SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
1
“REVISITANDO
O EVANGELHO
SEGUNDO O ESPIRITISMO”
2
Título inicial: Imitação do Evangelho
“O Evangelho Segundo o Espiritismo”
Contém a explicação das máximas
morais do Cristo,sua concordância com
o Espiritismo e sua aplicação às diversas
situações da vida.
3
“Fé inabalável é somente
aquela que pode encarar a
razão, face a face, em todas
as épocas da humanidade.”
4
Prefácio: Instrução recebida
mediunicamente do Espírito da Verdade.
I-Introdução: objetivo desta obra
1- Os atos comuns da vidado Cristo.
2-Os milagres.
3-As profecias.
4-As palavras que serviram para o
estabelecimento dos dogmas da igreja.
5-O ensino moral.
5
II- Autoridade da Doutrina Espírita
A universalidade do ensino dos Espíritos
faz a força do Espiritismo.
O Espiritismo é uma verdade, ele não
teme nem a má vontade dos homens,
nem as revoluções morais, nem as
transformações físicas do globo, porque
nenhuma dessas coisas pode atingir os
Espíritos.
6
O saber dos Espíritos é proporcional à
sua depuração.
O primeiro controle é , a razão ao qual é
necessário submeter, sem exceção
tudo o que vem dos espíritos.
A única garantia do ensino dos Espíritos
está na concordância das revelações
feitas espontaneamente, através de um
grande número de médiuns, estranhos
uns aos outros , e em diversos lugares.
7
III- Notícias Históricas
Samaritanos, Nazarenos, Publicanos,
Peageiros, Fariseus, Escribas, Sinagoga,
Saduceus, Essênios e Terapeutas.
IV- Sócrates e Platão, precursores da
doutrina Cristã e do Espiritismo.
Resumo da doutrina de Sócrates e Platão
8
O EVANGELHO POSSUI 28 CAPÍTULOS
I- Não vim destruir a Lei - cumpri-la.
II- Meu reino não é deste mundo- vida
futura.
III- Há muitas moradas na casa de meu pai-
(universo) categorias de adiantamento-
Terra provas e expiação.
IV- Ninguém pode ver o reino de Deus se
não nascer de novo- reencarnação.
9
V- Bem-aventurados os aflitos – justiça,
causas das aflições.
VI- O Cristo consolador- consolador
prometido.
VII- Bem aventurados os pobres de
Espírito- humildade
VIII- Bem aventurados os puros de
coração- pecar por pensamento.
IX- Bem aventurados os mansos e
pacíficos- paciência , doçura,
moderação, afabilidade.
10
X- Bem aventurados os misericordiosos -
perdão.
XI- Amar ao próximo como a si mesmo –
o maior mandamento
XII- Amai os vossos inimigos - pagar o
mal com o bem.
XIII- Que a mão esquerda não saiba o
que faz a direita - o bem sem
ostentação.
XIV- Honra a teu pai e tua mãe -
parentesco corporal e espiritual. 11
XV- Fora da caridade não há salvação-
misericórdia para com o próximo.
XVI- Servir a Deus e a Mamon- coisas
materiais e espirituais.
XVII- Sede Perfeitos - homem de bem, os
bons espíritas.
XVIII - Muitos os chamados e poucos os
escolhidos – verdadeiros cristãos.
XIX- A fé que transporta montanhas –
confiança, poder fluídico, fé humana e
divina. 12
XX- Trabalhadores da última hora – missão
dos espíritas.
XXI- Falsos cristos e falsos profetas –
distinguir os bons dos maus espíritos.
XXII- Não separar o que Deus juntou –
divórcio.
XXIII – Moral Estranha- fundo e forma.
XXIV – Não por a candeia debaixo do alqueire-
sem a luz da razão, a fé enfraquece.
13
XXV- Buscai e Achareis – lei do
progresso e do trabalho.
XXVI- Dar de graça o que de graça
receber –mediunidade gratuita.
XXVII- Pedi e Obtereis – condições da
prece.
XXVIII- Coletânea de Preces Espíritas – a
forma não é nada , o pensamento é
tudo.
14
O Espiritismo representa o
Consolador prometido por
Jesus. 15
O Amor resume toda a doutrina de
Jesus.
No seu ponto de partida, o homem
só tem instintos; mais avançado e
corrompido, só tem sensações; mais
instruído e purificado, tem
sentimentos; e o amor é o requinte
do sentimento.
E.S.E cap.XI
16
“Amar ao próximo como a si mesmo; fazer
aos outros como quereríamos que nos
fizessem”
 Constituição magna para qualquer país
- lei perfeita
17
 Em seus 28 capítulos, encontramos no ESE a
orientação ética e moral para o maior objetivo do
ser humano: a própria evolução espiritual. O
desvendar da realidade do ser e sua relação com o
Criador, de suas potencialidades individuais e de
suas responsabilidades perante si e para com o
próximo é de um valor inestimável, que não
somente responde as questões existenciais que
sempre angustiaram o homem (quem somos, de
onde viemos e para onde estamos indo?), assim
como oferece um roteiro seguro sobre o que
devemos fazer para alcançar a tão sonhada
felicidade, pelo amor e pela instrução.
 Marco Milani site: http://educadorespirita1.blogspot.com.br/2014/04/o-evangelho-segundo-o-espiritismo.html
18

