SlideShare uma empresa Scribd logo
Bancos de Dados
Multimídia
Ticianne Darin
SQL básica
• Linguagem SQL
  – Considerada um dos principais motivos para o sucesso
    dos bancos de dados relacionais comerciais


• SQL
  – Linguagem de Consulta Estruturada
  – Instruções para definição de dados, consultas e
    atualizações (é uma DDL e uma DML)
  – Especificação núcleo
  – Mais extensões especializadas
Definições e tipos de dados
em SQL
• Terminologia:
  – Tabela, linha e coluna usados para os
    termos do modelo relacional relação, tupla e
    atributo


• Instruções CREATE
  – Principal comando SQL para a definição de
    dados
Conceitos de esquema
e catálogo em SQL
• Esquema SQL
   – Identificado por um nome de esquema
   – Inclui um identificador de autorização e descritores para cada
     elemento


• Esquema de elementos incluem
   – Tabelas, restrições, views, domínios e outras construções


• Cada instrução em SQL termina com um ponto e vírgula
Conceitos de esquema
e catálogo em SQL
• Instrução CREATE SCHEMA
  – CREATE SCHEMA EMPRESA AUTHORIZATION
    ‘Jsilva’;
• Catálogo
  – Coleção nomeada de esquemas em um
    ambiente SQL
• Ambiente SQL
  – Instalação de um SGBDR compatível com
    SQL em um sistema de computador
O comando CREATE TABLE
em SQL
• Especificar uma nova relação
  – Dar um nome
  – Especificar atributos e restrições iniciais


• Pode especificar o esquema:
  – CREATE TABLE EMPRESA.FUNCIONARIO ...
    ou
  – CREATE TABLE FUNCIONARIO ...
O comando CREATE TABLE
em SQL
• Tabelas da base (relações da base)
  – A relação e suas tuplas são realmente
    criadas e armazenadas como um arquivo
    pelo SGBD


• Relações virtuais
  – Criadas por meio da instrução CREATE
    VIEW
O comando CREATE TABLE
em SQL
• Algumas chaves estrangeiras podem
  causar erros
  – Especificadas por:
     • Referências circulares

     • Ou porque dizem respeito a uma tabela que
       ainda não foi criada
Tipos de dados de atributo e
domínios em SQL
• Tipos de dados básicos
  – Tipos de dados numérico
     • Incluem números: INTEGER ou INT e SMALLINT
     • Números de ponto flutuante (reais): FLOAT ou REAL
       e DOUBLE PRECISION

  – Tipos de dados de cadeia de caracteres
     • Tamanho fixo: CHAR(n) ou CHARACTER(n)
     • Tamanho variável: VARCHAR(n) ou CHAR
       VARYING(n) ou CHARACTER VARYING(n)
Tipos de dados de atributo e
domínios em SQL
  – Tipos de dados de cadeia de bits
     • Tamanho fixo: BIT(n)
     • Tamanho variável: BIT VARYING(n)

  – Tipo de dado booleano
     • Valores TRUE ou FALSE ou NULL

  – Tipo de dados DATE
     • Dez posições
     • Componentes são DAY, MONTH e YEAR na forma
       DD-MM-YYYY
Tipos de dados de atributo e
domínios em SQL
• Tipos de dados adicionais
  – Tipo de dado Timestamp (TIMESTAMP)
     • Inclui os campos DATE e TIME
     • Mais um mínimo de seis posições para frações
       decimais de segundos
     • Qualificador opcional WITH TIME ZONE

  – Tipo de dado INTERVAL
     • Especifica valor relativo que pode ser usado para
       incrementar ou decrementar um valor absoluto de
       uma data, hora ou timestamp
Tipos de dados de atributo e
domínios em SQL
• Domínio
  – Nome usado com a especificação de
    atributo
  – Torna mais fácil mudar o tipo de dado para
    um domínio que é usado por diversos
    atributos
  – Melhora a legibilidade do esquema
  – Exemplo:
     • CREATE DOMAIN TIPO_CPF AS CHAR(11);
Especificando restrições
em SQL
• Restrições básicas:
  – Restrições de chave e integridade referencial
  – Restrições sobre domínios de atributo e
    NULLs
  – Restrições sobre tuplas individuais dentro de
    uma relação
Especificando restrições de
atributo e defaults de atributo
• NOT NULL
  – NULL não é permitido para determinado
    atributo
• Valor padrão
  – DEFAULT <valor>
• cláusula CHECK
• Dnumero INT NOT NULL CHECK
  (Dnumero > 0 AND Dnumero < 21);
Especificando restrições de
chave e integridade referencial
• Cláusula PRIMARY KEY
  – Especifica um ou mais atributos que
    compõem a chave primária de uma relação
  – Dnumero INT PRIMARY KEY;


