SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Mocidade Espírita Chico
Xavier
Aula 8 –
Médium/Mediunidade
21-06-2013
Facilitadoras:
Scheila Fássio Lima de Paiva
Tânia Mara Lima Dias
Endereço:
Rua Silviano Brandão, 419 – Centro
Machado – MG
O que é mediunidade?
Mediunidade é um termo que vem do latim e significa intermediação. É
uma faculdade psíquica ou sensibilidade extra-física.Lembrando que a
mediunidade pode ser comparada a uma antena parabólica. Antes de ser
um dom, um talento, ou uma graça, é um grande compromisso. Os
médiuns nascem com essas antenas abertas e têm de cuidar em se
manter permanentemente num caminho ético e amoroso. Sem essa
escolha a trilha será de dores e sofrimentos.
Todas as pessoas são médiuns?
Allan Kardec.O livro dos médiuns. Segunda parte. Cap. 14, item 159.
Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse
fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem; não constitui, portanto, um
privilégio exclusivo. Por isso mesmo, raras são as pessoas que dela não possuam
alguns rudimentos. Pode, pois, dizer-se que todos são, mais ou menos, médiuns.
Todavia, usualmente, assim só se qualificam aqueles em quem a faculdade
mediúnica se mostra bem caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa
intensidade.
Qual a diferença entre mediunidade e paranormalidade?
Na manifestação mediúnica, a ação pertence a uma consciência sem
corpo, no caso, um espírito.
No fenômeno paranormal, propriamente dito, a construção é na própria
mente do sensitivo, não precisando ele sofrer a influência de qualquer
outra mente externa à sua.
Quando surge a mediunidade?
O surgimento da faculdade mediúnica não depende de lugar, idade,
condição social ou sexo.Pode surgir na infância, adolescência ou
juventude, na idade madura ou na velhice.Pode revelar-se no Centro
Espírita, em casa, em templos de quaisquer denominações religiosas, no
materialista.
Mediunidade e sintonia:
Mediunidade é sintonia e filtragem. Cada Espírito vive entre as forças com
as quais se combina,transmitindo-as segundo as concepções que lhe
caracterizam o modo de ser.
Só na Doutrina Espírita existem médiuns?
Não. A mediunidade é um sentido inerente a todos os homens.
Sendo uma condição da alma,a mediunidade sobrevive á morte do corpo.
Mediunidade trás perturbação?
Mediunidade não é doença nem leva à perturbação, pois é uma faculdade natural.
Se a pessoa se perturba ante as manifestações mediúnicas, é por sua falta de equilíbrio
emocional,por sua ignorância do que seja a mediunidade ou porque está sob a ação de
espíritos maus.Porque há quem não saiba se equilibrar no uso da mediunidade e por isso
apresenta distúrbios, foi levantada a hipótese de ser a mediunidade um estado patológico,
ou seja, de doença do médium.
Para esclarecimento do assunto, Allan Kardec indagou e os espíritos responderam:
"Será a faculdade mediúnica indício de um estado patológico qualquer, ou de um estado
simplesmente anômalo?" (fora do normal)
"Anômalo, às vezes, porém, não patológico; há médiuns de saúde robusta; os doentes o são
por outras causas." (de "O Livro dos Médiuns" - 2ª parte, Cap. XVIII).
Mediunidade: É justo cobrar?
Restituí a saúde aos doentes, ressuscitai os mortos, curai os leprosos, expulsai os
demônios. Daí gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido." (S. Mateus,
cap. X, V. 8)Daí gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido, diz Jesus a
seus discípulos. Com essa recomendação, prescreve que ninguém se faça pagar
daquilo por que nada pagou. Ora, o que eles haviam recebido gratuitamente era a
faculdade de curar os doentes e de expulsar os demônios, isto é, os maus espíritos.
Esse dom Deus lhes dera gratuitamente, para alívio dos que sofrem e como meio
de propagação da fé; Jesus, pois, recomendava-lhes que não fizessem dele objeto
de comércio, nem de especulação, nem meio de vida.
O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec – cap. XXVI – itens 1 e 2
Quais são os principais tipos conhecidos de mediunidade?
Geralmente, os médiuns têm uma aptidão especial para determinados
fenômenos, do que resulta uma variedade muito grande de manifestações.
As principais variedades de médiuns são:
Médiuns de efeitos físicos
Médiuns sensitivos ou impressionáveis
Médiuns audientes
Médiuns videntes
Médiuns sonambúlicos
Médiuns curadores
Médiuns pneumatógrafos
Médiuns escreventes ou psicógrafos
Médiuns pintores ou desenhistas
Médiuns de efeitos físicos
Os médiuns de efeitos físicos são aptos a produzir fenômenos materiais, como o
movimento de corpos inertes, ruídos, pancadas, vozes diretas, materializações,
transportes, etc.
Médiuns sensitivos ou impressionáveis
Médiuns sensitivos ou impressionáveis são as pessoas suscetíveis de sentir a
presença dos Espíritos por uma impressão vaga, por uma espécie de leve roçadura
sobre todos os seus membros, não apresentando caráter bem definido, visto que
todos os médiuns são mais ou menos sensitivos. Esta faculdade pode adquirir tal
sutileza, que aquele que a possui reconhece não só a natureza, boa ou má, do
Espírito que está ao lado, mas até a sua individualidade, como o cego reconhece a
aproximação de tal ou tal pessoa.
Médiuns audientes
Os médiuns audientes ouvem a voz dos Espíritos, algumas vezes uma voz interior,
que se faz ouvir no foro íntimo, doutras vezes uma vez exterior, clara e distinta,
qual a de uma pessoa viva, podendo até realizar conversação com os Espíritos, que
podem ser agradáveis ou desagradáveis, dependendo do nível do Espírito
comunicante.
Médiuns videntes
Os médiuns videntes são dotados da faculdade de ver os Espíritos. Alguns a
possuem no estado normal, ou seja, acordados, lembrando-se do que viram,
outros só a possuem em estado sonambúlico, ou próximo do sonambulismo,
que quase sempre é efeito de uma crise passageira. Ver os Espíritos durante o
sono resulta de uma espécie de mediunidade, mas não constitui,propriamente
falando, o que se chama vidência.
Quais as diferenças entre vidência e clarividência?
Vidência : do latim “Videns”: ver com clareza.
Para o Espiritismo, portanto, seria ver como “lampejos, quadros” etc., durante uma “crise”
passageira, superficial, de forma anímica, pessoal (ou seja, geralmente sem a interveniência de
qualquer Espírito), com clareza limitada dos fatos e acontecimentos espirituais vistos. Desta forma,
o sensitivo poderá profetizar, ter premonições, fazer predições, inclusive em estado de vigília, ou
seja, acordado e consciente, tal como ocorre na dupla vista, por exemplo.
