SlideShare uma empresa Scribd logo
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO
TESTAMENTO
Capítulo 1 – Doutrina Social da Igreja
KLAUS NEWMAN
MÓDULO BÁSICO DE FORMAÇÃO
RCC GOIÁS
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
APRESENTAÇÃO DO ENSINO
TEMA:
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
ITENS A SEREM APRESENTADOS:
ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES;
A LEI E OS PROFETAS;
A ALIANÇA;
A JUSTIÇA.
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES
DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA (DSI):
“É um conjunto de orientações doutrinais e critérios de ação, os quais
têm sua fonte na Sagrada Escritura, na doutrina dos Santos Padres e
dos grandes teólogos da Igreja, especialmente Santo Tomás de Aquino,
e no Magistério, especialmente dos últimos papas." (Puebla 472)
FOCO – Dignidade da pessoa humana;
OBJETIVOS:
-Restaurar os direitos inalienáveis do homem;
-Libertação total e integral do homem;
-Contribui para a construção do Reino de Deus;
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES
PRINCIPAIS DOCUMENTOS (ENCÍCLICAS) SOCIAIS:
Rerum Novarum (RN) - Papa Leão XIII, 15/05/1891;
Quadragesimo Anno (QA) - Papa Pio XI, 15/05/1931;
La Solennitá (LS) - Papa Pio XII, 1941;
Mater et Magistra (MM) - Papa João XXIII, 15/05/1961;
Pacem in Terris (PT) - Papa João XXIII, 11/04/1963;
Gaudium et Spes (GS) - Concílio Vaticano II, 07/12/1965;
Populorum Progressio (PP) - Papa Paulo VI, 26/03/1967;
Octogesima Advenies (OA) - Papa Paulo VI, 14/05/1971;
Laborem Exercens (LE) - Papa João Paulo II, 14/09/1981;
Sollicitudo Rei Socialis (SRS) - Papa João Paulo II, 30/12/1987;
Centesimus Annus (CA) - Papa João Paulo II, 01/05/1991;
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES
OS PILARES DA DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA:
A dignidade inalienável da pessoa humana, excluindo
qualquer tipo de discriminação;
A primazia do bem comum;
A destinação universal dos bens, que se destinam a
todos os homens;
A primazia do trabalho sobre o capital;
O princípio da subsidiariedade, onde as instâncias
superiores devem cuidar das instâncias inferiores;
O princípio da solidariedade.
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES
O HOMEM E O MUNDO:
Qual o valor da pessoa humana?
 O homem saiu de Deus;
 Foi feito a Sua imagem e semelhança.
E o mundo, qual sua origem?
 O mundo é obra de Deus;
 É para nós uma morada provisória.
E qual a posição da mulher em relação ao homem?
 Possuem o mesmo princípio vital;
 São em pé de igualdade responsáveis pelo mundo.
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
A LEI E OS PROFETAS
LEI (LEGIS), SE MANIFESTA QUANDO AGIMOS MORALMENTE BEM
Cumprir a Lei era cumprir a Justiça, o que era recompensado por Deus.
(Lv 24,13)
OS PROFETAS INTRODUZEM UMA NOVA DIMENSÃO DE JUSTIÇA:
Comportar-se reta e justamente;
Honrar pai e mãe;
Agir com piedade e caridade;
Amar ao próximo e perdoar quem nos ofende;
Viver a justiça de Deus por causa da Aliança com Deus;
Deus fará justiça aos oprimidos;
O Messias virá como o Príncipe da Justiça.
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
A ALIANÇA (hebraico berith)
ATO DE ALIAR-SE, “EXISTÊNCIA DE SEGURANÇA NAS RELAÇÕES”
Reciprocidade e gratuidade;
O maior nunca rompe com o menor;
Deus é fiel, e sempre mantém a aliança;
Alianças de Deus com Seu povo:
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
A JUSTIÇA
SEDEQ – Justiça moral, lei que visa o bem comum;
 Ex: Pagar impostos;
MISCHPAT – Justiça jurídica, distributiva;
 Ex: Dt 24, 17-22;
HESED – Justiça da Misericórdia;
 Envolve o campo material (ex: salário justo);
 E o campo espiritual (não injuriar);
SEDEQ + HESED = Justiça Social
Cada um, segundo suas possibilidades, é responsável pelo bem comum e pela
construção de uma sociedade justa e fraternal.
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
A JUSTIÇA
É UM DIREITO NATURAL INDISPENSÁVEL DO HOMEM
Alimentação;
Moradia;
Saúde;
Educação;
Segurança;
Etc.
Este direito não deve depender da caridade.
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
A JUSTIÇA
O DIREITO HUMANO VEM DE DEUS (ISAÍAS 61 1-4)
O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO
RCC GOIÁS
CONCLUSÃO
RECAPITULANDO
-A DSI tem como foco a dignidade da pessoa humana;
- Restaurar seus direitos;
- Liberta-lo integralmente;
- Contribuir para a construção do Reino de Deus;
-No AT, obedecer a Lei era cumprir a Justiça, e cumprir a justiça é
também contribuir para o bem comum;
-Deus sempre está em aliança com Seu povo, sendo fiel e
misericordioso mostrando sua Justiça.
DÚVIDAS?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
ricardosantista
 
