SlideShare uma empresa Scribd logo
Classe das AVES 
Classe das Aves 
CLASSE DAS AVES
Características Gerais 
 As aves podem ser encontradas em todos os continentes ; 
 Existem mais de 9000 espécies ,sendo 5000 passeriformes; 
 São vertebrados, com pele seca e queratinizada, sem glândulas e os 
únicos animais com penas; 
 Homeotérmicos ou endotérmicos, principal característica evolutiva; 
 Não possuem dentes e apresentam metabolismo elevado; 
 A grande maioria voa, com algumas exceções, mesmo que possuam asas, 
(Pinguins, Avestruzes, Emas, Casuares e Quivis); 
 Possuem grandes variedades de tamanhos, formas, hábitos e alimentação; 
 As aves são animais ovíparos;
Fisiologia 
Penas e Plumas 
 As plumas e penas são características próprias das aves, 
distinguindo-se de todos os outros animais. 
 As penas, produto da epiderme, são constituídas principalmente pela 
queratina. 
Funções: aquecimento 
proteção 
camuflagem 
vôo 
flutuação 
Cortejo
Esqueleto 
Archaeopteryx lithographica Ave atual
Partes do Corpo
Asas 
 As asas são uma evolução 
dos membros anteriores das 
aves-répteis pré-históricas. 
 Esse processo evolutivo tem 
por base a seleção natural. 
 Exemplo: os pterossauros, 
apesar de voarem, não 
desenvolveram a 
homeotermia, enquanto as 
aves, graças à temperatura 
constante do corpo, podiam 
migrar. Essa deficiência dos 
peterossauros levou-os à 
extinção.
A Pata 
 A pata da ave denuncia o lugar onde 
ela vive. 
 O mergulhão, bicho nadador, tem a 
pata em forma de remo. Quando está 
"remando", ela fica aberta (A ou C). 
Quando o animal puxa a pata para 
frente, ela torna -se fina (B), para 
oferecer pouca resistência à água.
O Bico 
 As aves têm bico freqüentemente 
robusto, destituído de dentes por 
isso engolem o alimento sem 
mastigar.
Características Para Voo 
 Endotermia; 
 Desenvolvimento das penas; 
 Aquisição de ossos pneumáticos; 
 Perda, atrofia ou fusão de ossos e órgãos; 
 Aquisição de um sistema de sacos aéreos; 
 Postura de ovos; 
 Presença de quilha, expansão do osso esterno, na qual se prendem os 
músculos que movimentam as asas; 
 Ausência de bexiga urinária
Estruturas externa
Anatomia Interna
Sistema Digestivo: Completo. 
 Constituição: 
Bico 
Faringe 
Esôfago 
Papo 
Proventrículo (estômago químico) 
Moela (estômago mecânico) 
Intestino 
Cecos 
Reto 
Cloaca 
Fígado e Pâncreas ( órgãos 
anexos)
Sistema excretor 
 Os restos alimentares são conduzidos para uma cloaca, onde também 
são descarregados os excretas nitrogenados, representados por uratos 
(sais de coloração esbranquiçada derivados do ácido úrico, cuja 
eliminação requer pouca quantidade de água). 
 As aves não apresentam bexiga e a urina é eliminada juntamente com 
as fezes. Apresentam rins do tipo metanefro.
Sistema respiratório 
O sistema respiratório das aves é único entre os vertebrados atuais já que 
elas 
possuem os sacos aéreos.O ar percorre a seguinte trajetória: 
Ar → fossas 
nasais → cavidades nasais → laringe → traquéia → brônquios→ 
Sacos aéreos→pulmões para bronquiais.
Pulmões 
Brônquios 
Sacos Aéreos 
Capilares Aéreos 
Mecânica da Respiração 
Na inspiração 
Na expiração 
Constituição:
Sistema Circulatório 
 Fechado, duplo e completo. 
 Há uma separação completa entre o sangue venoso e o arterial. 
 O coração tem quatro câmaras: 2 átrios e 2 ventrículos. 
