SlideShare uma empresa Scribd logo
Elaboração do Plano de Mobilidade Urbana
Plano de transporte tradicional  Plano de Mobilidade Urbana Sustentável
Foco no trânsito  Foco nas pessoas
Principal objetivo:
Capacidade de fluxo e velocidade do trânsito

Principal objetivo:
Acessibilidade e qualidade de vida
Planejamento feito por especialistas  Importantes atores ativamente envolvidos no processo
Domínio de engenheiros de transporte  Planejamento multidisciplinar
Infraestrutura como tópico principal 
Combinação de infraestrutura, mercado, serviços,
informações e promoção
Foco em projetos longos e caros  Aumento gradual de eficiência e otimização
Avaliação limitada de impacto 
Avaliação periódica de impactos e elaboração de um
processo de aprendizado
Fred Kent, President of “Project for Public Space“, www.pps.org
Plano de Transporte x Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Transporte x Plano de Mobilidade Urbana
FUNDAMENTOS
• Funcionalidade
• Lógica do Desenvolvimento Urbano
• Plano: Principal Instrumento do
Planejamento
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
CONHECIMENTO PRÉVIO
• Política Nacional de Mobilidade Urbana – Lei 12.587/12.
• Modos e integração.
• Questões ambientais.
• Instrumentos de planejamento.
• Diagnósticos.
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
CONTEÚDO MÍNIMO DOS PLANOS SEGUNDO A LEI
12.587/12
 a tradução, conforme o contexto e as
especificidades de cada município, dos
princípios, objetivos e diretrizes
estabelecidos na PNMU;
 os serviços de transporte público
coletivo;
 a circulação viária;
 as infraestruturas do sistema de
mobilidade urbana;
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
CONTEÚDO MÍNIMO DOS PLANOS
SEGUNDO A LEI 12.587/12
 a acessibilidade para pessoas com
deficiência e restrição de
mobilidade;
 a integração dos modos de
transporte público e destes com os
privados e os não motorizados;
 a operação e o disciplinamento do
transporte de carga na
infraestrutura viária;
 os polos geradores de viagens;
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
CONTEÚDO MÍNIMO DOS PLANOS SEGUNDO A LEI
12.587/12
 as áreas de estacionamentos públicos e privados,
gratuitos ou onerosos;
 as áreas e os horários de acesso e circulação restrita
ou controlada;
 os mecanismos e instrumentos de financiamento do
transporte público coletivo e da infraestrutura de
mobilidade urbana;
 a sistemática de avaliação, revisão e atualização
periódica do Plano de Mobilidade Urbana em prazo
não superior a dez anos.
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
ANTES DE TUDO: DIAGNÓSTICO
• Inventários
• Pesquisas de comportamento
• Pesquisas operacionais de transporte público
• Informações gerais
• Legislação
• Estudos e projetos existentes
• Indicadores de diagnósticos.
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
CONTEÚDO MÍNIMO QUE CONTEMPLA
TODA A POLÍTICA
NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
ESTABELECIMENTO DE OBJETIVOS E METAS
OBJETIVOS
• Promover melhoria à circulação de pessoas e cargas
• Garantir acesso a todos dentro do espaço urbano
• Reduzir a desigualdade e fomentar a inclusão social
• Melhorar as condições de acessibilidade e mobilidade no espaço urbano.
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
ESTABELECIMENTO DE OBJETIVOS E
METAS
METAS
• Ampliar o alcance do transporte
público urbano
• Ampliar a participação do transporte
não motorizado
• Redução de acidentes de trânsito
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
AÇÕES ESTRATÉGICAS
• Integração da mobilidade com
planejamento e uso do solo
• Classificação e hierarquização do sistema
viário e organização da circulação
• Implantação e qualificação das calçadas
• Criação de condições adequadas para
circulação de ciclistas
• Priorização do transporte coletivo.
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
AÇÕES ESTRATÉGICAS
• Política tarifária e redução do custo do transporte público coletivo
• Condições seguras e humanizadas de circulação viária
• Acessibilidade, transporte coletivo e escolar para a área rural
• Transporte de carga
• Estruturação institucional (criação, capacitação e articulação).
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
PARTICIPAÇÃO SOCIAL
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
ETAPAS PARA A
ELABORAÇÃO DO PLANO DE
MOBILIDADE URBANA
Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
Metodologia proposta: Passo a passoMetodologia proposta: Passo a passo
Papel do Prefeito
• Designar Grupo de Trabalho: gestores e técnicos
1PREPARAÇÃO
MOBILIZAÇÃO INICIAL
Papel do GT
• Conhecer Lei 12.587/2012
• Analisar características da mobilidade local
• Pré-diagnóstico:
– Principais demandas da comunidade
– Identificar dados e fontes de informação
– Analisar projetos e planos existentes
– Estimar recursos: pessoal e custos
ANÁLISES PRELIMINARES
TOMADA DE DECISÃO
- Alocar recursos técnicos e financeiros
- Formar estruturas de gestão e
