SlideShare uma empresa Scribd logo
A arte do século xx  4º termo
Para Janson, o termo Vanguarda para denominar
a arte do século XX é insatisfatório.
 Para ele, os artistas sempre reagiram ao mundo
em mutação que os cerca, mas raramente
chegaram a desafiar como no século XX, com um
sentido tão veemente de causa pessoal.

Três correntes
 Expressionismo, Abstração e Fantasia (Janson,
p.357).
 Expressionismo- enfatiza a atitude emocional do
artista consigo próprio e com o mundo;
 Abstração:- enfatiza a construção formal da obra
de arte;
 Fantasia:- enfatiza o domínio da imaginação
principalmente em suas características irracionais
e espontâneas.



Os sentimentos, e imaginação nas suas
características irracionais e espontâneas estão
em todas as obras de arte?

Sem a imaginação seriam óbvias, sem ordem
seriam caóticas, sem o sentimento ficaríamos
impassíveis diante delas.
 Essas correntes não se excluem mutuamente e
se inter-relacionam de muitas formas e a mesma
obra pode pertencer a mais de uma corrente.

Cada corrente abrange uma série de abordagens,
de realista a não figurativa.
 Essas três correntes não correspondem a estilos
específicos, mas a atitudes gerais.
 O principal interesse da corrente expressionista é
a comunidade humana.
 A abstracionista, é a estrutura da realidade.
 A
fantasia, o labirinto da mente humana
individual.

Os Fauves- (selvagens, feras). Estilo radical, com
cores violentas e distorções ousadas. Abrigou
estilos individuais e compartilhavam o sentido de
liberação.
 Matisse- líder dos fauves. Alegria da Vidaresumiu o espírito fauvista. Cromatismo uniforme,
contornos pesados e cheio de ondulações Aproximação com a obra de gauguin- e cena
pagã clássica.

A arte do século xx  4º termo






Porque Matisse dialogou com esses artistas?
Treinado na tradição acadêmica.
Ele rompe na medida em que ordena ritmicamente
a linha e a cor, na disposição das figuras e objetos,
nos espaços vazios, as proporções
Ali tudo tem uma função. Seus sentimentos
voltaram-se unicamente para pintar que para ele,
era uma experiência feliz e profunda. Conforme
dizia, o objetivo da sua obra era dar prazer ao
observador.


Usou as cores do arco Iris e o estilo livre e dinâmico
dos fauvistas de Paris e criou um estilo inteiramente
não-objetivo.



Títulos abstratos quanto sua forma.
Seu objetivo era dotar a forma e a cor de um
significado puramente espiritual eliminado qualquer
semelhança com o mundo físico (dizia ele).







Foi a teoria libertadora dos fauves que permitiu a
Kandinsky pusesse sua teoria em prática.
Será que ele criou um estilo viável?
A arte do século xx  4º termo
Abstrair significa separar-se, afastar-se.
 Faz parte de qualquer obra, que o artista saiba
disso ou não.
 É um processo não controlado e não era
consciente até o renascimento quando os artistas
analisaram as formas da natureza na perspectiva
da matemática.
 Cézanne e Seurat foram os pioneiros na
abstração do século XX. Porém seu criador foi
Picasso.







Estimulado pelos fauvistas e pós-impressionistas
Picasso abandona a fase azul e adota um estilo mais
vigoroso.
Compartilhava seus pensamentos com Cézanne,
Matisse, Gauguin, mas ele os via d de forma
diferente.
Demoiselles d’Avignon- composição de natureza
morta com cinco nus. Distorções angulares de figuras
clássicas, disformes com características primitivas.
Não somente as proporções mas também a
integridade orgânica são negados na obra mais
assemelha-se ao um vidro quebrado.
 Não dá para saber se são côncavas ou convexas,
não podem ser vistas como uma imagem do
exterior, possuem um mundo próprio composto de
vácuos e sólidos.

