SlideShare uma empresa Scribd logo
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Caracterização dos
Serviços Públicos Municipais de
Saúde Bucal no Brasil
Belo Horizonte, Março 2009
Cristiana Leite Carvalho
Jackson Araujo Freire
João Batista Girardi
Ângelo Giuseppe Roncalli
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Objetivo
Caracterizar a situação dos serviços públicos
municipais de saúde bucal no país relativamente à
sua atual estrutura organizacional e operacional,
especialmente no que diz respeito à conformação
da equipe de saúde bucal que atua tanto na rede
básica convencional quanto no Programa de
Saúde da Família.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Metodologia
• Foram entrevistados 834 municípios brasileiros, por
meio de ETAC (Entrevista Telefônica Assistida por
Computador), tendo como informante o responsável
pelo serviço de saúde bucal do município.
• A amostra foi estratificada por região natural e por
porte populacional.
• Os dados foram coletados entre os meses de
setembro e novembro de 2005. As análises dos dados
foram feitas utilizando-se o software Sphinx.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal";
Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/ NESCON/ FM/ UFMG.
Mapa
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Resultados principais
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
n % n % n %
CO 72 100,0 0 0,0 72 100,0
N 47 85,5 8 14,5 55 100,0
NE 226 97,0 7 3,0 233 100,0
S 183 98,9 2 1,1 185 100,0
SE 286 99,0 3 1,0 289 100,0
Total 814 97,6 20 2,4 834 100,0
Região
Sim Não Total
n % n % n %
Até 20 mil 483 96,8 16 3,2 499 100,0
De 20 a 50 mil 126 96,9 4 3,1 130 100,0
De 50 a 100 mil 44 100 0 0,0 44 100,0
De 100 a 200 mil 81 100 0 0,0 81 100,0
De 200 a 500 mil 56 100 0 0,0 56 100,0
Mais de 500 mil 24 100 0 0,0 24 100,0
Total 814 97,6 20 2,4 834 100,0
Faixa de
População
Sim Não Total
Brasil, 2005.
Distribuição dos municípios por existência
de assistência odontológica segundo região
natural.
Brasil, 2005.
Distribuição dos municípios por existência de
assistência odontológica segundo faixa
populacional.
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde
Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal";
Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
n % n % n % n % n %
Até 20 mil 136 28,2 116 24 230 47,6 1 0,2 483 100,0
De 20 a 50 mil 48 38,1 11 8,7 67 53,2 0 0,0 126 100,0
De 50 a 100 mil 19 43,2 1 2,3 24 54,5 0 0,0 44 100,0
De 100 a 200 mil 21 25,9 1 1,2 59 72,8 0 0,0 81 100,0
De 200 a 500 mil 22 39,3 1 1,8 33 58,9 0 0,0 56 100,0
Mais de 500 mil 4 16,7 1 4,2 19 79,2 0 0,0 24 100,0
Total 250 30,7 131 16,1 432 53,1 1 0,1 814 100,0
NR Total
PSF e rede
convencional
Faixa de
População
Somente rede
convencional
Somente equipe
de saúde bucal
no PSF
Brasil, 2005.
Distribuição dos municípios por tipo de organização do serviço de saúde bucal segundo faixa
populacional.
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Brasil, 2005.
Distribuição dos municípios por tipo de organização do serviço de saúde bucal segundo
região natural
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
n % n % n % n % n %
CO 7 9,7 21 29,2 44 61,1 0 0,0 72 100,0
N 13 27,7 13 27,7 21 44,7 0 0,0 47 100,0
NE 33 14,6 62 27,4 130 57,5 1 0,4 226 100,0
S 69 37,7 21 11,5 93 50,8 0 0,0 183 100,0
SE 128 44,8 14 4,9 144 50,3 0 0,0 286 100,0
Total 250 30,7 131 16,1 432 53,1 1 0,1 814 100,0
NR Total
Região
Somente rede
convencional
Somente equipe
de saúde bucal no
PSF
PSF e rede
convencional
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Brasil, 2005.
Distribuição dos responsáveis pela saúde bucal
do município segundo formação profissional
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal";
Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
Formação Profissional n %
Odontologia 627 77,0
Enfermagem 58 7,1
Administração 12 1,5
Pedagogia 10 1,2
Medicina 9 1,1
Direito 5 0,6
Biologia 5 0,6
Letras 4 0,5
Ciências Contábeis 3 0,4
Economia 3 0,4
Farmácia 2 0,2
