SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
nov 2023 / jan 2024
AfroEscola
Laboratório Urbano
Avenida Atlântica, 904
Valparaíso, Santo André, SP
CEP 09060 001
artedepia@gmail.com
www.facebook.com/oficinativa
Afro
Texto da primeira
publicação AfroPoemas, em
novembro de 2011
(ainda atual):
“É crescente a necessidade
de falar sobre temáticas
sociais que ainda hoje são
nós pessoais e coletivos na
constituição psicológica de
nossa nação. E se
conseguimos fazê-lo por
caminhos artísticos /
poéticos, acreditamos que
tais debates e reflexões
podem experimentar
processos e resultados
impressionantes. Essa foi
justamente a proposta do
concurso solidário
AfroPoemas e agora
apresentamos a publicação
que nos dá muito orgulho.
E certamente vontade de
fazer outras...”
A partir de agora, estamos em
estado permanente de
CONFLUÊNCIA
AFROPINDORÂMICA e de
BIOINTERAÇÃO
CONTRACOLONIAL em
relação ao EURO CRISTÃO
MONOTEÍSTA nesse INÍCIO
– MEIO – INÍCIO,
sempre afropoétic@s…
Eterno AXÉ Nego Bispo
Odé
19
uma produção / publicação:
Demoramos um pouco para chegar
à potente e necessária obra do
quilombola e pensador Antônio
Bispo dos Santos - uma obra
reflexiva, política, educativa e
poética. Mas como ele mesmo
gostava de pontuar: “enquanto
falarem de mim, eu estarei vivo /
presente”. Aqui na AfroEscola
certamente falaremos muito do
senhor, por muitos e muitos
tempos, grande Mestre…
Nego Bispo
1959 - 2023
VIVAS,
VIVAS!!!
3
18
- Ananse
- Fabi Menassi
- Maria Dias
- Odé
Publicação inspirada /
provocada pela obra de
Nego Bispo
Cabelos
Cabelo de branca é liso, Cabelo de branca balança
Cabelo de branca escova, Cabelo de branca faz
prancha
Cabelo de branca é bonito, Mas não enrola nem
segura trança
Cabelo de nega alisa, Cabelo de nega balança
Cabelo de nega enrola, Cabelo de nega entrança
Por que essa nega é faiçola? Porque seu cabelo
entrança e enrola
A branca sambando rebola, A nega sambando faz
ginga
A branca rezando é devota, A nega rezando faz
mandinga
A branca escrevendo explica, A negra falando
ensina
Eu vi essa branca no shopping, Eu vi essa nega
na feira
A branca olhando é charmosa, A nega olhando
faceira
Da branca eu sinto saudades, Da nega eu sinto
banzeira
Nego Bispo
AGORA É LEI
Dá cadeia para quem me chamar de
negro analfabeto
Só não dá cadeia para quem impõe o
analfabetismo,
obstruindo meu acesso às escolas
Dá cadeia para quem me chamar de
negro burro
Só não dá cadeia para quem me
chamar de “moreno”,
Mesmo sabendo que com isso querem
me transformar em um híbrido
E assim como aos burros, negar as
condições de reprodução da minha
raça
Nego Bispo
4
JONGAR
Religiosamente jonguei cedo eu
as noites herdadas do oral
como jongas tu cada episódio
que aperta, arrocha a corda colonial
e jongará sempre à roda uma mestra
ele e você e ela...
Filhas, netos, jongávamos nós
confluindo nas festas lutas tantas
fogueira chovida de terreiros ardidos
jongais vós memórias bantas
seguem em ritmo rito, tod@s jongarão
eles e vocês e elas...
Odé
Ancestralidade
Conexão ancestral,
Sabedoria,
Identidade,
Pertencimento,
Saúde.
Reconhecer os que vieram
Antes de nós
Honrar os ancestrais
É a vida em sua plenitude!
Ensina sobre nós
Revisitar o passado,
Ressignificar o presente
E construir um futuro
Saudável
Potente Fabi
Menassi
5
16
Aiii, a negrura
