SlideShare uma empresa Scribd logo
PROF. WESLEY
DIAGNOSE: animal filtrador, sem qualquer órgão ou sistema; diblásticos e de simetria radial.
HÁBITAT: ambientes aquáticos, sendo a maioria das espécies marinhas.
EXEMPLO: poríferos usados como esponjas de banho.
CÉLULA PRINCIPAL: Coanócito (responsável pela nutrição)
ANATOMIA E FISIOLOGIA:
•Sist. Digestivo: ausente (o alimento é fagocitado pelos coanócitos); a digestão é intracelular.
•Sist. Circulatório: ausente (ocorre por difusão das substâncias).
•Sist. Respiratório: ausente (trocas gasosas diretamente entre as cels. e o ambiente).
•Sist. Excretor: ausente (excreções lançadas diretamente no ambiente pelas cels).
•Sist. Nervoso: ausente.
REPRODUÇÃO: assexuada, por fragmentação e brotamento, ou sexuada, com desenvolvimento
indireto (larva anfiblástula).
DIAGNOSE: animal com forma de pólipo (sésseis) ou de medusa (livre natantes), diblásticos e com
cels. urticantes (cnidoblastos); simetria radial.
HÁBITAT: ambientes aquáticos, sendo a maioria das espécies marinhas.
EXEMPLOS: Physalia pelagica (caravela-portuguesa), Aurelia aurita (grande medusa marinha),
Hydra viridis (pequeno pólipo de água doce), recifes coralíneos.
CÉLULA PRINCIPAL: Cnidócito (Captura e defesa)
ANATOMIA E FISIOLOGIA:
Sist. Digestivo: incompleto (não existe ânus); digestão extra e intracelular.
Sist. Circulatório: ausente (alimento distribuído na cavidade gastrovascular).
Sist. Respiratório: ausente (trocas gasosas diretamente entre as cels. e o ambiente).
Sist. Excretor: ausente (excreções lançadas diretamente no ambiente pelas cels).
Sist. Nervoso: presente (do tipo difuso por todo o corpo).
REPRODUÇÃO: em alguns pólipos há reprodução assexuada por brotamento; algumas espécies têm
ciclos de vida com alternância de gerações sexuada (medusas) e assexuada (pólipos).
DIAGNOSE: verme de corpo achatado, triblástico, acelomado e com simetria bilateral; são protostômios.
HÁBITAT: de vida livre, terrestres ou aquáticos, de água doce ou salgada; e parasitas.
EXEMPLOS: classe Turbellaria, Dugesia tigrina (planária); classe Trematoda, Schistosoma mansoni (causador da
esquistossomose); classe Cestoda, Taenia solium (causador da teníase e da cisticercose) e T. saginata (causador da
teníase).
CÉLULA PRINCIPAL: Célula-flama ou solenócito (função de excreção)
ANATOMIA E FISIOLOGIA:
• Sist. Digestivo: incompleto (não existe ânus); digestão extra e intracelular, e intestino muito ramificado.
• Sist. Circulatório: ausente (alimento distribuído pelo intestino ramificado a todas as células do corpo).
• Sist. Respiratório: ausente (trocas gasosas diretamente entre as cels. e o ambiente); espécies aeróbias e anaeróbias.
• Sist. Excretor: presente (do tipo protonefridial com cels.-flamas); poros excretores presentes.
• Sist. Nervoso: presente (do tipo ganglionar com um par de gânglios cerebrais).
• Sist. Sensorial: presente (órgãos especializados na captação de estímulos luminosos, mecânicos e químicos).
REPRODUÇÃO: Em algumas planárias pode haver reprodução assexuada por fragmentação; as planárias são monóicas, sem
autofecundação e com desenvolvimento direto; as tênias (classe Cestoda) também são monóicas, mas se reproduzem
sexuadamente por autofecundação e com desenvolvimento indireto (fase larval); o esquitossomo (classe Trematoda) é
dióico e também apresenta estágio larval.
Revisão Zoologia - Professor Wesley
DIAGNOSE: Animal de corpo fino e tubular, triblásticos, pseudocelomados e bilaterais; são protostômios;
Não possuem cílios ou flagelos.
HÁBITAT: Animais de vida livre, terrestres ou aquáticos, de água doce ou salgada e espécies parasitas de
animais e plantas.
EXEMPLOS: Ascaris lumbricoides (lombriga), Ancylostoma duodenale e Necator americanus.
ANATOMIA E FISIOLOGIA:
•Sist. Digestivo: completo; digestão extra e intracelular.
•Sist. Circulatório: ausente (alimento distribuído pelo fluido da cavidade celômica).
•Sist. Respiratório: ausente (troca gasosa ocorre por difusão entre cels. e o ambiente).
•Sist. Excretor: presente (par de canais excretores) Renetes = Célula H (Amônia).
•Sist. Nervoso: presente (um anel nervoso em torno da faringe com dois cordões nervosos longitudinais).
REPRODUÇÃO: Sexuada; espécies monóicas e dióicas; desenvolvimento indireto; Fêmea > que o macho.
Revisão Zoologia - Professor Wesley
DIAGNOSE: animal de corpo mole, com ou sem concha, triblásticos, celomados e bilaterais; são protostômios.
HÁBITAT: animais de vida livre, terrestres ou aquáticos, de água doce ou salgada; algumas poucas espécies
apresentam larvas e são parasitas de guelras de peixes.
EXEMPLOS: mexilhão, lula, polvo, caracol de jardim.
ANATOMIA E FISIOLOGIA:
•Sist. Digestivo: completo (intestinos com regiões diferenciadas e glândulas digestivas associadas); presença da
rádula (exceto nos bivalves) e digestão predominantemente extracelular.
•Sist. Circulatório: presente, aberta ou lacunar (com coração e vasos sangüineos, nos quais circulam o fluido
celômico – sangue); fechado nos cefalópodes.
•Sist. Respiratório: presente (trocas gasosas ocorrem em órgãos especializados, as brânquias e pulmões);
•Sist. Excretor: presente (excreção por meio de nefrídios).
•Sist. Nervoso: presente (composto por três ou quatro pares de gânglios nervosos, ligados a nervos que atingem
todo o corpo).
REPRODUÇÃO: sexuada, existindo espécies monóicas e dióicas; existem espécies com desenvolvimento direto e
espécies com desenvolvimento indireto.
DIAGNOSE: animal de corpo metamerizado (segmentado), triblástico, celomado e bilateral, são protostômios.
