SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Na verdade, na verdade vos digo
que aquele que crê em mim também
fará as obras que eu faço, e as
fará maiores do que estas, porque
eu vou para meu Pai. João 14:12 (Lei
de adoração)
Mateus 4:232
• ... E percorria Jesus toda
a Galiléia, ensinando nas
suas sinagogas e
pregando o evangelho do
reino, e CURANDO todas
as enfermidades e
moléstias no meio do
povo...
3
ESE_CAP VI –O CRISTO CONSOLADOR .7 ADVENTO DO ESPIRITO DA VERDADE
ESPIRITO DA VERDADE, HAVRE,1863
Nº
Fenômenos com Jesus Mateus Marcos Lucas João
1 Passa incólume pelos inimigos 4:29-30 8:59
2 Transfiguração 17: 1- 3 9: 2- 4 9:28-30
3 Ressurreição 28: 1- 7 16: 1- 8 24: 1-12 20: 1-10
Relatados nos quatro evangelhos, ocorridos pela intervenção direta ou indireta de
Jesus. Lucas apresenta o maior número: 25, talvez por seu interesse em medicina
e João relata apenas 10. A maior parte dos “milagres” trata de curas. Somente
dois são relatados nos quatro evangelhos, treze aparecem em três evangelhos, 9
em dois evangelhos e 14 apenas em um evangelho.
Nº
Fenômenos com a natureza Mateus Marcos Lucas João
1 Multiplicação dos pães 14:13-21 6:30-44 9:10-17 6: 1-15
2 Tempestade amainada 8:23-27 4:35-41 8:22-25
3 Andar sobre as águas 14:22-33 6:45-52 6:16-21
4 Segunda multiplicação dos pães 15:32-39 8: 1-10
5 Dessecação da figueira 21:18-22 11:12-14
6 Pesca surpreendente 5: 1-11 21: 3-14
7 Transformação da água em vinho 2: 1-11
8 Escuridão no céu 27:45 15:33 23:44
4
Nº
Curas Mateus Marcos Lucas João
1 A sogra de Pedro 8:14-15 1:29-31 4:38-39
2 Um leproso 8: 2- 4 1:40-45 5:12-16
3 Um paralítico 9: 1- 8 2: 1-12 5:17-26
4 A mão atrofiada 12: 9-14 3: 1- 6 6: 6-11
5 A mulher hemorrágica 9:20-22 5:25-34 8:43-48
6 Os cegos de Jericó 20:29-34 10:46-52 18:35-43
7 O filho do oficial romano 4:46-54
8 O criado do centurião 8: 5-13 7: 1-10
9 Os dois cegos 9;27-31
10 O surdo-mudo 7:31-37
11 O cego de Betsaida 8:22-26
12 O hidrópico 14: 1- 6
13 Os dez leprosos 17:11-19
14
A orelha do servo do Sumo-
sacerdote
22:50-51
15 O enfermo no tanque de Betesda 5: 1-18
16 O cego de nascença 9: 1-41
Nº
Exorcismos/Desobsessão Mateus Marcos Lucas João
1 O possesso de Gerasa 8:28-34 5: 1-20 8:26-39
2 O possesso de Cafarnaum 1:21-28 4:33-36
3 A filha da mulher cananéia 15:21-28 7:24-30
4 Maria Madalena 16: 9 8: 2
5
6
Nº
Exorcismos com cura Mateus Marcos Lucas João
1 O menino mudo e epilético 17:14-21 9:14-29 9:37-43
2 O possesso mudo e cego 12:22-23
3 O possesso mudo 9:32-34 11:14
4 A mulher encurvada 13:10-17
Nº
Voltar à vida Mateus Marcos Lucas João
1 A filha de Jairo 9:18-26 5:21-43 8:40-56
2 O filho da viúva de Naim 7:11-17
3 Lázaro 11: 1-44
7
8
Emmanuel _Seara dos Médiuns, "Oração e Cura“
"Lembremo-nos de que lesões e chagas, frustrações e
defeitos em nossa forma externa são remédios da alma
que nós mesmos pedimos à farmácia de Deus. A cura só
se dará em carácter duradouro se corrigirmos nossas
atuais condições materiais e espirituais.
