SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
A nossa estatística
Trabalho feito por: Alunas do 7º2
Ano letivo 2012/13
Escola Básica Padre José Rota
Índice

Introdução
I.N.E
Estudo Estatístico
População e amostra
Censo e Sondagem
Variáveis estatísticas
Formas de recolher informação para um estudo estatístico
Exemplo de um estudo estatístico
Conclusão
Bibliografia
Introdução

Neste trabalho vamos falar sobre alguns tópicos da estatística como por exemplo, o estudo
estatístico e também os censos, variáveis estatísticas, entre outros. Depois mostraremos um
exemplo de um estudo estatístico e vamos aplicar o que aprendemos com tudo o que
estivemos a falar. Espero que gostem 
I.N.E
O Instituto Nacional de Estatística (INE) é o organismo oficial de Portugal responsável por
produzir e divulgar informação estatística oficial de qualidade, promovendo a coordenação, o
desenvolvimento e a divulgação da actividade estatística nacional. O INE foi criado em 1935 por
transformação da Direcção-Geral de Estatística.
A sua missão é tanto ou mais exigente, quanto sujeita a permanente evolução. Para se manter
relevante, a informação estatística, tem de saber acompanhar as constantes mudanças a que
essa realidade está sujeita, detetando novas necessidades, fazendo opções sobre o que
importa medir, a cada momento.
As operações estatísticas do Instituto são realizadas de acordo com padrões
internacionalmente estabelecidos de forma a garantir a sua qualidade, sendo os seus
resultados disponibilizados em simultâneo a toda a sociedade.
O INE transmite noutras entidades nacionais, parte da atividade estatística do País, assumindo
o objetivo de promover a coordenação dessa atividade e de facilitar o acesso universal a toda a
informação produzida.
O Instituto Nacional de Estatística, tem vivido em processo de acelerada modernização,
tornada ainda mais necessária pela progressiva construção da União Europeia.
Estudo Estatístico

O Estudo estatístico é a ciência que dispõe de processos apropriados para
recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar um conjunto de dados. Também
permite conhecer antecipadamente um determinado resultado de um estudo.
Os passos a tomar num estudo estatístico são:
Definir o problema
Planificação do processo de resolução
Recolha de dados
Organização de dados
Apresentação de dados
Analisar e interpretar os dados
População e amostra

População é a totalidade de pessoas, animais, plantas ou objetos, da qual se podem recolher
dados. É um grupo de interesse que se deseja descrever ou acerca do qual se deseja tirar
conclusões.
Amostra é um subconjunto de uma população ou universo. A amostra deve ser obtida de
uma população específica e homogénea por um processo aleatório. A aleatorização é
condição necessária para que a amostra seja representativa da população. Em teoria, quanto
maior for a amostra, mais fidedignos serão os resultados obtidos. Assim, o ideal seria tomar
a população inteira para o estudo. Contudo, raramente é possível estudar toda a população,
por duas razões principais:
O estudo de toda a população é muito dispendioso e/ou consome muito tempo;
O processo pode ser destrutivo.
Censo e Sondagem

Censo é o estudo de toda a população que possibilita a recolha de várias informações.
Há casos que temos necessidade de estudar toda a população:
Quando estão em causa a segurança humana. Exemplo: O sistema de travagem dos
automóveis produzidos, as peças de avião, etc.
Mas quando a população é pequena e não se pode obter uma amostra significativa.
Sondagem é o estudo cientifico apenas de uma parte da população com o objectivo de
estudar as atitudes e hábitos dessa mesma parte.
Fazem-se sondagens quando:
A população é grande. Exemplo: estudo do índice de satisfação dos munícipes.
Há necessidade de uma rápida obtenção do estudo. Exemplo: estudo
do índice de audiência de um programa televisivo.