acompanhamento
IMPORTANTE
ETAPA 1ETAPA 1
• Sociedade, Instituições, Grupos de Interesse
1PREPARAÇÃO
MAPEAMENTO DE ATORES
Elaborar o projeto de participação social propondo:
• Envolvimento dos atores sociais
• Ampliar canais de comunicação e participação
COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL
ESTRUTURAS DE GESTÃO E ACOMPANHAMENTO
Comissão Executiva (Prefeito, Secretários, Câmara Municipal)
Comissão Técnica (várias Secretarias e Órgãos)
Comissão de Acompanhamento (Sociedade, Grupos de Interesse)
ETAPA 1ETAPA 1
Audiência pública Consulta popular
Oficinas
Participação Social
ETAPA 1ETAPA 1
2DEFINIÇÃO DO
ESCOPO
CONSTRUÇÃO DA VISÃO
“Que cidade queremos para todos?”
Visão comum da cidade  envolvimento político e
participação social
• Incorporar multiplicidade de leituras
ETAPA 2ETAPA 2
2DEFINIÇÃO DO
ESCOPO
CONSTRUÇÃO DA VISÃO
Visão comum da cidade  envolvimento político e
participação social
• Incorporar multiplicidade de leituras
OBJETIVOS E ÁREA DE INTERVENÇÃO
Definir objetivos explícitos:
• O que deve ser alcançado?
• Quando?
• Definir metas mensuráveis
• Estabelecer prioridades
• Horizontes de curto, médio e longo prazos
METAS, PRIORIDADES E HORIZONTES
ETAPA 2ETAPA 2
COOPERAÇÃO
3PROCEDIMENTOS
GERENCIAIS
• Avaliar se elabora com equipe própria ou
contratada
• Possibilidades de parcerias: Universidades,
ONGs, Institutos, municípios vizinhos
(contratos e convênios)
• Objetivos, Metodologia, Plano de Trabalho,
Produtos, Cronograma, Recursos,
Acompanhamento e Gestão do trabalho
TERMO DE REFERÊNCIA
- Atividades de participação social
IMPORTANTE
ETAPA 3ETAPA 3
• Pesquisas, levantamentos, consultas públicas,
modelos de simulação  retrato da situação
atual
• Análise e leitura dos dados
• Indicadores síntese
4ELABORAÇÃO
CARACTERIZAÇÃO E DIAGNÓSTICO
Produzir mapas, tabelas, gráficos e textos
analíticos com visão integrada entre sistemas
IMPORTANTE
• Monitoramento, avaliação e revisão
INDICADORES
ETAPA 4ETAPA 4
4ELABORAÇÃO
CENÁRIOS
• Análise de alternativas
• Projeções  Evolução da mobilidade nos horizontes do
Plano
AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS
• Custos e benefícios sociais, econômicos e ambientais
• Viabilidade de execução
ETAPA 4ETAPA 4
Programar a implementação do
Plano através de ações:
– Prioridades
– Prazos
– Responsabilidades de execução
– Custos
– Fontes de financiamento
4ELABORAÇÃO
PROGRAMA DE AÇÃO
• Documento contendo:
– Textos: diagnósticos, análises e
propostas
– Anexos: mapas, tabelas, gráficos
• Elaborar Projeto de Lei
CONSOLIDAÇÃO DO PLANO DE MOBILIDADE
Assegurar conteúdo claro e
acessível para toda a
sociedade
IMPORTANTE
ETAPA 4ETAPA 4
Verificar se as opiniões dos atores sociais foram
consideradas no resultado
REVISÃO
5APROVAÇÃO
Apresentar o Plano e esclarecer:
– Propostas
– Critérios de priorização
– Impactos e benefícios esperados para a
população
AUDIÊNCIA PÚBLICA FINAL
ETAPA 5ETAPA 5
• Buscar instituição do Plano de
Mobilidade através de lei municipal
• Garantia da permanência do Plano
ao longo do tempo, superando
descontinuidades políticas
INSTITUIÇÃO DO PLANO DE MOBILIDADE
5APROVAÇÃO
ETAPA 5ETAPA 5
• Manter estruturas de gestão executiva, técnica e de
acompanhamento
• Executar ações prioritárias de curto prazo
• Possibilidade de novas cooperações
• Detalhamento de projetos (outro processo e
orçamento)
• Monitoramento  Indicadores e Relatórios de
Acompanhamento
IMPLEMENTAÇÃO
6IMPLEMENTAÇÃO
ETAPA 6ETAPA 6
Bonsemausresultados:
• Avaliar o processo de elaboração e execução das
propostas  correção de rumo
AVALIAÇÃO DAS PROPOSTAS E AÇÕES
7AVALIAÇÃO E
REVISÃO
• Novos métodos e tecnologias podem surgir
• Mudanças socioeconômicas e culturais
REVISÃO E ATUALIZAÇÃO PERIÓDICA
Atender a Lei de Mobilidade Urbana revisando e
atualizando o Plano a cada 10 anos, no máximo
IMPORTANTE
ETAPA 7ETAPA 7
• Integração da mobilidade com o planejamento e ordenação do solo urbano
• Classificação, hierarquização do sistema viário e organização da circulação
• Implantação e qualificação de calçadas e áreas de circulação a pé
• Criação de condições adequadas à circulação de ciclistas
• Promoção da acessibilidade universal
• Acessibilidade, transporte coletivo e escolar para a área rural
• Estruturação institucional
• Circulação viária em condições seguras e humanizadas
• Instrumentos para o controle e o desestímulo ao transporte individual motorizado
• Transporte de carga
• Priorização do transporte coletivo e implantação de sistemas integrados
• Política tarifária e redução do custo do transporte coletivo urbano
Temas a serem tratados no Plano de Mobilidade Urbana
Obrigada
Martha Martorelli
Analista de Infraestrutura
(61) 2108 -1027
martha.martorelli@cidades.gov.br
Ministério das Cidades
SeMOB - Secretaria Nacional de Transportes e da Mobilidade Urbana

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mobilidade Urbana
Mobilidade UrbanaMobilidade Urbana
Mobilidade Urbana
Paulo Orlando
 
