SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Álvaro Macieira-Coelho
Trabalho realizado por : 7º2
Escola Básica Padre José Rota
Ano letivo 2012/13
Índice
 Introdução

 Biografia
 Os seus progressos
 Prémios recebidos
 Bibliografia

 Conclusão
Introdução
 Neste trabalho irei falar de um cientista português. Um cientista
que pode não ser muito conhecido pelo mundo, mas também
não menos importante. Vou falar dos seus feitos e dos seus
prémios ao longo da sua vida profissional. No fim também vou
dar a minha opinião sobre o autor. Espero que gostem. 
Biografia
 Álvaro Macieira-Coelho, sobrinho-neto de Egas Moniz, nasceu em Lisboa, em
6/05/1932. Ele era cientista de Biologia Celular e Molecular dos Cancros e do
Envelhecimento. Vive em Versailles, França, e está reformado. Conjugou a
investigação com a docência ao longo da sua carreira profissional.
 Começou como médico do Internato Geral no Hospital de Santa Maria em Lisboa.
Interrompeu o internato para trabalhar como investigador durante três anos no
Instituto Wistar em Filadélfia. Depois recebeu uma bolsa da Fundação
Gulbenkian por um ano e foi trabalhar para o Departamento de Patologia da
Universidade de Uppsala.
 Em 1967 foi convidado para dirigir o Departamento de Patologia Celular no
Instituto de Cancerologia de Villejuif em Paris, onde assumiu o posto de director
de Investigação no Instituto Nacional de Investigação Médica (INSERM). Foi
convidado a passar três anos como Professor na Universidade de Linköping na
Suécia. Regressou a França onde dirigiu o Laboratório de Biologia Celular do
Envelhecimento na Universidade de Paris VI até reformar-se.

 Apesar de reformado, está a escrever livros e capítulos em livros e é responsável
de uma série da editora Springer-Verlag intitulada Progress in Molecular and
Subcellular Biology. Pertence ao conselho editorial de uma revista de
gerontologia. Publicou 117 artigos como primeiro autor e 49 em participação.
Publicou 9 livros.
Os seus progressos
 Macieira-Coelho tornou-se conhecido da comunidade científica
internacional através de um conjunto de contribuições:
introdução do conceito da incerteza na regulação da divisão
celular, demonstração da dissociação entre inibição por contacto
do movimento e da divisão celular, diferença ao longo das
espécies na sensibilidade à transformação neoplásica,
diminuição da incidência dos cancros com a senescência,
assimetria da separação do DNA durante a divisão celular e as
suas implicações para o envelhecimento, modificação do meio
interno do organismo na doença neoplásica, influência do
substrato celular sobre a expressão dos genes, modificações do
DNA e da cromatina durante o envelhecimento celular das
células mitóticas, relação entre recombinações ao nível do DNA
e o potencial proliferante celular, identificação e purificação de
um inibidor da divisão celular, demonstração de factores Auto
crinos na transformação celular por vírus oncogénicos.
Prémios recebidos
 Recebeu o Prémio Fritz Verzàr (Universidade de Viena,
Austria), é Doutor honoris causa (Universidade de
Linköping, Suécia) e Johananof Internacional Professor
Visitante (Instituo Mario Negri, Milao, Itália).
Conclusão
 Este senhor pode não ter sido um dos melhores
cientistas como Einstein, mas fez muitas coisas
fantásticas e também é uma honra para Portugal ter
feito tantas coisas e ter recebido tantos prémios.
Bibliografia
 http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81lvaro_MacieiraCoelho
 http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=22668&op=all

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 25
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 25Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 25
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 25Professor Robson
 
B2 a base celular da vida
B2 a base celular da vida B2 a base celular da vida
B2 a base celular da vida Vanessa Jorge
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 10
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 10Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 10
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 10Professor Robson
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 17
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 17Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 17
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 17Professor Robson
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 15
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 15Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 15
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 15Professor Robson
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 13
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 13Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 13
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 13Professor Robson
 
Bg 11 experiências de frederick griffith
Bg 11   experiências de frederick griffithBg 11   experiências de frederick griffith
Bg 11 experiências de frederick griffithNuno Correia
 
Aula1 biocel2016 modificada2
Aula1 biocel2016   modificada2Aula1 biocel2016   modificada2
Aula1 biocel2016 modificada2Fábio Abdalla
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 8
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 8Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 8
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 8Professor Robson
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 16
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 16Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 16
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 16Professor Robson
 