A verdadeira saúde e equilíbrio vêm da paz que em
espírito soubermos manter onde, quando, como e com
quem estivermos. Empenhemo-nos em curar males físicos,
se possível, mas lembremos que o Espiritismo cura
sobretudo as moléstias morais".
9
O Paralítico do tanque de Betesda
João 5: 1-9
10
2Há em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, um tanque que, em aramaico, é chamado
Betesda, tendo cinco entradas em volta.
3 Ali costumava ficar grande número de pessoas doentes e inválidas: cegos, mancos e
paralíticos. Eles esperavam um movimento nas águas.
4De vez em quando descia um anjo do Senhor e agitava as águas. O primeiro que entrasse no
tanque, depois de agitadas as águas, era curado de qualquer doença que tivesse.
5 Um dos que estavam ali era paralítico fazia trinta e oito anos.
6Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe
perguntou: "Você quer ser curado?“
7Disse o paralítico: "Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é
agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim".
8Então Jesus lhe disse: "Levante-se! Pegue a sua maca e ande". Isso aconteceu num sábado,
Imediatamente o homem ficou curado, pegou a maca e começou a andar.
João 5
1 Algum tempo depois, Jesus subiu a Jerusalém para uma festa dos judeus.
11
“E descendo ele do monte,
seguiu-o uma grande
multidão.
E eis que veio um leproso, e
o adorou, dizendo: Senhor, se
quiseres, podes tornar-me
limpo.
E Jesus, estendendo a mão,
tocou-o e dizendo: Quero; sê
limpo. E logo ficou purificado
da lepra.” (Mateus, 8:1-3) ( Lei de
Justiça , Amor e Caridade )
Imagem Google:
liliessparowsandgrass.com
12
“E, ao pôr do sol,
todos os que tinham
enfermos de várias
doenças lhos traziam;
e, pondo as mãos
sobre cada um deles,
os curava.” (Lucas, 4:40)
(Lei do Trabalho) Imagem Google: El_Greco_-
_Christ_Healing_the_Blind_-_El-
Greco-pt-wikipedia-org
13
“Por isso vos digo que
tudo o que pedirdes,
orando, crede que o
recebereis, e tê-lo-eis.”
(Marcos, 11:24)
14
Imagem Google: Jesús_y_el_centurión_(El_Veronés)-pt-
.wikipedia.org
FÉ
A FÉ NO PROCESSO DE CURA15
• CRENÇA
• ACREDITAR
• LEALDADE
• CONFIANÇA
• CONVICÇÃO
• SINCERIDADEO QUE É?
A FÉ NO PROCESSO DE CURA16
DOENÇA
TIPOS
EXPIAÇÃO
MARCAS
PERISPIRITUAIS
CAUSAS ATUAIS
CAUSAS DO
PASSADO
DESVIO DO
PLANEJAMENTO
REENCARNATÓRIO
17
Fé não é achar que Deus
fará tudo o que vc quiser.
Fé é crer que Ele fará o que é
melhor para vc!!!
18
Reynaldo Gianecchini
Precisamos
remover a pedra
dos nossos
hábitos infelizes
para que Jesus
nos cure.
19
20
21
JESUS NA CASA DE SIMÃO
“OS SÃOS NÃO PRECISAM
DE MÉDICO” Lei de Liberdade
22
Mateus 9:12
NATANAEL BEN ELIAS, CRÊS QUE EU POSSO TE CURAR?
quando Jesus entrou
em Cafarnaum,
trouxeram-lhe um
paralitico num colchão
pela claraboia de uma
casa .o homem gritava
de fora , Jesus filho de
David , cura-me ....