A arte do século xx  4º termo







Cubismo – disciplina formal de equilíbrio- natureza
morta, retratos, nus.
Outros pintores viam no novo estilo uma afinidade
especial com a precisão geométrica que os colocava
em sintonia com o dinamismo dos tempos modernos.
Exaltava a beleza da máquina
Umberto Boccioni- encontrou o meio de expressar o
novo sentido de tempo, espaço e energia no século
XX.
Sugere o aspecto singular da experiência
moderna. Movimento vibrante.
 O abstracionismo se aplica mais a escolha dos
elementos do quadro e à forma de combiná-los do
que às próprias formas, já que elas são “pré
fabricadas”.
 O futurismo desaparece depois da primeira
Guerra Mundial.

A arte do século xx  4º termo








As influências do Cubismo e do Futurismo se
projetam no movimento russo denominado CuboFuturismo ou Suprematismo.
A superfície agora era vista como o único transmissor
de significados através da sua aparência.
Os elementos visuais e sua organização formal
passaram a constituir o tema da obra de arte,.
Surgem as primeiras mulheres artistas- Liubov
Popova. Foram vistas em situação de igualdade em
um grau até então só atingido na Europa e nos
Estados Unidos bem mais tarde.
A arte do século xx  4º termo
Reduziu a arte ao mínimo de elementos
possíveis. Em uma única forma repetida e dosi
tons firmemente fixada à superfície do quadro, ele
enfatizou a pintura como pintura mais
radicalmente do que seus antecessores.
 O movimento chega ao fim em 1920.









Ampliação radical do cubismo – não objetivo denominado
Neoplasticismo.
The stijl –revista holandesa que defendia a ideia de
Mondrian.
O estilo era o seu maior rigor- restringe suas telas às
horizontais e verticais e os três tons primários mais o preto
e o branco eliminando assim toda possibilidade de
representação.
Ao contrário de Kandinsky não se empenhava na emoção
lírica, seu objetivo era a realidade pura e a definia como
equilíbrio através “ da harmonia de oposições desiguais,
mas equivalentes”.
Usa listras pretas e retângulos coloridos, ao invés
de fragmentos reconhecíveis do cotidiano.
 Estava interessado nas relações e não em
associações.

Crença de que a imaginação é mais importante
que o mundo exterior.
 Relaciona-se com a psicanálise que diz que as
nossas mentes têm as mesmas características
básicas e o mesmo é válido para a memória e
para a imaginação.
 Elas pertencem à parte inconsciente da mente
onde as experiências são armazenadas
queiramos ou não.

Exibiu o mundo dos sonhos nas suas imagens.
Oníricos.
 Seria um conto de fadas cubista que associa,
como nos sonhos, lembranças de contos
folclóricos russos, provérbios judeus e o campo
russo em uma visão esplendorosa.
 Chagall revive as experiências de sua infância e
as formulou e reformulou durantes anos sem
diminuir sua força.

A arte do século xx  4º termo
Os contos de fadas de Klee- suiço-alemão são
intencionais e contidos.
 Influenciado pelo cubismo, mas a arte primitiva e
os desenhos de crianças pequenas despertavam
um interesse vital para ele.
 Com linhas simples criou elementos elevados ao
nível da arte, mantendo seu aspecto lúdico.
 Para ele, a arte era uma linguagem de signos, de
formas, de um som específico.



Klee estudou hieróglifos, signos mágicos e as
inscrições das cavernas pré-históricas.
Marcel Duchamp- seguidor das pinturas
fantásticas foi buscar Cézanne, o Cubismo e O
Futurismo, superpondo fases sucessivas do
movimento umas sobre as outras, como na
fotografia de exposição múltipla.
 Ao intitular uma imagem de uma máquina de “ A
Noiva” somos desconcertados.
 Será que o genocídio da primeira guerra haveria
levado Duchamp ao desespero?

Surge o dadaísmo- seu objetivo era deixar claro
ao público que os valores estéticos e morais
haviam perdido seu significado diante da Guerra.
 De
a1916 a 1922 o dadaísmo pregava
veementemente a antiarte e o absurdo.
 Duchamp colocou sua assinatura e um título
provocativo em readymades.
 O acaso dadaísta.

