SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
Região dos Balcãs 
(BALCÃS: Em turco, significa montanhas ou zona montanhosa) 
Nos tempos antigos, a partir do século IV, a região balcânica 
serviu como zona limítrofe entre o Império Romano 
Ocidental, com capital em Roma, e o Império Bizantino, com 
capital em Constantinopla. Quando a Igreja cristã dividiu-se 
em duas, uma parte católica, outra greco-ortodoxa, no séc. 
XI, os habitantes da região também foram obrigados a optar, 
por uma ou por outra religião. 
No século XV a região foi invadida pelos turcos otomanos, 
vindo do Sul, depois de terem ocupado Constantinopla em 
1453. No intuito de assegurar-se da fidelidade das suas áreas 
ocupadas, obrigaram a população local, especialmente os 
moradores da Albânia e da Bósnia, à conversão ao 
islamismo.
REGIÃO DOS BALCÃS 
Eslovênia 
Capital: 
Liubliana 
Bósnia- 
Herzegovina 
Capital: 
Sarajevo 
Croácia 
Capital: 
Zagreb 
Iugoslávia 
Capital: Belgrado 
(Kosovo – 
Pristina; 
Voivodina – Novi 
Macedônia Sad) 
Capital:Skopje 
Montenegro 
Capital: Podgorica 
Albânia 
Capital:Tirana 
Grécia 
Capital:Atenas 
Bulgária 
Capital:Sofia 
Romênia 
Capital:Bucareste 
Moldávia 
Capital:Chisinau
O caldeirão balcã
Parte norte 
Iugoslávia, as 
regiões da 
Eslovênia e da 
Croácia: governo 
de imperadores 
austríacos, de 
cultura alemã e 
religião católica. 
Centro-sul: controle 
dos turcos 
muçulmanos até o 
início do século 
XX. 
Cristãos Ortodoxos e muçulmanos 
(Catedral de Sarajevo e mesquita em 
Banja Luka)
Iugoslávia 
No início do século XX, a Sérvia 
encabeçou um projeto "pan-eslavista" 
com o intuito de 
formar a Grande Sérvia, 
reunindo os povos eslavos dos 
Bálcãs e dominando as outras 
etnias da região. 
No final da I Guerra Mundial, a 
derrota e decomposição dos 
impérios Turco-Otomano e 
Austro-Hungaro permitiram a 
formação da Polônia, 
Thecoslováquia, Hungria e 
Reino dos Sérvios, Croatas e 
Eslovenos, que mais tarde se 
tornaria a República da 
Iugoslávia. 
1918 – 1941
Iugoslávia
Iugoslávia ocupada 
Em março de 1941, 
Pavel, o príncipe 
regente da Iugoslávia, 
cedendo à pressão dos 
nazistas e dos 
fascistas italianos, foi 
constrangido a assinar 
um tratado com o 
Eixo, o que colocava 
os Bálcãs 
subordinados às 
potências fascistas 
acirrando o ódio na 
região. 
Benito Mussolini e Adolph Hitler 
em vista a Iugoslávia
Tito e a resistência iugoslava 
A Liga Comunista da 
Iugoslávia, comandada pelo 
guerrilheiro Josef Broz, 
conhecido pelo codinome de 
Tito, assumiu o controle das 
montanhas, com os chamados 
partisans, tornando a vida dos 
ocupantes alemães um 
inferno. Perto do fim da 
guerra, os guerrilheiros de 
Tito haviam derrotado a 
maioria das divisões que os 
nazistas enviaram, o mesmo 
ocorrendo na vizinha Albânia, 
com os partisans comandados 
por Enver Hoxa. 
Tito e o alto comando da 
Resistência
República Socialista Federativa da Iugoslávia 
Југославија 
1945 – 1992 
Com a forma de governo de 
uma república comunista, o 
país era constituído pela 
união federal de seis 
repúblicas: 
Sérvia, com as regiões 
autônomas de Kosovo e 
Voivodina, Croácia, 
Montenegro, Eslovênia 
Bósnia-Herzegovina e 
Macedônia.
A pacificação de Tito 
O ódio entre as 
diversa etnias, 
reestruturadas 
como estados 
dentro da 
República 
Socialista Federada 
da Iugoslávia, 
proclamada em 
1945, foi contido 
devido à política 
hábil de Tito e, 
também, pelo clima 
de exaustão geral 
pela guerra. 
Doutrina comunista com apelo 
internacionalista; 
Diminuição de influência dos 
grupos maiores; 
Não alinhamento com Socialismo 
Soviético;
Iugoslávia após a morte de Tito 
Quando Tito veio a falecer, em 
4 de maio de 1980, entrou em 
efetiva prática uma 
constituição, anteriormente 
preparada, que tinha por 
objetivo alcançar a 
rotatividade de etnias no 
poder executivo. 
Os pontos fracos desse sistema 
eram a não possibilidade de 
eleição por voto direto e a 