«disse ao paralítico: A ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua
casa.»” O paralítico se levantou e, à vista de todos, partiu.
23
(Marcos 2:9-10
Ao Cair da da Tarde JESUS MEDITAVA sobre as curas daquele dia ....As
maregens do Lago de Genesaré – ou Mara da Galileia/Tiberipades
Pedro pergunta ao senhor
RABI, ESTÁ CHORANDO?
24
Jesusera constantemente
criticado,porser amigode
pecadorese de prostitutas
Veio o Filho do homem,
comendo e bebendo, e
dizem: Eis aí um homem
comilão e beberrão,
amigo dos publicanos e
pecadores.
(Mateus 11:19)
Ao ver isso, o fariseu
que o havia convidado
disse a si mesmo: "Se
este homem fosse
profeta, saberia quem
nele está tocando e que
tipo de mulher ela é:
uma pecadora".
( Lucas 7:39)
25
Jesus, o medico da
Almas
26
Jesus é o amor divino alongando
os braços à angústia humana.
Estende a mão e cegos veem, e
paralíticos se levantam, e feridentos se
alimpam e obsidiados se recuperam.
[...]
Ainda assim, não se detém nos casos
particulares. Junto ao povo, tempera
cada manifestação com autoridade e
doçura, humildade e comando, respeito
e compreensão.
(Emmanuel, Religião dos Espíritos, Cap 59)
Imagem Google:
ebooks.adelaide.edu.au
3
“A fé é o sentimento, inato no
ser humano, [...] cujo embrião
foi depositado nele, a princípio
em estado latente, e que ele
deve fazer eclodir e crescer por
meio da sua vontadeativa.
(Allan Kardec. O Evangelho segundo o
Espiritismo, cap.19)
A fé no processo de cura
Imagem Google: Cura de uma
hemorroissa,
wellersonespiritismo.blogspot.com
João -14-1
“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.”
27
A gratidão é uma das mais eficientes terapias espirituais para a saúde, porque o ato de
agradecimento faz com que o corpo libere endorfinas na corrente sanguínea, substâncias que
fortalecem o sistema imunológico, favorecem a dilatação das artérias, relaxando o aparelho
circulatório.( )
Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. 1
Tessalonicenses 5:18
28
Mateus 5:3–16
3 Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
8 Bem-aventurados os puros de coração, porque eles verão a Deus;
9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
10 Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o
reino dos céus;
11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo, falarem
todo mal contra vós por minha causa.
12 Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim
perseguiram os profetas que vieram antes de vós.
13 Vós sois o sal da terra; e se o sal se tornar insípido, com que se há de salgar? para
nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.
14 Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte,
15 Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a
todos que estão na casa.
16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas
obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.
29
30
O Evangelho é o edifício da redenção das almas. Como tal, devia ser
procurada a lição de Jesus, não mais para qualquer exposição teórica,
mas visando cada discípulo o aperfeiçoamento de si mesmo,
desdobrando as edificações do Divino Mestre no terreno definitivo do
Espírito.”1(1. Xavier, F. C., pelo espírito Emmanuel, Consolador, 28ª ed., Brasília, FEB, 2008, p.229.)
Q.282–“... qual a
posição do Evangelho de
Jesus na educação
religiosa dos homens?”
624. Qual é o caráter do verdadeiro profeta?
– O verdadeiro profeta é um homem de bem, inspirado por Deus. Podemos
reconhecê-lo por suas palavras e por suas ações. Deus não se serve da
boca do mentiroso para ensinar a verdade.
L.E -Cap I –A Lei Divina ou Natural - II – Conhecimento da Lei Natural
Imagem Google: Bonnat01,
upload.wikimedia.org
“Porque em verdade vos
digo que, até que o céu e a
terra passem, nem um jota
ou um til jamais passará da
lei, sem que tudo seja
cumprido.” (Lei de progresso)
(Mateus, 5:18)
2
31
L.E _Q. 625: Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido
ao homem, para lhe servir de guia e modelo?
