SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Pacientes
Nessa sessão, será possível encontrar perguntas e dúvidas frequentes acerca
da especialidade da Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial. O
intuito dessa sessão é prestar esclarecimentos sobre uma condição que ao
longo dos anos tem aumentando tanto em prevalência quanto em severidade
na população em geral: as disfunções temporomandibulares.
O que é a ATM?
A estrutura que liga a mandíbula (queixo) ao o crânio (têmpora) recebe o nome
de Articulação Temporomandibular (ATM). Essa articulação é formada por
diversas estruturas como tecidos ósseos, disco articular, músculos, ligamentos,
cápsula articular, entre outras estruturas, apresentando um denso suprimento
sanguíneo e nervoso. Além disso, é uma articulação bilateral que funciona como
uma unidade única, ou seja, a articulação direita não pode mover-se
independentemente da esquerda, e vice-versa.
ATM em função, estando em azul o disco articular (fonte: NETTER, F.H. Atlas de Anatomia
Humana. 2ª. Edição. Porto Alegre: Editora Artmed, 1997).
Articulação Temporomandibular
O que é um problema de ATM?
Quando essa articulação não funciona direito, estalidos (cliques) e crepitações
(barulho como se existisse areia nos ouvidos) são comuns, bem como dor. As
ATMs também podem não se movimentar direito, causando limitação na
abertura da boca.
O que é DTM?
DTM é a abreviatura de Disfunções Temporomandibulares. Como o próprio
nome diz, as DTM são alterações funcionais, que comprometem a função
mastigatória, a deglutição e a fala e que podem se apresentar na forma de
varias alterações. Exemplo: você tem dor durante a abertura e fechamento da
boca; você tem dificuldades na mastigação de determinados alimentos; você
escuta barulhos de estalar na hora de abrir a boca. Essas alterações da função
mandibular podem estar associadas a presença de dor. A dor durante a
mastigação é um sintoma clássico de DTM, bem como a limitação de abertura
da boca.
O que causa uma DTM?
A etiologia das DTM apresenta um caráter multifatorial, estando associada à
hiperatividade muscular, trauma, estresse emocional, maloclusão, além de
inúmeros outros fatores predisponentes, precipitantes ou perpetuantes dessa
condição. Vários fatores podem causar uma DTM. Não existe uma causa comum
a todas as DTM, mas o trauma pode ser o principal causador dessa alteração
funcional. Uma associação de fatores (má oclusão, bruxismo, um
desenvolvimento anormal das ATM, um trauma forte – acidente e tombos no
qual ouve pancada no queixo ou na face, estresse, etc) podem causar ou
manter uma DTM. Em virtude da complexidade etiológica e da variedade dos
sinais e sintomas que podem, genericamente, também representar outras
patologias, o reconhecimento e a diferenciação das disfunções
temporomandibulares podem apresentar-se de forma não muito clara ao
profissional
Quais são as queixas mais freqüentes dos pacientes com DTM?
- Ruídos articulares (estalidos e crepitações);
- Cansaço dos músculos que abrem e fecham a boca;
- Desvios mandibulares na abertura e fechamento da boca;
- Limitação para a abertura da boca;
- Travamentos de boca aberta ou fechada;
- Apertamento e rangimento dental diurno e/ou noturno;
- Dor em região pré-auricular, que se localiza próximo ao ouvido;
- Dor na própria articulação temporomandibular;
- Dor na cabeça, na face e no pescoço;
- Dor no ouvido (inclusive sensação de diminuição de audição ou zumbidos);
- Dor de dente e desgastes dentais.
Quais são as origens das dores orofaciais?
As dores orofaciais podem ter dois eixos de origem: um associado a condições
físicas (dores somáticas ou neuropáticas) e outro associado a condições
psicológicas.
Quando abro a boca escuto ruídos e barulhos nas minhas articulações.
O que é isso?
Os ruídos da ATM são sinais de que alguma coisa não está funcionando direito.
Esses ruídos podem ser resultado da falta de coordenação do movimento da
mandíbula com o osso do crânio, ou de uma alteração degenerativa dessas
estruturas.
Minhas dores de cabeça podem ser por causa de uma DTM?
As DTM não causam dores de cabeça. Uma alta proporção de pacientes com
cefaléias apresenta sinais e sintomas de DTM, tendo uma comorbidade maior
devido à presença de dor crônica por DTM, ou seja, essa cefaléia é mais forte e
frequente em pacientes com DTM. Assim, evidências científicas demonstram
que pacientes portadores de cefaléia, principalmente a cefaléia do tipo
tensional, associadas a DTM, obtém maiores índices de melhoras quando