fragilidade do poder do 
presidente. Além do sistema 
frágil, a derrocada socialista 
no continente contribuiu para 
o desmembramento iugoslavo.
As Novas Repúblicas e a Guerra Civil 
Para fortalecer a Sérvia, Slobodan 
Milosevic suprimiu a autonomia das 
províncias autônomas: Voivodina e 
Kosovo. No primeiro caso, não se 
provocou problemas, pois a grande 
maioria da população é de origem 
Sérvia. Já no Kosovo, a imensa 
maioria da população é de 
nacionalidade albanesa o que 
provocou uma reação frente à 
supressão de sua autonomia, 
desencadeando a repressão Sérvia. 
Isto incentivou a separação da 
Eslovênia, juntamente com a 
Croácia, da Federação Iugoslava.
A limpeza étnica de Slobodan Milosevic 
Quando também a Bósnia declarou-se 
separada, agravou a situação, pois 
as populações sérvias dentro dessa 
República encontravam-se 
disseminadas em todo o território, 
convivendo entre comunidades 
croatas e muçulmanas. A resposta de 
Milosevic foi a aplicação deliberada e 
sistemática do terror, como via para 
conseguir a evacuação de espaços 
geográficos que pudessem ser 
ocupados pelos sérvios. Começava 
ali a "limpeza étnica". 
Sarajevo bombardeada
Kosovo 
Província de maioria albanesa, apoiada 
pelos serviços de segurança 
americanos e euro-ocidentais, formou 
um movimento de guerrilhas visando a 
independência e a expulsão dos sérvios 
da região. Como a Sérvia negou-se a 
outorgar o direito de autonomia aos 
albaneses, suprimido em 1989, 
intervindo pesadamente em Kosovo na 
repressão ao terrorismo albanês, a 
Otan alegando que os albaneses 
provavelmente seriam as futuras 
vítimas da política de limpeza étnica 
desencadeada por Milosevic, decidiu 
bombardear Belgrado e outros pontos 
considerados estratégicos da República 
da Sérvia e mesmo de Kosovo. 
Em 1999, durante a 
Guerra do Kosovo, a 
OTAN e os EUA 
bombardearam Belgrado, a 
250km da zona de conflito, 
por 78 dias sem parar.
República Federal da Jugoslávia 
Estado federal formado pelas 
repúblicas da Sérvia e de 
Montenegro que existiu entre 
1992 e 2003, quando foi 
reconstituído e renomeado 
para Sérvia e Montenegro. 
Sua capital era Belgrado. 
A federação surgiu da 
dissolução da República 
Socialista Federal da 
Iugoslávia, quando Croácia, 
Eslovênia, Bósnia e 
Herzegovina e a República da 
Macedônia se autodeclararam 
independentes.
Sérvia e Montenegro 2003-2006
Desintegração da Iugoslávia
Focos de Tensão nos Balcãs 
 1 - Kosovo pode voltar a ser palco de conflitos entre sérvios e 
albaneses, em caso de fracasso da operação de paz da Otan 
 2 - Ambições territoriais de nacionalistas sérvios, croatas e 
muçulmanos podem desmembrar a Bósnia 
 3 - Na Eslovênia Oriental (Croácia), guerrilheiros sérvios ainda 
sonham com a integração à Iugoslávia 
 4 - Vojvodina recebeu refugiados sérvios da Croácia e da Bósnia. 
Minoria húngara reivindica mais direitos e pode apoiar união com a 
Hungria 
 5 - A eventual independência da República de Montenegro, com sua 
saída da Iugoslávia, pode provocar guerra civil
Focos de Tensão nos Balcãs 
 6 - Albaneses (22,5% da população da Macedônia) reivindicam mais 
direitos e podem apoir a unificação do território com a Albânia 
 7 - Minoria húngara (99% da população na Romênia) reivindica mais 
direitos 
 8 - Chipre, símbolo da rivalidade greco-turca, é fonte de conflitos 
 9 - Grécia e Turquia têm disputas territoriais e de espaço aéreo 
 10 - Conflitos entre separatistas curdos e forças turcas já causaram 
mais de 30 mil mortes 
 11- Grécia alega que uso do nome Macedônia implica pretensões 
territoriais do país sobre a Macedônia grega
Focos de Tensão 
nos Balcãs
Referências 
• http://www.academia.g12.br/professores/ismael/imagens_geopolitica_mundial/imagens_conflitos_et 
_rel/imagem2.jpg 
• http://educaterra.terra.com.br/voltaire/atualidade/iugoslavia.htm 
• http://jhunhior.blogspot.com/2008/04/fragmentao-da-iugoslvia.html 
• Imagens: google.com/imagens

