SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
Micro e Pequenas Empresas




Milton Henrique do Couto Neto
     miltonh@terra.com.br
Comparativo


     No Mundo                        No Brasil
99% das empresas constituídas 99% das empresas constituídas
 60% das pessoas empregadas 70% das pessoas empregadas
   40% dos salários pagos        42% dos salários pagos
         40% do PIB                    21% do PIB
Mais Dados - BRASIL
 4 milhões e 500 mil empresas;
 Para cada micro e pequena empresa formal, existem 3 informais;
 4 milhões e 100 mil brasileiros atuam na agricultura familiar;
 96% dos novos postos de trabalho criados no Brasil, nos últimos 5
  anos surgiram em micro e pequenas empresas com até 19
  empregados;
 98,8% dos CNPJ´s (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) ativos;
 90% do primeiro contato entre um trabalhador informal e a
  carteira assinada se dá por intermédio de uma micro ou pequena
  empresa.
De acordo com a Organização Mundial de
Turismo, enquanto a indústria automobilística
brasileira precisa de R$ 170 mil para gerar um
emprego, com apenas R$ 50,00 é possível garantir
matéria-prima e trabalho para um artesão.
Estatuto da Microempresa e
                 Empresa de Pequeno Porte
                        Lei nº 9.841, de 05/10/99


 Simplificação dos procedimentos burocráticos para
  registro e enquadramento destas empresas;
 Manutenção de linhas de crédito específicas para as
  microempresas e empresas de pequeno porte por parte
  das instituições financeiras oficiais;
 Destinação de 20% dos recursos federais aplicados em
  pesquisa, desenvolvimento e capacitação tecnológica
  para o pequeno empreendedor;
Estatuto da Microempresa e
Empresa de Pequeno Porte
      Lei nº 9.841, de 05/10/99



 Redução dos custos cartorários e burocracias trabalhistas;
 Prioridade no fornecimento de produtos e serviços nas
  compras governamentais;
 Tratamento diferenciado e favorecido às empresas que
  atuam no mercado internacional, exportando ou
  importando bens ou serviços.
Classificação Brasileira

                                 Microempresa                 Pequena Empresa
   Classificação segundo       Nº      Faturamento          Nº         Faturamento
                          funcionários Bruto Anual     funcionários    Bruto Anual
Estatuto da Microempresa        -       < 244.000,00         -        < 1.200.000,00

  Receita        Federal        -       < 120.000,00        -         < 720.000,00
   IBGE        Comércio e
                               <9             -        10 > e < 49          -
     &           Serviços
  SEBRAE        Indústria     < 19            -        20 > e < 99          -


                                                                     G
                                                       M
                                             P
Características




             • A empresa detém uma
               pequena fatia do mercado;
• É improvável que uma
                    pequena empresa tenha
                    recursos suficientes para
                    dominar seu ramo de
                    negócio;
Características
Características




• Não possuem capacidade para produzir
  em escala;
Características
• Detém uma parcela pequena de seu mercado,
  muitas vezes local ou regional;
Características
• Freqüentemente operam em mercados pouco
  conhecidos ou instáveis ou atendem a uma
  demanda marginal e flutuante;
Características
       • A pequena empresa
         sobrevive por estar
         mais perto do
         mercado e responder
         rápida e
         inteligentemente às
         mudanças que nele
         ocorrem;
Características
• Dependem de mercado e fontes de
  suprimentos próximos;
Características




• Não pertencem a
  grupos empresariais,
  sendo livres de controle
  externo sobre o
  processo decisório;
Características

• A empresa é gerida
  por seu(s)
  proprietário(s) de
  maneira
  personalística;
Características
• O capital social pertence a um único proprietário
  ou está dividido entre poucas pessoas,
  geralmente da mesma família;
Características



• Apresentam relacionamento pessoal estreito
  entre o proprietário, empregados, clientes e
  fornecedores e são fortemente integradas à
  comunidade local;
Características


• Os dirigentes, geralmente uma ou duas pessoas,
  detém o monopólio do processo decisório,
  abarcando todas as áreas e atividades da
  empresa;
Características
• Os dirigentes não planejam, geralmente,
  alegando falta de tempo;
Características
• Têm administração pouco ou nada
  especializada;
Características




• Possuem organização
  rudimentar, com poucos ou
  nenhum escalão administrativo;
Características
• A empresa opera independentemente;
Características
• Têm dificuldades em realizar operações de
  crédito;
Características


• Têm pouco poder de
  barganha nas transações;
Características
• Usam predominantemente o trabalho de
  proprietários ou de familiares;
Características




• Constituem um espaço para treinamento de mão-
  de-obra especializada e para a formação de novos
  empresários;
Características



