SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Alguns DireitosAlguns Direitos
BásicosBásicos
do Consumidordo Consumidor
Prof. Thiago TavaresProf. Thiago Tavares
2
Introdução
A Constituição Federal de 1988 foi um marco para os direitos do
consumidor, pois foi a primeira vez na história do nosso país que houve
menção a estes direitos.
Com a determinação no inc. XXXII do art. 5º que "O Estado promoverá,
na forma da lei, a defesa do consumidor", a Carta Magna garantiu a
defesa e proteção do consumidor.
O CDC, como lei ordinária Lei nº 8.078/90, consolida esta determinação
e elenca no capítulo III do Título I os direitos básicos do consumidor.
Estes direitos são considerados os essenciais, principais, os
efetivamente garantidos ao consumidor, apesar de não serem novidade.
Obviamente deles provêm outros, cuja importância não é menor.
3
Conceitos iniciais de Direito do
Consumidor
Consumidor – toda pessoa física ou jurídica que
adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário
final.
Fornecedor – toda pessoa física ou jurídica, pública ou
privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes
despersonalizados, que desenvolvem atividades de
produção, montagem, criação, construção,
transformação, importação, exportação, distribuição ou
comercialização de produtos ou prestação de serviços.
4
- Produto – qualquer bem, móvel ou imóvel,
material ou imaterial.
5
Serviço – qualquer atividade fornecida no
mercado de consumo, mediante remuneração,
inclusive as de natureza bancária, financeira, de
crédito e securitária, salvo as decorrentes das
relações de caráter trabalhista.
6
Relação de Consumo: Relação de
consumo é a relação existente entre o
consumidor e o fornecedor na compra e
venda de um produto ou na prestação de
um serviço.
PRODUTO
CONSUMIDOR
FORNECEDOR
7
Direitos Básicos do Consumidor
(Art. 6.º CDC)
Diante da nova concepção das relações contratuais
que têm em conta a desigualdade entre os
contratantes, o legislador procurou proteger os mais
fracos (hipossuficiente) contra os mais poderosos
(hiperssuficiente), o leigo contra o melhor informado
e assessorado.
8
Direito à Vida, Saúde e Segurança
(Artigo 6, inciso I)
Ao consumidor é garantida a proteção da vida, saúde e segurança contra
os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços
considerados perigosos ou nocivos.
Em uma sociedade de risco como a que vivemos, fica claro que este é
um direito preliminar, atrelado ao princípio maior - dignidade da pessoa
humana - art. 4º, caput, CDC, posto que muitos produtos, serviços e
práticas comerciais são perigosos e nocivos para a vida, saúde e
segurança do consumidor.
9
Direito à Educação para o Consumo
(Artigo 6, inciso II)
É indispensável que o consumidor seja educado para o
consumo de produtos e utilização de serviços, de forma que
aumente o seu nível de consciência e possa enfrentar as
dificuldades do mercado. Assegurando-lhe a liberdade de
escolha entre produtos e fornecimento de serviços, com
qualidade satisfatória que atenda suas necessidades.
10
Direito à Informação
O inciso III do artigo 6. do Código de Defesa do Consumidor,
declara que ter o consumidor direito a informações sobre a
especificação correta de quantidade, características,
composição, qualidade e preço, bem como sobre riscos que
o produto possa oferecer.
11
A Proteção contra Publicidade Enganosa e
Abusiva
(Artigo 6, inciso IV)
Os princípios da transparência e boa-fé (garantidos pelo art. 4º, caput,
CDC) mostram-se à medida que o CDC garante a proteção do
consumidor contra a publicidade enganosa e abusiva, métodos
comerciais coercitivos ou desleais e práticas e cláusulas abusivas ou
impostas nos contratos.
Esta proteção é inerente ao mercado de consumo, ou seja, tudo que se
diga a respeito de um determinado produto ou serviço deverá
corresponder exatamente à expectativa despertada no público
consumidor.
12
13
A Modificação das Cláusulas Contratuais
O inciso V do artigo 6., assegura ao consumidor o direito de
postular a modificação de cláusulas contratuais que
estabeleçam prestações desproporcionais, consagrando a
via da revisão dos contratos.
1) a modificação das cláusulas contratuais que estabelecem
prestações desproporcionais.
2) a revisão das cláusulas contratuais em razão de fatos
supervenientes que as tornem excessivamente onerosas.
14
Direito à Prevenção e Reparação dos Danos
Patrimoniais e Morais
(Artigo 6, inciso VI)
Entre os direitos básicos do consumidor,
encontramos a efetiva prevenção e reparação de
danos patrimoniais e morais, individuais ou
coletivos, ou seja, a lei à disposição do consumidor,
meios e processos que lhes permitem compelir o
fornecedor a reparar financeiramente eventuais
danos causados por produtos ou serviços
15
Acesso aos Órgãos Judiciários e
Administrativos
(Artigo 6, inciso VII)
