Purismo       Orfismo     Vorticismon     Futurismo       Arte Moderna e Contemporânea
Contexto Históricon   Disputa de mercados consumidores entre as nações     imperialistas.n   Rivalidade Anglo - Alemã: r...
Primeira Guerra-Mundialn   Tríplice Aliança: Alemanha -     Itália - Áustria - Hungria -     Turquia e Bulgárian   Trípl...
Primeira Guerra-Mundialn   Tríplice Aliança: Alemanha -     Itália - Áustria - Hungria -     Turquia e Bulgárian   Trípl...
Primeira Guerra-Mundial
PURISMOAconteceu depois da I Guerra Mundial. (1914-1918). - Durou 8 anos.Propõe novos caminhos a partir do cubismo.Surge o...
LE CORBUSIER. LEsprit Nouveau. Revue                                                                        internationale...
PURISMO   “O quadro é uma máquina para transmissão dos sentimentos.”                        ( Le Corbusier. p119)
A casa purista de dois andares projetada pelo arquiteto suíço contém esculturas de Henri Laurens (1885-1954) e Jacques Lip...
Interior view of Le Corbusier’s Pavillon de l’Esprit Nouveau (01925; reconstructed in Bologna, Italy in 01977)            ...
Falta de ornamentação.  Definição de contornos.    cores lisas e tenues.Construção simples de perfil e       Profundidade.  ...
Amédée OZENFANT Nacres     [Mother of pearl]National Gallery of Australia
The Guitar. Henri Laurens (French, 1885–1954) . 1919.          terracotta
Jacques Lipchitz (American (bornLithuania), Druskininkai 1891–1973Capri) Homem sentado meditando.                1925
ORFISMO“O cubismo órfico (...) é a arte de pintar novas      estruturas a partir de elementos (...)inteiramente criados pel...
ORFISMOParis entre 1911 e 1914.Tendência à abstração ou pintura pura.Termo cubismo órfico é utilizado pela primeira vez por...
Robert Delaunay (1885-1941)Eiffel Tower, 1911.Oil on canvasSolomon R. Guggenheim Museum
Marcel Duchamp. Nu descendo uma escadanº2. 1912. Aquarela, tinta, lápis e pastel sobre        papel fotográfico147x89cm.   ...
Francis Picabia. Primeira Bailarina notransatlântico 1913. Aquarela. 75 x 55 cm.             Colección privada.
Francis Picabia. 1914. O Apuro.Aquarela lápiz sobre papel e cartão. 54 x 65 cm. Museo                                Thyss...
Robert Delaunay (1885-1941)Para Delaunay...a abstração chega em 1913, com a série Contrastes Simultâneos: Sol e Lua.Restri...
Robert Delaunay. 1913. Contrastes Simultâneos: Sol e Lua. Óleo sobre tela. 134.5 cm dim. Mrs. Simon Guggenheim Fund.      ...
Robert Delaunay.Homenagem a Bleriot. 1914. Óleo sobre tela. Sem dim. Museo de Arte de Basilea
Sonia Delaunay-Terk (1885 - 1979)     Estampas baseadas no orfismo e em figurinos junto com o marido.
Projet de couverture pour Vogue, 1916Aquarelle, crayon, crayon de couleur, gouache0.345 x 0.235 m.Musée National dArt Mode...
Balé: Cleópatra, figurinos de Sonia Delaunay-Terk (Paris, 1917).
Balé: Cleópatra, com cenários de Robert Delaunay (Paris, 1917).
Les filles en maillot de bain, 1928Aquarel on paper20x27 cmPrivate collection
Les Robes Poèmes, 1969Lithographsh: 11.2 x w: 8 in / h: 28.4 x w: 20.3 cm
"Robe-spirale", Kledingontwerp voor het Carnaval van Rio de Janeiro, 1928Aquarel27,5 x 13 cmCollection Bibliothèque Nation...
Market at MinhoSonia Delaunay-Terk - 1915 . Óleo sobre tela. Sem dim
Frank Kupka (1871 - 1957)Kupka – um dos pioneiros da arte abstrataSérie - Discos de Newton (1911 - 1912) -propriedades fís...