Filosofia 2 0,2
Técnico Higiene Dental 2 0,2
Técnico em Enfermagem 2 0,2
Outros 21 2,6
NR 49 6,0
Total 814 100,0
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Brasil, 2005.
Distribuição dos responsáveis pela saúde bucal do município segundo
formação profissional por faixa populacional
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de
Mercado/NESCON/FM/UFMG.
n % n % n %
Até 20 mil 483 171 35,4 9 1,9 0 0,0
De 20 a 50 mil 126 49 38,9 3 2,4 0 0,0
De 50 a 100 mil 44 17 38,6 2 4,5 0 0,0
De 100 a 200 mil 81 56 69,1 5 6,2 3 3,7
De 200 a 500 mil 56 46 82,1 7 12,5 2 3,6
Mais de 500 mil 24 18 75,0 3 12,5 0 0,0
Total 814 357 43,9 29 3,6 5 0,6
Doutorado
Faixa de
População
N
Especialização Mestrado
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Recursos Humanos
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Brasil, 2005.
Estimativa do número de vínculos de CIRURGIÕES-DENTISTAS no PSF e Rede
básica convencional segundo faixa populacional..
Total estimado: 45.579
RAIS: 29.693 (apenas formais)
AMS: 42.090
Brasil Amostra Nº CDs Estimativa Nº CDs Estimativa
Até 20 mil 4.022 483 623 5.188 1.001 8.335
De 20 a 50 mil 958 126 299 2.273 758 5.763
De 50 a 100 mil 303 44 130 895 614 4.228
De 100 a 200 mil 117 81 622 898 3.144 4.541
De 200 a 500 mil 76 56 576 782 3.568 4.842
Mais de 500 mil 31 24 1.476 1.907 4.589 5.927
Total 5.507 814 3.726 11.943 13.674 33.636
Rede Básica
Municípios
Faixa de
População
PSF
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Brasil, 2005.
Distribuição dos municípios por jornada de trabalho do CIRURGIÃO
DENTISTA nos modelos de atenção PSF e Rede básica convencional
dos municípios pesquisados.
n % n %
20 horas semanais 26 4,6 381 55,9
40 horas semanais 483 85,8 200 29,3
Outra Jornada 21 3,7 85 12,5
NR 33 5,9 16 2,3
Total 563 100 682 100
Jornada CD
PSF Rede convencional
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de
Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Brasil, 2005.
Distribuição dos municípios por salários de CIRURGIÕES-DENTISTAS praticados nos
modelos de PSF e Rede Básica convencional (média salarial, salário mínimo e máximo, em
Reais), segundo região natural.
PSF
Rede
Convencional
PSF
Rede
Convencional
PSF
Rede
Convencional
CO 2.344,34 1.532,58 710,00 420,00 4.000,00 3.000,00
N 2.309,71 1.959,28 740,00 500,00 4.000,00 5.000,00
NE 2.331,29 1.686,93 700,00 452,00 4.672,00 4.500,00
S 2.395,15 1.559,56 980,00 605,00 5.000,00 5.000,00
SE 2.394,39 1.301,20 850,00 445,00 6.600,00 3.700,00
Total 2.360,16 1.499,16 700,00 420,00 6.600,00 5.000,00
Região
natural
Salário Médio Salário Mínimo Salário Máximo
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Brasil, 2005.
Distribuição dos municípios por salários de CIRURGIÕES-DENTISTAS praticados nos modelos
de PSF e Rede Básica convencional (média salarial, salário mínimo e máximo, em Reais),
segundo faixa de população.
PSF
Rede
Convencional
PSF
Rede
Convencional
PSF
Rede
Convencional
Até 20 mil 2.203,68 1.537,34 950,00 420,00 5.000,00 5.000,00
De 20 a 50 mil 2.211,31 1.629,28 700,00 452,00 4.500,00 5.000,00
De 50 a 100 mil 2.684,13 1.333,42 1.200,00 445,00 4.600,00 2.800,00
De 100 a 200 mil 2.682,36 1.390,37 850,00 475,00 6.600,00 2.900,00
De 200 a 500 mil 2.641,18 1.398,21 1.300,00 490,00 4.300,00 3.350,00
Mais de 500 mil 3.078,17 1.450,95 1.530,00 630,00 4.700,00 3.700,00
Total 2.360,16 1.499,16 700,00 420,00 6.600,00 5.000,00
Faixa de
População
Salário Médio Salário Mínimo Salário Máximo
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Estrutura e Organização dos
Serviços Municipais de Saúde Bucal
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Sistema
Modular
Fixo
Consultório
individual
fixo
Sist.
Mod.
Fixo
Cons.
Indiv.
fixo
Sist.
Mod.
Fixo
Cons.
Indiv.
fixo
Sist.
Mod.
Fixo
Cons.
Indiv.
fixo
Sist.
Mod.
Fixo
Cons.
Indiv.
fixo
Até 20 mil 109 176 129 435 108 123 103 126 103 107
De 20 a 50 mil 33 51 38 115 32 36 30 40 30 31
De 50 a 100 mil 12 22 16 41 11 12 11 11 10 12
De 100 a 200 mil 14 51 21 76 17 28 11 23 11 23