 O arco aórtico, em contraste com o dos mamíferos, é o voltado para o 
lado direito. 
 O sangue também transporta hormônios e ajuda a regular a temperatura 
corporal. 
 As aves possuem volume de sangue que é fixo, representando 
aproximadamente 7% do peso corporal do animal. 
 O coração é assimétrico, sendo o lado esquerdo cerca de 3 vezes 
maior.
 Circulação dupla:02 veias cavas anteriores + 01 veia cava 
posterior →aurícula direita →ventrículo direito→artéria 
pulmonar →pulmões →veia pulmonar →aurícula esquerda →ventrículo 
esquerdo →arco aórtico direito→artérias: carótida (pescoço e cabeça) + 
branquial (asa) + peitoral (músculos do vôo) + aorta dorsal (órgãos 
internos) →veias cavas.
Glândula Uropigiana 
 É uma glândula que contem material cremoso amarelado, localizada 
dorsalmente a cloaca no final do pigostilo que se abre para o exterior 
por um orifício direcionado caudalmente sendo freqüentemente 
circundada por um tufo de plumas. 
 É bem desenvolvida em algumas espécies como canários, e ausente 
em muitos columbiformes, papagaios Sul Americanos, e outros.
Glândula uropigiana
Glândulas de Sal 
Todas as aves que vivem no mar enfrentam o problema 
da falta de água doce, e têm, acima de cada olho, uma 
glândula de sal situada numa concavidade do crânio. 
Esta glândula retira cloreto de sódio do sangue que passa 
por ela e despeja a solução concentrada deste sal pelas 
narinas, as patas são palmadas, com membranas entre os 
três dedos anteriores, sendo que a forma e a posição das 
patas refletem as funções de natação e nas manobras da 
decolagem e do pouso na água, em terra firme são 
tipicamente vistos com os tarsos e a barriga no chão, e 
caminha com dificuldade, a plumagem é espessa, em 
função das condições frias, a abundante secreção de óleo 
pela glândula uropigial impermeabiliza a plumagem, 
sendo responsável pelo cheiro típico destas aves.
Glândulas de sal
Sistema Nervoso e Sentidos 
 O cérebro das aves é mais desenvolvidos que o dos répteis; 
apresentam sistema nervoso central e periférico com doze pares de 
nervos cranianos. O encéfalo apresenta cerebelo bem desenvolvido, 
pois necessitam de muito equilíbrio para o vôo. 
 Audição. Adaptação ao ambiente. 
 Visão. 
 Olfato.
 Encéfalo 
Com 2 hemisférios cerebrais 
 Cerebelo 
Bem desenvolvido 
 Lobos ópticos 
Bem desenvolvidos 
 Ouvido externo 
Tímpano recoberto por penas 
 Ouvido médio 
Columela e músculo columelar 
 Ouvido interno 
Cóclea - céls. ciliadas 
 Olhos 
 Retina 
Cones, com gotículas de óleo coloridas, e bastonetes 
 Pécten 
Oxigenação do olho 
 Fóvea 
Cavidade na retina, na região de maior acuidade visual, que desvia os raios 
luminosos e aumenta a imagem 
 A fóvea em alguns falcões aumenta a imagem em até30%!
Reprodução 
 Reprodução é por fecundação 
interna. 
 As aves são animais ovíparos. 
 As aves chocam os ovos e 
cuidam dos filhotes após o 
nascimento. Este comportamento 
de cuidado com a prole é 
chamado de cuidado parental.
Incubação e Desenvolvimento 
 O ovo precisa ser incubado; 
 Em todas as espécies o casal, ou 
somente um dos pais, deita-se sobre 
os ovos; 
 Os pássaros constroem ninhos onde 
depõem os ovos; 
 A época da reprodução começa com 
os cantos e com os requebros 
(danças), do macho para a fêmea; 
 Entre os pássaros a monogamia; 
 Durante o período de criação dos 
filhotes, o macho alimenta e é 