A arte do século xx  4º termo
Liderado por André Breton- puro automatismo
psíquico... Que visa expressar... O verdadeiro
processo do pensamento... Livre do exercício da
razão e de qualquer propósito estético ou moral.
 A teoria surrealista está carregada de conceitos
tomados da psicanálise e sua retórica elaborada
nem sempre deve ser levada a sério.

Criaram várias técnicas para solicitar e explorar o
acaso.
 Max Ernest o mais criativo às vezes se utilizava
de colagens e “frottage”. O resultado possui
realmente algumas características de um sonho
nascido de uma imaginação profundamente
romântica.
 Possuem uma imaginação vigorosa- obras de
Picasso tem afinidades com o surrealismo.

Miró- maior expoente- abstração biomórficadesenhos fluídos e curvilíneos, ao invés d e
geométricos. Tem sua própria vida e força.
 Parecem transformar-se diante dos nossos olhos
expandindo-se e contraindo-se como amebas.
 Ele começou como cubista.
 Salvador Dali- o mais notório- expressa a
paranoia dos sonhos oníricos no qual o tempo e o
tempo foram assustadoramente distorcidos da
realidade.

A arte do século xx  4º termo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arte no inicio do seculo XX
Arte no inicio do seculo XXArte no inicio do seculo XX
Arte no inicio do seculo XX
Maria Barroso
 
Anos 20
Anos 20Anos 20
Anos 20
Helena
 
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XX
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XXPrincipais Movimentos Artísticos do Séc. XX
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XX
Cinthya Nascimento
 
Movimentos artísticos
Movimentos artísticosMovimentos artísticos
Movimentos artísticos
Daniele Duque
 
Movimentos Artísticos
Movimentos ArtísticosMovimentos Artísticos
Movimentos Artísticos
Cristiana Gomes
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Jorge Almeida
 
História da arte arte moderna
História da arte   arte modernaHistória da arte   arte moderna
História da arte arte moderna
Lú Carvalho
 
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Juliana Cunha
 
Vanguardas Europeias - I Modernismo
Vanguardas Europeias - I ModernismoVanguardas Europeias - I Modernismo
Vanguardas Europeias - I Modernismo
Carlos Vieira
 
Vanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slidesVanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slides
Eline Lima
 
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modestoRuptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
ceufaias
 
Pp inovações na arte do século xx
Pp inovações na arte do século xxPp inovações na arte do século xx
Pp inovações na arte do século xx
isabel mgm
 
Vanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º anoVanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º ano
Raphael Lanzillotte
 
As vanguardas artísticas
As vanguardas artísticasAs vanguardas artísticas
As vanguardas artísticas
cr962019
 
Escultura e surrealismo
Escultura e surrealismoEscultura e surrealismo
Escultura e surrealismo
ThiagoSousa16anos
 
O Modernismo e os seus -ismos
O Modernismo e os seus -ismosO Modernismo e os seus -ismos
O Modernismo e os seus -ismos
complementoindirecto
 
Arte Moderna
Arte ModernaArte Moderna
Arte Moderna
valdeniDinamizador
 
História da arte - Arte Moderna - resumo
História da arte - Arte Moderna -  resumoHistória da arte - Arte Moderna -  resumo
História da arte - Arte Moderna - resumo
Andrea Dressler
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
Arcelino Barbosa
 
Movimentos de Vanguarda no Modernismo
Movimentos de Vanguarda no ModernismoMovimentos de Vanguarda no Modernismo
Movimentos de Vanguarda no Modernismo
Thiago Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Arte no inicio do seculo XX
Arte no inicio do seculo XXArte no inicio do seculo XX
Arte no inicio do seculo XX
 
Anos 20
Anos 20Anos 20
Anos 20
 
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XX
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XXPrincipais Movimentos Artísticos do Séc. XX
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XX
 
Movimentos artísticos
Movimentos artísticosMovimentos artísticos
Movimentos artísticos
 