HÁBITAT: animais de vida livre, terrestres ou aquáticos, de água doce ou salgada.
EXEMPLOS: minhoca (Oligoqueta terrestre), Nereis virens (Poliqueta marinho) e sanguessuga (Hirudíneo de água
doce).
ANATOMIA E FISIOLOGIA:
•Sist. Digestivo: completo (intestino com regiões diferenciadas – faringe, papo, moela, etc); digestão extracelular.
•Sist. Circulatório: presente, fechado (presença de vasos pulsáteis – corações laterais); pigmentos respiratórios
presentes.
•Sist. Respiratório: ausente (trocas gasosas ocorrem pela superfície corporal) ou branquial.
•Sist. Excretor: presente (do tipo metanefridial); amônia é o principal composto excretado.
•Sist. Nervoso: presente (composto por uma cadeia nervosa ventral, com um par de gânglios por segmento;
gânglios cerebróides bem desenvolvidos).
REPRODUÇÃO: sexuada, com espécies monóicas (minhocas) e dióicas (certos poliquetas marinhos); o
desenvolvimento pode ser direto ou indireto.
DIAGNOSE: animal de pernas articuladas e exoesqueleto quitinoso, com o corpo metamerizado, triblásticos,
celomados e bilaterais; são protostômios.
PRINCIPAIS CLASSES:
ANATOMIA E FISIOLOGIA:
Sist. Digestivo: completo (tubo digestivo com regiões diferenciadas e glândulas acessórias), digestão
extracelular; peças bucais para manipular e triturar o alimento (maxilas, mandíbulas maxilípedes, etc).
Sist. Circulatório: presente, aberto; sangue (hemolinfa) com ou sem pigmentos.
Sist. Respiratório: presente - branquial (crustáceos), traqueal (insetos e aracnídeos) e pulmonar ou
filotraqueal (aracnídeos).
Sist. Excretor: presente - glândulas verdes ou antenais (crustáceos), túbulos de Malpighi (insetos e
aracnídeos) e glândulas coxais (aracnídeos).
Sist. Nervoso: presente - composto por um cérebro (fusão de vários gânglios) e por uma cadeia nervosa
ventral, com cadeias de gânglios dispostas em sequência.
Sist. Sensorial: presente - olhos (simples ou compostos), órgãos de equilíbrio, sensores táteis e químicos.
REPRODUÇÃO: sexuada; espécies dióicas, fecundação externa ou interna; desenvolvimento direto ou
indireto, com metamorfose gradual ou completa.
DIAGNOSE: simetria radial quando adultos, celomados, com esqueleto interno e sem metameria (não são segmentados) são
deuterostômios.
HÁBITAT: animais de vida livre, exclusivamente marinhos.
EXEMPLOS: ouriço-do-mar, estrela-do-mar, bolacha-de-praia, entre outros.
ANATOMIA E FISIOLOGIA:
Sist. Digestivo: completo (com lanterna de Aristóteles no ouriço-do-mar); digestão extracelular.
Sist. Circulatório: ausente ou muito reduzido – sistema hemal (distribuição de substâncias pelo fluido celômico).
Sist. Respiratório: reduzido (branquial) ou ausente (trocas gasosas facilitadas pelo sistema hidrovascular).
Sist. Excretor: ausente (excreções liberadas diretamente na água).
Sist. Nervoso: presente (anel nervoso em torno da boca e nervos radiais).
Sist. Hidrovascular: exclusivo dos equinodermos desempenha funções de locomoção, fixação e captura de alimentos,
contribuindo também na respiração e excreção.
REPRODUÇÃO: sexuada; espécies dióicas, fecundação externa e desenvolvimento indireto, com um ou mais tipos de larvas.
CARACTERÍSTICAS GERAIS: animais triblásticos, celomados, deuterostômios, bilaterais e metamerizados.
CARACTERÍSTICAS EXCLUSIVAS: presença de notocorda (sustentação esquelética do embrião), tubo nervoso dorsal (forma o
encéfalo e a medula espinal), fendas branquiais (dar sustentação às brânquias) e cauda.
OBS.: nos vertebrados, a notocorda desaparece no fim da fase embrionária, sendo substituída pela coluna vertebral.
PROTOCORDADOS
VERTEBRADOS: característica mais comum é a presença da coluna vertebral, com função de
sustentação do corpo e proteção da medula espinhal.
CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS VERTEBRADOS:
 Sist. Esquelético: de origem mesodérmica; divide-se em:
 esqueleto axial: formado pelo crânio e coluna vertebral, onde se articulam as costelas.
 esqueleto apendicular: formado pelos apêndices corporais (nadadeiras, asas pernas braços etc.) e pelas cinturas pélvica e escapular.
 Sist. Muscular: estriado esquelético (fixados no esqueleto e responsáveis pelos movimentos corporais), liso (presente nas vísceras ocas
como esôfago, estômago, intestino etc.) e estriado cardíaco (presente no coração e responsável pelo bombeamento sanguíneo).
 Sistema Tegumentar (pele): formado pela epiderme e derme, com função de proteger os tecidos e órgãos (origina escamas, placas
córneas, cornos, penas e pêlos) e secretar substâncias e atuar como superfície respiratória, entre outras; Exemplos: peixes e anfíbios
possuem glândulas mucosas que secretam um muco que umedece e lubrifica a pele; algumas espécies apresentam glândulas de veneno
que servem para afastar os inimigos; mamíferos possuem como glândulas tegumentares as glândulas mamárias, sebáceas, sudoríparas e as
lacrimais.
 Sistema Nervoso: sistema nervoso constituído pelo:
 SNC - encéfalo, nervos cranianos (10 pares nos peixes e anfíbios e 12 nos répteis, aves e mamíferos), SNP - medula espinhal e nervos espinhais;
 Sistema Sensorial: formado por células especializadas na detecção de estímulos físicos e químicos constituindo os órgãos dos sentidos
como ouvidos, olhos, linha lateral nos peixes etc.
 Sistema Digestivo: completo (boca, faringe, esôfago, estomago, intestino e ânus ou cloaca); duas glândulas associadas: o fígado (produz a
bile, cuja função é emulsionar as gorduras presentes no alimento, facilitando a digestão) e o pâncreas (produz uma secreção que