grandeza em fissura
potência à lonjura
lhe dizem feiura
ou mística (im)pura
a milenar andadura
nossa eminente cura
existencial aventura
saber de fundura
que protege da agrura
ancestral armadura
contrasta a brancura
em inteligência e altura
nobreza, lisura
certeza que dura
ódio não perfura
enrijece a estrutura
intacto à ranhura
é espaço e largura
guerra em ternura
paz de sempre tortura
Aiii, a negrura!!!
Negros da Capital
No metrô dentro
Da composição
Grupo de dança
Necessitados pedindo ajuda
O homem desabafando
Da força policial
Nos carros de aplicativo
Nas enfermarias
Na faxina
Na guarda
Enfim situações mal remuneradas
A sobrevivência
Que determina
Extermina
A essência
Colonização, patrão
Fabi
Menassi
15
6
Odé
Natureza
Terra,
que dela provém alimento, fruto
para o corpo e a alma
Um banho de folha
mar, cachoeira
para saudar os guardiões do universo
Saúdo os meus ancestrais
que estiveram antes de mim
me nutro com a terra em minhas mãos
Pássaro com seu canto
pela manhã e ao anoitecer
que vem me dar um boa noite
e até amanhã
com as fases da Lua
nos lembrando dos ciclos
Maria Dias
14
Angola desfeita
muxiba, respeita
mancha de outra seita
hum-hum...
Nkisi largado
preto desbotado
tumbeiro apertado
hum-hum...
De sonho banguela
colher e gamela
cravo, sal, canela
hum-hum...
Odé
13
Recorro aos meus bantos
revivo seus cantos
não confundo os santos
hum-hum...
Quilombola já ginga
Bimba é mandinga
pena de quem xinga
hum-hum...
Nenê que afronta
amontoa e desmonta
Zambi sempre apronta
hum-hum...
Fogo!... Queimaram Palmares,
Nasceu Canudos.
Fogo!... Queimaram Canudos,
Nasceu Caldeirões.
Fogo!... Queimaram Caldeirões,
Nasceu Pau de Colher.
Fogo!... Queimaram Pau de Colher...
E nasceram, e nascerão tantas outras comunidades
que os vão cansar se continuarem queimando
Porque mesmo que queimem a escrita,
Não queimarão a oralidade.
Mesmo que queimem os símbolos,
Não queimarão os significados.
Mesmo queimando o nosso povo,
Não queimarão a ancestralidade.
Nego Bispo
Solidão
Ser mulher,
mãe solo que falta apoio
de várias maneiras,
Crianças pretas que precisam de colo
abraço singelo,
Mães que necessitam
de uma rede de apoio
com trocas sinceras,
quando hei de ver os meus lutando
por dias melhores
RACISTAS NÃO PASSARÃO...
Maria Dias
9
12
Ananse
11
10
Minha avó por parte de pai
Falava de benzimentos, banhos,
orações e orixás
Meu avô trabalhava em nosso prol…
Varrendo rua, levantando poeira…
Falando cantigas, de sol a sol
Que aprendeu na capoeira
Minha avó por parte de mãe
Vendia salgados e fazia bolos de mandioca
Para mim, deliciosas tapiocas
Meu avô, mascate: feirante, ambulante…
Trabalhava com qualquer coisa honesta e relevante
Sambista de primeira
Morreu sem ver um desfile
de perto da escola Mangueira
O que aprendi com eles: Nada!
Porque tudo isso acima
são histórias inventadas
Pequenos fragmentos de histórias
que meus avós nunca contaram…
Ou são o que o espiral ancestral
me revelaram…
Sonhei com um pássaro,
corpo preto como a noite
Pescoço voltado para trás
Representa quem lutou contra os açoites
Pretos e pretas e indígenas,
meus ancestrais
Sankofa, falou:
As histórias dos que vieram antes,
não morre jamais…
- Acorda menina, Cangoma ecoou!
Escreve o que sente na alma dos que aqui jaz…
- Revela para o mundo! E depois disso, ele voou…
ADINKRA