O legislador, para facilitar a efetivação dos demais direitos
dispostos no art. 6º, entendeu por bem incluir como direito
básico o acesso do consumidor aos órgãos judiciários e
administrativos (como exemplo os Procons) com vistas à
prevenção ou reparação de danos materiais e morais,
individuais, coletivos ou difusos. Este acesso, portanto,
assegurada a proteção jurídica, administrativa e técnica aos
consumidores.
16
Facilitação da Defesa de seu direitos
(Artigo 6, inciso VIII)
A possibilidade de inversão do ônus da prova é outro direito
básico garantido ao consumidor. Para a facilitação da defesa
do consumidor em um processo, o ônus da prova (que a ele
incumbe) pode ser alterado e passar a incidir sobre o
fornecedor.
O CDC autoriza o juiz a inverter o ônus da prova em 02
casos: quando forem verossímeis as alegações ou quando o
consumidor for hipossuficiente.
17
A adequada e eficaz prestação dos Serviços
Públicos em geral
(Artigo 6, inciso IX)
O consumidor, por fim, tem direito à adequada e eficaz prestação dos
serviços públicos em geral. O CDC reafirma este direito quando preceitua
em seu art. 22:
Art. 22, CDC. Os órgãos públicos, por si ou suas empresas,
concessionárias, permissionárias ou sob qualquer outra forma de
empreendimento, são obrigados a fornecer serviços adequados,
eficientes, seguros e, quanto aos essenciais, contínuos.
Parágrafo único. Nos casos de descumprimento, total ou parcial, das
obrigações referidas neste artigo, serão as pessoas jurídicas compelidas
a cumpri-las e a reparar os danos causados, na forma prevista neste
código
18
GARANTIA
• No Código de Defesa do Consumidor existem dois
tipos de garantia: a legal e a contratual.
• A garantia legal não depende do contrato que foi feito,
pois já está prevista na lei (Arts. 26 e 27, CDC).
• A garantia contratual completa a legal e é dada pelo
próprio fornecedor. Chama-se termo de garantia (Art.
50, CDC).
• O termo de garantia deve explicar: o que está
garantido, qual é o seu prazo, qual o lugar em que ele
deve ser exigido.
• O termo de garantia deve ser acompanhado de um
manual de instrução ilustrado, em português, e fácil
de entender.
• Não entregar termo de garantia, devidamente
preenchido, é crime (Art. 74, CDC).
19
 O prazo para você reclamar de vícios fáceis de
se notar em produtos ou serviços é de:
 30 (trinta) dias para produtos ou serviços não
duráveis. Por exemplo: alimentos, serviço de
lavagem de roupa numa lavanderia.
 90 (noventa) dias para produtos ou serviços
duráveis. Por exemplo: eletrodomésticos,
reforma de uma casa, pintura de carro.
 Estes prazos são contados a partir da data que
você recebeu o produto ou que o serviço
terminou.
 Se o defeito for difícil de se notar (vício oculto),
os prazos começam a ser contados da data em
que o vício apareceu.
OS PRAZOS PARA RECLAMAR
Art. 26, CDC
20
 O arrependimento acontece quando você compra um
produto ou contrata um serviço e depois resolve não ficar
com o produto ou não deseja mais fazer o serviço. Você
só tem direito de se arrepender e desistir do contrato se o
negócio foi feito fora do estabelecimento comercial (Ex.
vendas por telefone, telemarketing, internet, etc.)
 Você tem o prazo de 7 dias para se arrepender de
compras feitas por reembolso postal, por telefone ou à
domicílio. (Preste atenção, pois este prazo é contado a
partir da assinatura do contrato ou do recebimento
do produto ou serviço.)
 No caso de arrependimento, você deverá devolver o
produto ou mandar parar o serviço. Assim terá direito a
receber o que você já pagou com juros e correção
monetária, inclusive o reembolso das despesas pagas
pelo envio do produto à sua residência.
DIREITO DE ARREPENDIMENTO
Art. 49, CDC
21
COBRANÇA DE DÍVIDAS Art. 42, CDC
• O Código não permite que o fornecedor, na
cobrança de dívida, ameace ou faça o consumidor
passar vergonha em público. Não permite,
também, que o fornecedor, sem motivo justo,
cobre o consumidor no seu local de trabalho.
• É crime ameaçar, expor ao ridículo ou,
injustificadamente, interferir no trabalho ou lazer do
consumidor para cobrar uma dívida (art. 71, CDC).
• Se o fornecedor cobrar quantia indevida (o que já
foi pago, mais do que o devido, etc.), o consumidor
terá direito de receber o que pagou, em dobro,
com juros e correção monetária.
22
BIBLIOGRAFIA
ALVIM, Arruda; ALVIM, Thereza, et al. Código do Consumidor
Comentado. 2ª. ed., São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1995.
BULGARELLI, Waldirio. Questões Contratuais no Código de Defesa do
Consumidor. 3ª. ed., São Paulo: Atlas, 1999.
DONATO, Maria Antonieta Zanardo. Proteção ao Consumidor: conceito e
extensão, São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1993.
FILOMENO, José Geraldo Brito. Manual de Direito do Consumidor, 5ª
ed., São Paulo: Atlas, 2001.
23
Obrigado!!!
Thiago D R Tavares