Movimentos Artísticos
Movimentos ArtísticosMovimentos Artísticos
Movimentos Artísticos
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
 
História da arte arte moderna
História da arte   arte modernaHistória da arte   arte moderna
História da arte arte moderna
 
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
 
Vanguardas Europeias - I Modernismo
Vanguardas Europeias - I ModernismoVanguardas Europeias - I Modernismo
Vanguardas Europeias - I Modernismo
 
Vanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slidesVanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slides
 
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modestoRuptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
 
Pp inovações na arte do século xx
Pp inovações na arte do século xxPp inovações na arte do século xx
Pp inovações na arte do século xx
 
Vanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º anoVanguardas(2) 9º ano
Vanguardas(2) 9º ano
 
As vanguardas artísticas
As vanguardas artísticasAs vanguardas artísticas
As vanguardas artísticas
 
Escultura e surrealismo
Escultura e surrealismoEscultura e surrealismo
Escultura e surrealismo
 
O Modernismo e os seus -ismos
O Modernismo e os seus -ismosO Modernismo e os seus -ismos
O Modernismo e os seus -ismos
 
Arte Moderna
Arte ModernaArte Moderna
Arte Moderna
 
História da arte - Arte Moderna - resumo
História da arte - Arte Moderna -  resumoHistória da arte - Arte Moderna -  resumo
História da arte - Arte Moderna - resumo
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
 
Movimentos de Vanguarda no Modernismo
Movimentos de Vanguarda no ModernismoMovimentos de Vanguarda no Modernismo
Movimentos de Vanguarda no Modernismo
 

Destaque

Maria Keil, uma operária das artes
Maria Keil, uma operária das artesMaria Keil, uma operária das artes
Maria Keil, uma operária das artes
Loulet
 
Arte seculo xx
Arte seculo xxArte seculo xx
Arte seculo xx
RLEva
 
Artes PláSticas Xix Xx
Artes PláSticas Xix XxArtes PláSticas Xix Xx
Artes PláSticas Xix Xx
Maria Barroso
 
Arte XX
Arte XXArte XX
Arte XX
Maria Gomes
 
Futurismos
FuturismosFuturismos
Futurismos
ISJ
 
Presentación gira alianza pacifico para méxico, agroindustria y servicios, pe...
Presentación gira alianza pacifico para méxico, agroindustria y servicios, pe...Presentación gira alianza pacifico para méxico, agroindustria y servicios, pe...
Presentación gira alianza pacifico para méxico, agroindustria y servicios, pe...
ProColombia
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
ISJ
 
Surrealismo 1
Surrealismo 1Surrealismo 1
Surrealismo 1
leilafermino
 
Dada E Surrealismo
Dada E SurrealismoDada E Surrealismo
Dada E Surrealismo
Carol Aires
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Os grandes acontecimentos do séc.xx
Os grandes acontecimentos do séc.xxOs grandes acontecimentos do séc.xx
Os grandes acontecimentos do séc.xx
João Coutinho
 
Amadeo Modigliani
Amadeo ModiglianiAmadeo Modigliani
Amadeo Modigliani
Jorge Custódio
 
Arte no século xx
Arte no século xxArte no século xx
Arte no século xx
School
 
Arte na segunda metade do século xx
Arte na segunda metade do século xxArte na segunda metade do século xx
Arte na segunda metade do século xx
Itamir Beserra
 
A arte da primeira metade do século xx
A arte da primeira metade do século xxA arte da primeira metade do século xx
A arte da primeira metade do século xx
Itamir Beserra
 
Globalizacao
GlobalizacaoGlobalizacao
Globalizacao
aulasdejornalismo
 
Dadaísmo e Surrealismo
Dadaísmo e Surrealismo Dadaísmo e Surrealismo
Dadaísmo e Surrealismo
Gui Souza A
 
A arte da segunda metade do século xx
A arte da segunda metade do século xxA arte da segunda metade do século xx
A arte da segunda metade do século xx
CEF16
 