responsável pela defesa;
Ovo
Desenvolvimento Embrionário do Ovo 
3º DIA
4º DIA
5º DIA
6º DIA
10º DIA
12º DIA
16º DIA
Origem 
 As aves tiveram origem do 
Archaeopteryx lithographica, que 
viveu no período Jurássico, em 
plena era Mesozóica, ou era dos 
Répteis. 
 Tinham penas e garras nas asas. 
 As penas são escamas 
modificadas. 
 As primeiras aves tinham ainda o 
esqueleto da cauda bastante 
longo, e o "bico" munido de 
dentes.
Ordens 
 Reiforme: representada pela ema da América do Sul. 
 Estrucioniforme: representada pelo avestruz que vive na África. 
 Tinamiforme: codorna, perdiz, inambu. 
 Esfeniciforme: é o pingüim. 
 Galiforme: galinha, mutum, jacu, uru. 
 Estrigiforme: é a coruja. 
 Ciconiforme: garça, flamingo, socó. 
 Falconiforme: falcão, águia, gavião. 
 Piciforme: tucano, pica-pau. 
 Columbiforme: representada pelo pombo. 
 Psitaciforme: papagaio, arara, periquito, maritaca. 
 Passeriforme: sabiá, andorinha, gralha, joão-de-barro, bem-te-vi, pardal, 
canário, corruíra.
Guildas 
18% 
11% 
39% 
2% 
5% 
25% 
Guildas 
Frugivoro/Granivoro 
Carnivoro 
Insetivoro 
Necrófago 
Nectainsetivoro 
Onivoro
Ambientes 
40% 
48% 
8% 
1% 
3% 
Ambientes 
Ambiente Florestal 
Ambiente não florestal 
Ambiente Aquático 
Aéreo 
Reflorestamento
Alimentação 
 Frutívoros: De frutas. (Papagaio, tiriba, saíra, gaturamo, inhambu..) 
 Onívoros: Diversos tipos de alimentos. (Bem-te-vi, sabiá, pardal..) 
 Carnívoros: De carne vermelha e artrópodes.(Falcão, gavião, coruja..) 
 Piscívoros: De peixes. (Martim pescador, atobá..) 
 Necrófagos: De carniças. (Urubu, gaivotão..) 
 Insetívoros: De insetos. (Andorinha, pica-pau..) 
 Malacófago: De moluscos. (Caramujeiro..) 
 Nectarívoro: De néctar das flores. (Beija-flor..) 
 Fitófagos: De plantas. (Cigana..).
Frutívoros 
Tiriba
Onívoros 
Tucano
Carnívoros 
Falcão
Piscívoros 
Martim 
Pescador
Necrófagos 
Urubu
Insetívoros 
Crocoió
Malacófagos 
Caramujeiro
Nectarívoros 
Beija-Flor
Fitofagos 
Cigana
Nidificações
Nidificações
Nidificação
Bioindicador
Bioindicador 
Bioindicador ou indicador biológico é 
uma espécie ou grupo de espécies que reflete o 
estado biótico ou abiótico de um meio ambiente, o 
impacto produzido sobre um habitat, comunidade ou 
ecossistema, ou também indicar a diversidade de um 
conjunto de táxons ou biodiversidade de 
determinada região. As alterações observadas nestes 
organismos podem ser genéticas, bioquímicas, 
fisiológicas, morfológicas, ecológicas ou 
comportamentais.
Curiosidades 
 As aves parasitóides e Megápodes não deitam sobre o ovo, ele choca 
no meio da folhagem. 
 A Ema é a maior ave sul-americana, pesa mais de 35Kg. Seus ovos de 
14x8 pesam 700g. Essa espécie tem a ninhada com cerca de 40 ovos, 
que incubam em 42 dias. 
 Das 23 mil espécies existentes em todo o mundo, no mínimo 200 estão 
em extinção. 
 O Brasil abriga 1.504 espécies, com 2.294 formas diferentes. Deste 
total 725 são monotípicas e 779 politípicas. 
 De todos os seres vivos são as aves que apresentam temperatura 
mais elevada, cuja média fica em torno de 40,5°c a 43°c. 
 Normalmente é mais elevada nas fêmeas, porém quando o macho se 
encarrega da incubação ele é quem apresenta temperatura mais 
elevada.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Répteis
 Répteis Répteis
Répteis
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
 