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Contrato de trabalho
Contrato de trabalhoContrato de trabalho
Contrato de trabalho
rosanaserelo
 
70 questões discursivas prontas de direito do trabalho parte geral
70 questões discursivas prontas de direito do trabalho parte geral70 questões discursivas prontas de direito do trabalho parte geral
70 questões discursivas prontas de direito do trabalho parte geral
EsdrasArthurPessoa
 
Código de Defesa do Consumidor
Código de Defesa do ConsumidorCódigo de Defesa do Consumidor
Código de Defesa do Consumidor
Pedro Klein Garcia
 
Direitos trabalhistas
Direitos trabalhistasDireitos trabalhistas
Direitos trabalhistas
Denilson Bonfim
 
Direitos trabalhistas
Direitos trabalhistasDireitos trabalhistas
Direitos trabalhistas
bia139
 
Contrato de trabalho
Contrato de trabalhoContrato de trabalho
Contrato de trabalho
Alberto Oliveira
 
Aula2 folha de pagamento
Aula2   folha de pagamentoAula2   folha de pagamento
Aula2 folha de pagamento
Carlos Soares
 
Direito do Consumidor - Relação de Consumo (consumidor, produto, serviço)
Direito do Consumidor - Relação de Consumo (consumidor, produto, serviço)Direito do Consumidor - Relação de Consumo (consumidor, produto, serviço)
Direito do Consumidor - Relação de Consumo (consumidor, produto, serviço)
Guido Cavalcanti
 
Jornada de trabalho
Jornada de trabalhoJornada de trabalho
Jornada de trabalho
Monica Rodrigues
 
Direito Do Trabalho
Direito Do TrabalhoDireito Do Trabalho
Direito Do Trabalho
jonatas avila
 
Direito do consumidor
Direito do consumidorDireito do consumidor
Direito do consumidor
Esdras Arthur Lopes Pessoa
 