neutraliza acidez estomacal e também produz enzimas digestivas).
 intestino: comprimento relacionado ao tipo de dieta da espécie; os herbívoros apresentam um intestino mais longo que os carnívoros pois a digestão dos
vegetais é mais lenta.
 Sistema Circulatório: sangue é bombeado pelo coração, passa pelas artérias e capilares sanguíneos e retornam ao coração através das
veias; o coração apresenta dois tipos de câmaras: o átrio e o ventrículo.
 Peixes: o coração possui um átrio e um ventrículo; átrio – ventrículo – brânquias – artéria aorta, de onde segue para todo o corpo.
 Anfíbios: o coração possui dois átrios e um ventrículo; o sangue venoso penetra no átrio direito e o sangue arterial no átrio esquerdo e desses, o sangue passa para o
ventrículo onde ocorre a mistura do sangue arterial com o sangue venoso e então é bombeado sendo conduzido parte para os pulmões e parte aos diversos tecidos
corporais.
 Répteis: o coração possui dois átrios e um ventrículo, mas a mistura do sangue arterial com o venoso é menor do que a mistura que ocorre nos anfíbios, pois o ventrículo é
dividido em cavidade direita e esquerda.
 Aves e Mamíferos: o coração possui dois átrios e dois ventrículos completamente separados, não havendo mistura dos sangues arterial e venoso.
 Sistema Respiratório: brânquias – órgãos especializados em realizar trocas gasosas com a água; pulmões – órgãos especializados em
realizar trocas gasosas com o ar.
 branquial: peixes e larvas dos anfíbios;
 pulmonar: anfíbios adultos, répteis, aves e mamíferos.
 respiração cutânea: ocorre nos anfíbios, através da pele.
 Sistema Excretor: excreção consiste na eliminação das substâncias nitrogenadas; o órgão excretor dos vertebrados é o rim.
 animais amoniotélicos: são os que excretam amônia, substância solúvel, mas muito tóxica e por isso os animais perdem grande quantidade de água para excretá-la; são
os animais aquáticos, em especial os peixes.
 animais ureotélicos: são aqueles que excretam uréia, substância menos tóxica que a amônia; são os anfíbios, os mamíferos e algumas tartarugas.
 animais uricotélicos: são os que excretam ácido úrico, também menos tóxica que a amônia; são os répteis e as aves.
 Obs.: tanto a uréia quanto o ácido úrico podem ser acumulados temporariamente na forma de soluções concentradas (urina), fazendo com que esses animais economizem
água.
 rim pronefro ou cefálico: presente em todos os vertebrados durante a fase embrionária, desaparecendo ao fim dessa fase. Recolhe excreta apenas do celoma.
 rim mesonefro ou torácico: persiste nos adultos de peixes e anfíbios. Recolhe excretas do celoma e do sangue.
 rim metanefro ou abdominal: substitui o rim mesonefro nos répteis, aves e mamíferos. Recolhe excretas do sangue.
REPRODUÇÃO DOS VERTEBRADOS: sexuada, sendo a maioria das espécies dióicas; a fecundação pode ser interna ou externa e nos
peixes ósseos e nos anfíbios, de modo geral, ocorre desenvolvimento indireto; nos peixes cartilaginosos, répteis, aves e mamíferos, o
desenvolvimento é direto.
 REPRODUÇÃO DOS PEIXES:
 Agnatos: têm desenvolvimento direto como os peixes-bruxa ou desenvolvimento indireto, como as lampreias, cuja larva é denominada de amocetes (vivem enterradas e são filtradoras).
 Condrictes: têm fecundação interna e desenvolvimento direto; há espécies ovíparas, ovovivíparas e algumas vivíparas.
 Osteíctes: a fecundação pode ser externa ou interna e o desenvolvimento pode ser direto ou indireto (alevinos); podem ser ovíparos ou ovovivíparos e muitas apresentam rituais de corte
nupcial.
 REPRODUÇÃO DOS ANFÍBIOS: a maioria é ovípara com fecundação externa e desenvolvimento indireto (girino); apresentam rituais de corte.
 REPRODUÇÃO DOS RÉPTEIS E AVES:
 apresentam fecundação interna e seus ovos desenvolvem-se no ambiente terrestre; o desenvolvimento é direto.
 ovo terrestre: possui uma casca que protege do ressecamento e também possui grande quantidade de reservas alimentares (vitelo) que nutre o embrião durante o desenvolvimento.
 anexos embrionários: estruturas que possibilitam o desenvolvimento do ovo fora da água; são:
 âmnio: repleto de líquido que envolve o embrião e protege contra o ressecamento e choques mecânicos.
 alantóide: ligado ao intestino e é onde são armazenadas as excreções do embrião.
 saco vitelínico: local de armazenamento do alimento que nutre o embrião.
 córion: membrana bastante vascularizada que envolve o embrião e demais anexos embrionários e com função de realizar trocas gasosas.
 REPRODUÇÃO DOS MAMÍFEROS:
 Ordem Prototheria (monotremados): são ovíparos e seus ovos são carregados em uma bolsa de pele ventral ou aquecidos em um ninho; os recém-nascidos alimentam-se do leite que
escorre entre os pelos da mãe (elas não possuem mamilos); os representantes mais comuns são os ornitorrincos e as équidnas.
 Ordem Metatheria (marsupiais): seu desenvolvimento inicia-se no interior do útero materno, mas depois de algumas semanas, o embrião ainda imaturo nasce e desloca-se para o
marsúpio (bolsa de pele no ventre da mãe), onde completa o seu desenvolvimento; os filhotes nutrem-se do leite sugando-o dos mamilos da mãe; são os cangurus, os gambás, entre
outros.
 Ordem Eutheria (placentários): são mamíferos cujo desenvolvimento embrionário ocorre no interior do útero materno, recebendo alimento e O2 e eliminando excreções e CO2 através
da placenta; é a maioria dos mamíferos, inclusive os humanos.
Fim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos
Simone Costa
 