• Não primam pelo uso de
  tecnologia avançada,
  utilizando às vezes tecnologia
  defasada, descartada por
  empresas maiores,
  apresentando baixa relação
  investimento/mão-de-obra;
Perfil do Emprego
 As pequenas empresas empregam mais jovens, abaixo de 20
  anos e idosos, acima de 60 anos do que as grandes empresas,
  que preferem os funcionários no pico de sua potencialidade;
 Dois terços dos primeiros empregos são em pequenas
  empresas, que possibilitam mais oportunidades aos
  inexperientes;
 Possuem mão de obra menos qualificada, com menor número
  de pessoas portadoras de diplomas de curso superior;
 As contratações são feitas, geralmente, de maneira informal
  por meio de contatos pessoais e de recomendações de seus
  próprios funcionários, o que explica o alto índice de parentes
  trabalhando lado-a-lado na mesma empresa;
Baixa Vocação Inovadora
                      das Grandes Empresas
 As grandes empresas necessitam de uma indicação clara de um
  mercado em potencial cujas dimensões e duração justifiquem um
  investimento significativo num produto ou processo inovador;
 As grandes empresas tem razões ancilares válidas para evitar
  fracassos em empreendimentos pioneiros no mercado;
 Um novo investimento deve adequar-se aos objetivos estratégicos
  gerais da empresa;
 Interesses organizacionais já estabelecidos podem bloquear
  inovações em organizações de grande porte;
 A própria natureza da organização burocrática da empresa muitas
  vezes resiste à adoção da inovação;
 As empresas dominantes às vezes sofrem de miopia no processo
  decisório.
Alta Vocação Inovadora das Pequenas
                Empresas
 As pequenas empresas respondem imediatamente às condições de
  mercado em mutação;
 Exploram oportunidades esquecidas, negligenciadas ou rejeitadas;
 Manutenção do curso das novas indústrias em expansão na rota
  certa;
 Atendimento a mercados pequenos ou especializados;
 Fornecimento de suprimentos inovadores;
 Criação de mercados para as inovações;
 Abertura de canais de distribuição;
 Realocação de recursos;
 Criação das condições para a entrada das
   grandes empresas em novos mercados.
Invenções das
Pequenas Empresas
Alto Índice de Mortalidade

               cerca de 70% das
               pequenas empresas
               morrem até o final do
               primeiro ano e 95%,
               acumulados, ao final
               de cinco anos
Causas da Mortalidade
 Falta de conhecimento de marketing;
 Competição entre as atividades na empresa e as demandas
  da família do proprietário;
 Problemas de implementação de estratégias;
 Falta de conhecimento sobre os produtos e seus mercados;
 Os elevados custos das instalações e equipamentos;
 Uso de instalações e equipamentos impróprios;
 Margens de lucro insuficientes;
 Riscos inaceitáveis;
 Mudanças nas condições internas de operação;
 Tamanho inadequado das instalações.
Pesquisa Sebrae
sobre competitividade industrial realizadas pelo SEBRAE, entre novembro de 1990 e julho de
1993, com aproximadamente 1.000 empresas de todos os estados brasileiros mostra que:

    35% das empresas não utilizavam planejamento de produção;
    37% das empresas não realizavam apuração de custos;
    39% das empresas não utilizavam controle de estoques;
    41% das empresas não faziam fluxo de caixa;
    43% das empresas não utilizavam departamento de vendas;
    50% das empresas não buscavam informações sobre processos produtivos e
     tecnologia;
    53% das empresas não praticavam qualquer tipo de controle de qualidade;
    72% das empresas não tinham lay-out planejado;
    75% das empresas não programavam investimentos;
    77% das empresas não estavam atentas à avaliação de produtividade e não
     tinham planejamento financeiro;
    80% das empresas não faziam treinamento de recursos humanos;
    83% das empresas não utilizavam técnicas de marketing.
Fatores Condicionantes
para o Sucesso ou Fracasso
de uma Pequena Empresa
  Porte da Empresa
  Grau de Escolaridade do Proprietário da Empresa
  A Atividade Exercida Anteriormente pelo
   Proprietário da Empresa
  Motivos que Levaram a Abertura da Empresa
  Busca por Auxílio/Assessoramento
  Áreas Gerenciais Priorizadas pelos Empresários
Dificuldades
 Há excessiva burocracia para abertura, manutenção e mesmo
  fechamento de empresas que vivem às voltas com intermináveis
  guias, livros, carimbos, repartições públicas e fiscais punitivos em
  vez de orientadores;
Dificuldades

 O Estado é fiscalista,
  com voracidade
  tributária, sujeito a
  influências de
  grandes grupos
  econômicos e
  composto de
  instituições
  desacreditadas nos
  diferentes níveis;
Dificuldades
 São insuficientes as políticas públicas para os pequenos negócios,
  o que inibe o fortalecimento dos negócios existentes e induz
  inúmeros empreendedores a trabalharem à margem da
  economia formal;
Mais Dificuldades
 Há dificuldade de acesso a capitais de risco e a linhas de crédito;
Dificuldades

 São praticadas taxas de juros
  extorsivos, que inibem o acesso
  das empresas ao crédito;
Dificuldades



 Há baixa competitividade das micro e pequenas empresas num
  mundo globalizado, pois o investimento e o acesso às
  tecnologias e à capacitação são insuficientes diante de suas
  necessidades;
Dificuldades
 É excessiva a regulamentação das atividades empresariais e das
  relações de trabalho e somam-se tantos outros fatores do
  chamado “Custo Brasil”, que comprometem ainda mais os
  resultados das iniciativas empresariais desse segmento;
Dificuldades
 Os empresários incorrem em perda de tempo e de recursos
  contornando obstáculos, cumprindo burocracias e compensando
  deficiências existentes na gestão da coisa pública.A inadequação
  da legislação trabalhista às necessidades e características das
  micro e pequenas empresas;
Mais Dificuldades
 A falta de mecanismos de incentivo e qualificação
  para empresas iniciantes;
 A insuficiência de mecanismos para maior
  capacitação tecnológica e gerencial;
 O uso deficiente da informação;
 A inadequada qualificação da mão-de-obra;
 A cultura exportadora frágil;
 A falta de adesão a entidades associativas,
  representativas e de organização política;
 A incompreensão de seu papel na sociedade;
 O distanciamento das entidades de ensino e
  pesquisa.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento EstrategicoExercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento EstrategicoPAULO RICARDO FLORES
 
