SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
COESÃO TEXTUAL
PRONOMES
PRONOMES PESSOAIS
o, os, a, as Os pronomes oblíquos átonos mencionados acima desempenham a função de
complementos verbais não-preposicionados. Em razão disso, não podemos formar frases do tipo Encontrei ele na escola, portanto,
devemos substituir o pronome ele por um oblíquo átono correspondente: o. Veja a substituição: Encontrei-o na escola.
• Observação:
• a) Caso o verbo termine em z ou r, os pronomes
alteram-se para lo, los, la, las.
1.Pediram para ajudar o garoto.
2.Pediram para ajudá-lo.
3.Pediram para ajudar a garota.
4.Pediram para ajudá-la.
5.Pediram para ajudar os garotos.
6.Pediram para ajudá-los.
7.Pediram para ajudar as garotas.
8.Pediram para ajudá-las.
9.Ajudamos as garotas.
10.Ajudamo-las
1.Ajudamos os garotos.
2.Ajudamo-los.
3.Ajudamos o garoto.
4.Ajudamo-lo.
5.Ajudamos a garota.
6.Ajudamo-la.
7.Fez a prova.
8.Fê-la.
9.Fez o exercício.
10.Fê-lo.
11.Fez as tarefas.
12.Fê-las.
13.Fez os exercícios.
14.Fê-los.
b) Se o verbo terminar em som nasal (-am, -em, -ão, -õe), os
pronomes tomam as formas no, na, nos, nas.
1.Meus pais compraram uma
casa.
2.Meus pais compraram-na.
3.Por favor, encontrem minha
gatinha!
4.Por favor, encontrem-na!
5.Dão esmolas ao senhor da
praça.
6.Dão-nas ao senhor da praça.
7.Põe os tijolos logo ali.
8.Põe-nos logo ali.
lhe, lhes
• Os pronomes oblíquos acima se ligam a
complementos verbais que exigem preposição. Além
disso, são pronomes que substituem os termos a
ele, a eles, a ela, a elas, a você, a vocês.
me, nos, te, vos
• Esses pronomes são empregados também como
complementos verbais que exigem ou não
preposição.
• Quero te encontrar/ Quero te amar (o
pronome te complementa os
verbos encontrar e amar, que não solicita
preposição: encontrar alguém e amar alguém)
• O filho te obedeceu. (o pronome te complementa o
verbo obedecer, que solicita preposição:
obedecer a alguém)
• Veja outros exemplos:
Afinal, quem faz alguma coisa: mim ou
eu?
Você já deve ter escutado a expressão
que mim não faz nada. Sabe por quê? O
pronome mim não apresenta a função sintática de
sujeito da oração. Somente sujeito é o agente da
oração. O pronome mim nunca é empregado como
sujeito e está sempre precedido de uma
preposição. Já o pronome eu é utilizado como
sujeito.
Na letra de música Você pra mim é tudo,
usamos o oblíquo mim, pois não tem função de
sujeito e, além disso, está precedido da preposição
coloquial pra. Veja outros exemplos:.
1.Para eu caminhar na praia preciso
comprar um novo tênis.
2.Minha amiga fez um belo discurso
para eu ler na formatura.
3.Preciso comprar um tênis
para mim.
4.Minha amiga fez um belo discurso
para mim.
5.Para mim, você foi tudo.
PRONOMES DEMONSTRATIVOS E
POSSESSIVOS
RELATIVO – INDEFINIDO - INTERROGATIVOS
COESÃO POR PRONOMES.ppt

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a COESÃO POR PRONOMES.ppt

Semelhante a COESÃO POR PRONOMES.ppt (20)

Colocação pronominal
Colocação pronominal Colocação pronominal
Colocação pronominal
 
Apresentação de colocação pronominal
Apresentação de colocação pronominalApresentação de colocação pronominal
Apresentação de colocação pronominal
 
Parte Especial Verb To Be
Parte Especial Verb To BeParte Especial Verb To Be
Parte Especial Verb To Be
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios português
 