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a AfroPoemas, novembro 2023 - janeiro 2024

Poema Quilombola
Poema QuilombolaPoema Quilombola
Poema Quilombolaculturaafro
 
AfroPoemas 2016, CEU 3 Pontes
AfroPoemas 2016, CEU 3 PontesAfroPoemas 2016, CEU 3 Pontes
AfroPoemas 2016, CEU 3 Pontesoficinativa
 
reescrita-de-discurso-pontuar-e-necessario3660.pptx
reescrita-de-discurso-pontuar-e-necessario3660.pptxreescrita-de-discurso-pontuar-e-necessario3660.pptx
reescrita-de-discurso-pontuar-e-necessario3660.pptxIvaneteCosta6
 
Proet@sias, livrozine de Odé Amorim
Proet@sias, livrozine de Odé AmorimProet@sias, livrozine de Odé Amorim
Proet@sias, livrozine de Odé Amorimoficinativa
 
Revista NEGRO UNIVERSO n° 1, maio 2010
Revista NEGRO UNIVERSO n° 1, maio 2010Revista NEGRO UNIVERSO n° 1, maio 2010
Revista NEGRO UNIVERSO n° 1, maio 2010oficinativa
 
Ed 2. chispas literarias
Ed 2.   chispas literariasEd 2.   chispas literarias
Ed 2. chispas literariasDouglasAbreu4
 
AfroPoemas, Biblioteca Temática Cidade Tiradentes, nov 2014
AfroPoemas, Biblioteca Temática Cidade Tiradentes, nov 2014AfroPoemas, Biblioteca Temática Cidade Tiradentes, nov 2014
AfroPoemas, Biblioteca Temática Cidade Tiradentes, nov 2014oficinativa
 
AfroPoemas, CEU 3 Pontes, nov 2015
AfroPoemas, CEU 3 Pontes, nov 2015AfroPoemas, CEU 3 Pontes, nov 2015
AfroPoemas, CEU 3 Pontes, nov 2015oficinativa
 
Memento Mori V Noite de Poesia Jorge Amancio
Memento Mori   V Noite de Poesia   Jorge AmancioMemento Mori   V Noite de Poesia   Jorge Amancio
Memento Mori V Noite de Poesia Jorge AmancioMemento Mori
 
Análise de transpaixão, de waldo motta
Análise de transpaixão, de waldo mottaAnálise de transpaixão, de waldo motta
Análise de transpaixão, de waldo mottama.no.el.ne.ves
 
AfroPoemas, Biblioteca do CEU 3 Pontes, nov 2013
AfroPoemas, Biblioteca do CEU 3 Pontes, nov 2013AfroPoemas, Biblioteca do CEU 3 Pontes, nov 2013
AfroPoemas, Biblioteca do CEU 3 Pontes, nov 2013oficinativa
 
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023AMEOPOEMA Editora
 
Gabarito Comentado - Questões do ENEM - Linguagens
Gabarito Comentado - Questões do ENEM - LinguagensGabarito Comentado - Questões do ENEM - Linguagens
Gabarito Comentado - Questões do ENEM - LinguagensProfFernandaBraga
 
Ubuntu negras utopias
Ubuntu negras utopiasUbuntu negras utopias
Ubuntu negras utopiasAscomRenata
 
Memória e Ancestralidade
Memória e AncestralidadeMemória e Ancestralidade
Memória e AncestralidadeAva Augustina
 
AfroPoemas, set 2020 - Equinócio de Primavera
AfroPoemas, set 2020 - Equinócio de PrimaveraAfroPoemas, set 2020 - Equinócio de Primavera
AfroPoemas, set 2020 - Equinócio de Primaveraoficinativa
 
