Cuidado com as métricas

188 visualizações

Publicada em

Precisamos ter muito cuidado quando analisamos números a partir de siglas, mensurar seja o que for requer comparações ou dados que forneçam um quadro o mais perto possível da realidade, pois caso contrário o erro pode ser descoberto tarde demais.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
188
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cuidado com as métricas

  1. 1. Águia Consultoria “Não há hotéis que não deem lucro, existem é hotéis mal Administrados”. consultoria@aquiahoteis.com http://ruiventura.com.br/ Fone: +55 41 9269 9401 CUIDADO COM AS MÉTRICAS. RevPAR T RevPAR Net RevPAR (prejuízo)ou Ñ-? GOP GOPPAR (Constatação) (Métrica ou sopa de letrinhas) Isso está com cara de “sopa de letrinhas”, e da forma como vem sendo apresentado eu acho que há uma boa razão. Você já tentou se imaginar na cadeira de Warren Buffett ou de San Walter ou outro dos muitos Bilionários do Mundo? Foi por eles, e para eles que nasceu a RevPAR, aproveitem e conheçam a definição vinda de lá, ou melhor, a forma de determina-la: porque a RevPAR existe? Um dos Senhores mencionados acima, ou algum outro que anunciou certa feita ter meia dúzia de Bilhões de dólares para investir, foi ouvido por um corretor que sabia como convence-lo e disse-lhe, “chefe tem aqui um hotel. É um grande negócio”. (Deixe-me dizer ninguém que tem bilhões de dólares tem tempo para perder, por curiosidade grande investidor não usa poupança Brasileira, mas se usasse e perdesse tempo estaria perdendo R$-347,00 por minuto). Partindo desta permissa o investidor frente há possibilidade de investir num hotel perguntou: quanto cada apartamento desses me rende? Só isso, ele não é um Hoteleiro e pode ser que nunca seja, mas o resultado dessa equação: (quanto cada apartamento me rende) torna a decisão rápida e Boa para um investidor, porém para um gestor hoteleiro! Bem para o gestor eu vou deixar perguntas e quem quiser responde: 1) Tenho um hotel com 200 – UHS acabo de receber um hospede que ficará por uma noite e ele paga R$: 200,00 pela diária, Ocupação=0,005% - ADR= 200,00 RevPAR – R$: 1,00 isto é bom ou mau? 2) UH 64 Tx. Occ 46% Pax/M 1.572 Diária R$ 399.873,00 Venda Paralela R$ 289.694,00 Fat. TT Mês R$ 689.567,32 RevPAR R$ 374,56 ADR R$ 438,15 Receita v//% 72,45%
  2. 2. Águia Consultoria “Não há hotéis que não deem lucro, existem é hotéis mal Administrados”. consultoria@aquiahoteis.com http://ruiventura.com.br/ Fone: +55 41 9269 9401 Bem vamos entrar no mérito de como cada um se determina mais tarde, agora vamos ao que é importante o que acham dos dados acima? Eu acho que estão maravilhosos, afinal um hotel de 64 UHS tem um RevPAR real de R$ 374,56 e um ADR de R$: 438,15, numa ocupação de 46% é excelente. Mas isso não mensura nada em que pese os “especialistas” de plantão. Esse mesmo hotel gastou para operar, exatamente R$: 813.090,47, bem vamos completar agora um dado realmente importante o GOPPAR. 퐺푂푃푃퐴푅= 689.567,32− 813.090,4731푥64=1.964=−푹$:ퟔퟐ,ퟖퟗ Como podemos ver, o Hotel gastou para operar mais do que faturou, logo todos aqueles números bonitos e bem parecidos representam um prejuízo se R$ 62,89 por apartamento disponível. A Realidade que não pode ser deixada de lado pelo gestor: UH 64 Tx. Occ 46% Pax/M 1.572 Diária R$ 399.873,00 Venda Paralela R$ 289.694,00 Fat. TT Mês R$ 689.567,32 RevPAR R$ 374,56 ADR R$ 438,15 Receita v//% 72,45% Despesa R$ 813.090,47 GOPPAR -R$ 62,26 Este é um dos perigos de se usarem para mensurar, medidas fracionadas que não apresentam realidade. (Infelizmente o quadro acima retrata muitos casos que atendemos, pois como especialistas em otimizar, somos chamados exatamente por isso e sempre com a pergunta: Tem conserto ou é melhor fechar)? Ocupação e Faturamento, eram da alçada do Revenue Manager do local, pode ser criticado? Eu diria que não, já que ele está com informações incompletas, pois os dados de faturamento estavam bons, bem eu fui informado de que as medidas adotadas deram, e sempre dão o resultado esperado, desde que implementadas e seguidas como deve ser, então desde final de Maio que não existem por lá mais números vermelhos. Já que estamos mensurando resultados, outra das siglas da moda – AT – (Average Ticket) - ou - Ticket Médio – ou ainda couvert médio. No Meio de todas estas métricas