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simõesStc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simõesJose Simoes
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 7
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 7Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 7
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 7Professor Robson
 

Mais procurados (12)

Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 25
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 25Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 25
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 25
 
B2 a base celular da vida
B2 a base celular da vida B2 a base celular da vida
B2 a base celular da vida
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 10
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 10Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 10
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 10
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 17
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 17Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 17
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 17
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 15
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 15Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 15
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 15
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 13
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 13Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 13
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 13
 
Bg 11 experiências de frederick griffith
Bg 11   experiências de frederick griffithBg 11   experiências de frederick griffith
Bg 11 experiências de frederick griffith
 
Aula1 biocel2016 modificada2
Aula1 biocel2016   modificada2Aula1 biocel2016   modificada2
Aula1 biocel2016 modificada2
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 8
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 8Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 8
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 8
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 16
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 16Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 16
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 16
 
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simõesStc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
Stc7 dr1 fundamentos_dna_josé simões
 
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 7
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 7Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 7
Serviço de infectologia pediátrica caso clínico 7
 

Semelhante a Cientista português Álvaro Macieira-Coelho e seus feitos na Biologia Celular

Ciências Moleculares e Celulares.pdf
Ciências Moleculares e Celulares.pdfCiências Moleculares e Celulares.pdf
Ciências Moleculares e Celulares.pdfDinaAquino4
 
PROJETO INTEGRADO Gerontologia EDIT.pdf
PROJETO INTEGRADO Gerontologia  EDIT.pdfPROJETO INTEGRADO Gerontologia  EDIT.pdf
PROJETO INTEGRADO Gerontologia EDIT.pdfSABRINARODRIGUES32506
 
bases biologicas do comportamento humano
bases biologicas do comportamento humanobases biologicas do comportamento humano
bases biologicas do comportamento humanomoniquedornelas
 
EPIGENÉTICA E O MEIO-AMBIENTE- DESENVOLVIMENTO ATRAVÉS DA BIODANZA | CAMILA C...
EPIGENÉTICA E O MEIO-AMBIENTE- DESENVOLVIMENTO ATRAVÉS DA BIODANZA | CAMILA C...EPIGENÉTICA E O MEIO-AMBIENTE- DESENVOLVIMENTO ATRAVÉS DA BIODANZA | CAMILA C...
EPIGENÉTICA E O MEIO-AMBIENTE- DESENVOLVIMENTO ATRAVÉS DA BIODANZA | CAMILA C...Escola de Biodanza Rio de Janeiro
 
Aula Introdução à Citologia
Aula Introdução à CitologiaAula Introdução à Citologia
Aula Introdução à CitologiaThiago Manchester
 
guido-levi-de-criancas-e-vacinas-livro-v2.pdf
guido-levi-de-criancas-e-vacinas-livro-v2.pdfguido-levi-de-criancas-e-vacinas-livro-v2.pdf
guido-levi-de-criancas-e-vacinas-livro-v2.pdfmarcossteidle8420165
 
Caso clínico Furúnculo
Caso clínico FurúnculoCaso clínico Furúnculo
Caso clínico FurúnculoThiago Henrique
 
Medicina regenerativa humana e veterinária no tratamento de lesões da medula ...
Medicina regenerativa humana e veterinária no tratamento de lesões da medula ...Medicina regenerativa humana e veterinária no tratamento de lesões da medula ...
Medicina regenerativa humana e veterinária no tratamento de lesões da medula ...JULIO BUSIGNANI, MÉDICO VETERINÁRIO
 
1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celularFlávio Silva
 
Unidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoUnidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoDiana Costa
 
Unidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoUnidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoDiana Costa
 
Plano de luzia alterado 10
Plano de luzia alterado 10Plano de luzia alterado 10
Plano de luzia alterado 10luziabiologa2010
 
Sumário Corpo, Ambiente e Saúde - Vol. 1 - Parte I
Sumário Corpo, Ambiente e Saúde - Vol. 1 - Parte ISumário Corpo, Ambiente e Saúde - Vol. 1 - Parte I
Sumário Corpo, Ambiente e Saúde - Vol. 1 - Parte ILeonardoGonalves148
 

Semelhante a Cientista português Álvaro Macieira-Coelho e seus feitos na Biologia Celular (20)

Ciências Moleculares e Celulares.pdf
Ciências Moleculares e Celulares.pdfCiências Moleculares e Celulares.pdf
Ciências Moleculares e Celulares.pdf
 