De 200 a 500 mil 9 34 14 52 10 27 8 20 8 21
Mais de 500 mil 2 10 5 23 2 13 2 12 2 7
Total 179 344 223 742 180 239 165 232 164 201
Clínicas /
Policlínicas
Unidade
Hospitalar
Unidades de
Urgência/
Emergência
Faixa de
População
Escolas e/ou Creches
Centros de
Saúde (UBS)
Brasil, 2005.
Distribuição dos municípios pesquisados por tipo de consultório no serviço segundo faixa de
população.
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
Sistema
Modular
Fixo
Consult.
Indivi.
Fixo
Sistema
Modular
Fixo
Consult.
Indivi.
Fixo
Sistema
Modular
Fixo
Consult.
Indivi.
Fixo
Sistema
Modular
Fixo
Consult
. Indivi.
Fixo
Sistema
Modular
Fixo
Consult.
Indivi.
Fixo
Até 20 mil 483 22,6 36,4 26,7 90,1 22,4 25,5 21,3 26,1 21,3 22,2
De 20 a 50 mil 126 26,2 40,5 30,2 91,3 25,4 28,6 23,8 31,7 23,8 24,6
De 50 a 100 mil 44 27,3 50,0 36,4 93,2 25,0 27,3 25,0 25,0 22,7 27,3
De 100 a 200 mil 81 17,3 63,0 25,9 93,8 21,0 34,6 13,6 28,4 13,6 28,4
De 200 a 500 mil 56 16,1 60,7 25,0 92,9 17,9 48,2 14,3 35,7 14,3 37,5
Mais de 500 mil 24 8,3 41,7 20,8 95,8 8,3 54,2 8,3 50,0 8,3 29,2
Total 814 22,0 42,3 27,4 91,2 22,1 29,4 20,3 28,5 20,1 24,7
Unidade
Hospitalar
Unidades de
Urgência/
Emergência
N
Faixa de
População
Escolas e/ou
Creches
Centros de
Saúde (UBS)
Clínicas /
Policlínicas
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
n % n % n % n %
Até 20 mil 88 18,2 383 79,3 12 2,5 483 100,0
De 20 a 50 mil 53 42,1 68 54 5 4,0 126 100,0
De 50 a 100 mil 26 59,1 18 40,9 0 0,0 44 100,0
De 100 a 200 mil 53 65,4 26 32,1 2 2,5 81 100,0
De 200 a 500 mil 38 67,9 18 32,1 0 0,0 56 100,0
Mais de 500 mil 12 50,0 12 50,0 0 0,0 24 100,0
Total 270 33,2 525 64,5 19 2,3 814 100,0
Faixa de
população
Total
Não sabe/não
respondeu
Sim Não
Brasil, 2005 – Distribuição dos municípios segundo existência de consultório
móvel por faixa de população.
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
PROCEDIMENTOS REALIZADOS
NOS SERVIÇOS DE SAÚDE
BUCAL
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 80,0 90,0 100,0
Até 20 Mil
20 a 50 Mil
50 a 100 Mil
100 a 200 Mil
200 a 500 Mil
Mais de 500 Mil
TOTAL
Educação para a Saúde Bochechos com Flúor Escovação Supervisionada
Aplicação Tópica de Flúor Selante
Brasil, 2005 - Distribuição percentual dos municípios segundo tipo
de procedimentos preventivos ofertados por faixa populacional.
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais
de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
Brasil, 2005 - Distribuição percentual dos municípios segundo tipo de
procedimentos curativos básicos ofertados segundo faixa populacional.
84,0 86,0 88,0 90,0 92,0 94,0 96,0 98,0 100,0
Até 20 Mil
20 a 50 Mil
50 a 100 Mil
100 a 200 Mil
200 a 500 Mil
Mais de 500 Mil
TOTAL
Restauração Amálgama Restauração Resina Raspagem Periodontal Exodontia
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
n % n % n % n % n % n %
Até 20 mil 217 44,9 72 14,9 67 13,9 54 11,2 5 1,0 51 10,6
De 20 a 50 mil 77 61,1 31 24,6 13 10,3 8 6,3 3 2,4 21 16,7
De 50 a 100 mil 33 75,0 15 34,1 7 15,9 5 11,4 1 2,3 13 29,5
De 100 a 200 mil 73 90,1 56 69,1 27 33,3 21 25,9 1 1,2 44 54,3
De 200 a 500 mil 48 85,7 37 66,1 12 21,4 10 17,9 4 7,1 25 44,6
Mais de 500 mil 21 87,5 21 87,5 11 45,8 8 33,3 1 4,2 15 62,5
Total 469 57,6 232 28,5 137 16,8 106 13,0 15 1,8 169 20,8
Faixa de
população
Radiologia
Tratamento
endodôntico
Prótese
total
removível
Prótese
parcial
removível
Prótese
fixa
Cirurgia
bucomaxilar
Brasil, 2005.
Distribuição dos municípios com relação à oferta de procedimentos odontológicos
especializados segundo faixa da população.
Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO
www.observarh.org.br/epsm
Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado em Saúde/EPSM
Núcleo de Educação em Saúde Coletiva/NESCON
Faculdade de Medicina - Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG
Tel: (0xx31) 3409-9688
Email: epsm@medicina.ufmg.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Caracterização dos serviços públicos municipais de Saúde Bucal no Brasil - BH 2009.pdf