Áreas administrativas e suas funções
Áreas administrativas e suas funçõesÁreas administrativas e suas funções
Áreas administrativas e suas funçõesNyedson Barbosa
 
Aula 01 empreendedorismo
Aula 01 empreendedorismoAula 01 empreendedorismo
Aula 01 empreendedorismoNJS Consultoria
 
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃOAula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃOAlexandre Conte
 
Gestão para Micro e Pequenas Empresas
Gestão para Micro e Pequenas EmpresasGestão para Micro e Pequenas Empresas
Gestão para Micro e Pequenas EmpresasDaniele Carlini
 
Introdução à Teoria Geral da Administração
Introdução à Teoria Geral da AdministraçãoIntrodução à Teoria Geral da Administração
Introdução à Teoria Geral da AdministraçãoRubens Vinicius Conte
 
Como constituir uma empresa
Como constituir uma empresaComo constituir uma empresa
Como constituir uma empresaNyedson Barbosa
 
Tipos de organização
Tipos de organizaçãoTipos de organização
Tipos de organizaçãoRobson Costa
 
Entendendo a profissao: Assistente Administrativo
Entendendo a profissao: Assistente AdministrativoEntendendo a profissao: Assistente Administrativo
Entendendo a profissao: Assistente AdministrativoNyedson Barbosa
 
Apresentação - Gestão de serviços
Apresentação - Gestão de serviçosApresentação - Gestão de serviços
Apresentação - Gestão de serviçosMarcel Gois
 

Mais procurados (20)

Estrutura organizacional
Estrutura organizacionalEstrutura organizacional
Estrutura organizacional
 
Exercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento EstrategicoExercicio de Planejamento Estrategico
Exercicio de Planejamento Estrategico
 
Áreas administrativas e suas funções
Áreas administrativas e suas funçõesÁreas administrativas e suas funções
Áreas administrativas e suas funções
 
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
 
Aula 01 empreendedorismo
Aula 01 empreendedorismoAula 01 empreendedorismo
Aula 01 empreendedorismo
 
O Que é Uma Empresa?
O Que é Uma Empresa?O Que é Uma Empresa?
O Que é Uma Empresa?
 
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃOAula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
 
Gestão para Micro e Pequenas Empresas
Gestão para Micro e Pequenas EmpresasGestão para Micro e Pequenas Empresas
Gestão para Micro e Pequenas Empresas
 
Recursos humanos
Recursos humanosRecursos humanos
Recursos humanos
 
Planejamento empresarial p1
Planejamento empresarial p1Planejamento empresarial p1
Planejamento empresarial p1
 
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
 
Introdução à Teoria Geral da Administração
Introdução à Teoria Geral da AdministraçãoIntrodução à Teoria Geral da Administração
Introdução à Teoria Geral da Administração
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
 
Como constituir uma empresa
Como constituir uma empresaComo constituir uma empresa
Como constituir uma empresa
 
Tipos de organização
Tipos de organizaçãoTipos de organização
Tipos de organização
 
Entendendo a profissao: Assistente Administrativo
Entendendo a profissao: Assistente AdministrativoEntendendo a profissao: Assistente Administrativo
Entendendo a profissao: Assistente Administrativo
 
Teoria geral da administração
Teoria geral da administraçãoTeoria geral da administração
Teoria geral da administração
 
Aula 1 planejamento estratégico
Aula 1   planejamento estratégicoAula 1   planejamento estratégico
Aula 1 planejamento estratégico
 
Apresentação - Gestão de serviços
Apresentação - Gestão de serviçosApresentação - Gestão de serviços
Apresentação - Gestão de serviços
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
 

Destaque

Gestão da pequena e micro empresa
Gestão da pequena e micro empresaGestão da pequena e micro empresa
Gestão da pequena e micro empresaAnselmo Lino Bispo
 
Perfil das Micro e Pequenas e Empresas
Perfil das Micro e Pequenas e EmpresasPerfil das Micro e Pequenas e Empresas
Perfil das Micro e Pequenas e EmpresasRafael Rez
 
Gestão de Micro e Pequenas Empresas
Gestão de Micro e Pequenas EmpresasGestão de Micro e Pequenas Empresas
Gestão de Micro e Pequenas EmpresasGOOD Intelligence
 
Empreendedorismo 2015 02 - Micro e Pequenas Empresas
Empreendedorismo 2015 02 - Micro e Pequenas EmpresasEmpreendedorismo 2015 02 - Micro e Pequenas Empresas
Empreendedorismo 2015 02 - Micro e Pequenas EmpresasMilton Henrique do Couto Neto
 
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013Ivan Tonet
 
MPE indicadores 20.10.2015
MPE indicadores 20.10.2015MPE indicadores 20.10.2015
MPE indicadores 20.10.2015Vanessa Oliveira
 
Slide simples nacional
Slide simples nacionalSlide simples nacional
Slide simples nacionallidianedidi
 
CONCEITOS BÁSICOS DE GESTÃO
CONCEITOS BÁSICOS DE GESTÃOCONCEITOS BÁSICOS DE GESTÃO
CONCEITOS BÁSICOS DE GESTÃOFrancisco Pereira
 
