SlideShare uma empresa Scribd logo
ACESSO E USO DE TECNOLOGIAS EM
      TESES DE DISSERTAÇÕES:
            O CASO BDTD
              Ursula Blattmann – ursula@ced.ufsc.br
     Professora na Universidade Federa de Santa Catarina - UFSC, desde 1993 atua no
                        Departamento de Ciência da Informação
Raimundo Nonato Macedo dos Santos – raimundo@cin.ufsc.br
              Pesquisador com Bolsa de Produtividade do CNPq desde 2001
     Professor na Universidade Federa de Santa Catarina - UFSC, desde 2007 atua no
                        Departamento de Ciência da Informação
             http://www.ced.ufsc.br/papers/poster_ursula_raimundo.ppt
Introdução
Para realizar estudos com o objetivo de conhecer,
particularmente, a ciência efetivamente produzida em um
determinado país, constata-se que as bases de dados
bibliográficas de dissertações e teses, produzidas e mantidas,
em geral, pelas bibliotecas das universidades são fontes de
informação imprescindíveis, memórias coletivas da produção,
reflexão e geração do conhecimento.
Introdução BDTD
Biblioteca Digital Brasileira de Teses e
Dissertações BDTD
http://bdtd2.ibict.br/
Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
Desenvolvida no âmbito do programa da Biblioteca Digital Brasileira, com
apoio da Financiadora de Estudos e Pesquisas (FINEP)
Criada no final de 2002
Objetivo da BDTD
•Integrar, em um só portal, os sistemas de informação de
teses e dissertações existentes no país, de forma a permitir
consultas simultâneas e unificadas aos conteúdos
informacionais destes acervos
•Disponibilizar em todo o mundo, via Internet, o catálogo
nacional de teses e dissertações em texto integral, também
acessível via Networked Digital Library of Theses and
Dissertation (NDLTD).
BDTD e Análises bibliométricas
•distribuição quantitativa de orientadores de
dissertações e teses,
•distribuição quantitativa de temas de pesquisa,
•estatística de trabalhos orientados,
•estatística de trabalhos produzidos pelos programas de
pós-graduação,
•redes sociais de programas/pesquisadores,
produtividade dos programas por comparação, etc.
•repertório de linhas de pesquisa e áreas de
concentração,
Acesso à informação acadêmica no Brasil

• Portal de Periódicos da Capes
•http://www.periodicos.capes.gov.br/portugues/index.jsp
•12.661 revistas internacionais, nacionais e estrangeiras,
•126 bases de dados com resumos de documentos em todas
as áreas do conhecimento.
•O uso do Portal é livre e gratuito para os usuários das
instituições participantes
BDTD características
•Biblioteca Digital de Teses e Dissertações adota padrões
estabelecidos pela Open Archives Initiative (OAI)
•Open Archives Initiative – Protocol for Metadata Harvesting -
OAI-PMH
•Registry of Open Acces Repositories                 - ROAR
(http://archives.eprints.org/)
• BDTD é a maior iniciativa brasileira em termos de
bibliotecas digitais de teses e dissertações, total de 57.067
teses e dissertações
BDTD dificuldades
•Kuramoto (2007) menciona que a implantação da BDTD enfrentou
e enfrenta vários níveis de dificuldades: tecnológicas, culturais e
políticas.
•As dificuldades tecnológicas foram superadas, restam as barreiras
culturais e políticas.
•Considera-se que tais reflexões precisam ser resgatadas e
discutidas perante a comunidade acadêmica para solidificarem
estratégias e não serem apenas ações impulsivas e sim, possibilitar
estratégias amplas em beneficio da comunidade acadêmica e para
a sociedade em geral.
BDTD atores
•Kuramoto (2007) verifica-se que se conseguiu o mais difícil, ou seja, a
interoperabilidade tecnológica, e esbarra-se na interoperabilidade
humana, o que significa, fazer com que os vários atores envolvidos
conversem e compartilhem os seus interesses.
Acesso e uso da BDTD
•Brasil tem mais de 50 repositórios institucionais (bibliotecas
digitais contendo a produção científica de uma instituição)
•Acervo de aproximadamente 75 mil teses e dissertações em
texto integral, disponíveis somente na BDTD, e,
•Mais de 500 publicações periódicas eletrônicas oferecidas na
web, graças à utilização do pacote do Sistema Eletrônico de
Editoração de Revistas (SEER), versão customizada do pacote
de software Open Journal Systems
Acesso e uso da BDTD
Busca na BDTD
Resultados da busca na BDTD
Considerações
O acesso e a recuperação da produção científica gerada pelas
instituições acadêmicas e de pesquisa precisam estar
disponibilizados em ambientes de acesso livre e gratuito.