Desabafo de um_velho2
Desabafo de um_velho2Desabafo de um_velho2
Desabafo de um_velho2jmeirelles
 

Semelhante a AfroPoemas, novembro 2023 - janeiro 2024 (20)

CRONICAS AGUDAS
CRONICAS AGUDASCRONICAS AGUDAS
CRONICAS AGUDAS
 
Poema Quilombola
Poema QuilombolaPoema Quilombola
Poema Quilombola
 
AfroPoemas 2016, CEU 3 Pontes
AfroPoemas 2016, CEU 3 PontesAfroPoemas 2016, CEU 3 Pontes
AfroPoemas 2016, CEU 3 Pontes
 
reescrita-de-discurso-pontuar-e-necessario3660.pptx
reescrita-de-discurso-pontuar-e-necessario3660.pptxreescrita-de-discurso-pontuar-e-necessario3660.pptx
reescrita-de-discurso-pontuar-e-necessario3660.pptx
 
Proet@sias, livrozine de Odé Amorim
Proet@sias, livrozine de Odé AmorimProet@sias, livrozine de Odé Amorim
Proet@sias, livrozine de Odé Amorim
 
Revista NEGRO UNIVERSO n° 1, maio 2010
Revista NEGRO UNIVERSO n° 1, maio 2010Revista NEGRO UNIVERSO n° 1, maio 2010
Revista NEGRO UNIVERSO n° 1, maio 2010
 
Ed 2. chispas literarias
Ed 2.   chispas literariasEd 2.   chispas literarias
Ed 2. chispas literarias
 
AfroPoemas, Biblioteca Temática Cidade Tiradentes, nov 2014
AfroPoemas, Biblioteca Temática Cidade Tiradentes, nov 2014AfroPoemas, Biblioteca Temática Cidade Tiradentes, nov 2014
AfroPoemas, Biblioteca Temática Cidade Tiradentes, nov 2014
 
Acre 012 Ouro Preto - MG
Acre 012 Ouro Preto - MGAcre 012 Ouro Preto - MG
Acre 012 Ouro Preto - MG
 
AfroPoemas, CEU 3 Pontes, nov 2015
AfroPoemas, CEU 3 Pontes, nov 2015AfroPoemas, CEU 3 Pontes, nov 2015
AfroPoemas, CEU 3 Pontes, nov 2015
 
Memento Mori V Noite de Poesia Jorge Amancio
Memento Mori   V Noite de Poesia   Jorge AmancioMemento Mori   V Noite de Poesia   Jorge Amancio
Memento Mori V Noite de Poesia Jorge Amancio
 
Análise de transpaixão, de waldo motta
Análise de transpaixão, de waldo mottaAnálise de transpaixão, de waldo motta
Análise de transpaixão, de waldo motta
 
AfroPoemas, Biblioteca do CEU 3 Pontes, nov 2013
AfroPoemas, Biblioteca do CEU 3 Pontes, nov 2013AfroPoemas, Biblioteca do CEU 3 Pontes, nov 2013
AfroPoemas, Biblioteca do CEU 3 Pontes, nov 2013
 
Educação E Memória
Educação E MemóriaEducação E Memória
Educação E Memória
 
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
 
Gabarito Comentado - Questões do ENEM - Linguagens
Gabarito Comentado - Questões do ENEM - LinguagensGabarito Comentado - Questões do ENEM - Linguagens
Gabarito Comentado - Questões do ENEM - Linguagens
 
Ubuntu negras utopias
Ubuntu negras utopiasUbuntu negras utopias
Ubuntu negras utopias
 
Memória e Ancestralidade
Memória e AncestralidadeMemória e Ancestralidade
Memória e Ancestralidade
 
