SlideShare uma empresa Scribd logo
OFICINA DE
DESIGN
GRÁFICO
Profª Venise Melo/UFMS
            AULA01
A Revolução Industrial na Inglaterra, na
          segunda metade do século 18
   transformou o mundo: expansão das
  cidades, luz elétrica, trem à vapor e a
           mecanização da sociedade.
Houve incentivo à tecnologia que por
       sua vez fomentou a produção em
                                   massa,
 abaixou os custos e aumentou a oferta.
           O design assumiu o importante
        papel de tornar os bens materiais
                              desejáveis.
Ocorreu também um avanço da igualdade
            social, do ensino público e da
   alfabetização, e ajudaram a ampliar o
                                 aceso a
                    materiais impressos.
Origens do Design
 Gráfico Moderno
ARTS AND CRAFTS (1860)
           Escola de Artes e Ofícios

Estilo artístico que se desenvolve entre
1890 e a I Guerra Mundial (1914-1918)
na Europa e nos Estados Unidos,
espalhando-se para o resto do mundo.

O Arte Noveau abrange as Artes
aplicadas, as Artes decorativas, o
Design, as Artes gráficas, o mobiliário,
etc.
Nasceu em reação ao desvio de atender à
  demanda de consumo das massas com
  artigos de baixa qualidade material e de
                    estética questionável;

No primeiro momento, resgatava a estética
                      medieval, orgânica;

                            William Morris
Influência da cultura medieval:
          o artista possui multifunções;
pintura (em óleo, de vitrais e azulejos),
          decorador, tecelão, tipógrafo,
    impressor, encadernador de livros,
poeta, desenhista têxtil, de fontes e de
                                 móveis.
Suas obras continham adereços e
 adornos como margens, ilustrações em
              xilogavura e tipos criados
especificamente para determinados fins.
William Morris
William Morris
William Morris
Art Nouveau (1890)
- Primeiro movimento mais orientado pro
     Design e primeiro movimento global
    -Funcionalidade da peça de Design;
Art Nouveau (1890)
  Arte Floral, Arte Nova, Jugendstil,
                      Modern Style:
    exuberância decorativa, formas
  ondulantes, contornos sinuosos e
  composição assimétrica, um ritmo
ascensional elegante, feito de linhas
                       entrelaçadas.
Art Nouveau (1890)
   Combinação de influências
       orientais e ocidentais e
   teve sua duração até 1920
Situou-se na Inglaterra a primeira
manifestação concreta do art nouveau:
        um desenho feito em 1883 por
   Arthur Mackmurdo
Arthur Mackmurdo
Arthur Mackmurdo
Arthur Mackmurdo
Art Nouveau (1890)
  O estilo vai aparecer em vários
         lugares sob a aparencia
                    de arabescos
Victor Horta- Arquitetura
Victor Horta- Arquitetura
Victor Horta- Arquitetura
Gustav Klimt
Gustav Klimt
Gaudi- arquitetura
Gaudi- arquitetura
Gaudi- arquitetura
Audrey Beardsley
Audrey Beardsley
Arte Nouveau e
                 o Pôster
   - Ênfase na litografia: os posters
        através da reprodutibilidade;
-Ornamentos tipográficos, o formato
        das letras e as ilustrações já
         indicam um modelo para as
      realizações gráficas do futuro.
PÔSTER=ECONOMIA DE PALAVRAS
expressão da vida econômica, cultural e social.
Cromolitografia
    permitia a reprodutção de
   toda gama de cores e tons
            da pintura à óleo.
Jules Chèret 1866
     -Integração arte e indústria gráfica
-técnica de desenho em contorno preto
         com massas de cores de tintas
              -posteres de 2,5m altura.
        -Única figura e palavras=slogan
Jules Chèret
Jules Chèret
o apelo estético
     no lugar da
  apresentação
pura do produto
Tolouse-Lautrec
Tolouse-Lautrec
Tolouse-Lautrec
Tolouse-Lautrec
Influência da
     gravura japonesa
Movimento Ukyo-e
Alphonse Mucha
    -Art Nouveau muito presente
         -O espaço em branco dá
lugar aos arabescos decorativos
          florais e linhas sinuosas
Alphonse Mucha
Alphonse Mucha
Alphonse Mucha
Alphonse Mucha
Alphonse Mucha
Alphonse Mucha
Leopoldo Metlicovitz
       Uso da metáfora Visual
Leopoldo Metlicovitz
Leopoldo Metlicovitz
Leonetto Cappiello
        Milão, Itália.
Paris era a capital artística do mundo,
   porém em outros locais da Europa
              foram influenciados pela
                produção de pôsteres,
Leonetto Cappiello
Leonetto Cappiello
Leonetto Cappiello
Leonetto Cappiello
Leonetto Cappiello
Leonetto Cappiello
Leonetto Cappiello
Leonetto Cappiello
Os artistas de posteres
aplicaram grande liberdade estética
                  e ousadia criativa
         que trazem um aspecto de
     inovação para as artes gráficas
             como um grande salto
                 para o viria a ser o
                design gráfico atual.
Futurismo 1908 e 1910
   - Estilo marcado pelos diferentes pontos
                     de vista em movimento;
                   - Apreço pela tecnologia;
- Arquitetura do futuro, aerodinâmica, nova
             estética adequada à máquina;
O Futurismo nas
              Artes Gráficas
  Novas maneiras de olhar as palavras e
        usar o alfabeto como linguagem
                            expressiva.