No entanto, conceber e disponibilizar tais ambientes exige
competência interdisciplinar de expressivo e sofisticado
conteúdo intelectual; treinamento e familiaridade no uso da
tecnologia; desenvolvimento de serviços e produtos do
próprio ambiente da BDTD.
Considerações finais
•Iniciativas como a BDTD possibilitam divulgar a ciência
produzida, viabilizar o acesso, estimular o uso e o fazer
cientifico. Permite, também, promover a visibilidade e a
auto-estima daqueles que o fazem e se realizam no fazer
ciência, que é constituído pelo campo de luta simbólica em
que os participantes disputam espaço e poder na hierarquia
acadêmica.
•Saber usar ambientes de bases de dados implica conhecer o
contexto do recurso informacional, seu propósito, sua
legitimidade e principalmente facilitar a busca, seja esta
simples ou avançada, para recuperar a informação
pertinente, no momento e local que se faz necessária.
Referências
DAS, Anup Kumar; SEN, Bimal Kanti; JOSAIH, Jocelyne. Open access to knowledge and information: scholarly literature and digital library initiatives; the South
Asian     scenario.       New       Delhi,    UNESCO       New      Delhi,    2008.     137p.          ISBN    978-81-89218-21-8       Disponível      em:    <
http://unesdoc.unesco.org/images/0015/001585/158585e.pdf >
INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Acesso livre à informação científica impulsiona desenvolvimento do País. Brasília, Assessoria
de Imprensa do IBICT, 17 fev. 2009. Disponível em: < http://www.ibict.br/noticia.php?id=596>
INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Biblioteca Digital de Teses e Dissertações - BDTD. 2009. Disponível em: <
http://bdtd2.ibict.br/ >.
KURAMOTO, Helio. BDTD: uma questão de interoperabilidade humana? 2007. Disponível em: < http://www.ibict.br/noticia.php?page=16&id=239 >.
KURAMOTO, Hélio. Informação científica: proposta de um novo modelo para o Brasil. Ciência da Informação, v. 35, n. 2, p. 91-102, maio/ago., 2006. Disponível em:
< http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/831/678 >.
MARCONDES, Carlos Henrique. Metadados: descrição e recuperação de informação na Web. In: MARCONDES, Carlos H.; KURAMOTO, Hélio; TOUTAIN, Lídia
Brandão;
SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS SIBI/USP, 2009. ACESSADO EM 19 DE MARÇO DE 2009. http://www.teses.usp.br/
SAYÃO; Luís (orgs.). Bibliotecas digitais: saberes e práticas. Salvador/Brasília : UFBA/IBICT, 2005. p. 97-113. Disponível em: <
http://www.professores.uff.br/marcondes/CapMarcondes-Metadados.pdf >
MARCONDES, Carlos Henrique. Observações para uma política de pesquisa em ciência da informação no Brasil. PontodeAcesso [Online] Salvador, v.1, n.1, p.16-29,
jun. 2007. Disponível em:< http://www.portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/1393/875>.
KOBASHI, N. Y.; SANTOS, R. N. M. ; CARVALHO, J. O. F. Cartografia de dissertações e teses: uma aplicação à área de Ciência da Informação. XIV SEMINÁRIO
NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIA, 14. Anais... Salvador. 22-27 out. 2006.
MUELLER, S. P. M. (Org.) . Métodos de pesquisa para Ciência da Informação. Brasília, DF: Thesaurus Editora, 2007. v. 1. 192 p.
SARACEVIC, Tefko. Interdisciplinary nature of information science. Ciência da Informação, Brasília, v. 24, n. 1, 1995. Disponível em: <
http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/530/482 >.
TOUTAIN, Lídia Brandão. (Org.). Para entender a Ciência da Informação. Salvador: Editora da Universidade Federal da Bahia, 2007,
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de São Paulo - SIBi/USP. 2009. Disponível em: < http://www.usp.br/sibi >.
WHITLEY,R. Cognitive and social institutionalization of scientific specialities and research areas. In: WHITLEY,R. (ed) Social processes of scientific development.
London: Routledge and Kegan, 1974. p. 69-95

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bibliotecas Digitais e Repositórios Institucionais
Bibliotecas Digitais e Repositórios Institucionais Bibliotecas Digitais e Repositórios Institucionais
Que memória preservar para o futuro (uma abordagem ecológica sobre a sustenta...
Que memória preservar para o futuro (uma abordagem ecológica sobre a sustenta...Que memória preservar para o futuro (uma abordagem ecológica sobre a sustenta...
Que memória preservar para o futuro (uma abordagem ecológica sobre a sustenta...
Liber UFPE
 