Clarividência: Significa ver com muito mais clareza e exatidão, inclusive sobre fatos espirituais
ocorridos à distância, num estado de alma mais emancipado, tal como se dá, por exemplo,
no estado sonambúlico ou no estado de êxtase, que são crises anímicas (pessoais, da própria
alma) mais profundas.(a clarividência também não exige o “transe mediúnico”, ou seja, a
intermediação, interveniência “necessária” de desencarnados).
Médiuns falantes
Transmitem a mensagem espírita através da fala. Os Espíritos atuam sobre o órgão
da fala, como atuam sobre a mão dos médiuns escreventes.
Médiuns sonambúlicos
Médium sonambúlico é aquele que, nos momentos de emancipação, vê,
ouve e percebe, fora dos limites dos sentidos. Muitos sonâmbulos vêem
perfeitamente os Espíritos e os descrevem com precisão, como os
médiuns videntes. Podem conversar com eles e transmitir-nos seus
pensamentos.
Médiuns curadores
São aqueles que têm o dom de curar pelo simples toque, olhar ou
imposição das mãos, sem o uso de medicação. É a ação do magnetismo
animal que produz a cura, mas essa faculdade deve ser classificada como
mediunidade porque as pessoas que possuem esse dom não agem
sozinhos, mas são auxiliados por Espíritos que se dedicam a essa tarefa.
Médiuns pneumatógrafos
São os que produzem a escrita direta, sem tocarem no lápis ou no papel.
Já os médiuns escreventes ou psicógrafos transmitem a mensagem
espiritual utilizando lápis e papel.
Médiuns Psicógrafos
Kardec diz que, de todos os meios de comunicação, a escrita manual é o
mais simples, o mais cômodo e o mais completo. Para esse meio devem
tender todos os esforços, porquanto ele permite se estabeleçam com os
Espíritos relações continuadas e regulares, como as que existem entre nós,
e é por ele que os Espíritos revelam melhor sua natureza e o grau do seu
aperfeiçoamento ou de sua inferioridade.
Médiuns pintores ou desenhistas
O fenômeno mediúnico é chamado de psicopictografia (Pintura Mediúnica),
processo que permite a manifestação do plano espiritual através das mãos e
dos pés de um médium.
Para que serve a mediunidade?
“Deus nos deu a mediunidade para ser exercida com objetivos sérios e úteis.
(Livro dos Espíritos)
Ela nos serve para:
Auto-Iluminação
Progresso da Humanidade
Desenvolvimento de virtudes
Ajudar o outro nos dois planos
Nosso querido Chico Xavier, no seu primeiro diálogo com Emmanuel
-Está você realmente disposto a trabalhar na mediunidade com o Evangelho de Jesus?
- Sim, se os bons Espíritos não me abandonarem ... respondeu o Médium.
- Não será você desamparado – disse-lhe Emmanuel, mas para isso é preciso que você
trabalhe, estude e se esforce no bem.
- E o senhor acha que eu estou em condições de aceitar o compromisso? – tornou o Chico.
- Perfeitamente, desde que você procure respeitar os três pontos básicos para o Serviço...
Porque o protetor se calasse, o rapaz perguntou:
- Qual é o primeiro? A resposta veio firme:
- Disciplina.
- E o segundo?
- Disciplina.
-E o terceiro?
- Disciplina. Do livro: Lindos Casos de Chico Xavier – Ramiro Gama
A Maior Meta:
Usar a mediunidade como um instrumento para melhorar a humanidade. Aprender a
utilizá-la de forma honesta, idônea, voltada para o bem maior. Colocando-se
permanentemente como instrumento de ajuda para a evolução da humanidade. Deixando
a energia grandiosa de Deus fluir, pela bondade e pelo amor.
Se o médium souber trilhar sua vida com humildade, constância de propósito, usando
essa força com discernimento, também poderá viver inserido em uma atmosfera espiritual
linda, agradável, amorosa, verdadeiramente encantadora. É preciso ficar atento, sempre, a
todo instante. Orai e vigiai funciona bem, pense nisso!!!
Alguns perigos de abusos no exercício da mediunidade
Acreditar-se privilegiado por possuir a faculdade.
Não atender às solicitações de estudo da Doutrina Espírita, achando-se
que o guia espiritual ensina tudo.
Não ter horário para trabalhar mediunicamente, entregando-se à prática a
qualquer hora, ocasião e local.
Fazer trabalhos mediúnicos habitualmente em casa domiciliar.
Cobrar monetária ou moralmente pelos bens que eventualmente possa obter pela
faculdade mediúnica,inclusive o perigo da obsessão.
Quem age dessa forma, mais cedo ou mais tarde, ver-se-á em situação
lamentável.
Perda e suspensão da faculdade mediúnica
A suspensão da mediunidade é motivada por três causas:
1. Advertência
2. Benevolência
3. Provação
Advertência
Objetiva provar ao médium que ele é um simples instrumento e que sem o concurso dos
Espíritos nada faria. Geralmente ocorre quando o médium não está correspondendo às
instruções dos Espíritos Superiores do ponto de vista moral e doutrinário.
Benevolência
Ocorre como um verdadeiro benefício ao médium por que evita que ele, quando
debilitado por doença física, fique a mercê das entidades inferiores. Assim que volte ao
seu estado normal e possa exercitá-la com eficiência a mediunidade retornará. Sendo
assim, a interrupção da faculdade nem sempre é uma punição porque demonstra a
afeição e solicitude do Espírito para com o médium.
Provação
O objetivo é o de desenvolver a paciência, a resignação e forçar o médium a meditar
sobre o conteúdo das comunicações recebidas. Deve-se notar que a finalidade das
comunicações é a de instruir as criaturas humanas de como devem se comportar na vida,
a fim de evitar os percalços e deles saber tirar o bom resultado quando são inevitáveis.
No caso de não mais funcionar a faculdade mediúnica, não significa que o médium
encerrou sua missão, porque toda missão encerrada com sucesso é prenuncio para nova
tarefa.
Praticando a mediunidade
Em espiritismo, usamos certas práticas para cultivar nossas faculdades espirituais e
nos relacionarmos com o plano espiritual. Ex.: a prece, a meditação, o passe, a
fluidificação da água, o intercâmbio mediúnico, as reuniões de estudo e de
divulgação doutrinária.
Um
Médium
Uma
Mediunidade
Um exemplo a ser seguido...
Conclusão
“Ser médium não é apenas receber Espíritos, é, acima de tudo,ser discípulo do
bem, habilitando-se dia a dia,no intercâmbio regenerador com o alto a proveito da
reforma geral da Humanidade, do planeta e de si próprio.”
Yvonne Pereira
Bibliografia
• Mediunidade na Mocidade Carlos A. Baccelli/ Odilon Fernandes
• O Livro dos Médiuns – Allan Kardec
• Mediunidade – J. Herculano Pires
• A Obsessão e seu Tratamento Espírita – Celso Martins
• Pérolas do Além – Chico Xavier
• Mediunidade e Evolução – Martins Peralva
• Site: Portal do Espírito
• Site: O consolador
• Apostila (CEFAK)
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...Rosana De Rosa
 
