SlideShare uma empresa Scribd logo
Classificação das Necessidades
Podemos classificar as necessidades quanto: - À sua importância   - Ao seu custo   - Ao facto de vivermos em colectividade
As pessoas satisfazem em primeiro lugar as necessidades ligadas à sua sobrevivência (alimentação, saúde, habitação, …) e só depois aquelas que se relacionam com a sua qualidade de vida (transporte, vestuário e cultura) e que não apresentam a mesma urgência na sua satisfação que as primeiras.
Quanto à importância as necessidades são:    Primárias  Secundárias  Terciárias
Necessidades Primárias: (o que é indispensável) são as necessidades que é necessário satisfazer com prioridade, que asseguram a sobrevivência do ser humano. (alimentação, saúde, vestuário e habitação).
Necessidades Secundárias:(o que é necessário)são aquelas que não ameaçam de imediato a vida das pessoas, relacionam-se com a qualidade de vida, são necessárias mas não são indispensáveis. (transporte e cultura – ler um livro, ouvir um CD, ir ao cinema).
Necessidades Terciárias (ou de Luxo):(o que é supérfluo) a sua satisfação pode ser considerada dispensável, estão associadas à ideia de luxo. Ex: roupa de alta costura, perfumes caros, automóveis de gama alta, bens alimentares de grande requinte.
Esta classificação é relativa tanto no tempo como no espaço.   A Educação e a Instrução eram vistas como necessidades secundárias, mas hoje são absolutamente indispensáveis à sobrevivência do ser humano. Igualmente, indivíduos que ocupam elevadas posições sociais têm necessidades de representação que, para eles, são fundamentais, enquanto, para categorias sociais mais baixas, são consideradas necessidades terciárias ou dispensáveis.
Quanto ao Custo as necessidades são: Não Económicas: são as necessidades em que não é necessário despender qualquer quantidade de moeda ou de outra riqueza para a satisfazer.  Ex: respiração – o ar não tem custos (recurso ilimitado).
Económicas: são as necessidades em que é preciso despender moeda ou outra riqueza, ou ainda a trabalhar para a obter. São relativas a bens escassos. Ex: alimentação.
Quanto à Vida em Colectividade: Cada indivíduo sente necessidades próprias, dada a natureza subjectiva de cada um. Mas pelo facto de vivermos em conjunto com outros indivíduos, as necessidades e os anseios dos grupos em que nos encontramos integrados reflectem-se em nós. Por exemplo, podemos reflectir necessidades do grupo socioprofissional, do bairro, do concelho, do país, em que estamos integrados.
Necessidades Individuais: são aquelas que dizem respeito à própria pessoa, independentemente de viver em colectividade (ex: alimentação). Necessidades Colectivas: são aquelas que atingem toda a comunidade e resultam da vida social (ex: necessidade de transporte, segurança, justiça, comunicação, etc).
Bens de Consumo Colectivos: são aqueles que satisfazem as necessidades colectivas. Têm a particularidade de não serem divisíveis e o seu custo de produção não pode ser imputado a um indivíduo em particular. Ex: defesa nacional, iluminação pública e educação pública.
Actividade: - Explica porque razão a classificação das necessidades, de acordo com a sua importância, é uma classificação relativa. Praia / Livraria: Com base nestes dois exemplos, distingue necessidades económicas de necessidades não económicas.   Dá quatro exemplos de necessidades colectivas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bens & necessidades
Bens & necessidades Bens & necessidades
Bens & necessidades
Alzira Figueiredo
 
Bens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comunsBens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comuns
Luciano Pires
 
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Mariana Monteiro
 
A evolução da moeda
A evolução da moedaA evolução da moeda
A evolução da moeda
ciganito5
 
Setores de Atividade
Setores de AtividadeSetores de Atividade
Setores de Atividade
Sara Gonçalves
 
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimento
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimentoPaíses desenvolvidos vs países em desenvolvimento
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimento
lidia76
 
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço ruralA inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
Idalina Leite
 
Envelhecimento em Portugal
Envelhecimento em PortugalEnvelhecimento em Portugal
Envelhecimento em Portugal
Idalina Leite
 
Grelha de avaliação dos trabalhos vazia
Grelha de avaliação dos trabalhos vaziaGrelha de avaliação dos trabalhos vazia
Grelha de avaliação dos trabalhos vazia
Sara Costa
 
AI subtema 8.2
AI subtema 8.2AI subtema 8.2
AI subtema 8.2
Carlos Henrique Tavares
 
