Trab pronto

1.837 visualizações

Publicada em

1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.837
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trab pronto

  1. 1. ANIMAIS CORDADOS Mateus Ps, Vinicius GG, Nicolle C, Maycon, Leonardo B, Joao Otavio, Sheron, Lucas v.
  2. 2. Classificação BiológicaDomínio – EUKARIAReino – ANIMALIAFilo – CHORDATASub-filos:UROCHORDATA Sem crânio, nem coluna vertebralCEPHALOCHORDATA (ACRANIATAS OU PROTOCORDADOS)CRANIATA (VERTEBRATA) Com crânio e coluna vertebral – Representando 98% das espécies de cordadosColuna vertebral ausente naClasse Myxine – peixes-bruxas
  3. 3. Características gerais dos cordados Triblásticos Celomados (Enterocelomados) Metamerizados Deuterostomados Apresentam endoesqueleto (origem mesodérmica) Sistema Circulatório Fechado com coração ventral
  4. 4. Todos os cordados apresentam durante o desenvolvimento embrionário... Todos os cordados apresentam durante o desenvolvimento embrionário...- TUBO NERVOSO DORSAL - NOTOCORDA - FENDAS BRANQUIAIS FARINGIANAS- CAUDA MUSCULAR PÓS- ANAL
  5. 5. forma-se no início do desenvolvimento embrionárioA partir de uma dobra do ectoderme dorsal do embrião e assimorigina o sistema nervoso.
  6. 6. É um bastão firme e flexível, que seforma imediatamenteabaixo do tubo nervoso.Função: sustentar o corpo do embriãojovem, desaparecena maioria das espécies, durante odesenvolvimento embrionário
  7. 7. Localizadas nas laterais da faringe dos cordados embriões.Nos cordados aquáticos – chamadas FENDAS BRANQUIAIS – pois otecido que reveste os arcos entre as fendas faringianas dará origemàs BRÂNQUIAS.Nos cordados terrestres desaparece no decorrer do desenvolvimentoembrionário.
  8. 8. região do corpo que seprolonga além do ânus...
  9. 9. Agnatos: Peixes-bruxas e Lampréias Petromyzontida (lampréias)
  10. 10. Agnatos: Peixes-bruxas e Lampréias Myxine (peixes-bruxas)
  11. 11. Agnatos: Peixes-bruxas e Lampréias Craniados PRIMITIVOS SEM MANDÍBULA Craniados PRIMITIVOS SEM MANDÍBULA Corpo cilíndrico eealongado Corpo cilíndrico alongado Esqueleto TOTALMENTE CARTILAGINOSO Esqueleto TOTALMENTE CARTILAGINOSO Myxine (peixes-bruxas) Myxine (peixes-bruxas) CLASSES CLASSES Petromyzontida (lampréias) Petromyzontida (lampréias)
  12. 12. Características Gerais Animais de pele lisa (sem escamas) Animais de pele lisa (sem escamas)Sem nadadeiras pares (algo que ocorre nos peixes com mandíbula) Sem nadadeiras pares (algo que ocorre nos peixes com mandíbula)BOCA CIRCULAR ––daí serem também chamados ––CICLOSTOMADOS BOCA CIRCULAR daí serem também chamados CICLOSTOMADOS Brânquias laterais Brânquias laterais
  13. 13. (Complemento)Ágnatos• São as lampréias e as feiticeiras. Têm pele escorregadia, sem escamas.• Não possuem mandíbula, por isso a boca tem um aspecto circular, sempre aberta.• Possuem de 6 a 14 fendas branquiais e não apresentam nadadeiras pares.• As lampréias têm como principal suporte do corpo a notocorda, mas já mostram um crânio cartilaginoso e arcos cartilaginosos dispostos sobre o tubo nervoso e apoiados na notocorda.• Dentes córneos - sugar sangue e pedaços de tecidos de peixes. Secretam anticoagulante.