O médium e o exercício mediúnico
O médium e o exercício mediúnicoO médium e o exercício mediúnico
O médium e o exercício mediúnicohome
 
2.8.2 Visitas espiritas entre pessoas vivas
2.8.2   Visitas espiritas entre pessoas vivas2.8.2   Visitas espiritas entre pessoas vivas
2.8.2 Visitas espiritas entre pessoas vivasMarta Gomes
 
Obsessão: Definição e Características
Obsessão:  Definição e CaracterísticasObsessão:  Definição e Características
Obsessão: Definição e Característicasigmateus
 
Roteiro 1 influência dos espíritos
Roteiro 1   influência dos espíritosRoteiro 1   influência dos espíritos
Roteiro 1 influência dos espíritosBruno Cechinel Filho
 
magnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispiritomagnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispiritocarlos freire
 
08 o ectoplasma
08   o ectoplasma08   o ectoplasma
08 o ectoplasmajcevadro
 
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
6ª aula   manifestaçoes visuais - coem6ª aula   manifestaçoes visuais - coem
6ª aula manifestaçoes visuais - coemWagner Quadros
 
O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6Graça Maciel
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASRodrigo Leite
 
Mediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físicoMediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físicoWilma Badan C.G.
 
O livro dos médiuns
O livro dos médiunsO livro dos médiuns
O livro dos médiunsAlfredo Lopes
 

Mais procurados (20)

2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
 
Mediunidade gratuita
Mediunidade gratuitaMediunidade gratuita
Mediunidade gratuita
 
O médium e o exercício mediúnico
O médium e o exercício mediúnicoO médium e o exercício mediúnico
O médium e o exercício mediúnico
 
2.8.2 Visitas espiritas entre pessoas vivas
2.8.2   Visitas espiritas entre pessoas vivas2.8.2   Visitas espiritas entre pessoas vivas
2.8.2 Visitas espiritas entre pessoas vivas
 
Obsessão: Definição e Características
Obsessão:  Definição e CaracterísticasObsessão:  Definição e Características
Obsessão: Definição e Características
 
Sintonia e pensamento
Sintonia e pensamentoSintonia e pensamento
Sintonia e pensamento
 
Roteiro 1 influência dos espíritos
Roteiro 1   influência dos espíritosRoteiro 1   influência dos espíritos
Roteiro 1 influência dos espíritos
 
O passe espirita
O passe espiritaO passe espirita
O passe espirita
 
O centro espírita
O centro espíritaO centro espírita
O centro espírita
 
magnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispiritomagnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispirito
 