Modelos be
Modelos beModelos be
Modelos be
esperancasantos
 
Curadoria de conteúdos abertos em instituições de memória cultural
Curadoria de conteúdos abertos em instituições de memória culturalCuradoria de conteúdos abertos em instituições de memória cultural
Curadoria de conteúdos abertos em instituições de memória cultural
Liber UFPE
 
Bibliotecas Digitais CenáRios E Perspectivas
Bibliotecas Digitais   CenáRios E PerspectivasBibliotecas Digitais   CenáRios E Perspectivas
Bibliotecas Digitais CenáRios E Perspectivas
AnaSAnaO
 
Educação e bibliotecas digitais
Educação e bibliotecas digitaisEducação e bibliotecas digitais
Educação e bibliotecas digitais
Cassia Furtado
 
Santana do Livramento - Cristiane Pereira Maciel
Santana do Livramento - Cristiane Pereira MacielSantana do Livramento - Cristiane Pereira Maciel
Santana do Livramento - Cristiane Pereira Maciel
CursoTICs
 
Fontes digitais
Fontes digitaisFontes digitais
Fontes digitais
UFSC
 
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Centro de Informações Nucleares - CIN/CNEN
 
O que é o Hipertexto?
O que é o Hipertexto?O que é o Hipertexto?
O que é o Hipertexto?
Beatriz Lorena Ramos da Cruz Santos
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
Susana Faria
 
Bibliotecas
BibliotecasBibliotecas
Bibliotecas
Tainara Cristina
 
Novos produtos e serviços em bibliotecas
Novos produtos e serviços em bibliotecasNovos produtos e serviços em bibliotecas
Novos produtos e serviços em bibliotecas
UFSC
 
Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Aula 5 biblioteca universitaria 2010Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Biblio 2010
 
WebConferência: Repositórios: como criar e gerenciar? Qual é o seu valor estr...
WebConferência: Repositórios: como criar e gerenciar? Qual é o seu valor estr...WebConferência: Repositórios: como criar e gerenciar? Qual é o seu valor estr...
WebConferência: Repositórios: como criar e gerenciar? Qual é o seu valor estr...
Suelybcs .
 
O que é hipertexto
O que é hipertextoO que é hipertexto
Hipertextos
HipertextosHipertextos
Hipertextos
Aparecida Atual
 
Aula Hipertexto
Aula HipertextoAula Hipertexto
Aula Hipertexto
lutimielniczuk
 
Redes sociais e museus 2012
Redes sociais e museus 2012Redes sociais e museus 2012
Redes sociais e museus 2012
Luiz Algarra
 
Acessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitaisAcessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitais
aiadufmg
 

Mais procurados (20)

Bibliotecas Digitais e Repositórios Institucionais
Bibliotecas Digitais e Repositórios Institucionais Bibliotecas Digitais e Repositórios Institucionais
Bibliotecas Digitais e Repositórios Institucionais
 
Que memória preservar para o futuro (uma abordagem ecológica sobre a sustenta...
Que memória preservar para o futuro (uma abordagem ecológica sobre a sustenta...Que memória preservar para o futuro (uma abordagem ecológica sobre a sustenta...
Que memória preservar para o futuro (uma abordagem ecológica sobre a sustenta...
 
Modelos be
Modelos beModelos be
Modelos be
 
Curadoria de conteúdos abertos em instituições de memória cultural
Curadoria de conteúdos abertos em instituições de memória culturalCuradoria de conteúdos abertos em instituições de memória cultural
Curadoria de conteúdos abertos em instituições de memória cultural
 
Bibliotecas Digitais CenáRios E Perspectivas
Bibliotecas Digitais   CenáRios E PerspectivasBibliotecas Digitais   CenáRios E Perspectivas
Bibliotecas Digitais CenáRios E Perspectivas
 
Educação e bibliotecas digitais
Educação e bibliotecas digitaisEducação e bibliotecas digitais
Educação e bibliotecas digitais
 
Santana do Livramento - Cristiane Pereira Maciel
Santana do Livramento - Cristiane Pereira MacielSantana do Livramento - Cristiane Pereira Maciel
Santana do Livramento - Cristiane Pereira Maciel
 