Frantisek Kupka. Série - Discos de      Newton.1912 sem dim
Discos de Newton (1912)               Descripción: Óleo sobre tela. 49.5 x 65 cm.Localización: Museé National dArt Moderne...
FUTURISMO  "...queremos libertar esse país (a Itália) de      sua fétida gangrena de professores,     arqueólogos, ciceron...
FUTURISMOO Manifesto Futurista, do poeta italiano Filippo Tommaso Marinetti, é publicado em Paris em1909. O primeiro de um...
FUTURISMOA forte politização do movimento é traço marcanteNo romance Mafarka, o Futurista, de Marinetti, e no Manifesto Té...
Nas Artes Visuais      Formas Únicas na   Continuidade do Espaço     (1913), de BoccioniFORMAS ÚNICAS DA CONTINUIDADE NO E...
DESENVOLVIMENTO DE UMA GARRAFA NO ESPAÇO, 1912        BRONZE; 39.5 x 39.5 x 32.8 cm. MASP
Horizontal Volumes -1912Oil on canvas37 3/8 x 37 5/8 in (95 x95.5 cm)Staatsgalerie ModernerKunst, Munich
O Funeral do Anarquista Galli (1911), de Carrà. 1911. Óleo sobre tela. 198.7 x 259.1 cm.                               The...
Carlo Carra. Retrato de Marinetti. .110 x 81 cm. Propriedade privada.          Torino. Italia.
O cavalo e o cavaleiro ou cavaleiro vermelho.Carlo Carrá. 1913.
Giácomo Balla .Dinamismo de um Cão na Coleira (1912), sem dim.
Giacomo Balla. Manifestação patriótica. 1915. Têmpera sobre tela. 100 x 136,5 cm. Museo                                  T...
“Os modernistas reunidos naSemana de Arte Moderna de 1922,       em São Paulo, recebem    imediatamente a alcunha de     "...
http://bibliobelas.wordpress.com/2012/02/13/semana-de-arte-moderna-de-1922-90-anos-artigo-e-documentario/
Ps- Tarsila estava em Paris neste momento
VORTICISMO “ No centro de um redemoinho existe um grande lugar silencioso onde toda energia se concentra. Ali, no ponto de...
Edward Wadsworth (1889-1949) Granite Quarries, Darby Hill, Oldbury1919 Pen and ink on paper 254 x 362 mm Collection Tate
VORTICISMO1914-1917, fundado em Londres por Wyndham Lewis. Se inspira no futurismo italiano, e na defesa de um estilo puro...
VORTICISMOAs ideias surge como uma resposta de Lewis ao manifesto Arte Inglesa Vital de Marinetti, dejunho de 1914. Assim ...
Wyndham Lewis -"T. S. Eliot“ sem dim  Durban Art Gallery, South Africa
Wyndham Lewis. Retrato de Edith Sitwell .
O escultor e desenhista francês HenriGaudier-Brzeska. Dançarino Vermelho em              Pedra, 1913.
Henri Gaudier-Brzeska. Gato Christies 1913
Jacob Epstein. Study for The Rock Drill. 1913. Conté crayon on paper. 69.4 x 43.6 cm. The     Museum of Modern Art. New Yo...
Sir Jacob Epstein (1880 - 1959). A Broca de            Rochas, 1913/1914
Christopher Richard Wynne Nevinson(1889 - 1946). The Arrival. Oil on canvas frame: 895 x 775 x 60 mm Tate GAllery
Christopher Richard Wynne   Nevinson 1889-1946, LaMitrailleuse 1915. Tate Gallery
Christopher Richard Wynne Nevinson Study for Returning to the Trenches 1914-15 Tate Gallery
William Roberts (1895 - 1980) Peasants and horsemGraphite andwatercolour on paper 184 x 140 mm           Collection Tate
William Roberts (1895-1980) The Diners 1919 Oil paint oncanvas frame: 1590 x 905 x 59      mm . Collection Tate
William Roberts (1895-1980) .         The Cinema 1920 . Oil paint on canvas .frame: 1048 x 902 x 68 mm .        Collection...
