SlideShare uma empresa Scribd logo
FILOSOFIA
Professor Alexandre
29082022221926Marx.pptx
29082022221926Marx.pptx
CAMINHOS PARA O
SOCIALISMO
Socialismo utópico
• Robert Owen, Charles Fourier e Louis
Blanc;
• Teoria sobre a sociedade ideal;
• Sem indicar os meios;
Socialismo cientifico
• Karl Marx e Engels;
• Compreender a dinâmica do capitalismo;
• Origens, acumulação de capital, modos de
produção e contradições;
• Luta de Classes;
29082022221926Marx.pptx
29082022221926Marx.pptx
29082022221926Marx.pptx
29082022221926Marx.pptx
SOLUÇÃO
MARX - IDEOLOGIA
• Falso discurso.
• Oculta a realidade;
• Justifica e defende os interesses subjetivos dos que formulam o conteúdo
ideológico;
• Instrumento de dominação;
• Caráter ilusório;
• Falsa consciência;
• Fetiche.
29082022221926Marx.pptx
29082022221926Marx.pptx
29082022221926Marx.pptx
(Uema) A palavra ideologia, criada por Destutt de Tracy (1754-1836), significa estudo da
gênese e do desenvolvimento das ideias. Com Karl Marx, o termo ideologia adquiriu um
significado crítico e negativo. Identifique, nas opções abaixo, a única que contém
informação correta sobre a concepção de Marx sobre ideologia.
a) Conjunto de ideias que apresenta a sociedade dividida em duas classes, dominantes e
dominados, visando à conscientização dos indivíduos.
b) Conjunto de ideias que mostra a totalidade da realidade, levando os indivíduos a
compreenderem-na em si mesma.
c) Conjunto de ideias que dissimula e oculta a realidade, mostrando-a de maneira parcial
e distorcida em relação ao que de fato é.
d) Conjunto de ideias que esclarece de forma contundente a realidade, mostrando que
apenas pessoas da classe dominante podem governar.
e) Conjunto de ideias que estimula a classe dominada a alcançar o poder.
(Ueg) O termo alienação é polêmico e possui diversas interpretações filosóficas e científicas. O
filósofo Hegel foi um dos primeiros a oferecer relevância para esse termo. A concepção mais
conhecida de alienação, no entanto, é a de Karl Marx, que desenvolveu uma discussão
aprofundada sobre o trabalho alienado, que, segundo ele, é
a) um processo mental no qual o trabalhador se vê alienado e fora da realidade, ficando
completamente alheio ao mundo, tal como diziam os alienistas do século XIX.
b) um termo filosófico abstrato e ideológico, que deveria ser substituído pelo conceito de
exploração, que revelava a verdadeira relação entre capitalistas e trabalhadores.
c) um conceito universal existente em todas as sociedades humanas, pois o ser humano precisa
efetivar o trabalho para sobreviver e, assim, é constrangido a fazer o que não gosta.
d) uma relação social na qual o não-trabalhador controla a atividade do trabalhador e, por
conseguinte, o resultado do trabalho, explicando assim a origem da propriedade.
e) uma ideia ultrapassada produzida por filósofos materialistas que queriam transferir a
alienação da consciência, tal como colocava Hegel, para o trabalho humano.
(UEL) Leia o texto a seguir sobre a concepção do Estado Democrático.
Segundo Karl Marx, o Estado é o organismo de dominação de classe, de opressão de uma classe por outra.
O Estado representa a violência estabelecida e organizada, a violência legal. Ele é um instrumento, não de
conciliação, mas sim de luta das classes.
(POLITZER, Georges. Princípios Fundamentais de Filosofia. São Paulo: Hemus, 1954, p. 328.)
Na citação acima, o autor configura uma leitura crítico-reflexiva sobre a concepção do Estado na
perspectiva da filosofia de Karl Marx. Com relação a essa temática, é CORRETO afirmar que
a) o Estado intenta os interesses da classe dominada e estaria a serviço da democracia.
b) o Estado representa a síntese do que tende a superar os interesses contraditos da sociedade civil.
c) o Estado é um meio suplementar de exploração das classes oprimidas, ou seja, o instrumento de
dominação da classe economicamente mais poderosa.
d) o Estado é decisivo para defesa de um modo de produção. Trata-se de um instrumento de conciliação e
democratização da sociedade.
e) o Estado não oprime, mas concilia os meios de produção para a democratização da sociedade civil.
(UEL) Segundo Karl Marx (1818-1883), "não é a consciência dos homens que determina o seu ser;
é o seu ser social que, inversamente, determina a sua consciência".
Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: M. Fontes, 1977. p. 23.
Essa citação sintetiza o pensamento filosófico, político, histórico e econômico desse
pensador, que se convencionou chamar de
a) Liberalismo de esquerda.
b) Idealismo dialético.
c) Atomismo econômico.
d) Materialismo histórico.
e) Microfísica do poder.
29082022221926Marx.pptx
29082022221926Marx.pptx
29082022221926Marx.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 29082022221926Marx.pptx

