SlideShare uma empresa Scribd logo
Salvador, 2022
Caracterização do sistema formador de
especialistas das profissões de saúde, arranjos
formativos e fluxos da pós-graduação
PROFª CRISTIANA LEITE CARVALHO
Apresentação
Projeto de Pesquisa “Proposição de Estratégias de Fixação de Profissionais de Saúde Através de
Metodologia para incentivo à abertura e ocupação de Vagas em Programas de Residência em
Saúde”.
Componente 3: Caracterização do sistema formador de especialistas das profissões de saúde,
arranjos formativos e fluxos da pós-graduação.
Objetivo: Levantar os diferentes arranjos formativos, normativas e potencialidades para o
treinamento e provimento de especialistas na área da saúde, destacando-se as residências como
formação de excelência para o Sistema Único de Saúde. Busca-se também conhecer os mecanismos
de obtenção de registro e título de especialistas junto aos órgãos reguladores de cada profissão e
suas implicações para os mercados de trabalho em saúde.
Formação especializada
Cursos de pós-graduação:
Lato Sensu
 Cursos de Especialização (presencial e a distância)
 Cursos de Residências em Área Profissional de Saúde: Uni e Multiprofissional
 Residências Médicas
Stricto Sensu
 Mestrado profissional
 Mestrado acadêmico
 Doutorado
Outros
 Cursos de curta duração, a participação em congressos e eventos, estágios, fellowships e
atualizações de diversas naturezas, etc.
Modalidades de pós-graduação
Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG
Residências em saúde
 Modalidades de ensino-serviço sob a forma de cursos de especialização que funcionam
em instituições de saúde, sob a orientação de profissionais de elevada qualificação ética
e profissional.
 Residência Médica: Regulamentada pela Lei Nº 6.932, de 7 de julho de 1981.
 Residência em Área Profissional de Saúde: Criada pela Lei n° 11.129, de 30 de junho de
2005; Constituída pelas áreas profissionais: Biomedicina, Ciências Biológicas, Educação
Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária,
Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional, Saúde Coletiva e
Física Médica (Portaria Interministerial nº 16, de 22 de dezembro de 2014).
Marco regulatório das Residências no Brasil
Médicas:
1945 - Primeiro programa de Residência Médica no Brasil no Serviço de Ortopedia.
1977 - Decreto nº 80.281 institui a Residência Médica e a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).
1981 – Lei 6.932 regulamenta as atividades do médico-residente e programas de Residência médica.
2002 - Resolução CFM 1.634 Comissão Mista de Especialidades (CFM, AMB e CNRM), para regulação de
especialidades e áreas de atuação médicas.
2011 – Decreto 7.562 regulamenta a Comissão Nacional de Residência Médica e respectivos programas.
2016 – Resoluções CFM 2.148 e 2.149 – Registro de especialidades, matriz de competência (padronização).
2018 – Resolução CFM 2.221 – Define as especialidades médicas e áreas de atuação atuais.
Marco regulatório das Residências no Brasil
Área profissional da saúde:
1976 - Primeira experiência de Residência Multiprofissional em Medicina Comunitária.
2005 - Lei nº 11.129 (Art. 13;14) - Institui a Residência em Área Profissional da Saúde e cria a Comissão Nacional
de Residência Multiprofissional em Saúde (CNRMS) – [Programa Nacional de Inclusão de Jovens].
2009 – Portaria Interministerial MEC/MS 1.077 – Regulamenta as Residências em Área Profissional da Saúde.
2012 - Resolução CNRMS nº 2 - Diretrizes Gerais para os Programas de Residência Multiprofissional e em Área
Profissional de Saúde.
2014 - Portaria Interministerial MEC/MS 16 – Altera as normativas das Residências em Área Profissional da
Saúde.
Características das Residências
Residência Médica Residência Uniprofissional Residência Multiprofissional
Categoria Profissional Médicos Assistentes sociais; bacharéis em
saúde coletiva; biólogos; biomédicos;
educadores físicos, enfermeiros;
farmacêuticos; fisioterapeutas;
fonoaudiólogos; médicos veterinários;
nutricionistas; odontólogos;
psicólogos; e terapeutas ocupacionais.
Assistentes sociais; bacharéis em saúde
coletiva; biólogos; biomédicos;
educadores físicos, enfermeiros;
farmacêuticos; fisioterapeutas;
fonoaudiólogos; médicos veterinários;
nutricionistas; odontólogos; psicólogos;
e terapeutas ocupacionais.
Quant de Profissões 1 1 Mínimo 3
Carga Horária 5.760 horas (2 anos) a
14.400 horas (5 anos)
5.760 horas (2 anos) 5.760 horas (2 anos)
Distribuição Carga Horária 60 horas semanais e 24
horas de plantão.