• Cláusula UNIQUE
  – Especifica chaves alternativas (secundárias)
  – Dnome VARCHAR(15) UNIQUE;
Especificando restrições de chave
e integridade referencial
• Cláusula FOREIGN KEY
  – Ação default: rejeita atualização sobre violação
  – Conectado à cláusula de ação de disparo
    referencial
     • Opções incluem SET NULL, CASCADE e SET
       DEFAULT
     • Ação tomada pelo SGBD para SET NULL ou SET
       DEFAULT é a mesma para ON DELETE e ON
       UPDATE
     • Opção CASCADE adequada para relações de
       ‘parentesco'
Dando nomes a restrições
• Palavra-chave CONSTRAINT
  – Nome de restrição
  – Útil para alterações posteriores
Especificando restrições
sobre tuplas usando CHECK
• Cláusula CHECK ao final de uma
  instrução CREATE TABLE
  – Aplicam a cada tupla individualmente
  – CHECK (Dep_data_criacao <=
    Data_inicio_gerente);
Instruções INSERT, DELETE
e UPDATE em SQL
• Três comandos usados para modificar o
  banco de dados:
  – INSERT, DELETE e UPDATE
O comando INSERT
• Especificar o nome da relação e uma lista
  de valores para a tupla
O comando DELETE
• Remove tuplas de uma relação
  – Inclui uma cláusula WHERE para selecionar
    as tuplas a serem excluídas
O comando UPDATE
• Modifica valores de atributo de uma ou
  mais tuplas selecionadas
• Cláusula SET adicional no comando
  UPDATE
  – Especifica os atributos a serem modificados
    e seus novos valores
Recursos adicionais da SQL
• Técnicas para especificar consultas de
  recuperação complexas
• Escrever programas em várias linguagens
  de programação, que incluem instruções
  SQL
• Conjunto de comandos para especificar
  parâmetros de projeto do banco de
  dados físico, estruturas de arquivo para
  relações e caminhos de acesso
Recursos adicionais
da SQL
• Comandos de controle de transação
• Especifica a concessão e revogação de
  privilégios aos usuários
• Construções de linguagem para a
  criação de triggers
• Sistemas relacionais avançados,
  conhecidos como objeto-relacional
• Novas tecnologias, como XML e OLAP
Não erreis: Deus não se deixa
escarnecer; porque tudo o que o
homem semear, isso também ceifará.
                       Gálatas 6:7




           Até a próxima aula!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila bancodedados (2)
Apostila bancodedados (2)Apostila bancodedados (2)
Apostila bancodedados (2)
Reuel Lopes
 
[CEFET][ESw] Aula 5 - Diagrama de Classe
[CEFET][ESw] Aula 5 - Diagrama de Classe[CEFET][ESw] Aula 5 - Diagrama de Classe
[CEFET][ESw] Aula 5 - Diagrama de Classe
Universidade Federal de Minas Gerais
 
Base de dados tic 10º ano
Base de dados   tic 10º anoBase de dados   tic 10º ano
Base de dados tic 10º ano
Este FC Juniores
 
721
721721
Diagrama de classe
Diagrama de classeDiagrama de classe
Diagrama de classe
Suissa
 
Pro php and xml web services xml canonical
Pro php and xml web services   xml canonicalPro php and xml web services   xml canonical
Pro php and xml web services xml canonical
diogofranciscorocha
 
Uml
UmlUml
Uml
lcbj
 
Modelagem de casos de uso e diagramas de sequência
Modelagem de casos de uso e diagramas de sequênciaModelagem de casos de uso e diagramas de sequência
Modelagem de casos de uso e diagramas de sequência
Jorge Linhares
 
Introducao Base Dados Ii
Introducao Base Dados IiIntroducao Base Dados Ii
Introducao Base Dados Ii
guest3118b2
 
Aula de DTD Definição do Tipo de Documento
Aula de DTD Definição do Tipo de DocumentoAula de DTD Definição do Tipo de Documento
Aula de DTD Definição do Tipo de Documento
Rudson Kiyoshi Souza Carvalho
 
Bases De Dados
Bases De DadosBases De Dados
Bases De Dados
arturafonsosousa
 
Bdm aula 6 - normalização - ticianne darin
Bdm   aula 6 - normalização - ticianne darinBdm   aula 6 - normalização - ticianne darin
Bdm aula 6 - normalização - ticianne darin
Ticianne Darin
 
Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)
Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)
Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)
Ricardo Terra
 
Diagrama classes
Diagrama classesDiagrama classes
Diagrama classes
Gabriel Faustino
 
Diagrama de classes1.1
Diagrama de classes1.1Diagrama de classes1.1
Diagrama de classes1.1
Maikynata
 
Modelagem
ModelagemModelagem
Modelagem
prsimon
 
UML - Criando Diagramas Eficientes
UML - Criando Diagramas EficientesUML - Criando Diagramas Eficientes
UML - Criando Diagramas Eficientes
Rodrigo Cascarrolho
 