Anfíbios - Biologia
Anfíbios - BiologiaAnfíbios - Biologia
Anfíbios - Biologia
 
IV.4 aves
IV.4 avesIV.4 aves
IV.4 aves
 
Aula de aves
Aula de avesAula de aves
Aula de aves
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
 
Aula anfíbios
Aula anfíbiosAula anfíbios
Aula anfíbios
 
Aula de répteis
Aula de répteisAula de répteis
Aula de répteis
 
7º ano cap 22 as aves
7º ano cap 22 as aves7º ano cap 22 as aves
7º ano cap 22 as aves
 
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
 
RéPteis
RéPteisRéPteis
RéPteis
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011
 
Filo Mollusca
Filo MolluscaFilo Mollusca
Filo Mollusca
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
 
371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves
371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves
371742336 anatomia-e-fisiologia-das-aves
 
Chelicerata seminário
Chelicerata   seminárioChelicerata   seminário
Chelicerata seminário
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
 

Destaque (8)

Aves
Aves  Aves
Aves
 
Classe das aves prof Ivanise Meyer
Classe das aves prof Ivanise MeyerClasse das aves prof Ivanise Meyer
Classe das aves prof Ivanise Meyer
 
Sistema reprodutor
Sistema reprodutorSistema reprodutor
Sistema reprodutor
 
Biologia 1-6
Biologia  1-6Biologia  1-6
Biologia 1-6
 
Classeaves1 111030192401-phpapp01
Classeaves1 111030192401-phpapp01Classeaves1 111030192401-phpapp01
Classeaves1 111030192401-phpapp01
 
2EM #20 Répteis, Dinos, Aves (2016)
2EM #20 Répteis, Dinos, Aves (2016)2EM #20 Répteis, Dinos, Aves (2016)
2EM #20 Répteis, Dinos, Aves (2016)
 
ArtróPodes CaracteríSticas Gerais
ArtróPodes  CaracteríSticas GeraisArtróPodes  CaracteríSticas Gerais
ArtróPodes CaracteríSticas Gerais
 
Aula reprodução de aves
Aula reprodução de avesAula reprodução de aves
Aula reprodução de aves
 

Semelhante a .Classe Aves. (20)

14a-aula--aves.pdf
14a-aula--aves.pdf14a-aula--aves.pdf
14a-aula--aves.pdf
 
Aves e Mamíferos
Aves e Mamíferos Aves e Mamíferos
Aves e Mamíferos
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Reino animalia - aves
Reino animalia - avesReino animalia - aves
Reino animalia - aves
 
Tabela vertebrados
Tabela vertebrados Tabela vertebrados
Tabela vertebrados
 
Aves
AvesAves
Aves
 
aves 2.pdf
aves 2.pdfaves 2.pdf
aves 2.pdf
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Caracteristicas do reino animal
Caracteristicas do reino animalCaracteristicas do reino animal
Caracteristicas do reino animal
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Ap. 3 biologia_2_demo
Ap. 3 biologia_2_demoAp. 3 biologia_2_demo
Ap. 3 biologia_2_demo
 
Artropodes16082011
Artropodes16082011Artropodes16082011
Artropodes16082011
 
Filo arthropoda crustacea
Filo arthropoda crustaceaFilo arthropoda crustacea
Filo arthropoda crustacea
 
281 735 invertebrados
281 735 invertebrados281 735 invertebrados
281 735 invertebrados
 
Aracnídeos (2)
Aracnídeos (2)Aracnídeos (2)
Aracnídeos (2)
 
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e MamíferosVertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
 
4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal
 

Último

Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessRodrigoGonzlez461291
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]ESCRIBA DE CRISTO
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaComando Resgatai
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40vitoriaalyce2011
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédioifbauab
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfLeandroTelesRocha2
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 

Último (20)

Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 

.Classe Aves.