SBP Experiência de Marca e Sampling_NE
SBP Experiência de Marca e Sampling_NESBP Experiência de Marca e Sampling_NE
SBP Experiência de Marca e Sampling_NE
David Bispo
 
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdfIndicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
DaviCarvalho66
 
Planejamento II plano municipal Santa Rosa
Planejamento II  plano municipal Santa RosaPlanejamento II  plano municipal Santa Rosa
Planejamento II plano municipal Santa Rosa
Bi_Oliveira
 
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdfMonitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
DaviCarvalho66
 
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdfÍndice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
DaviCarvalho66
 
A realidade das profissões de TSB e ASB no Brasil DF 2013.pdf
A realidade das profissões de TSB e ASB no Brasil DF 2013.pdfA realidade das profissões de TSB e ASB no Brasil DF 2013.pdf
A realidade das profissões de TSB e ASB no Brasil DF 2013.pdf
DaviCarvalho66
 
Perfil estatistico do_municipio_de_maputo
Perfil estatistico do_municipio_de_maputoPerfil estatistico do_municipio_de_maputo
Perfil estatistico do_municipio_de_maputo
Iahaia Amisse
 
Informe de rhs
Informe de  rhsInforme de  rhs
Informe de rhs
origem jose
 
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
Ministério da Saúde
 
O Mercado de Trabalho Paraense Sob a Ótica da Dinâmica dos Setores Produtivos
O Mercado de Trabalho Paraense Sob a Ótica da Dinâmica dos Setores ProdutivosO Mercado de Trabalho Paraense Sob a Ótica da Dinâmica dos Setores Produtivos
O Mercado de Trabalho Paraense Sob a Ótica da Dinâmica dos Setores Produtivos
Edson Silva
 
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
DaviCarvalho66
 
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.pptoficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
sumaya Sobrenome
 
APRESENTACAO SSP COMISSAO CAMARA 24 04 19 v11 MAURICIO TELES BARBOSA.pptx
APRESENTACAO SSP COMISSAO CAMARA 24 04 19 v11 MAURICIO TELES BARBOSA.pptxAPRESENTACAO SSP COMISSAO CAMARA 24 04 19 v11 MAURICIO TELES BARBOSA.pptx
APRESENTACAO SSP COMISSAO CAMARA 24 04 19 v11 MAURICIO TELES BARBOSA.pptx
jose angelo santos figueiredo
 
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdfEscassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
DaviCarvalho66
 
DRS VI Bauru - Governo do Estado de São Paulo - Secretaria do Estado da Saúde
DRS VI Bauru - Governo do Estado de São Paulo - Secretaria do Estado da SaúdeDRS VI Bauru - Governo do Estado de São Paulo - Secretaria do Estado da Saúde
DRS VI Bauru - Governo do Estado de São Paulo - Secretaria do Estado da Saúde
Pedro Tobias
 
Apresentação Audiência Pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal
Apresentação Audiência Pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado FederalApresentação Audiência Pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal
Apresentação Audiência Pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal
Ministério da Saúde
 
Santos - vejamais Turismo
Santos - vejamais TurismoSantos - vejamais Turismo
Santos - vejamais Turismo
vejamais
 
ACESSO à SAÚDE no VALE DO PARAÍBA PAULISTA
ACESSO à SAÚDE no VALE DO PARAÍBA PAULISTAACESSO à SAÚDE no VALE DO PARAÍBA PAULISTA
ACESSO à SAÚDE no VALE DO PARAÍBA PAULISTA
Ricardo Mutuzoc
 
Dados EpidemiolóGicos
Dados EpidemiolóGicosDados EpidemiolóGicos
Dados EpidemiolóGicos
Marcelo Monti Bica
 
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E ESCOPO DE PRÁTICA
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E  ESCOPO DE PRÁTICAMERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E  ESCOPO DE PRÁTICA
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E ESCOPO DE PRÁTICA
DaviCarvalho66
 

Semelhante a Caracterização dos serviços públicos municipais de Saúde Bucal no Brasil - BH 2009.pdf (20)

SBP Experiência de Marca e Sampling_NE
SBP Experiência de Marca e Sampling_NESBP Experiência de Marca e Sampling_NE
SBP Experiência de Marca e Sampling_NE
 
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdfIndicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
Indicadores e métricas em Recursos Humanos em Saúde - RJ 2010 (COCORHS).pdf
 
Planejamento II plano municipal Santa Rosa
Planejamento II  plano municipal Santa RosaPlanejamento II  plano municipal Santa Rosa
Planejamento II plano municipal Santa Rosa
 
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdfMonitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
Monitoramento do Trabalho na ESF 2001-2011 - BH2013.pdf
 
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdfÍndice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
Índice de Escassez de Médicos no Brasil - RJ 2010.pdf
 
A realidade das profissões de TSB e ASB no Brasil DF 2013.pdf
A realidade das profissões de TSB e ASB no Brasil DF 2013.pdfA realidade das profissões de TSB e ASB no Brasil DF 2013.pdf
A realidade das profissões de TSB e ASB no Brasil DF 2013.pdf
 
Perfil estatistico do_municipio_de_maputo
Perfil estatistico do_municipio_de_maputoPerfil estatistico do_municipio_de_maputo
Perfil estatistico do_municipio_de_maputo
 
Informe de rhs
Informe de  rhsInforme de  rhs
Informe de rhs
 
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
Audiência Pública Reunião Ordinária na Comissão de Constituição e Justiça e d...
 
O Mercado de Trabalho Paraense Sob a Ótica da Dinâmica dos Setores Produtivos
O Mercado de Trabalho Paraense Sob a Ótica da Dinâmica dos Setores ProdutivosO Mercado de Trabalho Paraense Sob a Ótica da Dinâmica dos Setores Produtivos
O Mercado de Trabalho Paraense Sob a Ótica da Dinâmica dos Setores Produtivos
 
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
Os médicos no Brasil a estrutura da força de trabalho e os sinais de mercado ...
 
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.pptoficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
 
APRESENTACAO SSP COMISSAO CAMARA 24 04 19 v11 MAURICIO TELES BARBOSA.pptx
APRESENTACAO SSP COMISSAO CAMARA 24 04 19 v11 MAURICIO TELES BARBOSA.pptxAPRESENTACAO SSP COMISSAO CAMARA 24 04 19 v11 MAURICIO TELES BARBOSA.pptx
APRESENTACAO SSP COMISSAO CAMARA 24 04 19 v11 MAURICIO TELES BARBOSA.pptx
 
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdfEscassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
Escassez de Médicos em Atenção Primária em Saúde no Brasil – 2010 - 2021_.pdf
 