Século xx
Século xxSéculo xx
Arte aula inicial Ensino Médio
Arte aula inicial Ensino MédioArte aula inicial Ensino Médio
Arte aula inicial Ensino Médio
Itamir Beserra
 

Destaque (20)

Maria Keil, uma operária das artes
Maria Keil, uma operária das artesMaria Keil, uma operária das artes
Maria Keil, uma operária das artes
 
Arte seculo xx
Arte seculo xxArte seculo xx
Arte seculo xx
 
Artes PláSticas Xix Xx
Artes PláSticas Xix XxArtes PláSticas Xix Xx
Artes PláSticas Xix Xx
 
Arte XX
Arte XXArte XX
Arte XX
 
Futurismos
FuturismosFuturismos
Futurismos
 
Presentación gira alianza pacifico para méxico, agroindustria y servicios, pe...
Presentación gira alianza pacifico para méxico, agroindustria y servicios, pe...Presentación gira alianza pacifico para méxico, agroindustria y servicios, pe...
Presentación gira alianza pacifico para méxico, agroindustria y servicios, pe...
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
Surrealismo 1
Surrealismo 1Surrealismo 1
Surrealismo 1
 
Dada E Surrealismo
Dada E SurrealismoDada E Surrealismo
Dada E Surrealismo
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Os grandes acontecimentos do séc.xx
Os grandes acontecimentos do séc.xxOs grandes acontecimentos do séc.xx
Os grandes acontecimentos do séc.xx
 
Amadeo Modigliani
Amadeo ModiglianiAmadeo Modigliani
Amadeo Modigliani
 
Arte no século xx
Arte no século xxArte no século xx
Arte no século xx
 
Arte na segunda metade do século xx
Arte na segunda metade do século xxArte na segunda metade do século xx
Arte na segunda metade do século xx
 
A arte da primeira metade do século xx
A arte da primeira metade do século xxA arte da primeira metade do século xx
A arte da primeira metade do século xx
 
Globalizacao
GlobalizacaoGlobalizacao
Globalizacao
 
Dadaísmo e Surrealismo
Dadaísmo e Surrealismo Dadaísmo e Surrealismo
Dadaísmo e Surrealismo
 
A arte da segunda metade do século xx
A arte da segunda metade do século xxA arte da segunda metade do século xx
A arte da segunda metade do século xx
 
Século xx
Século xxSéculo xx
Século xx
 
Arte aula inicial Ensino Médio
Arte aula inicial Ensino MédioArte aula inicial Ensino Médio
Arte aula inicial Ensino Médio
 

Semelhante a A arte do século xx 4º termo

As vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XXAs vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XX
Miguel Duarte
 
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docxMapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
PolianaMendes21
 
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.pptArte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
fabricioaugusto24
 
A arte da 1ª metade do séc beatriz
A arte da 1ª metade do séc   beatrizA arte da 1ª metade do séc   beatriz
A arte da 1ª metade do séc beatriz
Bioquinha
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
As experiências das vanguardas
As experiências das vanguardasAs experiências das vanguardas
As experiências das vanguardas
Professores História
 
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
Professores História
 
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
Professores História
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
Silmara Nogueira
 
O desenvolvimento da tecnologia
O desenvolvimento da tecnologiaO desenvolvimento da tecnologia
O desenvolvimento da tecnologia
Sofia Oliveira
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Ana Barreiros
 
História da arte - Os ismos - Movimentos da Arte Moderna
História da arte - Os ismos - Movimentos da Arte ModernaHistória da arte - Os ismos - Movimentos da Arte Moderna
História da arte - Os ismos - Movimentos da Arte Moderna
Andrea Dressler
 
1o termos at_abstracionismo
1o termos at_abstracionismo1o termos at_abstracionismo
1o termos at_abstracionismo
antoniofabiogomes
 
Aula 1 arte - 3º e.m
Aula 1   arte - 3º e.mAula 1   arte - 3º e.m
Aula 1 arte - 3º e.m
VIVIAN TROMBINI
 