Salário e remuneração
Salário e remuneraçãoSalário e remuneração
Salário e remuneração
Alberto Oliveira
 
Qualidade no Atendimento
Qualidade no AtendimentoQualidade no Atendimento
Qualidade no Atendimento
Nyedson Barbosa
 
Legislação trabalhista 1
Legislação trabalhista   1Legislação trabalhista   1
Legislação trabalhista 1
Lorena Duarte
 
Direito trabalhista
Direito trabalhistaDireito trabalhista
Direito trabalhista
elisabatista7
 
Marketing Digital
Marketing DigitalMarketing Digital
Marketing Digital
Rafael Comin
 
Rescisao Contratual
Rescisao ContratualRescisao Contratual
Rescisao Contratual
Nyedson Barbosa
 
Aula 3 noções de ética profissional
Aula 3   noções de ética profissionalAula 3   noções de ética profissional
Aula 3 noções de ética profissional
Luiz Siles
 
ATENDIMENTO AO CLIENTE
ATENDIMENTO AO CLIENTEATENDIMENTO AO CLIENTE
ATENDIMENTO AO CLIENTE
Fidel Torquato
 
Questões com gabarito código de defesa do consumidor
Questões com gabarito   código de defesa do consumidorQuestões com gabarito   código de defesa do consumidor
Questões com gabarito código de defesa do consumidor
RBXJURIDICO
 

Mais procurados (20)

Contrato de trabalho
Contrato de trabalhoContrato de trabalho
Contrato de trabalho
 
70 questões discursivas prontas de direito do trabalho parte geral
70 questões discursivas prontas de direito do trabalho parte geral70 questões discursivas prontas de direito do trabalho parte geral
70 questões discursivas prontas de direito do trabalho parte geral
 
Código de Defesa do Consumidor
Código de Defesa do ConsumidorCódigo de Defesa do Consumidor
Código de Defesa do Consumidor
 
Direitos trabalhistas
Direitos trabalhistasDireitos trabalhistas
Direitos trabalhistas
 
Direitos trabalhistas
Direitos trabalhistasDireitos trabalhistas
Direitos trabalhistas
 
Contrato de trabalho
Contrato de trabalhoContrato de trabalho
Contrato de trabalho
 
Aula2 folha de pagamento
Aula2   folha de pagamentoAula2   folha de pagamento
Aula2 folha de pagamento
 
Direito do Consumidor - Relação de Consumo (consumidor, produto, serviço)
Direito do Consumidor - Relação de Consumo (consumidor, produto, serviço)Direito do Consumidor - Relação de Consumo (consumidor, produto, serviço)
Direito do Consumidor - Relação de Consumo (consumidor, produto, serviço)
 
Jornada de trabalho
Jornada de trabalhoJornada de trabalho
Jornada de trabalho
 
Direito Do Trabalho
Direito Do TrabalhoDireito Do Trabalho
Direito Do Trabalho
 
Direito do consumidor
Direito do consumidorDireito do consumidor
Direito do consumidor
 
Salário e remuneração
Salário e remuneraçãoSalário e remuneração
Salário e remuneração
 
Qualidade no Atendimento
Qualidade no AtendimentoQualidade no Atendimento
Qualidade no Atendimento
 
Legislação trabalhista 1
Legislação trabalhista   1Legislação trabalhista   1
Legislação trabalhista 1
 
Direito trabalhista
Direito trabalhistaDireito trabalhista
Direito trabalhista
 
Marketing Digital
Marketing DigitalMarketing Digital
Marketing Digital
 
Rescisao Contratual
Rescisao ContratualRescisao Contratual
Rescisao Contratual
 
Aula 3 noções de ética profissional
Aula 3   noções de ética profissionalAula 3   noções de ética profissional
Aula 3 noções de ética profissional
 
ATENDIMENTO AO CLIENTE
ATENDIMENTO AO CLIENTEATENDIMENTO AO CLIENTE
ATENDIMENTO AO CLIENTE
 
Questões com gabarito código de defesa do consumidor
Questões com gabarito   código de defesa do consumidorQuestões com gabarito   código de defesa do consumidor
Questões com gabarito código de defesa do consumidor
 