Power point modulo5 economia
Power point modulo5 economiaPower point modulo5 economia
Power point modulo5 economia
Carlos Brandao
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
vermar2010
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
Fátima Cunha Lopes
 
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
Raffaella Ergün
 
Consumismo e consumerismo
Consumismo e consumerismoConsumismo e consumerismo
Consumismo e consumerismo
Tiago Soares
 
Externalidades
ExternalidadesExternalidades
Externalidades
Luciano Pires
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdf
JuditeBarbosa1
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumo
colegiomb
 
Comparação entre as éticas de kant e de mill
Comparação entre as éticas de kant e de millComparação entre as éticas de kant e de mill
Comparação entre as éticas de kant e de mill
Luis De Sousa Rodrigues
 
Economia11ano (1)
Economia11ano (1)Economia11ano (1)
Economia11ano (1)
SILVESTRE098
 

Mais procurados (20)

Bens & necessidades
Bens & necessidades Bens & necessidades
Bens & necessidades
 
Bens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comunsBens públicos e recursos comuns
Bens públicos e recursos comuns
 
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
 
A evolução da moeda
A evolução da moedaA evolução da moeda
A evolução da moeda
 
Setores de Atividade
Setores de AtividadeSetores de Atividade
Setores de Atividade
 
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimento
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimentoPaíses desenvolvidos vs países em desenvolvimento
Países desenvolvidos vs países em desenvolvimento
 
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço ruralA inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
 
Envelhecimento em Portugal
Envelhecimento em PortugalEnvelhecimento em Portugal
Envelhecimento em Portugal
 
Grelha de avaliação dos trabalhos vazia
Grelha de avaliação dos trabalhos vaziaGrelha de avaliação dos trabalhos vazia
Grelha de avaliação dos trabalhos vazia
 
AI subtema 8.2
AI subtema 8.2AI subtema 8.2
AI subtema 8.2
 
Power point modulo5 economia
Power point modulo5 economiaPower point modulo5 economia
Power point modulo5 economia
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
 
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
Resumos 10º ano - Economia A (3ªa parte)
 
Consumismo e consumerismo
Consumismo e consumerismoConsumismo e consumerismo
Consumismo e consumerismo
 
Externalidades
ExternalidadesExternalidades
Externalidades
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdf
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumo
 
Comparação entre as éticas de kant e de mill
Comparação entre as éticas de kant e de millComparação entre as éticas de kant e de mill
Comparação entre as éticas de kant e de mill
 
Economia11ano (1)
Economia11ano (1)Economia11ano (1)
Economia11ano (1)
 

Semelhante a Classificação das necessidades

Classificação das necessidades
Classificação das necessidadesClassificação das necessidades
Classificação das necessidades
EconomicSintese
 
Actividades economica
Actividades economicaActividades economica
Actividades economica
triudus
 
Necessidades e_bens...
 Necessidades e_bens... Necessidades e_bens...
Necessidades e_bens...
Ana Sobrenome
 
Economia.pptx
Economia.pptxEconomia.pptx
Economia.pptx
mariasousa0865
 
Sociologia atitudes de cidadania
Sociologia   atitudes de cidadaniaSociologia   atitudes de cidadania
Sociologia atitudes de cidadania
Gustavo Soares
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdf
JuditeBarbosa1
 
Bens de consumo e o comportamento do consumidor.
Bens de consumo e o comportamento do consumidor.Bens de consumo e o comportamento do consumidor.
Bens de consumo e o comportamento do consumidor.
Henrique Ferreira
 
O Mais Belo Objecto De Consumo. O Corpo. Jean Baudrillard
O Mais Belo Objecto De Consumo. O Corpo. Jean BaudrillardO Mais Belo Objecto De Consumo. O Corpo. Jean Baudrillard
O Mais Belo Objecto De Consumo. O Corpo. Jean Baudrillard
Andreia Martins
 
Atitudes de Cidadania.ppt
Atitudes de Cidadania.pptAtitudes de Cidadania.ppt
Atitudes de Cidadania.ppt
José Laurindo
 
Atitudes de Cidadania.ppt
Atitudes de Cidadania.pptAtitudes de Cidadania.ppt
Atitudes de Cidadania.ppt
Paulo Cacela
 
Atitudes de cidadania
Atitudes de cidadaniaAtitudes de cidadania
Atitudes de cidadania
Alfredo Rocha
 
O Poder da Cultura
O Poder da CulturaO Poder da Cultura
O Poder da Cultura
Leonardo Brant
 
Apostila de sociologia - Volume 2 (2° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 2 (2° ano do EM)Apostila de sociologia - Volume 2 (2° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 2 (2° ano do EM)
Matheus Alves
 