de 10% a 20% teórico-
prática.
Máximo 60 horas semanais
80% práticas e teorico/práticas;
20% teóricas
Máximo 60 horas semanais
80% práticas e teorico/práticas;
20% teóricas
Valor da Bolsa* R$ 4.106,09 R$ 4.106,09 R$ 4.106,09
* PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 9, DE 13 DE OUTUBRO DE 2021. Esse valor passou a vigorar a partir de 01/01/22.
Processos seletivos unificados para as Residências Médicas
Processo
Seletivo
Nº vagas ofertadas
2022
Nº instituições
participantes
Especialidades
com maior oferta
ENARE 2.673 2.662
Clínica Médica (14,6%)
Medicina de Família e Comunidade (11,2%)
Pediatria (10,7%)
PSU-MG 1309 70
Clínica Médica (19,8%)
Pediatria (9,3%)
Cirurgia Geral (8,9%)
Ginecologia e Obstetrícia (8,4%)
SUS-SP 1369 60
Clínica Médica (14,5%
Ginecologia e Obstetrícia (9,3%)
Pediatria (7,9%)
Anestesiologia (7,6%)
Processos seletivos unificados Residências em Área Profissional da Saúde –
ENARE, 2022
Total de
vagas Vagas
Multi
Vagas
Uni
Áreas de Contração
com maior número de
vagas
Vagas Multi por profissão Vagas Uni por profissão
1408 83,7% 16,3% Saúde da Família 188
Atenção Básica 94
Saúde Mental 91
Oncologia 65
Enfermagem 293
Fisioterapia 145
Farmácia 129
Psicologia 135
Nutrição 131
Odontologia 84
Serviço Social 84
Terapia Ocupacional 64
Fonoaudiologia 63
Educação Física 29
Ciências Biológicas 8
Medicina Veterinária 8
Saúde Coletiva 4
Biomedicina 2
Medicina Veterinária 129
Enfermagem 77
Odontologia 15
Fisioterapia 6
Física Médica 2
Políticas de apoio e fomento aos Programas de Residência em saúde
• Pró-Residência Médica e Pró-Residência Multiprofissional (2009/2014): Programa Nacional de Apoio à
Formação de Médicos Especialistas em Áreas Estratégicas e financiamento de bolsas para profissionais de Saúde na
modalidade Residência Multiprofissional e em Área Profissional da Saúde: Apoiar a formação de especialistas em
regiões e áreas estratégicas e prioritárias para o Sistema Único de Saúde no Brasil (SUS).
• SIGRESIDÊNCIAS (2010): Sistema de Informações Gerenciais do Pró-Residências): sistema de gestão das ações dos
programas de residências e do pagamento das bolsas dos residentes do Ministério da Saúde. Em 2020, parceria com
o Laboratório Bridge (UFSC).
• Plano Nacional de Fortalecimento das Residências em Saúde (2021): sete áreas de concentração
prioritárias: Atenção Clínica Especializada Cardiopulmonar, Atenção Clínica Especializada Infectologia,
Intensivismo/Terapia Intensiva, Atenção Clínica Especializada em Neurocirurgia, Atenção Clínica Especializada em
Neurologia, Saúde Mental e Urgência e Emergência.
Formação x Titulação
• Não é necessário possuir registro como especialista, nem formação especializada para atuar como
especialista.
• O registro como especialista é obrigatório apenas para fins de anúncio e propaganda.
 Fomação: regulada pelo sistema educacional oficial (MEC)
 Titulação: regulada pelos Conselhos das profissões de saúde.
 O número de especialidades reconhecidas pelos Conselhos, bem como a forma de obter titulação e
registro nos respectivos órgãos reguladores não obedecem a nenhuma normativa geral e
padronizada entre as profissões de saúde analisadas.
Vias de titulação e registro de especialistas nos Conselhos Profissionais
Profissões
N.
Especialidades
reconhecidas
Residência Especialização Mestrado/
Doutorado Prova de título Experiência
profissional
Outros cursos
reconhecido
pelo Conselhos
Medicina 55
Enfermagem* 142
Farmácia** 135
Fisioterapia*** 16
Odontologia**** 23
Psciologia***** 13
*Em caso de títulos concedidos por Sociedade, Associação ou Colégio de Especialistas, tendo como critério a experiência profissional,
deverá comprovar experiência na área da especialidade requerida de, no mínimo, 3 anos.
** Cumulativamente à prova de título, estar no mínimo 02 anos inscrito no CFF
*** Estar no mínimo 02 anos inscrito no Conselho.
**** Apenas cursos reconhecidos e que atendam as exigências do CFO
***** Cumulativamente à conclusão nos cursos de residência ou especialização ou prova de título, comprovar 2 anos de efetivo
exercício profissional e de inscrição no CRP.
Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG
Relação de vínculos de Médicos por especialidade, Brasil e Norte
* Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções
Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES dez 2021.
Proporção de vínculos de enfermeiros por especialidade
(n=419.317), Brasil, 2021
Proporção de vínculos de enfermeiros por especial-
idade (n=30.136), Norte, 2021
25,7
7,8