O discipulado na prática
O discipulado na práticaO discipulado na prática
O discipulado na prática
Joary Jossué Carlesso
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
Wander Sousa
 
Teologia de levíticos
Teologia de levíticosTeologia de levíticos
Teologia de levíticos
José Santos
 
Missiologia - Estudo teológico de missões
Missiologia - Estudo teológico de missões Missiologia - Estudo teológico de missões
Missiologia - Estudo teológico de missões
Messyas Rhennyk Rhennyk
 
ESCATOLOGIA BÍBLICA As 7 Dispensações .pdf
ESCATOLOGIA BÍBLICA As 7 Dispensações .pdfESCATOLOGIA BÍBLICA As 7 Dispensações .pdf
ESCATOLOGIA BÍBLICA As 7 Dispensações .pdf
ADILSON SOUSA SANTOS
 
Panorama do NT - Tiago
Panorama do NT - TiagoPanorama do NT - Tiago
Panorama do NT - Tiago
Respirando Deus
 
Psicologia pastoral
Psicologia pastoralPsicologia pastoral
Psicologia pastoral
faculdadeteologica
 
Culto e Liturgia
Culto e LiturgiaCulto e Liturgia
Panorama do AT - Gênesis
Panorama do AT - GênesisPanorama do AT - Gênesis
Panorama do AT - Gênesis
Respirando Deus
 
Estudo sobre o livro de Atos dos apóstolos
Estudo sobre o livro de Atos dos apóstolosEstudo sobre o livro de Atos dos apóstolos
Estudo sobre o livro de Atos dos apóstolos
RODRIGO FERREIRA
 
Planejamento Estratégico PIB
Planejamento Estratégico PIBPlanejamento Estratégico PIB
Planejamento Estratégico PIB
Primeira Igreja Batista de Joinville
 
Aula 6 eclesiologia
Aula 6   eclesiologiaAula 6   eclesiologia
Aula 6 eclesiologia
magnao2
 
A história da igreja batista
A história da igreja batistaA história da igreja batista
A história da igreja batista
Yndrews Filliph
 
Panorama do NT - Introdução
Panorama do NT - IntroduçãoPanorama do NT - Introdução
Panorama do NT - Introdução
Respirando Deus
 
1 e 2 Pedro
1 e 2 Pedro1 e 2 Pedro
1 e 2 Pedro
IzabellaSantos17
 
Apostila missiologia
Apostila missiologiaApostila missiologia
Apostila missiologia
Bernadetecebs .
 