Plano diretor instrumento de planejamento urbano
Plano diretor instrumento de planejamento urbanoPlano diretor instrumento de planejamento urbano
Plano diretor instrumento de planejamento urbano
Paulo Orlando
 
Lições sobre Mobilidade - O que é Mobilidade Urbana?
Lições sobre Mobilidade - O que é Mobilidade Urbana?Lições sobre Mobilidade - O que é Mobilidade Urbana?
Lições sobre Mobilidade - O que é Mobilidade Urbana?
Universidade Corporativa do Transporte
 
Aula 6 planejamento urbano e amb
Aula 6   planejamento urbano e ambAula 6   planejamento urbano e amb
Aula 6 planejamento urbano e amb
Giovanna Ortiz
 
Topografia aula01
Topografia aula01Topografia aula01
Topografia aula01
Cleide Soares
 
Ordenamento Territorial
Ordenamento TerritorialOrdenamento Territorial
Ordenamento Territorial
Ricardo Anderáos
 
Aula 1 e 2 topografia
Aula 1 e 2   topografiaAula 1 e 2   topografia
Aula 1 e 2 topografia
LorenaAlencarRodrigues
 
Uso e ocupação do solo
Uso e ocupação do soloUso e ocupação do solo
Uso e ocupação do solo
Adriano Valoto de Andrade
 
Iics aula parcelamento solo urbano - 101127
Iics   aula parcelamento solo urbano - 101127Iics   aula parcelamento solo urbano - 101127
Iics aula parcelamento solo urbano - 101127
Pedro Kurbhi
 
10. estatuto da cidade
10. estatuto da cidade10. estatuto da cidade
10. estatuto da cidade
Ana Cunha
 
Aula 01 noções de cartografia e geoprocessamento
Aula 01   noções de cartografia e geoprocessamentoAula 01   noções de cartografia e geoprocessamento
Aula 01 noções de cartografia e geoprocessamento
42549299272
 
Planejamento Urbano - Nível Federal
Planejamento Urbano - Nível FederalPlanejamento Urbano - Nível Federal
Planejamento Urbano - Nível Federal
Chawana Bastos
 
Plano de mobilidade de bh
Plano de mobilidade de bhPlano de mobilidade de bh
Plano de mobilidade de bh
Gian Gabriel Guglielmelli
 
Plano de Estructura Urbano Moçambique
Plano de Estructura Urbano MoçambiquePlano de Estructura Urbano Moçambique
Plano de Estructura Urbano Moçambique
margaritaschetter
 
Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]
Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]
Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]
glauci coelho
 
Planejamento Urbano - Aspectos Teóricos
Planejamento Urbano - Aspectos TeóricosPlanejamento Urbano - Aspectos Teóricos
Planejamento Urbano - Aspectos Teóricos
Marcos
 
Leitura da mira
Leitura da miraLeitura da mira
A Forma Urbana
A Forma UrbanaA Forma Urbana
A Forma Urbana
Marília Amorim
 
Estatuto da cidade
Estatuto da cidadeEstatuto da cidade
Estatuto da cidade
Helena Morita
 
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e OportunidadesPolítica Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Universidade Corporativa do Transporte
 

Mais procurados (20)

Mobilidade Urbana
Mobilidade UrbanaMobilidade Urbana
Mobilidade Urbana
 
Plano diretor instrumento de planejamento urbano
Plano diretor instrumento de planejamento urbanoPlano diretor instrumento de planejamento urbano
Plano diretor instrumento de planejamento urbano
 
Lições sobre Mobilidade - O que é Mobilidade Urbana?
Lições sobre Mobilidade - O que é Mobilidade Urbana?Lições sobre Mobilidade - O que é Mobilidade Urbana?
Lições sobre Mobilidade - O que é Mobilidade Urbana?
 
Aula 6 planejamento urbano e amb
Aula 6   planejamento urbano e ambAula 6   planejamento urbano e amb
Aula 6 planejamento urbano e amb
 
Topografia aula01
Topografia aula01Topografia aula01
Topografia aula01
 
Ordenamento Territorial
Ordenamento TerritorialOrdenamento Territorial
Ordenamento Territorial
 
Aula 1 e 2 topografia
Aula 1 e 2   topografiaAula 1 e 2   topografia
Aula 1 e 2 topografia
 
Uso e ocupação do solo
Uso e ocupação do soloUso e ocupação do solo
Uso e ocupação do solo
 
Iics aula parcelamento solo urbano - 101127
Iics   aula parcelamento solo urbano - 101127Iics   aula parcelamento solo urbano - 101127
Iics aula parcelamento solo urbano - 101127
 
10. estatuto da cidade
10. estatuto da cidade10. estatuto da cidade
10. estatuto da cidade
 
Aula 01 noções de cartografia e geoprocessamento
Aula 01   noções de cartografia e geoprocessamentoAula 01   noções de cartografia e geoprocessamento
Aula 01 noções de cartografia e geoprocessamento
 
Planejamento Urbano - Nível Federal
Planejamento Urbano - Nível FederalPlanejamento Urbano - Nível Federal
Planejamento Urbano - Nível Federal
 
Plano de mobilidade de bh
Plano de mobilidade de bhPlano de mobilidade de bh
Plano de mobilidade de bh
 
Plano de Estructura Urbano Moçambique
Plano de Estructura Urbano MoçambiquePlano de Estructura Urbano Moçambique
Plano de Estructura Urbano Moçambique
 
Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]
Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]
Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]
 
Planejamento Urbano - Aspectos Teóricos
Planejamento Urbano - Aspectos TeóricosPlanejamento Urbano - Aspectos Teóricos
Planejamento Urbano - Aspectos Teóricos
 