Edward Wadsworth (1889-1949) TheOpen Window.1915 Woodcut on paper   184 x 133 mm .Collection Tate
Edward Wadsworth (1889-1949) . Landscape. 1913. Gouache and drawing on paper 276 x 295 mm                                 ...
Fontes das AulasARGAN, Giulio Carlo. Arte moderna. Tradução Denise Bottmann e Federico Carotti.Prefácio Rodrigo Naves. São...
Aula 6   Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo

4.086 visualizações

Publicada em

AULA 6 - ARTE MODERNA E CONTEMPORANEA. PROFESSORA ALINE OKUMURA FMU

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.086
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • Aula 6 Futurismo Purismo Orfismo Vorticismo

    1. 1. Purismo Orfismo Vorticismon Futurismo Arte Moderna e Contemporânea
    2. 2. Contexto Históricon Disputa de mercados consumidores entre as nações imperialistas.n Rivalidade Anglo - Alemã: rápida industrialização alemã e ameaça ao comércio inglês.n Rivalidade Franco - Alemã: Guerra Franco-Prussiana (1870-1871). Disputa pelo Marrocos.n Rivalidade Russo - Alemã: Construção da Ferrovia Berlim-Bagdá.n Rivalidade Astro- Russa: Expansão da Rússia para ter saída ao mar Mediterrâneon Nacionalismo da Sérvia
    3. 3. Primeira Guerra-Mundialn Tríplice Aliança: Alemanha - Itália - Áustria - Hungria - Turquia e Bulgárian Tríplice Entente: Inglaterra - França - Rússia (EUA) - Japão - Portugal - Romênia - Grécia - Brasil - Canadá - Argentina.n Tratado de Versalhes (1919)n Entre 1914 e 1918 - 9 milhões de mortos e 40 milhões de mutilados.
    4. 4. Primeira Guerra-Mundialn Tríplice Aliança: Alemanha - Itália - Áustria - Hungria - Turquia e Bulgárian Tríplice Entente: Inglaterra - França - Rússia (EUA) - Japão - Portugal - Romênia - Grécia - Brasil - Canadá - Argentina.n Tratado de Versalhes (1919)n Entre 1914 e 1918 - 9 milhões de mortos e 40 milhões de mutilados.
    5. 5. Primeira Guerra-Mundial
    6. 6. PURISMOAconteceu depois da I Guerra Mundial. (1914-1918). - Durou 8 anos.Propõe novos caminhos a partir do cubismo.Surge oficialmente em 1918 – publicação do livro “ Après le cubisme, “pelo pintor francês AmédéeOzenfant, e pelo pintor, escultor e arquiteto suíço Charles-Edouard Jeanneret ou Le Corbusiercomo era conhecido.Requeriam a volta de uma arte saudável, baseada na clareza e na objetividade , e tempocriticavam o cubismo dizendo ser esta uma forma elaborada de decorar .Este movimento atinge as esferas internacionais através da arquitetura e do design.As declarações puristas são vinculadas as revistas:-LEsprit nouveau (1920-1925), fundadapelos 2 criadores do movimento, e pelo poeta Paul Dermée, e conta com a colaboração dedemais artistas e intelectuais como Maurice Raynal, Pierre Reverdy, Blaise Cendrars , FernandLéger, entre outros.Esse novo estilo é apresentado em 1925 em Paris no pavilhão Esprit Nouveau, por ocasião daExposição de Artes Decorativas. Segundo os puristas existe no homem uma necessidade de ordem imutável, e essencial quecorresponde ao desejo de encontrar o equilíbrio humano.Assim como a ciência a arte é capaz de trazer a proporção e a harmonia do espírito – o que leva ohomem a felicidade.Inspiravam se nas máquinas e nas formas numéricas clássicas. (relação como renascimentodas leis harmônicas fundadas na proporção – estas são as leis da vida.