Fontes digitais
Fontes digitaisFontes digitais
Fontes digitais
 
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
 
O que é o Hipertexto?
O que é o Hipertexto?O que é o Hipertexto?
O que é o Hipertexto?
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Bibliotecas
BibliotecasBibliotecas
Bibliotecas
 
Novos produtos e serviços em bibliotecas
Novos produtos e serviços em bibliotecasNovos produtos e serviços em bibliotecas
Novos produtos e serviços em bibliotecas
 
Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Aula 5 biblioteca universitaria 2010Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Aula 5 biblioteca universitaria 2010
 
WebConferência: Repositórios: como criar e gerenciar? Qual é o seu valor estr...
WebConferência: Repositórios: como criar e gerenciar? Qual é o seu valor estr...WebConferência: Repositórios: como criar e gerenciar? Qual é o seu valor estr...
WebConferência: Repositórios: como criar e gerenciar? Qual é o seu valor estr...
 
O que é hipertexto
O que é hipertextoO que é hipertexto
O que é hipertexto
 
Hipertextos
HipertextosHipertextos
Hipertextos
 
Aula Hipertexto
Aula HipertextoAula Hipertexto
Aula Hipertexto
 
Redes sociais e museus 2012
Redes sociais e museus 2012Redes sociais e museus 2012
Redes sociais e museus 2012
 
Acessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitaisAcessibilidade em bibliotecas digitais
Acessibilidade em bibliotecas digitais
 

Destaque

Como criar um blog no blogspot
Como criar um blog no blogspotComo criar um blog no blogspot
Como criar um blog no blogspot
Lucikelly Oliveira
 
Como criar um blog no BLOGSPOT?
Como criar um blog no BLOGSPOT?Como criar um blog no BLOGSPOT?
Como criar um blog no BLOGSPOT?
Danilo Barros Andrade
 
Mini curso biblivre - santo ângelo
Mini curso biblivre - santo ângeloMini curso biblivre - santo ângelo
Mini curso biblivre - santo ângelo
Nane Almeida
 
Guia de instalação ms windows e para o sistema
Guia de instalação ms windows e para  o  sistemaGuia de instalação ms windows e para  o  sistema
Guia de instalação ms windows e para o sistema
Lucikelly Oliveira
 
Blog mais biblio apresentação
Blog mais biblio apresentaçãoBlog mais biblio apresentação
Blog mais biblio apresentação
Lucikelly Oliveira
 
BIBLIVRE: sistema de gerenciamento de bases
BIBLIVRE: sistema de gerenciamento de basesBIBLIVRE: sistema de gerenciamento de bases
BIBLIVRE: sistema de gerenciamento de bases
UFSC
 

Destaque (6)

Como criar um blog no blogspot
Como criar um blog no blogspotComo criar um blog no blogspot
Como criar um blog no blogspot
 
Como criar um blog no BLOGSPOT?
Como criar um blog no BLOGSPOT?Como criar um blog no BLOGSPOT?
Como criar um blog no BLOGSPOT?
 
Mini curso biblivre - santo ângelo
Mini curso biblivre - santo ângeloMini curso biblivre - santo ângelo
Mini curso biblivre - santo ângelo
 
Guia de instalação ms windows e para o sistema
Guia de instalação ms windows e para  o  sistemaGuia de instalação ms windows e para  o  sistema
Guia de instalação ms windows e para o sistema
 
Blog mais biblio apresentação
Blog mais biblio apresentaçãoBlog mais biblio apresentação
Blog mais biblio apresentação
 
BIBLIVRE: sistema de gerenciamento de bases
BIBLIVRE: sistema de gerenciamento de basesBIBLIVRE: sistema de gerenciamento de bases
BIBLIVRE: sistema de gerenciamento de bases
 

Semelhante a ACESSO E USO DE TECNOLOGIAS EM TESES DE DISSERTAÇÕES: O CASO BDTD

Forum sc rosaly
Forum sc rosalyForum sc rosaly
Atualizacao cientifica
Atualizacao cientificaAtualizacao cientifica
Atualizacao cientifica
Joao P. Dubas
 
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS NO BRASIL
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS NO BRASILSISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS NO BRASIL
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS NO BRASIL
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSCSistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
UFSC
 
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
UFSC
 
Arquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicosArquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicos
UFSC
 
Teses Digitais E Conhecimento De Acesso Livre Out 09
Teses Digitais E Conhecimento De Acesso Livre   Out 09Teses Digitais E Conhecimento De Acesso Livre   Out 09
Teses Digitais E Conhecimento De Acesso Livre Out 09
Serviço de Biblioteca EESC/USP
 