7,5
5,2
5,1
4,8
4,3
4,2
4,2
3,6
2,0
25,6
Proporção de vínculos de médicos por especialidade (n= 1.323.965),
Brasil 2021
Clínica médica Pediatria Ginecologia e Obstetrícia
Cirurgia Geral Ortopedia e Traumatologia Anestesiologia
Medicina de Família e Comunidade Cardiologia Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Oftalmologia Psiquiatria Outras especialidades
28,2
8,4
8,0
7,5
6,9
5,8
5,1
3,6
3,0
2,8
2,3
18,3
Proporção de vínculos de médicos por especialidade (n= 54.062),
Norte, 2021
Clínica médica Pediatria Ginecologia e Obstetrícia
Cirurgia Geral Ortopedia e Traumatologia Anestesiologia
Medicina de Família e Comunidade Cardiologia Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Oftalmologia Psiquiatria Outras especialidades
Vínculos de Cirurgiões-Dentistas por especialidade, Brasil e Norte
* Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções
Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES dez 2021.
53,4
17,1
5,0
4,7
4,2
15,6
Proporção de vínculos de Cir. Dentistas por especialidade
(n=205.724), Brasil, 2021
Cirurgião dentista - clínico geral
Cirurgião-dentista da estratégia de saúde da família
Endodontia
Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais
Ortodontia
Outras especialidades
49,0
25,6
4,8
3,8
3,0
13,7
Proporção de vínculos de Cir. Dentistas por especial-
idade (n=11.618), Norte, 2021
Cirurgião dentista - clínico geral
Cirurgião-dentista da estratégia de saúde da família
Endodontia
Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais
Ortodontia
Outras especialidades
Vínculos de Enfermeiros por especialidade, Brasil e Norte
* Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções
Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES dez 2021.
76,2
17,5
3,0 3,3
Proporção de vínculos de enfermeiros por especialidade
(n=419.317), Brasil, 2021
Enfermeiro generalista
Enfermagem em Saúde da Família e Comunidade
Enfermagem em Saúde da Mulher (Obstetrícia)
Outras especialidades
76,2
17,5
3,0 3,3
Proporção de vínculos de enfermeiros por especial-
idade (n=30.136), Norte, 2021
Enfermeiro generalista
Enfermagem em Saúde da Família e Comunidade
Enfermagem em Saúde da Mulher (Obstetrícia)
Outras especialidades
Vínculos de Farmacêuticos por especialidade, Brasil e Norte
* Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções
Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES dez 2021.
67,001487691
2552
30,8
1,6 0,5
Proporção de vínculos de farmaceuticos por especialidade
(n=92.089), Brasil, 2021
Farmácia Análises Clínico-Laboratoriais
Farmácia Hospitalar e Clínica Outras especialidades
61,1
37,7
0,9 0,3
Proporção de vínculos de farmacêuticos por especialidade
(n=7.401), Norte, 2021
Farmácia Análises Clínico-Laboratoriais
Farmácia Hospitalar e Clínica Outras especialidades
Vínculos de Fisioterapeutas por especialidade, Brasil e Norte
* Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções
Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES 2022.
96,5
1,6 1,9
Proporção de vínculos de fisioterapeutas por especialidade
(n=138.206), Brasil, 2021
Fisioterapeuta generalista Fisioterapia Respiratória
Outras especialidades
96,7
1,9 1,4
Proporção de vínculos de fisioterapeutas por especial-
idade (n=7.539), Norte, 2021
Fisioterapeuta generalista Fisioterapia Respiratória
Outras especialidades
Vínculos de Psicólogos por especialidade, Brasil e Norte
* Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções
Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES 2022.
93,6
4 2,4
Proporção de vínculos de psicólogos por especialidade
(n=99.088), Brasil, 2021
Psicologia Clínica Psicologia Hospitalar
Outras especialidades
91
6,4
2,6
Proporção de vínculos de psicólogos por especialidade
(n=4.468), Norte, 2021
Psicologia Clínica Psicologia Hospitalar
Outras especialidades
Próximos passos...
 SURVEY COM RESIDENTES
 Revisão de literatura sobre residências no Brasil e em países selecionados.
 Survey online com residentes e egressos de residências médicas, multiprofissionais e uniprofissinais:
evasão, migração, atração e fixação de profissionais de saúde.
 Entrevistas em profundidade com coordenadores/tutores/preceptores de Residências: 5 regiões de
saúde do Norte do país (Entorno de Manaus e Alto Rio Negro (AM), Metropolitana I – Belém (PA),
Médio Norte Araguaia, Centro Norte – Boa Vista (RR) e Vale do Jamari (RO).
Obrigada!!
 SURVEY COM RESIDENTES
cristianalcarvalho@gmail.com
trabalhoemsaude.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais de DaviCarvalho66

Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdfEscassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
DaviCarvalho66
 
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdfDESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DaviCarvalho66
 
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
DaviCarvalho66
 
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E ESCOPO DE PRÁTICA
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E  ESCOPO DE PRÁTICAMERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E  ESCOPO DE PRÁTICA
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E ESCOPO DE PRÁTICA
DaviCarvalho66
 
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidadeMovimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
DaviCarvalho66
 
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdfShortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
DaviCarvalho66
 
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
DaviCarvalho66
 
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdfRutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
DaviCarvalho66
 
Sinais do Mercado de Trabalho em Saúde – Modelo de Projeção da FT 2012.pdf
Sinais do Mercado de Trabalho em Saúde – Modelo de Projeção da FT 2012.pdfSinais do Mercado de Trabalho em Saúde – Modelo de Projeção da FT 2012.pdf
Sinais do Mercado de Trabalho em Saúde – Modelo de Projeção da FT 2012.pdf
DaviCarvalho66
 
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
DaviCarvalho66
 
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdfPanorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
DaviCarvalho66
 
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdf
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdfRegulação Profissional Jornada_Chile.pdf
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdf
DaviCarvalho66
 
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdfÍndice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
DaviCarvalho66
 
Mercado de Trabalho de Médicos na Atenção Básica 2012.pdf
Mercado de Trabalho de Médicos na Atenção Básica 2012.pdfMercado de Trabalho de Médicos na Atenção Básica 2012.pdf
Mercado de Trabalho de Médicos na Atenção Básica 2012.pdf
DaviCarvalho66
 
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
DaviCarvalho66
 
Construção do índice de escassez de médicos, enfermeiros e dentistas em AP - ...
Construção do índice de escassez de médicos, enfermeiros e dentistas em AP - ...Construção do índice de escassez de médicos, enfermeiros e dentistas em AP - ...
Construção do índice de escassez de médicos, enfermeiros e dentistas em AP - ...
DaviCarvalho66
 