10 dicas para fazer crescer o seu negócio próprio, e para melhorar a sua pequ...
10 dicas para fazer crescer o seu negócio próprio, e para melhorar a sua pequ...10 dicas para fazer crescer o seu negócio próprio, e para melhorar a sua pequ...
10 dicas para fazer crescer o seu negócio próprio, e para melhorar a sua pequ...George Oliveira
 
GMPE Aula 1 (1ª Unidade)
GMPE Aula 1 (1ª Unidade)GMPE Aula 1 (1ª Unidade)
GMPE Aula 1 (1ª Unidade)Cleiton Cunha
 
Capítulo 1 contextualizando pequenas e médias empresas
Capítulo 1   contextualizando pequenas e médias empresasCapítulo 1   contextualizando pequenas e médias empresas
Capítulo 1 contextualizando pequenas e médias empresasPROFESSORA_LIVIA
 
Trabalho de Marketing - empresa fictícia LR TAPETE & ESTOFADOS
Trabalho de Marketing - empresa fictícia LR TAPETE & ESTOFADOS  Trabalho de Marketing - empresa fictícia LR TAPETE & ESTOFADOS
Trabalho de Marketing - empresa fictícia LR TAPETE & ESTOFADOS Roberta Muniz
 
Trabalho em grupo apresentação slides master consultoria
Trabalho em grupo  apresentação slides master consultoriaTrabalho em grupo  apresentação slides master consultoria
Trabalho em grupo apresentação slides master consultoriaJoão Silva
 
MPEs - Micro e Pequenas Empresas
MPEs - Micro e Pequenas EmpresasMPEs - Micro e Pequenas Empresas
MPEs - Micro e Pequenas EmpresasA TARDE
 

Destaque (20)

Gestão da pequena e micro empresa
Gestão da pequena e micro empresaGestão da pequena e micro empresa
Gestão da pequena e micro empresa
 
Perfil das Micro e Pequenas e Empresas
Perfil das Micro e Pequenas e EmpresasPerfil das Micro e Pequenas e Empresas
Perfil das Micro e Pequenas e Empresas
 
Índices e estatísticas sobre as micro e pequenas empresas -SEBRAE
Índices e estatísticas sobre as micro e pequenas empresas -SEBRAEÍndices e estatísticas sobre as micro e pequenas empresas -SEBRAE
Índices e estatísticas sobre as micro e pequenas empresas -SEBRAE
 
Gestão de Micro e Pequenas Empresas
Gestão de Micro e Pequenas EmpresasGestão de Micro e Pequenas Empresas
Gestão de Micro e Pequenas Empresas
 
GESTAO DE PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS
GESTAO DE PEQUENAS E MEDIAS EMPRESASGESTAO DE PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS
GESTAO DE PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS
 
SEBRAE: contexto da MPE
SEBRAE: contexto da MPESEBRAE: contexto da MPE
SEBRAE: contexto da MPE
 
Empreendedorismo 2015 02 - Micro e Pequenas Empresas
Empreendedorismo 2015 02 - Micro e Pequenas EmpresasEmpreendedorismo 2015 02 - Micro e Pequenas Empresas
Empreendedorismo 2015 02 - Micro e Pequenas Empresas
 
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
 
Aula de gestão empresarial 11 01-2014
Aula de gestão empresarial 11 01-2014Aula de gestão empresarial 11 01-2014
Aula de gestão empresarial 11 01-2014
 
MPE indicadores 20.10.2015
MPE indicadores 20.10.2015MPE indicadores 20.10.2015
MPE indicadores 20.10.2015
 
Slide simples nacional
Slide simples nacionalSlide simples nacional
Slide simples nacional
 
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
 
CONCEITOS BÁSICOS DE GESTÃO
CONCEITOS BÁSICOS DE GESTÃOCONCEITOS BÁSICOS DE GESTÃO
CONCEITOS BÁSICOS DE GESTÃO
 
10 dicas para fazer crescer o seu negócio próprio, e para melhorar a sua pequ...
10 dicas para fazer crescer o seu negócio próprio, e para melhorar a sua pequ...10 dicas para fazer crescer o seu negócio próprio, e para melhorar a sua pequ...
10 dicas para fazer crescer o seu negócio próprio, e para melhorar a sua pequ...
 
GMPE Aula 1 (1ª Unidade)
GMPE Aula 1 (1ª Unidade)GMPE Aula 1 (1ª Unidade)
GMPE Aula 1 (1ª Unidade)
 
Capítulo 1 contextualizando pequenas e médias empresas
Capítulo 1   contextualizando pequenas e médias empresasCapítulo 1   contextualizando pequenas e médias empresas
Capítulo 1 contextualizando pequenas e médias empresas
 
Contabilidade gerencial-micro-pequena-empresa
Contabilidade gerencial-micro-pequena-empresaContabilidade gerencial-micro-pequena-empresa
Contabilidade gerencial-micro-pequena-empresa
 
Trabalho de Marketing - empresa fictícia LR TAPETE & ESTOFADOS
Trabalho de Marketing - empresa fictícia LR TAPETE & ESTOFADOS  Trabalho de Marketing - empresa fictícia LR TAPETE & ESTOFADOS
Trabalho de Marketing - empresa fictícia LR TAPETE & ESTOFADOS
 
Trabalho em grupo apresentação slides master consultoria
Trabalho em grupo  apresentação slides master consultoriaTrabalho em grupo  apresentação slides master consultoria
Trabalho em grupo apresentação slides master consultoria
 