  14. 14. • Os ovos ficam depositados no fundo da água. A fecundação é externa e os adultos morrem após a eliminação dos gametas. O estágio larval dura de 5 a 6 anos.• As feiticeiras são exclusivamente marinhas alimentando- se de peixes mortos ou feridos e invertebrados de corpo mole.
  15. 15. Do grego chondros=cartilagem ichthyos=peixesSe caracterizam por apresentar esqueletototalmente constituído por cartilagem.São conhecidas cerca de 550 espécies.
  16. 16. Os representantes desse grupo são: Tubarão
  17. 17. Raia
  18. 18. Quimera
  19. 19. Hábitat: aquático,predominantemente marinho. Raia de água doce
  20. 20. Estrutura corporal.Portadores de mandíbula..Nadadeiras impares e pares..A pele coberta por escamas placóides (=dentículos dérmicos homólogos aos dentes dosmamíferos)..Nas laterais da cabeça,pouco acima das nadadeiras peitorais,existem de 5 a 7 pares de fendas branquiais.
  21. 21. Tubarão
  22. 22. Fisiologia animal.Animais ectotérmicos (= pecilotérmicos).Sistema digestório completo, com boca localizada na face ventral,intestino com válvula espiral (aumenta a capacidade de absorção)terminando em cloaca..Respiração branquial..Desprovidos de bexiga natatória..Coração com duas cavidades,circulação simples.
  23. 23. .Excreção através de rins mesonefros, que retiram principalmente amônia e uréia do organismo..Reprodução sexuada,animais dióicos com fecundação interna e desenvolvimento direto.
  24. 24. Existe espécies ovíparas,isto é,botam ovos que sedesenvolvem fora do corpo da fêmea.Outras sãoovovivíparas,os embriões se desenvolvem dentrodo corpo da fêmea,alimentando-se das reservasarmazenadas
  25. 25. • Os ovos são envolvidos por uma cápsula córnea protetora.• Podem ser ovíparos ou ovovivíparos
  26. 26. Do grego osteos=osso ichthyos=peixesSe caracterizam por apresentaresqueleto predominantemente ósseo.Cerca de 20.000 espécies.
  27. 27. Os representantes desse grupo são: carpa
  28. 28. lambari
  29. 29. pescadasardinha
  30. 30. Hábitat: aquático (marinho e dulcícola). bagre salmão
  31. 31. Estrutura corporal.A epiderme pode ser lisa ou cobertapor escamas dérmicas (ciclóides, ctenóidesou ganóides). É rica em glândulas mucosas..Possuem bexiga natatória ( funçãohidrostática).
  32. 32. Fisiologia animal.Animais ectotérmicos..Sistema digestivo completo, com bocaanterior,possuem dentes iguais entresi,língua pequena,estômago e fígadodesenvolvidos e intestino com cecosterminando em ânus.
  33. 33. .Respiração branquial,realizada por arcosbranquiais protegidos por opérculos..Coração com duas cavidades,circulaçãosimples..Excreção através de rins mesonefros.
  34. 34. .Reprodução sexuada, animais dióicos comfecundação interna ou externa.Espéciesovíparas(maioria) ou vivíparas.Desenvolvimento pode ser direto ouindireto (alevinos).
  35. 35. • Existem peixes pulmonados que podem tirar oxigênio diretamente do ar, quando esse gás se torna escasso na água.• Possuem orifícios anal e urogenital.• A fecundação é quase sempre externa, mas há casos de fecundação interna; nesses casos podem ser ovíparos ou ovovivíparos e o desenvolvimento ser indireto com larvas (alevinos).