Objetivo de quebrar a leitura horizontal da
                           escrita comum.
-“Verso Livre” – a escrita irá possuir
    velocidade como um pintura verbal.
        -Equivalência sonora através de
         tamanhos e tipografias. Acaso.
-Abolir a estrutura da linguagem escrita
        em favor de uma escrita visual.
 -Composição através das letras, vistas
  como desenhos, meramente imagens
                                  visuais.
Marinetti 1914
            -Acolhia a publicidade como
        represetnação da modernidade.
                     Autopropagandista.
    -Continuação da poesia através de
                           outros meios.
Não há hierarquia de leitura visual, nem
                                  ordem.
O espaço em branco dá ênfase à leitura
visual, acentua a característica estética
                            das palavras
Fortunato Depero
anúncios cinéticos, sonoros e tridimensionais.
-
Apropriação de elementos da indústria
   fascínio pela indústria tecnologia e
                         modernidade.

O futurismo vem para quebrar a ordem
   da página impressa, sem hierarquia
           nem importância, inovação.
-
 Declarando não válidas a gramática e a
 sintaxe tradicionais, Marinetti foi criador
                     de uma poesia visual:
           “A literatura exaltou até hoje a
imobilidade pensativa, o extase, o sono.
     Nós queremos exaltar o movimento
   agressivo, a insônia febril, o passo de
     corrida, o salto mortal, o bofetão e o
                                      soco.”
-
  «Abandonando a sintaxe por completo,
         Marinetti coloca letras, símbolos
          matemáticos – particularmente
 vectores, que indicam direções de força
    – palavras, abreviaturas semânticas,
fragmentos de objetos e de frases numa
     folha de papel. A tipografia muda de
            forma abrupta mas contínua.
O autor escreve, desenha, corta e cola.
O leitor já não segue um texto contínuo,
escrito palavra a palavra e linha a linha.
      Pelo contrário, a nossa mente e os
         nossos olhos são inundados por
diversas peças montadas em palavras e
 imagens. Somos confrontados com um
   texto visual que abre um vasto campo
             de possíveis combinações e
                  associações mentais.».
Aula 01   art nouveau x futurismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
Hely Costa Júnior
 
Carmem
CarmemCarmem
A Vanguarda e as Origens do Modernismo: 1914 a 1940
A Vanguarda e as Origens do Modernismo: 1914 a 1940A Vanguarda e as Origens do Modernismo: 1914 a 1940
A Vanguarda e as Origens do Modernismo: 1914 a 1940
sammbelli
 
Arte século XX
Arte século XXArte século XX
Arte século XX
Maria Gomes
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Lú Feitosa
 
Web Design > Movimentos artisticos
Web Design > Movimentos artisticosWeb Design > Movimentos artisticos
Web Design > Movimentos artisticos
Felipe Fernandes
 
Arte no Séc. XX
 Arte no Séc. XX Arte no Séc. XX
Arte no Séc. XX
omniblog
 
Arte Moderna
Arte ModernaArte Moderna
Arte Moderna
valdeniDinamizador
 
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
ArtesElisa
 
Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aula 6   Futurismo Purismo Orfismo VorticismoAula 6   Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aline Okumura
 
Ppt construtivismo
Ppt construtivismoPpt construtivismo
Ppt construtivismo
Tiago Fonseca
 