Processos criativos em artes visuais
Processos criativos em artes  visuais  Processos criativos em artes  visuais
Processos criativos em artes visuais
Ediléia de Brito
 
04 a nova complexidade material
04 a nova complexidade material04 a nova complexidade material
04 a nova complexidade material
Vítor Santos
 
A arte no Século XX
A arte no Século XXA arte no Século XX
A arte no Século XX
bia139
 
Apostila 7 ano.pdfuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
Apostila 7 ano.pdfuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuApostila 7 ano.pdfuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
Apostila 7 ano.pdfuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
AdrianiSaleteMokfaPa
 
Vanguardas CBG
Vanguardas CBGVanguardas CBG
Vanguardas CBG
Aline Raposo
 
Aula 1 - Arte - 2º e.m
Aula 1 - Arte - 2º e.mAula 1 - Arte - 2º e.m
Aula 1 - Arte - 2º e.m
VIVIAN TROMBINI
 

Semelhante a A arte do século xx 4º termo (20)

As vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XXAs vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XX
 
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docxMapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
Mapa Mental de Arte - Vanguardas Europeias.docx
 
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.pptArte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
Arte_123ano_HistoriaArteCultura_Vanguardas_Roberto.ppt
 
A arte da 1ª metade do séc beatriz
A arte da 1ª metade do séc   beatrizA arte da 1ª metade do séc   beatriz
A arte da 1ª metade do séc beatriz
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
Aula 9
 
As experiências das vanguardas
As experiências das vanguardasAs experiências das vanguardas
As experiências das vanguardas
 
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
 
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
O desenvolvimento da tecnologia
O desenvolvimento da tecnologiaO desenvolvimento da tecnologia
O desenvolvimento da tecnologia
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
 
História da arte - Os ismos - Movimentos da Arte Moderna
História da arte - Os ismos - Movimentos da Arte ModernaHistória da arte - Os ismos - Movimentos da Arte Moderna
História da arte - Os ismos - Movimentos da Arte Moderna
 
1o termos at_abstracionismo
1o termos at_abstracionismo1o termos at_abstracionismo
1o termos at_abstracionismo
 
Aula 1 arte - 3º e.m
Aula 1   arte - 3º e.mAula 1   arte - 3º e.m
Aula 1 arte - 3º e.m
 
Processos criativos em artes visuais
Processos criativos em artes  visuais  Processos criativos em artes  visuais
Processos criativos em artes visuais
 
04 a nova complexidade material
04 a nova complexidade material04 a nova complexidade material
04 a nova complexidade material
 
A arte no Século XX
A arte no Século XXA arte no Século XX
A arte no Século XX
 
Apostila 7 ano.pdfuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
Apostila 7 ano.pdfuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuApostila 7 ano.pdfuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
Apostila 7 ano.pdfuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
 
Vanguardas CBG
Vanguardas CBGVanguardas CBG
Vanguardas CBG
 
Aula 1 - Arte - 2º e.m
Aula 1 - Arte - 2º e.mAula 1 - Arte - 2º e.m
Aula 1 - Arte - 2º e.m
 