Teses Digitais E Conhecimento de Acesso Livre_Out 09
Teses Digitais E Conhecimento de Acesso Livre_Out 09Teses Digitais E Conhecimento de Acesso Livre_Out 09
Teses Digitais E Conhecimento de Acesso Livre_Out 09
Serviço de Biblioteca EESC/USP
 
"A contribuição da pós-graduação strictu sensu no contexto sociocognitivo do ...
"A contribuição da pós-graduação strictu sensu no contexto sociocognitivo do ..."A contribuição da pós-graduação strictu sensu no contexto sociocognitivo do ...
"A contribuição da pós-graduação strictu sensu no contexto sociocognitivo do ...
Petbci Ufscar
 
Encontros Bibli e o Portal de Periódicos UFSC
Encontros Bibli e o Portal de Periódicos UFSCEncontros Bibli e o Portal de Periódicos UFSC
Encontros Bibli e o Portal de Periódicos UFSC
UFSC
 
Ufsc ocs ojs
Ufsc ocs ojsUfsc ocs ojs
Ufsc ocs ojs
Elisabeth Dudziak
 
Teses, dissertações e livros: acesso eletrônico
Teses, dissertações e livros: acesso eletrônicoTeses, dissertações e livros: acesso eletrônico
Teses, dissertações e livros: acesso eletrônico
Biblioteca da FOB-USP
 
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
Pedro Príncipe
 
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na RedeRepositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Prointer oficcial biblioteca virtual
Prointer oficcial   biblioteca virtualProinter oficcial   biblioteca virtual
Prointer oficcial biblioteca virtual
Viviane Macedo
 
Compartilhamento e Acesso a Dados de Pesquisa em Humanidades Digitais
Compartilhamento e Acesso a Dados de Pesquisa em Humanidades DigitaisCompartilhamento e Acesso a Dados de Pesquisa em Humanidades Digitais
Compartilhamento e Acesso a Dados de Pesquisa em Humanidades Digitais
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Arquivos E Bib Digitais Apr 1
Arquivos E Bib  Digitais Apr  1Arquivos E Bib  Digitais Apr  1
Arquivos E Bib Digitais Apr 1
guest6835bb
 
5 colaboratório apresentação
5 colaboratório apresentação5 colaboratório apresentação
5 colaboratório apresentação
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
A perspectiva dos bibliotecários quanto à implantação de ferramentas de acess...
A perspectiva dos bibliotecários quanto à implantação de ferramentas de acess...A perspectiva dos bibliotecários quanto à implantação de ferramentas de acess...
A perspectiva dos bibliotecários quanto à implantação de ferramentas de acess...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Programa gestao conteudo_2010
Programa gestao conteudo_2010Programa gestao conteudo_2010
Programa gestao conteudo_2010
cibeleac
 

Semelhante a ACESSO E USO DE TECNOLOGIAS EM TESES DE DISSERTAÇÕES: O CASO BDTD (20)

Forum sc rosaly
Forum sc rosalyForum sc rosaly
Forum sc rosaly
 
Atualizacao cientifica
Atualizacao cientificaAtualizacao cientifica
Atualizacao cientifica
 
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS NO BRASIL
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS NO BRASILSISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS NO BRASIL
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE PESQUISAS NO BRASIL
 
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSCSistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
 
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
 
Arquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicosArquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicos
 
Teses Digitais E Conhecimento De Acesso Livre Out 09
Teses Digitais E Conhecimento De Acesso Livre   Out 09Teses Digitais E Conhecimento De Acesso Livre   Out 09
Teses Digitais E Conhecimento De Acesso Livre Out 09
 
Teses Digitais E Conhecimento de Acesso Livre_Out 09
Teses Digitais E Conhecimento de Acesso Livre_Out 09Teses Digitais E Conhecimento de Acesso Livre_Out 09
Teses Digitais E Conhecimento de Acesso Livre_Out 09
 
"A contribuição da pós-graduação strictu sensu no contexto sociocognitivo do ...
"A contribuição da pós-graduação strictu sensu no contexto sociocognitivo do ..."A contribuição da pós-graduação strictu sensu no contexto sociocognitivo do ...
"A contribuição da pós-graduação strictu sensu no contexto sociocognitivo do ...
 