Semelhante a Alguns direitos basicos do consumidor Prof thiago tavares

Direito do consumidor
Direito do consumidor Direito do consumidor
Direito do consumidor
revpr
 
A3 larissa hidalgo
A3 larissa hidalgoA3 larissa hidalgo
A3 larissa hidalgo
LarissaHidalgo
 
Trabalho de direito
Trabalho de direitoTrabalho de direito
Trabalho de direito
Susssu
 
HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptxHISTÓRIA E EVOLUÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
Edu Cunha
 
AULA 6 CONSUMIDOR.pptx
AULA 6 CONSUMIDOR.pptxAULA 6 CONSUMIDOR.pptx
AULA 6 CONSUMIDOR.pptx
Andria246308
 
Guia dos direitos do consumidor (2016)
Guia dos direitos do consumidor (2016)Guia dos direitos do consumidor (2016)
Guia dos direitos do consumidor (2016)
David Pires
 
Aula CDC para o curso de Técnico de Transações Imobiliárias
Aula CDC para o curso de Técnico de Transações ImobiliáriasAula CDC para o curso de Técnico de Transações Imobiliárias
Aula CDC para o curso de Técnico de Transações Imobiliárias
SheilaCortes2
 
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pdf
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pdfdireitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pdf
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pdf
Cicinha Gomes
 
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pptx
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pptxdireitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pptx
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pptx
FabioRBarreira
 
CDC 2011
CDC 2011CDC 2011
CDC 2011
Paulo Ramos
 
Legislação comercial
Legislação comercialLegislação comercial
Legislação comercial
Ines Soares
 
Legislação comercial jorge
Legislação comercial   jorgeLegislação comercial   jorge
Legislação comercial jorge
Ines Soares
 
Legislação comercial jorge
Legislação comercial   jorgeLegislação comercial   jorge
Legislação comercial jorge
Ines Soares
 
Codigo de Defesa do Consumidor
Codigo de Defesa do ConsumidorCodigo de Defesa do Consumidor
Codigo de Defesa do Consumidor
ACS PM RN
 
Aula - Código de Defesa do Consumidor.pptx
Aula  - Código de Defesa do Consumidor.pptxAula  - Código de Defesa do Consumidor.pptx
Aula - Código de Defesa do Consumidor.pptx
TailsonSantos1
 
AULA 01_DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
AULA 01_DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptxAULA 01_DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
AULA 01_DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
ThiagoDias80251
 
20160819 DW Debate:O Acesso a Habitção e as Formas de Pagamento na Perspectiv...
20160819 DW Debate:O Acesso a Habitção e as Formas de Pagamento na Perspectiv...20160819 DW Debate:O Acesso a Habitção e as Formas de Pagamento na Perspectiv...
20160819 DW Debate:O Acesso a Habitção e as Formas de Pagamento na Perspectiv...
Development Workshop Angola
 
Legislação comercial 2º periodo
Legislação comercial 2º periodoLegislação comercial 2º periodo
Legislação comercial 2º periodo
Ines Soares
 
Legislação comercial
Legislação comercialLegislação comercial
Legislação comercial
Ines Soares
 
Código de-defesa-do-consumidor
Código de-defesa-do-consumidorCódigo de-defesa-do-consumidor
Código de-defesa-do-consumidor
Edson Morikoshi
 

Semelhante a Alguns direitos basicos do consumidor Prof thiago tavares (20)

Direito do consumidor
Direito do consumidor Direito do consumidor
Direito do consumidor
 
A3 larissa hidalgo
A3 larissa hidalgoA3 larissa hidalgo
A3 larissa hidalgo
 
Trabalho de direito
Trabalho de direitoTrabalho de direito
Trabalho de direito
 
HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptxHISTÓRIA E EVOLUÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
 
AULA 6 CONSUMIDOR.pptx
AULA 6 CONSUMIDOR.pptxAULA 6 CONSUMIDOR.pptx
AULA 6 CONSUMIDOR.pptx
 