    7. 7. LE CORBUSIER. LEsprit Nouveau. Revue internationale desthétique. Numéro 3 auPRECISÃO, SIMPLICIDADE , numéro 28. Paris: Éditions de lEsprit Nouveau, novembre 1920 - janvier 1925.HARMONIA são qualidadesestéticas.Arquitetura, design e engenhariacom caráter humanista. Deve haverfuncionalidade e equilíbrio plásticonas proporções dos objetos eformas. n DKJFLK Negam a abstração geométrica. Retomam alguns temas cubistas(objetos do cotidiano, instrumentosde música) Falta de ornamentação. Influenciou Tarsila do Amaral eMário de Andrade que eram leitoresda revista. http://www.christies.com/LotFinder/lot_details.aspx?intObjectID=5404335
    8. 8. PURISMO “O quadro é uma máquina para transmissão dos sentimentos.” ( Le Corbusier. p119)
    9. 9. A casa purista de dois andares projetada pelo arquiteto suíço contém esculturas de Henri Laurens (1885-1954) e Jacques Lipchitz (1891-1973), alguns objets types produzidos industrialmente, pinturas puristas e mobiliário de madeira de Thonet.
    10. 10. Interior view of Le Corbusier’s Pavillon de l’Esprit Nouveau (01925; reconstructed in Bologna, Italy in 01977) Photo by Susumu Hirayama
    11. 11. Falta de ornamentação. Definição de contornos. cores lisas e tenues.Construção simples de perfil e Profundidade. Precisão geométrica.Amedée Ozenfant. Garrafas e vasilhas1920. Óleo sobre lienzo. 72 x 60 cm. Museo del Hermitage. San Petersburgo. Rusia.
    12. 12. Amédée OZENFANT Nacres [Mother of pearl]National Gallery of Australia
    13. 13. The Guitar. Henri Laurens (French, 1885–1954) . 1919. terracotta
    14. 14. Jacques Lipchitz (American (bornLithuania), Druskininkai 1891–1973Capri) Homem sentado meditando. 1925
    15. 15. ORFISMO“O cubismo órfico (...) é a arte de pintar novas estruturas a partir de elementos (...)inteiramente criados pelo próprio artista , (...) dotados de plenitude da realidade. “ Guillaume Apollinaire (1880 - 1918)
    16. 16. ORFISMOParis entre 1911 e 1914.Tendência à abstração ou pintura pura.Termo cubismo órfico é utilizado pela primeira vez por Guillaume Apollinaire(poeta e crítico francês.Pintores que a partir do cubismo se dirigiam a abstração.Faz referência a Orfeu da mitologia , (poeta e tocador de lira que buscou formaspuras de música, e simboliza a fusão desta com outras artes.) – irracionalidade daartePintores órficos Robert Delaunay (1885 - 1941), Fernand Léger (1881 - 1955),Marcel Duchamp (1887 - 1968) e Francis Picabia (1879 - 1953). O pintor eartista gráfico tcheco Frank Kupka embora este não seja mencionado pelopoeta.(1871 - 1957)Delaunay e Picabia permanece pouco tempo no movimento,embora se identifiquecomo nome dado pelo poeta.Recuperação de um certo lirismo e espiritualidade na pintura, em contraposição aoo cubismo intelectual e austero
    17. 17. Robert Delaunay (1885-1941)Eiffel Tower, 1911.Oil on canvasSolomon R. Guggenheim Museum
    18. 18. Marcel Duchamp. Nu descendo uma escadanº2. 1912. Aquarela, tinta, lápis e pastel sobre papel fotográfico147x89cm. Filadélfia, Museum of Art
    19. 19. Francis Picabia. Primeira Bailarina notransatlântico 1913. Aquarela. 75 x 55 cm. Colección privada.
    20. 20. Francis Picabia. 1914. O Apuro.Aquarela lápiz sobre papel e cartão. 54 x 65 cm. Museo Thyssen-Bornemisza.
    21. 21. Robert Delaunay (1885-1941)Para Delaunay...a abstração chega em 1913, com a série Contrastes Simultâneos: Sol e Lua.Restringe o termo, ao uso da cor e formas não representativas como meio decomunicar emoções e simular o agitação e dinamismo do mundomoderno.Acreditava em um resultado lógico da revolução impressionista.Improviso na tela, sem esboços e desenho prévios.Consciência moderna e dinâmica. Ideal justificado por Apollinaire, que dizsobre: "um novo mundo com suas leis específicas".Em 1913 Apollinaire perde o interesse pelo Orfismo, rompendo comDelaunay em 1914 Robert e sua esposa Sonia Delaunay-Terk, são os quepermanecem por mais tempo associados ao movimento.