08 o ectoplasma
08   o ectoplasma08   o ectoplasma
08 o ectoplasma
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
6ª aula   manifestaçoes visuais - coem6ª aula   manifestaçoes visuais - coem
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
 
O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
 
O Passe
O PasseO Passe
O Passe
 
Mediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físicoMediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físico
 
O Centro Espírita - ESDE
O Centro Espírita - ESDEO Centro Espírita - ESDE
O Centro Espírita - ESDE
 
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
 
O livro dos médiuns
O livro dos médiunsO livro dos médiuns
O livro dos médiuns
 

Destaque

Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...CeiClarencio
 
Quarto Módulo - 5ª aula - Psicografia
Quarto Módulo - 5ª aula - PsicografiaQuarto Módulo - 5ª aula - Psicografia
Quarto Módulo - 5ª aula - PsicografiaCeiClarencio
 
Aula 13 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Suicídio Falsa Solução
Aula 13 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Suicídio Falsa SoluçãoAula 13 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Suicídio Falsa Solução
Aula 13 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Suicídio Falsa SoluçãoSergio Lima Dias Junior
 
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico XavierAula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico XavierSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 2 O espírito e seus corpos
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 2 O espírito e seus corposMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 2 O espírito e seus corpos
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 2 O espírito e seus corposSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 3 - Se eu quiser falar com Deus
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 3 - Se eu quiser falar com DeusMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 3 - Se eu quiser falar com Deus
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 3 - Se eu quiser falar com DeusSergio Lima Dias Junior
 
4 aula introdução a apresentação dos trabalhos dos alunos
4   aula introdução a apresentação dos trabalhos dos alunos4   aula introdução a apresentação dos trabalhos dos alunos
4 aula introdução a apresentação dos trabalhos dos alunosSergio Lima Dias Junior
 

Destaque (17)

Curso de médiuns
Curso de médiunsCurso de médiuns
Curso de médiuns
 
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
 
Quarto Módulo - 5ª aula - Psicografia
Quarto Módulo - 5ª aula - PsicografiaQuarto Módulo - 5ª aula - Psicografia
Quarto Módulo - 5ª aula - Psicografia
 
Aula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan KardecAula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan Kardec
 
Aula 13 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Suicídio Falsa Solução
Aula 13 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Suicídio Falsa SoluçãoAula 13 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Suicídio Falsa Solução
Aula 13 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Suicídio Falsa Solução
 
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico XavierAula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
Aula 11 - Sexo e Espiritismo - Mocidade Espírita Chico Xavier
 
5 aula mocidade família
5   aula mocidade família5   aula mocidade família
5 aula mocidade família
 
Aula 3 - Prece
Aula 3 - PreceAula 3 - Prece
Aula 3 - Prece
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 2 O espírito e seus corpos
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 2 O espírito e seus corposMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 2 O espírito e seus corpos
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 2 O espírito e seus corpos
 
6 aula preconceitos
6   aula preconceitos6   aula preconceitos
6 aula preconceitos
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 3 - Se eu quiser falar com Deus
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 3 - Se eu quiser falar com DeusMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 3 - Se eu quiser falar com Deus
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 3 - Se eu quiser falar com Deus
 
4 aula introdução a apresentação dos trabalhos dos alunos
4   aula introdução a apresentação dos trabalhos dos alunos4   aula introdução a apresentação dos trabalhos dos alunos
4 aula introdução a apresentação dos trabalhos dos alunos
 
7 aula reencarnação
7   aula reencarnação7   aula reencarnação
7 aula reencarnação
 
Aborto na visão Espírita
Aborto na visão EspíritaAborto na visão Espírita
Aborto na visão Espírita
 
Aula 10 - Dependência Química
Aula 10  - Dependência QuímicaAula 10  - Dependência Química
Aula 10 - Dependência Química
 

Semelhante a Mediunidade: o que é e seus principais tipos

A idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os EspíritosA idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os EspíritosEduardo Henrique Marçal
 
01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritosAntonio SSantos
 
Terceiro Módulo - 2ª aula - Mediunidade e natureza da medinudade
Terceiro Módulo - 2ª aula - Mediunidade e natureza da medinudadeTerceiro Módulo - 2ª aula - Mediunidade e natureza da medinudade
Terceiro Módulo - 2ª aula - Mediunidade e natureza da medinudadeCeiClarencio
 
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidõesQuarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidõesCeiClarencio
 
Projeto manoel philomeno de miranda vivência mediúnica
Projeto manoel philomeno de miranda   vivência mediúnicaProjeto manoel philomeno de miranda   vivência mediúnica
Projeto manoel philomeno de miranda vivência mediúnicaHelio Cruz
 
Tipos de mediunidade parte i
Tipos de mediunidade   parte iTipos de mediunidade   parte i
Tipos de mediunidade parte iPonte de Luz ASEC
 
Projetomanoelphilomenodemiranda vivnciamedinica-140910113139-phpapp02
Projetomanoelphilomenodemiranda vivnciamedinica-140910113139-phpapp02Projetomanoelphilomenodemiranda vivnciamedinica-140910113139-phpapp02
Projetomanoelphilomenodemiranda vivnciamedinica-140910113139-phpapp02Márcia Cleto
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Leonardo Pereira
 
Somos todos médiuns
Somos todos médiunsSomos todos médiuns
Somos todos médiunsHelio Cruz
 
Da pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidadeDa pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidadecarlos freire
 
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuaisA psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuaisjcevadro
 

Semelhante a Mediunidade: o que é e seus principais tipos (20)