  • 1. Classe das AVES Classe das Aves CLASSE DAS AVES
  • 2. Características Gerais  As aves podem ser encontradas em todos os continentes ;  Existem mais de 9000 espécies ,sendo 5000 passeriformes;  São vertebrados, com pele seca e queratinizada, sem glândulas e os únicos animais com penas;  Homeotérmicos ou endotérmicos, principal característica evolutiva;  Não possuem dentes e apresentam metabolismo elevado;  A grande maioria voa, com algumas exceções, mesmo que possuam asas, (Pinguins, Avestruzes, Emas, Casuares e Quivis);  Possuem grandes variedades de tamanhos, formas, hábitos e alimentação;  As aves são animais ovíparos;
  • 3. Fisiologia Penas e Plumas  As plumas e penas são características próprias das aves, distinguindo-se de todos os outros animais.  As penas, produto da epiderme, são constituídas principalmente pela queratina. Funções: aquecimento proteção camuflagem vôo flutuação Cortejo
  • 4.
  • 6.
  • 8. Asas  As asas são uma evolução dos membros anteriores das aves-répteis pré-históricas.  Esse processo evolutivo tem por base a seleção natural.  Exemplo: os pterossauros, apesar de voarem, não desenvolveram a homeotermia, enquanto as aves, graças à temperatura constante do corpo, podiam migrar. Essa deficiência dos peterossauros levou-os à extinção.
  • 9. A Pata  A pata da ave denuncia o lugar onde ela vive.  O mergulhão, bicho nadador, tem a pata em forma de remo. Quando está "remando", ela fica aberta (A ou C). Quando o animal puxa a pata para frente, ela torna -se fina (B), para oferecer pouca resistência à água.
  • 10. O Bico  As aves têm bico freqüentemente robusto, destituído de dentes por isso engolem o alimento sem mastigar.
  • 11. Características Para Voo  Endotermia;  Desenvolvimento das penas;  Aquisição de ossos pneumáticos;  Perda, atrofia ou fusão de ossos e órgãos;  Aquisição de um sistema de sacos aéreos;  Postura de ovos;  Presença de quilha, expansão do osso esterno, na qual se prendem os músculos que movimentam as asas;  Ausência de bexiga urinária
  • 14. Sistema Digestivo: Completo.  Constituição: Bico Faringe Esôfago Papo Proventrículo (estômago químico) Moela (estômago mecânico) Intestino Cecos Reto Cloaca Fígado e Pâncreas ( órgãos anexos)
  • 15. Sistema excretor  Os restos alimentares são conduzidos para uma cloaca, onde também são descarregados os excretas nitrogenados, representados por uratos (sais de coloração esbranquiçada derivados do ácido úrico, cuja eliminação requer pouca quantidade de água).  As aves não apresentam bexiga e a urina é eliminada juntamente com as fezes. Apresentam rins do tipo metanefro.
  • 16. Sistema respiratório O sistema respiratório das aves é único entre os vertebrados atuais já que elas possuem os sacos aéreos.O ar percorre a seguinte trajetória: Ar → fossas nasais → cavidades nasais → laringe → traquéia → brônquios→ Sacos aéreos→pulmões para bronquiais.
  • 17. Pulmões Brônquios Sacos Aéreos Capilares Aéreos Mecânica da Respiração Na inspiração Na expiração Constituição:
  • 18. Sistema Circulatório  Fechado, duplo e completo.  Há uma separação completa entre o sangue venoso e o arterial.  O coração tem quatro câmaras: 2 átrios e 2 ventrículos.  O arco aórtico, em contraste com o dos mamíferos, é o voltado para o lado direito.  O sangue também transporta hormônios e ajuda a regular a temperatura corporal.  As aves possuem volume de sangue que é fixo, representando aproximadamente 7% do peso corporal do animal.  O coração é assimétrico, sendo o lado esquerdo cerca de 3 vezes maior.
  • 19.  Circulação dupla:02 veias cavas anteriores + 01 veia cava posterior →aurícula direita →ventrículo direito→artéria pulmonar →pulmões →veia pulmonar →aurícula esquerda →ventrículo esquerdo →arco aórtico direito→artérias: carótida (pescoço e cabeça) + branquial (asa) + peitoral (músculos do vôo) + aorta dorsal (órgãos internos) →veias cavas.
  • 20. Glândula Uropigiana  É uma glândula que contem material cremoso amarelado, localizada dorsalmente a cloaca no final do pigostilo que se abre para o exterior por um orifício direcionado caudalmente sendo freqüentemente circundada por um tufo de plumas.  É bem desenvolvida em algumas espécies como canários, e ausente em muitos columbiformes, papagaios Sul Americanos, e outros.
  • 22. Glândulas de Sal Todas as aves que vivem no mar enfrentam o problema da falta de água doce, e têm, acima de cada olho, uma glândula de sal situada numa concavidade do crânio. Esta glândula retira cloreto de sódio do sangue que passa por ela e despeja a solução concentrada deste sal pelas narinas, as patas são palmadas, com membranas entre os três dedos anteriores, sendo que a forma e a posição das patas refletem as funções de natação e nas manobras da decolagem e do pouso na água, em terra firme são tipicamente vistos com os tarsos e a barriga no chão, e caminha com dificuldade, a plumagem é espessa, em função das condições frias, a abundante secreção de óleo pela glândula uropigial impermeabiliza a plumagem, sendo responsável pelo cheiro típico destas aves.