DRS VI Bauru - Governo do Estado de São Paulo - Secretaria do Estado da Saúde
DRS VI Bauru - Governo do Estado de São Paulo - Secretaria do Estado da SaúdeDRS VI Bauru - Governo do Estado de São Paulo - Secretaria do Estado da Saúde
DRS VI Bauru - Governo do Estado de São Paulo - Secretaria do Estado da Saúde
 
Apresentação Audiência Pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal
Apresentação Audiência Pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado FederalApresentação Audiência Pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal
Apresentação Audiência Pública na Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal
 
Santos - vejamais Turismo
Santos - vejamais TurismoSantos - vejamais Turismo
Santos - vejamais Turismo
 
ACESSO à SAÚDE no VALE DO PARAÍBA PAULISTA
ACESSO à SAÚDE no VALE DO PARAÍBA PAULISTAACESSO à SAÚDE no VALE DO PARAÍBA PAULISTA
ACESSO à SAÚDE no VALE DO PARAÍBA PAULISTA
 
Dados EpidemiolóGicos
Dados EpidemiolóGicosDados EpidemiolóGicos
Dados EpidemiolóGicos
 
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E ESCOPO DE PRÁTICA
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E  ESCOPO DE PRÁTICAMERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E  ESCOPO DE PRÁTICA
MERCADO DE TRABALHO EM SAÚDE E ESCOPO DE PRÁTICA
 

Mais de DaviCarvalho66

DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdfDESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DaviCarvalho66
 
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
DaviCarvalho66
 
Caracterização de sistema formador de especialistas das profissões de saúde, ...
Caracterização de sistema formador de especialistas das profissões de saúde, ...Caracterização de sistema formador de especialistas das profissões de saúde, ...
Caracterização de sistema formador de especialistas das profissões de saúde, ...
DaviCarvalho66
 
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidadeMovimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
DaviCarvalho66
 
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdfShortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
DaviCarvalho66
 
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
DaviCarvalho66
 
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdfRutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
DaviCarvalho66
 
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdfPanorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
DaviCarvalho66
 
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdf
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdfRegulação Profissional Jornada_Chile.pdf
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdf
DaviCarvalho66
 
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
DaviCarvalho66
 
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdfO Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
DaviCarvalho66
 
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
DaviCarvalho66
 
Insecurity Health Care Index - NYC 2010.pdf
Insecurity Health Care Index - NYC 2010.pdfInsecurity Health Care Index - NYC 2010.pdf
Insecurity Health Care Index - NYC 2010.pdf
DaviCarvalho66
 
Transformações no Mundo do Trabalho - BSB 2010.pdf
Transformações no Mundo do Trabalho - BSB 2010.pdfTransformações no Mundo do Trabalho - BSB 2010.pdf
Transformações no Mundo do Trabalho - BSB 2010.pdf
DaviCarvalho66
 
Apresentação_ForumGlobal_Professional Autonomy.pdf
Apresentação_ForumGlobal_Professional Autonomy.pdfApresentação_ForumGlobal_Professional Autonomy.pdf
Apresentação_ForumGlobal_Professional Autonomy.pdf
DaviCarvalho66
 
Apresentaçao_ForumGlobal_ Shortage and maldistribution.pdf
Apresentaçao_ForumGlobal_ Shortage and maldistribution.pdfApresentaçao_ForumGlobal_ Shortage and maldistribution.pdf
Apresentaçao_ForumGlobal_ Shortage and maldistribution.pdf
DaviCarvalho66
 
Trends in Labor Contracting in the Family Health Program - Istambul 2009.pdf
Trends in Labor Contracting in the Family Health Program - Istambul 2009.pdfTrends in Labor Contracting in the Family Health Program - Istambul 2009.pdf
Trends in Labor Contracting in the Family Health Program - Istambul 2009.pdf
DaviCarvalho66
 
A regulação das profissões de saúde no Brasil - BH 2009.pdf
A regulação das profissões de saúde no Brasil - BH 2009.pdfA regulação das profissões de saúde no Brasil - BH 2009.pdf
A regulação das profissões de saúde no Brasil - BH 2009.pdf
DaviCarvalho66
 

Mais de DaviCarvalho66 (18)

DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdfDESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
DESIGUALDADES DE GÉNERO Y RAZA EN LA FUERZA DE TRABAJO EN SALUD EN BRASIL.pdf
 
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
Deserción de Programas de Residencia Médica y de Otras Profesiones de la Salu...
 
Caracterização de sistema formador de especialistas das profissões de saúde, ...
Caracterização de sistema formador de especialistas das profissões de saúde, ...Caracterização de sistema formador de especialistas das profissões de saúde, ...
Caracterização de sistema formador de especialistas das profissões de saúde, ...
 
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidadeMovimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
Movimentação de profissionais de saúde: migração e circularidade
 
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdfShortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
Shortages and geographic maldistribution of physicians in Brazil.pdf
 
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
Diagnóstico e Dimensionamento da Demanda por Especialidades e Residências Méd...
 
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdfRutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
Rutas de la Escasez (Colombia, 2014).pdf
 
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdfPanorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
Panorama da força de trabalho em saúde - BH 2010.pdf
 
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdf
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdfRegulação Profissional Jornada_Chile.pdf
Regulação Profissional Jornada_Chile.pdf
 
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
Assessment of the scope of practice of physicians from the More Doctors Progr...
 
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdfO Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
O Mercado de Trabalho das Profissões de Saúde no Brasil 2011.pdf
 
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
Modelos e parâmetros internacionais de projeção de especialidades médicas BH ...
 