01
0101
01
 
01
0101
01
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
 
A idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os EspíritosA idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os Espíritos
 
01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos
 
Terceiro Módulo - 2ª aula - Mediunidade e natureza da medinudade
Terceiro Módulo - 2ª aula - Mediunidade e natureza da medinudadeTerceiro Módulo - 2ª aula - Mediunidade e natureza da medinudade
Terceiro Módulo - 2ª aula - Mediunidade e natureza da medinudade
 
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidõesQuarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
 
Projeto manoel philomeno de miranda vivência mediúnica
Projeto manoel philomeno de miranda   vivência mediúnicaProjeto manoel philomeno de miranda   vivência mediúnica
Projeto manoel philomeno de miranda vivência mediúnica
 
Tipos de mediunidade parte i
Tipos de mediunidade   parte iTipos de mediunidade   parte i
Tipos de mediunidade parte i
 
Projetomanoelphilomenodemiranda vivnciamedinica-140910113139-phpapp02
Projetomanoelphilomenodemiranda vivnciamedinica-140910113139-phpapp02Projetomanoelphilomenodemiranda vivnciamedinica-140910113139-phpapp02
Projetomanoelphilomenodemiranda vivnciamedinica-140910113139-phpapp02
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!
 
Seminário sobre Mediunidade
Seminário sobre MediunidadeSeminário sobre Mediunidade
Seminário sobre Mediunidade
 
Somos todos médiuns
Somos todos médiunsSomos todos médiuns
Somos todos médiuns
 
Mediunidade (cefak)
Mediunidade (cefak)Mediunidade (cefak)
Mediunidade (cefak)
 
Da pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidadeDa pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidade
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
 
A mediunidade e os seu despertar iv
A mediunidade e os seu despertar  ivA mediunidade e os seu despertar  iv
A mediunidade e os seu despertar iv
 
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuaisA psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
 
A mediunidade e o seu despertar i
A mediunidade e o seu despertar  iA mediunidade e o seu despertar  i
A mediunidade e o seu despertar i
 

Mais de Sergio Lima Dias Junior

Mocidade Espírita Chico Xavier - Psicopictografia
Mocidade Espírita Chico Xavier - PsicopictografiaMocidade Espírita Chico Xavier - Psicopictografia
Mocidade Espírita Chico Xavier - PsicopictografiaSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Psicofonia
Mocidade Espírita Chico Xavier - PsicofoniaMocidade Espírita Chico Xavier - Psicofonia
Mocidade Espírita Chico Xavier - PsicofoniaSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Psicografia
Mocidade Espírita Chico Xavier - PsicografiaMocidade Espírita Chico Xavier - Psicografia
Mocidade Espírita Chico Xavier - PsicografiaSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Sono e Sonhos
Mocidade Espírita Chico Xavier - Sono e SonhosMocidade Espírita Chico Xavier - Sono e Sonhos
Mocidade Espírita Chico Xavier - Sono e SonhosSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Desdobramento
Mocidade Espírita Chico Xavier - DesdobramentoMocidade Espírita Chico Xavier - Desdobramento
Mocidade Espírita Chico Xavier - DesdobramentoSergio Lima Dias Junior
 
Psicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
Psicometria - Mocidade Espírita Chico XavierPsicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
Psicometria - Mocidade Espírita Chico XavierSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Audiência e Clariaudiência
Mocidade Espírita Chico Xavier - Audiência e ClariaudiênciaMocidade Espírita Chico Xavier - Audiência e Clariaudiência
Mocidade Espírita Chico Xavier - Audiência e ClariaudiênciaSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Vidência e clarividência
Mocidade Espírita Chico Xavier - Vidência e clarividênciaMocidade Espírita Chico Xavier - Vidência e clarividência
Mocidade Espírita Chico Xavier - Vidência e clarividênciaSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Inspiração e Intuição
Mocidade Espírita Chico Xavier - Inspiração e IntuiçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Inspiração e Intuição
Mocidade Espírita Chico Xavier - Inspiração e IntuiçãoSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Tiptologia ou Sematologia
Mocidade Espírita Chico Xavier - Tiptologia ou SematologiaMocidade Espírita Chico Xavier - Tiptologia ou Sematologia
Mocidade Espírita Chico Xavier - Tiptologia ou SematologiaSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Voz direta
Mocidade Espírita Chico Xavier - Voz diretaMocidade Espírita Chico Xavier - Voz direta
Mocidade Espírita Chico Xavier - Voz diretaSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - BilocaçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - BilocaçãoSergio Lima Dias Junior
 
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporteAula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporteSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Levitação
Mocidade Espírita Chico Xavier - LevitaçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Levitação
Mocidade Espírita Chico Xavier - LevitaçãoSergio Lima Dias Junior
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
Mocidade Espírita Chico Xavier - TransfiguraçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
Mocidade Espírita Chico Xavier - TransfiguraçãoSergio Lima Dias Junior
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosSergio Lima Dias Junior
 
Aula 14 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 14 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 14 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 14 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Mediunidade de Efeitos FísicosSergio Lima Dias Junior
 

Mais de Sergio Lima Dias Junior (20)