Principios desenho
Principios desenhoPrincipios desenho
Principios desenho
Felipe A. Pires
 
Realismo na Arte
Realismo na ArteRealismo na Arte
Realismo na Arte
Michele Wilbert
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Juliana Cunha
 
Novas correntes artísticas no início do século xx
Novas correntes artísticas no início do século xxNovas correntes artísticas no início do século xx
Novas correntes artísticas no início do século xx
Vitor Peixoto
 
Século xx no brasil
Século xx no brasilSéculo xx no brasil
Século xx no brasil
matheuslw
 
Suprematismo (R.S)
Suprematismo (R.S)Suprematismo (R.S)
Suprematismo (R.S)
rodrigomsampaio
 
Ismos arte moderna- CBG
Ismos  arte moderna- CBGIsmos  arte moderna- CBG
Ismos arte moderna- CBG
Aline Raposo
 
O construtivismo
O construtivismoO construtivismo
O construtivismo
Filipe Silva
 

Mais procurados (20)

Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
 
Carmem
CarmemCarmem
Carmem
 
A Vanguarda e as Origens do Modernismo: 1914 a 1940
A Vanguarda e as Origens do Modernismo: 1914 a 1940A Vanguarda e as Origens do Modernismo: 1914 a 1940
A Vanguarda e as Origens do Modernismo: 1914 a 1940
 
Arte século XX
Arte século XXArte século XX
Arte século XX
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Web Design > Movimentos artisticos
Web Design > Movimentos artisticosWeb Design > Movimentos artisticos
Web Design > Movimentos artisticos
 
Arte no Séc. XX
 Arte no Séc. XX Arte no Séc. XX
Arte no Séc. XX
 
Arte Moderna
Arte ModernaArte Moderna
Arte Moderna
 
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
 
Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aula 6   Futurismo Purismo Orfismo VorticismoAula 6   Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
 
Ppt construtivismo
Ppt construtivismoPpt construtivismo
Ppt construtivismo
 
Principios desenho
Principios desenhoPrincipios desenho
Principios desenho
 
Realismo na Arte
Realismo na ArteRealismo na Arte
Realismo na Arte
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
 
Novas correntes artísticas no início do século xx
Novas correntes artísticas no início do século xxNovas correntes artísticas no início do século xx
Novas correntes artísticas no início do século xx
 
Século xx no brasil
Século xx no brasilSéculo xx no brasil
Século xx no brasil
 
Suprematismo (R.S)
Suprematismo (R.S)Suprematismo (R.S)
Suprematismo (R.S)
 
Ismos arte moderna- CBG
Ismos  arte moderna- CBGIsmos  arte moderna- CBG
Ismos arte moderna- CBG
 
O construtivismo
O construtivismoO construtivismo
O construtivismo
 

Semelhante a Aula 01 art nouveau x futurismo

Tipografia
TipografiaTipografia
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
Fabricio Souza
 
Evolução das Artes Visuais IV
Evolução das Artes Visuais IVEvolução das Artes Visuais IV
Evolução das Artes Visuais IV
renatomacedo
 
Futurismo para moda
Futurismo para modaFuturismo para moda
Futurismo para moda
Emelayne Prata
 
Design
DesignDesign
Pré- Modernismo: Vanguardas europeias
Pré- Modernismo: Vanguardas europeias Pré- Modernismo: Vanguardas europeias
Pré- Modernismo: Vanguardas europeias
Pedro Agora Brasil
 
Futurismo
FuturismoFuturismo
Futurismo
Ian Costansi
 
Apresentação CBD0282 - Moderno e pós moderno
Apresentação CBD0282 - Moderno e pós modernoApresentação CBD0282 - Moderno e pós moderno
Apresentação CBD0282 - Moderno e pós moderno
CBD0282 - Estados e Formas da Cultura na Atualidade
 
Futurismo
FuturismoFuturismo
Futurismo
brisa maria
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
Ellen_Assad
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
Ellen_Assad
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
denise lugli
 
Educação visual e tecnológica a arte
Educação visual e tecnológica   a arteEducação visual e tecnológica   a arte
Educação visual e tecnológica a arte
p337
 
Gravura
GravuraGravura
Gravura
azeitonafilha
 
Artemoderna4 131002090047-phpapp02
Artemoderna4 131002090047-phpapp02Artemoderna4 131002090047-phpapp02
Artemoderna4 131002090047-phpapp02
jessicabatistamuniz
 
Impressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-ImpressionismoImpressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-Impressionismo
camilagarciaia
 
A Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XXA Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XX
MartadeAmorimMendona
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
Patilucaeduardo
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
Patilucaeduardo
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
Patilucaeduardo
 

Semelhante a Aula 01 art nouveau x futurismo (20)

Tipografia
TipografiaTipografia
Tipografia
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
Evolução das Artes Visuais IV
Evolução das Artes Visuais IVEvolução das Artes Visuais IV
Evolução das Artes Visuais IV
 
Futurismo para moda
Futurismo para modaFuturismo para moda
Futurismo para moda
 
Design
DesignDesign
Design
 
Pré- Modernismo: Vanguardas europeias
Pré- Modernismo: Vanguardas europeias Pré- Modernismo: Vanguardas europeias
Pré- Modernismo: Vanguardas europeias
 
Futurismo
FuturismoFuturismo
Futurismo
 
Apresentação CBD0282 - Moderno e pós moderno
Apresentação CBD0282 - Moderno e pós modernoApresentação CBD0282 - Moderno e pós moderno
Apresentação CBD0282 - Moderno e pós moderno
 
Futurismo
FuturismoFuturismo
Futurismo
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
Arte contemporanea
Arte contemporaneaArte contemporanea
Arte contemporanea
 
Educação visual e tecnológica a arte
Educação visual e tecnológica   a arteEducação visual e tecnológica   a arte
Educação visual e tecnológica a arte
 
Gravura
GravuraGravura
Gravura
 
Artemoderna4 131002090047-phpapp02
Artemoderna4 131002090047-phpapp02Artemoderna4 131002090047-phpapp02
Artemoderna4 131002090047-phpapp02
 
Impressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-ImpressionismoImpressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-Impressionismo
 
A Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XXA Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XX
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 

Mais de Venise Melo

Manual atividades complementares 2012
Manual atividades complementares 2012Manual atividades complementares 2012
Manual atividades complementares 2012
Venise Melo
 
Tabela pontuação atividades complementares
Tabela pontuação atividades complementaresTabela pontuação atividades complementares
Tabela pontuação atividades complementares
Venise Melo
 
Apresentação leexa
Apresentação leexaApresentação leexa
Apresentação leexa
Venise Melo
 
Regulamento FAT Mostra Acadêmica 2012
Regulamento FAT Mostra Acadêmica 2012Regulamento FAT Mostra Acadêmica 2012
Regulamento FAT Mostra Acadêmica 2012
Venise Melo
 
05 códigos experimentais novo
05 códigos experimentais  novo05 códigos experimentais  novo
05 códigos experimentais novo
Venise Melo
 
Cartemas - Eliane Weizmann
Cartemas - Eliane WeizmannCartemas - Eliane Weizmann
Cartemas - Eliane Weizmann
Venise Melo
 
Livro o que_é_design
Livro o que_é_designLivro o que_é_design
Livro o que_é_design
Venise Melo
 
Experimentação 04 - Desconstrução Hibridismo
Experimentação 04  - Desconstrução HibridismoExperimentação 04  - Desconstrução Hibridismo
Experimentação 04 - Desconstrução Hibridismo
Venise Melo
 
Experimentação 02 - Tipografia Descontrução
Experimentação 02  - Tipografia DescontruçãoExperimentação 02  - Tipografia Descontrução
Experimentação 02 - Tipografia Descontrução
Venise Melo
 
Experimentação 01 - Tipografia - parte1
Experimentação 01 -  Tipografia - parte1Experimentação 01 -  Tipografia - parte1
Experimentação 01 - Tipografia - parte1
Venise Melo
 
Experimentação 01 - Tipografia - parte2
Experimentação 01 - Tipografia - parte2Experimentação 01 - Tipografia - parte2
Experimentação 01 - Tipografia - parte2
Venise Melo
 
Aula teorica - Design Gráfico Pós-Moderno
Aula teorica - Design Gráfico Pós-ModernoAula teorica - Design Gráfico Pós-Moderno
Aula teorica - Design Gráfico Pós-Moderno
Venise Melo
 
Experimentação 05 06 07 PHOTOSHOP
Experimentação 05 06 07   PHOTOSHOPExperimentação 05 06 07   PHOTOSHOP
Experimentação 05 06 07 PHOTOSHOP
Venise Melo
 