Class room
Class roomClass room
Class room
 
50862298 a-apostila-de-ingles
50862298 a-apostila-de-ingles50862298 a-apostila-de-ingles
50862298 a-apostila-de-ingles
 
Apostilabsicadeinglscompleta 110627095925-phpapp02
Apostilabsicadeinglscompleta 110627095925-phpapp02Apostilabsicadeinglscompleta 110627095925-phpapp02
Apostilabsicadeinglscompleta 110627095925-phpapp02
 
Os pronomes oblíquos átonos
Os pronomes oblíquos átonosOs pronomes oblíquos átonos
Os pronomes oblíquos átonos
 
Class room
Class roomClass room
Class room
 
Subject Pronouns & Verb to be
Subject Pronouns & Verb to beSubject Pronouns & Verb to be
Subject Pronouns & Verb to be
 
Personal Pronouns & Verb to be
Personal Pronouns & Verb to bePersonal Pronouns & Verb to be
Personal Pronouns & Verb to be
 
Personal PRONOUNS & VERB TO BE
Personal PRONOUNS & VERB TO BEPersonal PRONOUNS & VERB TO BE
Personal PRONOUNS & VERB TO BE
 
Aula de predicado verbal
Aula de predicado verbalAula de predicado verbal
Aula de predicado verbal
 
Pronomes 2
Pronomes 2Pronomes 2
Pronomes 2
 
Regência+..
Regência+..Regência+..
Regência+..
 
660
660660
660
 
Agente Penitenciário - Pronomes Pessoais
Agente Penitenciário - Pronomes PessoaisAgente Penitenciário - Pronomes Pessoais
Agente Penitenciário - Pronomes Pessoais
 
Pronomes - Prof. Ana Glades
Pronomes - Prof. Ana GladesPronomes - Prof. Ana Glades
Pronomes - Prof. Ana Glades
 
Trabalho de inglês
Trabalho de inglêsTrabalho de inglês
Trabalho de inglês
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 

Mais de Adriano Alves de Souza (18)

FATO X OPINIÃO.pptx
FATO X OPINIÃO.pptxFATO X OPINIÃO.pptx
FATO X OPINIÃO.pptx
 
Funções da linguagem.ppt
Funções da linguagem.pptFunções da linguagem.ppt
Funções da linguagem.ppt
 
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .pptREVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
 
DISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.doc
DISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.docDISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.doc
DISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.doc
 
Uberização
UberizaçãoUberização
Uberização
 
Apometria
ApometriaApometria
Apometria
 
1906 texto do artigo-5343-1-10-20160617
1906 texto do artigo-5343-1-10-201606171906 texto do artigo-5343-1-10-20160617
1906 texto do artigo-5343-1-10-20160617
 
Figuras de linguagem 2020
Figuras de linguagem 2020 Figuras de linguagem 2020
Figuras de linguagem 2020
 
Arte espirita
Arte espiritaArte espirita
Arte espirita
 
Prolegomenos
ProlegomenosProlegomenos
Prolegomenos
 
Qualidade na pratica mediunica (autores diversos) (1)
Qualidade na pratica mediunica (autores diversos) (1)Qualidade na pratica mediunica (autores diversos) (1)
Qualidade na pratica mediunica (autores diversos) (1)
 
4 prticamedinica-perisprito-110324150330-phpapp02 (1)
4 prticamedinica-perisprito-110324150330-phpapp02 (1)4 prticamedinica-perisprito-110324150330-phpapp02 (1)
4 prticamedinica-perisprito-110324150330-phpapp02 (1)
 
Adolescente
AdolescenteAdolescente
Adolescente
 
Aula vírus viroses_exercícios
Aula vírus viroses_exercíciosAula vírus viroses_exercícios
Aula vírus viroses_exercícios
 
Análise de poemas
Análise de poemasAnálise de poemas
Análise de poemas
 
Doc participante evt_2953_1450092056951_k-comissao-permanente-cdh-20151214_ex...
Doc participante evt_2953_1450092056951_k-comissao-permanente-cdh-20151214_ex...Doc participante evt_2953_1450092056951_k-comissao-permanente-cdh-20151214_ex...
Doc participante evt_2953_1450092056951_k-comissao-permanente-cdh-20151214_ex...
 