“Jesus.”
.... O espirito mais perfeito que passou pela terra ,viveu na
integralidade toda a lei de Deus.
Cap I –A Lei Divina ou Natural - II – Conhecimento da Lei Natural
32
 886. Qual o verdadeiro sentido da palavra
 caridade, como a entendia Jesus?
 Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições
alheias, perdão das ofensas.
 Comentário de Kardec: O amor e a caridade são o complemento da lei de justiça,
porque amar ao próximo é fazer-lhe todo o bem possível, que desejaríamos que nos
fosse feito. Tal é o sentido das palavras de Jesus: “Amai-vos uns aos outros, como
irmãos”.
 A caridade, segundo Jesus, não se restringe à esmola, mas abrange todas as
relações com os nossos semelhantes, quer se trate de nossos inferiores, iguais ou
superiores. Ela nos manda ser indulgentes, porque temos necessidade de indulgência,
e nos proíbe humilhar o infortúnio, ao contrário do que comumente se pratica. Se um
rico nos procura, atendemo-lo com excesso de consideração e atenção, mas se é
um pobre, parece que não nos devemos incomodar com ele. Quanto mais,
entretanto, sua posição é lastimável, mais devemos temer aumentar-lhe a desgraça
pela humilhação. O homem verdadeiramente bom procura elevar o inferior aos seus
próprios olhos, diminuindo a distância entre ambos.
Cap II –Lei de Justiça ,Amor e caridade (III – Caridade e Amor ao Próximo)
“Em toda a sua existência, o Cristo vos
deu a mais irrecusável prova da vontade
mais firme; mas era a vontade do bem e
não a do orgulho. Quando por vezes
dizia: eu quero, a palavra estava cheia
de unção; seus apóstolos, que o
cercavam, sentiam abrir-se o coração a
esta santa palavra. A doçura constante
do Cristo, sua submissão à vontade do
Pai, sua perfeita abnegação, são os
mais belos modelos da vontade que se
possa propor para exemplo.
” Paulo, Apóstolo (Allan Kardec. Revista Espírita,
janeiro de 1864, p. 22)
Jesus é o modelo mais
sublime de vontade do bem
33
Imagem:
Google.
A fé no processo de cura
Imagem Google: Cura de uma
hemorroissa,
wellersonespiritismo.blogspot.com
João -14-1
“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também
em mim.”
34
35
9. Jesus saiu dali e, no caminho, viu um cobrador de
impostos, chamado Mateus, sentado no lugar onde os
impostos eram pagos. Jesus lhe disse:
36
- Venha comigo. Mateus se levantou e foi com ele.
10.Mais tarde, enquanto Jesus estava jantando na casa de Mateus, muitos
cobradores de impostos e outras pessoas de má fama chegaram e
sentaram-se à mesa com Jesus e os seus discípulos.
11. Alguns fariseus viram isso e perguntaram aos discípulos:
- Por que é que o mestre de vocês come com os cobradores de impostos e
com outras pessoas de má fama?
12.Jesus ouviu a pergunta e respondeu: - Os que têm saúde não precisam
de médico, mas sim os doentes.
13.Vão e procurem entender o que quer dizer este trecho das Escrituras
Sagradas: "Eu quero que as pessoas sejam bondosas e não que me
ofereçam sacrifícios de animais." Porque eu vim para chamar os pecadores
e não os bons.
4Mateus 9:9-13ESE_CAP VI –O CRISTO CONSOLADOR .7 ADVENTO DO ESPIRITO DA VERDADE_ESPIRITO DA VERDADE, H
A CURA DOS10 LEPROSOS37
EmLucas 17:11-19
38
A caminho de Jerusalém, Jesus passou pela divisa entre Samaria e
Galileia.
Ao entrar num povoado, dez leprosos dirigiram-se a ele.
Ficaram a certa distância e gritaram em alta voz:
"Jesus, Mestre, tem piedade de nós!”