Encontros Bibli e o Portal de Periódicos UFSC
Encontros Bibli e o Portal de Periódicos UFSCEncontros Bibli e o Portal de Periódicos UFSC
Encontros Bibli e o Portal de Periódicos UFSC
 
Ufsc ocs ojs
Ufsc ocs ojsUfsc ocs ojs
Ufsc ocs ojs
 
Teses, dissertações e livros: acesso eletrônico
Teses, dissertações e livros: acesso eletrônicoTeses, dissertações e livros: acesso eletrônico
Teses, dissertações e livros: acesso eletrônico
 
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
 
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na RedeRepositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
 
Prointer oficcial biblioteca virtual
Prointer oficcial   biblioteca virtualProinter oficcial   biblioteca virtual
Prointer oficcial biblioteca virtual
 
Compartilhamento e Acesso a Dados de Pesquisa em Humanidades Digitais
Compartilhamento e Acesso a Dados de Pesquisa em Humanidades DigitaisCompartilhamento e Acesso a Dados de Pesquisa em Humanidades Digitais
Compartilhamento e Acesso a Dados de Pesquisa em Humanidades Digitais
 
Arquivos E Bib Digitais Apr 1
Arquivos E Bib  Digitais Apr  1Arquivos E Bib  Digitais Apr  1
Arquivos E Bib Digitais Apr 1
 
5 colaboratório apresentação
5 colaboratório apresentação5 colaboratório apresentação
5 colaboratório apresentação
 
A perspectiva dos bibliotecários quanto à implantação de ferramentas de acess...
A perspectiva dos bibliotecários quanto à implantação de ferramentas de acess...A perspectiva dos bibliotecários quanto à implantação de ferramentas de acess...
A perspectiva dos bibliotecários quanto à implantação de ferramentas de acess...
 
Programa gestao conteudo_2010
Programa gestao conteudo_2010Programa gestao conteudo_2010
Programa gestao conteudo_2010
 

Mais de UFSC

Fontes de informação em educação: recursos informacionais
Fontes de informação em educação: recursos informacionaisFontes de informação em educação: recursos informacionais
Fontes de informação em educação: recursos informacionais
UFSC
 
Fontes de Informação em Educação
Fontes de Informação em EducaçãoFontes de Informação em Educação
Fontes de Informação em Educação
UFSC
 
A questão dos Periódicos no mundo digital
A questão dos Periódicos no mundo digitalA questão dos Periódicos no mundo digital
A questão dos Periódicos no mundo digital
UFSC
 
Digitalizacao de obras e o formato pdfa
Digitalizacao de obras e o formato pdfaDigitalizacao de obras e o formato pdfa
Digitalizacao de obras e o formato pdfa
UFSC
 
Busca CfhBusca de informação em arquivos abertos e o acesso livre
Busca CfhBusca de informação em arquivos abertos e o acesso livreBusca CfhBusca de informação em arquivos abertos e o acesso livre
Busca CfhBusca de informação em arquivos abertos e o acesso livre
UFSC
 
Democratização da informação: aspectos sociais e políticos da web 2.0 e das r...
Democratização da informação: aspectos sociais e políticos da web 2.0 e das r...Democratização da informação: aspectos sociais e políticos da web 2.0 e das r...
Democratização da informação: aspectos sociais e políticos da web 2.0 e das r...
UFSC
 
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
UFSC
 
Conteudos Digitais
Conteudos DigitaisConteudos Digitais
Conteudos Digitais
UFSC
 
Web2 Bibliotecas
Web2 BibliotecasWeb2 Bibliotecas
Web2 Bibliotecas
UFSC
 
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de InformaçãoCurso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
UFSC
 
Mostra Cultural
Mostra CulturalMostra Cultural
Mostra Cultural
UFSC
 

Mais de UFSC (11)

Fontes de informação em educação: recursos informacionais
Fontes de informação em educação: recursos informacionaisFontes de informação em educação: recursos informacionais
Fontes de informação em educação: recursos informacionais
 
Fontes de Informação em Educação
Fontes de Informação em EducaçãoFontes de Informação em Educação
Fontes de Informação em Educação
 
A questão dos Periódicos no mundo digital
A questão dos Periódicos no mundo digitalA questão dos Periódicos no mundo digital
A questão dos Periódicos no mundo digital
 
Digitalizacao de obras e o formato pdfa
Digitalizacao de obras e o formato pdfaDigitalizacao de obras e o formato pdfa
Digitalizacao de obras e o formato pdfa
 
Busca CfhBusca de informação em arquivos abertos e o acesso livre
Busca CfhBusca de informação em arquivos abertos e o acesso livreBusca CfhBusca de informação em arquivos abertos e o acesso livre
Busca CfhBusca de informação em arquivos abertos e o acesso livre
 
Democratização da informação: aspectos sociais e políticos da web 2.0 e das r...
Democratização da informação: aspectos sociais e políticos da web 2.0 e das r...Democratização da informação: aspectos sociais e políticos da web 2.0 e das r...
Democratização da informação: aspectos sociais e políticos da web 2.0 e das r...
 