AfroPoemas, set 2020 - Equinócio de Primavera
AfroPoemas, set 2020 - Equinócio de PrimaveraAfroPoemas, set 2020 - Equinócio de Primavera
AfroPoemas, set 2020 - Equinócio de Primavera
 
Desabafo de um_velho2
Desabafo de um_velho2Desabafo de um_velho2
Desabafo de um_velho2
 

Mais de oficinativa

AfroPoemas, nov 2023 (EE Prof Lael de Moura Prado)
AfroPoemas, nov 2023 (EE Prof Lael de Moura Prado)AfroPoemas, nov 2023 (EE Prof Lael de Moura Prado)
AfroPoemas, nov 2023 (EE Prof Lael de Moura Prado)oficinativa
 
AfroPoemas, nov 2022
AfroPoemas, nov 2022AfroPoemas, nov 2022
AfroPoemas, nov 2022oficinativa
 
Calendário OFICINATIVA 2023
Calendário OFICINATIVA 2023Calendário OFICINATIVA 2023
Calendário OFICINATIVA 2023oficinativa
 
ABC do AXÉ, set 2022
ABC do AXÉ, set 2022ABC do AXÉ, set 2022
ABC do AXÉ, set 2022oficinativa
 
AfroPoemas Biblio CEU 3 Pontes + CCA Vila Itaim, nov 2021
AfroPoemas Biblio CEU 3 Pontes +  CCA Vila Itaim, nov 2021AfroPoemas Biblio CEU 3 Pontes +  CCA Vila Itaim, nov 2021
AfroPoemas Biblio CEU 3 Pontes + CCA Vila Itaim, nov 2021oficinativa
 
Revista AYÓ nº 0, jul 2021
Revista AYÓ nº 0, jul 2021Revista AYÓ nº 0, jul 2021
Revista AYÓ nº 0, jul 2021oficinativa
 
Calendário OFICINATIVA 2021
Calendário OFICINATIVA 2021Calendário OFICINATIVA 2021
Calendário OFICINATIVA 2021oficinativa
 
Manifiesto AfroEscuela
Manifiesto AfroEscuelaManifiesto AfroEscuela
Manifiesto AfroEscuelaoficinativa
 
Manifesto AfroEscola
Manifesto AfroEscolaManifesto AfroEscola
Manifesto AfroEscolaoficinativa
 
AfroPoemas, set 2020 - Cimarroneando el Verbo
AfroPoemas, set 2020 -  Cimarroneando el VerboAfroPoemas, set 2020 -  Cimarroneando el Verbo
AfroPoemas, set 2020 - Cimarroneando el Verbooficinativa
 
Calendário OFICINATIVA 2020
Calendário OFICINATIVA 2020Calendário OFICINATIVA 2020
Calendário OFICINATIVA 2020oficinativa
 
Calendário OFICINATIVA 2019
Calendário OFICINATIVA 2019Calendário OFICINATIVA 2019
Calendário OFICINATIVA 2019oficinativa
 
Coletânea HADITHI NJOO 11
Coletânea HADITHI NJOO 11Coletânea HADITHI NJOO 11
Coletânea HADITHI NJOO 11oficinativa
 
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018oficinativa
 
AfroPoemas Diálogos e Transgressões, mar 2018
AfroPoemas Diálogos e Transgressões, mar 2018AfroPoemas Diálogos e Transgressões, mar 2018
AfroPoemas Diálogos e Transgressões, mar 2018oficinativa
 
Caderno Horta na Telha nº 2
Caderno Horta na Telha nº 2Caderno Horta na Telha nº 2
Caderno Horta na Telha nº 2oficinativa
 
Caderno Horta na Telha nº 1
Caderno Horta na Telha nº 1Caderno Horta na Telha nº 1
Caderno Horta na Telha nº 1oficinativa
 
Guia de Manifestacões Culturais do ABC, jul 2018
Guia de Manifestacões Culturais do ABC, jul 2018Guia de Manifestacões Culturais do ABC, jul 2018
Guia de Manifestacões Culturais do ABC, jul 2018oficinativa
 