Relatório da uml
Relatório da umlRelatório da uml
Relatório da uml
Andre Oliveira
 
Uml
UmlUml

Mais procurados (19)

Apostila bancodedados (2)
Apostila bancodedados (2)Apostila bancodedados (2)
Apostila bancodedados (2)
 
[CEFET][ESw] Aula 5 - Diagrama de Classe
[CEFET][ESw] Aula 5 - Diagrama de Classe[CEFET][ESw] Aula 5 - Diagrama de Classe
[CEFET][ESw] Aula 5 - Diagrama de Classe
 
Base de dados tic 10º ano
Base de dados   tic 10º anoBase de dados   tic 10º ano
Base de dados tic 10º ano
 
721
721721
721
 
Diagrama de classe
Diagrama de classeDiagrama de classe
Diagrama de classe
 
Pro php and xml web services xml canonical
Pro php and xml web services   xml canonicalPro php and xml web services   xml canonical
Pro php and xml web services xml canonical
 
Uml
UmlUml
Uml
 
Modelagem de casos de uso e diagramas de sequência
Modelagem de casos de uso e diagramas de sequênciaModelagem de casos de uso e diagramas de sequência
Modelagem de casos de uso e diagramas de sequência
 
Introducao Base Dados Ii
Introducao Base Dados IiIntroducao Base Dados Ii
Introducao Base Dados Ii
 
Aula de DTD Definição do Tipo de Documento
Aula de DTD Definição do Tipo de DocumentoAula de DTD Definição do Tipo de Documento
Aula de DTD Definição do Tipo de Documento
 
Bases De Dados
Bases De DadosBases De Dados
Bases De Dados
 
Bdm aula 6 - normalização - ticianne darin
Bdm   aula 6 - normalização - ticianne darinBdm   aula 6 - normalização - ticianne darin
Bdm aula 6 - normalização - ticianne darin
 
Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)
Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)
Apostila Modelo ER (Entidade Relacionamento)
 
Diagrama classes
Diagrama classesDiagrama classes
Diagrama classes
 
Diagrama de classes1.1
Diagrama de classes1.1Diagrama de classes1.1
Diagrama de classes1.1
 
Modelagem
ModelagemModelagem
Modelagem
 
UML - Criando Diagramas Eficientes
UML - Criando Diagramas EficientesUML - Criando Diagramas Eficientes
UML - Criando Diagramas Eficientes
 
Relatório da uml
Relatório da umlRelatório da uml
Relatório da uml
 
Uml
UmlUml
Uml
 

Destaque

Bdm aula 7 - normalização parte2 - ticianne darin
Bdm   aula 7 - normalização parte2 - ticianne darinBdm   aula 7 - normalização parte2 - ticianne darin
Bdm aula 7 - normalização parte2 - ticianne darin
Ticianne Darin
 
Bdm aula 8 - algebra relacional básica e consultas sql - ticianne darin
Bdm   aula 8 - algebra relacional básica e consultas sql - ticianne darinBdm   aula 8 - algebra relacional básica e consultas sql - ticianne darin
Bdm aula 8 - algebra relacional básica e consultas sql - ticianne darin
Ticianne Darin
 
Bdm aula 4 - modelagem de dados com modelo er
Bdm   aula 4 - modelagem de dados com modelo erBdm   aula 4 - modelagem de dados com modelo er
Bdm aula 4 - modelagem de dados com modelo er
Ticianne Darin
 
Modelo entidade relacionamento
Modelo entidade relacionamentoModelo entidade relacionamento
Modelo entidade relacionamento
Carlos Melo
 
Material Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
Material Modelagem - Prof. Marcos AlexandrukMaterial Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
Material Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
Hebert Alquimim
 
Apostila modelagem de banco de dados
Apostila modelagem de banco de dadosApostila modelagem de banco de dados
Apostila modelagem de banco de dados
Fernanda Moran Menezes
 
Exercícios de relacionamento 2012
Exercícios de relacionamento 2012Exercícios de relacionamento 2012
Exercícios de relacionamento 2012
Vitor Leal Diniz
 
Apostila de Banco dados
Apostila de Banco dadosApostila de Banco dados
Apostila de Banco dados
Fernando Palma
 
DER - Diagrama de Entidade e Relacionamentos
DER - Diagrama de Entidade e RelacionamentosDER - Diagrama de Entidade e Relacionamentos
DER - Diagrama de Entidade e Relacionamentos
Cláudio Amaral
 
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade RelacionamentoMer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
Rademaker Siena
 
Banco de dados exercícios resolvidos
Banco de dados exercícios resolvidosBanco de dados exercícios resolvidos
Banco de dados exercícios resolvidos
Gleydson Sousa
 

Destaque (11)

Bdm aula 7 - normalização parte2 - ticianne darin
Bdm   aula 7 - normalização parte2 - ticianne darinBdm   aula 7 - normalização parte2 - ticianne darin
Bdm aula 7 - normalização parte2 - ticianne darin
 