Insecurity Health Care Index - NYC 2010.pdf
Insecurity Health Care Index - NYC 2010.pdfInsecurity Health Care Index - NYC 2010.pdf
Insecurity Health Care Index - NYC 2010.pdf
 
Transformações no Mundo do Trabalho - BSB 2010.pdf
Transformações no Mundo do Trabalho - BSB 2010.pdfTransformações no Mundo do Trabalho - BSB 2010.pdf
Transformações no Mundo do Trabalho - BSB 2010.pdf
 
Apresentação_ForumGlobal_Professional Autonomy.pdf
Apresentação_ForumGlobal_Professional Autonomy.pdfApresentação_ForumGlobal_Professional Autonomy.pdf
Apresentação_ForumGlobal_Professional Autonomy.pdf
 
Apresentaçao_ForumGlobal_ Shortage and maldistribution.pdf
Apresentaçao_ForumGlobal_ Shortage and maldistribution.pdfApresentaçao_ForumGlobal_ Shortage and maldistribution.pdf
Apresentaçao_ForumGlobal_ Shortage and maldistribution.pdf
 
Trends in Labor Contracting in the Family Health Program - Istambul 2009.pdf
Trends in Labor Contracting in the Family Health Program - Istambul 2009.pdfTrends in Labor Contracting in the Family Health Program - Istambul 2009.pdf
Trends in Labor Contracting in the Family Health Program - Istambul 2009.pdf
 
A regulação das profissões de saúde no Brasil - BH 2009.pdf
A regulação das profissões de saúde no Brasil - BH 2009.pdfA regulação das profissões de saúde no Brasil - BH 2009.pdf
A regulação das profissões de saúde no Brasil - BH 2009.pdf
 

Caracterização dos serviços públicos municipais de Saúde Bucal no Brasil - BH 2009.pdf