Sociologia unidade II
Sociologia unidade IISociologia unidade II
Sociologia unidade II
joao paulo
 
Cazuza já afirmava
Cazuza já afirmavaCazuza já afirmava
Cazuza já afirmava
Jorge Henrique R de Araujo
 
Sociologia Maxi - Pensadores I
Sociologia Maxi - Pensadores ISociologia Maxi - Pensadores I
Sociologia Maxi - Pensadores I
Efrain Cucco
 
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14   Liberdade e política - Karl MarxAula 14   Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe AssunçãoAula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim - Prof. Noe Assunção
Aula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim - Prof. Noe AssunçãoAula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim - Prof. Noe Assunção
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Karl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração doKarl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração do
mundica broda
 
Karl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração doKarl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração do
mundica broda
 
aula-25-Karl-Marx-e-seu-contexto-historico.pptx
aula-25-Karl-Marx-e-seu-contexto-historico.pptxaula-25-Karl-Marx-e-seu-contexto-historico.pptx
aula-25-Karl-Marx-e-seu-contexto-historico.pptx
mylenaalecrim1
 
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicasTeóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
Otávio Miécio Santos Sampaio
 
Atividades comte, marx, weber, durkheim
Atividades comte, marx, weber, durkheimAtividades comte, marx, weber, durkheim
Atividades comte, marx, weber, durkheim
Atividades Diversas Cláudia
 
Há uma concepção utópica no pensamento marxista (revisado maio 2012)
Há uma concepção utópica no pensamento marxista (revisado maio 2012)Há uma concepção utópica no pensamento marxista (revisado maio 2012)
Há uma concepção utópica no pensamento marxista (revisado maio 2012)
GabrielaMansur
 
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
Douglas Barreto
 
Sociologia geral e jurídica - Perspectivas Teóricas 2014
Sociologia geral e jurídica - Perspectivas Teóricas 2014Sociologia geral e jurídica - Perspectivas Teóricas 2014
Sociologia geral e jurídica - Perspectivas Teóricas 2014
Douglas Barreto
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
Jairo Ramos
 
Política
PolíticaPolítica
Sociologia Marx
Sociologia Marx Sociologia Marx
Sociologia Marx
Flávia De Mattos Motta
 

Semelhante a 29082022221926Marx.pptx (20)

Sociologia unidade II
Sociologia unidade IISociologia unidade II
Sociologia unidade II
 
Cazuza já afirmava
Cazuza já afirmavaCazuza já afirmava
Cazuza já afirmava
 
Sociologia Maxi - Pensadores I
Sociologia Maxi - Pensadores ISociologia Maxi - Pensadores I
Sociologia Maxi - Pensadores I
 
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14   Liberdade e política - Karl MarxAula 14   Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe AssunçãoAula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
 
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim - Prof. Noe Assunção
Aula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim - Prof. Noe AssunçãoAula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim - Prof. Noe Assunção
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim - Prof. Noe Assunção
 
Karl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração doKarl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração do
 
Karl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração doKarl marx e a história da exploração do
Karl marx e a história da exploração do
 
aula-25-Karl-Marx-e-seu-contexto-historico.pptx
aula-25-Karl-Marx-e-seu-contexto-historico.pptxaula-25-Karl-Marx-e-seu-contexto-historico.pptx
aula-25-Karl-Marx-e-seu-contexto-historico.pptx
 