Nematelmintos, Anelideos, Artropes, Equinodermo
Nematelmintos, Anelideos, Artropes, EquinodermoNematelmintos, Anelideos, Artropes, Equinodermo
Nematelmintos, Anelideos, Artropes, Equinodermo
Laguat
 
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
rejanecardsouza
 
Anelídeos
AnelídeosAnelídeos
Anelídeos
Rafael Negreiros
 
Dicionario de biologia
Dicionario de biologiaDicionario de biologia
Dicionario de biologia
Noeli2013
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
whybells
 
Zoologia: Cnidários
Zoologia: CnidáriosZoologia: Cnidários
Zoologia: Cnidários
Guilherme Orlandi Goulart
 
Invertebrados prof. simone
Invertebrados   prof. simoneInvertebrados   prof. simone
Invertebrados prof. simone
Simone Diehl Maciel
 
Aula 7 anelideos
Aula 7 anelideosAula 7 anelideos
Aula 7 anelideos
Grupo UNIASSELVI
 
Nematódeos
NematódeosNematódeos
Nematódeos
Roberta Almeida
 
Anelídios
AnelídiosAnelídios
Anelídios
Robson Oliveira
 
Zoo 2 de anelídeos a equinodermos
Zoo 2   de anelídeos a equinodermosZoo 2   de anelídeos a equinodermos
Zoo 2 de anelídeos a equinodermos
aulasdotubao
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Excreção - Aula em Power Point
Excreção - Aula em Power PointExcreção - Aula em Power Point
Excreção - Aula em Power Point
Bio
 
APOSTILA ZOOLOGIA PARTE 2
APOSTILA ZOOLOGIA PARTE 2APOSTILA ZOOLOGIA PARTE 2
APOSTILA ZOOLOGIA PARTE 2
Alexandre Pusaudse
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
letyap
 
O planctôn marinho
O planctôn marinhoO planctôn marinho
O planctôn marinho
NASAL
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
Bio
 
Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)
Bio
 
Moluscos, anelídeos e nematelmintos
Moluscos, anelídeos e nematelmintosMoluscos, anelídeos e nematelmintos
Moluscos, anelídeos e nematelmintos
supertrabalhos4
 

Mais procurados (20)

Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos
 
Nematelmintos, Anelideos, Artropes, Equinodermo
Nematelmintos, Anelideos, Artropes, EquinodermoNematelmintos, Anelideos, Artropes, Equinodermo
Nematelmintos, Anelideos, Artropes, Equinodermo
 
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
Anatomia comparada (evolução dos invertebrados)
 
Anelídeos
AnelídeosAnelídeos
Anelídeos
 
Dicionario de biologia
Dicionario de biologiaDicionario de biologia
Dicionario de biologia
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
 
Zoologia: Cnidários
Zoologia: CnidáriosZoologia: Cnidários
Zoologia: Cnidários
 
Invertebrados prof. simone
Invertebrados   prof. simoneInvertebrados   prof. simone
Invertebrados prof. simone
 
Aula 7 anelideos
Aula 7 anelideosAula 7 anelideos
Aula 7 anelideos
 
Nematódeos
NematódeosNematódeos
Nematódeos
 
Anelídios
AnelídiosAnelídios
Anelídios
 
Zoo 2 de anelídeos a equinodermos
Zoo 2   de anelídeos a equinodermosZoo 2   de anelídeos a equinodermos
Zoo 2 de anelídeos a equinodermos
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
 
Excreção - Aula em Power Point
Excreção - Aula em Power PointExcreção - Aula em Power Point
Excreção - Aula em Power Point
 
APOSTILA ZOOLOGIA PARTE 2
APOSTILA ZOOLOGIA PARTE 2APOSTILA ZOOLOGIA PARTE 2
APOSTILA ZOOLOGIA PARTE 2
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
 
O planctôn marinho
O planctôn marinhoO planctôn marinho
O planctôn marinho
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
 
Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)
 
Moluscos, anelídeos e nematelmintos
Moluscos, anelídeos e nematelmintosMoluscos, anelídeos e nematelmintos
Moluscos, anelídeos e nematelmintos
 

Semelhante a Revisão Zoologia - Professor Wesley

Zoologia dos Invertebrados
Zoologia dos InvertebradosZoologia dos Invertebrados
Zoologia dos Invertebrados
Carlos Priante
 
fdocumentos.tips_aula-de-zoologia-invertebrados-power-point.ppt
fdocumentos.tips_aula-de-zoologia-invertebrados-power-point.pptfdocumentos.tips_aula-de-zoologia-invertebrados-power-point.ppt
fdocumentos.tips_aula-de-zoologia-invertebrados-power-point.ppt
DanielMedina333918
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Bio
 
Zoologiainvertebrados 131019203941-phpapp02
Zoologiainvertebrados 131019203941-phpapp02Zoologiainvertebrados 131019203941-phpapp02
Zoologiainvertebrados 131019203941-phpapp02
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
Cnidários ( Power Point ) 1
Cnidários ( Power Point ) 1Cnidários ( Power Point ) 1
Cnidários ( Power Point ) 1
Bio
 
Cnidários (Power Point)
Cnidários (Power Point)Cnidários (Power Point)
Cnidários (Power Point)
guest68c2a6
 
Zoo invert
Zoo invertZoo invert
Zoo invert
marinadapieve
 
Filo dos Cnidários
Filo dos CnidáriosFilo dos Cnidários
Filo dos Cnidários
AndrezaCarvalho
 
Folhas invertebrados slides
Folhas invertebrados slidesFolhas invertebrados slides
Folhas invertebrados slides
Claudiapadao
 
Cnidarios
CnidariosCnidarios
Cnidarios
letyap
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos InvertebradosSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Turma Olímpica
 
Animais invertebrados (mazza)
Animais invertebrados (mazza)Animais invertebrados (mazza)
Animais invertebrados (mazza)
Romualdo Caetano Barros
 
Tabela comparativa reino animal
Tabela comparativa reino animalTabela comparativa reino animal
Tabela comparativa reino animal
eebniltonkucker
 
Filo Nematoda
Filo Nematoda Filo Nematoda
Filo Nematoda
Luis Carlos
 
Introducao
IntroducaoIntroducao
Introducao
eebniltonkucker
 
Folhas invertebrados slides
Folhas invertebrados slidesFolhas invertebrados slides
Folhas invertebrados slides
Claudiapadao
 
Invertebrados simples
Invertebrados simplesInvertebrados simples
Invertebrados simples
letyap
 