Ao vê-los, ele disse: "Vão mostrar-se aos sacerdotes". Enquanto eles iam,
foram purificados.
Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em
alta voz.
Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano.
Jesus perguntou: "Não foram purificados todos os dez? Onde estão os
outros nove?
Não se achou nenhum que voltasse e desse louvor a Deus, a não ser este
estrangeiro?“
Então ele lhe disse: "Levante-se e vá; a sua fé o salvou"
...Era necessário que a lei de Deus fosse cumprida, ou seja, que fosse praticada sobre toda a
terra, em toda a sua pureza, com todos os seus desenvolvimentos e todas as suas
conseqüências. Pois de que serviria estabelecer essa lei, se ela tivesse de ficar como privilégio
de alguns homens ou mesmo de um só povo? Todos os homens, sendo filhos de Deus, são, sem
distinções, objetos da mesma solicitude.
39
ESE- Cap. I –Não Vim Destruir a Lei _As Três Revelações: Moisés, Cristo e o Espiritismo.3
Imagem Google: Cura da filha de Jairo,
Polenov,
catolicosribeiraopreto.com
“Se me amardes,
guardareis
os meus mandamentos.
E eu rogarei ao Pai, e ele
vos dará outro Consolador,
para que fique convosco para
sempre;
Mas aquele Consolador, o
Espírito Santo, que o Pai
enviará em meu nome,
esse vos ensinará
todas as coisas, e vos
fará lembrar de tudo quanto
vos tenho dito.”
(João, 14:15-16, 26)
Imagem Google: Cura da filha de Jairo,
Polenov,
catolicosribeiraopreto.com
40
Jesus, O Médico das Almas
“E rogava-lhe muito, dizendo:
Minha filha está moribunda; rogo-
te que venhas e imponhas as
mãos para que sare e viva.”
(Marcos, 5:23)
“E ele, estendendo a mão,
tocou-lhe, dizendo: Quero, sê
limpo. E logo a lepra desapareceu
dele.” (Lucas, 5:13)
Imagem: Google
4
1
42
Fariseus
Classe religiosa dominante na época. Eram cumpridores das práticas exteriores do
culto e das cerimônias, mas não seguiam os ensinamentos das leis de Moisés. Sob
as aparências ocultavam costumes dissolutos e muito orgulho.
Publicanos
Era assim chamados os cavalheiros arrendatários das taxas públicas, classe muito
odiada na época de Jesus, eram homens incumbidos de cobrarem impostos dos
judeus para serem entregues às autoridade romanas.
Portageiros
Eram os arrecadadores de baixa categoria, incumbidos da cobrança dos direitos de
entrada nas cidades. Compartilhavam da repulsa que pesava sobre os publicanos.
Termo de desprezo, sinônimo de gente de má vida indignos de conviver com pessoas
distintas.
6
43
Mais tarde,
Jesusenquanto
estava jantando na
casa de Mateus,
muitos cobradores
de impostos e
outras pessoas de
má
chegaram
sentaram-se
fama
e
à
mesa com Jesus e
os seus discípulos
8
Alguns fariseus viram
isso e perguntaram aos
discípulos:
- Por que é que o o mestre
de vocês come com os
cobradores de impostos e
outras pessoas de má fama ?
Mateus 9:10-13
44
Ocego deJericó
Marcos 10:46-52
45
 Edepois,foramparaJericó.E,saindoele deJericócomseus
discípulose umagrandemultidão,Bartimeu, ocego,filho de Timeu,
estava assentadojunto docaminho, mendigando.
E,ouvindoqueera JesusdeNazaré, começoua clamar,e a dizer:
Jesus,filho deDavi, tem misericórdiademim.
Emuitosorepreendiam, paraquesecalasse;masele clamavacada
vezmais:FilhodeDavi! tem misericórdiade mim.
EJesus,parando,dissequeochamassem;e chamaramocego,
dizendo-lhe:Tembomânimo;levanta-te, queele techama.