  36. 36. ANFÍBIOS• PRIMEIROS VERTEBRADOS EM MEIO TERRESTRE• PELE LISA, SEM ESCAMAS E MANTIDA ÚMIDA GRAÇAS A GLÂNDULAS MUCOSAS• A PELE É POBRE EM QUERATINA• ADULTO: RESPIRAÇÃO PULMONAR E CUTÂNEA• LARVA: RESPIRAÇÃO BRANQUIAL• PRESENÇA DE GLÂNDULAS PARATÓIDES ( NA CABEÇA ) NOS SAPOS QUE LIBERA VENENO QUANDO PRESSIONADAS• FECUNDAÇÃO GERALMENTE EXTERNA, COM DESENVOLVIMENTO INDIRETO ( LARVA GIRINO )• SÃO ECTOTÉRMICOS (=PECILOTÉRMICOS) ASSIM COMO OS PEIXES• PRESENÇA DE CLOACA; EXCRETA : URÉIA nos adultos e AMÔNIA em larvas
  37. 37. REPRODUÇÃO EM ANFÍBIOSABRAÇO NUPCIAL ( FECUNDAÇÃO EXTERNA)
  38. 38. EXEMPLOS DE ANFÍBIOS SALAMANDRA SAPO AXOLOTLE
  39. 39. EXEMPLOS DE ANFÍBIOS PERERECA COBRA-CEGA ( CECÍLIA )
  40. 40. CLASSIFICAÇÃO DOS ANFÍBIOSSÃO DIVIDIDOS EM 3 ORDENS:• ANURA: POSSUEM PERNAS, MAS SEM CAUDA EX.: SAPO, RÃ, PERERECA• URODELA: POSSUEM PERNAS E CAUDA EX.: SALAMANDRA, AXOLOTLE ( LARVA COM MATURIDADE SEXUAL – NEOTENIA, forma de pedomorfose)• GYMNOPHIONA: CORPO ALONGADO E SEM PERNAS. EX.: COBRA-CEGA
  41. 41. RÉPTEIS• Do grego reptare = rastejar• São os primeiros vertebrados típicamente terrestres• CLASSIFICADOS EM:CHELONIALEPIDOSAURIACROCODILIA
  42. 42. CARACTERÍSTICAS GERAIS• HABITAT : TERRESTRE E AQUÁTICO ( MARINHO E DULCÍCOLA )• PELE SECA E QUERATINIZADA, COBERTA POR PLACAS CÓRNEAS OU ESCAMAS EPIDÉRMICAS• ECTOTÉRMICOS ( PECILOTÉRMICOS )• SISTEMA DIGESTÓRIO COMPLETO COM INTESTINO TERMINADO EM CLOACA• RESPIRAÇÃO PULMONAR• EXCREÇÃO POR RINS METANEFROS• EXCRETA NITROGENADA : ÁCIDO ÚRICO• DIÓICOS, FECUNDAÇÃO INTERNA E DESNVOLVIMENTO DIRETO
  43. 43. A circulação é incompleta na maioria dos répteis, ou seja, ocorre mistura de sangue venoso com arterial devido ao fato do coração ser tricavitário como nos anfíbios. Porém, noscrocodilianos, a circulação varia, pois o coração é tetracavitário. Quando o crocodiliano está em repouso, não ocorre mistura de sangue venoso com arterial. Porém, quando o animal está em atividade, ocorre uma mistura de sangue nos arcos aórticos através de um pequeno orifício denominado Forame de Panizza.
  44. 44. OBSERVAÇÃORÉPTEIS SÃO OS PRIMEIROS ANIMAIS AAPRESENTAREM ÂMNIO E ALANTÓIDEÂMNIO: ANEXO EMBRIONÁRIO QUE CONTÉM OLÍQUIDO AMNIÓTICO, PROTEGENDO O EMBRIÃOCONTRA RESSECAMENTO, CONTRA CHOQUESMECÂNICOS E POSSUINDO AÇÃO ANTISSÉPTICA )DEVIDO À PRESENÇA DO LÍQUIDO AMNIÓTICO, SÃOINDEPENDENETES DA ÁGUA PARA ODESENVOLVIMENTO DO EMBRIÃO.ALANTÓIDE: ANEXO EMBRIONÁRIO QUE ARMAZENAEXCRETAS E REALIZA TROCAS GASOSAS.