tratados para DTM conjuntamente ao tratamento da cefaléia, tanto em curto
como a longo prazo.
Algumas vezes bocejei ou realizei algum movimento e fiquei com a
boca travada, sem conseguir fechar. Isso pode piorar?
O travamento em boca aberta, ou luxação da ATM, merece atenção
especializada, principalmente quando ocorre de forma recorrente.
E o Bruxismo, o que é e como se trata?
O bruxismo do sono é uma desordem de movimentos estereotipados e
periódicos, associados ao ranger e/ou apertar de dentes durante o sono. É uma
condição de etiologia complexa, assim, tratamentos conservadores, pouco
invasivos e seguros devem ser de primeira escolha. O correto diagnóstico é de
grande valor para a elaboração de adequados planos de tratamento, que
contemplam terapêuticas utilizando aparelhos e terapias orais, medidas
farmacológicas e terapias comportamental-cognitivas, visando a devolver
qualidade de vida ao paciente bruxômano.
O tratamento ortodôntico pode desencadear uma DTM?
Evidências científicas atuais significativas apontam para uma tendência de não
associação do tratamento ortodôntico com as DTM. Porém, torna-se muito
importante um adequado diagnóstico e criteriosa execução da terapia
ortodôntica, de modo a se obter um posicionamento dentário de acordo com
um bom funcionamento do sistema mastigatório. Além disso, é muito
importante a realização antes do início do tratamento ortodôntico de uma
avaliação completa acerca da presença de sinais e sintomas de DTM e dores
orofaciais.
A Ortodontia é uma forma de tratamento para a DTM?
O tratamento ortodôntico é uma terapia que ocasiona uma alteração do padrão
oclusal. Então, em um primeiro momento, deve-se optar por tratamentos de
caráter conservador e pouco invasivo para o controle da dor e melhora da
função em pacientes com DTM. Posteriormente, pode-se adotar terapias que
alterem o padrão oclusal de forma definitiva, como a Ortodontia, reabilitações
orais e o ajuste oclusal.
As DTM estão relacionadas a outras doenças? Elas podem ser
confundidas com outras afecções?
Sim. Algumas doenças reumatológicas como artrite reumatóide, fibromialgia,
espondilite anquilosante, entre outras, apresentem repercussões na ATM e
merecem atenção do especialista em DTM e Dor Orofacial. Da mesma forma,
muitas vezes os pacientes apresentam como queixa “dor de ouvido”, sendo que
na realidade sua fonte de dor não é otorrinolaringológica e sim devido a
problemas da ATM. Também, em algumas situações de cefaléias,
principalmente a cefaléia do tipo tensional, quando é realizado um tratamento
conjunto do neurologista com um especialista em DTM e Dor Orofacial,
evidências científicas demonstram uma maior redução da sintomatologia.
Assim, torna-se importante uma integração a especialidade da DTM e Dor
Orofacial com as especialidades médicas da Otorrinolaringologia, Reumatologia
e Neurologia.
Como posso saber se tenho uma DTM?
Se você apresentar dor nas articulações e/ou no rosto durante a mastigação,
dificuldade ou algum ruído ao abrir ou movimentar a boca, é possível que você
tenha uma DTM. Assim que possível, procure um cirurgião-dentista especialista
em DTM e Dor Orofacial, que é o profissional mais capacitado no diagnóstico e
tratamento das DTM e Dor Orofacial. O diagnóstico é realizado através de
anamnese, exame clínico-físico e exames complementares de imagem. Os
exames de imagens mais comumente utilizados são as radiografias
panorâmicas e extrabucais convencionais, tomografias computadorizadas e as
ressonâncias magnéticas. Algumas vezes outras modalidades de exame são
requeridas como: artrografia, termografia, cintilografia e ultrassonografia.
Quais são as possibilidades terapêuticas para um paciente com DTM e
Dor Orofacial?
As alternativas de tratamento sempre devem ser baseadas em evidências
científicas e tratamentos conservadores e pouco invasivos são sempre a
primeira escolha. Os tratamentos englobam a utilização de aparelhos orais,
terapias farmacológicas, termoterapia, fisioterapia, microcorrente, laserterapia,
infiltrações articulares, bloqueios musculares, viscossuplementação, e,
procedimentos cirúrgicos como artrocentese, artroscopia e cirurgias da ATM. A
educação e a conscientização do paciente acerca de seu problema é
extremamente importante, assim técnicas comportamental-cognitivas
funcionam como um adjuvante no tratamento. A atuação em uma equipe
multidisciplinar envolvendo especialistas em DTM e Dor Orofacial, médicos,
fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos muitas vezes é necessária.
Dr. Eduardo Machado
CRO-RS 16960

