SlideShare uma empresa Scribd logo
34 CADERNO REVISÃO LPUOS 13.885/04 SMDU/ DEUSO| 11.08.2014
B.Taxa de Ocupação (TO)
O que é?
É a divisão entre a área de projeção da edificação e a área do terreno. A Lei 13.885/04 define TO máxima, ou seja, a área maxima que
a projeção de edificação pode ter, sendo que o restante do terreno não pode ter projeção de edificação. Assim, varandas, telhados,
coberturas de garagem, entre outros, influem na taxa de ocupação do lote.
Para que serve?
Situação demonstrativa
25% do terreno esta ocupado pelo
edifício
50% do terreno esta ocupado pelo
edifício
Serve para regular o equilíbrio entre espaços construídos e espaços vazios de cada lote, visando uma ocupação que permita a venti-
lação e insolação urbana e da construção no conjunto de lotes e edificações que compõem a quadra.
TO = 0,25
Área do terreno = 100,00m²*
Projeção da edificação = 25,00m²
*Caso hipotético
Área do terreno = 100,00m²*
Projeção da edificação = 50,00m²
TO = 0,50
Nota: Nas ZM, a TO pode chegar a 0,7, se o gabarito não exceder 12m de gabarito de altura máxima (art. 192).
CADERNO REVISÃO LPUOS 13.885/04 SMDU/ DEUSO| 11.08.2014 35
Como se define?
Neste exemplo 50% do terreno está ocupado pelo edifício como mostra a projeção
Área do terreno = 100,00m²
Projeção da edificação = 50,00m²
TO = 0,50
36 CADERNO REVISÃO LPUOS 13.885/04 SMDU/ DEUSO| 11.08.2014
Como pode ser aplicado na Cidade:
TO 25%
Note que neste exemplo a TO é a mesma para os lotes destacados, porém outros parâmetros podem alterar a configuração da ocu-
pação.
CADERNO REVISÃO LPUOS 13.885/04 SMDU/ DEUSO| 11.08.2014 37
Também pode ser aplicado na Cidade :
TO 50%
Note que neste exemplo a TO é a mesma para os lotes destacados, porém outros parâmetros podem alterar a configuração da ocu-
pação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desenho Arquitetônico.
Desenho Arquitetônico.Desenho Arquitetônico.
Desenho Arquitetônico.
Jean Paulo Mendes Alves
 
Programa de necessidades
Programa de necessidadesPrograma de necessidades
Programa de necessidades
3C Arquitetura e Urbanismo
 
Detalhamento de Telhado
Detalhamento de TelhadoDetalhamento de Telhado
Detalhamento de Telhado
danilosaccomori
 
Anexo 14 tabelas indices urbanisticos
Anexo 14   tabelas indices urbanisticosAnexo 14   tabelas indices urbanisticos
Anexo 14 tabelas indices urbanisticos
Phelipe Salim
 
Conceitos e instrumentos de planejamento urbano
Conceitos e instrumentos de planejamento urbanoConceitos e instrumentos de planejamento urbano
Conceitos e instrumentos de planejamento urbano
Paulo Orlando
 
Locação de obras
Locação de obrasLocação de obras
Locação de obras
Otavio Patricio
 
Planta baixa sue
Planta baixa suePlanta baixa sue
Planta baixa sue
Daebul University
 
Bambu
BambuBambu
Norma de desempenho
Norma de desempenhoNorma de desempenho
Norma de desempenho
Jair Ferreira Junior
 
Parcelamento de solo urbano?
Parcelamento de solo urbano?Parcelamento de solo urbano?
Parcelamento de solo urbano?
Adenilson Giovanini
 
conforto ambiental acústico - arquitetura e urbanismo
conforto ambiental acústico - arquitetura e urbanismo conforto ambiental acústico - arquitetura e urbanismo
conforto ambiental acústico - arquitetura e urbanismo
Karol Rosa
 
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
AMEDEEZ
 
Cortes
CortesCortes
Desenho arquitetônico cortes
Desenho arquitetônico cortesDesenho arquitetônico cortes
Desenho arquitetônico cortes
Tiago Gomes
 
Projeto de Interiores Residenciais - Estúdio
Projeto de Interiores Residenciais - EstúdioProjeto de Interiores Residenciais - Estúdio
Projeto de Interiores Residenciais - Estúdio
danilosaccomori
 
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
Aula 2   componentes sistema predial de esgotoAula 2   componentes sistema predial de esgoto
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
Claudio Santos
 
Steel frame slide
Steel frame slideSteel frame slide
Steel frame slide
João Victor Lima
 
Agua no solo
Agua no soloAgua no solo
Agua no solo
JACKSONSOUZA1976
 
Os Principais pontos da NBR-9050
Os Principais pontos da NBR-9050Os Principais pontos da NBR-9050
Os Principais pontos da NBR-9050
Ministério Público de Santa Catarina
 
Estudo de caso em acústica
Estudo de caso em acústica Estudo de caso em acústica
Estudo de caso em acústica
Roney Alex Pinheiro
 

Mais procurados (20)

Desenho Arquitetônico.
Desenho Arquitetônico.Desenho Arquitetônico.
Desenho Arquitetônico.
 