Quando se aplicam ensaios destrutivos. Exemplo: estudo da
qualidade dos fósforos produzidos, do modo como se comporta um
carro ao choque, etc.
Variáveis estatísticas

Uma variável é uma característica qualquer de interesse que associamos à população ou à
amostra para ser estudada estatisticamente. São chamadas assim porque apresentam variação de
elemento para elemento na população ou amostra de estudo.
Variável quantitativa: São numericamente calculáveis. Estas ainda se subdividem em:
Variável Quantitativa Continua: Assumem valores dentro de um conjunto contínuo, os números
não são, por vezes, inteiros. São exemplos, o peso ou a altura de uma pessoa.
Variável Quantitativa Discreta: Assumem valores dentro de um tempo finito ou enumerável,
os números são inteiros. Um exemplo é o número de filhos de uma pessoa.
Variável Qualitativa: Baseiam-se em qualidades e não podem ser mensuradas numericamente.
Estas ainda se subdividem em:
Variável Qualitativa Ordinal: Podem ser ordenadas, por exemplo, eu tenho um balde com pouca
água e tenho outro com muita.
Variável Qualitativa Nominal: Não podem ser ordenadas, como a cor dos olhos, o local de
nascimento.
Formas de recolher informação para
um estudo estatístico
Formas para o estudo estatístico:
Um inquérito pode ser sobre opiniões ou informação factual, dependendo do seu objectivo,
mas todos os inquéritos têm de ter perguntas a indivíduos. E pode-se utilizar para fazer os
questionários:

a internet ou e-mail (a internet é preferível ao e-mail porque formulários interactivos HTML
podem ser usados)
os respondentes são entrevistados em pessoa, nas suas casas
Ligar á pessoa que se quer entrevistar (é mais caro).
o questionário pode ser entregue aos respondentes ou enviado
por correio, mas em qualquer caso, eles retornam ao pesquisador
via correio (Pode demorar muito tempo a ida e a volta dos
questionários)
Exemplo de um estudo estatístico

Neste estudo estatístico a população são as pessoas que têm fluorose dentária dos
4 aos 18 anos, a amostra pode ser por exemplo só as crianças que têm 4 anos com
fluorose dentária. Este estudo estatístico é também uma Sondagem porque não se
está a falar de toda a população ao pormenor, como se fazem nos censos, mas sim
o que normalmente as crianças , por exemplo, de 14 anos têm.
Conclusão

Concluímos que os estudos estatísticos podem ser classificados de formas diferentes:
podem ser censos, ou sondagens e que as populações são a totalidade do que podemos
recolher dados e podem ser divididas em amostras, que são uma parte dela. Também
concluímos que as variáveis apresentam variação de elemento para elemento na população
ou amostra de estudo e que existem muitas formas de fazer um estudo estatístico.
Bibliografia

http://www.alea.pt/html/statofic/html/oqueine.html
http://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_cont_inst&ine_smenu.bo
ui=13710675&INST=53864
http://pt.shvoong.com/exact-sciences/statistics/1896148-conceitopopula%C3%A7%C3%A3o-amostra/
http://alvaroneves.2000pt.net/matematica/tutoriais/nocoies_de_estatistica_inde
x.htm
http://jmestatistica.blogspot.pt/2011/06/sondagem-e-censo.html
http://docentes.ismt.pt/~m_pocinho/descritiva.pdf
http://pt.wikipedia.org/wiki/Vari%C3%A1vel_(estat%C3%ADstica)

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a A nossa estatística

Apostila curso estatistica_goes
Apostila curso estatistica_goesApostila curso estatistica_goes
Apostila curso estatistica_goesThaize Armas
 
1ª apostila de estatística quimica
1ª apostila de estatística  quimica1ª apostila de estatística  quimica
1ª apostila de estatística quimicaMarianne Soares
 
Apostila de estatística descritiva
Apostila de estatística descritivaApostila de estatística descritiva
Apostila de estatística descritivaFabiano Oliveira
 
Capítulo 1 livro básico probabiliade
Capítulo 1  livro básico probabiliadeCapítulo 1  livro básico probabiliade
Capítulo 1 livro básico probabiliadeWodson Vieira Gomes
 
Profsidineiindoleonardo 6m1
Profsidineiindoleonardo 6m1Profsidineiindoleonardo 6m1
Profsidineiindoleonardo 6m1carolineborba
 
Probabilidade e estat+¡stica
Probabilidade e estat+¡sticaProbabilidade e estat+¡stica
Probabilidade e estat+¡sticaRafael Dos Santos
 
Estatística Descritiva - parte 1 (ISMT)
Estatística Descritiva - parte 1 (ISMT)Estatística Descritiva - parte 1 (ISMT)
Estatística Descritiva - parte 1 (ISMT)João Leal
 
Uma estatística norteadora de princípios éticos
Uma estatística norteadora de princípios éticosUma estatística norteadora de princípios éticos
Uma estatística norteadora de princípios éticosAndressa B. da Silva
 