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema estomatognático
Sistema estomatognáticoSistema estomatognático
Sistema estomatognático
Thamyfs
 
Nomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidadesNomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidades
profcelsoklein
 
Articulação temporomandibular
Articulação temporomandibularArticulação temporomandibular
Articulação temporomandibular
grupoatm
 
Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusão
Italo Gabriel
 

Mais procurados (20)

Oclusão dentária protec 2013
Oclusão dentária   protec 2013Oclusão dentária   protec 2013
Oclusão dentária protec 2013
 
Noções sobre DTM.
Noções sobre DTM.Noções sobre DTM.
Noções sobre DTM.
 
Trauma buco dento-alveolar
Trauma buco dento-alveolarTrauma buco dento-alveolar
Trauma buco dento-alveolar
 
Atm
AtmAtm
Atm
 
EXAMES DO PACIENTE COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM)
EXAMES DO PACIENTE COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM)EXAMES DO PACIENTE COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM)
EXAMES DO PACIENTE COM DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (DTM)
 
Lesões endo perio
Lesões endo perioLesões endo perio
Lesões endo perio
 
Relações intermaxilares em Prótese Total
Relações intermaxilares em Prótese TotalRelações intermaxilares em Prótese Total
Relações intermaxilares em Prótese Total
 
Materiais odontologicos
Materiais odontologicosMateriais odontologicos
Materiais odontologicos
 
Sistema estomatognático
Sistema estomatognáticoSistema estomatognático
Sistema estomatognático
 
Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...
Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...
Acometimentos Pulpares - Diferenças Entre Pulpite Aguda e Crônica - Arriba De...
 
Apostila+De+Ortodontia
Apostila+De+OrtodontiaApostila+De+Ortodontia
Apostila+De+Ortodontia
 
Nomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidadesNomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidades
 
Cirurgia Periodontal - Catarina de Siena
Cirurgia Periodontal - Catarina de SienaCirurgia Periodontal - Catarina de Siena
Cirurgia Periodontal - Catarina de Siena
 
Articulação temporomandibular
Articulação temporomandibularArticulação temporomandibular
Articulação temporomandibular
 
Anatomia do Periodonto
Anatomia do PeriodontoAnatomia do Periodonto
Anatomia do Periodonto
 
Periodontia
PeriodontiaPeriodontia
Periodontia
 
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das CavidadesNomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
 
Oclusão - Técnico.pptx
Oclusão - Técnico.pptxOclusão - Técnico.pptx
Oclusão - Técnico.pptx
 
Caso Clínico odontológico
Caso Clínico odontológicoCaso Clínico odontológico
Caso Clínico odontológico
 
Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusão
 

Semelhante a Dtm dor orofacial

Monografia Mauro Henrique Melo Costa
Monografia Mauro Henrique Melo CostaMonografia Mauro Henrique Melo Costa
Monografia Mauro Henrique Melo Costa
Rodrigo Calado
 
Semiologia 07 reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Semiologia 07   reumatologia - semiologia reumatológica pdfSemiologia 07   reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Semiologia 07 reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Jucie Vasconcelos
 
Síndrome do túnel do carpo aspectos do tratamento fisioterapêutico
Síndrome do túnel do carpo aspectos do tratamento fisioterapêuticoSíndrome do túnel do carpo aspectos do tratamento fisioterapêutico
Síndrome do túnel do carpo aspectos do tratamento fisioterapêutico
adrianomedico
 
PCDT M.S Espondilose
PCDT M.S EspondilosePCDT M.S Espondilose
PCDT M.S Espondilose
ANAPAR
 