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revisão de geografia europa - 9º ano
Revisão de geografia   europa - 9º anoRevisão de geografia   europa - 9º ano
Revisão de geografia europa - 9º anoSimone Aguiar
 
Muro de Berlim (1961-1989)
Muro de Berlim (1961-1989)Muro de Berlim (1961-1989)
Muro de Berlim (1961-1989)Anderson Torres
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaPortal do Vestibulando
 
9º ano - Segunda guerra mundial
9º ano - Segunda guerra mundial9º ano - Segunda guerra mundial
9º ano - Segunda guerra mundialJanaína Bindá
 
A nova china
A nova chinaA nova china
A nova chinaProfessor
 
Imperialismo: Aula 01> África
Imperialismo:  Aula 01> ÁfricaImperialismo:  Aula 01> África
Imperialismo: Aula 01> Áfricacarlosbidu
 
Europa economia, população e contexto histórico
Europa economia, população e contexto históricoEuropa economia, população e contexto histórico
Europa economia, população e contexto históricoColégio Nova Geração COC
 
Rússia: natureza e espaço socioeconômico
Rússia: natureza e espaço socioeconômicoRússia: natureza e espaço socioeconômico
Rússia: natureza e espaço socioeconômicoBruno Lima
 
Antecedentes da 1ª Guerra Mundial
Antecedentes da 1ª Guerra Mundial Antecedentes da 1ª Guerra Mundial
Antecedentes da 1ª Guerra Mundial Maria Gomes
 
África - aspectos naturais
África -  aspectos naturaisÁfrica -  aspectos naturais
África - aspectos naturaisRodrigo Baglini
 
Resumo a guerra fria
Resumo   a guerra friaResumo   a guerra fria
Resumo a guerra friahistoriando
 
Descolonização africana
Descolonização africanaDescolonização africana
Descolonização africanaCamila Brito
 

Mais procurados (20)

Revisão de geografia europa - 9º ano
Revisão de geografia   europa - 9º anoRevisão de geografia   europa - 9º ano
Revisão de geografia europa - 9º ano
 
África - sístese histórica
África - sístese históricaÁfrica - sístese histórica
África - sístese histórica
 
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
 
Muro de Berlim (1961-1989)
Muro de Berlim (1961-1989)Muro de Berlim (1961-1989)
Muro de Berlim (1961-1989)
 
Nacionalismo
NacionalismoNacionalismo
Nacionalismo
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
 
9º ano - Segunda guerra mundial
9º ano - Segunda guerra mundial9º ano - Segunda guerra mundial
9º ano - Segunda guerra mundial
 
A nova china
A nova chinaA nova china
A nova china
 
Imperialismo: Aula 01> África
Imperialismo:  Aula 01> ÁfricaImperialismo:  Aula 01> África
Imperialismo: Aula 01> África
 
Europa economia, população e contexto histórico
Europa economia, população e contexto históricoEuropa economia, população e contexto histórico
Europa economia, população e contexto histórico
 
Japão
JapãoJapão
Japão
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 
Aula sobre a África
Aula sobre a ÁfricaAula sobre a África
Aula sobre a África
 