Atos dos Apóstolos licao 1.ppt
Atos dos Apóstolos licao 1.pptAtos dos Apóstolos licao 1.ppt
Atos dos Apóstolos licao 1.ppt
Anderson Cezar
 
Formação Sagrada Escritura
Formação Sagrada EscrituraFormação Sagrada Escritura
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
Natalino das Neves Neves
 

Mais procurados (20)

Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
 
O discipulado na prática
O discipulado na práticaO discipulado na prática
O discipulado na prática
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
Teologia de levíticos
Teologia de levíticosTeologia de levíticos
Teologia de levíticos
 
Missiologia - Estudo teológico de missões
Missiologia - Estudo teológico de missões Missiologia - Estudo teológico de missões
Missiologia - Estudo teológico de missões
 
ESCATOLOGIA BÍBLICA As 7 Dispensações .pdf
ESCATOLOGIA BÍBLICA As 7 Dispensações .pdfESCATOLOGIA BÍBLICA As 7 Dispensações .pdf
ESCATOLOGIA BÍBLICA As 7 Dispensações .pdf
 
Panorama do NT - Tiago
Panorama do NT - TiagoPanorama do NT - Tiago
Panorama do NT - Tiago
 
Psicologia pastoral
Psicologia pastoralPsicologia pastoral
Psicologia pastoral
 
Culto e Liturgia
Culto e LiturgiaCulto e Liturgia
Culto e Liturgia
 
Panorama do AT - Gênesis
Panorama do AT - GênesisPanorama do AT - Gênesis
Panorama do AT - Gênesis
 
Estudo sobre o livro de Atos dos apóstolos
Estudo sobre o livro de Atos dos apóstolosEstudo sobre o livro de Atos dos apóstolos
Estudo sobre o livro de Atos dos apóstolos
 
Planejamento Estratégico PIB
Planejamento Estratégico PIBPlanejamento Estratégico PIB
Planejamento Estratégico PIB
 
Aula 6 eclesiologia
Aula 6   eclesiologiaAula 6   eclesiologia
Aula 6 eclesiologia
 
A história da igreja batista
A história da igreja batistaA história da igreja batista
A história da igreja batista
 
Panorama do NT - Introdução
Panorama do NT - IntroduçãoPanorama do NT - Introdução
Panorama do NT - Introdução
 
1 e 2 Pedro
1 e 2 Pedro1 e 2 Pedro
1 e 2 Pedro
 
Apostila missiologia
Apostila missiologiaApostila missiologia
Apostila missiologia
 
Atos dos Apóstolos licao 1.ppt
Atos dos Apóstolos licao 1.pptAtos dos Apóstolos licao 1.ppt
Atos dos Apóstolos licao 1.ppt
 
Formação Sagrada Escritura
Formação Sagrada EscrituraFormação Sagrada Escritura
Formação Sagrada Escritura
 
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
 

Semelhante a Capitulo 1 o ensino social no antigo testamento

3º trimestre 2015 adolescentes lição 09
3º trimestre 2015 adolescentes lição 093º trimestre 2015 adolescentes lição 09
3º trimestre 2015 adolescentes lição 09
Joel Silva
 
3º trimestre 2015 adolescentes lição 09
3º trimestre 2015 adolescentes   lição 093º trimestre 2015 adolescentes   lição 09
3º trimestre 2015 adolescentes lição 09
Joel de Oliveira
 
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptx
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptxJustica-Social-Resp.do Criatão.pptx
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptx
SouzaRoberto
 
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptx
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptxJustica-Social-Resp.do Criatão.pptx
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptx
Francisco Almoxarifado
 
Teologia moral frei oton - aula 1
Teologia moral   frei oton - aula 1Teologia moral   frei oton - aula 1
Teologia moral frei oton - aula 1
Zé Vitor Rabelo
 