Poriferos cnidarios 2m
Poriferos cnidarios 2mPoriferos cnidarios 2m
Poriferos cnidarios 2m
Laguat
 
Biologia - Moluscos e Anelídeos
Biologia - Moluscos e AnelídeosBiologia - Moluscos e Anelídeos
Biologia - Moluscos e Anelídeos
karenfreitasRS21
 
Moluscos
MoluscosMoluscos

Semelhante a Revisão Zoologia - Professor Wesley (20)

Zoologia dos Invertebrados
Zoologia dos InvertebradosZoologia dos Invertebrados
Zoologia dos Invertebrados
 
fdocumentos.tips_aula-de-zoologia-invertebrados-power-point.ppt
fdocumentos.tips_aula-de-zoologia-invertebrados-power-point.pptfdocumentos.tips_aula-de-zoologia-invertebrados-power-point.ppt
fdocumentos.tips_aula-de-zoologia-invertebrados-power-point.ppt
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
 
Zoologiainvertebrados 131019203941-phpapp02
Zoologiainvertebrados 131019203941-phpapp02Zoologiainvertebrados 131019203941-phpapp02
Zoologiainvertebrados 131019203941-phpapp02
 
Cnidários ( Power Point ) 1
Cnidários ( Power Point ) 1Cnidários ( Power Point ) 1
Cnidários ( Power Point ) 1
 
Cnidários (Power Point)
Cnidários (Power Point)Cnidários (Power Point)
Cnidários (Power Point)
 
Zoo invert
Zoo invertZoo invert
Zoo invert
 
Filo dos Cnidários
Filo dos CnidáriosFilo dos Cnidários
Filo dos Cnidários
 
Folhas invertebrados slides
Folhas invertebrados slidesFolhas invertebrados slides
Folhas invertebrados slides
 
Cnidarios
CnidariosCnidarios
Cnidarios
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos InvertebradosSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Zoologia dos Invertebrados
 
Animais invertebrados (mazza)
Animais invertebrados (mazza)Animais invertebrados (mazza)
Animais invertebrados (mazza)
 
Tabela comparativa reino animal
Tabela comparativa reino animalTabela comparativa reino animal
Tabela comparativa reino animal
 
Filo Nematoda
Filo Nematoda Filo Nematoda
Filo Nematoda
 
Introducao
IntroducaoIntroducao
Introducao
 
Folhas invertebrados slides
Folhas invertebrados slidesFolhas invertebrados slides
Folhas invertebrados slides
 
Invertebrados simples
Invertebrados simplesInvertebrados simples
Invertebrados simples
 
Poriferos cnidarios 2m
Poriferos cnidarios 2mPoriferos cnidarios 2m
Poriferos cnidarios 2m
 
Biologia - Moluscos e Anelídeos
Biologia - Moluscos e AnelídeosBiologia - Moluscos e Anelídeos
Biologia - Moluscos e Anelídeos
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 

Mais de Wesley Germano Otávio

Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesleyZoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
Wesley Germano Otávio
 
Ascaridíase
AscaridíaseAscaridíase
Citologia
CitologiaCitologia
Caracteristicas básicas dos seres vivos
Caracteristicas básicas dos seres vivosCaracteristicas básicas dos seres vivos
Caracteristicas básicas dos seres vivos
Wesley Germano Otávio
 
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesCosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Wesley Germano Otávio
 
Cosmologia sistema solar - os planetas
Cosmologia   sistema solar - os planetasCosmologia   sistema solar - os planetas
Cosmologia sistema solar - os planetas
Wesley Germano Otávio
 
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas característicasCosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
Wesley Germano Otávio
 
Cosmologia - o Universo
Cosmologia - o UniversoCosmologia - o Universo
Cosmologia - o Universo
Wesley Germano Otávio
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
Wesley Germano Otávio
 
Método científico
Método científicoMétodo científico
Método científico
Wesley Germano Otávio
 
O que é biologia?
O que é biologia?O que é biologia?
O que é biologia?
Wesley Germano Otávio
 
Criminalização da sobrevivência
Criminalização da sobrevivênciaCriminalização da sobrevivência
Criminalização da sobrevivência
Wesley Germano Otávio
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
Wesley Germano Otávio
 
Musica popular brasileira - MPB
Musica popular brasileira - MPBMusica popular brasileira - MPB
Musica popular brasileira - MPB
Wesley Germano Otávio
 
Mario quintana
Mario quintanaMario quintana
Mario quintana
Wesley Germano Otávio
 
Risco de acidentes
Risco de acidentesRisco de acidentes
Risco de acidentes
Wesley Germano Otávio
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Raios uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
Raios   uso de tecnologia evita mortes e prejuízosRaios   uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
Raios uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
Wesley Germano Otávio
 
Jogo x Esporte
Jogo x EsporteJogo x Esporte
Jogo x Esporte
Wesley Germano Otávio
 
Teorias evolucionistas
Teorias evolucionistasTeorias evolucionistas
Teorias evolucionistas
Wesley Germano Otávio
 

Mais de Wesley Germano Otávio (20)

Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesleyZoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
Zoologia de vertebrados (cordados) - professor wesley
 
Ascaridíase
AscaridíaseAscaridíase
Ascaridíase
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Caracteristicas básicas dos seres vivos
Caracteristicas básicas dos seres vivosCaracteristicas básicas dos seres vivos
Caracteristicas básicas dos seres vivos
 
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos CelestesCosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
Cosmologia - Sistema Solar - Corpos Celestes
 
Cosmologia sistema solar - os planetas
Cosmologia   sistema solar - os planetasCosmologia   sistema solar - os planetas
Cosmologia sistema solar - os planetas
 
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas característicasCosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
Cosmologia - Sistema Solar - Origem do sol e suas características
 
Cosmologia - o Universo
Cosmologia - o UniversoCosmologia - o Universo
Cosmologia - o Universo
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Método científico
Método científicoMétodo científico
Método científico
 
O que é biologia?
O que é biologia?O que é biologia?
O que é biologia?
 