Guia dos direitos do consumidor (2016)
Guia dos direitos do consumidor (2016)Guia dos direitos do consumidor (2016)
Guia dos direitos do consumidor (2016)
 
Aula CDC para o curso de Técnico de Transações Imobiliárias
Aula CDC para o curso de Técnico de Transações ImobiliáriasAula CDC para o curso de Técnico de Transações Imobiliárias
Aula CDC para o curso de Técnico de Transações Imobiliárias
 
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pdf
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pdfdireitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pdf
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pdf
 
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pptx
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pptxdireitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pptx
direitosdoconsumidor-130712144441-phpapp02.pptx
 
CDC 2011
CDC 2011CDC 2011
CDC 2011
 
Legislação comercial
Legislação comercialLegislação comercial
Legislação comercial
 
Legislação comercial jorge
Legislação comercial   jorgeLegislação comercial   jorge
Legislação comercial jorge
 
Legislação comercial jorge
Legislação comercial   jorgeLegislação comercial   jorge
Legislação comercial jorge
 
Codigo de Defesa do Consumidor
Codigo de Defesa do ConsumidorCodigo de Defesa do Consumidor
Codigo de Defesa do Consumidor
 
Aula - Código de Defesa do Consumidor.pptx
Aula  - Código de Defesa do Consumidor.pptxAula  - Código de Defesa do Consumidor.pptx
Aula - Código de Defesa do Consumidor.pptx
 
AULA 01_DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
AULA 01_DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptxAULA 01_DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
AULA 01_DIREITOS DO CONSUMIDOR.pptx
 
20160819 DW Debate:O Acesso a Habitção e as Formas de Pagamento na Perspectiv...
20160819 DW Debate:O Acesso a Habitção e as Formas de Pagamento na Perspectiv...20160819 DW Debate:O Acesso a Habitção e as Formas de Pagamento na Perspectiv...
20160819 DW Debate:O Acesso a Habitção e as Formas de Pagamento na Perspectiv...
 
Legislação comercial 2º periodo
Legislação comercial 2º periodoLegislação comercial 2º periodo
Legislação comercial 2º periodo
 
Legislação comercial
Legislação comercialLegislação comercial
Legislação comercial
 
Código de-defesa-do-consumidor
Código de-defesa-do-consumidorCódigo de-defesa-do-consumidor
Código de-defesa-do-consumidor
 