  3. 3. Águia Consultoria “Não há hotéis que não deem lucro, existem é hotéis mal Administrados”. consultoria@aquiahoteis.com http://ruiventura.com.br/ Fone: +55 41 9269 9401 a única que interessa ao excelente administrador é o RevPASH – (Receita por assento disponível por hora). Senão acompanhem. No Almoço dificilmente a ocupação é superior a 45 minutos por pessoa no jantar isso se estende bem mais. Teremos então um TM de R$: 40,21 quando na realidade o valor correto de receita é de R$: 28,15 este é o valor por assento disponível. Vamos ter em mente que nós temos que pagar pelo espaço, então é este que tem que ser otimizado, e como isso funciona – atendendo o maior número de pessoas possível em determinado período de tempo. DADOS DIA Quat. Lugares 100 Horas Uso 4 Med.Ocupação/Mts. 60 Capacidade Máxima 400 Atendimentos 280 Taxa Ocupação 70% Receita Jantar R$ 11.258,32 Couvert Médio R$ 40,21 RevPASH R$ 28,15 Só para ilustrar se o tempo de permanência do cliente diminuir o seu RevPASH ou receita por assento disponível por/hora, também diminui, a menos que aumente o número de atendimentos. DADOS DIA Quat. Lugares 100 Horas Uso 4 Med. Ocupação/Mts. 50 Capacidade Máxima 480 Atendimentos 280 Taxa Ocupação 58,33% Receita Jantar R$ 11.258,32 Couvert Médio R$ 40,21 RevPASH R$ 23,45 Por outro lado verificou no segundo quadro da postagem a sigla “Receita//” = “receita paralela” que é tudo o que se vende que foi em função de termos vendido a diária. E
  4. 4. Águia Consultoria “Não há hotéis que não deem lucro, existem é hotéis mal Administrados”. consultoria@aquiahoteis.com http://ruiventura.com.br/ Fone: +55 41 9269 9401 nos hotéis há índices ideais e factíveis de receita paralela, então se esta receita é em função do rooming night, porque deixa-la fora do cálculo da RevPAR, como vêm os sites de consultoria sérios de onde veio a sigla não a excluem e nem devem excluir. As faculdades Europeias onde o MBA em RM é oferecido MBA sim trata-se realmente de uma Filosofia de gestão, também não as excluem. Mas vamos aos casos em que pode e tem que ser excluída: Na Hospedaria – Lugar que vende espaço para dormir. Em “Hotéis” onde todos os serviços foram terceirizados. (hospedarias modernas ou hotéis sem identidade definida) Fora estes dois casos toda a receita gerada em função da diária ou pelo senhor hóspede tem que entrar no cálculo da RevPAR. Mas chamo a atenção para o exposto acima – RevPAR não deveria ser um número para gestor e sim para Investidor, como é na realidade, foi para isso que ela nasceu e RevPAR é RevPAR e não aquele monte de sopa de letrinhas inventado cada vez que alguém tem essa ideia. Existem outras siglas sérias e que determinam valores confiáveis e rapidamente compreendidos. São de opinião que o gestor deve ter em mente, ou para fácil consulta valores percentuais ou mesmo numéricos que permitam decidir qualquer assunto em alguns segundos. É inconcebível parar um Hotel ou uma organização para se discutir o preço que se vai cobrar nas olímpiadas de 2015 por exemplo. Porém estes números finais necessários à comercialização saudável precisam estar fundamentados com muita seriedade e numa atualização quase diária, mas qualquer bom controler tem isso nos seus lançamentos diários trata-se de uma atitude quase automática que o bom gestor cria as condições necessárias para que aconteça.

×