Criminalização da sobrevivência
Criminalização da sobrevivênciaCriminalização da sobrevivência
Criminalização da sobrevivência
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Musica popular brasileira - MPB
Musica popular brasileira - MPBMusica popular brasileira - MPB
Musica popular brasileira - MPB
 
Mario quintana
Mario quintanaMario quintana
Mario quintana
 
Risco de acidentes
Risco de acidentesRisco de acidentes
Risco de acidentes
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Raios uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
Raios   uso de tecnologia evita mortes e prejuízosRaios   uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
Raios uso de tecnologia evita mortes e prejuízos
 
Jogo x Esporte
Jogo x EsporteJogo x Esporte
Jogo x Esporte
 
Teorias evolucionistas
Teorias evolucionistasTeorias evolucionistas
Teorias evolucionistas
 

Último

Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 

Último (20)

Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 

Revisão Zoologia - Professor Wesley

  • 2. DIAGNOSE: animal filtrador, sem qualquer órgão ou sistema; diblásticos e de simetria radial. HÁBITAT: ambientes aquáticos, sendo a maioria das espécies marinhas. EXEMPLO: poríferos usados como esponjas de banho. CÉLULA PRINCIPAL: Coanócito (responsável pela nutrição) ANATOMIA E FISIOLOGIA: •Sist. Digestivo: ausente (o alimento é fagocitado pelos coanócitos); a digestão é intracelular. •Sist. Circulatório: ausente (ocorre por difusão das substâncias). •Sist. Respiratório: ausente (trocas gasosas diretamente entre as cels. e o ambiente). •Sist. Excretor: ausente (excreções lançadas diretamente no ambiente pelas cels). •Sist. Nervoso: ausente. REPRODUÇÃO: assexuada, por fragmentação e brotamento, ou sexuada, com desenvolvimento indireto (larva anfiblástula).
  • 3. DIAGNOSE: animal com forma de pólipo (sésseis) ou de medusa (livre natantes), diblásticos e com cels. urticantes (cnidoblastos); simetria radial. HÁBITAT: ambientes aquáticos, sendo a maioria das espécies marinhas. EXEMPLOS: Physalia pelagica (caravela-portuguesa), Aurelia aurita (grande medusa marinha), Hydra viridis (pequeno pólipo de água doce), recifes coralíneos. CÉLULA PRINCIPAL: Cnidócito (Captura e defesa) ANATOMIA E FISIOLOGIA: Sist. Digestivo: incompleto (não existe ânus); digestão extra e intracelular. Sist. Circulatório: ausente (alimento distribuído na cavidade gastrovascular). Sist. Respiratório: ausente (trocas gasosas diretamente entre as cels. e o ambiente). Sist. Excretor: ausente (excreções lançadas diretamente no ambiente pelas cels). Sist. Nervoso: presente (do tipo difuso por todo o corpo). REPRODUÇÃO: em alguns pólipos há reprodução assexuada por brotamento; algumas espécies têm ciclos de vida com alternância de gerações sexuada (medusas) e assexuada (pólipos).
  • 4. DIAGNOSE: verme de corpo achatado, triblástico, acelomado e com simetria bilateral; são protostômios. HÁBITAT: de vida livre, terrestres ou aquáticos, de água doce ou salgada; e parasitas. EXEMPLOS: classe Turbellaria, Dugesia tigrina (planária); classe Trematoda, Schistosoma mansoni (causador da esquistossomose); classe Cestoda, Taenia solium (causador da teníase e da cisticercose) e T. saginata (causador da teníase). CÉLULA PRINCIPAL: Célula-flama ou solenócito (função de excreção) ANATOMIA E FISIOLOGIA: • Sist. Digestivo: incompleto (não existe ânus); digestão extra e intracelular, e intestino muito ramificado. • Sist. Circulatório: ausente (alimento distribuído pelo intestino ramificado a todas as células do corpo). • Sist. Respiratório: ausente (trocas gasosas diretamente entre as cels. e o ambiente); espécies aeróbias e anaeróbias. • Sist. Excretor: presente (do tipo protonefridial com cels.-flamas); poros excretores presentes. • Sist. Nervoso: presente (do tipo ganglionar com um par de gânglios cerebrais). • Sist. Sensorial: presente (órgãos especializados na captação de estímulos luminosos, mecânicos e químicos). REPRODUÇÃO: Em algumas planárias pode haver reprodução assexuada por fragmentação; as planárias são monóicas, sem autofecundação e com desenvolvimento direto; as tênias (classe Cestoda) também são monóicas, mas se reproduzem sexuadamente por autofecundação e com desenvolvimento indireto (fase larval); o esquitossomo (classe Trematoda) é dióico e também apresenta estágio larval.
  • 6. DIAGNOSE: Animal de corpo fino e tubular, triblásticos, pseudocelomados e bilaterais; são protostômios; Não possuem cílios ou flagelos. HÁBITAT: Animais de vida livre, terrestres ou aquáticos, de água doce ou salgada e espécies parasitas de animais e plantas. EXEMPLOS: Ascaris lumbricoides (lombriga), Ancylostoma duodenale e Necator americanus. ANATOMIA E FISIOLOGIA: •Sist. Digestivo: completo; digestão extra e intracelular. •Sist. Circulatório: ausente (alimento distribuído pelo fluido da cavidade celômica). •Sist. Respiratório: ausente (troca gasosa ocorre por difusão entre cels. e o ambiente). •Sist. Excretor: presente (par de canais excretores) Renetes = Célula H (Amônia). •Sist. Nervoso: presente (um anel nervoso em torno da faringe com dois cordões nervosos longitudinais). REPRODUÇÃO: Sexuada; espécies monóicas e dióicas; desenvolvimento indireto; Fêmea > que o macho.