Bdm aula 8 - algebra relacional básica e consultas sql - ticianne darin
Bdm   aula 8 - algebra relacional básica e consultas sql - ticianne darinBdm   aula 8 - algebra relacional básica e consultas sql - ticianne darin
Bdm aula 8 - algebra relacional básica e consultas sql - ticianne darin
 
Bdm aula 4 - modelagem de dados com modelo er
Bdm   aula 4 - modelagem de dados com modelo erBdm   aula 4 - modelagem de dados com modelo er
Bdm aula 4 - modelagem de dados com modelo er
 
Modelo entidade relacionamento
Modelo entidade relacionamentoModelo entidade relacionamento
Modelo entidade relacionamento
 
Material Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
Material Modelagem - Prof. Marcos AlexandrukMaterial Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
Material Modelagem - Prof. Marcos Alexandruk
 
Apostila modelagem de banco de dados
Apostila modelagem de banco de dadosApostila modelagem de banco de dados
Apostila modelagem de banco de dados
 
Exercícios de relacionamento 2012
Exercícios de relacionamento 2012Exercícios de relacionamento 2012
Exercícios de relacionamento 2012
 
Apostila de Banco dados
Apostila de Banco dadosApostila de Banco dados
Apostila de Banco dados
 
DER - Diagrama de Entidade e Relacionamentos
DER - Diagrama de Entidade e RelacionamentosDER - Diagrama de Entidade e Relacionamentos
DER - Diagrama de Entidade e Relacionamentos
 
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade RelacionamentoMer - Modelo Entidade Relacionamento
Mer - Modelo Entidade Relacionamento
 
Banco de dados exercícios resolvidos
Banco de dados exercícios resolvidosBanco de dados exercícios resolvidos
Banco de dados exercícios resolvidos
 

Semelhante a Bdm aula 9 - operações sql - ticianne darin

364722271-Modulo-III-Linguagem-SQL-Versao-Final.pdf
364722271-Modulo-III-Linguagem-SQL-Versao-Final.pdf364722271-Modulo-III-Linguagem-SQL-Versao-Final.pdf
364722271-Modulo-III-Linguagem-SQL-Versao-Final.pdf
QuitriaSilva550
 
Agbd aula4 sql_ddl
Agbd aula4 sql_ddlAgbd aula4 sql_ddl
Agbd aula4 sql_ddl
Daniel Fernandes Costa
 
6338 111121071604-phpapp01
6338 111121071604-phpapp016338 111121071604-phpapp01
6338 111121071604-phpapp01
Gilson Figueredo
 
Introdução ao SQL
Introdução ao SQLIntrodução ao SQL
Introdução ao SQL
Thiago Freitas
 
Sql básico - Teoria e prática: Um grande resumo
Sql básico - Teoria e prática: Um grande resumoSql básico - Teoria e prática: Um grande resumo
Sql básico - Teoria e prática: Um grande resumo
Helder Lopes
 
Aula 10 banco de dados
Aula 10   banco de dadosAula 10   banco de dados
Aula 10 banco de dados
Jorge Ávila Miranda
 
Bd sql (1)
Bd sql (1)Bd sql (1)
Bd sql (1)
jheyeizah
 
07 sql - parte 01
07   sql - parte 0107   sql - parte 01
07 sql - parte 01
SharllesGuedes
 
Basesdedados
BasesdedadosBasesdedados
Basesdedados
Agostinho Sousa Pinto
 
Aula 10 banco de dados
Aula 10   banco de dadosAula 10   banco de dados
Aula 10 banco de dados
Jorge Ávila Miranda
 
Apostila de sql
Apostila de sqlApostila de sql
Apostila de sql
Gabriel Rodrigues
 
Banco de dados comandos sql
Banco de dados   comandos sqlBanco de dados   comandos sql
Banco de dados comandos sql
Nilson Augustini
 
introduao-a-sql-prof-anderson-cavalcanti-ufrn-ct-dca.pptx
introduao-a-sql-prof-anderson-cavalcanti-ufrn-ct-dca.pptxintroduao-a-sql-prof-anderson-cavalcanti-ufrn-ct-dca.pptx
introduao-a-sql-prof-anderson-cavalcanti-ufrn-ct-dca.pptx
SaraR49
 
Modulo 15 PSI
Modulo 15 PSIModulo 15 PSI
Modulo 15 PSI
Luis Ferreira
 
SQL.ppt
SQL.pptSQL.ppt
SQL.ppt
JoberthSilva
 
5 bdoo+bdor
5 bdoo+bdor5 bdoo+bdor
Consultas SQL
Consultas SQLConsultas SQL
Consultas SQL
Alexandre Silva
 
Bd08
Bd08Bd08
Banco de dados aula 4
Banco de dados aula 4Banco de dados aula 4
Banco de dados aula 4
Ed W. Jr
 