MPEs - Micro e Pequenas Empresas
MPEs - Micro e Pequenas EmpresasMPEs - Micro e Pequenas Empresas
MPEs - Micro e Pequenas Empresas
 

Semelhante a MPEs Brasil

Rentabilidade nas agências digitais precificação e custos 11 02 14 (1)
Rentabilidade nas agências digitais precificação e custos 11 02 14 (1)Rentabilidade nas agências digitais precificação e custos 11 02 14 (1)
Rentabilidade nas agências digitais precificação e custos 11 02 14 (1)ABRADi -SP
 
Técnico em administração empreendedorismo
Técnico em administração empreendedorismoTécnico em administração empreendedorismo
Técnico em administração empreendedorismoLuís Roberto de Toledo
 
Palestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario junior
Palestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario juniorPalestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario junior
Palestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario juniorUniversidade de Pernambuco
 
GuiaCriatec3_Empreendedores
GuiaCriatec3_EmpreendedoresGuiaCriatec3_Empreendedores
GuiaCriatec3_EmpreendedoresJoao Pirola
 
Palestra Administração Competitiva
Palestra Administração CompetitivaPalestra Administração Competitiva
Palestra Administração Competitivasebraeleste1
 
Programa Startup Brasil
Programa Startup BrasilPrograma Startup Brasil
Programa Startup BrasilLaboratorium
 
Aprendendo a empreender com o Sebrae
Aprendendo a empreender com o SebraeAprendendo a empreender com o Sebrae
Aprendendo a empreender com o SebraeÓscar Curros
 
A importância do advogado na Compra e Venda de Empresas
A importância do advogado na Compra e Venda de EmpresasA importância do advogado na Compra e Venda de Empresas
A importância do advogado na Compra e Venda de EmpresasThink Consultoria
 
Implantacao de modelos de qualidade em pequenas empresas
Implantacao de modelos de qualidade em pequenas empresasImplantacao de modelos de qualidade em pequenas empresas
Implantacao de modelos de qualidade em pequenas empresasGLAYSON Ramos
 
Palestra Planejando a Abertura da sua Empresa
Palestra Planejando a Abertura da sua EmpresaPalestra Planejando a Abertura da sua Empresa
Palestra Planejando a Abertura da sua Empresasebraeleste1
 
CIO Perspectives: Corporações e startups - competidores ou parceiros?
CIO Perspectives: Corporações e startups - competidores ou parceiros?CIO Perspectives: Corporações e startups - competidores ou parceiros?
CIO Perspectives: Corporações e startups - competidores ou parceiros?Cezar Taurion
 
Gerenciamento da rotina 1 modulo
Gerenciamento da rotina 1 moduloGerenciamento da rotina 1 modulo
Gerenciamento da rotina 1 moduloThiago Reis
 
Seminário empreendedorismo
Seminário empreendedorismoSeminário empreendedorismo
Seminário empreendedorismoAna Iara Veras
 

Semelhante a MPEs Brasil (20)

aula una 001.pdf
aula una 001.pdfaula una 001.pdf
aula una 001.pdf
 
Rentabilidade nas agências digitais precificação e custos 11 02 14 (1)
Rentabilidade nas agências digitais precificação e custos 11 02 14 (1)Rentabilidade nas agências digitais precificação e custos 11 02 14 (1)
Rentabilidade nas agências digitais precificação e custos 11 02 14 (1)
 
GPME - O planejamento estratégico
GPME - O planejamento estratégicoGPME - O planejamento estratégico
GPME - O planejamento estratégico
 
Técnico em administração empreendedorismo
Técnico em administração empreendedorismoTécnico em administração empreendedorismo
Técnico em administração empreendedorismo
 
Palestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario junior
Palestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario juniorPalestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario junior
Palestra como montar e gerir uma empresa na visao de um empresario junior
 
GuiaCriatec3_Empreendedores
GuiaCriatec3_EmpreendedoresGuiaCriatec3_Empreendedores
GuiaCriatec3_Empreendedores
 
Palestra Administração Competitiva
Palestra Administração CompetitivaPalestra Administração Competitiva
Palestra Administração Competitiva
 
Programa Startup Brasil
Programa Startup BrasilPrograma Startup Brasil
Programa Startup Brasil
 
Aprendendo a empreender com o Sebrae
Aprendendo a empreender com o SebraeAprendendo a empreender com o Sebrae
Aprendendo a empreender com o Sebrae
 
A importância do advogado na Compra e Venda de Empresas
A importância do advogado na Compra e Venda de EmpresasA importância do advogado na Compra e Venda de Empresas
A importância do advogado na Compra e Venda de Empresas
 
Implantacao de modelos de qualidade em pequenas empresas
Implantacao de modelos de qualidade em pequenas empresasImplantacao de modelos de qualidade em pequenas empresas
Implantacao de modelos de qualidade em pequenas empresas
 
Eu sou o culpado!
Eu sou o culpado!Eu sou o culpado!
Eu sou o culpado!
 