Material de apoio estatística 2017 1
Material de apoio estatística 2017 1Material de apoio estatística 2017 1
Material de apoio estatística 2017 1Psicologia_2015
 
Estatistica aplicada a GRH
Estatistica aplicada a GRHEstatistica aplicada a GRH
Estatistica aplicada a GRHaurelio2machado
 
Métodos e Técnicas de Análise da Informação para Planejamento
Métodos e Técnicas de Análise da Informação para PlanejamentoMétodos e Técnicas de Análise da Informação para Planejamento
Métodos e Técnicas de Análise da Informação para PlanejamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
Objeto de Aprendizagem
Objeto de AprendizagemObjeto de Aprendizagem
Objeto de AprendizagemJulianacaveari
 
Unidade i conceitos fundamentais de estatística
Unidade i   conceitos fundamentais de estatísticaUnidade i   conceitos fundamentais de estatística
Unidade i conceitos fundamentais de estatísticaCristiano Martinez
 
Probabilidade e Estatística - Aula 01
Probabilidade e Estatística - Aula 01Probabilidade e Estatística - Aula 01
Probabilidade e Estatística - Aula 01Augusto Junior
 
Apostila curso estatistica_goes
Apostila curso estatistica_goesApostila curso estatistica_goes
Apostila curso estatistica_goesStefania Helena
 

Semelhante a A nossa estatística (20)

Apostila curso estatistica_goes
Apostila curso estatistica_goesApostila curso estatistica_goes
Apostila curso estatistica_goes
 
1ª apostila de estatística quimica
1ª apostila de estatística  quimica1ª apostila de estatística  quimica
1ª apostila de estatística quimica
 
Apostila de estatística descritiva
Apostila de estatística descritivaApostila de estatística descritiva
Apostila de estatística descritiva
 
Capítulo 1 livro básico probabiliade
Capítulo 1  livro básico probabiliadeCapítulo 1  livro básico probabiliade
Capítulo 1 livro básico probabiliade
 
Profsidineiindoleonardo 6m1
Profsidineiindoleonardo 6m1Profsidineiindoleonardo 6m1
Profsidineiindoleonardo 6m1
 
Probabilidade e estat+¡stica
Probabilidade e estat+¡sticaProbabilidade e estat+¡stica
Probabilidade e estat+¡stica
 
Estatística Descritiva - parte 1 (ISMT)
Estatística Descritiva - parte 1 (ISMT)Estatística Descritiva - parte 1 (ISMT)
Estatística Descritiva - parte 1 (ISMT)
 
Uma estatística norteadora de princípios éticos
Uma estatística norteadora de princípios éticosUma estatística norteadora de princípios éticos
Uma estatística norteadora de princípios éticos
 
estatistica aula 1.pdf
estatistica aula 1.pdfestatistica aula 1.pdf
estatistica aula 1.pdf
 
Material de apoio estatística 2017 1
Material de apoio estatística 2017 1Material de apoio estatística 2017 1
Material de apoio estatística 2017 1
 
Estatistica aplicada a GRH
Estatistica aplicada a GRHEstatistica aplicada a GRH
Estatistica aplicada a GRH
 
Métodos e Técnicas de Análise da Informação para Planejamento
Métodos e Técnicas de Análise da Informação para PlanejamentoMétodos e Técnicas de Análise da Informação para Planejamento
Métodos e Técnicas de Análise da Informação para Planejamento
 
Libro de estastitica
Libro de estastiticaLibro de estastitica
Libro de estastitica
 
Livro estatistica
Livro estatisticaLivro estatistica
Livro estatistica
 
Objeto de Aprendizagem
Objeto de AprendizagemObjeto de Aprendizagem
Objeto de Aprendizagem
 
Unidade i conceitos fundamentais de estatística
Unidade i   conceitos fundamentais de estatísticaUnidade i   conceitos fundamentais de estatística
Unidade i conceitos fundamentais de estatística
 
ESTATISTICA.pptx
ESTATISTICA.pptxESTATISTICA.pptx
ESTATISTICA.pptx
 
Probabilidade e Estatística - Aula 01
Probabilidade e Estatística - Aula 01Probabilidade e Estatística - Aula 01
Probabilidade e Estatística - Aula 01
 
Ap Estatistica
Ap EstatisticaAp Estatistica
Ap Estatistica
 
Apostila curso estatistica_goes
Apostila curso estatistica_goesApostila curso estatistica_goes
Apostila curso estatistica_goes
 