Mocidade Espírita Chico Xavier - Psicopictografia
Mocidade Espírita Chico Xavier - PsicopictografiaMocidade Espírita Chico Xavier - Psicopictografia
Mocidade Espírita Chico Xavier - Psicopictografia
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Psicofonia
Mocidade Espírita Chico Xavier - PsicofoniaMocidade Espírita Chico Xavier - Psicofonia
Mocidade Espírita Chico Xavier - Psicofonia
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Psicografia
Mocidade Espírita Chico Xavier - PsicografiaMocidade Espírita Chico Xavier - Psicografia
Mocidade Espírita Chico Xavier - Psicografia
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Sono e Sonhos
Mocidade Espírita Chico Xavier - Sono e SonhosMocidade Espírita Chico Xavier - Sono e Sonhos
Mocidade Espírita Chico Xavier - Sono e Sonhos
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Desdobramento
Mocidade Espírita Chico Xavier - DesdobramentoMocidade Espírita Chico Xavier - Desdobramento
Mocidade Espírita Chico Xavier - Desdobramento
 
Psicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
Psicometria - Mocidade Espírita Chico XavierPsicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
Psicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Audiência e Clariaudiência
Mocidade Espírita Chico Xavier - Audiência e ClariaudiênciaMocidade Espírita Chico Xavier - Audiência e Clariaudiência
Mocidade Espírita Chico Xavier - Audiência e Clariaudiência
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Vidência e clarividência
Mocidade Espírita Chico Xavier - Vidência e clarividênciaMocidade Espírita Chico Xavier - Vidência e clarividência
Mocidade Espírita Chico Xavier - Vidência e clarividência
 
Agênere - Aula Livre
Agênere - Aula LivreAgênere - Aula Livre
Agênere - Aula Livre
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Inspiração e Intuição
Mocidade Espírita Chico Xavier - Inspiração e IntuiçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Inspiração e Intuição
Mocidade Espírita Chico Xavier - Inspiração e Intuição
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Tiptologia ou Sematologia
Mocidade Espírita Chico Xavier - Tiptologia ou SematologiaMocidade Espírita Chico Xavier - Tiptologia ou Sematologia
Mocidade Espírita Chico Xavier - Tiptologia ou Sematologia
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Voz direta
Mocidade Espírita Chico Xavier - Voz diretaMocidade Espírita Chico Xavier - Voz direta
Mocidade Espírita Chico Xavier - Voz direta
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - BilocaçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
 
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporteAula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Levitação
Mocidade Espírita Chico Xavier - LevitaçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Levitação
Mocidade Espírita Chico Xavier - Levitação
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
Mocidade Espírita Chico Xavier - TransfiguraçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
Mocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
 
Entendendo a Classificação Mediúnica
Entendendo a Classificação MediúnicaEntendendo a Classificação Mediúnica
Entendendo a Classificação Mediúnica
 
Aula 2 - Efeitos Físicos - Parte 2
Aula 2 - Efeitos Físicos - Parte 2Aula 2 - Efeitos Físicos - Parte 2
Aula 2 - Efeitos Físicos - Parte 2
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
 
Aula 14 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 14 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 14 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 14 - Mocidade Espírita Chico Xavier - Mediunidade de Efeitos Físicos
 