Introdução ao BD Postgre
Introdução ao BD PostgreIntrodução ao BD Postgre
Introdução ao BD Postgre
Francisco Oliveira
 

Semelhante a Bdm aula 9 - operações sql - ticianne darin (20)

364722271-Modulo-III-Linguagem-SQL-Versao-Final.pdf
364722271-Modulo-III-Linguagem-SQL-Versao-Final.pdf364722271-Modulo-III-Linguagem-SQL-Versao-Final.pdf
364722271-Modulo-III-Linguagem-SQL-Versao-Final.pdf
 
Agbd aula4 sql_ddl
Agbd aula4 sql_ddlAgbd aula4 sql_ddl
Agbd aula4 sql_ddl
 
6338 111121071604-phpapp01
6338 111121071604-phpapp016338 111121071604-phpapp01
6338 111121071604-phpapp01
 
Introdução ao SQL
Introdução ao SQLIntrodução ao SQL
Introdução ao SQL
 
Sql básico - Teoria e prática: Um grande resumo
Sql básico - Teoria e prática: Um grande resumoSql básico - Teoria e prática: Um grande resumo
Sql básico - Teoria e prática: Um grande resumo
 
Aula 10 banco de dados
Aula 10   banco de dadosAula 10   banco de dados
Aula 10 banco de dados
 
Bd sql (1)
Bd sql (1)Bd sql (1)
Bd sql (1)
 
07 sql - parte 01
07   sql - parte 0107   sql - parte 01
07 sql - parte 01
 
Basesdedados
BasesdedadosBasesdedados
Basesdedados
 
Aula 10 banco de dados
Aula 10   banco de dadosAula 10   banco de dados
Aula 10 banco de dados
 
Apostila de sql
Apostila de sqlApostila de sql
Apostila de sql
 
Banco de dados comandos sql
Banco de dados   comandos sqlBanco de dados   comandos sql
Banco de dados comandos sql
 
introduao-a-sql-prof-anderson-cavalcanti-ufrn-ct-dca.pptx
introduao-a-sql-prof-anderson-cavalcanti-ufrn-ct-dca.pptxintroduao-a-sql-prof-anderson-cavalcanti-ufrn-ct-dca.pptx
introduao-a-sql-prof-anderson-cavalcanti-ufrn-ct-dca.pptx
 
Modulo 15 PSI
Modulo 15 PSIModulo 15 PSI
Modulo 15 PSI
 
SQL.ppt
SQL.pptSQL.ppt
SQL.ppt
 
5 bdoo+bdor
5 bdoo+bdor5 bdoo+bdor
5 bdoo+bdor
 
Consultas SQL
Consultas SQLConsultas SQL
Consultas SQL
 
Bd08
Bd08Bd08
Bd08
 
Banco de dados aula 4
Banco de dados aula 4Banco de dados aula 4
Banco de dados aula 4
 
Introdução ao BD Postgre
Introdução ao BD PostgreIntrodução ao BD Postgre
Introdução ao BD Postgre
 

Mais de Ticianne Darin

Ihc2016.2 aula. 13 Avaliação em IHC
Ihc2016.2 aula. 13  Avaliação em IHCIhc2016.2 aula. 13  Avaliação em IHC
Ihc2016.2 aula. 13 Avaliação em IHC
Ticianne Darin
 
Ihc2016.2 aula. 12 construindo versões interativas dos designs
Ihc2016.2 aula. 12   construindo versões interativas dos designsIhc2016.2 aula. 12   construindo versões interativas dos designs
Ihc2016.2 aula. 12 construindo versões interativas dos designs
Ticianne Darin
 
Ihc2016.2 aula. 11 projetando a interação
Ihc2016.2 aula. 11   projetando a interaçãoIhc2016.2 aula. 11   projetando a interação
Ihc2016.2 aula. 11 projetando a interação
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasil
Hd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasilHd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasil
Hd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasil
Ticianne Darin
 
Ihc2016.2 aula. 10 coleta e análise de dados
Ihc2016.2 aula. 10  coleta e análise de dadosIhc2016.2 aula. 10  coleta e análise de dados
Ihc2016.2 aula. 10 coleta e análise de dados
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula.15 - design pós-moderno
Hd 2016.1 aula.15 - design pós-modernoHd 2016.1 aula.15 - design pós-moderno
Hd 2016.1 aula.15 - design pós-moderno
Ticianne Darin
 
Ihc2016.2 aula 9 engenharia cognitiva e teoria da ação
Ihc2016.2 aula 9    engenharia cognitiva e teoria da açãoIhc2016.2 aula 9    engenharia cognitiva e teoria da ação
Ihc2016.2 aula 9 engenharia cognitiva e teoria da ação
Ticianne Darin
 