Calendário OFICINATIVA 2018
Calendário OFICINATIVA 2018Calendário OFICINATIVA 2018
Calendário OFICINATIVA 2018oficinativa
 

Mais de oficinativa (20)

AfroPoemas, nov 2023 (EE Prof Lael de Moura Prado)
AfroPoemas, nov 2023 (EE Prof Lael de Moura Prado)AfroPoemas, nov 2023 (EE Prof Lael de Moura Prado)
AfroPoemas, nov 2023 (EE Prof Lael de Moura Prado)
 
AfroPoemas, nov 2022
AfroPoemas, nov 2022AfroPoemas, nov 2022
AfroPoemas, nov 2022
 
Calendário OFICINATIVA 2023
Calendário OFICINATIVA 2023Calendário OFICINATIVA 2023
Calendário OFICINATIVA 2023
 
ABC do AXÉ, set 2022
ABC do AXÉ, set 2022ABC do AXÉ, set 2022
ABC do AXÉ, set 2022
 
AfroPoemas Biblio CEU 3 Pontes + CCA Vila Itaim, nov 2021
AfroPoemas Biblio CEU 3 Pontes +  CCA Vila Itaim, nov 2021AfroPoemas Biblio CEU 3 Pontes +  CCA Vila Itaim, nov 2021
AfroPoemas Biblio CEU 3 Pontes + CCA Vila Itaim, nov 2021
 
Revista AYÓ nº 0, jul 2021
Revista AYÓ nº 0, jul 2021Revista AYÓ nº 0, jul 2021
Revista AYÓ nº 0, jul 2021
 
Calendário OFICINATIVA 2021
Calendário OFICINATIVA 2021Calendário OFICINATIVA 2021
Calendário OFICINATIVA 2021
 
Manifiesto AfroEscuela
Manifiesto AfroEscuelaManifiesto AfroEscuela
Manifiesto AfroEscuela
 
Manifesto AfroEscola
Manifesto AfroEscolaManifesto AfroEscola
Manifesto AfroEscola
 
AfroPoemas, set 2020 - Cimarroneando el Verbo
AfroPoemas, set 2020 -  Cimarroneando el VerboAfroPoemas, set 2020 -  Cimarroneando el Verbo
AfroPoemas, set 2020 - Cimarroneando el Verbo
 
ABC do AXÉ
ABC do AXÉABC do AXÉ
ABC do AXÉ
 
Calendário OFICINATIVA 2020
Calendário OFICINATIVA 2020Calendário OFICINATIVA 2020
Calendário OFICINATIVA 2020
 
Calendário OFICINATIVA 2019
Calendário OFICINATIVA 2019Calendário OFICINATIVA 2019
Calendário OFICINATIVA 2019
 
Coletânea HADITHI NJOO 11
Coletânea HADITHI NJOO 11Coletânea HADITHI NJOO 11
Coletânea HADITHI NJOO 11
 
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
 
AfroPoemas Diálogos e Transgressões, mar 2018
AfroPoemas Diálogos e Transgressões, mar 2018AfroPoemas Diálogos e Transgressões, mar 2018
AfroPoemas Diálogos e Transgressões, mar 2018
 
Caderno Horta na Telha nº 2
Caderno Horta na Telha nº 2Caderno Horta na Telha nº 2
Caderno Horta na Telha nº 2
 
Caderno Horta na Telha nº 1
Caderno Horta na Telha nº 1Caderno Horta na Telha nº 1
Caderno Horta na Telha nº 1
 
Guia de Manifestacões Culturais do ABC, jul 2018
Guia de Manifestacões Culturais do ABC, jul 2018Guia de Manifestacões Culturais do ABC, jul 2018
Guia de Manifestacões Culturais do ABC, jul 2018
 