Teologia moral frei oton - aula 1
Teologia moral   frei oton - aula 1Teologia moral   frei oton - aula 1
Teologia moral frei oton - aula 1
Zé Vitor Rabelo
 
Panorama ConteúDo Betel 2° Tr 2010
Panorama ConteúDo Betel 2° Tr 2010Panorama ConteúDo Betel 2° Tr 2010
Panorama ConteúDo Betel 2° Tr 2010
Jesiel cruz
 
Mater et Magistra
Mater et MagistraMater et Magistra
Mater et Magistra
Carlinhos Pregador
 
Deus é Amor - 2 - Benedicto XVI.pptx
Deus é Amor - 2 - Benedicto XVI.pptxDeus é Amor - 2 - Benedicto XVI.pptx
Deus é Amor - 2 - Benedicto XVI.pptx
Martin M Flynn
 
Ética e Teologia
Ética e TeologiaÉtica e Teologia
Ética e Teologia
Daniel M Junior
 
Apresentação do estudo 107 da CNBB sobre o Laicato na Igreja
Apresentação do estudo 107 da CNBB sobre o Laicato na IgrejaApresentação do estudo 107 da CNBB sobre o Laicato na Igreja
Apresentação do estudo 107 da CNBB sobre o Laicato na Igreja
Bernadetecebs .
 
2 doutrina social da igreja fins da dsi
2 doutrina social da igreja fins da dsi2 doutrina social da igreja fins da dsi
2 doutrina social da igreja fins da dsi
Jorge Eduardo Brandán
 
Ideias sociais espíritas
Ideias sociais espíritas Ideias sociais espíritas
Ideias sociais espíritas
grupodepaisceb
 
Ética cristã slides aula 2
Ética cristã   slides aula 2Ética cristã   slides aula 2
Ética cristã slides aula 2
Jose Ventura
 
doutrina-social-da-igreja-bloco-tres.ppt
doutrina-social-da-igreja-bloco-tres.pptdoutrina-social-da-igreja-bloco-tres.ppt
doutrina-social-da-igreja-bloco-tres.ppt
MATHEUSALEXANDREDOAM
 
Trabalho moral ines
Trabalho moral   inesTrabalho moral   ines
Trabalho moral ines
Virgilio
 
Cânones credo social
Cânones   credo socialCânones   credo social
Cânones credo social
Paulo Dias Nogueira
 
Palestra Filantropica 2010
Palestra Filantropica 2010Palestra Filantropica 2010
Palestra Filantropica 2010
Instituto Espírita de Educação
 
Palestrafilantropica2010 100329170524-phpapp02
Palestrafilantropica2010 100329170524-phpapp02Palestrafilantropica2010 100329170524-phpapp02
Palestrafilantropica2010 100329170524-phpapp02
Alberto Barth
 
Anthropologia cordis
Anthropologia cordisAnthropologia cordis
Anthropologia cordis
Afonso Murad (FAJE)
 

Semelhante a Capitulo 1 o ensino social no antigo testamento (20)

3º trimestre 2015 adolescentes lição 09
3º trimestre 2015 adolescentes lição 093º trimestre 2015 adolescentes lição 09
3º trimestre 2015 adolescentes lição 09
 
3º trimestre 2015 adolescentes lição 09
3º trimestre 2015 adolescentes   lição 093º trimestre 2015 adolescentes   lição 09
3º trimestre 2015 adolescentes lição 09
 
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptx
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptxJustica-Social-Resp.do Criatão.pptx
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptx
 
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptx
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptxJustica-Social-Resp.do Criatão.pptx
Justica-Social-Resp.do Criatão.pptx
 
Teologia moral frei oton - aula 1
Teologia moral   frei oton - aula 1Teologia moral   frei oton - aula 1
Teologia moral frei oton - aula 1
 
Teologia moral frei oton - aula 1
Teologia moral   frei oton - aula 1Teologia moral   frei oton - aula 1
Teologia moral frei oton - aula 1
 