Mediunidade: o que é e seus principais tipos

  • 1. Mocidade Espírita Chico Xavier Aula 8 – Médium/Mediunidade 21-06-2013 Facilitadoras: Scheila Fássio Lima de Paiva Tânia Mara Lima Dias Endereço: Rua Silviano Brandão, 419 – Centro Machado – MG
  • 2. O que é mediunidade? Mediunidade é um termo que vem do latim e significa intermediação. É uma faculdade psíquica ou sensibilidade extra-física.Lembrando que a mediunidade pode ser comparada a uma antena parabólica. Antes de ser um dom, um talento, ou uma graça, é um grande compromisso. Os médiuns nascem com essas antenas abertas e têm de cuidar em se manter permanentemente num caminho ético e amoroso. Sem essa escolha a trilha será de dores e sofrimentos.
  • 3. Todas as pessoas são médiuns? Allan Kardec.O livro dos médiuns. Segunda parte. Cap. 14, item 159. Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem; não constitui, portanto, um privilégio exclusivo. Por isso mesmo, raras são as pessoas que dela não possuam alguns rudimentos. Pode, pois, dizer-se que todos são, mais ou menos, médiuns. Todavia, usualmente, assim só se qualificam aqueles em quem a faculdade mediúnica se mostra bem caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade.
  • 4. Qual a diferença entre mediunidade e paranormalidade? Na manifestação mediúnica, a ação pertence a uma consciência sem corpo, no caso, um espírito. No fenômeno paranormal, propriamente dito, a construção é na própria mente do sensitivo, não precisando ele sofrer a influência de qualquer outra mente externa à sua.
  • 5. Quando surge a mediunidade? O surgimento da faculdade mediúnica não depende de lugar, idade, condição social ou sexo.Pode surgir na infância, adolescência ou juventude, na idade madura ou na velhice.Pode revelar-se no Centro Espírita, em casa, em templos de quaisquer denominações religiosas, no materialista. Mediunidade e sintonia: Mediunidade é sintonia e filtragem. Cada Espírito vive entre as forças com as quais se combina,transmitindo-as segundo as concepções que lhe caracterizam o modo de ser.
  • 6. Só na Doutrina Espírita existem médiuns? Não. A mediunidade é um sentido inerente a todos os homens. Sendo uma condição da alma,a mediunidade sobrevive á morte do corpo.
  • 7. Mediunidade trás perturbação? Mediunidade não é doença nem leva à perturbação, pois é uma faculdade natural. Se a pessoa se perturba ante as manifestações mediúnicas, é por sua falta de equilíbrio emocional,por sua ignorância do que seja a mediunidade ou porque está sob a ação de espíritos maus.Porque há quem não saiba se equilibrar no uso da mediunidade e por isso apresenta distúrbios, foi levantada a hipótese de ser a mediunidade um estado patológico, ou seja, de doença do médium. Para esclarecimento do assunto, Allan Kardec indagou e os espíritos responderam: "Será a faculdade mediúnica indício de um estado patológico qualquer, ou de um estado simplesmente anômalo?" (fora do normal) "Anômalo, às vezes, porém, não patológico; há médiuns de saúde robusta; os doentes o são por outras causas." (de "O Livro dos Médiuns" - 2ª parte, Cap. XVIII).
  • 8. Mediunidade: É justo cobrar? Restituí a saúde aos doentes, ressuscitai os mortos, curai os leprosos, expulsai os demônios. Daí gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido." (S. Mateus, cap. X, V. 8)Daí gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido, diz Jesus a seus discípulos. Com essa recomendação, prescreve que ninguém se faça pagar daquilo por que nada pagou. Ora, o que eles haviam recebido gratuitamente era a faculdade de curar os doentes e de expulsar os demônios, isto é, os maus espíritos. Esse dom Deus lhes dera gratuitamente, para alívio dos que sofrem e como meio de propagação da fé; Jesus, pois, recomendava-lhes que não fizessem dele objeto de comércio, nem de especulação, nem meio de vida. O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec – cap. XXVI – itens 1 e 2
  • 9. Quais são os principais tipos conhecidos de mediunidade? Geralmente, os médiuns têm uma aptidão especial para determinados fenômenos, do que resulta uma variedade muito grande de manifestações. As principais variedades de médiuns são: Médiuns de efeitos físicos Médiuns sensitivos ou impressionáveis Médiuns audientes Médiuns videntes Médiuns sonambúlicos Médiuns curadores Médiuns pneumatógrafos Médiuns escreventes ou psicógrafos Médiuns pintores ou desenhistas
  • 10. Médiuns de efeitos físicos Os médiuns de efeitos físicos são aptos a produzir fenômenos materiais, como o movimento de corpos inertes, ruídos, pancadas, vozes diretas, materializações, transportes, etc.
  • 11. Médiuns sensitivos ou impressionáveis Médiuns sensitivos ou impressionáveis são as pessoas suscetíveis de sentir a presença dos Espíritos por uma impressão vaga, por uma espécie de leve roçadura sobre todos os seus membros, não apresentando caráter bem definido, visto que todos os médiuns são mais ou menos sensitivos. Esta faculdade pode adquirir tal sutileza, que aquele que a possui reconhece não só a natureza, boa ou má, do Espírito que está ao lado, mas até a sua individualidade, como o cego reconhece a aproximação de tal ou tal pessoa.
  • 12. Médiuns audientes Os médiuns audientes ouvem a voz dos Espíritos, algumas vezes uma voz interior, que se faz ouvir no foro íntimo, doutras vezes uma vez exterior, clara e distinta, qual a de uma pessoa viva, podendo até realizar conversação com os Espíritos, que podem ser agradáveis ou desagradáveis, dependendo do nível do Espírito comunicante.
  • 13. Médiuns videntes Os médiuns videntes são dotados da faculdade de ver os Espíritos. Alguns a possuem no estado normal, ou seja, acordados, lembrando-se do que viram, outros só a possuem em estado sonambúlico, ou próximo do sonambulismo, que quase sempre é efeito de uma crise passageira. Ver os Espíritos durante o sono resulta de uma espécie de mediunidade, mas não constitui,propriamente falando, o que se chama vidência.
  • 14. Quais as diferenças entre vidência e clarividência? Vidência : do latim “Videns”: ver com clareza. Para o Espiritismo, portanto, seria ver como “lampejos, quadros” etc., durante uma “crise” passageira, superficial, de forma anímica, pessoal (ou seja, geralmente sem a interveniência de qualquer Espírito), com clareza limitada dos fatos e acontecimentos espirituais vistos. Desta forma, o sensitivo poderá profetizar, ter premonições, fazer predições, inclusive em estado de vigília, ou seja, acordado e consciente, tal como ocorre na dupla vista, por exemplo. Clarividência: Significa ver com muito mais clareza e exatidão, inclusive sobre fatos espirituais ocorridos à distância, num estado de alma mais emancipado, tal como se dá, por exemplo, no estado sonambúlico ou no estado de êxtase, que são crises anímicas (pessoais, da própria alma) mais profundas.(a clarividência também não exige o “transe mediúnico”, ou seja, a intermediação, interveniência “necessária” de desencarnados).