PROJETO INTEGRADO Gerontologia EDIT.pdf
PROJETO INTEGRADO Gerontologia  EDIT.pdfPROJETO INTEGRADO Gerontologia  EDIT.pdf
PROJETO INTEGRADO Gerontologia EDIT.pdf
 
bases biologicas do comportamento humano
bases biologicas do comportamento humanobases biologicas do comportamento humano
bases biologicas do comportamento humano
 
EPIGENÉTICA E O MEIO-AMBIENTE- DESENVOLVIMENTO ATRAVÉS DA BIODANZA | CAMILA C...
EPIGENÉTICA E O MEIO-AMBIENTE- DESENVOLVIMENTO ATRAVÉS DA BIODANZA | CAMILA C...EPIGENÉTICA E O MEIO-AMBIENTE- DESENVOLVIMENTO ATRAVÉS DA BIODANZA | CAMILA C...
EPIGENÉTICA E O MEIO-AMBIENTE- DESENVOLVIMENTO ATRAVÉS DA BIODANZA | CAMILA C...
 
Biologia celular-2
Biologia celular-2Biologia celular-2
Biologia celular-2
 
Aula Introdução à Citologia
Aula Introdução à CitologiaAula Introdução à Citologia
Aula Introdução à Citologia
 
guido-levi-de-criancas-e-vacinas-livro-v2.pdf
guido-levi-de-criancas-e-vacinas-livro-v2.pdfguido-levi-de-criancas-e-vacinas-livro-v2.pdf
guido-levi-de-criancas-e-vacinas-livro-v2.pdf
 
Caso clínico Furúnculo
Caso clínico FurúnculoCaso clínico Furúnculo
Caso clínico Furúnculo
 
Medicina regenerativa humana e veterinária no tratamento de lesões da medula ...
Medicina regenerativa humana e veterinária no tratamento de lesões da medula ...Medicina regenerativa humana e veterinária no tratamento de lesões da medula ...
Medicina regenerativa humana e veterinária no tratamento de lesões da medula ...
 
Medresumos 2016 cef
Medresumos 2016   cefMedresumos 2016   cef
Medresumos 2016 cef
 
1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular
 
Unidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoUnidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de curso
 
Unidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoUnidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de curso
 
Plano de luzia alterado 10
Plano de luzia alterado 10Plano de luzia alterado 10
Plano de luzia alterado 10
 
Sumário Corpo, Ambiente e Saúde - Vol. 1 - Parte I
Sumário Corpo, Ambiente e Saúde - Vol. 1 - Parte ISumário Corpo, Ambiente e Saúde - Vol. 1 - Parte I
Sumário Corpo, Ambiente e Saúde - Vol. 1 - Parte I
 
Biologia celular-4
Biologia celular-4Biologia celular-4
Biologia celular-4
 
Rn ai
Rn aiRn ai
Rn ai
 
201304 patologia-geral
201304 patologia-geral201304 patologia-geral
201304 patologia-geral
 
Plano de aula_03[1]
Plano de aula_03[1]Plano de aula_03[1]
Plano de aula_03[1]
 
Plano de aula_03[1]
Plano de aula_03[1]Plano de aula_03[1]
Plano de aula_03[1]
 

Mais de Sasuke Sakura

Mais de Sasuke Sakura (20)

Estatística
Estatística Estatística
Estatística
 
Era Paleozóica
Era PaleozóicaEra Paleozóica
Era Paleozóica
 
Relatório de ciências
Relatório de ciências Relatório de ciências
Relatório de ciências
 
Facebook
Facebook Facebook
Facebook
 
Estrutura interna da Terra
Estrutura interna da TerraEstrutura interna da Terra
Estrutura interna da Terra
 
Estatística
Estatística Estatística
Estatística
 
Doping
Doping Doping
Doping
 
A vizinha
A vizinha A vizinha
A vizinha
 
A nossa estatística (2)
A nossa estatística (2)A nossa estatística (2)
A nossa estatística (2)
 
A nossa estatística
A nossa estatística  A nossa estatística
A nossa estatística
 
A célula
A célula A célula
A célula
 
Um conflito inesperado
Um conflito inesperadoUm conflito inesperado
Um conflito inesperado
 
Resultados (Vulcanismo)
Resultados (Vulcanismo)Resultados (Vulcanismo)
Resultados (Vulcanismo)
 
Resultados 3 (Vulcanismo)
Resultados 3 (Vulcanismo)Resultados 3 (Vulcanismo)
Resultados 3 (Vulcanismo)
 