Panorama ConteúDo Betel 2° Tr 2010
Panorama ConteúDo Betel 2° Tr 2010Panorama ConteúDo Betel 2° Tr 2010
Panorama ConteúDo Betel 2° Tr 2010
 
Mater et Magistra
Mater et MagistraMater et Magistra
Mater et Magistra
 
Deus é Amor - 2 - Benedicto XVI.pptx
Deus é Amor - 2 - Benedicto XVI.pptxDeus é Amor - 2 - Benedicto XVI.pptx
Deus é Amor - 2 - Benedicto XVI.pptx
 
Ética e Teologia
Ética e TeologiaÉtica e Teologia
Ética e Teologia
 
Apresentação do estudo 107 da CNBB sobre o Laicato na Igreja
Apresentação do estudo 107 da CNBB sobre o Laicato na IgrejaApresentação do estudo 107 da CNBB sobre o Laicato na Igreja
Apresentação do estudo 107 da CNBB sobre o Laicato na Igreja
 
2 doutrina social da igreja fins da dsi
2 doutrina social da igreja fins da dsi2 doutrina social da igreja fins da dsi
2 doutrina social da igreja fins da dsi
 
Ideias sociais espíritas
Ideias sociais espíritas Ideias sociais espíritas
Ideias sociais espíritas
 
Ética cristã slides aula 2
Ética cristã   slides aula 2Ética cristã   slides aula 2
Ética cristã slides aula 2
 
doutrina-social-da-igreja-bloco-tres.ppt
doutrina-social-da-igreja-bloco-tres.pptdoutrina-social-da-igreja-bloco-tres.ppt
doutrina-social-da-igreja-bloco-tres.ppt
 
Trabalho moral ines
Trabalho moral   inesTrabalho moral   ines
Trabalho moral ines
 
Cânones credo social
Cânones   credo socialCânones   credo social
Cânones credo social
 
Palestra Filantropica 2010
Palestra Filantropica 2010Palestra Filantropica 2010
Palestra Filantropica 2010
 
Palestrafilantropica2010 100329170524-phpapp02
Palestrafilantropica2010 100329170524-phpapp02Palestrafilantropica2010 100329170524-phpapp02
Palestrafilantropica2010 100329170524-phpapp02
 
Anthropologia cordis
Anthropologia cordisAnthropologia cordis
Anthropologia cordis
 

Mais de Klaus Newman

Capitulo 6 O Leigo Comprometido
Capitulo 6   O Leigo ComprometidoCapitulo 6   O Leigo Comprometido
Capitulo 6 O Leigo Comprometido
Klaus Newman
 
Capitulo 5 A Economia Sacramental
Capitulo 5   A Economia SacramentalCapitulo 5   A Economia Sacramental
Capitulo 5 A Economia Sacramental
Klaus Newman
 
Capitulo 4 Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Capitulo 4   Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...Capitulo 4   Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Capitulo 4 Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Klaus Newman
 
Capitulo 3 A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...
Capitulo 3   A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...Capitulo 3   A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...
Capitulo 3 A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...
Klaus Newman
 
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila IgrejaCapitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Klaus Newman
 
Capitulo 1 Conceito de Igreja
Capitulo 1   Conceito de IgrejaCapitulo 1   Conceito de Igreja
Capitulo 1 Conceito de Igreja
Klaus Newman
 
Capitulo 8 o desânimo e a improvisação
Capitulo 8   o desânimo e a improvisaçãoCapitulo 8   o desânimo e a improvisação
Capitulo 8 o desânimo e a improvisação
Klaus Newman
 
Capitulo 7 tentações do líder
Capitulo 7   tentações do líderCapitulo 7   tentações do líder
Capitulo 7 tentações do líder
Klaus Newman
 
Capitulo 6 apostolado, compromisso e santidade - cópia
Capitulo 6   apostolado, compromisso e santidade - cópiaCapitulo 6   apostolado, compromisso e santidade - cópia
Capitulo 6 apostolado, compromisso e santidade - cópia
Klaus Newman
 