Geopolítica da Europa
 Geopolítica da Europa Geopolítica da Europa
Geopolítica da Europa
 
Rússia: natureza e espaço socioeconômico
Rússia: natureza e espaço socioeconômicoRússia: natureza e espaço socioeconômico
Rússia: natureza e espaço socioeconômico
 
Antecedentes da 1ª Guerra Mundial
Antecedentes da 1ª Guerra Mundial Antecedentes da 1ª Guerra Mundial
Antecedentes da 1ª Guerra Mundial
 
África - aspectos naturais
África -  aspectos naturaisÁfrica -  aspectos naturais
África - aspectos naturais
 
Resumo a guerra fria
Resumo   a guerra friaResumo   a guerra fria
Resumo a guerra fria
 
Descolonização africana
Descolonização africanaDescolonização africana
Descolonização africana
 

Destaque (19)

CONFLITOS NOS BALCÃS
CONFLITOS NOS BALCÃSCONFLITOS NOS BALCÃS
CONFLITOS NOS BALCÃS
 
BalcãS Geopolitik
BalcãS GeopolitikBalcãS Geopolitik
BalcãS Geopolitik
 
Nova ordem mundial
Nova ordem mundialNova ordem mundial
Nova ordem mundial
 
Dissolução da Iugoslávia
Dissolução da IugosláviaDissolução da Iugoslávia
Dissolução da Iugoslávia
 
Europa Bálcãs
Europa Bálcãs   Europa Bálcãs
Europa Bálcãs
 
Países dos balcã
Países dos balcãPaíses dos balcã
Países dos balcã
 
Primavera árabe
Primavera árabePrimavera árabe
Primavera árabe
 
Conflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na ÁsiaConflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na Ásia
 
Bálcãs
BálcãsBálcãs
Bálcãs
 
Geografia - Os principais focos de tensão mundial
Geografia - Os principais focos de tensão mundialGeografia - Os principais focos de tensão mundial
Geografia - Os principais focos de tensão mundial
 
As alianças na primeira guerra mundial
As alianças na primeira guerra mundialAs alianças na primeira guerra mundial
As alianças na primeira guerra mundial
 
Primavera árabe
Primavera árabePrimavera árabe
Primavera árabe
 
Primavera árabe
Primavera árabePrimavera árabe
Primavera árabe
 
Os conflitos dos dias atuais
Os conflitos dos dias atuaisOs conflitos dos dias atuais
Os conflitos dos dias atuais
 
CONFLITOS NA EUROPA
CONFLITOS NA EUROPACONFLITOS NA EUROPA
CONFLITOS NA EUROPA
 
Slide conflitos mundiais
Slide  conflitos mundiaisSlide  conflitos mundiais
Slide conflitos mundiais
 
Conflitos geopolíticos mundiais
Conflitos geopolíticos mundiaisConflitos geopolíticos mundiais
Conflitos geopolíticos mundiais
 
Conflitos étnicos
Conflitos étnicosConflitos étnicos
Conflitos étnicos
 
Conflitos nacionalistas na europa
Conflitos nacionalistas na europaConflitos nacionalistas na europa
Conflitos nacionalistas na europa
 

Semelhante a Conflitos nos balcãs

Semelhante a Conflitos nos balcãs (20)

Conflitos Separatistas
Conflitos SeparatistasConflitos Separatistas
Conflitos Separatistas
 
Yasmim
YasmimYasmim
Yasmim
 
IugosláVia Ii - Jw
IugosláVia Ii - JwIugosláVia Ii - Jw
IugosláVia Ii - Jw
 
Fragmentação da Iugoslavia
Fragmentação da IugoslaviaFragmentação da Iugoslavia
Fragmentação da Iugoslavia
 
BalcãS2 Muito Bom
BalcãS2 Muito BomBalcãS2 Muito Bom
BalcãS2 Muito Bom
 
A guerra da iugoslávia
A guerra da iugosláviaA guerra da iugoslávia
A guerra da iugoslávia
 
