SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Aves e Mamíferos
Profº André Maia
Considerações do professor:
 As aves apresentam um avanço significante sobre todos
os animais anteriores, apresentando um revestimento
isolante do corpo, separação completa da circulação
venosa e arterial no coração, com temperatura do corpo
regulada, alta taxa do metabolismo, capacidade de voar,
audição e visão altamente desenvolvidas, cuidado
especial com os filhotes... Em todos estes aspectos elas
estão acima dos répteis e são apenas compatíveis aos
mamíferos dos quais diferem notadamente no tipo de
revestimento do corpo, na capacidade de voar e maneira
de se reproduzirem.
Características Gerais
 Bípedes, pela transformação dos membros anteriores em
asas, o que lhes permite a faculdade de voar.
 Corpo coberto por penas. Elas contribuem para a manutenção
da temperatura corporal (endodérmicas).
 A pele é seca sem glândulas. Só existe a glândula uropigiana,
na região caudal de certas aves, que produzem uma secreção
oleosa.
 Maxilares transformados em bicos e desprovidos de dentes.
 Alguns vestígios de características de répteis, com ampla
rotação da cabeça sobre o pescoço e escamas nas patas e
nos pés.
 Adaptações que facilitam o vôo, tornando o animal mais leve,
como: sacos aéreos nos pulmões, ossos pneumáticos,
defecação freqüente, ausência de bexiga urinária...
Características Gerais
 Excretam através da cloaca uma substancia pastosa
que é a junção da urina com as fezes. O material que
constitui a urina é: ácidos úricos e uratos.
 Aparelho digestivo completo, com órgãos anexos
(fígado, pâncreas e vesículas biliares). O estomago das
aves granívoras possui uma dilatação – o papo –
destinado ao armazenamento e amolecimento dos
grãos. O estomago é composto e possui um
proventrículo (estomago químico) e a moela (estomago
mecânico). O intestino termina na cloaca.
Características Gerais
 Pulmões parequimatosos apresentando uma estrutura de
bolsas achatadas e não propriamente alvéolos. Os pulmões
são aderidos as costelas e se expandem com os movimentos
delas. Na bifurcação da traquéia encontramos um órgão
exclusivo das aves denominados: Siringe.
 A circulação é dupla e completa. Coração com quatro
cavidades distintas. Sangue com hemácias biconvexas e
nucleadas.
 Na maioria das aves, o esterno forma uma quilha onde se
inserem os músculos grandes e pequenos peitorais, cujas
contrações permitem o bater das asas e o vôo.
Características Gerais
 Olhos bem desenvolvidos. As aves possuem percepção das
cores. Alem das duas pálpebras, há a membrana nictitante.
Que ocorre cobrindo o olho no sentido horizontal. O olfato e a
audição são apurados, não ocorrendo o mesmo com o
paladar.
 Sexos separados,
 Fecundação interna.
 Ovíparos.
 Desenvolvimento direto.
 Possuem ovos telolécitos completos.
 Anexos embrionários são: âmnion, córion e alantóide.
OBS
 Os dois maxilares podem ser iguais
sendo, então, o bico denominado
paragnato ou prognato; quando o maxilar
superior for maior do que o interior, o bico
é chamado de epignato; ao contrário,
quando o maxilar inferior é maior do que o
superior, o bico é denominado hipognato.
AS PENAS
 As penas são originadas da pele e têm
aspectos e funções especificas. Conforme a
área do corpo da ave em que se situam, há
quatro tipos de penas, veja a seguir:
AS PRINCIPAIS ORDENS DAS AVES
 Ordem Apterigiformes
EX. apteryx ou kiwi (vivem na Nova Zelândia)
 Ordem Reiformes
EX. emas
 Ordem Estrucioniformes
EX. avestruz
 Ordem Anseriformes