    22. 22. Robert Delaunay. 1913. Contrastes Simultâneos: Sol e Lua. Óleo sobre tela. 134.5 cm dim. Mrs. Simon Guggenheim Fund. The Museum of Modern Art. New York.
    23. 23. Robert Delaunay.Homenagem a Bleriot. 1914. Óleo sobre tela. Sem dim. Museo de Arte de Basilea
    24. 24. Sonia Delaunay-Terk (1885 - 1979) Estampas baseadas no orfismo e em figurinos junto com o marido.
    25. 25. Projet de couverture pour Vogue, 1916Aquarelle, crayon, crayon de couleur, gouache0.345 x 0.235 m.Musée National dArt Moderne - Centre Georges Pompidou, Paris
    26. 26. Balé: Cleópatra, figurinos de Sonia Delaunay-Terk (Paris, 1917).
    27. 27. Balé: Cleópatra, com cenários de Robert Delaunay (Paris, 1917).
    28. 28. Les filles en maillot de bain, 1928Aquarel on paper20x27 cmPrivate collection
    29. 29. Les Robes Poèmes, 1969Lithographsh: 11.2 x w: 8 in / h: 28.4 x w: 20.3 cm
    30. 30. "Robe-spirale", Kledingontwerp voor het Carnaval van Rio de Janeiro, 1928Aquarel27,5 x 13 cmCollection Bibliothèque National, Paris
    31. 31. Market at MinhoSonia Delaunay-Terk - 1915 . Óleo sobre tela. Sem dim
    32. 32. Frank Kupka (1871 - 1957)Kupka – um dos pioneiros da arte abstrataSérie - Discos de Newton (1911 - 1912) -propriedades físicas da cor e representação pictóricado movimento.Em sua carreira, Kupka empenha-se em transmitir osignificado espiritual por meio da cor e das formasabstratas.a obra Amorpha: Fuga em Duas Cores (1912) causasensação no Salão de Outono de 1912Predomínio de movimentos circulares e estruturas,com pequenos campos com cor.
    33. 33. Frantisek Kupka. Série - Discos de Newton.1912 sem dim
    34. 34. Discos de Newton (1912) Descripción: Óleo sobre tela. 49.5 x 65 cm.Localización: Museé National dArt Moderne. París. Autor: Frantisek Kupka
    35. 35. FUTURISMO "...queremos libertar esse país (a Itália) de sua fétida gangrena de professores, arqueólogos, cicerones e antiquários“ Marinetti.
    36. 36. FUTURISMOO Manifesto Futurista, do poeta italiano Filippo Tommaso Marinetti, é publicado em Paris em1909. O primeiro de uma série de manifestos até 1924.Partindo da Itália para o mundo, o movimento coloca-se contra o "passadismo" burguês e otradicionalismo cultural.A exaltação da máquina, a velocidade do mundo, associada a técnica e a ciência torna se a novaatitude estética e política.De origem literária, o futurismo se expande com a adesão de um grupo de artistas reunidos emtorno do Manifesto dos Pintores Futuristas e do Manifesto Técnico dos Pintores.Experimentação técnica e estilística nas artes, sem deixar o o debate político-ideológico.Umberto Boccioni (1882 - 1916), Carlo Carrà (1881 - 1966), Luigi Russolo (1885 - 1947), GiacomoBalla (1871 - 1958) e Gino Severini (1883 - 1966).Em 1916, com a morte de Boccioni e com a crise social e política instaurada pela Primeira GuerraMundial (1914 - 1918), surge um segundo futurismo, apresentando Fortunato Depero.Dinamismo e simultaneidade são paradigmas do futurismo.