Bosnia E Kosovo
Bosnia E KosovoBosnia E Kosovo
Bosnia E Kosovo
 
Focos de tensão
Focos de tensãoFocos de tensão
Focos de tensão
 
Europa 1
Europa 1Europa 1
Europa 1
 
Geopolítica dos conflitos EUROPA
Geopolítica dos conflitos EUROPAGeopolítica dos conflitos EUROPA
Geopolítica dos conflitos EUROPA
 
Guerra nos Bálcãs (Iugoslávia)
Guerra nos Bálcãs (Iugoslávia)Guerra nos Bálcãs (Iugoslávia)
Guerra nos Bálcãs (Iugoslávia)
 
Os conflitos da iugoslavia
Os conflitos da iugoslaviaOs conflitos da iugoslavia
Os conflitos da iugoslavia
 
Exercício de fixação
Exercício de fixaçãoExercício de fixação
Exercício de fixação
 
1º a em mod 48
1º a em mod 481º a em mod 48
1º a em mod 48
 
Apresentação1 geopolitica
Apresentação1 geopoliticaApresentação1 geopolitica
Apresentação1 geopolitica
 
Iugoslávia
IugosláviaIugoslávia
Iugoslávia
 
Prof demétrio melo movimentos etnicos separatistas
Prof demétrio melo movimentos etnicos separatistasProf demétrio melo movimentos etnicos separatistas
Prof demétrio melo movimentos etnicos separatistas
 
SÍNTESE 3º ANO - APOSTILA 2
SÍNTESE 3º ANO - APOSTILA 2SÍNTESE 3º ANO - APOSTILA 2
SÍNTESE 3º ANO - APOSTILA 2
 
Ucrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdf
Ucrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdfUcrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdf
Ucrânia – Uma realidade pobre e volátil.pdf
 
Conflitos Mundiais
Conflitos MundiaisConflitos Mundiais
Conflitos Mundiais
 

Mais de Wesley Germano Otávio

Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesleyZoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesleyWesley Germano Otávio
 
Caracteristicas básicas dos seres vivos
Caracteristicas básicas dos seres vivosCaracteristicas básicas dos seres vivos
Caracteristicas básicas dos seres vivosWesley Germano Otávio
 
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesCosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesWesley Germano Otávio
 
Cosmologia sistema solar - os planetas
Cosmologia   sistema solar - os planetasCosmologia   sistema solar - os planetas
Cosmologia sistema solar - os planetasWesley Germano Otávio
 
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas característicasCosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas característicasWesley Germano Otávio
 
Raios uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
Raios   uso de tecnologia evita mortes e prejuízosRaios   uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
Raios uso de tecnologia evita mortes e prejuízosWesley Germano Otávio
 

Mais de Wesley Germano Otávio (20)

Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesleyZoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
 
Revisão Zoologia - Professor Wesley
Revisão Zoologia - Professor WesleyRevisão Zoologia - Professor Wesley
Revisão Zoologia - Professor Wesley
 
Ascaridíase
AscaridíaseAscaridíase
Ascaridíase
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Caracteristicas básicas dos seres vivos
Caracteristicas básicas dos seres vivosCaracteristicas básicas dos seres vivos
Caracteristicas básicas dos seres vivos
 
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesCosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
 
Cosmologia sistema solar - os planetas
Cosmologia   sistema solar - os planetasCosmologia   sistema solar - os planetas
Cosmologia sistema solar - os planetas
 
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas característicasCosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
 
Cosmologia - o Universo
Cosmologia - o UniversoCosmologia - o Universo
Cosmologia - o Universo
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Método científico
Método científicoMétodo científico
Método científico
 
O que é biologia?
O que é biologia?O que é biologia?
O que é biologia?
 
Criminalização da sobrevivência
Criminalização da sobrevivênciaCriminalização da sobrevivência
Criminalização da sobrevivência
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Musica popular brasileira - MPB
Musica popular brasileira - MPBMusica popular brasileira - MPB
Musica popular brasileira - MPB
 
Mario quintana
Mario quintanaMario quintana
Mario quintana
 
Risco de acidentes
Risco de acidentesRisco de acidentes
Risco de acidentes
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Raios uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
Raios   uso de tecnologia evita mortes e prejuízosRaios   uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
Raios uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
 
Jogo x Esporte
Jogo x EsporteJogo x Esporte
Jogo x Esporte
 

Último

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do BrasilMary Alvarenga
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 

Último (20)