EX. pato, ganso e cisnes
 Ordem Apodiformes
EX. beija-flor
 Ordem Columbiformes
EX. pombas, rolinha, juriti...
 Ordem Ciconiformes
EX. garça, cegonha, flamengo...
 Ordem Esfenisciformes
EX. pinguim
 Ordem Estringiformes
EX. corujas
 Ordem Falconiformes
EX. gavião, falcão, águia...
 Ordem Galiformes
EX. galinhas
 Ordem Pelicaniformes
EX. pelicano
 Ordem Peciformes
EX. tucano, pica-pau
 Ordem Psitaciformes
EX. joão-de-barro, canário, pardal, sabiá...
 Ordem Passeriformes
EX. codorna, inambu, perdiz.
Mamíferos
 Considerações do Professor
Os mamíferos constituem o grupo mais desenvolvido do
reino animal. Todo são mais ou menos cobertos com
pêlos e são de sangue quente (homeotérmos). O termo
distinto “mamífero” refere-se ás glândulas mamárias das
fêmeas, que fornecem leite para alimentar os filhotes. O
cuidado à prole é mais desenvolvido nesta classe e
alcança o seu clímax na espécie humana. Vivem nos
mais diferentes tipos de habitats, desde as regiões
polares aos trópicos e desde o mar até as florestas
densas e os desertos mais secos.
Características Gerais
 A pele dos mamíferos caracteriza-se pela
presença de pêlos e glândulas (mamárias,
sebáceas e sudoríparas). Ainda como anexos
podem ocorrer garras, unhas, espinhos, placas,
córneas, chifres e cascos.
 A respiração é exclusivamente pulmonar. É o
único grupo que apresenta o músculo diafragma
separando as cavidades torácica e abdominal.
Características Gerais
 No aparelho digestivo, os dentes são
importantes para a caracterização das
espécies. Os mamíferos são heterodontes,
pois apresentam diferentes tipos de dentes:
incisivos, caninos, pré-molares e molares. O
estomago pode ser simples ou complexo,
com quatro câmeras como os ruminantes. Há
fígado e pâncreas. Só há cloaca nos
monotrêmatos.
Características Gerais
 A circulação e fechada, dupla e completa, e o
coração perfeitamente dividido em quatro
cavidades. As hemácias são discoidais e
anucleadas.
 Há olhos e muitas espécies têm visão de cores. Há
ouvido interno, médio e externo. Nesse ultimo já
existe a orelha (pavilhão auricular).
 São animais de sexos separados fecundação
interna e vivíparos. Apenas os monotrêmatos são
ovíparos.
Características Gerais
 Possuem ovo oligolécito (exceto os
monotrêmatos).
 A maioria já apresenta a placenta.
SUBCLASSES DOS MAMÍFEROS
Subclasse Prototheria
 Mamífero primitivo;
 Não possuem útero; (adelfos)
 Com cloaca, ovíparos e aplacentados;
 São comuns na Austrália.
SUBCLASSES DOS MAMÍFEROS
Subclasse Metaheria
 Útero duplo; (didelfos)
 Placenta difusa;
 As crias nascem prematuras e são
abrigadas no marsúpio.
SUBCLASSES DOS MAMÍFEROS
Subclasse Eutheria (Do grego eu, “bem,
verdadeiro” therion “animal”)
 Mamíferos;
 São placentados.
PRINCIPAIS ORDENS
 Edentada – Ex: tamanduás, preguiças...
 Nomartra – Ex: pangolins
 Insectívora – Ex: toupeiras
 Chiróptera – Ex: morcego
 Cetáceos – Ex: baleia
 Sirenia – Ex: peixe-boi
 Proboscídea – Ex: elefante
 Rodentia – Ex: capivara, ratos... (roedores)
 Lagonorpha – Ex: coelho
Carnívora
 Subordem Fissipedia: são terrestres e
possuem dedos separados.
EX: cão, gatos, leão, tigres...
 Subordem Pinipedia: são aquáticos e
possuem dedos juntos.
EX: focas, morsas, leão-marinho...
PRINCIPAIS ORDENS
 Perissodactyla – possuem casco e número ímpar
de dedos. EX: anta, rinoceronte...
 Artiodactyla – possuem casco e número par de
dedos. EX: porco, boi, búfalo, veado...
 Primata
 Subordem Anthropoidea
 Superfamília Hominoidea
– Família Pongidae = Chimpanzé...
– Família Hominidae = Homem.
Aves e Mamíferos