    37. 37. FUTURISMOA forte politização do movimento é traço marcanteNo romance Mafarka, o Futurista, de Marinetti, e no Manifesto Técnico da Literatura Futurista.É anticlerical - revelam os manifestos políticos lançados em 1909, 1911, 1913 e 1918.Anti-socialista, pela defesa da modernização da indústria e da agricultura, da não redenção e deuma política exterior agressiva.Vários aderem ao fascismo.- Futurismo e Fascismo (1924), Marinetti reúne discursos e relatosNa música, o teórico, pintor e músico Russolo defende "a arte dos ruídos“.O teatro sintético futurista (1915) prevê ações simultâneas que tomam o palco e a plateia.O cinema a partir de 1915, é visto como a nova forma de expressão artística, para aexpressividade plural e múltipla, declara o manifesto Cinema Futurista (1916)Influenciou outros artista e movimentos como Mikhail Larionov (1881 - 1964), NataliaGontcharova (1881 - 1962) e de Kasimir Malevich (1878 - 1935) o grupo dada o vorticismo,...
    38. 38. Nas Artes Visuais Formas Únicas na Continuidade do Espaço (1913), de BoccioniFORMAS ÚNICAS DA CONTINUIDADE NO ESPAÇO, 1913 BRONZE; 116.0 x 85.0 x 38.0 cm . MASP
    39. 39. DESENVOLVIMENTO DE UMA GARRAFA NO ESPAÇO, 1912 BRONZE; 39.5 x 39.5 x 32.8 cm. MASP
    40. 40. Horizontal Volumes -1912Oil on canvas37 3/8 x 37 5/8 in (95 x95.5 cm)Staatsgalerie ModernerKunst, Munich
    41. 41. O Funeral do Anarquista Galli (1911), de Carrà. 1911. Óleo sobre tela. 198.7 x 259.1 cm. The Museum of Modern Art
    42. 42. Carlo Carra. Retrato de Marinetti. .110 x 81 cm. Propriedade privada. Torino. Italia.
    43. 43. O cavalo e o cavaleiro ou cavaleiro vermelho.Carlo Carrá. 1913.
    44. 44. Giácomo Balla .Dinamismo de um Cão na Coleira (1912), sem dim.
    45. 45. Giacomo Balla. Manifestação patriótica. 1915. Têmpera sobre tela. 100 x 136,5 cm. Museo Thyssen-Bornemisza.
    46. 46. “Os modernistas reunidos naSemana de Arte Moderna de 1922, em São Paulo, recebem imediatamente a alcunha de "futuristas" (configuram o chamado futurismo paulista), em virtude das propostas estéticas renovadoras e das intervenções estéticas de vanguarda. Aconsideração cuidadosa das obras de modernismo, entretanto, permite aferir a distância entre avanguarda modernista brasileira e a italiana.” ItaúCultural http://bibliobelas.wordpress.com/2012/02/13/semana-de-arte-moderna-de-1922-90-anos-artigo-e-documentario/
    47. 47. http://bibliobelas.wordpress.com/2012/02/13/semana-de-arte-moderna-de-1922-90-anos-artigo-e-documentario/
    48. 48. Ps- Tarsila estava em Paris neste momento
    49. 49. VORTICISMO “ No centro de um redemoinho existe um grande lugar silencioso onde toda energia se concentra. Ali, no ponto de concentração, está o vorticismo” Wyndhan Lewis. p 111
    50. 50. Edward Wadsworth (1889-1949) Granite Quarries, Darby Hill, Oldbury1919 Pen and ink on paper 254 x 362 mm Collection Tate
    51. 51. VORTICISMO1914-1917, fundado em Londres por Wyndham Lewis. Se inspira no futurismo italiano, e na defesa de um estilo puro e dinâmico capaz de trazer aação.O termo do latim vortice, "redemoinho" é cunhado pelo poeta Ezra Pound, com base na obrade Boccione.A criação artística emana de um vórtice emocional.A máquina, velocidade, técnica e ciência, são importantes para os vorticistas.Primeira expressão do abstracionismo em solo inglês.Se vale dos ideais Cubistas e do Cavaleiro Azul.Visa romper com os modelos da tradição artística inglesa, por meio de uma síntese entreelementos do futurismo e do simultaneidade de Robert Delaunay, que articula cor e movimentoUma única exposição é realizada em Londres, em 1915.Roger Fry e Wyndham Lewis, e outros vão formar, em 1914, o Centro Rebelde de Arte, matriz dogrupo.