Apostila adm pm es
Apostila  adm pm esApostila  adm pm es
Apostila adm pm es
 
Palestra sobre planejamento financeiro mila viana
Palestra sobre planejamento financeiro  mila vianaPalestra sobre planejamento financeiro  mila viana
Palestra sobre planejamento financeiro mila viana
 
Palestra Planejando a Abertura da sua Empresa
Palestra Planejando a Abertura da sua EmpresaPalestra Planejando a Abertura da sua Empresa
Palestra Planejando a Abertura da sua Empresa
 
Pizarro
PizarroPizarro
Pizarro
 
CIO Perspectives: Corporações e startups - competidores ou parceiros?
CIO Perspectives: Corporações e startups - competidores ou parceiros?CIO Perspectives: Corporações e startups - competidores ou parceiros?
CIO Perspectives: Corporações e startups - competidores ou parceiros?
 
Administradores, Capital Humano e a Excelência de Conhecimentos para Terceiri...
Administradores, Capital Humano e a Excelência de Conhecimentos para Terceiri...Administradores, Capital Humano e a Excelência de Conhecimentos para Terceiri...
Administradores, Capital Humano e a Excelência de Conhecimentos para Terceiri...
 
Gerenciamento da rotina 1 modulo
Gerenciamento da rotina 1 moduloGerenciamento da rotina 1 modulo
Gerenciamento da rotina 1 modulo
 
Seminário empreendedorismo
Seminário empreendedorismoSeminário empreendedorismo
Seminário empreendedorismo
 

Mais de Milton Henrique do Couto Neto

A implantação de uma Central de Monitoramento como inteligência, numa empresa...
A implantação de uma Central de Monitoramento como inteligência, numa empresa...A implantação de uma Central de Monitoramento como inteligência, numa empresa...
A implantação de uma Central de Monitoramento como inteligência, numa empresa...Milton Henrique do Couto Neto
 
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e DerivativosAula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e DerivativosMilton Henrique do Couto Neto
 
Gestão Ambiental 05 - politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
Gestão Ambiental 05 -  politica nacional para resíduos sólidos e reciclagemGestão Ambiental 05 -  politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
Gestão Ambiental 05 - politica nacional para resíduos sólidos e reciclagemMilton Henrique do Couto Neto
 
Gestão Ambiental 04 - gerenciamento de resíduos sólidos
Gestão Ambiental 04 -  gerenciamento de resíduos sólidosGestão Ambiental 04 -  gerenciamento de resíduos sólidos
Gestão Ambiental 04 - gerenciamento de resíduos sólidosMilton Henrique do Couto Neto
 
Gestão Ambiental 03 - a sustentabilidade no microambiente
Gestão Ambiental 03 -  a sustentabilidade no microambienteGestão Ambiental 03 -  a sustentabilidade no microambiente
Gestão Ambiental 03 - a sustentabilidade no microambienteMilton Henrique do Couto Neto
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeMilton Henrique do Couto Neto
 
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...Milton Henrique do Couto Neto
 
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para ConcursosMilton Henrique do Couto Neto
 

Mais de Milton Henrique do Couto Neto (20)

A implantação de uma Central de Monitoramento como inteligência, numa empresa...
A implantação de uma Central de Monitoramento como inteligência, numa empresa...A implantação de uma Central de Monitoramento como inteligência, numa empresa...
A implantação de uma Central de Monitoramento como inteligência, numa empresa...
 
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e DerivativosAula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
Aula Pós - Instrumentos de Renda Fixa, Variável e Derivativos
 
Gestão Ambiental 08 - eia e rima
Gestão Ambiental 08 - eia e rimaGestão Ambiental 08 - eia e rima
Gestão Ambiental 08 - eia e rima
 
Gestão Ambiental 07 - produção limpa
Gestão Ambiental 07 -  produção limpaGestão Ambiental 07 -  produção limpa
Gestão Ambiental 07 - produção limpa
 
Gestão Ambiental 06 - emissão zero
Gestão Ambiental 06 -  emissão zeroGestão Ambiental 06 -  emissão zero
Gestão Ambiental 06 - emissão zero
 
Gestão Ambiental 05 - politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
Gestão Ambiental 05 -  politica nacional para resíduos sólidos e reciclagemGestão Ambiental 05 -  politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
Gestão Ambiental 05 - politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
 
Gestão Ambiental 04 - gerenciamento de resíduos sólidos
Gestão Ambiental 04 -  gerenciamento de resíduos sólidosGestão Ambiental 04 -  gerenciamento de resíduos sólidos
Gestão Ambiental 04 - gerenciamento de resíduos sólidos
 
Gestão Ambiental 03 - a sustentabilidade no microambiente
Gestão Ambiental 03 -  a sustentabilidade no microambienteGestão Ambiental 03 -  a sustentabilidade no microambiente
Gestão Ambiental 03 - a sustentabilidade no microambiente
 
Gestão Ambiental 02 - impactos no macroambiente
Gestão Ambiental 02 -  impactos no macroambienteGestão Ambiental 02 -  impactos no macroambiente
Gestão Ambiental 02 - impactos no macroambiente
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
 
Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
 
Pesquisa de Marketing - UFES (Curso de Verão)
Pesquisa de Marketing - UFES (Curso de Verão)Pesquisa de Marketing - UFES (Curso de Verão)
Pesquisa de Marketing - UFES (Curso de Verão)
 
Questões ENADE - Administração Financeira
Questões ENADE - Administração FinanceiraQuestões ENADE - Administração Financeira
Questões ENADE - Administração Financeira
 
Pós - Matemática Financeira
Pós - Matemática FinanceiraPós - Matemática Financeira
Pós - Matemática Financeira
 
Politicas e Modelos de Financiamento
Politicas e Modelos de FinanciamentoPoliticas e Modelos de Financiamento
Politicas e Modelos de Financiamento
 
