAMENTO
  • 8. Por que o meu pai não é CRISTÃO
  • 9. Por que o PASTOR não falou COMIGO
  • 12. JESUS me AMA ? Por que estou passando por isso
  • 15.
  • 16. DURANTE O CATIVEIRO Durante o cativeiro babilônico os judeus exilados, privado do seu templo em Jerusalém, instituíram as SINAGOGAS. PÓS-CATIVEIRO É dessa época que temos o relato do primeiro movimento de ensino público da palavra de Deus, metodológico e popular, similar ao da nossa EBD. (NE 8. 1-9)
  • 17. JESUS ENSINOU: • Nas sinagogas; • No templo; • Em casas; • Nas aldeias; • Ensinava as multidões; • A pequenos grupos; • Individualmente; • E mais...
  • 18.
  • 19. O início da EBD, como a conhecemos hoje, deu- se em 20 de julho de 1780 na cidade de Gloucester. Era uma cidade importante da Inglaterra no período pós Revolução Industrial, notável por sua indústria de tecelagem. Atraía muita gente que, deixando a vida no campo, seguia para as cidades buscando melhores condições de vida. Entretanto, na cidade de Gloucester, a imensa riqueza de uma minoria contrastava com a grande pobreza e o analfabetismo da maioria da população. O fato de existirem muitas igrejas não impedia o avanço da criminalidade. Robert Raikes, fundador da Escola Dominical, dedicou-se à carreira de jornalista e editor, trabalhando na Imprensa Raikes, de propriedade da família, a qual ele passou a dirigir após a morte de seu pai.
  • 20. Raikes preocupava-se muito em melhorar as condições das prisões, visando a regeneração dos criminosos que para ali eram conduzidos. Descobriu que o abandono em que viviam as crianças pobres da localidade e as suas atividades, também aos domingos, eram um estímulo à prática do crime. Que perversos os meninos de Gloucester ! Lutavam uns com os outros, eram mentirosos e ladrões, indescritivelmente sujos e despenteados. Depredavam propriedades e infestavam ruas, tornando-as perigosas com as calamidades deles. Robert Raikes, um homem de profundas convicções religiosas, fundou então uma escola que funcionava aos domingos porque as crianças e os jovens trabalhavam 6 dias por semana, durante 12 horas. Usava a Bíblia como livro de estudo, cantava com os alunos e ministrava-lhes, também, noções de boas maneiras, de moral e de civismo.
  • 21. O plano de Raikes exigia um profundo sentimento de caridade cristã. Conseguiu que algumas senhoras crentes o ajudassem, fazendo visitas aos bairros pobres da cidade, a fim de convencerem os pais a enviarem seus filhos à escola. De 1780 a 1783, sete Escolas já tinham sido fundadas somente em Gloucester, tendo cada uma 30 alunos em média. Em 3 de novembro de 1783, Robert Raikes, triunfalmente, publicou em seu jornal a transformação ocorrida na vida das crianças. O efeito da Escola Dominical foi tão poderoso, que 12 anos após sua fundação, não havia um só criminoso na sala dos réus para julgamento nos tribunais de Gloucester, quando antes a média era de 50 a 100 em cada julgamento !
  • 22.
  • 23. Os missionários escoceses Robert e Sara Kalley são considerados os fundadores da Escola Dominical no Brasil. Em 19 de agosto de 1855, na cidade imperial de Petrópolis, no Rio de Janeiro, eles dirigiram a primeira Escola Dominical em terras brasileiras. Sua audiência não era grande; apenas cinco crianças assistiram àquela aula. Mas foi suficiente para que seu trabalho florescesse e alcançasse os lugares mais retirados de nosso país. Essa mesma Escola Dominical deu origem à Igreja Congregacional no Brasil. Houve, sim, reuniões de Escola Dominical antes de 1855,no Rio de Janeiro, porém, em caráter interno e no idioma inglês, entre os membros da comunidade americana. Hoje, no local onde funcionou a primeira Escola Dominical do Brasil, acha-se instalado um colégio.
  • 24.
  • 25. O ensino na Escola Bíblica Dominical é ministrado com o intuito de alcançar RESULTADOS PRÁTICOS: 1. Proporcionar ensino de qualidade para os novos convertidos; 2. Promover o crescimento e desenvolvimento espiritual do cristão; 3. Ajudar no tratamento do caráter e no desenvolvimento da fé dos santos; 4. Preparar obreiros e despertar vocacionados para a seara do Mestre; 5. Ganhar almas para Jesus.
  • 26. Hebreus12 1. Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, 2. Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus.
  • 27. Em certa ocasião, o próprio Jesus criticou os fariseus dizendo-lhes que, por falta de conhecimento das Escrituras, eles eram levados a erros (Mt 22.29). O mesmo acontece em nossos dias. A falta de conhecimento sobre o Senhor Jesus leva muitos a negarem a fé, e um grande número é conduzido pelo caminho da perdição. Mas a Bíblia nos ensina: E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará (Jo 8.32).