A arte do século xx 4º termo

  • 2. Para Janson, o termo Vanguarda para denominar a arte do século XX é insatisfatório.  Para ele, os artistas sempre reagiram ao mundo em mutação que os cerca, mas raramente chegaram a desafiar como no século XX, com um sentido tão veemente de causa pessoal. 
  • 3. Três correntes  Expressionismo, Abstração e Fantasia (Janson, p.357).  Expressionismo- enfatiza a atitude emocional do artista consigo próprio e com o mundo;  Abstração:- enfatiza a construção formal da obra de arte;  Fantasia:- enfatiza o domínio da imaginação principalmente em suas características irracionais e espontâneas. 
  • 4.  Os sentimentos, e imaginação nas suas características irracionais e espontâneas estão em todas as obras de arte? Sem a imaginação seriam óbvias, sem ordem seriam caóticas, sem o sentimento ficaríamos impassíveis diante delas.  Essas correntes não se excluem mutuamente e se inter-relacionam de muitas formas e a mesma obra pode pertencer a mais de uma corrente. 
  • 5. Cada corrente abrange uma série de abordagens, de realista a não figurativa.  Essas três correntes não correspondem a estilos específicos, mas a atitudes gerais.  O principal interesse da corrente expressionista é a comunidade humana.  A abstracionista, é a estrutura da realidade.  A fantasia, o labirinto da mente humana individual. 
  • 6. Os Fauves- (selvagens, feras). Estilo radical, com cores violentas e distorções ousadas. Abrigou estilos individuais e compartilhavam o sentido de liberação.  Matisse- líder dos fauves. Alegria da Vidaresumiu o espírito fauvista. Cromatismo uniforme, contornos pesados e cheio de ondulações Aproximação com a obra de gauguin- e cena pagã clássica. 
  • 8.     Porque Matisse dialogou com esses artistas? Treinado na tradição acadêmica. Ele rompe na medida em que ordena ritmicamente a linha e a cor, na disposição das figuras e objetos, nos espaços vazios, as proporções Ali tudo tem uma função. Seus sentimentos voltaram-se unicamente para pintar que para ele, era uma experiência feliz e profunda. Conforme dizia, o objetivo da sua obra era dar prazer ao observador.
  • 9.  Usou as cores do arco Iris e o estilo livre e dinâmico dos fauvistas de Paris e criou um estilo inteiramente não-objetivo.  Títulos abstratos quanto sua forma. Seu objetivo era dotar a forma e a cor de um significado puramente espiritual eliminado qualquer semelhança com o mundo físico (dizia ele).    Foi a teoria libertadora dos fauves que permitiu a Kandinsky pusesse sua teoria em prática. Será que ele criou um estilo viável?
  • 11. Abstrair significa separar-se, afastar-se.  Faz parte de qualquer obra, que o artista saiba disso ou não.  É um processo não controlado e não era consciente até o renascimento quando os artistas analisaram as formas da natureza na perspectiva da matemática.  Cézanne e Seurat foram os pioneiros na abstração do século XX. Porém seu criador foi Picasso. 
  • 12.    Estimulado pelos fauvistas e pós-impressionistas Picasso abandona a fase azul e adota um estilo mais vigoroso. Compartilhava seus pensamentos com Cézanne, Matisse, Gauguin, mas ele os via d de forma diferente. Demoiselles d’Avignon- composição de natureza morta com cinco nus. Distorções angulares de figuras clássicas, disformes com características primitivas.
  • 13. Não somente as proporções mas também a integridade orgânica são negados na obra mais assemelha-se ao um vidro quebrado.  Não dá para saber se são côncavas ou convexas, não podem ser vistas como uma imagem do exterior, possuem um mundo próprio composto de vácuos e sólidos. 
  • 15.     Cubismo – disciplina formal de equilíbrio- natureza morta, retratos, nus. Outros pintores viam no novo estilo uma afinidade especial com a precisão geométrica que os colocava em sintonia com o dinamismo dos tempos modernos. Exaltava a beleza da máquina Umberto Boccioni- encontrou o meio de expressar o novo sentido de tempo, espaço e energia no século XX.
  • 16. Sugere o aspecto singular da experiência moderna. Movimento vibrante.  O abstracionismo se aplica mais a escolha dos elementos do quadro e à forma de combiná-los do que às próprias formas, já que elas são “pré fabricadas”.  O futurismo desaparece depois da primeira Guerra Mundial. 