Resultados 2 (Vulcanismo)
Resultados 2 (Vulcanismo)Resultados 2 (Vulcanismo)
Resultados 2 (Vulcanismo)
 
Material (Vulcanismo)
Material (Vulcanismo)Material (Vulcanismo)
Material (Vulcanismo)
 
Material 3 (Vulcanismo)
Material 3 (Vulcanismo)Material 3 (Vulcanismo)
Material 3 (Vulcanismo)
 
Material 2 (Vulcanismo)
Material 2 (Vulcanismo)Material 2 (Vulcanismo)
Material 2 (Vulcanismo)
 
Introdução (Vulcanismo)
Introdução (Vulcanismo)Introdução (Vulcanismo)
Introdução (Vulcanismo)
 
Conclusão (Vulcanismo)
Conclusão (Vulcanismo)Conclusão (Vulcanismo)
Conclusão (Vulcanismo)
 

Último

19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 

Último (20)

19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 

Cientista português Álvaro Macieira-Coelho e seus feitos na Biologia Celular

  • 1. Álvaro Macieira-Coelho Trabalho realizado por : 7º2 Escola Básica Padre José Rota Ano letivo 2012/13
  • 2. Índice  Introdução  Biografia  Os seus progressos  Prémios recebidos  Bibliografia  Conclusão
  • 3. Introdução  Neste trabalho irei falar de um cientista português. Um cientista que pode não ser muito conhecido pelo mundo, mas também não menos importante. Vou falar dos seus feitos e dos seus prémios ao longo da sua vida profissional. No fim também vou dar a minha opinião sobre o autor. Espero que gostem. 
  • 4. Biografia  Álvaro Macieira-Coelho, sobrinho-neto de Egas Moniz, nasceu em Lisboa, em 6/05/1932. Ele era cientista de Biologia Celular e Molecular dos Cancros e do Envelhecimento. Vive em Versailles, França, e está reformado. Conjugou a investigação com a docência ao longo da sua carreira profissional.  Começou como médico do Internato Geral no Hospital de Santa Maria em Lisboa. Interrompeu o internato para trabalhar como investigador durante três anos no Instituto Wistar em Filadélfia. Depois recebeu uma bolsa da Fundação Gulbenkian por um ano e foi trabalhar para o Departamento de Patologia da Universidade de Uppsala.  Em 1967 foi convidado para dirigir o Departamento de Patologia Celular no Instituto de Cancerologia de Villejuif em Paris, onde assumiu o posto de director de Investigação no Instituto Nacional de Investigação Médica (INSERM). Foi convidado a passar três anos como Professor na Universidade de Linköping na Suécia. Regressou a França onde dirigiu o Laboratório de Biologia Celular do Envelhecimento na Universidade de Paris VI até reformar-se.  Apesar de reformado, está a escrever livros e capítulos em livros e é responsável de uma série da editora Springer-Verlag intitulada Progress in Molecular and Subcellular Biology. Pertence ao conselho editorial de uma revista de gerontologia. Publicou 117 artigos como primeiro autor e 49 em participação. Publicou 9 livros.
  • 5. Os seus progressos  Macieira-Coelho tornou-se conhecido da comunidade científica internacional através de um conjunto de contribuições: introdução do conceito da incerteza na regulação da divisão celular, demonstração da dissociação entre inibição por contacto do movimento e da divisão celular, diferença ao longo das espécies na sensibilidade à transformação neoplásica, diminuição da incidência dos cancros com a senescência, assimetria da separação do DNA durante a divisão celular e as suas implicações para o envelhecimento, modificação do meio interno do organismo na doença neoplásica, influência do substrato celular sobre a expressão dos genes, modificações do DNA e da cromatina durante o envelhecimento celular das células mitóticas, relação entre recombinações ao nível do DNA e o potencial proliferante celular, identificação e purificação de um inibidor da divisão celular, demonstração de factores Auto crinos na transformação celular por vírus oncogénicos.
  • 6. Prémios recebidos  Recebeu o Prémio Fritz Verzàr (Universidade de Viena, Austria), é Doutor honoris causa (Universidade de Linköping, Suécia) e Johananof Internacional Professor Visitante (Instituo Mario Negri, Milao, Itália).
  • 7. Conclusão  Este senhor pode não ter sido um dos melhores cientistas como Einstein, mas fez muitas coisas fantásticas e também é uma honra para Portugal ter feito tantas coisas e ter recebido tantos prémios.