Sector de atividade do pib de portugal
Sector de atividade do pib de portugalSector de atividade do pib de portugal
Sector de atividade do pib de portugal
Jorge Dias
 
Sector de atividade do pib de portugal
Sector de atividade do pib de portugalSector de atividade do pib de portugal
Sector de atividade do pib de portugal
Jorge Dias
 
Significado de terceiro setor na sociedade global atual
Significado de terceiro setor na sociedade global atualSignificado de terceiro setor na sociedade global atual
Significado de terceiro setor na sociedade global atual
Atividades Diversas Cláudia
 
Mendes pimentel ética e cidadania aplicada a educação
Mendes pimentel ética e cidadania aplicada a educaçãoMendes pimentel ética e cidadania aplicada a educação
Mendes pimentel ética e cidadania aplicada a educação
Rusemberg Reis
 
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 06 - cu...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 06 - cu...FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 06 - cu...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 06 - cu...
Jordano Santos Cerqueira
 
Apresentacao_A Economia e o problema economico.pptx
Apresentacao_A Economia e o problema economico.pptxApresentacao_A Economia e o problema economico.pptx
Apresentacao_A Economia e o problema economico.pptx
Helena Bogas
 
SOCIOLOGIA 2 SERIE AULA 2 _Conscientização e mobilização da sociedade civil n...
SOCIOLOGIA 2 SERIE AULA 2 _Conscientização e mobilização da sociedade civil n...SOCIOLOGIA 2 SERIE AULA 2 _Conscientização e mobilização da sociedade civil n...
SOCIOLOGIA 2 SERIE AULA 2 _Conscientização e mobilização da sociedade civil n...
ValdineyRodriguesBez1
 

Semelhante a Classificação das necessidades (20)

Classificação das necessidades
Classificação das necessidadesClassificação das necessidades
Classificação das necessidades
 
Actividades economica
Actividades economicaActividades economica
Actividades economica
 
Necessidades e_bens...
 Necessidades e_bens... Necessidades e_bens...
Necessidades e_bens...
 
Economia.pptx
Economia.pptxEconomia.pptx
Economia.pptx
 
Sociologia atitudes de cidadania
Sociologia   atitudes de cidadaniaSociologia   atitudes de cidadania
Sociologia atitudes de cidadania
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdf
 
Bens de consumo e o comportamento do consumidor.
Bens de consumo e o comportamento do consumidor.Bens de consumo e o comportamento do consumidor.
Bens de consumo e o comportamento do consumidor.
 
O Mais Belo Objecto De Consumo. O Corpo. Jean Baudrillard
O Mais Belo Objecto De Consumo. O Corpo. Jean BaudrillardO Mais Belo Objecto De Consumo. O Corpo. Jean Baudrillard
O Mais Belo Objecto De Consumo. O Corpo. Jean Baudrillard
 
Atitudes de Cidadania.ppt
Atitudes de Cidadania.pptAtitudes de Cidadania.ppt
Atitudes de Cidadania.ppt
 
Atitudes de Cidadania.ppt
Atitudes de Cidadania.pptAtitudes de Cidadania.ppt
Atitudes de Cidadania.ppt
 
Atitudes de cidadania
Atitudes de cidadaniaAtitudes de cidadania
Atitudes de cidadania
 
O Poder da Cultura
O Poder da CulturaO Poder da Cultura
O Poder da Cultura
 
Apostila de sociologia - Volume 2 (2° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 2 (2° ano do EM)Apostila de sociologia - Volume 2 (2° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 2 (2° ano do EM)
 
Sector de atividade do pib de portugal
Sector de atividade do pib de portugalSector de atividade do pib de portugal
Sector de atividade do pib de portugal
 
Sector de atividade do pib de portugal
Sector de atividade do pib de portugalSector de atividade do pib de portugal
Sector de atividade do pib de portugal
 
Significado de terceiro setor na sociedade global atual
Significado de terceiro setor na sociedade global atualSignificado de terceiro setor na sociedade global atual
Significado de terceiro setor na sociedade global atual
 
Mendes pimentel ética e cidadania aplicada a educação
Mendes pimentel ética e cidadania aplicada a educaçãoMendes pimentel ética e cidadania aplicada a educação
Mendes pimentel ética e cidadania aplicada a educação
 
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 06 - cu...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 06 - cu...FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 06 - cu...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 06 - cu...
 