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicasTeóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
 
Atividades comte, marx, weber, durkheim
Atividades comte, marx, weber, durkheimAtividades comte, marx, weber, durkheim
Atividades comte, marx, weber, durkheim
 
Há uma concepção utópica no pensamento marxista (revisado maio 2012)
Há uma concepção utópica no pensamento marxista (revisado maio 2012)Há uma concepção utópica no pensamento marxista (revisado maio 2012)
Há uma concepção utópica no pensamento marxista (revisado maio 2012)
 
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
Sociologia geral e jurídica - Karl Marx 2014
 
Sociologia geral e jurídica - Perspectivas Teóricas 2014
Sociologia geral e jurídica - Perspectivas Teóricas 2014Sociologia geral e jurídica - Perspectivas Teóricas 2014
Sociologia geral e jurídica - Perspectivas Teóricas 2014
 
Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
Política
PolíticaPolítica
Política
 
Sociologia Marx
Sociologia Marx Sociologia Marx
Sociologia Marx
 

Mais de MelissaVicente8

Idade Média Oriental - Apresentação em slides
Idade Média Oriental - Apresentação em slidesIdade Média Oriental - Apresentação em slides
Idade Média Oriental - Apresentação em slides
MelissaVicente8
 
A Nova História Cultural - resenha e orientaões
A Nova História Cultural - resenha e orientaõesA Nova História Cultural - resenha e orientaões
A Nova História Cultural - resenha e orientaões
MelissaVicente8
 
Resistência e neocolonialismo.pptx
Resistência e neocolonialismo.pptxResistência e neocolonialismo.pptx
Resistência e neocolonialismo.pptx
MelissaVicente8
 
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdfMAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MelissaVicente8
 
Filosofia - Liberdade.pdf
Filosofia - Liberdade.pdfFilosofia - Liberdade.pdf
Filosofia - Liberdade.pdf
MelissaVicente8
 
Os Primeiros Agrupamentos Humanos.pdf
Os Primeiros Agrupamentos Humanos.pdfOs Primeiros Agrupamentos Humanos.pdf
Os Primeiros Agrupamentos Humanos.pdf
MelissaVicente8
 
Segunda Guerra.pdf
Segunda Guerra.pdfSegunda Guerra.pdf
Segunda Guerra.pdf
MelissaVicente8
 
Indústria-Cultural.pptx
Indústria-Cultural.pptxIndústria-Cultural.pptx
Indústria-Cultural.pptx
MelissaVicente8
 

Mais de MelissaVicente8 (8)

Idade Média Oriental - Apresentação em slides
Idade Média Oriental - Apresentação em slidesIdade Média Oriental - Apresentação em slides
Idade Média Oriental - Apresentação em slides
 
A Nova História Cultural - resenha e orientaões
A Nova História Cultural - resenha e orientaõesA Nova História Cultural - resenha e orientaões
A Nova História Cultural - resenha e orientaões
 
Resistência e neocolonialismo.pptx
Resistência e neocolonialismo.pptxResistência e neocolonialismo.pptx
Resistência e neocolonialismo.pptx
 
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdfMAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
MAPA CONCEITUAL - BNCC DE CIENCIAS HUMANAS DO ENSINO MEDIO - INFO HISTORIA.pdf
 
Filosofia - Liberdade.pdf
Filosofia - Liberdade.pdfFilosofia - Liberdade.pdf
Filosofia - Liberdade.pdf
 
Os Primeiros Agrupamentos Humanos.pdf
Os Primeiros Agrupamentos Humanos.pdfOs Primeiros Agrupamentos Humanos.pdf
Os Primeiros Agrupamentos Humanos.pdf
 
Segunda Guerra.pdf
Segunda Guerra.pdfSegunda Guerra.pdf
Segunda Guerra.pdf
 
Indústria-Cultural.pptx
Indústria-Cultural.pptxIndústria-Cultural.pptx
Indústria-Cultural.pptx
 

Último

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 

Último (20)