Ihc2016.2 aula 7 critérios de qualidade de uso
Ihc2016.2 aula 7   critérios de qualidade de usoIhc2016.2 aula 7   critérios de qualidade de uso
Ihc2016.2 aula 7 critérios de qualidade de uso
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula.14 - art deco e streamline
Hd 2016.1 aula.14 - art deco e streamlineHd 2016.1 aula.14 - art deco e streamline
Hd 2016.1 aula.14 - art deco e streamline
Ticianne Darin
 
Ihc2016.2 aula 6 interface e modelo de interação
Ihc2016.2 aula 6   interface e modelo de interaçãoIhc2016.2 aula 6   interface e modelo de interação
Ihc2016.2 aula 6 interface e modelo de interação
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula.13 - estilo internacional
Hd 2016.1 aula.13 - estilo internacionalHd 2016.1 aula.13 - estilo internacional
Hd 2016.1 aula.13 - estilo internacional
Ticianne Darin
 
Ihc2016.2 aula 5 contexto de uso e interação
Ihc2016.2 aula 5   contexto de uso e interaçãoIhc2016.2 aula 5   contexto de uso e interação
Ihc2016.2 aula 5 contexto de uso e interação
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula.12 - de stijl
Hd 2016.1 aula.12 - de stijlHd 2016.1 aula.12 - de stijl
Hd 2016.1 aula.12 - de stijl
Ticianne Darin
 
Ihc2016.2 aula 4 design conceitual
Ihc2016.2 aula 4   design conceitualIhc2016.2 aula 4   design conceitual
Ihc2016.2 aula 4 design conceitual
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula.11_bauhaus
Hd 2016.1 aula.11_bauhausHd 2016.1 aula.11_bauhaus
Hd 2016.1 aula.11_bauhaus
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula.10_construtivismo russo
Hd 2016.1 aula.10_construtivismo russoHd 2016.1 aula.10_construtivismo russo
Hd 2016.1 aula.10_construtivismo russo
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula 9_influências das vanguardas europeias - surrealismo
Hd 2016.1 aula 9_influências das vanguardas europeias - surrealismoHd 2016.1 aula 9_influências das vanguardas europeias - surrealismo
Hd 2016.1 aula 9_influências das vanguardas europeias - surrealismo
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula 8_influências das vanguardas europeias - dadaísmo
Hd 2016.1 aula 8_influências das vanguardas europeias - dadaísmoHd 2016.1 aula 8_influências das vanguardas europeias - dadaísmo
Hd 2016.1 aula 8_influências das vanguardas europeias - dadaísmo
Ticianne Darin
 
Hd 2016.1 aula 7_influências das vanguardas europeias - futurismo
Hd 2016.1 aula 7_influências das vanguardas europeias - futurismoHd 2016.1 aula 7_influências das vanguardas europeias - futurismo
Hd 2016.1 aula 7_influências das vanguardas europeias - futurismo
Ticianne Darin
 
Ihc2016.2 aula 3 introdução ao design de interação
Ihc2016.2 aula 3   introdução ao design de interaçãoIhc2016.2 aula 3   introdução ao design de interação
Ihc2016.2 aula 3 introdução ao design de interação
Ticianne Darin
 

Mais de Ticianne Darin (20)

Ihc2016.2 aula. 13 Avaliação em IHC
Ihc2016.2 aula. 13  Avaliação em IHCIhc2016.2 aula. 13  Avaliação em IHC
Ihc2016.2 aula. 13 Avaliação em IHC
 
Ihc2016.2 aula. 12 construindo versões interativas dos designs
Ihc2016.2 aula. 12   construindo versões interativas dos designsIhc2016.2 aula. 12   construindo versões interativas dos designs
Ihc2016.2 aula. 12 construindo versões interativas dos designs
 
Ihc2016.2 aula. 11 projetando a interação
Ihc2016.2 aula. 11   projetando a interaçãoIhc2016.2 aula. 11   projetando a interação
Ihc2016.2 aula. 11 projetando a interação
 
Hd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasil
Hd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasilHd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasil
Hd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasil
 
Ihc2016.2 aula. 10 coleta e análise de dados
Ihc2016.2 aula. 10  coleta e análise de dadosIhc2016.2 aula. 10  coleta e análise de dados
Ihc2016.2 aula. 10 coleta e análise de dados
 
Hd 2016.1 aula.15 - design pós-moderno
Hd 2016.1 aula.15 - design pós-modernoHd 2016.1 aula.15 - design pós-moderno
Hd 2016.1 aula.15 - design pós-moderno
 
Ihc2016.2 aula 9 engenharia cognitiva e teoria da ação
Ihc2016.2 aula 9    engenharia cognitiva e teoria da açãoIhc2016.2 aula 9    engenharia cognitiva e teoria da ação
Ihc2016.2 aula 9 engenharia cognitiva e teoria da ação
 