Semelhante a Dtm dor orofacial (20)

Dor orofacial
Dor orofacialDor orofacial
Dor orofacial
 
Disfunções temporomandibulares
Disfunções temporomandibularesDisfunções temporomandibulares
Disfunções temporomandibulares
 
modelo de banner
modelo de bannermodelo de banner
modelo de banner
 
Modulo 08
Modulo 08Modulo 08
Modulo 08
 
4 D da DTM
4 D da DTM4 D da DTM
4 D da DTM
 
Síndrome de Eagle
Síndrome de EagleSíndrome de Eagle
Síndrome de Eagle
 
Artigo Articulação Temporomandibular
Artigo   Articulação TemporomandibularArtigo   Articulação Temporomandibular
Artigo Articulação Temporomandibular
 
3 articulação temporo mandibular
3   articulação temporo mandibular3   articulação temporo mandibular
3 articulação temporo mandibular
 
Diagnostico das urgências em endodontia
Diagnostico das urgências em endodontia  Diagnostico das urgências em endodontia
Diagnostico das urgências em endodontia
 
Odontologia - Desmistificando o Bruxismo
Odontologia - Desmistificando o BruxismoOdontologia - Desmistificando o Bruxismo
Odontologia - Desmistificando o Bruxismo
 
Sintomas da atm
Sintomas da atmSintomas da atm
Sintomas da atm
 
Monografia Mauro Henrique Melo Costa
Monografia Mauro Henrique Melo CostaMonografia Mauro Henrique Melo Costa
Monografia Mauro Henrique Melo Costa
 
Cartilha Artrite Reumatoide
Cartilha Artrite Reumatoide Cartilha Artrite Reumatoide
Cartilha Artrite Reumatoide
 
Semiologia 07 reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Semiologia 07   reumatologia - semiologia reumatológica pdfSemiologia 07   reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Semiologia 07 reumatologia - semiologia reumatológica pdf
 
Síndrome do túnel do carpo aspectos do tratamento fisioterapêutico
Síndrome do túnel do carpo aspectos do tratamento fisioterapêuticoSíndrome do túnel do carpo aspectos do tratamento fisioterapêutico
Síndrome do túnel do carpo aspectos do tratamento fisioterapêutico
 
Fisioterapia na Saúde do Trabalhador - Síndrome do Túnel do Carpo - Ergonomia
Fisioterapia na Saúde do Trabalhador - Síndrome do Túnel do Carpo - ErgonomiaFisioterapia na Saúde do Trabalhador - Síndrome do Túnel do Carpo - Ergonomia
Fisioterapia na Saúde do Trabalhador - Síndrome do Túnel do Carpo - Ergonomia
 
PCDT Espondilose
PCDT EspondilosePCDT Espondilose
PCDT Espondilose
 
PCDT M.S Espondilose
PCDT M.S EspondilosePCDT M.S Espondilose
PCDT M.S Espondilose
 
Tst ergonomia aula 6
Tst   ergonomia aula 6Tst   ergonomia aula 6
Tst ergonomia aula 6
 
artrite psoríaca
artrite psoríacaartrite psoríaca
artrite psoríaca
 

Mais de Lucas Stolfo Maculan

Fatores desencadeantes de crises de migrânea em pacientes com migrânea sem aura
Fatores desencadeantes de crises de migrânea em pacientes com migrânea sem auraFatores desencadeantes de crises de migrânea em pacientes com migrânea sem aura
Fatores desencadeantes de crises de migrânea em pacientes com migrânea sem aura
Lucas Stolfo Maculan
 
Dores recorrentes na infância e adolescência
Dores recorrentes na infância e adolescênciaDores recorrentes na infância e adolescência
Dores recorrentes na infância e adolescência
Lucas Stolfo Maculan
 
27 ideias que utilizam caixas de papelão para criar atividades e brincadeiras...
27 ideias que utilizam caixas de papelão para criar atividades e brincadeiras...27 ideias que utilizam caixas de papelão para criar atividades e brincadeiras...
27 ideias que utilizam caixas de papelão para criar atividades e brincadeiras...
Lucas Stolfo Maculan
 
7 ideias de brincadeiras inspiradas no método montessori
7 ideias de brincadeiras inspiradas no método montessori7 ideias de brincadeiras inspiradas no método montessori
7 ideias de brincadeiras inspiradas no método montessori
Lucas Stolfo Maculan
 