Calendário OFICINATIVA 2018
Calendário OFICINATIVA 2018Calendário OFICINATIVA 2018
Calendário OFICINATIVA 2018
 

Último

Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 

Último (20)

Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 

AfroPoemas, novembro 2023 - janeiro 2024

  • 1. nov 2023 / jan 2024 AfroEscola Laboratório Urbano Avenida Atlântica, 904 Valparaíso, Santo André, SP CEP 09060 001 artedepia@gmail.com www.facebook.com/oficinativa Afro
  • 2. Texto da primeira publicação AfroPoemas, em novembro de 2011 (ainda atual): “É crescente a necessidade de falar sobre temáticas sociais que ainda hoje são nós pessoais e coletivos na constituição psicológica de nossa nação. E se conseguimos fazê-lo por caminhos artísticos / poéticos, acreditamos que tais debates e reflexões podem experimentar processos e resultados impressionantes. Essa foi justamente a proposta do concurso solidário AfroPoemas e agora apresentamos a publicação que nos dá muito orgulho. E certamente vontade de fazer outras...” A partir de agora, estamos em estado permanente de CONFLUÊNCIA AFROPINDORÂMICA e de BIOINTERAÇÃO CONTRACOLONIAL em relação ao EURO CRISTÃO MONOTEÍSTA nesse INÍCIO – MEIO – INÍCIO, sempre afropoétic@s… Eterno AXÉ Nego Bispo Odé 19 uma produção / publicação: Demoramos um pouco para chegar à potente e necessária obra do quilombola e pensador Antônio Bispo dos Santos - uma obra reflexiva, política, educativa e poética. Mas como ele mesmo gostava de pontuar: “enquanto falarem de mim, eu estarei vivo / presente”. Aqui na AfroEscola certamente falaremos muito do senhor, por muitos e muitos tempos, grande Mestre… Nego Bispo 1959 - 2023 VIVAS, VIVAS!!!
  • 3. 3 18 - Ananse - Fabi Menassi - Maria Dias - Odé Publicação inspirada / provocada pela obra de Nego Bispo Cabelos Cabelo de branca é liso, Cabelo de branca balança Cabelo de branca escova, Cabelo de branca faz prancha Cabelo de branca é bonito, Mas não enrola nem segura trança Cabelo de nega alisa, Cabelo de nega balança Cabelo de nega enrola, Cabelo de nega entrança Por que essa nega é faiçola? Porque seu cabelo entrança e enrola A branca sambando rebola, A nega sambando faz ginga A branca rezando é devota, A nega rezando faz mandinga A branca escrevendo explica, A negra falando ensina Eu vi essa branca no shopping, Eu vi essa nega na feira A branca olhando é charmosa, A nega olhando faceira Da branca eu sinto saudades, Da nega eu sinto banzeira Nego Bispo
  • 4. AGORA É LEI Dá cadeia para quem me chamar de negro analfabeto Só não dá cadeia para quem impõe o analfabetismo, obstruindo meu acesso às escolas Dá cadeia para quem me chamar de negro burro Só não dá cadeia para quem me chamar de “moreno”, Mesmo sabendo que com isso querem me transformar em um híbrido E assim como aos burros, negar as condições de reprodução da minha raça Nego Bispo 4
  • 5. JONGAR Religiosamente jonguei cedo eu as noites herdadas do oral como jongas tu cada episódio que aperta, arrocha a corda colonial e jongará sempre à roda uma mestra ele e você e ela... Filhas, netos, jongávamos nós confluindo nas festas lutas tantas fogueira chovida de terreiros ardidos jongais vós memórias bantas seguem em ritmo rito, tod@s jongarão eles e vocês e elas... Odé Ancestralidade Conexão ancestral, Sabedoria, Identidade, Pertencimento, Saúde. Reconhecer os que vieram Antes de nós Honrar os ancestrais É a vida em sua plenitude! Ensina sobre nós Revisitar o passado, Ressignificar o presente E construir um futuro Saudável Potente Fabi Menassi 5 16