Apresentação paraíso
Apresentação paraíso Apresentação paraíso
Apresentação paraíso
 
Monteiro Lobato
Monteiro LobatoMonteiro Lobato
Monteiro Lobato
 

Último

Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )MayaraDaSilvaAssis
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfGisellySobral
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 

Último (20)

Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 

COESÃO POR PRONOMES.ppt

  • 3.
  • 4.
  • 5. o, os, a, as Os pronomes oblíquos átonos mencionados acima desempenham a função de complementos verbais não-preposicionados. Em razão disso, não podemos formar frases do tipo Encontrei ele na escola, portanto, devemos substituir o pronome ele por um oblíquo átono correspondente: o. Veja a substituição: Encontrei-o na escola. • Observação: • a) Caso o verbo termine em z ou r, os pronomes alteram-se para lo, los, la, las. 1.Pediram para ajudar o garoto. 2.Pediram para ajudá-lo. 3.Pediram para ajudar a garota. 4.Pediram para ajudá-la. 5.Pediram para ajudar os garotos. 6.Pediram para ajudá-los. 7.Pediram para ajudar as garotas. 8.Pediram para ajudá-las. 9.Ajudamos as garotas. 10.Ajudamo-las 1.Ajudamos os garotos. 2.Ajudamo-los. 3.Ajudamos o garoto. 4.Ajudamo-lo. 5.Ajudamos a garota. 6.Ajudamo-la. 7.Fez a prova. 8.Fê-la. 9.Fez o exercício. 10.Fê-lo. 11.Fez as tarefas. 12.Fê-las. 13.Fez os exercícios. 14.Fê-los.
  • 6. b) Se o verbo terminar em som nasal (-am, -em, -ão, -õe), os pronomes tomam as formas no, na, nos, nas. 1.Meus pais compraram uma casa. 2.Meus pais compraram-na. 3.Por favor, encontrem minha gatinha! 4.Por favor, encontrem-na! 5.Dão esmolas ao senhor da praça. 6.Dão-nas ao senhor da praça. 7.Põe os tijolos logo ali. 8.Põe-nos logo ali. lhe, lhes • Os pronomes oblíquos acima se ligam a complementos verbais que exigem preposição. Além disso, são pronomes que substituem os termos a ele, a eles, a ela, a elas, a você, a vocês. me, nos, te, vos • Esses pronomes são empregados também como complementos verbais que exigem ou não preposição. • Quero te encontrar/ Quero te amar (o pronome te complementa os verbos encontrar e amar, que não solicita preposição: encontrar alguém e amar alguém) • O filho te obedeceu. (o pronome te complementa o verbo obedecer, que solicita preposição: obedecer a alguém) • Veja outros exemplos:
  • 7. Afinal, quem faz alguma coisa: mim ou eu? Você já deve ter escutado a expressão que mim não faz nada. Sabe por quê? O pronome mim não apresenta a função sintática de sujeito da oração. Somente sujeito é o agente da oração. O pronome mim nunca é empregado como sujeito e está sempre precedido de uma preposição. Já o pronome eu é utilizado como sujeito. Na letra de música Você pra mim é tudo, usamos o oblíquo mim, pois não tem função de sujeito e, além disso, está precedido da preposição coloquial pra. Veja outros exemplos:. 1.Para eu caminhar na praia preciso comprar um novo tênis. 2.Minha amiga fez um belo discurso para eu ler na formatura. 3.Preciso comprar um tênis para mim. 4.Minha amiga fez um belo discurso para mim. 5.Para mim, você foi tudo.
  • 9. RELATIVO – INDEFINIDO - INTERROGATIVOS