Mais de Lucas Stolfo Maculan (20)

Pino fibra
Pino fibraPino fibra
Pino fibra
 
Guia instalacao proteses
Guia instalacao protesesGuia instalacao proteses
Guia instalacao proteses
 
Apostila de pt
Apostila de ptApostila de pt
Apostila de pt
 
Fatores desencadeantes de crises de migrânea em pacientes com migrânea sem aura
Fatores desencadeantes de crises de migrânea em pacientes com migrânea sem auraFatores desencadeantes de crises de migrânea em pacientes com migrânea sem aura
Fatores desencadeantes de crises de migrânea em pacientes com migrânea sem aura
 
Dores recorrentes na infância e adolescência
Dores recorrentes na infância e adolescênciaDores recorrentes na infância e adolescência
Dores recorrentes na infância e adolescência
 
Enxaqueca malantigocomroupagemnova-opasems
Enxaqueca malantigocomroupagemnova-opasemsEnxaqueca malantigocomroupagemnova-opasems
Enxaqueca malantigocomroupagemnova-opasems
 
Cefaleias na adolescência
Cefaleias na adolescênciaCefaleias na adolescência
Cefaleias na adolescência
 
Características clínicas da enxaqueca sem aura
Características clínicas da enxaqueca sem auraCaracterísticas clínicas da enxaqueca sem aura
Características clínicas da enxaqueca sem aura
 
Arquivo1438 1
Arquivo1438 1Arquivo1438 1
Arquivo1438 1
 
ATividades para crianças de 1 a 3 anos
ATividades para crianças de 1 a 3 anosATividades para crianças de 1 a 3 anos
ATividades para crianças de 1 a 3 anos
 
Sugestão de atividades para estimular a criança
Sugestão de atividades para estimular a criançaSugestão de atividades para estimular a criança
Sugestão de atividades para estimular a criança
 
27 ideias que utilizam caixas de papelão para criar atividades e brincadeiras...
27 ideias que utilizam caixas de papelão para criar atividades e brincadeiras...27 ideias que utilizam caixas de papelão para criar atividades e brincadeiras...
27 ideias que utilizam caixas de papelão para criar atividades e brincadeiras...
 
80 atividades para crianças
80 atividades para crianças80 atividades para crianças
80 atividades para crianças
 
53 atividades
53 atividades53 atividades
53 atividades
 
50 atividades para crianças de 2 a 4 anos
50 atividades para crianças de 2 a 4 anos50 atividades para crianças de 2 a 4 anos
50 atividades para crianças de 2 a 4 anos
 
7 ideias de brincadeiras inspiradas no método montessori
7 ideias de brincadeiras inspiradas no método montessori7 ideias de brincadeiras inspiradas no método montessori
7 ideias de brincadeiras inspiradas no método montessori
 
Livro dentistica - saude e estetica 2 ed (completo)
Livro   dentistica - saude e estetica 2 ed (completo)Livro   dentistica - saude e estetica 2 ed (completo)
Livro dentistica - saude e estetica 2 ed (completo)
 
Cartilha+o+que+devemos+saber+sobre+medicamentos
Cartilha+o+que+devemos+saber+sobre+medicamentosCartilha+o+que+devemos+saber+sobre+medicamentos
Cartilha+o+que+devemos+saber+sobre+medicamentos
 
Apresentacao urgencias e_emergencias_odontologia
Apresentacao urgencias e_emergencias_odontologiaApresentacao urgencias e_emergencias_odontologia
Apresentacao urgencias e_emergencias_odontologia
 
Apostila infantil-completa-1a-af-8-assuntos-rds
Apostila infantil-completa-1a-af-8-assuntos-rdsApostila infantil-completa-1a-af-8-assuntos-rds
Apostila infantil-completa-1a-af-8-assuntos-rds
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 