    52. 52. VORTICISMOAs ideias surge como uma resposta de Lewis ao manifesto Arte Inglesa Vital de Marinetti, dejunho de 1914. Assim um artigo do pintor, escritor e crítico inglês, é editado no primeironúmero da revista Blast: Review of the Great English Vortex [Explosão: Revista do GrandeVórtice Inglês], de 1914 que se torna o “Manifesto Vorticista”Pound e Lewis são os principais artistas.Defende uma poesia dotada de precisão, clareza e economia de linguagem, construída combase no ritmo musicalA impessoalidade das imagens de Lewis, suas linhas retas, cortadas em ângulos, reaparece nostrabalhos sobre a guerra, na qual ele serve como artilheiro e artista oficial.Tem forte influência no modernismo britânico.
    53. 53. Wyndham Lewis -"T. S. Eliot“ sem dim Durban Art Gallery, South Africa
    54. 54. Wyndham Lewis. Retrato de Edith Sitwell .
    55. 55. O escultor e desenhista francês HenriGaudier-Brzeska. Dançarino Vermelho em Pedra, 1913.
    56. 56. Henri Gaudier-Brzeska. Gato Christies 1913
    57. 57. Jacob Epstein. Study for The Rock Drill. 1913. Conté crayon on paper. 69.4 x 43.6 cm. The Museum of Modern Art. New York.
    58. 58. Sir Jacob Epstein (1880 - 1959). A Broca de Rochas, 1913/1914
    59. 59. Christopher Richard Wynne Nevinson(1889 - 1946). The Arrival. Oil on canvas frame: 895 x 775 x 60 mm Tate GAllery
    60. 60. Christopher Richard Wynne Nevinson 1889-1946, LaMitrailleuse 1915. Tate Gallery
    61. 61. Christopher Richard Wynne Nevinson Study for Returning to the Trenches 1914-15 Tate Gallery
    62. 62. William Roberts (1895 - 1980) Peasants and horsemGraphite andwatercolour on paper 184 x 140 mm Collection Tate
    63. 63. William Roberts (1895-1980) The Diners 1919 Oil paint oncanvas frame: 1590 x 905 x 59 mm . Collection Tate
    64. 64. William Roberts (1895-1980) . The Cinema 1920 . Oil paint on canvas .frame: 1048 x 902 x 68 mm . Collection Tate
    65. 65. Edward Wadsworth (1889-1949) TheOpen Window.1915 Woodcut on paper 184 x 133 mm .Collection Tate
    66. 66. Edward Wadsworth (1889-1949) . Landscape. 1913. Gouache and drawing on paper 276 x 295 mm Collection Tate
    67. 67. Fontes das AulasARGAN, Giulio Carlo. Arte moderna. Tradução Denise Bottmann e Federico Carotti.Prefácio Rodrigo Naves. São Paulo: Cia. das Letras, 1993. 709 p. il p&b. color.CHALVERS, Ian. Dicionário Oxford de Arte. Tradução Marcelo Brandão Cipolla. 2.ed. SãoPaulo: Martins Fontes, 2001.DEMPSEY. Amy . Estilos escolas e movimentos.Cosac Nayf. São Paulo.2009Stangos. Nikos (org). Conceitos da Arte Moderna.Zahar. Rio de janeiro. 1992.GOMBRICH, Ernst H. A História da Arte. Rio de Janeiro: LTC. 16ª Edição, 1999.JANSON. H.W. História Geral da Arte v.3 Arte Moderna - 2ºed. São Paulo: Martins Fontes,2001.JANSON, H. W. JANSON, Anthony. Iniciação à História da Arte. São Paulo:Martins Fontes, 2000.STRICKLAND, Carol. Arte Comentada – Da Pré-História ao Pós-Moderno. EdiouroPublicações. Rio deJaneiro, 1999.Webgrafia:Itaucultural. Disponível em: <http://www.itaucultural.org.br/index.cfm?cd_pagina=2690>. Acesso em 24.09.2012

    ×