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 

29082022221926Marx.pptx

  • 4. CAMINHOS PARA O SOCIALISMO Socialismo utópico • Robert Owen, Charles Fourier e Louis Blanc; • Teoria sobre a sociedade ideal; • Sem indicar os meios; Socialismo cientifico • Karl Marx e Engels; • Compreender a dinâmica do capitalismo; • Origens, acumulação de capital, modos de produção e contradições; • Luta de Classes;
  • 10. MARX - IDEOLOGIA • Falso discurso. • Oculta a realidade; • Justifica e defende os interesses subjetivos dos que formulam o conteúdo ideológico; • Instrumento de dominação; • Caráter ilusório; • Falsa consciência; • Fetiche.
  • 14. (Uema) A palavra ideologia, criada por Destutt de Tracy (1754-1836), significa estudo da gênese e do desenvolvimento das ideias. Com Karl Marx, o termo ideologia adquiriu um significado crítico e negativo. Identifique, nas opções abaixo, a única que contém informação correta sobre a concepção de Marx sobre ideologia. a) Conjunto de ideias que apresenta a sociedade dividida em duas classes, dominantes e dominados, visando à conscientização dos indivíduos. b) Conjunto de ideias que mostra a totalidade da realidade, levando os indivíduos a compreenderem-na em si mesma. c) Conjunto de ideias que dissimula e oculta a realidade, mostrando-a de maneira parcial e distorcida em relação ao que de fato é. d) Conjunto de ideias que esclarece de forma contundente a realidade, mostrando que apenas pessoas da classe dominante podem governar. e) Conjunto de ideias que estimula a classe dominada a alcançar o poder.
  • 15. (Ueg) O termo alienação é polêmico e possui diversas interpretações filosóficas e científicas. O filósofo Hegel foi um dos primeiros a oferecer relevância para esse termo. A concepção mais conhecida de alienação, no entanto, é a de Karl Marx, que desenvolveu uma discussão aprofundada sobre o trabalho alienado, que, segundo ele, é a) um processo mental no qual o trabalhador se vê alienado e fora da realidade, ficando completamente alheio ao mundo, tal como diziam os alienistas do século XIX. b) um termo filosófico abstrato e ideológico, que deveria ser substituído pelo conceito de exploração, que revelava a verdadeira relação entre capitalistas e trabalhadores. c) um conceito universal existente em todas as sociedades humanas, pois o ser humano precisa efetivar o trabalho para sobreviver e, assim, é constrangido a fazer o que não gosta. d) uma relação social na qual o não-trabalhador controla a atividade do trabalhador e, por conseguinte, o resultado do trabalho, explicando assim a origem da propriedade. e) uma ideia ultrapassada produzida por filósofos materialistas que queriam transferir a alienação da consciência, tal como colocava Hegel, para o trabalho humano.
  • 16. (UEL) Leia o texto a seguir sobre a concepção do Estado Democrático. Segundo Karl Marx, o Estado é o organismo de dominação de classe, de opressão de uma classe por outra. O Estado representa a violência estabelecida e organizada, a violência legal. Ele é um instrumento, não de conciliação, mas sim de luta das classes. (POLITZER, Georges. Princípios Fundamentais de Filosofia. São Paulo: Hemus, 1954, p. 328.) Na citação acima, o autor configura uma leitura crítico-reflexiva sobre a concepção do Estado na perspectiva da filosofia de Karl Marx. Com relação a essa temática, é CORRETO afirmar que a) o Estado intenta os interesses da classe dominada e estaria a serviço da democracia. b) o Estado representa a síntese do que tende a superar os interesses contraditos da sociedade civil. c) o Estado é um meio suplementar de exploração das classes oprimidas, ou seja, o instrumento de dominação da classe economicamente mais poderosa. d) o Estado é decisivo para defesa de um modo de produção. Trata-se de um instrumento de conciliação e democratização da sociedade. e) o Estado não oprime, mas concilia os meios de produção para a democratização da sociedade civil.
  • 17. (UEL) Segundo Karl Marx (1818-1883), "não é a consciência dos homens que determina o seu ser; é o seu ser social que, inversamente, determina a sua consciência". Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: M. Fontes, 1977. p. 23. Essa citação sintetiza o pensamento filosófico, político, histórico e econômico desse pensador, que se convencionou chamar de a) Liberalismo de esquerda. b) Idealismo dialético. c) Atomismo econômico. d) Materialismo histórico. e) Microfísica do poder.