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 

Conflitos nos balcãs

  • 1. Região dos Balcãs (BALCÃS: Em turco, significa montanhas ou zona montanhosa) Nos tempos antigos, a partir do século IV, a região balcânica serviu como zona limítrofe entre o Império Romano Ocidental, com capital em Roma, e o Império Bizantino, com capital em Constantinopla. Quando a Igreja cristã dividiu-se em duas, uma parte católica, outra greco-ortodoxa, no séc. XI, os habitantes da região também foram obrigados a optar, por uma ou por outra religião. No século XV a região foi invadida pelos turcos otomanos, vindo do Sul, depois de terem ocupado Constantinopla em 1453. No intuito de assegurar-se da fidelidade das suas áreas ocupadas, obrigaram a população local, especialmente os moradores da Albânia e da Bósnia, à conversão ao islamismo.
  • 2. REGIÃO DOS BALCÃS Eslovênia Capital: Liubliana Bósnia- Herzegovina Capital: Sarajevo Croácia Capital: Zagreb Iugoslávia Capital: Belgrado (Kosovo – Pristina; Voivodina – Novi Macedônia Sad) Capital:Skopje Montenegro Capital: Podgorica Albânia Capital:Tirana Grécia Capital:Atenas Bulgária Capital:Sofia Romênia Capital:Bucareste Moldávia Capital:Chisinau
  • 4. Parte norte Iugoslávia, as regiões da Eslovênia e da Croácia: governo de imperadores austríacos, de cultura alemã e religião católica. Centro-sul: controle dos turcos muçulmanos até o início do século XX. Cristãos Ortodoxos e muçulmanos (Catedral de Sarajevo e mesquita em Banja Luka)
  • 5. Iugoslávia No início do século XX, a Sérvia encabeçou um projeto "pan-eslavista" com o intuito de formar a Grande Sérvia, reunindo os povos eslavos dos Bálcãs e dominando as outras etnias da região. No final da I Guerra Mundial, a derrota e decomposição dos impérios Turco-Otomano e Austro-Hungaro permitiram a formação da Polônia, Thecoslováquia, Hungria e Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos, que mais tarde se tornaria a República da Iugoslávia. 1918 – 1941
  • 7. Iugoslávia ocupada Em março de 1941, Pavel, o príncipe regente da Iugoslávia, cedendo à pressão dos nazistas e dos fascistas italianos, foi constrangido a assinar um tratado com o Eixo, o que colocava os Bálcãs subordinados às potências fascistas acirrando o ódio na região. Benito Mussolini e Adolph Hitler em vista a Iugoslávia
  • 8. Tito e a resistência iugoslava A Liga Comunista da Iugoslávia, comandada pelo guerrilheiro Josef Broz, conhecido pelo codinome de Tito, assumiu o controle das montanhas, com os chamados partisans, tornando a vida dos ocupantes alemães um inferno. Perto do fim da guerra, os guerrilheiros de Tito haviam derrotado a maioria das divisões que os nazistas enviaram, o mesmo ocorrendo na vizinha Albânia, com os partisans comandados por Enver Hoxa. Tito e o alto comando da Resistência
  • 9. República Socialista Federativa da Iugoslávia Југославија 1945 – 1992 Com a forma de governo de uma república comunista, o país era constituído pela união federal de seis repúblicas: Sérvia, com as regiões autônomas de Kosovo e Voivodina, Croácia, Montenegro, Eslovênia Bósnia-Herzegovina e Macedônia.
  • 10. A pacificação de Tito O ódio entre as diversa etnias, reestruturadas como estados dentro da República Socialista Federada da Iugoslávia, proclamada em 1945, foi contido devido à política hábil de Tito e, também, pelo clima de exaustão geral pela guerra. Doutrina comunista com apelo internacionalista; Diminuição de influência dos grupos maiores; Não alinhamento com Socialismo Soviético;
  • 11. Iugoslávia após a morte de Tito Quando Tito veio a falecer, em 4 de maio de 1980, entrou em efetiva prática uma constituição, anteriormente preparada, que tinha por objetivo alcançar a rotatividade de etnias no poder executivo. Os pontos fracos desse sistema eram a não possibilidade de eleição por voto direto e a fragilidade do poder do presidente. Além do sistema frágil, a derrocada socialista no continente contribuiu para o desmembramento iugoslavo.