Ihc2016.2 aula 7 critérios de qualidade de uso
Ihc2016.2 aula 7   critérios de qualidade de usoIhc2016.2 aula 7   critérios de qualidade de uso
Ihc2016.2 aula 7 critérios de qualidade de uso
 
Hd 2016.1 aula.14 - art deco e streamline
Hd 2016.1 aula.14 - art deco e streamlineHd 2016.1 aula.14 - art deco e streamline
Hd 2016.1 aula.14 - art deco e streamline
 
Ihc2016.2 aula 6 interface e modelo de interação
Ihc2016.2 aula 6   interface e modelo de interaçãoIhc2016.2 aula 6   interface e modelo de interação
Ihc2016.2 aula 6 interface e modelo de interação
 
Hd 2016.1 aula.13 - estilo internacional
Hd 2016.1 aula.13 - estilo internacionalHd 2016.1 aula.13 - estilo internacional
Hd 2016.1 aula.13 - estilo internacional
 
Ihc2016.2 aula 5 contexto de uso e interação
Ihc2016.2 aula 5   contexto de uso e interaçãoIhc2016.2 aula 5   contexto de uso e interação
Ihc2016.2 aula 5 contexto de uso e interação
 
Hd 2016.1 aula.12 - de stijl
Hd 2016.1 aula.12 - de stijlHd 2016.1 aula.12 - de stijl
Hd 2016.1 aula.12 - de stijl
 
Ihc2016.2 aula 4 design conceitual
Ihc2016.2 aula 4   design conceitualIhc2016.2 aula 4   design conceitual
Ihc2016.2 aula 4 design conceitual
 
Hd 2016.1 aula.11_bauhaus
Hd 2016.1 aula.11_bauhausHd 2016.1 aula.11_bauhaus
Hd 2016.1 aula.11_bauhaus
 
Hd 2016.1 aula.10_construtivismo russo
Hd 2016.1 aula.10_construtivismo russoHd 2016.1 aula.10_construtivismo russo
Hd 2016.1 aula.10_construtivismo russo
 
Hd 2016.1 aula 9_influências das vanguardas europeias - surrealismo
Hd 2016.1 aula 9_influências das vanguardas europeias - surrealismoHd 2016.1 aula 9_influências das vanguardas europeias - surrealismo
Hd 2016.1 aula 9_influências das vanguardas europeias - surrealismo
 
Hd 2016.1 aula 8_influências das vanguardas europeias - dadaísmo
Hd 2016.1 aula 8_influências das vanguardas europeias - dadaísmoHd 2016.1 aula 8_influências das vanguardas europeias - dadaísmo
Hd 2016.1 aula 8_influências das vanguardas europeias - dadaísmo
 
Hd 2016.1 aula 7_influências das vanguardas europeias - futurismo
Hd 2016.1 aula 7_influências das vanguardas europeias - futurismoHd 2016.1 aula 7_influências das vanguardas europeias - futurismo
Hd 2016.1 aula 7_influências das vanguardas europeias - futurismo
 
Ihc2016.2 aula 3 introdução ao design de interação
Ihc2016.2 aula 3   introdução ao design de interaçãoIhc2016.2 aula 3   introdução ao design de interação
Ihc2016.2 aula 3 introdução ao design de interação
 