Aula panorama arte e tecnologia
Aula panorama arte e tecnologiaAula panorama arte e tecnologia
Aula panorama arte e tecnologiaVenise Melo
 
Arte tecnologia brasil_itaucultural
Arte tecnologia brasil_itauculturalArte tecnologia brasil_itaucultural
Arte tecnologia brasil_itaucultural
Venise Melo
 
As implicações do digital
As implicações do digitalAs implicações do digital
As implicações do digital
Venise Melo
 
Levy cibercultura
Levy ciberculturaLevy cibercultura
Levy cibercultura
Venise Melo
 
John maeda -_as_leis_da_simplicidade
John maeda -_as_leis_da_simplicidadeJohn maeda -_as_leis_da_simplicidade
John maeda -_as_leis_da_simplicidadeVenise Melo
 
Vvvv manual
Vvvv manualVvvv manual
Vvvv manual
Venise Melo
 
Sistemas interativos de tempo real
Sistemas interativos de tempo realSistemas interativos de tempo real
Sistemas interativos de tempo real
Venise Melo
 

Mais de Venise Melo (20)

Manual atividades complementares 2012
Manual atividades complementares 2012Manual atividades complementares 2012
Manual atividades complementares 2012
 
Tabela pontuação atividades complementares
Tabela pontuação atividades complementaresTabela pontuação atividades complementares
Tabela pontuação atividades complementares
 
Apresentação leexa
Apresentação leexaApresentação leexa
Apresentação leexa
 
Regulamento FAT Mostra Acadêmica 2012
Regulamento FAT Mostra Acadêmica 2012Regulamento FAT Mostra Acadêmica 2012
Regulamento FAT Mostra Acadêmica 2012
 
05 códigos experimentais novo
05 códigos experimentais  novo05 códigos experimentais  novo
05 códigos experimentais novo
 
Cartemas - Eliane Weizmann
Cartemas - Eliane WeizmannCartemas - Eliane Weizmann
Cartemas - Eliane Weizmann
 
Livro o que_é_design
Livro o que_é_designLivro o que_é_design
Livro o que_é_design
 
Experimentação 04 - Desconstrução Hibridismo
Experimentação 04  - Desconstrução HibridismoExperimentação 04  - Desconstrução Hibridismo
Experimentação 04 - Desconstrução Hibridismo
 
Experimentação 02 - Tipografia Descontrução
Experimentação 02  - Tipografia DescontruçãoExperimentação 02  - Tipografia Descontrução
Experimentação 02 - Tipografia Descontrução
 
Experimentação 01 - Tipografia - parte1
Experimentação 01 -  Tipografia - parte1Experimentação 01 -  Tipografia - parte1
Experimentação 01 - Tipografia - parte1
 
Experimentação 01 - Tipografia - parte2
Experimentação 01 - Tipografia - parte2Experimentação 01 - Tipografia - parte2
Experimentação 01 - Tipografia - parte2
 
Aula teorica - Design Gráfico Pós-Moderno
Aula teorica - Design Gráfico Pós-ModernoAula teorica - Design Gráfico Pós-Moderno
Aula teorica - Design Gráfico Pós-Moderno
 
Experimentação 05 06 07 PHOTOSHOP
Experimentação 05 06 07   PHOTOSHOPExperimentação 05 06 07   PHOTOSHOP
Experimentação 05 06 07 PHOTOSHOP
 
Aula panorama arte e tecnologia
Aula panorama arte e tecnologiaAula panorama arte e tecnologia
Aula panorama arte e tecnologia
 
Arte tecnologia brasil_itaucultural
Arte tecnologia brasil_itauculturalArte tecnologia brasil_itaucultural
Arte tecnologia brasil_itaucultural
 
As implicações do digital
As implicações do digitalAs implicações do digital
As implicações do digital
 
Levy cibercultura
Levy ciberculturaLevy cibercultura
Levy cibercultura
 
John maeda -_as_leis_da_simplicidade
John maeda -_as_leis_da_simplicidadeJohn maeda -_as_leis_da_simplicidade
John maeda -_as_leis_da_simplicidade
 
Vvvv manual
Vvvv manualVvvv manual
Vvvv manual
 
Sistemas interativos de tempo real
Sistemas interativos de tempo realSistemas interativos de tempo real
Sistemas interativos de tempo real
 

Último

Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 

Último (20)

Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 

Aula 01 art nouveau x futurismo