  • 8. DIAGNOSE: animal de corpo mole, com ou sem concha, triblásticos, celomados e bilaterais; são protostômios. HÁBITAT: animais de vida livre, terrestres ou aquáticos, de água doce ou salgada; algumas poucas espécies apresentam larvas e são parasitas de guelras de peixes. EXEMPLOS: mexilhão, lula, polvo, caracol de jardim. ANATOMIA E FISIOLOGIA: •Sist. Digestivo: completo (intestinos com regiões diferenciadas e glândulas digestivas associadas); presença da rádula (exceto nos bivalves) e digestão predominantemente extracelular. •Sist. Circulatório: presente, aberta ou lacunar (com coração e vasos sangüineos, nos quais circulam o fluido celômico – sangue); fechado nos cefalópodes. •Sist. Respiratório: presente (trocas gasosas ocorrem em órgãos especializados, as brânquias e pulmões); •Sist. Excretor: presente (excreção por meio de nefrídios). •Sist. Nervoso: presente (composto por três ou quatro pares de gânglios nervosos, ligados a nervos que atingem todo o corpo). REPRODUÇÃO: sexuada, existindo espécies monóicas e dióicas; existem espécies com desenvolvimento direto e espécies com desenvolvimento indireto.
  • 9. DIAGNOSE: animal de corpo metamerizado (segmentado), triblástico, celomado e bilateral, são protostômios. HÁBITAT: animais de vida livre, terrestres ou aquáticos, de água doce ou salgada. EXEMPLOS: minhoca (Oligoqueta terrestre), Nereis virens (Poliqueta marinho) e sanguessuga (Hirudíneo de água doce). ANATOMIA E FISIOLOGIA: •Sist. Digestivo: completo (intestino com regiões diferenciadas – faringe, papo, moela, etc); digestão extracelular. •Sist. Circulatório: presente, fechado (presença de vasos pulsáteis – corações laterais); pigmentos respiratórios presentes. •Sist. Respiratório: ausente (trocas gasosas ocorrem pela superfície corporal) ou branquial. •Sist. Excretor: presente (do tipo metanefridial); amônia é o principal composto excretado. •Sist. Nervoso: presente (composto por uma cadeia nervosa ventral, com um par de gânglios por segmento; gânglios cerebróides bem desenvolvidos). REPRODUÇÃO: sexuada, com espécies monóicas (minhocas) e dióicas (certos poliquetas marinhos); o desenvolvimento pode ser direto ou indireto.
  • 10. DIAGNOSE: animal de pernas articuladas e exoesqueleto quitinoso, com o corpo metamerizado, triblásticos, celomados e bilaterais; são protostômios. PRINCIPAIS CLASSES:
  • 11. ANATOMIA E FISIOLOGIA: Sist. Digestivo: completo (tubo digestivo com regiões diferenciadas e glândulas acessórias), digestão extracelular; peças bucais para manipular e triturar o alimento (maxilas, mandíbulas maxilípedes, etc). Sist. Circulatório: presente, aberto; sangue (hemolinfa) com ou sem pigmentos. Sist. Respiratório: presente - branquial (crustáceos), traqueal (insetos e aracnídeos) e pulmonar ou filotraqueal (aracnídeos). Sist. Excretor: presente - glândulas verdes ou antenais (crustáceos), túbulos de Malpighi (insetos e aracnídeos) e glândulas coxais (aracnídeos). Sist. Nervoso: presente - composto por um cérebro (fusão de vários gânglios) e por uma cadeia nervosa ventral, com cadeias de gânglios dispostas em sequência. Sist. Sensorial: presente - olhos (simples ou compostos), órgãos de equilíbrio, sensores táteis e químicos. REPRODUÇÃO: sexuada; espécies dióicas, fecundação externa ou interna; desenvolvimento direto ou indireto, com metamorfose gradual ou completa.
  • 12. DIAGNOSE: simetria radial quando adultos, celomados, com esqueleto interno e sem metameria (não são segmentados) são deuterostômios. HÁBITAT: animais de vida livre, exclusivamente marinhos. EXEMPLOS: ouriço-do-mar, estrela-do-mar, bolacha-de-praia, entre outros. ANATOMIA E FISIOLOGIA: Sist. Digestivo: completo (com lanterna de Aristóteles no ouriço-do-mar); digestão extracelular. Sist. Circulatório: ausente ou muito reduzido – sistema hemal (distribuição de substâncias pelo fluido celômico). Sist. Respiratório: reduzido (branquial) ou ausente (trocas gasosas facilitadas pelo sistema hidrovascular). Sist. Excretor: ausente (excreções liberadas diretamente na água). Sist. Nervoso: presente (anel nervoso em torno da boca e nervos radiais). Sist. Hidrovascular: exclusivo dos equinodermos desempenha funções de locomoção, fixação e captura de alimentos, contribuindo também na respiração e excreção. REPRODUÇÃO: sexuada; espécies dióicas, fecundação externa e desenvolvimento indireto, com um ou mais tipos de larvas.
  • 13. CARACTERÍSTICAS GERAIS: animais triblásticos, celomados, deuterostômios, bilaterais e metamerizados. CARACTERÍSTICAS EXCLUSIVAS: presença de notocorda (sustentação esquelética do embrião), tubo nervoso dorsal (forma o encéfalo e a medula espinal), fendas branquiais (dar sustentação às brânquias) e cauda. OBS.: nos vertebrados, a notocorda desaparece no fim da fase embrionária, sendo substituída pela coluna vertebral. PROTOCORDADOS
  • 14. VERTEBRADOS: característica mais comum é a presença da coluna vertebral, com função de sustentação do corpo e proteção da medula espinhal. CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS VERTEBRADOS:  Sist. Esquelético: de origem mesodérmica; divide-se em:  esqueleto axial: formado pelo crânio e coluna vertebral, onde se articulam as costelas.  esqueleto apendicular: formado pelos apêndices corporais (nadadeiras, asas pernas braços etc.) e pelas cinturas pélvica e escapular.  Sist. Muscular: estriado esquelético (fixados no esqueleto e responsáveis pelos movimentos corporais), liso (presente nas vísceras ocas como esôfago, estômago, intestino etc.) e estriado cardíaco (presente no coração e responsável pelo bombeamento sanguíneo).  Sistema Tegumentar (pele): formado pela epiderme e derme, com função de proteger os tecidos e órgãos (origina escamas, placas córneas, cornos, penas e pêlos) e secretar substâncias e atuar como superfície respiratória, entre outras; Exemplos: peixes e anfíbios possuem glândulas mucosas que secretam um muco que umedece e lubrifica a pele; algumas espécies apresentam glândulas de veneno que servem para afastar os inimigos; mamíferos possuem como glândulas tegumentares as glândulas mamárias, sebáceas, sudoríparas e as lacrimais.  Sistema Nervoso: sistema nervoso constituído pelo:  SNC - encéfalo, nervos cranianos (10 pares nos peixes e anfíbios e 12 nos répteis, aves e mamíferos), SNP - medula espinhal e nervos espinhais;  Sistema Sensorial: formado por células especializadas na detecção de estímulos físicos e químicos constituindo os órgãos dos sentidos como ouvidos, olhos, linha lateral nos peixes etc.  Sistema Digestivo: completo (boca, faringe, esôfago, estomago, intestino e ânus ou cloaca); duas glândulas associadas: o fígado (produz a bile, cuja função é emulsionar as gorduras presentes no alimento, facilitando a digestão) e o pâncreas (produz uma secreção que neutraliza acidez estomacal e também produz enzimas digestivas).  intestino: comprimento relacionado ao tipo de dieta da espécie; os herbívoros apresentam um intestino mais longo que os carnívoros pois a digestão dos vegetais é mais lenta.