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
 
Conteudos Digitais
Conteudos DigitaisConteudos Digitais
Conteudos Digitais
 
Web2 Bibliotecas
Web2 BibliotecasWeb2 Bibliotecas
Web2 Bibliotecas
 
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de InformaçãoCurso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
 
Mostra Cultural
Mostra CulturalMostra Cultural
Mostra Cultural
 

Último

Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 

Último (20)

Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 

ACESSO E USO DE TECNOLOGIAS EM TESES DE DISSERTAÇÕES: O CASO BDTD

  • 1. ACESSO E USO DE TECNOLOGIAS EM TESES DE DISSERTAÇÕES: O CASO BDTD Ursula Blattmann – ursula@ced.ufsc.br Professora na Universidade Federa de Santa Catarina - UFSC, desde 1993 atua no Departamento de Ciência da Informação Raimundo Nonato Macedo dos Santos – raimundo@cin.ufsc.br Pesquisador com Bolsa de Produtividade do CNPq desde 2001 Professor na Universidade Federa de Santa Catarina - UFSC, desde 2007 atua no Departamento de Ciência da Informação http://www.ced.ufsc.br/papers/poster_ursula_raimundo.ppt
  • 2. Introdução Para realizar estudos com o objetivo de conhecer, particularmente, a ciência efetivamente produzida em um determinado país, constata-se que as bases de dados bibliográficas de dissertações e teses, produzidas e mantidas, em geral, pelas bibliotecas das universidades são fontes de informação imprescindíveis, memórias coletivas da produção, reflexão e geração do conhecimento.
  • 3. Introdução BDTD Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações BDTD http://bdtd2.ibict.br/ Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Desenvolvida no âmbito do programa da Biblioteca Digital Brasileira, com apoio da Financiadora de Estudos e Pesquisas (FINEP) Criada no final de 2002
  • 4. Objetivo da BDTD •Integrar, em um só portal, os sistemas de informação de teses e dissertações existentes no país, de forma a permitir consultas simultâneas e unificadas aos conteúdos informacionais destes acervos •Disponibilizar em todo o mundo, via Internet, o catálogo nacional de teses e dissertações em texto integral, também acessível via Networked Digital Library of Theses and Dissertation (NDLTD).
  • 5. BDTD e Análises bibliométricas •distribuição quantitativa de orientadores de dissertações e teses, •distribuição quantitativa de temas de pesquisa, •estatística de trabalhos orientados, •estatística de trabalhos produzidos pelos programas de pós-graduação, •redes sociais de programas/pesquisadores, produtividade dos programas por comparação, etc. •repertório de linhas de pesquisa e áreas de concentração,
  • 6. Acesso à informação acadêmica no Brasil • Portal de Periódicos da Capes •http://www.periodicos.capes.gov.br/portugues/index.jsp •12.661 revistas internacionais, nacionais e estrangeiras, •126 bases de dados com resumos de documentos em todas as áreas do conhecimento. •O uso do Portal é livre e gratuito para os usuários das instituições participantes
  • 7. BDTD características •Biblioteca Digital de Teses e Dissertações adota padrões estabelecidos pela Open Archives Initiative (OAI) •Open Archives Initiative – Protocol for Metadata Harvesting - OAI-PMH •Registry of Open Acces Repositories - ROAR (http://archives.eprints.org/) • BDTD é a maior iniciativa brasileira em termos de bibliotecas digitais de teses e dissertações, total de 57.067 teses e dissertações
  • 8. BDTD dificuldades •Kuramoto (2007) menciona que a implantação da BDTD enfrentou e enfrenta vários níveis de dificuldades: tecnológicas, culturais e políticas. •As dificuldades tecnológicas foram superadas, restam as barreiras culturais e políticas. •Considera-se que tais reflexões precisam ser resgatadas e discutidas perante a comunidade acadêmica para solidificarem estratégias e não serem apenas ações impulsivas e sim, possibilitar estratégias amplas em beneficio da comunidade acadêmica e para a sociedade em geral.
  • 9. BDTD atores •Kuramoto (2007) verifica-se que se conseguiu o mais difícil, ou seja, a interoperabilidade tecnológica, e esbarra-se na interoperabilidade humana, o que significa, fazer com que os vários atores envolvidos conversem e compartilhem os seus interesses.