Mais de Sasuke Sakura

Mais de Sasuke Sakura (20)

Estatística
Estatística Estatística
Estatística
 
Era Paleozóica
Era PaleozóicaEra Paleozóica
Era Paleozóica
 
Relatório de ciências
Relatório de ciências Relatório de ciências
Relatório de ciências
 
Facebook
Facebook Facebook
Facebook
 
Estrutura interna da Terra
Estrutura interna da TerraEstrutura interna da Terra
Estrutura interna da Terra
 
Estatística
Estatística Estatística
Estatística
 
Doping
Doping Doping
Doping
 
Cientista
CientistaCientista
Cientista
 
A vizinha
A vizinha A vizinha
A vizinha
 
A célula
A célula A célula
A célula
 
Um conflito inesperado
Um conflito inesperadoUm conflito inesperado
Um conflito inesperado
 
Resultados (Vulcanismo)
Resultados (Vulcanismo)Resultados (Vulcanismo)
Resultados (Vulcanismo)
 
Resultados 3 (Vulcanismo)
Resultados 3 (Vulcanismo)Resultados 3 (Vulcanismo)
Resultados 3 (Vulcanismo)
 
Resultados 2 (Vulcanismo)
Resultados 2 (Vulcanismo)Resultados 2 (Vulcanismo)
Resultados 2 (Vulcanismo)
 
Material (Vulcanismo)
Material (Vulcanismo)Material (Vulcanismo)
Material (Vulcanismo)
 
Material 3 (Vulcanismo)
Material 3 (Vulcanismo)Material 3 (Vulcanismo)
Material 3 (Vulcanismo)
 
Material 2 (Vulcanismo)
Material 2 (Vulcanismo)Material 2 (Vulcanismo)
Material 2 (Vulcanismo)
 
Introdução (Vulcanismo)
Introdução (Vulcanismo)Introdução (Vulcanismo)
Introdução (Vulcanismo)
 
Conclusão (Vulcanismo)
Conclusão (Vulcanismo)Conclusão (Vulcanismo)
Conclusão (Vulcanismo)
 