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
Angelo Baptista
 

Mais procurados (19)

O que é o evangelho segundo o espiritismo
O que é o evangelho segundo o espiritismoO que é o evangelho segundo o espiritismo
O que é o evangelho segundo o espiritismo
 
Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...
Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...
Introdução a doutrina espirita-Palestra do Curso Espiritismo E Evangelho-GECM...
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
 
Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações
 
04 - O Consolador
04 - O Consolador04 - O Consolador
04 - O Consolador
 
O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
O Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita. Allan Kardec e as Obras da Codificação.
 
Allan kardec e o espiritismo
Allan kardec e o espiritismoAllan kardec e o espiritismo
Allan kardec e o espiritismo
 
Roteiro para Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Roteiro para Estudo do Evangelho Segundo o EspiritismoRoteiro para Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Roteiro para Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
 
Espírita o consolador
Espírita o consoladorEspírita o consolador
Espírita o consolador
 
Livro dos Espíritos Q413-415 ESE cap1item3
Livro dos Espíritos Q413-415 ESE cap1item3Livro dos Espíritos Q413-415 ESE cap1item3
Livro dos Espíritos Q413-415 ESE cap1item3
 
03 a jornada do espírito
03   a jornada do espírito03   a jornada do espírito
03 a jornada do espírito
 
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOSALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
ALLAN KARDEC, JESUS E OS EVANGELHOS
 
O Livro dos Espíritos - Wilma Badan
O Livro dos Espíritos - Wilma BadanO Livro dos Espíritos - Wilma Badan
O Livro dos Espíritos - Wilma Badan
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
CB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo
CB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o EspiritismoCB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo
CB 16 Esboço do Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo
 
Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7
 
Livro dos Espíritos Cap. 420 - ESE cap1item9
Livro dos Espíritos Cap. 420 - ESE cap1item9Livro dos Espíritos Cap. 420 - ESE cap1item9
Livro dos Espíritos Cap. 420 - ESE cap1item9
 
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_IIILivro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
 

Semelhante a Jornada 2014 apresentação rosana

Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Alessandru2
 
Cidade no além (andré luiz e lucius)
Cidade no além (andré luiz e lucius)Cidade no além (andré luiz e lucius)
Cidade no além (andré luiz e lucius)
Sheila Büchele
 
Perfil do espiritismo
Perfil do espiritismoPerfil do espiritismo
Perfil do espiritismo
lucrislopes
 

Semelhante a Jornada 2014 apresentação rosana (20)

Conceito rosacruz dos cosmos max heindel
Conceito rosacruz dos cosmos   max heindelConceito rosacruz dos cosmos   max heindel
Conceito rosacruz dos cosmos max heindel
 
A missao de jesus
A missao de jesusA missao de jesus
A missao de jesus
 
Um pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismoUm pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismo
 
Mofra cartilha
Mofra cartilhaMofra cartilha
Mofra cartilha
 
O que é o espiritismo
O que é o espiritismoO que é o espiritismo
O que é o espiritismo
 