Último

Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 

Alguns direitos basicos do consumidor Prof thiago tavares

  • 1. 1 Alguns DireitosAlguns Direitos BásicosBásicos do Consumidordo Consumidor Prof. Thiago TavaresProf. Thiago Tavares
  • 2. 2 Introdução A Constituição Federal de 1988 foi um marco para os direitos do consumidor, pois foi a primeira vez na história do nosso país que houve menção a estes direitos. Com a determinação no inc. XXXII do art. 5º que "O Estado promoverá, na forma da lei, a defesa do consumidor", a Carta Magna garantiu a defesa e proteção do consumidor. O CDC, como lei ordinária Lei nº 8.078/90, consolida esta determinação e elenca no capítulo III do Título I os direitos básicos do consumidor. Estes direitos são considerados os essenciais, principais, os efetivamente garantidos ao consumidor, apesar de não serem novidade. Obviamente deles provêm outros, cuja importância não é menor.
  • 3. 3 Conceitos iniciais de Direito do Consumidor Consumidor – toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final. Fornecedor – toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados, que desenvolvem atividades de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviços.
  • 4. 4 - Produto – qualquer bem, móvel ou imóvel, material ou imaterial.
  • 5. 5 Serviço – qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, mediante remuneração, inclusive as de natureza bancária, financeira, de crédito e securitária, salvo as decorrentes das relações de caráter trabalhista.
  • 6. 6 Relação de Consumo: Relação de consumo é a relação existente entre o consumidor e o fornecedor na compra e venda de um produto ou na prestação de um serviço. PRODUTO CONSUMIDOR FORNECEDOR
  • 7. 7 Direitos Básicos do Consumidor (Art. 6.º CDC) Diante da nova concepção das relações contratuais que têm em conta a desigualdade entre os contratantes, o legislador procurou proteger os mais fracos (hipossuficiente) contra os mais poderosos (hiperssuficiente), o leigo contra o melhor informado e assessorado.
  • 8. 8 Direito à Vida, Saúde e Segurança (Artigo 6, inciso I) Ao consumidor é garantida a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos. Em uma sociedade de risco como a que vivemos, fica claro que este é um direito preliminar, atrelado ao princípio maior - dignidade da pessoa humana - art. 4º, caput, CDC, posto que muitos produtos, serviços e práticas comerciais são perigosos e nocivos para a vida, saúde e segurança do consumidor.
  • 9. 9 Direito à Educação para o Consumo (Artigo 6, inciso II) É indispensável que o consumidor seja educado para o consumo de produtos e utilização de serviços, de forma que aumente o seu nível de consciência e possa enfrentar as dificuldades do mercado. Assegurando-lhe a liberdade de escolha entre produtos e fornecimento de serviços, com qualidade satisfatória que atenda suas necessidades.
  • 10. 10 Direito à Informação O inciso III do artigo 6. do Código de Defesa do Consumidor, declara que ter o consumidor direito a informações sobre a especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade e preço, bem como sobre riscos que o produto possa oferecer.
  • 11. 11 A Proteção contra Publicidade Enganosa e Abusiva (Artigo 6, inciso IV) Os princípios da transparência e boa-fé (garantidos pelo art. 4º, caput, CDC) mostram-se à medida que o CDC garante a proteção do consumidor contra a publicidade enganosa e abusiva, métodos comerciais coercitivos ou desleais e práticas e cláusulas abusivas ou impostas nos contratos. Esta proteção é inerente ao mercado de consumo, ou seja, tudo que se diga a respeito de um determinado produto ou serviço deverá corresponder exatamente à expectativa despertada no público consumidor.
  • 12. 12
  • 13. 13 A Modificação das Cláusulas Contratuais O inciso V do artigo 6., assegura ao consumidor o direito de postular a modificação de cláusulas contratuais que estabeleçam prestações desproporcionais, consagrando a via da revisão dos contratos. 1) a modificação das cláusulas contratuais que estabelecem prestações desproporcionais. 2) a revisão das cláusulas contratuais em razão de fatos supervenientes que as tornem excessivamente onerosas.
  • 14. 14 Direito à Prevenção e Reparação dos Danos Patrimoniais e Morais (Artigo 6, inciso VI) Entre os direitos básicos do consumidor, encontramos a efetiva prevenção e reparação de danos patrimoniais e morais, individuais ou coletivos, ou seja, a lei à disposição do consumidor, meios e processos que lhes permitem compelir o fornecedor a reparar financeiramente eventuais danos causados por produtos ou serviços