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
 
Avaliação de Empresas e Gestão de Investimentos
Avaliação de Empresas e Gestão de InvestimentosAvaliação de Empresas e Gestão de Investimentos
Avaliação de Empresas e Gestão de Investimentos
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
60 Exercícios Resolvidos de Administração Financeira para Concursos
 
Gestão de Tesouraria
Gestão de TesourariaGestão de Tesouraria
Gestão de Tesouraria
 

MPEs Brasil

  • 1. Micro e Pequenas Empresas Milton Henrique do Couto Neto miltonh@terra.com.br
  • 2. Comparativo No Mundo No Brasil 99% das empresas constituídas 99% das empresas constituídas 60% das pessoas empregadas 70% das pessoas empregadas 40% dos salários pagos 42% dos salários pagos 40% do PIB 21% do PIB
  • 3. Mais Dados - BRASIL  4 milhões e 500 mil empresas;  Para cada micro e pequena empresa formal, existem 3 informais;  4 milhões e 100 mil brasileiros atuam na agricultura familiar;  96% dos novos postos de trabalho criados no Brasil, nos últimos 5 anos surgiram em micro e pequenas empresas com até 19 empregados;  98,8% dos CNPJ´s (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) ativos;  90% do primeiro contato entre um trabalhador informal e a carteira assinada se dá por intermédio de uma micro ou pequena empresa.
  • 4. De acordo com a Organização Mundial de Turismo, enquanto a indústria automobilística brasileira precisa de R$ 170 mil para gerar um emprego, com apenas R$ 50,00 é possível garantir matéria-prima e trabalho para um artesão.
  • 5. Estatuto da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte Lei nº 9.841, de 05/10/99  Simplificação dos procedimentos burocráticos para registro e enquadramento destas empresas;  Manutenção de linhas de crédito específicas para as microempresas e empresas de pequeno porte por parte das instituições financeiras oficiais;  Destinação de 20% dos recursos federais aplicados em pesquisa, desenvolvimento e capacitação tecnológica para o pequeno empreendedor;
  • 6. Estatuto da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte Lei nº 9.841, de 05/10/99  Redução dos custos cartorários e burocracias trabalhistas;  Prioridade no fornecimento de produtos e serviços nas compras governamentais;  Tratamento diferenciado e favorecido às empresas que atuam no mercado internacional, exportando ou importando bens ou serviços.
  • 7. Classificação Brasileira Microempresa Pequena Empresa Classificação segundo Nº Faturamento Nº Faturamento funcionários Bruto Anual funcionários Bruto Anual Estatuto da Microempresa - < 244.000,00 - < 1.200.000,00 Receita Federal - < 120.000,00 - < 720.000,00 IBGE Comércio e <9 - 10 > e < 49 - & Serviços SEBRAE Indústria < 19 - 20 > e < 99 - G M P
  • 8. Características • A empresa detém uma pequena fatia do mercado;
  • 9. • É improvável que uma pequena empresa tenha recursos suficientes para dominar seu ramo de negócio; Características
  • 10. Características • Não possuem capacidade para produzir em escala;
  • 11. Características • Detém uma parcela pequena de seu mercado, muitas vezes local ou regional;
  • 12. Características • Freqüentemente operam em mercados pouco conhecidos ou instáveis ou atendem a uma demanda marginal e flutuante;
  • 13. Características • A pequena empresa sobrevive por estar mais perto do mercado e responder rápida e inteligentemente às mudanças que nele ocorrem;
  • 14. Características • Dependem de mercado e fontes de suprimentos próximos;
  • 15. Características • Não pertencem a grupos empresariais, sendo livres de controle externo sobre o processo decisório;
  • 16. Características • A empresa é gerida por seu(s) proprietário(s) de maneira personalística;
  • 17. Características • O capital social pertence a um único proprietário ou está dividido entre poucas pessoas, geralmente da mesma família;
  • 18. Características • Apresentam relacionamento pessoal estreito entre o proprietário, empregados, clientes e fornecedores e são fortemente integradas à comunidade local;
  • 19. Características • Os dirigentes, geralmente uma ou duas pessoas, detém o monopólio do processo decisório, abarcando todas as áreas e atividades da empresa;
  • 20. Características • Os dirigentes não planejam, geralmente, alegando falta de tempo;
  • 21. Características • Têm administração pouco ou nada especializada;
  • 22. Características • Possuem organização rudimentar, com poucos ou nenhum escalão administrativo;
  • 23. Características • A empresa opera independentemente;
  • 24. Características • Têm dificuldades em realizar operações de crédito;
  • 25. Características • Têm pouco poder de barganha nas transações;
  • 26. Características • Usam predominantemente o trabalho de proprietários ou de familiares;
  • 27. Características • Constituem um espaço para treinamento de mão- de-obra especializada e para a formação de novos empresários;
  • 28. Características • Não primam pelo uso de tecnologia avançada, utilizando às vezes tecnologia defasada, descartada por empresas maiores, apresentando baixa relação investimento/mão-de-obra;
  • 29. Perfil do Emprego  As pequenas empresas empregam mais jovens, abaixo de 20 anos e idosos, acima de 60 anos do que as grandes empresas, que preferem os funcionários no pico de sua potencialidade;  Dois terços dos primeiros empregos são em pequenas empresas, que possibilitam mais oportunidades aos inexperientes;  Possuem mão de obra menos qualificada, com menor número de pessoas portadoras de diplomas de curso superior;  As contratações são feitas, geralmente, de maneira informal por meio de contatos pessoais e de recomendações de seus próprios funcionários, o que explica o alto índice de parentes trabalhando lado-a-lado na mesma empresa;