Leitura da mira
Leitura da miraLeitura da mira
Leitura da mira
 
A Forma Urbana
A Forma UrbanaA Forma Urbana
A Forma Urbana
 
Estatuto da cidade
Estatuto da cidadeEstatuto da cidade
Estatuto da cidade
 
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e OportunidadesPolítica Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
Política Nacional de Mobilidade Urbana - Desafios e Oportunidades
 

Destaque

20151108 folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
20151108   folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade20151108   folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
20151108 folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
Campinas Que Queremos
 
Política nacional de mobilidade 6489
Política nacional de mobilidade   6489Política nacional de mobilidade   6489
Política nacional de mobilidade 6489
Campinas Que Queremos
 
Plano Diretor - O que é o
Plano Diretor - O que é oPlano Diretor - O que é o
Plano Diretor - O que é o
Campinas Que Queremos
 
4 luos - frente e área mínima
4   luos - frente e área mínima4   luos - frente e área mínima
4 luos - frente e área mínima
Campinas Que Queremos
 
2 luos - taxa de ocupação
2   luos - taxa de ocupação2   luos - taxa de ocupação
2 luos - taxa de ocupação
Campinas Que Queremos
 
6 luos - recuo
6   luos - recuo6   luos - recuo
6 luos - recuo
Campinas Que Queremos
 
3 luos - taxa de permeabilidade
3   luos - taxa de permeabilidade3   luos - taxa de permeabilidade
3 luos - taxa de permeabilidade
Campinas Que Queremos
 
Demandas op-loa-2014 - site pmc
Demandas op-loa-2014 - site pmcDemandas op-loa-2014 - site pmc
Demandas op-loa-2014 - site pmc
Campinas Que Queremos
 
5 luos - gabarito e altura máxima
5   luos - gabarito e altura máxima5   luos - gabarito e altura máxima
5 luos - gabarito e altura máxima
Campinas Que Queremos
 
1 luos - coeficiente de aproveitamento
1   luos - coeficiente de aproveitamento1   luos - coeficiente de aproveitamento
1 luos - coeficiente de aproveitamento
Campinas Que Queremos
 
Lei 12.587/2012 Política Nacional de Mobilidade Urbana
Lei 12.587/2012 Política Nacional de Mobilidade UrbanaLei 12.587/2012 Política Nacional de Mobilidade Urbana
Lei 12.587/2012 Política Nacional de Mobilidade Urbana
Andre Dantas
 
Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Plo319 2015 - loa2016 - 2173Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Campinas Que Queremos
 
20160107 representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
20160107   representação mp ares-pcj - protocolo mpsp20160107   representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
20160107 representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
Campinas Que Queremos
 
Livro bicicletabrasil.compressed
Livro bicicletabrasil.compressedLivro bicicletabrasil.compressed
Livro bicicletabrasil.compressed
Campinas Que Queremos
 
20160323 representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
20160323   representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp20160323   representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
20160323 representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
Campinas Que Queremos
 
FUNDAÇÕES - REPRESENTAÇÃO GRÁFICA
FUNDAÇÕES - REPRESENTAÇÃO GRÁFICAFUNDAÇÕES - REPRESENTAÇÃO GRÁFICA
FUNDAÇÕES - REPRESENTAÇÃO GRÁFICA
guidify
 
Anexo 14 tabelas indices urbanisticos
Anexo 14   tabelas indices urbanisticosAnexo 14   tabelas indices urbanisticos
Anexo 14 tabelas indices urbanisticos
Phelipe Salim
 
Índices Urbanisticos
Índices Urbanisticos Índices Urbanisticos
Índices Urbanisticos
Gustavo Smalt
 
Lajes, representação gráfica de elementos estruturais
Lajes, representação gráfica de elementos estruturaisLajes, representação gráfica de elementos estruturais
Lajes, representação gráfica de elementos estruturais
guidify
 
Apostilinha de estruturas
Apostilinha de estruturasApostilinha de estruturas
Apostilinha de estruturas
rcarc
 

Destaque (20)

20151108 folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
20151108   folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade20151108   folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
20151108 folheto plano diretor, luos e zoneamento - eletronico -cidade
 
Política nacional de mobilidade 6489
Política nacional de mobilidade   6489Política nacional de mobilidade   6489
Política nacional de mobilidade 6489
 
Plano Diretor - O que é o
Plano Diretor - O que é oPlano Diretor - O que é o
Plano Diretor - O que é o
 
4 luos - frente e área mínima
4   luos - frente e área mínima4   luos - frente e área mínima
4 luos - frente e área mínima
 
2 luos - taxa de ocupação
2   luos - taxa de ocupação2   luos - taxa de ocupação
2 luos - taxa de ocupação
 
6 luos - recuo
6   luos - recuo6   luos - recuo
6 luos - recuo
 
3 luos - taxa de permeabilidade
3   luos - taxa de permeabilidade3   luos - taxa de permeabilidade
3 luos - taxa de permeabilidade
 
Demandas op-loa-2014 - site pmc
Demandas op-loa-2014 - site pmcDemandas op-loa-2014 - site pmc
Demandas op-loa-2014 - site pmc
 
5 luos - gabarito e altura máxima
5   luos - gabarito e altura máxima5   luos - gabarito e altura máxima
5 luos - gabarito e altura máxima
 
1 luos - coeficiente de aproveitamento
1   luos - coeficiente de aproveitamento1   luos - coeficiente de aproveitamento
1 luos - coeficiente de aproveitamento
 