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Aves e Mamíferos (20)

4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal
 
aves 2.pdf
aves 2.pdfaves 2.pdf
aves 2.pdf
 
Tetrápodes
TetrápodesTetrápodes
Tetrápodes
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
MAMÍFEROS.docx
MAMÍFEROS.docxMAMÍFEROS.docx
MAMÍFEROS.docx
 
Os vertebrados
Os vertebradosOs vertebrados
Os vertebrados
 
Aula cordados
Aula cordadosAula cordados
Aula cordados
 
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e MamíferosVertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
 
3 cordados
3 cordados3 cordados
3 cordados
 
Classeaves1 111030192401-phpapp01
Classeaves1 111030192401-phpapp01Classeaves1 111030192401-phpapp01
Classeaves1 111030192401-phpapp01
 
14a-aula--aves.pdf
14a-aula--aves.pdf14a-aula--aves.pdf
14a-aula--aves.pdf
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Mamíferos
MamíferosMamíferos
Mamíferos
 
Reptilia
ReptiliaReptilia
Reptilia
 
Capítulo 09 - vertebrados II
Capítulo 09 - vertebrados IICapítulo 09 - vertebrados II
Capítulo 09 - vertebrados II
 
Animais Vertebrados.ppt
Animais Vertebrados.pptAnimais Vertebrados.ppt
Animais Vertebrados.ppt
 
Animais Vertebrados.ppt
Animais Vertebrados.pptAnimais Vertebrados.ppt
Animais Vertebrados.ppt
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Anelídeos, moluscos, artrópodes, equinodermos
Anelídeos, moluscos, artrópodes, equinodermosAnelídeos, moluscos, artrópodes, equinodermos
Anelídeos, moluscos, artrópodes, equinodermos
 
Filo arthropoda crustacea
Filo arthropoda crustaceaFilo arthropoda crustacea
Filo arthropoda crustacea
 

Mais de robson226649

Aula 2 Classificação biológica dos seres vivos.pdf
Aula 2 Classificação biológica dos seres vivos.pdfAula 2 Classificação biológica dos seres vivos.pdf
Aula 2 Classificação biológica dos seres vivos.pdfrobson226649
 
BIOLOGIA3ANOFABIANA.ppt
BIOLOGIA3ANOFABIANA.pptBIOLOGIA3ANOFABIANA.ppt
BIOLOGIA3ANOFABIANA.pptrobson226649
 
Processos de separação de misturas.ppt
Processos de separação de misturas.pptProcessos de separação de misturas.ppt
Processos de separação de misturas.pptrobson226649
 
Ondas sonoras - 9 ano.ppt
Ondas sonoras  - 9 ano.pptOndas sonoras  - 9 ano.ppt
Ondas sonoras - 9 ano.pptrobson226649
 
sistema_solar (1).ppt
sistema_solar (1).pptsistema_solar (1).ppt
sistema_solar (1).pptrobson226649
 
Platelmintos_e_Nematelmintos (1).ppt
Platelmintos_e_Nematelmintos (1).pptPlatelmintos_e_Nematelmintos (1).ppt
Platelmintos_e_Nematelmintos (1).pptrobson226649
 

Mais de robson226649 (6)

Aula 2 Classificação biológica dos seres vivos.pdf
Aula 2 Classificação biológica dos seres vivos.pdfAula 2 Classificação biológica dos seres vivos.pdf
Aula 2 Classificação biológica dos seres vivos.pdf
 
BIOLOGIA3ANOFABIANA.ppt
BIOLOGIA3ANOFABIANA.pptBIOLOGIA3ANOFABIANA.ppt
BIOLOGIA3ANOFABIANA.ppt
 
Processos de separação de misturas.ppt
Processos de separação de misturas.pptProcessos de separação de misturas.ppt
Processos de separação de misturas.ppt
 
Ondas sonoras - 9 ano.ppt
Ondas sonoras  - 9 ano.pptOndas sonoras  - 9 ano.ppt
Ondas sonoras - 9 ano.ppt
 
sistema_solar (1).ppt
sistema_solar (1).pptsistema_solar (1).ppt
sistema_solar (1).ppt
 