Capitulo 5 o líder a serviço
Capitulo 5   o líder a serviçoCapitulo 5   o líder a serviço
Capitulo 5 o líder a serviço
Klaus Newman
 
Capitulo 4 as duas dimensoões da liderança
Capitulo 4   as duas dimensoões da liderançaCapitulo 4   as duas dimensoões da liderança
Capitulo 4 as duas dimensoões da liderança
Klaus Newman
 
Capitulo 3 o líder cristão
Capitulo 3   o líder cristãoCapitulo 3   o líder cristão
Capitulo 3 o líder cristão
Klaus Newman
 
Capitulo 2 liderança
Capitulo 2   liderançaCapitulo 2   liderança
Capitulo 2 liderança
Klaus Newman
 
Capitulo 1 Simão Pedro e Paulo Apóstolo
Capitulo 1   Simão Pedro e Paulo ApóstoloCapitulo 1   Simão Pedro e Paulo Apóstolo
Capitulo 1 Simão Pedro e Paulo Apóstolo
Klaus Newman
 
Capitulo 8 os frutos na caminhada de santificação
Capitulo 8   os frutos na caminhada de santificaçãoCapitulo 8   os frutos na caminhada de santificação
Capitulo 8 os frutos na caminhada de santificação
Klaus Newman
 
Capitulo 7 santificando o mundo
Capitulo 7   santificando o mundoCapitulo 7   santificando o mundo
Capitulo 7 santificando o mundo
Klaus Newman
 
Capitulo 6 santificados no sofrimento
Capitulo 6   santificados no sofrimentoCapitulo 6   santificados no sofrimento
Capitulo 6 santificados no sofrimento
Klaus Newman
 
Capitulo 5 as virtudes sobrenaturais e os dons de santificação
Capitulo 5   as virtudes sobrenaturais e os dons de santificaçãoCapitulo 5   as virtudes sobrenaturais e os dons de santificação
Capitulo 5 as virtudes sobrenaturais e os dons de santificação
Klaus Newman
 
Capitulo 4 caminhos para a santidade
Capitulo 4   caminhos para a santidadeCapitulo 4   caminhos para a santidade
Capitulo 4 caminhos para a santidade
Klaus Newman
 
Capitulo 3 a pedagogia da santidade
Capitulo 3   a pedagogia da santidadeCapitulo 3   a pedagogia da santidade
Capitulo 3 a pedagogia da santidade
Klaus Newman
 

Mais de Klaus Newman (20)

Capitulo 6 O Leigo Comprometido
Capitulo 6   O Leigo ComprometidoCapitulo 6   O Leigo Comprometido
Capitulo 6 O Leigo Comprometido
 
Capitulo 5 A Economia Sacramental
Capitulo 5   A Economia SacramentalCapitulo 5   A Economia Sacramental
Capitulo 5 A Economia Sacramental
 
Capitulo 4 Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Capitulo 4   Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...Capitulo 4   Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
Capitulo 4 Estrutura e Organização da Igreja - Uma explicativa de toda a or...
 
Capitulo 3 A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...
Capitulo 3   A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...Capitulo 3   A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...
Capitulo 3 A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...
 
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila IgrejaCapitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
 
Capitulo 1 Conceito de Igreja
Capitulo 1   Conceito de IgrejaCapitulo 1   Conceito de Igreja
Capitulo 1 Conceito de Igreja
 
Capitulo 8 o desânimo e a improvisação
Capitulo 8   o desânimo e a improvisaçãoCapitulo 8   o desânimo e a improvisação
Capitulo 8 o desânimo e a improvisação
 
Capitulo 7 tentações do líder
Capitulo 7   tentações do líderCapitulo 7   tentações do líder
Capitulo 7 tentações do líder
 