Apresentacao_A Economia e o problema economico.pptx
Apresentacao_A Economia e o problema economico.pptxApresentacao_A Economia e o problema economico.pptx
Apresentacao_A Economia e o problema economico.pptx
 
SOCIOLOGIA 2 SERIE AULA 2 _Conscientização e mobilização da sociedade civil n...
SOCIOLOGIA 2 SERIE AULA 2 _Conscientização e mobilização da sociedade civil n...SOCIOLOGIA 2 SERIE AULA 2 _Conscientização e mobilização da sociedade civil n...
SOCIOLOGIA 2 SERIE AULA 2 _Conscientização e mobilização da sociedade civil n...
 

Mais de EconomicSintese

Retrato
RetratoRetrato
Deixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialDeixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacial
EconomicSintese
 
Portugal dific. cresc. económico
Portugal   dific. cresc. económicoPortugal   dific. cresc. económico
Portugal dific. cresc. económico
EconomicSintese
 
Política econ. pombalina
Política econ. pombalinaPolítica econ. pombalina
Política econ. pombalina
EconomicSintese
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
EconomicSintese
 
Londres centro da economia mundo
Londres   centro da economia mundoLondres   centro da economia mundo
Londres centro da economia mundo
EconomicSintese
 
Hegemonia da holanda séc.xvii ok
Hegemonia da holanda   séc.xvii okHegemonia da holanda   séc.xvii ok
Hegemonia da holanda séc.xvii ok
EconomicSintese
 
Format. 2.ª 1.º 10
Format. 2.ª 1.º 10Format. 2.ª 1.º 10
Format. 2.ª 1.º 10
EconomicSintese
 
Amesterdão factores da hegemonia ok
Amesterdão   factores da hegemonia okAmesterdão   factores da hegemonia ok
Amesterdão factores da hegemonia ok
EconomicSintese
 
O tempo
O tempoO tempo
O dinamismo dos centros urbanos
O dinamismo dos centros urbanosO dinamismo dos centros urbanos
O dinamismo dos centros urbanos
EconomicSintese
 
Consumo acto social
Consumo acto socialConsumo acto social
Consumo acto social
EconomicSintese
 
A sociedade de consumo
A sociedade de consumoA sociedade de consumo
A sociedade de consumo
EconomicSintese
 
A defesa dos consumidores
A defesa dos consumidoresA defesa dos consumidores
A defesa dos consumidores
EconomicSintese
 
Realidade social e ciências sociais
Realidade social e ciências sociaisRealidade social e ciências sociais
Realidade social e ciências sociais
EconomicSintese
 
Problema económico
Problema económicoProblema económico
Problema económico
EconomicSintese
 
Necessidades caracterização
Necessidades caracterizaçãoNecessidades caracterização
Necessidades caracterização
EconomicSintese
 
Necessidades caracterização
Necessidades caracterizaçãoNecessidades caracterização
Necessidades caracterização
EconomicSintese
 
Fenómenos sociais e fenómenos económicos
Fenómenos sociais e fenómenos económicosFenómenos sociais e fenómenos económicos
Fenómenos sociais e fenómenos económicos
EconomicSintese
 
Ok Algumas DefiniçõEs De Economia
Ok   Algumas DefiniçõEs De EconomiaOk   Algumas DefiniçõEs De Economia
Ok Algumas DefiniçõEs De Economia
EconomicSintese
 

Mais de EconomicSintese (20)

Retrato
RetratoRetrato
Retrato
 
Deixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialDeixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacial
 
Portugal dific. cresc. económico
Portugal   dific. cresc. económicoPortugal   dific. cresc. económico
Portugal dific. cresc. económico
 
Política econ. pombalina
Política econ. pombalinaPolítica econ. pombalina
Política econ. pombalina
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Londres centro da economia mundo
Londres   centro da economia mundoLondres   centro da economia mundo
Londres centro da economia mundo
 
Hegemonia da holanda séc.xvii ok
Hegemonia da holanda   séc.xvii okHegemonia da holanda   séc.xvii ok
Hegemonia da holanda séc.xvii ok
 
Format. 2.ª 1.º 10
Format. 2.ª 1.º 10Format. 2.ª 1.º 10
Format. 2.ª 1.º 10
 
Amesterdão factores da hegemonia ok
Amesterdão   factores da hegemonia okAmesterdão   factores da hegemonia ok
Amesterdão factores da hegemonia ok
 
O tempo
O tempoO tempo
O tempo
 
O dinamismo dos centros urbanos
O dinamismo dos centros urbanosO dinamismo dos centros urbanos
O dinamismo dos centros urbanos
 