  • 18.     As influências do Cubismo e do Futurismo se projetam no movimento russo denominado CuboFuturismo ou Suprematismo. A superfície agora era vista como o único transmissor de significados através da sua aparência. Os elementos visuais e sua organização formal passaram a constituir o tema da obra de arte,. Surgem as primeiras mulheres artistas- Liubov Popova. Foram vistas em situação de igualdade em um grau até então só atingido na Europa e nos Estados Unidos bem mais tarde.
  • 20. Reduziu a arte ao mínimo de elementos possíveis. Em uma única forma repetida e dosi tons firmemente fixada à superfície do quadro, ele enfatizou a pintura como pintura mais radicalmente do que seus antecessores.  O movimento chega ao fim em 1920. 
  • 21.     Ampliação radical do cubismo – não objetivo denominado Neoplasticismo. The stijl –revista holandesa que defendia a ideia de Mondrian. O estilo era o seu maior rigor- restringe suas telas às horizontais e verticais e os três tons primários mais o preto e o branco eliminando assim toda possibilidade de representação. Ao contrário de Kandinsky não se empenhava na emoção lírica, seu objetivo era a realidade pura e a definia como equilíbrio através “ da harmonia de oposições desiguais, mas equivalentes”.
  • 22. Usa listras pretas e retângulos coloridos, ao invés de fragmentos reconhecíveis do cotidiano.  Estava interessado nas relações e não em associações. 
  • 23. Crença de que a imaginação é mais importante que o mundo exterior.  Relaciona-se com a psicanálise que diz que as nossas mentes têm as mesmas características básicas e o mesmo é válido para a memória e para a imaginação.  Elas pertencem à parte inconsciente da mente onde as experiências são armazenadas queiramos ou não. 
  • 24. Exibiu o mundo dos sonhos nas suas imagens. Oníricos.  Seria um conto de fadas cubista que associa, como nos sonhos, lembranças de contos folclóricos russos, provérbios judeus e o campo russo em uma visão esplendorosa.  Chagall revive as experiências de sua infância e as formulou e reformulou durantes anos sem diminuir sua força. 
  • 26. Os contos de fadas de Klee- suiço-alemão são intencionais e contidos.  Influenciado pelo cubismo, mas a arte primitiva e os desenhos de crianças pequenas despertavam um interesse vital para ele.  Com linhas simples criou elementos elevados ao nível da arte, mantendo seu aspecto lúdico.  Para ele, a arte era uma linguagem de signos, de formas, de um som específico. 
  • 27.  Klee estudou hieróglifos, signos mágicos e as inscrições das cavernas pré-históricas.
  • 28. Marcel Duchamp- seguidor das pinturas fantásticas foi buscar Cézanne, o Cubismo e O Futurismo, superpondo fases sucessivas do movimento umas sobre as outras, como na fotografia de exposição múltipla.  Ao intitular uma imagem de uma máquina de “ A Noiva” somos desconcertados.  Será que o genocídio da primeira guerra haveria levado Duchamp ao desespero? 
  • 29. Surge o dadaísmo- seu objetivo era deixar claro ao público que os valores estéticos e morais haviam perdido seu significado diante da Guerra.  De a1916 a 1922 o dadaísmo pregava veementemente a antiarte e o absurdo.  Duchamp colocou sua assinatura e um título provocativo em readymades.  O acaso dadaísta. 
  • 31. Liderado por André Breton- puro automatismo psíquico... Que visa expressar... O verdadeiro processo do pensamento... Livre do exercício da razão e de qualquer propósito estético ou moral.  A teoria surrealista está carregada de conceitos tomados da psicanálise e sua retórica elaborada nem sempre deve ser levada a sério. 
  • 32. Criaram várias técnicas para solicitar e explorar o acaso.  Max Ernest o mais criativo às vezes se utilizava de colagens e “frottage”. O resultado possui realmente algumas características de um sonho nascido de uma imaginação profundamente romântica.  Possuem uma imaginação vigorosa- obras de Picasso tem afinidades com o surrealismo. 
  • 33. Miró- maior expoente- abstração biomórficadesenhos fluídos e curvilíneos, ao invés d e geométricos. Tem sua própria vida e força.  Parecem transformar-se diante dos nossos olhos expandindo-se e contraindo-se como amebas.  Ele começou como cubista.  Salvador Dali- o mais notório- expressa a paranoia dos sonhos oníricos no qual o tempo e o tempo foram assustadoramente distorcidos da realidade. 