Capitulo 6 apostolado, compromisso e santidade - cópia
Capitulo 6   apostolado, compromisso e santidade - cópiaCapitulo 6   apostolado, compromisso e santidade - cópia
Capitulo 6 apostolado, compromisso e santidade - cópia
 
Capitulo 5 o líder a serviço
Capitulo 5   o líder a serviçoCapitulo 5   o líder a serviço
Capitulo 5 o líder a serviço
 
Capitulo 4 as duas dimensoões da liderança
Capitulo 4   as duas dimensoões da liderançaCapitulo 4   as duas dimensoões da liderança
Capitulo 4 as duas dimensoões da liderança
 
Capitulo 3 o líder cristão
Capitulo 3   o líder cristãoCapitulo 3   o líder cristão
Capitulo 3 o líder cristão
 
Capitulo 2 liderança
Capitulo 2   liderançaCapitulo 2   liderança
Capitulo 2 liderança
 
Capitulo 1 Simão Pedro e Paulo Apóstolo
Capitulo 1   Simão Pedro e Paulo ApóstoloCapitulo 1   Simão Pedro e Paulo Apóstolo
Capitulo 1 Simão Pedro e Paulo Apóstolo
 
Capitulo 8 os frutos na caminhada de santificação
Capitulo 8   os frutos na caminhada de santificaçãoCapitulo 8   os frutos na caminhada de santificação
Capitulo 8 os frutos na caminhada de santificação
 
Capitulo 7 santificando o mundo
Capitulo 7   santificando o mundoCapitulo 7   santificando o mundo
Capitulo 7 santificando o mundo
 
Capitulo 6 santificados no sofrimento
Capitulo 6   santificados no sofrimentoCapitulo 6   santificados no sofrimento
Capitulo 6 santificados no sofrimento
 
Capitulo 5 as virtudes sobrenaturais e os dons de santificação
Capitulo 5   as virtudes sobrenaturais e os dons de santificaçãoCapitulo 5   as virtudes sobrenaturais e os dons de santificação
Capitulo 5 as virtudes sobrenaturais e os dons de santificação
 
Capitulo 4 caminhos para a santidade
Capitulo 4   caminhos para a santidadeCapitulo 4   caminhos para a santidade
Capitulo 4 caminhos para a santidade
 
Capitulo 3 a pedagogia da santidade
Capitulo 3   a pedagogia da santidadeCapitulo 3   a pedagogia da santidade
Capitulo 3 a pedagogia da santidade
 

Último

Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
ElijainaVelozoGonalv
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 

Último (18)

Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 

Capitulo 1 o ensino social no antigo testamento

  • 1. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO Capítulo 1 – Doutrina Social da Igreja KLAUS NEWMAN MÓDULO BÁSICO DE FORMAÇÃO RCC GOIÁS
  • 2. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS
  • 3. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS APRESENTAÇÃO DO ENSINO TEMA: O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO ITENS A SEREM APRESENTADOS: ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES; A LEI E OS PROFETAS; A ALIANÇA; A JUSTIÇA.
  • 4. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS
  • 5. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA (DSI): “É um conjunto de orientações doutrinais e critérios de ação, os quais têm sua fonte na Sagrada Escritura, na doutrina dos Santos Padres e dos grandes teólogos da Igreja, especialmente Santo Tomás de Aquino, e no Magistério, especialmente dos últimos papas." (Puebla 472) FOCO – Dignidade da pessoa humana; OBJETIVOS: -Restaurar os direitos inalienáveis do homem; -Libertação total e integral do homem; -Contribui para a construção do Reino de Deus;
  • 6. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES PRINCIPAIS DOCUMENTOS (ENCÍCLICAS) SOCIAIS: Rerum Novarum (RN) - Papa Leão XIII, 15/05/1891; Quadragesimo Anno (QA) - Papa Pio XI, 15/05/1931; La Solennitá (LS) - Papa Pio XII, 1941; Mater et Magistra (MM) - Papa João XXIII, 15/05/1961; Pacem in Terris (PT) - Papa João XXIII, 11/04/1963; Gaudium et Spes (GS) - Concílio Vaticano II, 07/12/1965; Populorum Progressio (PP) - Papa Paulo VI, 26/03/1967; Octogesima Advenies (OA) - Papa Paulo VI, 14/05/1971; Laborem Exercens (LE) - Papa João Paulo II, 14/09/1981; Sollicitudo Rei Socialis (SRS) - Papa João Paulo II, 30/12/1987; Centesimus Annus (CA) - Papa João Paulo II, 01/05/1991;
  • 7. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES OS PILARES DA DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA: A dignidade inalienável da pessoa humana, excluindo qualquer tipo de discriminação; A primazia do bem comum; A destinação universal dos bens, que se destinam a todos os homens; A primazia do trabalho sobre o capital; O princípio da subsidiariedade, onde as instâncias superiores devem cuidar das instâncias inferiores; O princípio da solidariedade.
  • 8. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES O HOMEM E O MUNDO: Qual o valor da pessoa humana?  O homem saiu de Deus;  Foi feito a Sua imagem e semelhança. E o mundo, qual sua origem?  O mundo é obra de Deus;  É para nós uma morada provisória. E qual a posição da mulher em relação ao homem?  Possuem o mesmo princípio vital;  São em pé de igualdade responsáveis pelo mundo.
  • 9. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS A LEI E OS PROFETAS LEI (LEGIS), SE MANIFESTA QUANDO AGIMOS MORALMENTE BEM Cumprir a Lei era cumprir a Justiça, o que era recompensado por Deus. (Lv 24,13) OS PROFETAS INTRODUZEM UMA NOVA DIMENSÃO DE JUSTIÇA: Comportar-se reta e justamente; Honrar pai e mãe; Agir com piedade e caridade; Amar ao próximo e perdoar quem nos ofende; Viver a justiça de Deus por causa da Aliança com Deus; Deus fará justiça aos oprimidos; O Messias virá como o Príncipe da Justiça.
  • 10. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS A ALIANÇA (hebraico berith) ATO DE ALIAR-SE, “EXISTÊNCIA DE SEGURANÇA NAS RELAÇÕES” Reciprocidade e gratuidade; O maior nunca rompe com o menor; Deus é fiel, e sempre mantém a aliança; Alianças de Deus com Seu povo:
  • 11. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS A JUSTIÇA SEDEQ – Justiça moral, lei que visa o bem comum;  Ex: Pagar impostos; MISCHPAT – Justiça jurídica, distributiva;  Ex: Dt 24, 17-22; HESED – Justiça da Misericórdia;  Envolve o campo material (ex: salário justo);  E o campo espiritual (não injuriar); SEDEQ + HESED = Justiça Social Cada um, segundo suas possibilidades, é responsável pelo bem comum e pela construção de uma sociedade justa e fraternal.
  • 12. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS A JUSTIÇA É UM DIREITO NATURAL INDISPENSÁVEL DO HOMEM Alimentação; Moradia; Saúde; Educação; Segurança; Etc. Este direito não deve depender da caridade.
  • 13. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS A JUSTIÇA O DIREITO HUMANO VEM DE DEUS (ISAÍAS 61 1-4)
  • 14. O ENSINO SOCIAL NO ANTIGO TESTAMENTO RCC GOIÁS CONCLUSÃO RECAPITULANDO -A DSI tem como foco a dignidade da pessoa humana; - Restaurar seus direitos; - Liberta-lo integralmente; - Contribuir para a construção do Reino de Deus; -No AT, obedecer a Lei era cumprir a Justiça, e cumprir a justiça é também contribuir para o bem comum; -Deus sempre está em aliança com Seu povo, sendo fiel e misericordioso mostrando sua Justiça. DÚVIDAS?