Lei 12.587/2012 Política Nacional de Mobilidade Urbana
Lei 12.587/2012 Política Nacional de Mobilidade UrbanaLei 12.587/2012 Política Nacional de Mobilidade Urbana
Lei 12.587/2012 Política Nacional de Mobilidade Urbana
 
Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Plo319 2015 - loa2016 - 2173Plo319 2015 - loa2016 - 2173
Plo319 2015 - loa2016 - 2173
 
20160107 representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
20160107   representação mp ares-pcj - protocolo mpsp20160107   representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
20160107 representação mp ares-pcj - protocolo mpsp
 
Livro bicicletabrasil.compressed
Livro bicicletabrasil.compressedLivro bicicletabrasil.compressed
Livro bicicletabrasil.compressed
 
20160323 representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
20160323   representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp20160323   representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
20160323 representação mp ares-pcj - protocolo resposta ao mpsp
 
FUNDAÇÕES - REPRESENTAÇÃO GRÁFICA
FUNDAÇÕES - REPRESENTAÇÃO GRÁFICAFUNDAÇÕES - REPRESENTAÇÃO GRÁFICA
FUNDAÇÕES - REPRESENTAÇÃO GRÁFICA
 
Anexo 14 tabelas indices urbanisticos
Anexo 14   tabelas indices urbanisticosAnexo 14   tabelas indices urbanisticos
Anexo 14 tabelas indices urbanisticos
 
Índices Urbanisticos
Índices Urbanisticos Índices Urbanisticos
Índices Urbanisticos
 
Lajes, representação gráfica de elementos estruturais
Lajes, representação gráfica de elementos estruturaisLajes, representação gráfica de elementos estruturais
Lajes, representação gráfica de elementos estruturais
 
Apostilinha de estruturas
Apostilinha de estruturasApostilinha de estruturas
Apostilinha de estruturas
 

Semelhante a 20150929 processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades

Planejamento urbano e as referências para o futuro da mobilidade sustentável
Planejamento urbano e as referências para o futuro da mobilidade sustentávelPlanejamento urbano e as referências para o futuro da mobilidade sustentável
Planejamento urbano e as referências para o futuro da mobilidade sustentável
Universidade Corporativa do Transporte
 
Emdec/plano viario 24/1/18
Emdec/plano viario 24/1/18Emdec/plano viario 24/1/18
Emdec/plano viario 24/1/18
resgate cambui ong
 
Trabalho paulinho
Trabalho paulinhoTrabalho paulinho
Trabalho paulinho
Karen Guimaraes
 
Plano Diretor Cicloviário de Canoas/RS: Seminário - apresentação arq. Tiago H...
Plano Diretor Cicloviário de Canoas/RS: Seminário - apresentação arq. Tiago H...Plano Diretor Cicloviário de Canoas/RS: Seminário - apresentação arq. Tiago H...
Plano Diretor Cicloviário de Canoas/RS: Seminário - apresentação arq. Tiago H...
3C Arquitetura e Urbanismo
 
Banco Mundial e Mobilidade Urbana
Banco Mundial e Mobilidade UrbanaBanco Mundial e Mobilidade Urbana
Banco Mundial e Mobilidade Urbana
Gabriella Ribeiro
 
Sistemas de Transportes e Gestão Urbana
Sistemas de Transportes e Gestão UrbanaSistemas de Transportes e Gestão Urbana
Sistemas de Transportes e Gestão Urbana
Andre Dantas
 
Apresentação do Plamus na Alesc
Apresentação do Plamus na AlescApresentação do Plamus na Alesc
Apresentação do Plamus na Alesc
Secretaria Planejamento SC
 
Plano de mobilidade urbana by lancer
Plano de mobilidade urbana by lancerPlano de mobilidade urbana by lancer
Plano de mobilidade urbana by lancer
Lancer Castigo
 
Plano de mobilidade urbana - passo a passo - novo prazo - lei 12.587
Plano de mobilidade urbana - passo a passo - novo prazo - lei 12.587Plano de mobilidade urbana - passo a passo - novo prazo - lei 12.587
Plano de mobilidade urbana - passo a passo - novo prazo - lei 12.587
Rafaela Ferreira Lage
 
Controle Social e Sustentabilidade
Controle Social e SustentabilidadeControle Social e Sustentabilidade
Controle Social e Sustentabilidade
Editora Fórum
 
Directrices de la Política Nacional de Movilidad Urbana - José Carlos Xavier
Directrices de la Política Nacional de Movilidad Urbana - José Carlos XavierDirectrices de la Política Nacional de Movilidad Urbana - José Carlos Xavier
Directrices de la Política Nacional de Movilidad Urbana - José Carlos Xavier
Fagner Glinski
 
01.PDTU SETRANS, 2015
01.PDTU SETRANS, 201501.PDTU SETRANS, 2015
01.PDTU SETRANS, 2015
gatha17
 
Participação na Cidade, por Miguel Roguski
Participação na Cidade, por Miguel RoguskiParticipação na Cidade, por Miguel Roguski
Participação na Cidade, por Miguel Roguski
Instituto COURB
 
Tcci 2015 presentation_smartcity03dez2 - mpr
Tcci 2015 presentation_smartcity03dez2 - mprTcci 2015 presentation_smartcity03dez2 - mpr
Tcci 2015 presentation_smartcity03dez2 - mpr
Patrícia Anjos
 
PMSP - Plano de Ação - Subprefeitura de Pinheiros
PMSP - Plano de Ação - Subprefeitura de PinheirosPMSP - Plano de Ação - Subprefeitura de Pinheiros
PMSP - Plano de Ação - Subprefeitura de Pinheiros
LennonBersa1
 