  45. 45. FATORES QUE ADAPTAM OS RÉPTEIS AO MEIO TERRESTRE• PELE SECA E QUERATINIZADA• OVO COM CASCA• REPRODUÇÃO INDEPENDENTE DA ÁGUA• ÂMNIO• ALANTÓIDE• EXCREÇÃO DE ÁCIDO ÚRICO (insolúvel em água e atóxico )
  46. 46. EXEMPLOS DE RÉPTEISCHELONIA JABUTI TARTARUGA
  47. 47. LEPIDOSAURIA (SQUAMATA) JIBÓIA LAGARTO
  48. 48. CROCODILIA CROCODILO JACARÉ
  49. 49. AVES.Vertebrados amniotas, alantoidianos e endotérmicos.Bípedes.Corpo recoberto por penas, contribuindo para a manutençãoda temperatura corporal e para o vôo.Maxilares transformados em bicos e desprovidos de dentes.Sistema digestório completo : presença de pâncreas, fígado evesícula biliar; esôfago com dilatação ( PAPO ) onde o alimentoé armazenado e amolecido; estômago dividido em proventrículo( estômago químico ) e moela ( estômago mecânico ) ; intestinotermina em cloaca.Pulmões parenquimatosos e aderidos às costelas, seexpandindo com o movimento delas.SIRINGE: órgão do canto ( na bifurcação da traquéia )
  50. 50. PRINCIPAIS ADAPTAÇÕES AO VÔO• .Ossos pneumáticos ( ossos ocos e leves )• .Sacos aéreos ( bolsas presentes nos pulmões e que se comunicam com os ossos pneumáticos ) tornando o animal mais leve• .Ausência de bexiga urinária• .Osso esterno em forma de quilha, onde se prendem os músculos que atuam no vôo
  51. 51. ANATOMIA DAS AVES
  52. 52. REPRODUÇÃO• .Sexos separados ( dióicos )• .Presença de certo dimorfismo sexual ( macho diferente da fêmea )• .Fecundação interna por atrito entre as cloacas• .Macho não possui pênis, com exceção do pato, marreco, ganso, ema e avestruz• .Ovíparos• .Desenvolvimento direto
  53. 53. MAMÍFEROS.Presença de glândulas mamárias.Corpo coberto de pêlos, contribuindo para a manutenção datemperatura corporal.Endotérmicos.Além de âmnio e alantóide, possuem placenta.Circulação dupla e completa.Coração tetracavitário.Hemácias anucleadas ( quando nascem possuem núcleo, porémno período de maturação perdem o núcleo ).Respiração pulmonar ( únicos vertebrados com pulmõesparênquimatosos revestidos por pleura ).Músculo diafragma separando cavidade abdominal da torácica
  54. 54. CLASSIFICAÇÃO DOS MAMÍFEROSPROTOTÉRIOS : mamíferos primitivos, sem útero, comcloaca, ovíparos, sem placenta. Possuem apenas umaordem ( MONOTREMADOS ) .EX.: ORNITORRINCO, ÉQUIDNAMETATÉRIOS ou MARSUPIAIS : possuem útero duplo,placenta precária e parem sua cria precocemente. Por isso,a cria completa seu desenvolvimento na bolsa marsupial.EX.: CANGURU e GAMBÁEUTÉRIOS : fêmeas com um único útero, possuemplacenta ( placentários ) EX.: BALEIA, LEÃO, ELEFANTE,COELHO, PEIXE-BOI, GOLFINHO, CAVALO, MORCEGO,TATU, PREGUIÇA
  55. 55. Mamíferos monotremados ORNITORRINCO ÉQUIDNA
  56. 56. Mamíferos marsupiais

×