  • 12. As Novas Repúblicas e a Guerra Civil Para fortalecer a Sérvia, Slobodan Milosevic suprimiu a autonomia das províncias autônomas: Voivodina e Kosovo. No primeiro caso, não se provocou problemas, pois a grande maioria da população é de origem Sérvia. Já no Kosovo, a imensa maioria da população é de nacionalidade albanesa o que provocou uma reação frente à supressão de sua autonomia, desencadeando a repressão Sérvia. Isto incentivou a separação da Eslovênia, juntamente com a Croácia, da Federação Iugoslava.
  • 13. A limpeza étnica de Slobodan Milosevic Quando também a Bósnia declarou-se separada, agravou a situação, pois as populações sérvias dentro dessa República encontravam-se disseminadas em todo o território, convivendo entre comunidades croatas e muçulmanas. A resposta de Milosevic foi a aplicação deliberada e sistemática do terror, como via para conseguir a evacuação de espaços geográficos que pudessem ser ocupados pelos sérvios. Começava ali a "limpeza étnica". Sarajevo bombardeada
  • 14.
  • 15. Kosovo Província de maioria albanesa, apoiada pelos serviços de segurança americanos e euro-ocidentais, formou um movimento de guerrilhas visando a independência e a expulsão dos sérvios da região. Como a Sérvia negou-se a outorgar o direito de autonomia aos albaneses, suprimido em 1989, intervindo pesadamente em Kosovo na repressão ao terrorismo albanês, a Otan alegando que os albaneses provavelmente seriam as futuras vítimas da política de limpeza étnica desencadeada por Milosevic, decidiu bombardear Belgrado e outros pontos considerados estratégicos da República da Sérvia e mesmo de Kosovo. Em 1999, durante a Guerra do Kosovo, a OTAN e os EUA bombardearam Belgrado, a 250km da zona de conflito, por 78 dias sem parar.
  • 16. República Federal da Jugoslávia Estado federal formado pelas repúblicas da Sérvia e de Montenegro que existiu entre 1992 e 2003, quando foi reconstituído e renomeado para Sérvia e Montenegro. Sua capital era Belgrado. A federação surgiu da dissolução da República Socialista Federal da Iugoslávia, quando Croácia, Eslovênia, Bósnia e Herzegovina e a República da Macedônia se autodeclararam independentes.
  • 17. Sérvia e Montenegro 2003-2006
  • 19. Focos de Tensão nos Balcãs  1 - Kosovo pode voltar a ser palco de conflitos entre sérvios e albaneses, em caso de fracasso da operação de paz da Otan  2 - Ambições territoriais de nacionalistas sérvios, croatas e muçulmanos podem desmembrar a Bósnia  3 - Na Eslovênia Oriental (Croácia), guerrilheiros sérvios ainda sonham com a integração à Iugoslávia  4 - Vojvodina recebeu refugiados sérvios da Croácia e da Bósnia. Minoria húngara reivindica mais direitos e pode apoiar união com a Hungria  5 - A eventual independência da República de Montenegro, com sua saída da Iugoslávia, pode provocar guerra civil
  • 20. Focos de Tensão nos Balcãs  6 - Albaneses (22,5% da população da Macedônia) reivindicam mais direitos e podem apoir a unificação do território com a Albânia  7 - Minoria húngara (99% da população na Romênia) reivindica mais direitos  8 - Chipre, símbolo da rivalidade greco-turca, é fonte de conflitos  9 - Grécia e Turquia têm disputas territoriais e de espaço aéreo  10 - Conflitos entre separatistas curdos e forças turcas já causaram mais de 30 mil mortes  11- Grécia alega que uso do nome Macedônia implica pretensões territoriais do país sobre a Macedônia grega
  • 21. Focos de Tensão nos Balcãs
  • 22. Referências • http://www.academia.g12.br/professores/ismael/imagens_geopolitica_mundial/imagens_conflitos_et _rel/imagem2.jpg • http://educaterra.terra.com.br/voltaire/atualidade/iugoslavia.htm • http://jhunhior.blogspot.com/2008/04/fragmentao-da-iugoslvia.html • Imagens: google.com/imagens