Aula 6 pu
Aula 6   puAula 6   pu
Aula 6 pu
Giovanna Ortiz
 
Audiência pública
Audiência públicaAudiência pública
Audiência pública
Diário do Comércio - MG
 
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã   ciclo de gestão de serviços públicosCafé da manhã   ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
BPM Global Trends Administração Pública
 
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã   ciclo de gestão de serviços públicosCafé da manhã   ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Marcelo Gaio
 
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicosCafé da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
EloGroup
 

Semelhante a 20150929 processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades (20)

Planejamento urbano e as referências para o futuro da mobilidade sustentável
Planejamento urbano e as referências para o futuro da mobilidade sustentávelPlanejamento urbano e as referências para o futuro da mobilidade sustentável
Planejamento urbano e as referências para o futuro da mobilidade sustentável
 
Emdec/plano viario 24/1/18
Emdec/plano viario 24/1/18Emdec/plano viario 24/1/18
Emdec/plano viario 24/1/18
 
Trabalho paulinho
Trabalho paulinhoTrabalho paulinho
Trabalho paulinho
 
Plano Diretor Cicloviário de Canoas/RS: Seminário - apresentação arq. Tiago H...
Plano Diretor Cicloviário de Canoas/RS: Seminário - apresentação arq. Tiago H...Plano Diretor Cicloviário de Canoas/RS: Seminário - apresentação arq. Tiago H...
Plano Diretor Cicloviário de Canoas/RS: Seminário - apresentação arq. Tiago H...
 
Banco Mundial e Mobilidade Urbana
Banco Mundial e Mobilidade UrbanaBanco Mundial e Mobilidade Urbana
Banco Mundial e Mobilidade Urbana
 
Sistemas de Transportes e Gestão Urbana
Sistemas de Transportes e Gestão UrbanaSistemas de Transportes e Gestão Urbana
Sistemas de Transportes e Gestão Urbana
 
Apresentação do Plamus na Alesc
Apresentação do Plamus na AlescApresentação do Plamus na Alesc
Apresentação do Plamus na Alesc
 
Plano de mobilidade urbana by lancer
Plano de mobilidade urbana by lancerPlano de mobilidade urbana by lancer
Plano de mobilidade urbana by lancer
 
Plano de mobilidade urbana - passo a passo - novo prazo - lei 12.587
Plano de mobilidade urbana - passo a passo - novo prazo - lei 12.587Plano de mobilidade urbana - passo a passo - novo prazo - lei 12.587
Plano de mobilidade urbana - passo a passo - novo prazo - lei 12.587
 
Controle Social e Sustentabilidade
Controle Social e SustentabilidadeControle Social e Sustentabilidade
Controle Social e Sustentabilidade
 
Directrices de la Política Nacional de Movilidad Urbana - José Carlos Xavier
Directrices de la Política Nacional de Movilidad Urbana - José Carlos XavierDirectrices de la Política Nacional de Movilidad Urbana - José Carlos Xavier
Directrices de la Política Nacional de Movilidad Urbana - José Carlos Xavier
 
01.PDTU SETRANS, 2015
01.PDTU SETRANS, 201501.PDTU SETRANS, 2015
01.PDTU SETRANS, 2015
 
Participação na Cidade, por Miguel Roguski
Participação na Cidade, por Miguel RoguskiParticipação na Cidade, por Miguel Roguski
Participação na Cidade, por Miguel Roguski
 
Tcci 2015 presentation_smartcity03dez2 - mpr
Tcci 2015 presentation_smartcity03dez2 - mprTcci 2015 presentation_smartcity03dez2 - mpr
Tcci 2015 presentation_smartcity03dez2 - mpr
 
PMSP - Plano de Ação - Subprefeitura de Pinheiros
PMSP - Plano de Ação - Subprefeitura de PinheirosPMSP - Plano de Ação - Subprefeitura de Pinheiros
PMSP - Plano de Ação - Subprefeitura de Pinheiros
 
Aula 6 pu
Aula 6   puAula 6   pu
Aula 6 pu
 
Audiência pública
Audiência públicaAudiência pública
Audiência pública
 
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã   ciclo de gestão de serviços públicosCafé da manhã   ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
 
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã   ciclo de gestão de serviços públicosCafé da manhã   ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
 
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicosCafé da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
Café da manhã ciclo de gestão de serviços públicos
 

Mais de Campinas Que Queremos

Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotadoAta do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Campinas Que Queremos
 
134367 20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
134367   20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander134367   20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
134367 20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
Campinas Que Queremos
 
133797 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133797   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida133797   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133797 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
Campinas Que Queremos
 
133796 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133796   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida133796   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133796 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
Campinas Que Queremos
 
Pmmu são paulo - bicicletas
Pmmu são paulo - bicicletasPmmu são paulo - bicicletas
Pmmu são paulo - bicicletas
Campinas Que Queremos
 
2016 04-133797 - santander - tac
2016 04-133797 - santander - tac 2016 04-133797 - santander - tac
2016 04-133797 - santander - tac
Campinas Que Queremos
 
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de PedreiraParecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Campinas Que Queremos
 

Mais de Campinas Que Queremos (7)

Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotadoAta do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
Ata do Concidade 15-02-2017 - metodologia participativa plano diretor- anotado
 
134367 20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
134367   20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander134367   20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
134367 20160212 - lai acompanhamento+anexo - lombadas santander
 
133797 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133797   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida133797   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133797 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
 
133796 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133796   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida133796   20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
133796 20160124 - lai acompanhamento - santander contrapartida
 