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina EspíritaTríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
 
Cidade no além (andré luiz e lucius)
Cidade no além (andré luiz e lucius)Cidade no além (andré luiz e lucius)
Cidade no além (andré luiz e lucius)
 
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoGenese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
 
O consolador prometido
O consolador prometidoO consolador prometido
O consolador prometido
 
leis_morais_vida
leis_morais_vidaleis_morais_vida
leis_morais_vida
 
D 14 Caridade e o Centro Espírita
D 14   Caridade e o Centro EspíritaD 14   Caridade e o Centro Espírita
D 14 Caridade e o Centro Espírita
 
principios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismoprincipios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismo
 
1 O que é Espiritismo
1   O que é Espiritismo1   O que é Espiritismo
1 O que é Espiritismo
 
Apresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptx
Apresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptxApresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptx
Apresentação da Doutrina Espírita e do Livro dos Espíritos.pptx
 
Dia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismoDia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismo
 
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismoEvangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
Evangeliza - Doutrina Espírita - Introdução ao espiritismo
 
Perfil do espiritismo
Perfil do espiritismoPerfil do espiritismo
Perfil do espiritismo
 

Mais de j_vello

Mais de j_vello (15)

Curso ESDE
Curso ESDECurso ESDE
Curso ESDE
 
O ceu e_inferno_para_impressão
O ceu e_inferno_para_impressãoO ceu e_inferno_para_impressão
O ceu e_inferno_para_impressão
 
Xxiv encontro da família 2015 álbum de fotos
Xxiv encontro da família 2015 álbum de fotosXxiv encontro da família 2015 álbum de fotos
Xxiv encontro da família 2015 álbum de fotos
 
Atenuacoes
AtenuacoesAtenuacoes
Atenuacoes
 
ESDE_Ficha de inscrição
ESDE_Ficha de inscriçãoESDE_Ficha de inscrição
ESDE_Ficha de inscrição
 
Acaminhodaluz_divulgacao
Acaminhodaluz_divulgacaoAcaminhodaluz_divulgacao
Acaminhodaluz_divulgacao
 
Informativo USE_Tatuape 106
Informativo USE_Tatuape 106Informativo USE_Tatuape 106
Informativo USE_Tatuape 106
 
INFORMATIVO USE N. 105
INFORMATIVO USE N. 105INFORMATIVO USE N. 105
INFORMATIVO USE N. 105
 
35ª COMELESP
35ª COMELESP35ª COMELESP
35ª COMELESP
 
Inf.use t.104
Inf.use t.104Inf.use t.104
Inf.use t.104
 
Inf.use t.103
Inf.use t.103Inf.use t.103
Inf.use t.103
 
Inf.use t 102
Inf.use t 102Inf.use t 102
Inf.use t 102
 
Inf.use t.101
Inf.use t.101Inf.use t.101
Inf.use t.101
 
Informativo use 102
Informativo use 102Informativo use 102
Informativo use 102
 
Informativo use 101
Informativo use 101Informativo use 101
Informativo use 101
 

Último

Último (8)

ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
 
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfLivro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
 
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
 
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroO CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
 
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxprojeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
 