Eele, lançando de sia suacapa, levantou-se, e foi ter comJesus.
EJesus,falando, disse-lhe: Que queres que te faça? Eo cego lhe
disse:Mestre, queeu veja.
EJesus lhe disse:Vai,a tua fé te salvou.Elogoviu, e seguiua Jesus
pelocaminho.
Marcos10:46-52
46
47
“Filha, têm bom animo!
A tua fé te curou”
E eis que uma mulher que havia já doze
anos padecia de um fluxo de sangue,
chegando por detrás dele, tocou a orla
de sua roupa;
Porque dizia consigo: Se eu tão-somente
tocar a sua roupa, ficarei sã.
E Jesus, voltando-se, e vendo-a, disse:
Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E
imediatamente a mulher ficou sã.
Mateus 9:20-22
48
“Filha, têm bom animo!
A tua fé te curou”
Mt. 9,22
“O Magnetismo é uma das maiores
provas do poder da fé posta em ação. É
pela fé que ele cura e produz esses
fenômenos singulares, qualificados
outrora de milagres” – Kardec Evangelho
Segundo o Espiritismo
O Cristo, que operou milagres materiais,
mostrou, por esses milagres mesmos, o
que o homem, quando tem FÉ, isto é a
vontade de querer e a certeza de que
essa vontade pode obter satisfação.
Também os apóstolos não operaram
milagres, seguindo-lhe o exemplo?
Jesus se acercava principalmente dos pobres e dos deserdados, porque
são os que mais necessitam de consolações:
Item 12 cap. XXIV E. S .E
49
Jesus ensinva o povo simples o remédio para
a saúde da alma.
• O PERDÃO
Limpa as mágoas e culpas, as vibrações energéticas
negativas.
• A FÉ -É a força para alavancar a cura.
• O AMOR -Restaura, revigora, anima e fortifica.
• A Paciência -É também um remédio, pois tem o poder de
acalmar a irritação, a ansiedade e o azedume, três grandes
mazelas que arrasam a saúde e dificultam a cura.
50
O elixir da vida – o amor
“nossos guias prescreveram
como único remédio
a imposição das mãos, os passes
fluídicos por parte da mãe,
recomendando–me que fosse,
durante alguns dias, fazer-lhe ver
como deveria se conduzir.[...]
Depois dos passes e imposição
das mãos, a febre cessou, desde
o primeiro dia.”
(Allan Kardec. Revista Espírita, junho de
1867, p.246)
Imagem Google: bebes-gravidez.blogspot.com
5
1
FÉ
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
• SIM
VOCÊ
TEM
FÉ ?
• NÃO
5
2
Os Apóstolos seguindo os passos do Mestre
“E muitos sinais e prodígios eram feitos
entre o povo pelas mãos dos apóstolos. [...]
E a multidão dos que criam no Senhor,
tanto homens como mulheres, crescia cada
vez mais.
De sorte que transportavam os enfermos
para as ruas, e os punham em leitos e em
camilhas para que ao menos a sombra de
Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns
deles.
E até das cidades circunvizinhas concorria
muita gente a Jerusalém, conduzindo
enfermos e atormentados de espíritos
imundos; os quais todos eram curados.”
(Atos, 5:12-16)
Imagem Google: Ananias curando Saulo, Museu
Kunsthistorisches, na Gemäldegalerie, em Viena.
10
5
3
Os servos do mestre
“[...] Com alegria infinita, o
tecelão de Tarso viu chegar a
extensa fileira dos ‘filhos do
Calvário’. [...] Os missionários
impunham as mãos, fazendo
preces fervorosas ao Messias
Nazareno; de outras vezes,
distribuíam água pura, em seu
nome.”
(Emmanuel. Paulo e Estêvão, 2ª parte,Cap. IV)
Imagem Google: reformadoresdasaude.com
5
4
FÉ
CURA
ACREDITAR
NA CURA
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
5
5
FÉ
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
• DEUS
• JESUS
• ESPÍRITOS SUPERIORES
• ANJO DA GUARDA
EM
QUÊ ?