Pmmu são paulo - bicicletas
Pmmu são paulo - bicicletasPmmu são paulo - bicicletas
Pmmu são paulo - bicicletas
 
2016 04-133797 - santander - tac
2016 04-133797 - santander - tac 2016 04-133797 - santander - tac
2016 04-133797 - santander - tac
 
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de PedreiraParecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
Parecer técnico do Comdema-Campinas Negativo à barragem de Pedreira
 

20150929 processo de elaboração do plano de mobilidade urbana - min cidades

  • 1. Elaboração do Plano de Mobilidade Urbana
  • 2. Plano de transporte tradicional  Plano de Mobilidade Urbana Sustentável Foco no trânsito  Foco nas pessoas Principal objetivo: Capacidade de fluxo e velocidade do trânsito  Principal objetivo: Acessibilidade e qualidade de vida Planejamento feito por especialistas  Importantes atores ativamente envolvidos no processo Domínio de engenheiros de transporte  Planejamento multidisciplinar Infraestrutura como tópico principal  Combinação de infraestrutura, mercado, serviços, informações e promoção Foco em projetos longos e caros  Aumento gradual de eficiência e otimização Avaliação limitada de impacto  Avaliação periódica de impactos e elaboração de um processo de aprendizado Fred Kent, President of “Project for Public Space“, www.pps.org Plano de Transporte x Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Transporte x Plano de Mobilidade Urbana
  • 3. FUNDAMENTOS • Funcionalidade • Lógica do Desenvolvimento Urbano • Plano: Principal Instrumento do Planejamento Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 4. CONHECIMENTO PRÉVIO • Política Nacional de Mobilidade Urbana – Lei 12.587/12. • Modos e integração. • Questões ambientais. • Instrumentos de planejamento. • Diagnósticos. Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 5. CONTEÚDO MÍNIMO DOS PLANOS SEGUNDO A LEI 12.587/12  a tradução, conforme o contexto e as especificidades de cada município, dos princípios, objetivos e diretrizes estabelecidos na PNMU;  os serviços de transporte público coletivo;  a circulação viária;  as infraestruturas do sistema de mobilidade urbana; Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 6. CONTEÚDO MÍNIMO DOS PLANOS SEGUNDO A LEI 12.587/12  a acessibilidade para pessoas com deficiência e restrição de mobilidade;  a integração dos modos de transporte público e destes com os privados e os não motorizados;  a operação e o disciplinamento do transporte de carga na infraestrutura viária;  os polos geradores de viagens; Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 7. CONTEÚDO MÍNIMO DOS PLANOS SEGUNDO A LEI 12.587/12  as áreas de estacionamentos públicos e privados, gratuitos ou onerosos;  as áreas e os horários de acesso e circulação restrita ou controlada;  os mecanismos e instrumentos de financiamento do transporte público coletivo e da infraestrutura de mobilidade urbana;  a sistemática de avaliação, revisão e atualização periódica do Plano de Mobilidade Urbana em prazo não superior a dez anos. Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 8. ANTES DE TUDO: DIAGNÓSTICO • Inventários • Pesquisas de comportamento • Pesquisas operacionais de transporte público • Informações gerais • Legislação • Estudos e projetos existentes • Indicadores de diagnósticos. Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 9. CONTEÚDO MÍNIMO QUE CONTEMPLA TODA A POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 10. ESTABELECIMENTO DE OBJETIVOS E METAS OBJETIVOS • Promover melhoria à circulação de pessoas e cargas • Garantir acesso a todos dentro do espaço urbano • Reduzir a desigualdade e fomentar a inclusão social • Melhorar as condições de acessibilidade e mobilidade no espaço urbano. Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 11. ESTABELECIMENTO DE OBJETIVOS E METAS METAS • Ampliar o alcance do transporte público urbano • Ampliar a participação do transporte não motorizado • Redução de acidentes de trânsito Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 12. AÇÕES ESTRATÉGICAS • Integração da mobilidade com planejamento e uso do solo • Classificação e hierarquização do sistema viário e organização da circulação • Implantação e qualificação das calçadas • Criação de condições adequadas para circulação de ciclistas • Priorização do transporte coletivo. Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 13. AÇÕES ESTRATÉGICAS • Política tarifária e redução do custo do transporte público coletivo • Condições seguras e humanizadas de circulação viária • Acessibilidade, transporte coletivo e escolar para a área rural • Transporte de carga • Estruturação institucional (criação, capacitação e articulação). Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 14. PARTICIPAÇÃO SOCIAL Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 15. ETAPAS PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO DE MOBILIDADE URBANA Plano de Mobilidade UrbanaPlano de Mobilidade Urbana
  • 16. Metodologia proposta: Passo a passoMetodologia proposta: Passo a passo