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdfMonitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
DaviCarvalho66
 
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdfO Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
DaviCarvalho66
 
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdfIndicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
DaviCarvalho66
 
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
DaviCarvalho66
 

Mais de DaviCarvalho66 (20)

Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdfEscassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
 
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdfDESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
 
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
 
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E ESCOPO DE PRÁTICA
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E  ESCOPO DE PRÁTICAMERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E  ESCOPO DE PRÁTICA
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E ESCOPO DE PRÁTICA
 
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidadeMovimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
 
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdfShortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
 
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
 
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdfRutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
 
Sinais do Mercado de Trabalho em Saúde – Modelo de Projeção da FT 2012.pdf
Sinais do Mercado de Trabalho em Saúde – Modelo de Projeção da FT 2012.pdfSinais do Mercado de Trabalho em Saúde – Modelo de Projeção da FT 2012.pdf
Sinais do Mercado de Trabalho em Saúde – Modelo de Projeção da FT 2012.pdf
 
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
 
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdfPanorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
 
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdf
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdfRegulação Profissional Jornada_Chile.pdf
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdf
 
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdfÍndice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
 
Mercado de Trabalho de Médicos na Atenção Básica 2012.pdf
Mercado de Trabalho de Médicos na Atenção Básica 2012.pdfMercado de Trabalho de Médicos na Atenção Básica 2012.pdf
Mercado de Trabalho de Médicos na Atenção Básica 2012.pdf
 
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
 
Construção do índice de escassez de médicos, enfermeiros e dentistas em AP - ...
Construção do índice de escassez de médicos, enfermeiros e dentistas em AP - ...Construção do índice de escassez de médicos, enfermeiros e dentistas em AP - ...
Construção do índice de escassez de médicos, enfermeiros e dentistas em AP - ...
 
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdfMonitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
 
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdfO Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
 
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdfIndicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
 
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
 

Último

O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 

Caracterização de sistema formador de especialistas das profissões de saúde, arranjos formativos e fluxos da pós-graduação - Abrascão 2022