Programa de necessidades
Programa de necessidadesPrograma de necessidades
Programa de necessidades
 
Detalhamento de Telhado
Detalhamento de TelhadoDetalhamento de Telhado
Detalhamento de Telhado
 
Anexo 14 tabelas indices urbanisticos
Anexo 14   tabelas indices urbanisticosAnexo 14   tabelas indices urbanisticos
Anexo 14 tabelas indices urbanisticos
 
Conceitos e instrumentos de planejamento urbano
Conceitos e instrumentos de planejamento urbanoConceitos e instrumentos de planejamento urbano
Conceitos e instrumentos de planejamento urbano
 
Locação de obras
Locação de obrasLocação de obras
Locação de obras
 
Planta baixa sue
Planta baixa suePlanta baixa sue
Planta baixa sue
 
Bambu
BambuBambu
Bambu
 
Norma de desempenho
Norma de desempenhoNorma de desempenho
Norma de desempenho
 
Parcelamento de solo urbano?
Parcelamento de solo urbano?Parcelamento de solo urbano?
Parcelamento de solo urbano?
 
conforto ambiental acústico - arquitetura e urbanismo
conforto ambiental acústico - arquitetura e urbanismo conforto ambiental acústico - arquitetura e urbanismo
conforto ambiental acústico - arquitetura e urbanismo
 
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
 
Cortes
CortesCortes
Cortes
 
Desenho arquitetônico cortes
Desenho arquitetônico cortesDesenho arquitetônico cortes
Desenho arquitetônico cortes
 
Projeto de Interiores Residenciais - Estúdio
Projeto de Interiores Residenciais - EstúdioProjeto de Interiores Residenciais - Estúdio
Projeto de Interiores Residenciais - Estúdio
 
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
Aula 2   componentes sistema predial de esgotoAula 2   componentes sistema predial de esgoto
Aula 2 componentes sistema predial de esgoto
 
Steel frame slide
Steel frame slideSteel frame slide
Steel frame slide
 
Agua no solo
Agua no soloAgua no solo
Agua no solo
 
Os Principais pontos da NBR-9050
Os Principais pontos da NBR-9050Os Principais pontos da NBR-9050
Os Principais pontos da NBR-9050
 
Estudo de caso em acústica
Estudo de caso em acústica Estudo de caso em acústica
Estudo de caso em acústica
 

Mais de Campinas Que Queremos

Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotadoAta do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Campinas Que Queremos
 
20160323 representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
20160323   representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp20160323   representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
20160323 representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
Campinas Que Queremos
 
20160107 representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
20160107   representação mp ares-pcj - protocolo mpsp20160107   representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
20160107 representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
Campinas Que Queremos
 
134367 20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
134367   20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander134367   20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
134367 20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
Campinas Que Queremos
 
133797 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133797   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida133797   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133797 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
Campinas Que Queremos
 
133796 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133796   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida133796   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133796 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
Campinas Que Queremos
 
Pmmu são paulo - bicicletas
Pmmu são paulo - bicicletasPmmu são paulo - bicicletas
Pmmu são paulo - bicicletas
Campinas Que Queremos
 
20150929 processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades
20150929   processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades20150929   processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades
20150929 processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades
Campinas Que Queremos
 
2016 04-133797 - santander - tac
2016 04-133797 - santander - tac 2016 04-133797 - santander - tac
2016 04-133797 - santander - tac
Campinas Que Queremos
 
Política nacional de mobilidade 6489
Política nacional de mobilidade   6489Política nacional de mobilidade   6489
Política nacional de mobilidade 6489
Campinas Que Queremos
 
Livro bicicletabrasil.compressed
Livro bicicletabrasil.compressedLivro bicicletabrasil.compressed
Livro bicicletabrasil.compressed
Campinas Que Queremos
 
Wri embarq brasil passo a passo plano de mobilidade
Wri embarq brasil   passo a passo plano de mobilidadeWri embarq brasil   passo a passo plano de mobilidade
Wri embarq brasil passo a passo plano de mobilidade
Campinas Que Queremos
 