  • 17. Papel do Prefeito • Designar Grupo de Trabalho: gestores e técnicos 1PREPARAÇÃO MOBILIZAÇÃO INICIAL Papel do GT • Conhecer Lei 12.587/2012 • Analisar características da mobilidade local • Pré-diagnóstico: – Principais demandas da comunidade – Identificar dados e fontes de informação – Analisar projetos e planos existentes – Estimar recursos: pessoal e custos ANÁLISES PRELIMINARES TOMADA DE DECISÃO - Alocar recursos técnicos e financeiros - Formar estruturas de gestão e acompanhamento IMPORTANTE ETAPA 1ETAPA 1
  • 18. • Sociedade, Instituições, Grupos de Interesse 1PREPARAÇÃO MAPEAMENTO DE ATORES Elaborar o projeto de participação social propondo: • Envolvimento dos atores sociais • Ampliar canais de comunicação e participação COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL ESTRUTURAS DE GESTÃO E ACOMPANHAMENTO Comissão Executiva (Prefeito, Secretários, Câmara Municipal) Comissão Técnica (várias Secretarias e Órgãos) Comissão de Acompanhamento (Sociedade, Grupos de Interesse) ETAPA 1ETAPA 1
  • 19. Audiência pública Consulta popular Oficinas Participação Social ETAPA 1ETAPA 1
  • 20. 2DEFINIÇÃO DO ESCOPO CONSTRUÇÃO DA VISÃO “Que cidade queremos para todos?” Visão comum da cidade  envolvimento político e participação social • Incorporar multiplicidade de leituras ETAPA 2ETAPA 2
  • 21. 2DEFINIÇÃO DO ESCOPO CONSTRUÇÃO DA VISÃO Visão comum da cidade  envolvimento político e participação social • Incorporar multiplicidade de leituras OBJETIVOS E ÁREA DE INTERVENÇÃO Definir objetivos explícitos: • O que deve ser alcançado? • Quando? • Definir metas mensuráveis • Estabelecer prioridades • Horizontes de curto, médio e longo prazos METAS, PRIORIDADES E HORIZONTES ETAPA 2ETAPA 2
  • 22. COOPERAÇÃO 3PROCEDIMENTOS GERENCIAIS • Avaliar se elabora com equipe própria ou contratada • Possibilidades de parcerias: Universidades, ONGs, Institutos, municípios vizinhos (contratos e convênios) • Objetivos, Metodologia, Plano de Trabalho, Produtos, Cronograma, Recursos, Acompanhamento e Gestão do trabalho TERMO DE REFERÊNCIA - Atividades de participação social IMPORTANTE ETAPA 3ETAPA 3
  • 23. • Pesquisas, levantamentos, consultas públicas, modelos de simulação  retrato da situação atual • Análise e leitura dos dados • Indicadores síntese 4ELABORAÇÃO CARACTERIZAÇÃO E DIAGNÓSTICO Produzir mapas, tabelas, gráficos e textos analíticos com visão integrada entre sistemas IMPORTANTE • Monitoramento, avaliação e revisão INDICADORES ETAPA 4ETAPA 4
  • 24. 4ELABORAÇÃO CENÁRIOS • Análise de alternativas • Projeções  Evolução da mobilidade nos horizontes do Plano AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS • Custos e benefícios sociais, econômicos e ambientais • Viabilidade de execução ETAPA 4ETAPA 4
  • 25. Programar a implementação do Plano através de ações: – Prioridades – Prazos – Responsabilidades de execução – Custos – Fontes de financiamento 4ELABORAÇÃO PROGRAMA DE AÇÃO • Documento contendo: – Textos: diagnósticos, análises e propostas – Anexos: mapas, tabelas, gráficos • Elaborar Projeto de Lei CONSOLIDAÇÃO DO PLANO DE MOBILIDADE Assegurar conteúdo claro e acessível para toda a sociedade IMPORTANTE ETAPA 4ETAPA 4
  • 26. Verificar se as opiniões dos atores sociais foram consideradas no resultado REVISÃO 5APROVAÇÃO Apresentar o Plano e esclarecer: – Propostas – Critérios de priorização – Impactos e benefícios esperados para a população AUDIÊNCIA PÚBLICA FINAL ETAPA 5ETAPA 5
  • 27. • Buscar instituição do Plano de Mobilidade através de lei municipal • Garantia da permanência do Plano ao longo do tempo, superando descontinuidades políticas INSTITUIÇÃO DO PLANO DE MOBILIDADE 5APROVAÇÃO ETAPA 5ETAPA 5
  • 28. • Manter estruturas de gestão executiva, técnica e de acompanhamento • Executar ações prioritárias de curto prazo • Possibilidade de novas cooperações • Detalhamento de projetos (outro processo e orçamento) • Monitoramento  Indicadores e Relatórios de Acompanhamento IMPLEMENTAÇÃO 6IMPLEMENTAÇÃO ETAPA 6ETAPA 6
  • 29. Bonsemausresultados: • Avaliar o processo de elaboração e execução das propostas  correção de rumo AVALIAÇÃO DAS PROPOSTAS E AÇÕES 7AVALIAÇÃO E REVISÃO • Novos métodos e tecnologias podem surgir • Mudanças socioeconômicas e culturais REVISÃO E ATUALIZAÇÃO PERIÓDICA Atender a Lei de Mobilidade Urbana revisando e atualizando o Plano a cada 10 anos, no máximo IMPORTANTE ETAPA 7ETAPA 7
  • 30. • Integração da mobilidade com o planejamento e ordenação do solo urbano • Classificação, hierarquização do sistema viário e organização da circulação • Implantação e qualificação de calçadas e áreas de circulação a pé • Criação de condições adequadas à circulação de ciclistas • Promoção da acessibilidade universal • Acessibilidade, transporte coletivo e escolar para a área rural • Estruturação institucional • Circulação viária em condições seguras e humanizadas • Instrumentos para o controle e o desestímulo ao transporte individual motorizado • Transporte de carga • Priorização do transporte coletivo e implantação de sistemas integrados • Política tarifária e redução do custo do transporte coletivo urbano Temas a serem tratados no Plano de Mobilidade Urbana
  • 31. Obrigada Martha Martorelli Analista de Infraestrutura (61) 2108 -1027 martha.martorelli@cidades.gov.br Ministério das Cidades SeMOB - Secretaria Nacional de Transportes e da Mobilidade Urbana