Platelmintos_e_Nematelmintos (1).ppt
Platelmintos_e_Nematelmintos (1).pptPlatelmintos_e_Nematelmintos (1).ppt
Platelmintos_e_Nematelmintos (1).ppt
 

Último

Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinhaMary Alvarenga
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarIedaGoethe
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADOcarolinacespedes23
 

Último (20)

Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinha
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 

Aves e Mamíferos

  • 2. Considerações do professor:  As aves apresentam um avanço significante sobre todos os animais anteriores, apresentando um revestimento isolante do corpo, separação completa da circulação venosa e arterial no coração, com temperatura do corpo regulada, alta taxa do metabolismo, capacidade de voar, audição e visão altamente desenvolvidas, cuidado especial com os filhotes... Em todos estes aspectos elas estão acima dos répteis e são apenas compatíveis aos mamíferos dos quais diferem notadamente no tipo de revestimento do corpo, na capacidade de voar e maneira de se reproduzirem.
  • 3. Características Gerais  Bípedes, pela transformação dos membros anteriores em asas, o que lhes permite a faculdade de voar.  Corpo coberto por penas. Elas contribuem para a manutenção da temperatura corporal (endodérmicas).  A pele é seca sem glândulas. Só existe a glândula uropigiana, na região caudal de certas aves, que produzem uma secreção oleosa.  Maxilares transformados em bicos e desprovidos de dentes.  Alguns vestígios de características de répteis, com ampla rotação da cabeça sobre o pescoço e escamas nas patas e nos pés.  Adaptações que facilitam o vôo, tornando o animal mais leve, como: sacos aéreos nos pulmões, ossos pneumáticos, defecação freqüente, ausência de bexiga urinária...
  • 4. Características Gerais  Excretam através da cloaca uma substancia pastosa que é a junção da urina com as fezes. O material que constitui a urina é: ácidos úricos e uratos.  Aparelho digestivo completo, com órgãos anexos (fígado, pâncreas e vesículas biliares). O estomago das aves granívoras possui uma dilatação – o papo – destinado ao armazenamento e amolecimento dos grãos. O estomago é composto e possui um proventrículo (estomago químico) e a moela (estomago mecânico). O intestino termina na cloaca.
  • 5. Características Gerais  Pulmões parequimatosos apresentando uma estrutura de bolsas achatadas e não propriamente alvéolos. Os pulmões são aderidos as costelas e se expandem com os movimentos delas. Na bifurcação da traquéia encontramos um órgão exclusivo das aves denominados: Siringe.  A circulação é dupla e completa. Coração com quatro cavidades distintas. Sangue com hemácias biconvexas e nucleadas.  Na maioria das aves, o esterno forma uma quilha onde se inserem os músculos grandes e pequenos peitorais, cujas contrações permitem o bater das asas e o vôo.
  • 6. Características Gerais  Olhos bem desenvolvidos. As aves possuem percepção das cores. Alem das duas pálpebras, há a membrana nictitante. Que ocorre cobrindo o olho no sentido horizontal. O olfato e a audição são apurados, não ocorrendo o mesmo com o paladar.  Sexos separados,  Fecundação interna.  Ovíparos.  Desenvolvimento direto.  Possuem ovos telolécitos completos.  Anexos embrionários são: âmnion, córion e alantóide.
  • 7. OBS  Os dois maxilares podem ser iguais sendo, então, o bico denominado paragnato ou prognato; quando o maxilar superior for maior do que o interior, o bico é chamado de epignato; ao contrário, quando o maxilar inferior é maior do que o superior, o bico é denominado hipognato.
  • 8.
  • 9. AS PENAS  As penas são originadas da pele e têm aspectos e funções especificas. Conforme a área do corpo da ave em que se situam, há quatro tipos de penas, veja a seguir:
  • 10. AS PRINCIPAIS ORDENS DAS AVES  Ordem Apterigiformes EX. apteryx ou kiwi (vivem na Nova Zelândia)  Ordem Reiformes EX. emas  Ordem Estrucioniformes EX. avestruz  Ordem Anseriformes EX. pato, ganso e cisnes  Ordem Apodiformes EX. beija-flor  Ordem Columbiformes EX. pombas, rolinha, juriti...
  • 11.  Ordem Ciconiformes EX. garça, cegonha, flamengo...  Ordem Esfenisciformes EX. pinguim  Ordem Estringiformes EX. corujas  Ordem Falconiformes EX. gavião, falcão, águia...  Ordem Galiformes EX. galinhas  Ordem Pelicaniformes EX. pelicano  Ordem Peciformes EX. tucano, pica-pau  Ordem Psitaciformes EX. joão-de-barro, canário, pardal, sabiá...  Ordem Passeriformes EX. codorna, inambu, perdiz.
  • 12.
  • 13. Mamíferos  Considerações do Professor Os mamíferos constituem o grupo mais desenvolvido do reino animal. Todo são mais ou menos cobertos com pêlos e são de sangue quente (homeotérmos). O termo distinto “mamífero” refere-se ás glândulas mamárias das fêmeas, que fornecem leite para alimentar os filhotes. O cuidado à prole é mais desenvolvido nesta classe e alcança o seu clímax na espécie humana. Vivem nos mais diferentes tipos de habitats, desde as regiões polares aos trópicos e desde o mar até as florestas densas e os desertos mais secos.
  • 14. Características Gerais  A pele dos mamíferos caracteriza-se pela presença de pêlos e glândulas (mamárias, sebáceas e sudoríparas). Ainda como anexos podem ocorrer garras, unhas, espinhos, placas, córneas, chifres e cascos.  A respiração é exclusivamente pulmonar. É o único grupo que apresenta o músculo diafragma separando as cavidades torácica e abdominal.
  • 15. Características Gerais  No aparelho digestivo, os dentes são importantes para a caracterização das espécies. Os mamíferos são heterodontes, pois apresentam diferentes tipos de dentes: incisivos, caninos, pré-molares e molares. O estomago pode ser simples ou complexo, com quatro câmeras como os ruminantes. Há fígado e pâncreas. Só há cloaca nos monotrêmatos.
  • 16. Características Gerais  A circulação e fechada, dupla e completa, e o coração perfeitamente dividido em quatro cavidades. As hemácias são discoidais e anucleadas.  Há olhos e muitas espécies têm visão de cores. Há ouvido interno, médio e externo. Nesse ultimo já existe a orelha (pavilhão auricular).  São animais de sexos separados fecundação interna e vivíparos. Apenas os monotrêmatos são ovíparos.
  • 17. Características Gerais  Possuem ovo oligolécito (exceto os monotrêmatos).  A maioria já apresenta a placenta.
  • 18. SUBCLASSES DOS MAMÍFEROS Subclasse Prototheria  Mamífero primitivo;  Não possuem útero; (adelfos)  Com cloaca, ovíparos e aplacentados;  São comuns na Austrália.
  • 19. SUBCLASSES DOS MAMÍFEROS Subclasse Metaheria  Útero duplo; (didelfos)  Placenta difusa;  As crias nascem prematuras e são abrigadas no marsúpio.
  • 20. SUBCLASSES DOS MAMÍFEROS Subclasse Eutheria (Do grego eu, “bem, verdadeiro” therion “animal”)  Mamíferos;  São placentados.
  • 21. PRINCIPAIS ORDENS  Edentada – Ex: tamanduás, preguiças...  Nomartra – Ex: pangolins  Insectívora – Ex: toupeiras  Chiróptera – Ex: morcego  Cetáceos – Ex: baleia  Sirenia – Ex: peixe-boi  Proboscídea – Ex: elefante  Rodentia – Ex: capivara, ratos... (roedores)  Lagonorpha – Ex: coelho
  • 22.
  • 23. Carnívora  Subordem Fissipedia: são terrestres e possuem dedos separados. EX: cão, gatos, leão, tigres...  Subordem Pinipedia: são aquáticos e possuem dedos juntos. EX: focas, morsas, leão-marinho...
  • 24.
  • 25. PRINCIPAIS ORDENS  Perissodactyla – possuem casco e número ímpar de dedos. EX: anta, rinoceronte...  Artiodactyla – possuem casco e número par de dedos. EX: porco, boi, búfalo, veado...  Primata  Subordem Anthropoidea  Superfamília Hominoidea – Família Pongidae = Chimpanzé... – Família Hominidae = Homem.