Fé não é achar que Deus
fará tudo o que você
quiser.
Fé é crer que Ele fará o
que é melhor para você!!!
Reynaldo Gianecchini
5
6
FÉ
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
•PORQUE SIM...
• PORQUE EXISTE UM
PODER SUPERIOR
•PELA ORGANIZAÇÃO DO
UNIVERSO(Leis Perfeitas)
POR
QUÊ ?
5
7
CURA
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
• LIVRAR-SE DA DOENÇA
• DEBELAR UM SINTOMA
• TRATAR
• APLICAR REMÉDIOS
O QUE
É?
5
8
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
DOENÇA
DOENTE
CURA5
9
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
DOENÇA
O QUE
É?
• ENFRAQUECIMENTO
• DESORGANIZAÇÃO
• DESEQUILÍBRIO 6
0
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
DOENÇA
TIPOS
• CARMA
• PROVA
EXPIAÇÃO
MARCAS
PERISPIRITUAIS
• SUICÍCIO
• HOMICÍDIO
• PERVERSIDADE
• LUXÚRIA
• AVAREZA
• ÓDIO
CAUSAS DO PASSADO
6
1
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
DOENÇA MOMENTOS DE
INSANIDADE
energias negativas
EXPIAÇÃO
MARCAS
PERISPIRITUAIS
Causam danos e prejuízos6
2
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
COMPLEXO DE CULPAEXPIAÇÃO
MARCAS
PERISPIRITUAIS
DOENÇA
Causam danos e prejuízos
• medo
• timidez
• ansiedade
• insegurança
6
3
A FÉ NO PROCESSO DE CURA
LEI DE CAUSA
E EFEITO
EXPIAÇÃO
MARCAS
PERISPIRITUAIS
DOENÇA
Causam danos e prejuízos
RESGATE
LIVRE ARBÍTRIO 6
4
Doenças e curas - sob a ótica Espírita –
“estado de completo bem estar
físico, psíquico(+)(espiritual) e
social e não meramente a
ausência de doença ou
enfermidade”
OMS - 1948
Saúde
6
5
A cura está na natureza humana
exercício do amor
“Vede uma mãe cuja criança
sofre, ela a afaga, a acaricia, ela a
cobre de atenção e a penetra com
esse fluido vivificante, que se
escapa de cada um de nós, às vezes
à nossa revelia, sob a influência de
nossa vontade fortemente
concentrada. (Benôit-Jules Mure, Le
Médecin du peuple, 1853, p.43-44) Imagem: Google.
6
6
Lições do amor
“minha mãe abeirou-se do meu insignificante
fardo carnal, que continuava imerso em
catalepsia, e tocou-o carinhosamente com as
mãos, repetidas vezes, como se transmitisse
energias novas através de um passe.
Então, um grito estridente, como de susto, de
angústia, acompanhado de choro inconsolável
de criança, surpreendeu as pessoas presentes.
Minha mãe, provável veículo dos favores
caritativos de Maria de Nazaré, levantou-me
do berço e despiu-me a mortalha, verificando
que a grinalda de rosinhas me ferira a cabeça.”