  • 15. 15 Acesso aos Órgãos Judiciários e Administrativos (Artigo 6, inciso VII) O legislador, para facilitar a efetivação dos demais direitos dispostos no art. 6º, entendeu por bem incluir como direito básico o acesso do consumidor aos órgãos judiciários e administrativos (como exemplo os Procons) com vistas à prevenção ou reparação de danos materiais e morais, individuais, coletivos ou difusos. Este acesso, portanto, assegurada a proteção jurídica, administrativa e técnica aos consumidores.
  • 16. 16 Facilitação da Defesa de seu direitos (Artigo 6, inciso VIII) A possibilidade de inversão do ônus da prova é outro direito básico garantido ao consumidor. Para a facilitação da defesa do consumidor em um processo, o ônus da prova (que a ele incumbe) pode ser alterado e passar a incidir sobre o fornecedor. O CDC autoriza o juiz a inverter o ônus da prova em 02 casos: quando forem verossímeis as alegações ou quando o consumidor for hipossuficiente.
  • 17. 17 A adequada e eficaz prestação dos Serviços Públicos em geral (Artigo 6, inciso IX) O consumidor, por fim, tem direito à adequada e eficaz prestação dos serviços públicos em geral. O CDC reafirma este direito quando preceitua em seu art. 22: Art. 22, CDC. Os órgãos públicos, por si ou suas empresas, concessionárias, permissionárias ou sob qualquer outra forma de empreendimento, são obrigados a fornecer serviços adequados, eficientes, seguros e, quanto aos essenciais, contínuos. Parágrafo único. Nos casos de descumprimento, total ou parcial, das obrigações referidas neste artigo, serão as pessoas jurídicas compelidas a cumpri-las e a reparar os danos causados, na forma prevista neste código
  • 18. 18 GARANTIA • No Código de Defesa do Consumidor existem dois tipos de garantia: a legal e a contratual. • A garantia legal não depende do contrato que foi feito, pois já está prevista na lei (Arts. 26 e 27, CDC). • A garantia contratual completa a legal e é dada pelo próprio fornecedor. Chama-se termo de garantia (Art. 50, CDC). • O termo de garantia deve explicar: o que está garantido, qual é o seu prazo, qual o lugar em que ele deve ser exigido. • O termo de garantia deve ser acompanhado de um manual de instrução ilustrado, em português, e fácil de entender. • Não entregar termo de garantia, devidamente preenchido, é crime (Art. 74, CDC).
  • 19. 19  O prazo para você reclamar de vícios fáceis de se notar em produtos ou serviços é de:  30 (trinta) dias para produtos ou serviços não duráveis. Por exemplo: alimentos, serviço de lavagem de roupa numa lavanderia.  90 (noventa) dias para produtos ou serviços duráveis. Por exemplo: eletrodomésticos, reforma de uma casa, pintura de carro.  Estes prazos são contados a partir da data que você recebeu o produto ou que o serviço terminou.  Se o defeito for difícil de se notar (vício oculto), os prazos começam a ser contados da data em que o vício apareceu. OS PRAZOS PARA RECLAMAR Art. 26, CDC
  • 20. 20  O arrependimento acontece quando você compra um produto ou contrata um serviço e depois resolve não ficar com o produto ou não deseja mais fazer o serviço. Você só tem direito de se arrepender e desistir do contrato se o negócio foi feito fora do estabelecimento comercial (Ex. vendas por telefone, telemarketing, internet, etc.)  Você tem o prazo de 7 dias para se arrepender de compras feitas por reembolso postal, por telefone ou à domicílio. (Preste atenção, pois este prazo é contado a partir da assinatura do contrato ou do recebimento do produto ou serviço.)  No caso de arrependimento, você deverá devolver o produto ou mandar parar o serviço. Assim terá direito a receber o que você já pagou com juros e correção monetária, inclusive o reembolso das despesas pagas pelo envio do produto à sua residência. DIREITO DE ARREPENDIMENTO Art. 49, CDC
  • 21. 21 COBRANÇA DE DÍVIDAS Art. 42, CDC • O Código não permite que o fornecedor, na cobrança de dívida, ameace ou faça o consumidor passar vergonha em público. Não permite, também, que o fornecedor, sem motivo justo, cobre o consumidor no seu local de trabalho. • É crime ameaçar, expor ao ridículo ou, injustificadamente, interferir no trabalho ou lazer do consumidor para cobrar uma dívida (art. 71, CDC). • Se o fornecedor cobrar quantia indevida (o que já foi pago, mais do que o devido, etc.), o consumidor terá direito de receber o que pagou, em dobro, com juros e correção monetária.
  • 22. 22 BIBLIOGRAFIA ALVIM, Arruda; ALVIM, Thereza, et al. Código do Consumidor Comentado. 2ª. ed., São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1995. BULGARELLI, Waldirio. Questões Contratuais no Código de Defesa do Consumidor. 3ª. ed., São Paulo: Atlas, 1999. DONATO, Maria Antonieta Zanardo. Proteção ao Consumidor: conceito e extensão, São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1993. FILOMENO, José Geraldo Brito. Manual de Direito do Consumidor, 5ª ed., São Paulo: Atlas, 2001.