  • 6. Aiii, a negrura grandeza em fissura potência à lonjura lhe dizem feiura ou mística (im)pura a milenar andadura nossa eminente cura existencial aventura saber de fundura que protege da agrura ancestral armadura contrasta a brancura em inteligência e altura nobreza, lisura certeza que dura ódio não perfura enrijece a estrutura intacto à ranhura é espaço e largura guerra em ternura paz de sempre tortura Aiii, a negrura!!! Negros da Capital No metrô dentro Da composição Grupo de dança Necessitados pedindo ajuda O homem desabafando Da força policial Nos carros de aplicativo Nas enfermarias Na faxina Na guarda Enfim situações mal remuneradas A sobrevivência Que determina Extermina A essência Colonização, patrão Fabi Menassi 15 6 Odé
  • 7. Natureza Terra, que dela provém alimento, fruto para o corpo e a alma Um banho de folha mar, cachoeira para saudar os guardiões do universo Saúdo os meus ancestrais que estiveram antes de mim me nutro com a terra em minhas mãos Pássaro com seu canto pela manhã e ao anoitecer que vem me dar um boa noite e até amanhã com as fases da Lua nos lembrando dos ciclos Maria Dias 14
  • 8. Angola desfeita muxiba, respeita mancha de outra seita hum-hum... Nkisi largado preto desbotado tumbeiro apertado hum-hum... De sonho banguela colher e gamela cravo, sal, canela hum-hum... Odé 13 Recorro aos meus bantos revivo seus cantos não confundo os santos hum-hum... Quilombola já ginga Bimba é mandinga pena de quem xinga hum-hum... Nenê que afronta amontoa e desmonta Zambi sempre apronta hum-hum...
  • 9. Fogo!... Queimaram Palmares, Nasceu Canudos. Fogo!... Queimaram Canudos, Nasceu Caldeirões. Fogo!... Queimaram Caldeirões, Nasceu Pau de Colher. Fogo!... Queimaram Pau de Colher... E nasceram, e nascerão tantas outras comunidades que os vão cansar se continuarem queimando Porque mesmo que queimem a escrita, Não queimarão a oralidade. Mesmo que queimem os símbolos, Não queimarão os significados. Mesmo queimando o nosso povo, Não queimarão a ancestralidade. Nego Bispo Solidão Ser mulher, mãe solo que falta apoio de várias maneiras, Crianças pretas que precisam de colo abraço singelo, Mães que necessitam de uma rede de apoio com trocas sinceras, quando hei de ver os meus lutando por dias melhores RACISTAS NÃO PASSARÃO... Maria Dias 9 12
  • 10. Ananse 11 10 Minha avó por parte de pai Falava de benzimentos, banhos, orações e orixás Meu avô trabalhava em nosso prol… Varrendo rua, levantando poeira… Falando cantigas, de sol a sol Que aprendeu na capoeira Minha avó por parte de mãe Vendia salgados e fazia bolos de mandioca Para mim, deliciosas tapiocas Meu avô, mascate: feirante, ambulante… Trabalhava com qualquer coisa honesta e relevante Sambista de primeira Morreu sem ver um desfile de perto da escola Mangueira O que aprendi com eles: Nada! Porque tudo isso acima são histórias inventadas Pequenos fragmentos de histórias que meus avós nunca contaram… Ou são o que o espiral ancestral me revelaram… Sonhei com um pássaro, corpo preto como a noite Pescoço voltado para trás Representa quem lutou contra os açoites Pretos e pretas e indígenas, meus ancestrais Sankofa, falou: As histórias dos que vieram antes, não morre jamais… - Acorda menina, Cangoma ecoou! Escreve o que sente na alma dos que aqui jaz… - Revela para o mundo! E depois disso, ele voou… ADINKRA