  • 1. Salvador, 2022 Caracterização do sistema formador de especialistas das profissões de saúde, arranjos formativos e fluxos da pós-graduação PROFª CRISTIANA LEITE CARVALHO
  • 2. Apresentação Projeto de Pesquisa “Proposição de Estratégias de Fixação de Profissionais de Saúde Através de Metodologia para incentivo à abertura e ocupação de Vagas em Programas de Residência em Saúde”. Componente 3: Caracterização do sistema formador de especialistas das profissões de saúde, arranjos formativos e fluxos da pós-graduação. Objetivo: Levantar os diferentes arranjos formativos, normativas e potencialidades para o treinamento e provimento de especialistas na área da saúde, destacando-se as residências como formação de excelência para o Sistema Único de Saúde. Busca-se também conhecer os mecanismos de obtenção de registro e título de especialistas junto aos órgãos reguladores de cada profissão e suas implicações para os mercados de trabalho em saúde.
  • 3. Formação especializada Cursos de pós-graduação: Lato Sensu  Cursos de Especialização (presencial e a distância)  Cursos de Residências em Área Profissional de Saúde: Uni e Multiprofissional  Residências Médicas Stricto Sensu  Mestrado profissional  Mestrado acadêmico  Doutorado Outros  Cursos de curta duração, a participação em congressos e eventos, estágios, fellowships e atualizações de diversas naturezas, etc.
  • 4. Modalidades de pós-graduação Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG
  • 5. Residências em saúde  Modalidades de ensino-serviço sob a forma de cursos de especialização que funcionam em instituições de saúde, sob a orientação de profissionais de elevada qualificação ética e profissional.  Residência Médica: Regulamentada pela Lei Nº 6.932, de 7 de julho de 1981.  Residência em Área Profissional de Saúde: Criada pela Lei n° 11.129, de 30 de junho de 2005; Constituída pelas áreas profissionais: Biomedicina, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional, Saúde Coletiva e Física Médica (Portaria Interministerial nº 16, de 22 de dezembro de 2014).
  • 6. Marco regulatório das Residências no Brasil Médicas: 1945 - Primeiro programa de Residência Médica no Brasil no Serviço de Ortopedia. 1977 - Decreto nº 80.281 institui a Residência Médica e a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). 1981 – Lei 6.932 regulamenta as atividades do médico-residente e programas de Residência médica. 2002 - Resolução CFM 1.634 Comissão Mista de Especialidades (CFM, AMB e CNRM), para regulação de especialidades e áreas de atuação médicas. 2011 – Decreto 7.562 regulamenta a Comissão Nacional de Residência Médica e respectivos programas. 2016 – Resoluções CFM 2.148 e 2.149 – Registro de especialidades, matriz de competência (padronização). 2018 – Resolução CFM 2.221 – Define as especialidades médicas e áreas de atuação atuais.
  • 7. Marco regulatório das Residências no Brasil Área profissional da saúde: 1976 - Primeira experiência de Residência Multiprofissional em Medicina Comunitária. 2005 - Lei nº 11.129 (Art. 13;14) - Institui a Residência em Área Profissional da Saúde e cria a Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde (CNRMS) – [Programa Nacional de Inclusão de Jovens]. 2009 – Portaria Interministerial MEC/MS 1.077 – Regulamenta as Residências em Área Profissional da Saúde. 2012 - Resolução CNRMS nº 2 - Diretrizes Gerais para os Programas de Residência Multiprofissional e em Área Profissional de Saúde. 2014 - Portaria Interministerial MEC/MS 16 – Altera as normativas das Residências em Área Profissional da Saúde.
  • 8. Características das Residências Residência Médica Residência Uniprofissional Residência Multiprofissional Categoria Profissional Médicos Assistentes sociais; bacharéis em saúde coletiva; biólogos; biomédicos; educadores físicos, enfermeiros; farmacêuticos; fisioterapeutas; fonoaudiólogos; médicos veterinários; nutricionistas; odontólogos; psicólogos; e terapeutas ocupacionais. Assistentes sociais; bacharéis em saúde coletiva; biólogos; biomédicos; educadores físicos, enfermeiros; farmacêuticos; fisioterapeutas; fonoaudiólogos; médicos veterinários; nutricionistas; odontólogos; psicólogos; e terapeutas ocupacionais. Quant de Profissões 1 1 Mínimo 3 Carga Horária 5.760 horas (2 anos) a 14.400 horas (5 anos) 5.760 horas (2 anos) 5.760 horas (2 anos) Distribuição Carga Horária 60 horas semanais e 24 horas de plantão. de 10% a 20% teórico- prática. Máximo 60 horas semanais 80% práticas e teorico/práticas; 20% teóricas Máximo 60 horas semanais 80% práticas e teorico/práticas; 20% teóricas Valor da Bolsa* R$ 4.106,09 R$ 4.106,09 R$ 4.106,09 * PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 9, DE 13 DE OUTUBRO DE 2021. Esse valor passou a vigorar a partir de 01/01/22.