  • 15. Médiuns falantes Transmitem a mensagem espírita através da fala. Os Espíritos atuam sobre o órgão da fala, como atuam sobre a mão dos médiuns escreventes.
  • 16. Médiuns sonambúlicos Médium sonambúlico é aquele que, nos momentos de emancipação, vê, ouve e percebe, fora dos limites dos sentidos. Muitos sonâmbulos vêem perfeitamente os Espíritos e os descrevem com precisão, como os médiuns videntes. Podem conversar com eles e transmitir-nos seus pensamentos.
  • 17. Médiuns curadores São aqueles que têm o dom de curar pelo simples toque, olhar ou imposição das mãos, sem o uso de medicação. É a ação do magnetismo animal que produz a cura, mas essa faculdade deve ser classificada como mediunidade porque as pessoas que possuem esse dom não agem sozinhos, mas são auxiliados por Espíritos que se dedicam a essa tarefa.
  • 18. Médiuns pneumatógrafos São os que produzem a escrita direta, sem tocarem no lápis ou no papel. Já os médiuns escreventes ou psicógrafos transmitem a mensagem espiritual utilizando lápis e papel.
  • 19. Médiuns Psicógrafos Kardec diz que, de todos os meios de comunicação, a escrita manual é o mais simples, o mais cômodo e o mais completo. Para esse meio devem tender todos os esforços, porquanto ele permite se estabeleçam com os Espíritos relações continuadas e regulares, como as que existem entre nós, e é por ele que os Espíritos revelam melhor sua natureza e o grau do seu aperfeiçoamento ou de sua inferioridade.
  • 20. Médiuns pintores ou desenhistas O fenômeno mediúnico é chamado de psicopictografia (Pintura Mediúnica), processo que permite a manifestação do plano espiritual através das mãos e dos pés de um médium.
  • 21. Para que serve a mediunidade? “Deus nos deu a mediunidade para ser exercida com objetivos sérios e úteis. (Livro dos Espíritos) Ela nos serve para: Auto-Iluminação Progresso da Humanidade Desenvolvimento de virtudes Ajudar o outro nos dois planos
  • 22. Nosso querido Chico Xavier, no seu primeiro diálogo com Emmanuel -Está você realmente disposto a trabalhar na mediunidade com o Evangelho de Jesus? - Sim, se os bons Espíritos não me abandonarem ... respondeu o Médium. - Não será você desamparado – disse-lhe Emmanuel, mas para isso é preciso que você trabalhe, estude e se esforce no bem. - E o senhor acha que eu estou em condições de aceitar o compromisso? – tornou o Chico. - Perfeitamente, desde que você procure respeitar os três pontos básicos para o Serviço... Porque o protetor se calasse, o rapaz perguntou: - Qual é o primeiro? A resposta veio firme: - Disciplina. - E o segundo? - Disciplina. -E o terceiro? - Disciplina. Do livro: Lindos Casos de Chico Xavier – Ramiro Gama
  • 23. A Maior Meta: Usar a mediunidade como um instrumento para melhorar a humanidade. Aprender a utilizá-la de forma honesta, idônea, voltada para o bem maior. Colocando-se permanentemente como instrumento de ajuda para a evolução da humanidade. Deixando a energia grandiosa de Deus fluir, pela bondade e pelo amor. Se o médium souber trilhar sua vida com humildade, constância de propósito, usando essa força com discernimento, também poderá viver inserido em uma atmosfera espiritual linda, agradável, amorosa, verdadeiramente encantadora. É preciso ficar atento, sempre, a todo instante. Orai e vigiai funciona bem, pense nisso!!!
  • 24. Alguns perigos de abusos no exercício da mediunidade Acreditar-se privilegiado por possuir a faculdade. Não atender às solicitações de estudo da Doutrina Espírita, achando-se que o guia espiritual ensina tudo. Não ter horário para trabalhar mediunicamente, entregando-se à prática a qualquer hora, ocasião e local. Fazer trabalhos mediúnicos habitualmente em casa domiciliar. Cobrar monetária ou moralmente pelos bens que eventualmente possa obter pela faculdade mediúnica,inclusive o perigo da obsessão. Quem age dessa forma, mais cedo ou mais tarde, ver-se-á em situação lamentável.
  • 25. Perda e suspensão da faculdade mediúnica A suspensão da mediunidade é motivada por três causas: 1. Advertência 2. Benevolência 3. Provação
  • 26. Advertência Objetiva provar ao médium que ele é um simples instrumento e que sem o concurso dos Espíritos nada faria. Geralmente ocorre quando o médium não está correspondendo às instruções dos Espíritos Superiores do ponto de vista moral e doutrinário.
  • 27. Benevolência Ocorre como um verdadeiro benefício ao médium por que evita que ele, quando debilitado por doença física, fique a mercê das entidades inferiores. Assim que volte ao seu estado normal e possa exercitá-la com eficiência a mediunidade retornará. Sendo assim, a interrupção da faculdade nem sempre é uma punição porque demonstra a afeição e solicitude do Espírito para com o médium.
  • 28. Provação O objetivo é o de desenvolver a paciência, a resignação e forçar o médium a meditar sobre o conteúdo das comunicações recebidas. Deve-se notar que a finalidade das comunicações é a de instruir as criaturas humanas de como devem se comportar na vida, a fim de evitar os percalços e deles saber tirar o bom resultado quando são inevitáveis. No caso de não mais funcionar a faculdade mediúnica, não significa que o médium encerrou sua missão, porque toda missão encerrada com sucesso é prenuncio para nova tarefa.
  • 29. Praticando a mediunidade Em espiritismo, usamos certas práticas para cultivar nossas faculdades espirituais e nos relacionarmos com o plano espiritual. Ex.: a prece, a meditação, o passe, a fluidificação da água, o intercâmbio mediúnico, as reuniões de estudo e de divulgação doutrinária.
  • 31. Conclusão “Ser médium não é apenas receber Espíritos, é, acima de tudo,ser discípulo do bem, habilitando-se dia a dia,no intercâmbio regenerador com o alto a proveito da reforma geral da Humanidade, do planeta e de si próprio.” Yvonne Pereira
  • 32. Bibliografia • Mediunidade na Mocidade Carlos A. Baccelli/ Odilon Fernandes • O Livro dos Médiuns – Allan Kardec • Mediunidade – J. Herculano Pires • A Obsessão e seu Tratamento Espírita – Celso Martins • Pérolas do Além – Chico Xavier • Mediunidade e Evolução – Martins Peralva • Site: Portal do Espírito • Site: O consolador • Apostila (CEFAK) FIM