Bdm aula 9 - operações sql - ticianne darin

  • 2. SQL básica • Linguagem SQL – Considerada um dos principais motivos para o sucesso dos bancos de dados relacionais comerciais • SQL – Linguagem de Consulta Estruturada – Instruções para definição de dados, consultas e atualizações (é uma DDL e uma DML) – Especificação núcleo – Mais extensões especializadas
  • 3. Definições e tipos de dados em SQL • Terminologia: – Tabela, linha e coluna usados para os termos do modelo relacional relação, tupla e atributo • Instruções CREATE – Principal comando SQL para a definição de dados
  • 4. Conceitos de esquema e catálogo em SQL • Esquema SQL – Identificado por um nome de esquema – Inclui um identificador de autorização e descritores para cada elemento • Esquema de elementos incluem – Tabelas, restrições, views, domínios e outras construções • Cada instrução em SQL termina com um ponto e vírgula
  • 5. Conceitos de esquema e catálogo em SQL • Instrução CREATE SCHEMA – CREATE SCHEMA EMPRESA AUTHORIZATION ‘Jsilva’; • Catálogo – Coleção nomeada de esquemas em um ambiente SQL • Ambiente SQL – Instalação de um SGBDR compatível com SQL em um sistema de computador
  • 6. O comando CREATE TABLE em SQL • Especificar uma nova relação – Dar um nome – Especificar atributos e restrições iniciais • Pode especificar o esquema: – CREATE TABLE EMPRESA.FUNCIONARIO ... ou – CREATE TABLE FUNCIONARIO ...
  • 7. O comando CREATE TABLE em SQL • Tabelas da base (relações da base) – A relação e suas tuplas são realmente criadas e armazenadas como um arquivo pelo SGBD • Relações virtuais – Criadas por meio da instrução CREATE VIEW
  • 8.
  • 9. O comando CREATE TABLE em SQL • Algumas chaves estrangeiras podem causar erros – Especificadas por: • Referências circulares • Ou porque dizem respeito a uma tabela que ainda não foi criada
  • 10. Tipos de dados de atributo e domínios em SQL • Tipos de dados básicos – Tipos de dados numérico • Incluem números: INTEGER ou INT e SMALLINT • Números de ponto flutuante (reais): FLOAT ou REAL e DOUBLE PRECISION – Tipos de dados de cadeia de caracteres • Tamanho fixo: CHAR(n) ou CHARACTER(n) • Tamanho variável: VARCHAR(n) ou CHAR VARYING(n) ou CHARACTER VARYING(n)
  • 11. Tipos de dados de atributo e domínios em SQL – Tipos de dados de cadeia de bits • Tamanho fixo: BIT(n) • Tamanho variável: BIT VARYING(n) – Tipo de dado booleano • Valores TRUE ou FALSE ou NULL – Tipo de dados DATE • Dez posições • Componentes são DAY, MONTH e YEAR na forma DD-MM-YYYY
  • 12. Tipos de dados de atributo e domínios em SQL • Tipos de dados adicionais – Tipo de dado Timestamp (TIMESTAMP) • Inclui os campos DATE e TIME • Mais um mínimo de seis posições para frações decimais de segundos • Qualificador opcional WITH TIME ZONE – Tipo de dado INTERVAL • Especifica valor relativo que pode ser usado para incrementar ou decrementar um valor absoluto de uma data, hora ou timestamp
  • 13. Tipos de dados de atributo e domínios em SQL • Domínio – Nome usado com a especificação de atributo – Torna mais fácil mudar o tipo de dado para um domínio que é usado por diversos atributos – Melhora a legibilidade do esquema – Exemplo: • CREATE DOMAIN TIPO_CPF AS CHAR(11);
  • 14. Especificando restrições em SQL • Restrições básicas: – Restrições de chave e integridade referencial – Restrições sobre domínios de atributo e NULLs – Restrições sobre tuplas individuais dentro de uma relação
  • 15. Especificando restrições de atributo e defaults de atributo • NOT NULL – NULL não é permitido para determinado atributo • Valor padrão – DEFAULT <valor> • cláusula CHECK • Dnumero INT NOT NULL CHECK (Dnumero > 0 AND Dnumero < 21);
  • 16.
  • 17. Especificando restrições de chave e integridade referencial • Cláusula PRIMARY KEY – Especifica um ou mais atributos que compõem a chave primária de uma relação – Dnumero INT PRIMARY KEY; • Cláusula UNIQUE – Especifica chaves alternativas (secundárias) – Dnome VARCHAR(15) UNIQUE;
  • 18. Especificando restrições de chave e integridade referencial • Cláusula FOREIGN KEY – Ação default: rejeita atualização sobre violação – Conectado à cláusula de ação de disparo referencial • Opções incluem SET NULL, CASCADE e SET DEFAULT • Ação tomada pelo SGBD para SET NULL ou SET DEFAULT é a mesma para ON DELETE e ON UPDATE • Opção CASCADE adequada para relações de ‘parentesco'
  • 19. Dando nomes a restrições • Palavra-chave CONSTRAINT – Nome de restrição – Útil para alterações posteriores
  • 20. Especificando restrições sobre tuplas usando CHECK • Cláusula CHECK ao final de uma instrução CREATE TABLE – Aplicam a cada tupla individualmente – CHECK (Dep_data_criacao <= Data_inicio_gerente);
  • 21. Instruções INSERT, DELETE e UPDATE em SQL • Três comandos usados para modificar o banco de dados: – INSERT, DELETE e UPDATE
  • 22. O comando INSERT • Especificar o nome da relação e uma lista de valores para a tupla
  • 23. O comando DELETE • Remove tuplas de uma relação – Inclui uma cláusula WHERE para selecionar as tuplas a serem excluídas
  • 24. O comando UPDATE • Modifica valores de atributo de uma ou mais tuplas selecionadas • Cláusula SET adicional no comando UPDATE – Especifica os atributos a serem modificados e seus novos valores
  • 25. Recursos adicionais da SQL • Técnicas para especificar consultas de recuperação complexas • Escrever programas em várias linguagens de programação, que incluem instruções SQL • Conjunto de comandos para especificar parâmetros de projeto do banco de dados físico, estruturas de arquivo para relações e caminhos de acesso
  • 26. Recursos adicionais da SQL • Comandos de controle de transação • Especifica a concessão e revogação de privilégios aos usuários • Construções de linguagem para a criação de triggers • Sistemas relacionais avançados, conhecidos como objeto-relacional • Novas tecnologias, como XML e OLAP
  • 27. Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Gálatas 6:7 Até a próxima aula!