Vulcanismo
Vulcanismo Vulcanismo
Vulcanismo
 

Último

Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

A nossa estatística

  • 1. A nossa estatística Trabalho feito por: Alunas do 7º2 Ano letivo 2012/13 Escola Básica Padre José Rota
  • 2. Índice Introdução I.N.E Estudo Estatístico População e amostra Censo e Sondagem Variáveis estatísticas Formas de recolher informação para um estudo estatístico Exemplo de um estudo estatístico Conclusão Bibliografia
  • 3. Introdução Neste trabalho vamos falar sobre alguns tópicos da estatística como por exemplo, o estudo estatístico e também os censos, variáveis estatísticas, entre outros. Depois mostraremos um exemplo de um estudo estatístico e vamos aplicar o que aprendemos com tudo o que estivemos a falar. Espero que gostem 
  • 4. I.N.E O Instituto Nacional de Estatística (INE) é o organismo oficial de Portugal responsável por produzir e divulgar informação estatística oficial de qualidade, promovendo a coordenação, o desenvolvimento e a divulgação da actividade estatística nacional. O INE foi criado em 1935 por transformação da Direcção-Geral de Estatística. A sua missão é tanto ou mais exigente, quanto sujeita a permanente evolução. Para se manter relevante, a informação estatística, tem de saber acompanhar as constantes mudanças a que essa realidade está sujeita, detetando novas necessidades, fazendo opções sobre o que importa medir, a cada momento. As operações estatísticas do Instituto são realizadas de acordo com padrões internacionalmente estabelecidos de forma a garantir a sua qualidade, sendo os seus resultados disponibilizados em simultâneo a toda a sociedade. O INE transmite noutras entidades nacionais, parte da atividade estatística do País, assumindo o objetivo de promover a coordenação dessa atividade e de facilitar o acesso universal a toda a informação produzida. O Instituto Nacional de Estatística, tem vivido em processo de acelerada modernização, tornada ainda mais necessária pela progressiva construção da União Europeia.
  • 5. Estudo Estatístico O Estudo estatístico é a ciência que dispõe de processos apropriados para recolher, organizar, classificar, apresentar e interpretar um conjunto de dados. Também permite conhecer antecipadamente um determinado resultado de um estudo. Os passos a tomar num estudo estatístico são: Definir o problema Planificação do processo de resolução Recolha de dados Organização de dados Apresentação de dados Analisar e interpretar os dados
  • 6. População e amostra População é a totalidade de pessoas, animais, plantas ou objetos, da qual se podem recolher dados. É um grupo de interesse que se deseja descrever ou acerca do qual se deseja tirar conclusões. Amostra é um subconjunto de uma população ou universo. A amostra deve ser obtida de uma população específica e homogénea por um processo aleatório. A aleatorização é condição necessária para que a amostra seja representativa da população. Em teoria, quanto maior for a amostra, mais fidedignos serão os resultados obtidos. Assim, o ideal seria tomar a população inteira para o estudo. Contudo, raramente é possível estudar toda a população, por duas razões principais: O estudo de toda a população é muito dispendioso e/ou consome muito tempo; O processo pode ser destrutivo.
  • 7. Censo e Sondagem Censo é o estudo de toda a população que possibilita a recolha de várias informações. Há casos que temos necessidade de estudar toda a população: Quando estão em causa a segurança humana. Exemplo: O sistema de travagem dos automóveis produzidos, as peças de avião, etc. Mas quando a população é pequena e não se pode obter uma amostra significativa. Sondagem é o estudo cientifico apenas de uma parte da população com o objectivo de estudar as atitudes e hábitos dessa mesma parte. Fazem-se sondagens quando: A população é grande. Exemplo: estudo do índice de satisfação dos munícipes. Há necessidade de uma rápida obtenção do estudo. Exemplo: estudo do índice de audiência de um programa televisivo. Quando se aplicam ensaios destrutivos. Exemplo: estudo da qualidade dos fósforos produzidos, do modo como se comporta um carro ao choque, etc.
  • 8. Variáveis estatísticas Uma variável é uma característica qualquer de interesse que associamos à população ou à amostra para ser estudada estatisticamente. São chamadas assim porque apresentam variação de elemento para elemento na população ou amostra de estudo. Variável quantitativa: São numericamente calculáveis. Estas ainda se subdividem em: Variável Quantitativa Continua: Assumem valores dentro de um conjunto contínuo, os números não são, por vezes, inteiros. São exemplos, o peso ou a altura de uma pessoa. Variável Quantitativa Discreta: Assumem valores dentro de um tempo finito ou enumerável, os números são inteiros. Um exemplo é o número de filhos de uma pessoa. Variável Qualitativa: Baseiam-se em qualidades e não podem ser mensuradas numericamente. Estas ainda se subdividem em: Variável Qualitativa Ordinal: Podem ser ordenadas, por exemplo, eu tenho um balde com pouca água e tenho outro com muita. Variável Qualitativa Nominal: Não podem ser ordenadas, como a cor dos olhos, o local de nascimento.
  • 9. Formas de recolher informação para um estudo estatístico Formas para o estudo estatístico: Um inquérito pode ser sobre opiniões ou informação factual, dependendo do seu objectivo, mas todos os inquéritos têm de ter perguntas a indivíduos. E pode-se utilizar para fazer os questionários: a internet ou e-mail (a internet é preferível ao e-mail porque formulários interactivos HTML podem ser usados) os respondentes são entrevistados em pessoa, nas suas casas Ligar á pessoa que se quer entrevistar (é mais caro). o questionário pode ser entregue aos respondentes ou enviado por correio, mas em qualquer caso, eles retornam ao pesquisador via correio (Pode demorar muito tempo a ida e a volta dos questionários)
  • 10. Exemplo de um estudo estatístico Neste estudo estatístico a população são as pessoas que têm fluorose dentária dos 4 aos 18 anos, a amostra pode ser por exemplo só as crianças que têm 4 anos com fluorose dentária. Este estudo estatístico é também uma Sondagem porque não se está a falar de toda a população ao pormenor, como se fazem nos censos, mas sim o que normalmente as crianças , por exemplo, de 14 anos têm.
  • 11. Conclusão Concluímos que os estudos estatísticos podem ser classificados de formas diferentes: podem ser censos, ou sondagens e que as populações são a totalidade do que podemos recolher dados e podem ser divididas em amostras, que são uma parte dela. Também concluímos que as variáveis apresentam variação de elemento para elemento na população ou amostra de estudo e que existem muitas formas de fazer um estudo estatístico.