Jornada 2014 apresentação rosana

  • 1. 1
  • 3. Título inicial: Imitação do Evangelho “O Evangelho Segundo o Espiritismo” Contém a explicação das máximas morais do Cristo,sua concordância com o Espiritismo e sua aplicação às diversas situações da vida. 3
  • 4. “Fé inabalável é somente aquela que pode encarar a razão, face a face, em todas as épocas da humanidade.” 4
  • 5. Prefácio: Instrução recebida mediunicamente do Espírito da Verdade. I-Introdução: objetivo desta obra 1- Os atos comuns da vidado Cristo. 2-Os milagres. 3-As profecias. 4-As palavras que serviram para o estabelecimento dos dogmas da igreja. 5-O ensino moral. 5
  • 6. II- Autoridade da Doutrina Espírita A universalidade do ensino dos Espíritos faz a força do Espiritismo. O Espiritismo é uma verdade, ele não teme nem a má vontade dos homens, nem as revoluções morais, nem as transformações físicas do globo, porque nenhuma dessas coisas pode atingir os Espíritos. 6
  • 7. O saber dos Espíritos é proporcional à sua depuração. O primeiro controle é , a razão ao qual é necessário submeter, sem exceção tudo o que vem dos espíritos. A única garantia do ensino dos Espíritos está na concordância das revelações feitas espontaneamente, através de um grande número de médiuns, estranhos uns aos outros , e em diversos lugares. 7
  • 8. III- Notícias Históricas Samaritanos, Nazarenos, Publicanos, Peageiros, Fariseus, Escribas, Sinagoga, Saduceus, Essênios e Terapeutas. IV- Sócrates e Platão, precursores da doutrina Cristã e do Espiritismo. Resumo da doutrina de Sócrates e Platão 8
  • 9. O EVANGELHO POSSUI 28 CAPÍTULOS I- Não vim destruir a Lei - cumpri-la. II- Meu reino não é deste mundo- vida futura. III- Há muitas moradas na casa de meu pai- (universo) categorias de adiantamento- Terra provas e expiação. IV- Ninguém pode ver o reino de Deus se não nascer de novo- reencarnação. 9
  • 10. V- Bem-aventurados os aflitos – justiça, causas das aflições. VI- O Cristo consolador- consolador prometido. VII- Bem aventurados os pobres de Espírito- humildade VIII- Bem aventurados os puros de coração- pecar por pensamento. IX- Bem aventurados os mansos e pacíficos- paciência , doçura, moderação, afabilidade. 10
  • 11. X- Bem aventurados os misericordiosos - perdão. XI- Amar ao próximo como a si mesmo – o maior mandamento XII- Amai os vossos inimigos - pagar o mal com o bem. XIII- Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - o bem sem ostentação. XIV- Honra a teu pai e tua mãe - parentesco corporal e espiritual. 11
  • 12. XV- Fora da caridade não há salvação- misericórdia para com o próximo. XVI- Servir a Deus e a Mamon- coisas materiais e espirituais. XVII- Sede Perfeitos - homem de bem, os bons espíritas. XVIII - Muitos os chamados e poucos os escolhidos – verdadeiros cristãos. XIX- A fé que transporta montanhas – confiança, poder fluídico, fé humana e divina. 12
  • 13. XX- Trabalhadores da última hora – missão dos espíritas. XXI- Falsos cristos e falsos profetas – distinguir os bons dos maus espíritos. XXII- Não separar o que Deus juntou – divórcio. XXIII – Moral Estranha- fundo e forma. XXIV – Não por a candeia debaixo do alqueire- sem a luz da razão, a fé enfraquece. 13
  • 14. XXV- Buscai e Achareis – lei do progresso e do trabalho. XXVI- Dar de graça o que de graça receber –mediunidade gratuita. XXVII- Pedi e Obtereis – condições da prece. XXVIII- Coletânea de Preces Espíritas – a forma não é nada , o pensamento é tudo. 14
  • 15. O Espiritismo representa o Consolador prometido por Jesus. 15
  • 16. O Amor resume toda a doutrina de Jesus. No seu ponto de partida, o homem só tem instintos; mais avançado e corrompido, só tem sensações; mais instruído e purificado, tem sentimentos; e o amor é o requinte do sentimento. E.S.E cap.XI 16
  • 17. “Amar ao próximo como a si mesmo; fazer aos outros como quereríamos que nos fizessem”  Constituição magna para qualquer país - lei perfeita 17
  • 18.  Em seus 28 capítulos, encontramos no ESE a orientação ética e moral para o maior objetivo do ser humano: a própria evolução espiritual. O desvendar da realidade do ser e sua relação com o Criador, de suas potencialidades individuais e de suas responsabilidades perante si e para com o próximo é de um valor inestimável, que não somente responde as questões existenciais que sempre angustiaram o homem (quem somos, de onde viemos e para onde estamos indo?), assim como oferece um roteiro seguro sobre o que devemos fazer para alcançar a tão sonhada felicidade, pelo amor e pela instrução.  Marco Milani site: http://educadorespirita1.blogspot.com.br/2014/04/o-evangelho-segundo-o-espiritismo.html 18