  • 9. Processos seletivos unificados para as Residências Médicas Processo Seletivo Nº vagas ofertadas 2022 Nº instituições participantes Especialidades com maior oferta ENARE 2.673 2.662 Clínica Médica (14,6%) Medicina de Família e Comunidade (11,2%) Pediatria (10,7%) PSU-MG 1309 70 Clínica Médica (19,8%) Pediatria (9,3%) Cirurgia Geral (8,9%) Ginecologia e Obstetrícia (8,4%) SUS-SP 1369 60 Clínica Médica (14,5% Ginecologia e Obstetrícia (9,3%) Pediatria (7,9%) Anestesiologia (7,6%)
  • 10. Processos seletivos unificados Residências em Área Profissional da Saúde – ENARE, 2022 Total de vagas Vagas Multi Vagas Uni Áreas de Contração com maior número de vagas Vagas Multi por profissão Vagas Uni por profissão 1408 83,7% 16,3% Saúde da Família 188 Atenção Básica 94 Saúde Mental 91 Oncologia 65 Enfermagem 293 Fisioterapia 145 Farmácia 129 Psicologia 135 Nutrição 131 Odontologia 84 Serviço Social 84 Terapia Ocupacional 64 Fonoaudiologia 63 Educação Física 29 Ciências Biológicas 8 Medicina Veterinária 8 Saúde Coletiva 4 Biomedicina 2 Medicina Veterinária 129 Enfermagem 77 Odontologia 15 Fisioterapia 6 Física Médica 2
  • 11. Políticas de apoio e fomento aos Programas de Residência em saúde • Pró-Residência Médica e Pró-Residência Multiprofissional (2009/2014): Programa Nacional de Apoio à Formação de Médicos Especialistas em Áreas Estratégicas e financiamento de bolsas para profissionais de Saúde na modalidade Residência Multiprofissional e em Área Profissional da Saúde: Apoiar a formação de especialistas em regiões e áreas estratégicas e prioritárias para o Sistema Único de Saúde no Brasil (SUS). • SIGRESIDÊNCIAS (2010): Sistema de Informações Gerenciais do Pró-Residências): sistema de gestão das ações dos programas de residências e do pagamento das bolsas dos residentes do Ministério da Saúde. Em 2020, parceria com o Laboratório Bridge (UFSC). • Plano Nacional de Fortalecimento das Residências em Saúde (2021): sete áreas de concentração prioritárias: Atenção Clínica Especializada Cardiopulmonar, Atenção Clínica Especializada Infectologia, Intensivismo/Terapia Intensiva, Atenção Clínica Especializada em Neurocirurgia, Atenção Clínica Especializada em Neurologia, Saúde Mental e Urgência e Emergência.
  • 12. Formação x Titulação • Não é necessário possuir registro como especialista, nem formação especializada para atuar como especialista. • O registro como especialista é obrigatório apenas para fins de anúncio e propaganda.  Fomação: regulada pelo sistema educacional oficial (MEC)  Titulação: regulada pelos Conselhos das profissões de saúde.  O número de especialidades reconhecidas pelos Conselhos, bem como a forma de obter titulação e registro nos respectivos órgãos reguladores não obedecem a nenhuma normativa geral e padronizada entre as profissões de saúde analisadas.
  • 13. Vias de titulação e registro de especialistas nos Conselhos Profissionais Profissões N. Especialidades reconhecidas Residência Especialização Mestrado/ Doutorado Prova de título Experiência profissional Outros cursos reconhecido pelo Conselhos Medicina 55 Enfermagem* 142 Farmácia** 135 Fisioterapia*** 16 Odontologia**** 23 Psciologia***** 13 *Em caso de títulos concedidos por Sociedade, Associação ou Colégio de Especialistas, tendo como critério a experiência profissional, deverá comprovar experiência na área da especialidade requerida de, no mínimo, 3 anos. ** Cumulativamente à prova de título, estar no mínimo 02 anos inscrito no CFF *** Estar no mínimo 02 anos inscrito no Conselho. **** Apenas cursos reconhecidos e que atendam as exigências do CFO ***** Cumulativamente à conclusão nos cursos de residência ou especialização ou prova de título, comprovar 2 anos de efetivo exercício profissional e de inscrição no CRP. Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG
  • 14. Relação de vínculos de Médicos por especialidade, Brasil e Norte * Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES dez 2021. Proporção de vínculos de enfermeiros por especialidade (n=419.317), Brasil, 2021 Proporção de vínculos de enfermeiros por especial- idade (n=30.136), Norte, 2021 25,7 7,8 7,5 5,2 5,1 4,8 4,3 4,2 4,2 3,6 2,0 25,6 Proporção de vínculos de médicos por especialidade (n= 1.323.965), Brasil 2021 Clínica médica Pediatria Ginecologia e Obstetrícia Cirurgia Geral Ortopedia e Traumatologia Anestesiologia Medicina de Família e Comunidade Cardiologia Radiologia e Diagnóstico por Imagem Oftalmologia Psiquiatria Outras especialidades 28,2 8,4 8,0 7,5 6,9 5,8 5,1 3,6 3,0 2,8 2,3 18,3 Proporção de vínculos de médicos por especialidade (n= 54.062), Norte, 2021 Clínica médica Pediatria Ginecologia e Obstetrícia Cirurgia Geral Ortopedia e Traumatologia Anestesiologia Medicina de Família e Comunidade Cardiologia Radiologia e Diagnóstico por Imagem Oftalmologia Psiquiatria Outras especialidades
  • 15. Vínculos de Cirurgiões-Dentistas por especialidade, Brasil e Norte * Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES dez 2021. 53,4 17,1 5,0 4,7 4,2 15,6 Proporção de vínculos de Cir. Dentistas por especialidade (n=205.724), Brasil, 2021 Cirurgião dentista - clínico geral Cirurgião-dentista da estratégia de saúde da família Endodontia Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais Ortodontia Outras especialidades 49,0 25,6 4,8 3,8 3,0 13,7 Proporção de vínculos de Cir. Dentistas por especial- idade (n=11.618), Norte, 2021 Cirurgião dentista - clínico geral Cirurgião-dentista da estratégia de saúde da família Endodontia Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais Ortodontia Outras especialidades
  • 16. Vínculos de Enfermeiros por especialidade, Brasil e Norte * Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES dez 2021. 76,2 17,5 3,0 3,3 Proporção de vínculos de enfermeiros por especialidade (n=419.317), Brasil, 2021 Enfermeiro generalista Enfermagem em Saúde da Família e Comunidade Enfermagem em Saúde da Mulher (Obstetrícia) Outras especialidades 76,2 17,5 3,0 3,3 Proporção de vínculos de enfermeiros por especial- idade (n=30.136), Norte, 2021 Enfermeiro generalista Enfermagem em Saúde da Família e Comunidade Enfermagem em Saúde da Mulher (Obstetrícia) Outras especialidades
  • 17. Vínculos de Farmacêuticos por especialidade, Brasil e Norte * Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES dez 2021. 67,001487691 2552 30,8 1,6 0,5 Proporção de vínculos de farmaceuticos por especialidade (n=92.089), Brasil, 2021 Farmácia Análises Clínico-Laboratoriais Farmácia Hospitalar e Clínica Outras especialidades 61,1 37,7 0,9 0,3 Proporção de vínculos de farmacêuticos por especialidade (n=7.401), Norte, 2021 Farmácia Análises Clínico-Laboratoriais Farmácia Hospitalar e Clínica Outras especialidades
  • 18. Vínculos de Fisioterapeutas por especialidade, Brasil e Norte * Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES 2022. 96,5 1,6 1,9 Proporção de vínculos de fisioterapeutas por especialidade (n=138.206), Brasil, 2021 Fisioterapeuta generalista Fisioterapia Respiratória Outras especialidades 96,7 1,9 1,4 Proporção de vínculos de fisioterapeutas por especial- idade (n=7.539), Norte, 2021 Fisioterapeuta generalista Fisioterapia Respiratória Outras especialidades
  • 19. Vínculos de Psicólogos por especialidade, Brasil e Norte * Incluídas aquelas que apresentaram as maiores proporções Fonte: Elaboração própria EPSM/FM/NESCON/UFMG, a partir do CNES 2022. 93,6 4 2,4 Proporção de vínculos de psicólogos por especialidade (n=99.088), Brasil, 2021 Psicologia Clínica Psicologia Hospitalar Outras especialidades 91 6,4 2,6 Proporção de vínculos de psicólogos por especialidade (n=4.468), Norte, 2021 Psicologia Clínica Psicologia Hospitalar Outras especialidades
  • 20. Próximos passos...  SURVEY COM RESIDENTES  Revisão de literatura sobre residências no Brasil e em países selecionados.  Survey online com residentes e egressos de residências médicas, multiprofissionais e uniprofissinais: evasão, migração, atração e fixação de profissionais de saúde.  Entrevistas em profundidade com coordenadores/tutores/preceptores de Residências: 5 regiões de saúde do Norte do país (Entorno de Manaus e Alto Rio Negro (AM), Metropolitana I – Belém (PA), Médio Norte Araguaia, Centro Norte – Boa Vista (RR) e Vale do Jamari (RO).
  • 21. Obrigada!!  SURVEY COM RESIDENTES cristianalcarvalho@gmail.com trabalhoemsaude.com.br