  • 24. Sistema Nervoso e Sentidos  O cérebro das aves é mais desenvolvidos que o dos répteis; apresentam sistema nervoso central e periférico com doze pares de nervos cranianos. O encéfalo apresenta cerebelo bem desenvolvido, pois necessitam de muito equilíbrio para o vôo.  Audição. Adaptação ao ambiente.  Visão.  Olfato.
  • 25.  Encéfalo Com 2 hemisférios cerebrais  Cerebelo Bem desenvolvido  Lobos ópticos Bem desenvolvidos  Ouvido externo Tímpano recoberto por penas  Ouvido médio Columela e músculo columelar  Ouvido interno Cóclea - céls. ciliadas  Olhos  Retina Cones, com gotículas de óleo coloridas, e bastonetes  Pécten Oxigenação do olho  Fóvea Cavidade na retina, na região de maior acuidade visual, que desvia os raios luminosos e aumenta a imagem  A fóvea em alguns falcões aumenta a imagem em até30%!
  • 26. Reprodução  Reprodução é por fecundação interna.  As aves são animais ovíparos.  As aves chocam os ovos e cuidam dos filhotes após o nascimento. Este comportamento de cuidado com a prole é chamado de cuidado parental.
  • 27.
  • 28. Incubação e Desenvolvimento  O ovo precisa ser incubado;  Em todas as espécies o casal, ou somente um dos pais, deita-se sobre os ovos;  Os pássaros constroem ninhos onde depõem os ovos;  A época da reprodução começa com os cantos e com os requebros (danças), do macho para a fêmea;  Entre os pássaros a monogamia;  Durante o período de criação dos filhotes, o macho alimenta e é responsável pela defesa;
  • 29. Ovo
  • 37.
  • 38.
  • 39. Origem  As aves tiveram origem do Archaeopteryx lithographica, que viveu no período Jurássico, em plena era Mesozóica, ou era dos Répteis.  Tinham penas e garras nas asas.  As penas são escamas modificadas.  As primeiras aves tinham ainda o esqueleto da cauda bastante longo, e o "bico" munido de dentes.
  • 40. Ordens  Reiforme: representada pela ema da América do Sul.  Estrucioniforme: representada pelo avestruz que vive na África.  Tinamiforme: codorna, perdiz, inambu.  Esfeniciforme: é o pingüim.  Galiforme: galinha, mutum, jacu, uru.  Estrigiforme: é a coruja.  Ciconiforme: garça, flamingo, socó.  Falconiforme: falcão, águia, gavião.  Piciforme: tucano, pica-pau.  Columbiforme: representada pelo pombo.  Psitaciforme: papagaio, arara, periquito, maritaca.  Passeriforme: sabiá, andorinha, gralha, joão-de-barro, bem-te-vi, pardal, canário, corruíra.
  • 41. Guildas 18% 11% 39% 2% 5% 25% Guildas Frugivoro/Granivoro Carnivoro Insetivoro Necrófago Nectainsetivoro Onivoro
  • 42. Ambientes 40% 48% 8% 1% 3% Ambientes Ambiente Florestal Ambiente não florestal Ambiente Aquático Aéreo Reflorestamento
  • 43. Alimentação  Frutívoros: De frutas. (Papagaio, tiriba, saíra, gaturamo, inhambu..)  Onívoros: Diversos tipos de alimentos. (Bem-te-vi, sabiá, pardal..)  Carnívoros: De carne vermelha e artrópodes.(Falcão, gavião, coruja..)  Piscívoros: De peixes. (Martim pescador, atobá..)  Necrófagos: De carniças. (Urubu, gaivotão..)  Insetívoros: De insetos. (Andorinha, pica-pau..)  Malacófago: De moluscos. (Caramujeiro..)  Nectarívoro: De néctar das flores. (Beija-flor..)  Fitófagos: De plantas. (Cigana..).
  • 57. Bioindicador Bioindicador ou indicador biológico é uma espécie ou grupo de espécies que reflete o estado biótico ou abiótico de um meio ambiente, o impacto produzido sobre um habitat, comunidade ou ecossistema, ou também indicar a diversidade de um conjunto de táxons ou biodiversidade de determinada região. As alterações observadas nestes organismos podem ser genéticas, bioquímicas, fisiológicas, morfológicas, ecológicas ou comportamentais.
  • 58. Curiosidades  As aves parasitóides e Megápodes não deitam sobre o ovo, ele choca no meio da folhagem.  A Ema é a maior ave sul-americana, pesa mais de 35Kg. Seus ovos de 14x8 pesam 700g. Essa espécie tem a ninhada com cerca de 40 ovos, que incubam em 42 dias.  Das 23 mil espécies existentes em todo o mundo, no mínimo 200 estão em extinção.  O Brasil abriga 1.504 espécies, com 2.294 formas diferentes. Deste total 725 são monotípicas e 779 politípicas.  De todos os seres vivos são as aves que apresentam temperatura mais elevada, cuja média fica em torno de 40,5°c a 43°c.  Normalmente é mais elevada nas fêmeas, porém quando o macho se encarrega da incubação ele é quem apresenta temperatura mais elevada.