Consumo acto social
Consumo acto socialConsumo acto social
Consumo acto social
 
A sociedade de consumo
A sociedade de consumoA sociedade de consumo
A sociedade de consumo
 
A defesa dos consumidores
A defesa dos consumidoresA defesa dos consumidores
A defesa dos consumidores
 
Realidade social e ciências sociais
Realidade social e ciências sociaisRealidade social e ciências sociais
Realidade social e ciências sociais
 
Problema económico
Problema económicoProblema económico
Problema económico
 
Necessidades caracterização
Necessidades caracterizaçãoNecessidades caracterização
Necessidades caracterização
 
Necessidades caracterização
Necessidades caracterizaçãoNecessidades caracterização
Necessidades caracterização
 
Fenómenos sociais e fenómenos económicos
Fenómenos sociais e fenómenos económicosFenómenos sociais e fenómenos económicos
Fenómenos sociais e fenómenos económicos
 
Ok Algumas DefiniçõEs De Economia
Ok   Algumas DefiniçõEs De EconomiaOk   Algumas DefiniçõEs De Economia
Ok Algumas DefiniçõEs De Economia
 

Classificação das necessidades

  • 2. Podemos classificar as necessidades quanto: - À sua importância   - Ao seu custo   - Ao facto de vivermos em colectividade
  • 3. As pessoas satisfazem em primeiro lugar as necessidades ligadas à sua sobrevivência (alimentação, saúde, habitação, …) e só depois aquelas que se relacionam com a sua qualidade de vida (transporte, vestuário e cultura) e que não apresentam a mesma urgência na sua satisfação que as primeiras.
  • 4. Quanto à importância as necessidades são:   Primárias Secundárias Terciárias
  • 5. Necessidades Primárias: (o que é indispensável) são as necessidades que é necessário satisfazer com prioridade, que asseguram a sobrevivência do ser humano. (alimentação, saúde, vestuário e habitação).
  • 6. Necessidades Secundárias:(o que é necessário)são aquelas que não ameaçam de imediato a vida das pessoas, relacionam-se com a qualidade de vida, são necessárias mas não são indispensáveis. (transporte e cultura – ler um livro, ouvir um CD, ir ao cinema).
  • 7. Necessidades Terciárias (ou de Luxo):(o que é supérfluo) a sua satisfação pode ser considerada dispensável, estão associadas à ideia de luxo. Ex: roupa de alta costura, perfumes caros, automóveis de gama alta, bens alimentares de grande requinte.
  • 8. Esta classificação é relativa tanto no tempo como no espaço.   A Educação e a Instrução eram vistas como necessidades secundárias, mas hoje são absolutamente indispensáveis à sobrevivência do ser humano. Igualmente, indivíduos que ocupam elevadas posições sociais têm necessidades de representação que, para eles, são fundamentais, enquanto, para categorias sociais mais baixas, são consideradas necessidades terciárias ou dispensáveis.
  • 9. Quanto ao Custo as necessidades são: Não Económicas: são as necessidades em que não é necessário despender qualquer quantidade de moeda ou de outra riqueza para a satisfazer. Ex: respiração – o ar não tem custos (recurso ilimitado).
  • 10. Económicas: são as necessidades em que é preciso despender moeda ou outra riqueza, ou ainda a trabalhar para a obter. São relativas a bens escassos. Ex: alimentação.
  • 11. Quanto à Vida em Colectividade: Cada indivíduo sente necessidades próprias, dada a natureza subjectiva de cada um. Mas pelo facto de vivermos em conjunto com outros indivíduos, as necessidades e os anseios dos grupos em que nos encontramos integrados reflectem-se em nós. Por exemplo, podemos reflectir necessidades do grupo socioprofissional, do bairro, do concelho, do país, em que estamos integrados.
  • 12. Necessidades Individuais: são aquelas que dizem respeito à própria pessoa, independentemente de viver em colectividade (ex: alimentação). Necessidades Colectivas: são aquelas que atingem toda a comunidade e resultam da vida social (ex: necessidade de transporte, segurança, justiça, comunicação, etc).
  • 13. Bens de Consumo Colectivos: são aqueles que satisfazem as necessidades colectivas. Têm a particularidade de não serem divisíveis e o seu custo de produção não pode ser imputado a um indivíduo em particular. Ex: defesa nacional, iluminação pública e educação pública.
  • 14. Actividade: - Explica porque razão a classificação das necessidades, de acordo com a sua importância, é uma classificação relativa. Praia / Livraria: Com base nestes dois exemplos, distingue necessidades económicas de necessidades não económicas.   Dá quatro exemplos de necessidades colectivas.