Dtm dor orofacial

  • 1. Pacientes Nessa sessão, será possível encontrar perguntas e dúvidas frequentes acerca da especialidade da Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial. O intuito dessa sessão é prestar esclarecimentos sobre uma condição que ao longo dos anos tem aumentando tanto em prevalência quanto em severidade na população em geral: as disfunções temporomandibulares. O que é a ATM? A estrutura que liga a mandíbula (queixo) ao o crânio (têmpora) recebe o nome de Articulação Temporomandibular (ATM). Essa articulação é formada por diversas estruturas como tecidos ósseos, disco articular, músculos, ligamentos, cápsula articular, entre outras estruturas, apresentando um denso suprimento sanguíneo e nervoso. Além disso, é uma articulação bilateral que funciona como uma unidade única, ou seja, a articulação direita não pode mover-se independentemente da esquerda, e vice-versa. ATM em função, estando em azul o disco articular (fonte: NETTER, F.H. Atlas de Anatomia Humana. 2ª. Edição. Porto Alegre: Editora Artmed, 1997).
  • 2. Articulação Temporomandibular O que é um problema de ATM? Quando essa articulação não funciona direito, estalidos (cliques) e crepitações (barulho como se existisse areia nos ouvidos) são comuns, bem como dor. As ATMs também podem não se movimentar direito, causando limitação na abertura da boca. O que é DTM? DTM é a abreviatura de Disfunções Temporomandibulares. Como o próprio nome diz, as DTM são alterações funcionais, que comprometem a função mastigatória, a deglutição e a fala e que podem se apresentar na forma de varias alterações. Exemplo: você tem dor durante a abertura e fechamento da boca; você tem dificuldades na mastigação de determinados alimentos; você escuta barulhos de estalar na hora de abrir a boca. Essas alterações da função mandibular podem estar associadas a presença de dor. A dor durante a mastigação é um sintoma clássico de DTM, bem como a limitação de abertura da boca. O que causa uma DTM? A etiologia das DTM apresenta um caráter multifatorial, estando associada à hiperatividade muscular, trauma, estresse emocional, maloclusão, além de inúmeros outros fatores predisponentes, precipitantes ou perpetuantes dessa condição. Vários fatores podem causar uma DTM. Não existe uma causa comum a todas as DTM, mas o trauma pode ser o principal causador dessa alteração funcional. Uma associação de fatores (má oclusão, bruxismo, um desenvolvimento anormal das ATM, um trauma forte – acidente e tombos no qual ouve pancada no queixo ou na face, estresse, etc) podem causar ou manter uma DTM. Em virtude da complexidade etiológica e da variedade dos sinais e sintomas que podem, genericamente, também representar outras patologias, o reconhecimento e a diferenciação das disfunções temporomandibulares podem apresentar-se de forma não muito clara ao profissional Quais são as queixas mais freqüentes dos pacientes com DTM? - Ruídos articulares (estalidos e crepitações); - Cansaço dos músculos que abrem e fecham a boca; - Desvios mandibulares na abertura e fechamento da boca;
  • 3. - Limitação para a abertura da boca; - Travamentos de boca aberta ou fechada; - Apertamento e rangimento dental diurno e/ou noturno; - Dor em região pré-auricular, que se localiza próximo ao ouvido; - Dor na própria articulação temporomandibular; - Dor na cabeça, na face e no pescoço; - Dor no ouvido (inclusive sensação de diminuição de audição ou zumbidos); - Dor de dente e desgastes dentais. Quais são as origens das dores orofaciais? As dores orofaciais podem ter dois eixos de origem: um associado a condições físicas (dores somáticas ou neuropáticas) e outro associado a condições psicológicas. Quando abro a boca escuto ruídos e barulhos nas minhas articulações. O que é isso? Os ruídos da ATM são sinais de que alguma coisa não está funcionando direito. Esses ruídos podem ser resultado da falta de coordenação do movimento da mandíbula com o osso do crânio, ou de uma alteração degenerativa dessas estruturas. Minhas dores de cabeça podem ser por causa de uma DTM? As DTM não causam dores de cabeça. Uma alta proporção de pacientes com cefaléias apresenta sinais e sintomas de DTM, tendo uma comorbidade maior devido à presença de dor crônica por DTM, ou seja, essa cefaléia é mais forte e frequente em pacientes com DTM. Assim, evidências científicas demonstram que pacientes portadores de cefaléia, principalmente a cefaléia do tipo tensional, associadas a DTM, obtém maiores índices de melhoras quando tratados para DTM conjuntamente