  • 1. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Caracterização dos Serviços Públicos Municipais de Saúde Bucal no Brasil Belo Horizonte, Março 2009 Cristiana Leite Carvalho Jackson Araujo Freire João Batista Girardi Ângelo Giuseppe Roncalli
  • 2. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Objetivo Caracterizar a situação dos serviços públicos municipais de saúde bucal no país relativamente à sua atual estrutura organizacional e operacional, especialmente no que diz respeito à conformação da equipe de saúde bucal que atua tanto na rede básica convencional quanto no Programa de Saúde da Família.
  • 3. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Metodologia • Foram entrevistados 834 municípios brasileiros, por meio de ETAC (Entrevista Telefônica Assistida por Computador), tendo como informante o responsável pelo serviço de saúde bucal do município. • A amostra foi estratificada por região natural e por porte populacional. • Os dados foram coletados entre os meses de setembro e novembro de 2005. As análises dos dados foram feitas utilizando-se o software Sphinx.
  • 4. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/ NESCON/ FM/ UFMG. Mapa
  • 5. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Resultados principais
  • 6. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO n % n % n % CO 72 100,0 0 0,0 72 100,0 N 47 85,5 8 14,5 55 100,0 NE 226 97,0 7 3,0 233 100,0 S 183 98,9 2 1,1 185 100,0 SE 286 99,0 3 1,0 289 100,0 Total 814 97,6 20 2,4 834 100,0 Região Sim Não Total n % n % n % Até 20 mil 483 96,8 16 3,2 499 100,0 De 20 a 50 mil 126 96,9 4 3,1 130 100,0 De 50 a 100 mil 44 100 0 0,0 44 100,0 De 100 a 200 mil 81 100 0 0,0 81 100,0 De 200 a 500 mil 56 100 0 0,0 56 100,0 Mais de 500 mil 24 100 0 0,0 24 100,0 Total 814 97,6 20 2,4 834 100,0 Faixa de População Sim Não Total Brasil, 2005. Distribuição dos municípios por existência de assistência odontológica segundo região natural. Brasil, 2005. Distribuição dos municípios por existência de assistência odontológica segundo faixa populacional. Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG. Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 7. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO n % n % n % n % n % Até 20 mil 136 28,2 116 24 230 47,6 1 0,2 483 100,0 De 20 a 50 mil 48 38,1 11 8,7 67 53,2 0 0,0 126 100,0 De 50 a 100 mil 19 43,2 1 2,3 24 54,5 0 0,0 44 100,0 De 100 a 200 mil 21 25,9 1 1,2 59 72,8 0 0,0 81 100,0 De 200 a 500 mil 22 39,3 1 1,8 33 58,9 0 0,0 56 100,0 Mais de 500 mil 4 16,7 1 4,2 19 79,2 0 0,0 24 100,0 Total 250 30,7 131 16,1 432 53,1 1 0,1 814 100,0 NR Total PSF e rede convencional Faixa de População Somente rede convencional Somente equipe de saúde bucal no PSF Brasil, 2005. Distribuição dos municípios por tipo de organização do serviço de saúde bucal segundo faixa populacional. Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 8. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Brasil, 2005. Distribuição dos municípios por tipo de organização do serviço de saúde bucal segundo região natural Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG. n % n % n % n % n % CO 7 9,7 21 29,2 44 61,1 0 0,0 72 100,0 N 13 27,7 13 27,7 21 44,7 0 0,0 47 100,0 NE 33 14,6 62 27,4 130 57,5 1 0,4 226 100,0 S 69 37,7 21 11,5 93 50,8 0 0,0 183 100,0 SE 128 44,8 14 4,9 144 50,3 0 0,0 286 100,0 Total 250 30,7 131 16,1 432 53,1 1 0,1 814 100,0 NR Total Região Somente rede convencional Somente equipe de saúde bucal no PSF PSF e rede convencional
  • 9. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Brasil, 2005. Distribuição dos responsáveis pela saúde bucal do município segundo formação profissional Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG. Formação Profissional n % Odontologia 627 77,0 Enfermagem 58 7,1 Administração 12 1,5 Pedagogia 10 1,2 Medicina 9 1,1 Direito 5 0,6 Biologia 5 0,6 Letras 4 0,5 Ciências Contábeis 3 0,4 Economia 3 0,4 Farmácia 2 0,2 Filosofia 2 0,2 Técnico Higiene Dental 2 0,2 Técnico em Enfermagem 2 0,2 Outros 21 2,6 NR 49 6,0 Total 814 100,0
  • 10. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Brasil, 2005. Distribuição dos responsáveis pela saúde bucal do município segundo formação profissional por faixa populacional Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG. n % n % n % Até 20 mil 483 171 35,4 9 1,9 0 0,0 De 20 a 50 mil 126 49 38,9 3 2,4 0 0,0 De 50 a 100 mil 44 17 38,6 2 4,5 0 0,0 De 100 a 200 mil 81 56 69,1 5 6,2 3 3,7 De 200 a 500 mil 56 46 82,1 7 12,5 2 3,6 Mais de 500 mil 24 18 75,0 3 12,5 0 0,0 Total 814 357 43,9 29 3,6 5 0,6 Doutorado Faixa de População N Especialização Mestrado
  • 11. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Recursos Humanos
  • 12. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Brasil, 2005. Estimativa do número de vínculos de CIRURGIÕES-DENTISTAS no PSF e Rede básica convencional segundo faixa populacional.. Total estimado: 45.579 RAIS: 29.693 (apenas formais) AMS: 42.090 Brasil Amostra Nº CDs Estimativa Nº CDs Estimativa Até 20 mil 4.022 483 623 5.188 1.001 8.335 De 20 a 50 mil 958 126 299 2.273 758 5.763 De 50 a 100 mil 303 44 130 895 614 4.228 De 100 a 200 mil 117 81 622 898 3.144 4.541 De 200 a 500 mil 76 56 576 782 3.568 4.842 Mais de 500 mil 31 24 1.476 1.907 4.589 5.927 Total 5.507 814 3.726 11.943 13.674 33.636 Rede Básica Municípios Faixa de População PSF Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 13. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Brasil, 2005. Distribuição dos municípios por jornada de trabalho do CIRURGIÃO DENTISTA nos modelos de atenção PSF e Rede básica convencional dos municípios pesquisados. n % n % 20 horas semanais 26 4,6 381 55,9 40 horas semanais 483 85,8 200 29,3 Outra Jornada 21 3,7 85 12,5 NR 33 5,9 16 2,3 Total 563 100 682 100 Jornada CD PSF Rede convencional Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 14. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Brasil, 2005. Distribuição dos municípios por salários de CIRURGIÕES-DENTISTAS praticados nos modelos de PSF e Rede Básica convencional (média salarial, salário mínimo e máximo, em Reais), segundo região natural. PSF Rede Convencional PSF Rede Convencional PSF Rede Convencional CO 2.344,34 1.532,58 710,00 420,00 4.000,00 3.000,00 N 2.309,71 1.959,28 740,00 500,00 4.000,00 5.000,00 NE 2.331,29 1.686,93 700,00 452,00 4.672,00 4.500,00 S 2.395,15 1.559,56 980,00 605,00 5.000,00 5.000,00 SE 2.394,39 1.301,20 850,00 445,00 6.600,00 3.700,00 Total 2.360,16 1.499,16 700,00 420,00 6.600,00 5.000,00 Região natural Salário Médio Salário Mínimo Salário Máximo Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 15. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Brasil, 2005. Distribuição dos municípios por salários de CIRURGIÕES-DENTISTAS praticados nos modelos de PSF e Rede Básica convencional (média salarial, salário mínimo e máximo, em Reais), segundo faixa de população. PSF Rede Convencional PSF Rede Convencional PSF Rede Convencional Até 20 mil 2.203,68 1.537,34 950,00 420,00 5.000,00 5.000,00 De 20 a 50 mil 2.211,31 1.629,28 700,00 452,00 4.500,00 5.000,00 De 50 a 100 mil 2.684,13 1.333,42 1.200,00 445,00 4.600,00 2.800,00 De 100 a 200 mil 2.682,36 1.390,37 850,00 475,00 6.600,00 2.900,00 De 200 a 500 mil 2.641,18 1.398,21 1.300,00 490,00 4.300,00 3.350,00 Mais de 500 mil 3.078,17 1.450,95 1.530,00 630,00 4.700,00 3.700,00 Total 2.360,16 1.499,16 700,00 420,00 6.600,00 5.000,00 Faixa de População Salário Médio Salário Mínimo Salário Máximo Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 16. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Estrutura e Organização dos Serviços Municipais de Saúde Bucal
  • 17. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Sistema Modular Fixo Consultório individual fixo Sist. Mod. Fixo Cons. Indiv. fixo Sist. Mod. Fixo Cons. Indiv. fixo Sist. Mod. Fixo Cons. Indiv. fixo Sist. Mod. Fixo Cons. Indiv. fixo Até 20 mil 109 176 129 435 108 123 103 126 103 107 De 20 a 50 mil 33 51 38 115 32 36 30 40 30 31 De 50 a 100 mil 12 22 16 41 11 12 11 11 10 12 De 100 a 200 mil 14 51 21 76 17 28 11 23 11 23 De 200 a 500 mil 9 34 14 52 10 27 8 20 8 21 Mais de 500 mil 2 10 5 23 2 13 2 12 2 7 Total 179 344 223 742 180 239 165 232 164 201 Clínicas / Policlínicas Unidade Hospitalar Unidades de Urgência/ Emergência Faixa de População Escolas e/ou Creches Centros de Saúde (UBS) Brasil, 2005. Distribuição dos municípios pesquisados por tipo de consultório no serviço segundo faixa de população. Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG. Sistema Modular Fixo Consult. Indivi. Fixo Sistema Modular Fixo Consult. Indivi. Fixo Sistema Modular Fixo Consult. Indivi. Fixo Sistema Modular Fixo Consult . Indivi. Fixo Sistema Modular Fixo Consult. Indivi. Fixo Até 20 mil 483 22,6 36,4 26,7 90,1 22,4 25,5 21,3 26,1 21,3 22,2 De 20 a 50 mil 126 26,2 40,5 30,2 91,3 25,4 28,6 23,8 31,7 23,8 24,6 De 50 a 100 mil 44 27,3 50,0 36,4 93,2 25,0 27,3 25,0 25,0 22,7 27,3 De 100 a 200 mil 81 17,3 63,0 25,9 93,8 21,0 34,6 13,6 28,4 13,6 28,4 De 200 a 500 mil 56 16,1 60,7 25,0 92,9 17,9 48,2 14,3 35,7 14,3 37,5 Mais de 500 mil 24 8,3 41,7 20,8 95,8 8,3 54,2 8,3 50,0 8,3 29,2 Total 814 22,0 42,3 27,4 91,2 22,1 29,4 20,3 28,5 20,1 24,7 Unidade Hospitalar Unidades de Urgência/ Emergência N Faixa de População Escolas e/ou Creches Centros de Saúde (UBS) Clínicas / Policlínicas
  • 18. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO n % n % n % n % Até 20 mil 88 18,2 383 79,3 12 2,5 483 100,0 De 20 a 50 mil 53 42,1 68 54 5 4,0 126 100,0 De 50 a 100 mil 26 59,1 18 40,9 0 0,0 44 100,0 De 100 a 200 mil 53 65,4 26 32,1 2 2,5 81 100,0 De 200 a 500 mil 38 67,9 18 32,1 0 0,0 56 100,0 Mais de 500 mil 12 50,0 12 50,0 0 0,0 24 100,0 Total 270 33,2 525 64,5 19 2,3 814 100,0 Faixa de população Total Não sabe/não respondeu Sim Não Brasil, 2005 – Distribuição dos municípios segundo existência de consultório móvel por faixa de população. Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 19. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO PROCEDIMENTOS REALIZADOS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE BUCAL
  • 20. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 80,0 90,0 100,0 Até 20 Mil 20 a 50 Mil 50 a 100 Mil 100 a 200 Mil 200 a 500 Mil Mais de 500 Mil TOTAL Educação para a Saúde Bochechos com Flúor Escovação Supervisionada Aplicação Tópica de Flúor Selante Brasil, 2005 - Distribuição percentual dos municípios segundo tipo de procedimentos preventivos ofertados por faixa populacional. Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 21. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO Brasil, 2005 - Distribuição percentual dos municípios segundo tipo de procedimentos curativos básicos ofertados segundo faixa populacional. 84,0 86,0 88,0 90,0 92,0 94,0 96,0 98,0 100,0 Até 20 Mil 20 a 50 Mil 50 a 100 Mil 100 a 200 Mil 200 a 500 Mil Mais de 500 Mil TOTAL Restauração Amálgama Restauração Resina Raspagem Periodontal Exodontia Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 22. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO n % n % n % n % n % n % Até 20 mil 217 44,9 72 14,9 67 13,9 54 11,2 5 1,0 51 10,6 De 20 a 50 mil 77 61,1 31 24,6 13 10,3 8 6,3 3 2,4 21 16,7 De 50 a 100 mil 33 75,0 15 34,1 7 15,9 5 11,4 1 2,3 13 29,5 De 100 a 200 mil 73 90,1 56 69,1 27 33,3 21 25,9 1 1,2 44 54,3 De 200 a 500 mil 48 85,7 37 66,1 12 21,4 10 17,9 4 7,1 25 44,6 Mais de 500 mil 21 87,5 21 87,5 11 45,8 8 33,3 1 4,2 15 62,5 Total 469 57,6 232 28,5 137 16,8 106 13,0 15 1,8 169 20,8 Faixa de população Radiologia Tratamento endodôntico Prótese total removível Prótese parcial removível Prótese fixa Cirurgia bucomaxilar Brasil, 2005. Distribuição dos municípios com relação à oferta de procedimentos odontológicos especializados segundo faixa da população. Fonte: Pesquisa "Recursos Humanos nos serviços públicos municipais de Saúde Bucal"; Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado/NESCON/FM/UFMG.
  • 23. ESTAÇÃO DE PESQUISA DE SINAIS DE MERCADO www.observarh.org.br/epsm Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado em Saúde/EPSM Núcleo de Educação em Saúde Coletiva/NESCON Faculdade de Medicina - Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG Tel: (0xx31) 3409-9688 Email: epsm@medicina.ufmg.br