  • 10. Acesso e uso da BDTD •Brasil tem mais de 50 repositórios institucionais (bibliotecas digitais contendo a produção científica de uma instituição) •Acervo de aproximadamente 75 mil teses e dissertações em texto integral, disponíveis somente na BDTD, e, •Mais de 500 publicações periódicas eletrônicas oferecidas na web, graças à utilização do pacote do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER), versão customizada do pacote de software Open Journal Systems
  • 11. Acesso e uso da BDTD
  • 14. Considerações O acesso e a recuperação da produção científica gerada pelas instituições acadêmicas e de pesquisa precisam estar disponibilizados em ambientes de acesso livre e gratuito. No entanto, conceber e disponibilizar tais ambientes exige competência interdisciplinar de expressivo e sofisticado conteúdo intelectual; treinamento e familiaridade no uso da tecnologia; desenvolvimento de serviços e produtos do próprio ambiente da BDTD.
  • 15. Considerações finais •Iniciativas como a BDTD possibilitam divulgar a ciência produzida, viabilizar o acesso, estimular o uso e o fazer cientifico. Permite, também, promover a visibilidade e a auto-estima daqueles que o fazem e se realizam no fazer ciência, que é constituído pelo campo de luta simbólica em que os participantes disputam espaço e poder na hierarquia acadêmica. •Saber usar ambientes de bases de dados implica conhecer o contexto do recurso informacional, seu propósito, sua legitimidade e principalmente facilitar a busca, seja esta simples ou avançada, para recuperar a informação pertinente, no momento e local que se faz necessária.
  • 16. Referências DAS, Anup Kumar; SEN, Bimal Kanti; JOSAIH, Jocelyne. Open access to knowledge and information: scholarly literature and digital library initiatives; the South Asian scenario. New Delhi, UNESCO New Delhi, 2008. 137p. ISBN 978-81-89218-21-8 Disponível em: < http://unesdoc.unesco.org/images/0015/001585/158585e.pdf > INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Acesso livre à informação científica impulsiona desenvolvimento do País. Brasília, Assessoria de Imprensa do IBICT, 17 fev. 2009. Disponível em: < http://www.ibict.br/noticia.php?id=596> INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Biblioteca Digital de Teses e Dissertações - BDTD. 2009. Disponível em: < http://bdtd2.ibict.br/ >. KURAMOTO, Helio. BDTD: uma questão de interoperabilidade humana? 2007. Disponível em: < http://www.ibict.br/noticia.php?page=16&id=239 >. KURAMOTO, Hélio. Informação científica: proposta de um novo modelo para o Brasil. Ciência da Informação, v. 35, n. 2, p. 91-102, maio/ago., 2006. Disponível em: < http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/831/678 >. MARCONDES, Carlos Henrique. Metadados: descrição e recuperação de informação na Web. In: MARCONDES, Carlos H.; KURAMOTO, Hélio; TOUTAIN, Lídia Brandão; SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS SIBI/USP, 2009. ACESSADO EM 19 DE MARÇO DE 2009. http://www.teses.usp.br/ SAYÃO; Luís (orgs.). Bibliotecas digitais: saberes e práticas. Salvador/Brasília : UFBA/IBICT, 2005. p. 97-113. Disponível em: < http://www.professores.uff.br/marcondes/CapMarcondes-Metadados.pdf > MARCONDES, Carlos Henrique. Observações para uma política de pesquisa em ciência da informação no Brasil. PontodeAcesso [Online] Salvador, v.1, n.1, p.16-29, jun. 2007. Disponível em:< http://www.portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/1393/875>. KOBASHI, N. Y.; SANTOS, R. N. M. ; CARVALHO, J. O. F. Cartografia de dissertações e teses: uma aplicação à área de Ciência da Informação. XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIA, 14. Anais... Salvador. 22-27 out. 2006. MUELLER, S. P. M. (Org.) . Métodos de pesquisa para Ciência da Informação. Brasília, DF: Thesaurus Editora, 2007. v. 1. 192 p. SARACEVIC, Tefko. Interdisciplinary nature of information science. Ciência da Informação, Brasília, v. 24, n. 1, 1995. Disponível em: < http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/530/482 >. TOUTAIN, Lídia Brandão. (Org.). Para entender a Ciência da Informação. Salvador: Editora da Universidade Federal da Bahia, 2007, UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de São Paulo - SIBi/USP. 2009. Disponível em: < http://www.usp.br/sibi >. WHITLEY,R. Cognitive and social institutionalization of scientific specialities and research areas. In: WHITLEY,R. (ed) Social processes of scientific development. London: Routledge and Kegan, 1974. p. 69-95