ao tratamento da cefaléia, tanto em curto como a longo prazo. Algumas vezes bocejei ou realizei algum movimento e fiquei com a boca travada, sem conseguir fechar. Isso pode piorar? O travamento em boca aberta, ou luxação da ATM, merece atenção especializada, principalmente quando ocorre de forma recorrente. E o Bruxismo, o que é e como se trata? O bruxismo do sono é uma desordem de movimentos estereotipados e periódicos, associados ao ranger e/ou apertar de dentes durante o sono. É uma condição de etiologia complexa, assim, tratamentos conservadores, pouco invasivos e seguros devem ser de primeira escolha. O correto diagnóstico é de grande valor para a elaboração de adequados planos de tratamento, que contemplam terapêuticas utilizando aparelhos e terapias orais, medidas farmacológicas e terapias comportamental-cognitivas, visando a devolver qualidade de vida ao paciente bruxômano. O tratamento ortodôntico pode desencadear uma DTM? Evidências científicas atuais significativas apontam para uma tendência de não associação do tratamento ortodôntico com as DTM. Porém, torna-se muito importante um adequado diagnóstico e criteriosa execução da terapia ortodôntica, de modo a se obter um posicionamento dentário de acordo com um bom funcionamento do sistema mastigatório. Além disso, é muito importante a realização antes do início do tratamento ortodôntico de uma
  • 4. avaliação completa acerca da presença de sinais e sintomas de DTM e dores orofaciais. A Ortodontia é uma forma de tratamento para a DTM? O tratamento ortodôntico é uma terapia que ocasiona uma alteração do padrão oclusal. Então, em um primeiro momento, deve-se optar por tratamentos de caráter conservador e pouco invasivo para o controle da dor e melhora da função em pacientes com DTM. Posteriormente, pode-se adotar terapias que alterem o padrão oclusal de forma definitiva, como a Ortodontia, reabilitações orais e o ajuste oclusal. As DTM estão relacionadas a outras doenças? Elas podem ser confundidas com outras afecções? Sim. Algumas doenças reumatológicas como artrite reumatóide, fibromialgia, espondilite anquilosante, entre outras, apresentem repercussões na ATM e merecem atenção do especialista em DTM e Dor Orofacial. Da mesma forma, muitas vezes os pacientes apresentam como queixa “dor de ouvido”, sendo que na realidade sua fonte de dor não é otorrinolaringológica e sim devido a problemas da ATM. Também, em algumas situações de cefaléias, principalmente a cefaléia do tipo tensional, quando é realizado um tratamento conjunto do neurologista com um especialista em DTM e Dor Orofacial, evidências científicas demonstram uma maior redução da sintomatologia. Assim, torna-se importante uma integração a especialidade da DTM e Dor Orofacial com as especialidades médicas da Otorrinolaringologia, Reumatologia e Neurologia. Como posso saber se tenho uma DTM? Se você apresentar dor nas articulações e/ou no rosto durante a mastigação, dificuldade ou algum ruído ao abrir ou movimentar a boca, é possível que você tenha uma DTM. Assim que possível, procure um cirurgião-dentista especialista em DTM e Dor Orofacial, que é o profissional mais capacitado no diagnóstico e tratamento das DTM e Dor Orofacial. O diagnóstico é realizado através de anamnese, exame clínico-físico e exames complementares de imagem. Os exames de imagens mais comumente utilizados são as radiografias panorâmicas e extrabucais convencionais, tomografias computadorizadas e as ressonâncias magnéticas. Algumas vezes outras modalidades de exame são requeridas como: artrografia, termografia, cintilografia e ultrassonografia. Quais são as possibilidades terapêuticas para um paciente com DTM e Dor Orofacial? As alternativas de tratamento sempre devem ser baseadas em evidências científicas e tratamentos conservadores e pouco invasivos são sempre a primeira escolha. Os tratamentos englobam a utilização de aparelhos orais, terapias farmacológicas, termoterapia, fisioterapia, microcorrente, laserterapia, infiltrações articulares, bloqueios musculares, viscossuplementação, e, procedimentos cirúrgicos como artrocentese, artroscopia e cirurgias da ATM. A educação e a conscientização do paciente acerca de seu problema é extremamente importante, assim técnicas comportamental-cognitivas funcionam como um adjuvante no tratamento. A atuação em uma equipe multidisciplinar envolvendo especialistas em DTM e Dor Orofacial, médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos muitas vezes é necessária. Dr. Eduardo Machado CRO-RS 16960