  • 15.  Sistema Circulatório: sangue é bombeado pelo coração, passa pelas artérias e capilares sanguíneos e retornam ao coração através das veias; o coração apresenta dois tipos de câmaras: o átrio e o ventrículo.  Peixes: o coração possui um átrio e um ventrículo; átrio – ventrículo – brânquias – artéria aorta, de onde segue para todo o corpo.  Anfíbios: o coração possui dois átrios e um ventrículo; o sangue venoso penetra no átrio direito e o sangue arterial no átrio esquerdo e desses, o sangue passa para o ventrículo onde ocorre a mistura do sangue arterial com o sangue venoso e então é bombeado sendo conduzido parte para os pulmões e parte aos diversos tecidos corporais.  Répteis: o coração possui dois átrios e um ventrículo, mas a mistura do sangue arterial com o venoso é menor do que a mistura que ocorre nos anfíbios, pois o ventrículo é dividido em cavidade direita e esquerda.  Aves e Mamíferos: o coração possui dois átrios e dois ventrículos completamente separados, não havendo mistura dos sangues arterial e venoso.  Sistema Respiratório: brânquias – órgãos especializados em realizar trocas gasosas com a água; pulmões – órgãos especializados em realizar trocas gasosas com o ar.  branquial: peixes e larvas dos anfíbios;  pulmonar: anfíbios adultos, répteis, aves e mamíferos.  respiração cutânea: ocorre nos anfíbios, através da pele.  Sistema Excretor: excreção consiste na eliminação das substâncias nitrogenadas; o órgão excretor dos vertebrados é o rim.  animais amoniotélicos: são os que excretam amônia, substância solúvel, mas muito tóxica e por isso os animais perdem grande quantidade de água para excretá-la; são os animais aquáticos, em especial os peixes.  animais ureotélicos: são aqueles que excretam uréia, substância menos tóxica que a amônia; são os anfíbios, os mamíferos e algumas tartarugas.  animais uricotélicos: são os que excretam ácido úrico, também menos tóxica que a amônia; são os répteis e as aves.  Obs.: tanto a uréia quanto o ácido úrico podem ser acumulados temporariamente na forma de soluções concentradas (urina), fazendo com que esses animais economizem água.  rim pronefro ou cefálico: presente em todos os vertebrados durante a fase embrionária, desaparecendo ao fim dessa fase. Recolhe excreta apenas do celoma.  rim mesonefro ou torácico: persiste nos adultos de peixes e anfíbios. Recolhe excretas do celoma e do sangue.  rim metanefro ou abdominal: substitui o rim mesonefro nos répteis, aves e mamíferos. Recolhe excretas do sangue.
  • 16. REPRODUÇÃO DOS VERTEBRADOS: sexuada, sendo a maioria das espécies dióicas; a fecundação pode ser interna ou externa e nos peixes ósseos e nos anfíbios, de modo geral, ocorre desenvolvimento indireto; nos peixes cartilaginosos, répteis, aves e mamíferos, o desenvolvimento é direto.  REPRODUÇÃO DOS PEIXES:  Agnatos: têm desenvolvimento direto como os peixes-bruxa ou desenvolvimento indireto, como as lampreias, cuja larva é denominada de amocetes (vivem enterradas e são filtradoras).  Condrictes: têm fecundação interna e desenvolvimento direto; há espécies ovíparas, ovovivíparas e algumas vivíparas.  Osteíctes: a fecundação pode ser externa ou interna e o desenvolvimento pode ser direto ou indireto (alevinos); podem ser ovíparos ou ovovivíparos e muitas apresentam rituais de corte nupcial.  REPRODUÇÃO DOS ANFÍBIOS: a maioria é ovípara com fecundação externa e desenvolvimento indireto (girino); apresentam rituais de corte.  REPRODUÇÃO DOS RÉPTEIS E AVES:  apresentam fecundação interna e seus ovos desenvolvem-se no ambiente terrestre; o desenvolvimento é direto.  ovo terrestre: possui uma casca que protege do ressecamento e também possui grande quantidade de reservas alimentares (vitelo) que nutre o embrião durante o desenvolvimento.  anexos embrionários: estruturas que possibilitam o desenvolvimento do ovo fora da água; são:  âmnio: repleto de líquido que envolve o embrião e protege contra o ressecamento e choques mecânicos.  alantóide: ligado ao intestino e é onde são armazenadas as excreções do embrião.  saco vitelínico: local de armazenamento do alimento que nutre o embrião.  córion: membrana bastante vascularizada que envolve o embrião e demais anexos embrionários e com função de realizar trocas gasosas.  REPRODUÇÃO DOS MAMÍFEROS:  Ordem Prototheria (monotremados): são ovíparos e seus ovos são carregados em uma bolsa de pele ventral ou aquecidos em um ninho; os recém-nascidos alimentam-se do leite que escorre entre os pelos da mãe (elas não possuem mamilos); os representantes mais comuns são os ornitorrincos e as équidnas.  Ordem Metatheria (marsupiais): seu desenvolvimento inicia-se no interior do útero materno, mas depois de algumas semanas, o embrião ainda imaturo nasce e desloca-se para o marsúpio (bolsa de pele no ventre da mãe), onde completa o seu desenvolvimento; os filhotes nutrem-se do leite sugando-o dos mamilos da mãe; são os cangurus, os gambás, entre outros.  Ordem Eutheria (placentários): são mamíferos cujo desenvolvimento embrionário ocorre no interior do útero materno, recebendo alimento e O2 e eliminando excreções e CO2 através da placenta; é a maioria dos mamíferos, inclusive os humanos.
  • 17. Fim