  • 30. Baixa Vocação Inovadora das Grandes Empresas  As grandes empresas necessitam de uma indicação clara de um mercado em potencial cujas dimensões e duração justifiquem um investimento significativo num produto ou processo inovador;  As grandes empresas tem razões ancilares válidas para evitar fracassos em empreendimentos pioneiros no mercado;  Um novo investimento deve adequar-se aos objetivos estratégicos gerais da empresa;  Interesses organizacionais já estabelecidos podem bloquear inovações em organizações de grande porte;  A própria natureza da organização burocrática da empresa muitas vezes resiste à adoção da inovação;  As empresas dominantes às vezes sofrem de miopia no processo decisório.
  • 31. Alta Vocação Inovadora das Pequenas Empresas  As pequenas empresas respondem imediatamente às condições de mercado em mutação;  Exploram oportunidades esquecidas, negligenciadas ou rejeitadas;  Manutenção do curso das novas indústrias em expansão na rota certa;  Atendimento a mercados pequenos ou especializados;  Fornecimento de suprimentos inovadores;  Criação de mercados para as inovações;  Abertura de canais de distribuição;  Realocação de recursos;  Criação das condições para a entrada das grandes empresas em novos mercados.
  • 33. Alto Índice de Mortalidade cerca de 70% das pequenas empresas morrem até o final do primeiro ano e 95%, acumulados, ao final de cinco anos
  • 34. Causas da Mortalidade  Falta de conhecimento de marketing;  Competição entre as atividades na empresa e as demandas da família do proprietário;  Problemas de implementação de estratégias;  Falta de conhecimento sobre os produtos e seus mercados;  Os elevados custos das instalações e equipamentos;  Uso de instalações e equipamentos impróprios;  Margens de lucro insuficientes;  Riscos inaceitáveis;  Mudanças nas condições internas de operação;  Tamanho inadequado das instalações.
  • 35. Pesquisa Sebrae sobre competitividade industrial realizadas pelo SEBRAE, entre novembro de 1990 e julho de 1993, com aproximadamente 1.000 empresas de todos os estados brasileiros mostra que:  35% das empresas não utilizavam planejamento de produção;  37% das empresas não realizavam apuração de custos;  39% das empresas não utilizavam controle de estoques;  41% das empresas não faziam fluxo de caixa;  43% das empresas não utilizavam departamento de vendas;  50% das empresas não buscavam informações sobre processos produtivos e tecnologia;  53% das empresas não praticavam qualquer tipo de controle de qualidade;  72% das empresas não tinham lay-out planejado;  75% das empresas não programavam investimentos;  77% das empresas não estavam atentas à avaliação de produtividade e não tinham planejamento financeiro;  80% das empresas não faziam treinamento de recursos humanos;  83% das empresas não utilizavam técnicas de marketing.
  • 36. Fatores Condicionantes para o Sucesso ou Fracasso de uma Pequena Empresa  Porte da Empresa  Grau de Escolaridade do Proprietário da Empresa  A Atividade Exercida Anteriormente pelo Proprietário da Empresa  Motivos que Levaram a Abertura da Empresa  Busca por Auxílio/Assessoramento  Áreas Gerenciais Priorizadas pelos Empresários
  • 37. Dificuldades  Há excessiva burocracia para abertura, manutenção e mesmo fechamento de empresas que vivem às voltas com intermináveis guias, livros, carimbos, repartições públicas e fiscais punitivos em vez de orientadores;
  • 38. Dificuldades  O Estado é fiscalista, com voracidade tributária, sujeito a influências de grandes grupos econômicos e composto de instituições desacreditadas nos diferentes níveis;
  • 39. Dificuldades  São insuficientes as políticas públicas para os pequenos negócios, o que inibe o fortalecimento dos negócios existentes e induz inúmeros empreendedores a trabalharem à margem da economia formal;
  • 40. Mais Dificuldades  Há dificuldade de acesso a capitais de risco e a linhas de crédito;
  • 41. Dificuldades  São praticadas taxas de juros extorsivos, que inibem o acesso das empresas ao crédito;
  • 42. Dificuldades  Há baixa competitividade das micro e pequenas empresas num mundo globalizado, pois o investimento e o acesso às tecnologias e à capacitação são insuficientes diante de suas necessidades;
  • 43. Dificuldades  É excessiva a regulamentação das atividades empresariais e das relações de trabalho e somam-se tantos outros fatores do chamado “Custo Brasil”, que comprometem ainda mais os resultados das iniciativas empresariais desse segmento;
  • 44. Dificuldades  Os empresários incorrem em perda de tempo e de recursos contornando obstáculos, cumprindo burocracias e compensando deficiências existentes na gestão da coisa pública.A inadequação da legislação trabalhista às necessidades e características das micro e pequenas empresas;
  • 45. Mais Dificuldades  A falta de mecanismos de incentivo e qualificação para empresas iniciantes;  A insuficiência de mecanismos para maior capacitação tecnológica e gerencial;  O uso deficiente da informação;  A inadequada qualificação da mão-de-obra;  A cultura exportadora frágil;  A falta de adesão a entidades associativas, representativas e de organização política;  A incompreensão de seu papel na sociedade;  O distanciamento das entidades de ensino e pesquisa.