Demandas op-loa-2014 - site pmc
Demandas op-loa-2014 - site pmcDemandas op-loa-2014 - site pmc
Demandas op-loa-2014 - site pmc
Campinas Que Queremos
 
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de PedreiraParecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Campinas Que Queremos
 
20151108 folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
20151108   folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade20151108   folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
20151108 folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
Campinas Que Queremos
 
Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Plo319 2015 - loa2016 - 2173Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Campinas Que Queremos
 
Plano Diretor - O que é o
Plano Diretor - O que é oPlano Diretor - O que é o
Plano Diretor - O que é o
Campinas Que Queremos
 

Mais de Campinas Que Queremos (17)

Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotadoAta do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
 
20160323 representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
20160323   representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp20160323   representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
20160323 representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
 
20160107 representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
20160107   representação mp ares-pcj - protocolo mpsp20160107   representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
20160107 representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
 
134367 20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
134367   20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander134367   20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
134367 20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
 
133797 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133797   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida133797   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133797 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
 
133796 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133796   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida133796   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133796 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
 
Pmmu são paulo - bicicletas
Pmmu são paulo - bicicletasPmmu são paulo - bicicletas
Pmmu são paulo - bicicletas
 
20150929 processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades
20150929   processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades20150929   processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades
20150929 processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades
 
2016 04-133797 - santander - tac
2016 04-133797 - santander - tac 2016 04-133797 - santander - tac
2016 04-133797 - santander - tac
 
Política nacional de mobilidade 6489
Política nacional de mobilidade   6489Política nacional de mobilidade   6489
Política nacional de mobilidade 6489
 
Livro bicicletabrasil.compressed
Livro bicicletabrasil.compressedLivro bicicletabrasil.compressed
Livro bicicletabrasil.compressed
 
Wri embarq brasil passo a passo plano de mobilidade
Wri embarq brasil   passo a passo plano de mobilidadeWri embarq brasil   passo a passo plano de mobilidade
Wri embarq brasil passo a passo plano de mobilidade
 
Demandas op-loa-2014 - site pmc
Demandas op-loa-2014 - site pmcDemandas op-loa-2014 - site pmc
Demandas op-loa-2014 - site pmc
 
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de PedreiraParecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
 
20151108 folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
20151108   folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade20151108   folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
20151108 folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
 
Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Plo319 2015 - loa2016 - 2173Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Plo319 2015 - loa2016 - 2173
 
Plano Diretor - O que é o
Plano Diretor - O que é oPlano Diretor - O que é o
Plano Diretor - O que é o
 

2 luos - taxa de ocupação

  • 1. 34 CADERNO REVISÃO LPUOS 13.885/04 SMDU/ DEUSO| 11.08.2014 B.Taxa de Ocupação (TO) O que é? É a divisão entre a área de projeção da edificação e a área do terreno. A Lei 13.885/04 define TO máxima, ou seja, a área maxima que a projeção de edificação pode ter, sendo que o restante do terreno não pode ter projeção de edificação. Assim, varandas, telhados, coberturas de garagem, entre outros, influem na taxa de ocupação do lote. Para que serve? Situação demonstrativa 25% do terreno esta ocupado pelo edifício 50% do terreno esta ocupado pelo edifício Serve para regular o equilíbrio entre espaços construídos e espaços vazios de cada lote, visando uma ocupação que permita a venti- lação e insolação urbana e da construção no conjunto de lotes e edificações que compõem a quadra. TO = 0,25 Área do terreno = 100,00m²* Projeção da edificação = 25,00m² *Caso hipotético Área do terreno = 100,00m²* Projeção da edificação = 50,00m² TO = 0,50 Nota: Nas ZM, a TO pode chegar a 0,7, se o gabarito não exceder 12m de gabarito de altura máxima (art. 192).
  • 2. CADERNO REVISÃO LPUOS 13.885/04 SMDU/ DEUSO| 11.08.2014 35 Como se define? Neste exemplo 50% do terreno está ocupado pelo edifício como mostra a projeção Área do terreno = 100,00m² Projeção da edificação = 50,00m² TO = 0,50
  • 3. 36 CADERNO REVISÃO LPUOS 13.885/04 SMDU/ DEUSO| 11.08.2014 Como pode ser aplicado na Cidade: TO 25% Note que neste exemplo a TO é a mesma para os lotes destacados, porém outros parâmetros podem alterar a configuração da ocu- pação.
  • 4. CADERNO REVISÃO LPUOS 13.885/04 SMDU/ DEUSO| 11.08.2014 37 Também pode ser aplicado na Cidade : TO 50% Note que neste exemplo a TO é a mesma para os lotes destacados, porém outros parâmetros podem alterar a configuração da ocu- pação