(Yvonne A. Pereira. Recordações da
mediunidade, cap. 2)
Imagem Google:
http://rlv.zcache.com.br/mae_e_bebe_novos_do_vintage_cartao_p
ostal-r3a4547cff2a9410b94e88b8be44d6425_vgbaq_8byvr_324.jpg
6
7
Jesus abençoaas
crianças
“E tomando-as nos braços e impondo-lhes as
mãos, as abençoou.” (Marcos,10:16)
Jesus abençoaos
apóstolos
“E levou-os fora, até Betânia; e, levantando as suas
mãos, os abençoou. E aconteceu que, abençoando-os
ele, se apartou deles e foi elevado ao céu.” (Lucas
24:50,51)
Apóstolos abençoam
os novostrabalhadores
“E os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando,
lhes impuseram as mãos.”(Atos 6:5-6)
Os Espíritos usam a
ação magnética para
abençoar
“Ao abençoar-nos, ao término da maravilhosa alocução,
irradiavam-se de sua destra muito alva pequeninos
focos de luz, em forma de minúsculas estrelas que se
projetavam sobre nós, [...].” (André Luiz. Obreiros da
vida eterna, cap. 3)
19
A vontade direcionada para a cura
68
Atraem os bons Espíritos:
 Bondade,
 Benevolência,
 Simplicidade do coração,
 Amor do próximo,
 Desprendimento das coisas
materiais
A fé que transporta
montanhas (como ?)
Defeitos que afastam :
 Orgulho,
 Egoísmo,
 Inveja,
 Ciúme,
 Ódio,
 Cupidez,
 Sensualidade
 E todas as paixões que
escravizam o homem à
matéria
(Allan Kardec. O livro dos médiuns, item 227)
6
9
Ação magnética
pressupõe força
atuante e
sensibilidade passiva
“Toda ação física ou moral, [...] de um ser sobre si
mesmo, ou sobre outro, pressupõe, de um lado, uma
força atuante e, de outro, uma sensibilidade passiva.”
(Allan Kardec. Obras póstumas, 1ª parte, p. 124)
Adesão do paciente
eleva os potenciais de
cura
“— O processo de socorro pelo passe é tanto mais
eficiente quanto mais intensa se faça a adesão daquele
que lhe recolhe os benefícios,[...]’’
(André Luiz. Mecanismos da mediunidade, cap. 22)
A vontade de viver
atrai recursos vitais
“A vontade de viver, de desenvolver em nós a vida, atrai-nos
novos recursos vitais;[...] .”
(Léon Denis. O problema do ser, do destino e da dor, p.
313)
A fé do paciente
aumenta a eficácia da
ação magnética
“Aexaltação da fé, que provoca uma espécie de
dilatação do ser psíquico e o torna mais acessível aos
influxos do Alto, [...] .”(Léon Denis. No invisível, p.182)
A vontade direcionada para alcance da cura
7
0
O efeito da oração
“A oração é prodigioso banho de forças, tal
a vigorosa corrente mental que atrai.” [...]
Efeitos da Oração
Expulsam do próprio mundo
interior os sombrios
remanescentes da atividade
comum que trazem do
círculo diário de luta.
Sorvem do nosso plano as
substâncias renovadoras
de que se repletam, a fim de
conseguirem operar com
eficiência.
97
1
Orar é identificar-se com a energia
divina, absorvê-la e retratá-la
“A oração é divino movimento do
espelho de nossa alma no rumo da Esfera
Superior, para refletir-lhe a grandeza. [...]
Imaginemos a face de um espelho
voltada para o Sol, desviando-lhe o
fulgor na direção do abismo.
Esta, na essência, é a função da prece,
buscando o Amor Divino para
concentrar-lhe a claridade sobre os
vales da ignorância e do sofrimento, da
miséria e do ódio, que ainda se
estendem no mundo.”(Emmanuel.
Pensamento e vida, cap.26)
Imagem: Astronomy-club-IMG-20160503-WA0012
7
2
“Aprece não é movimento mecânicode
lábios, nem disco de fácil repetição no
aparelho damente.”
“É vibração, energia, poder.”
“A criatura que ora, mobilizandoas
próprias forças,”
“realiza trabalhosde inexprimível
significação.”
“Semelhante estado psíquico descortina
forças ignoradas,[...].”
“coloca-nosem contato com as fontes
superiores.”
“Dentro dessa realização, o Espírito, [...].” “pode emitir raios de espantoso poder.’’
“os raios divinos, expedidos pela oração
santificadora.”
“convertem-se em fatoresadiantadosna
cura do corpo, na renovação da alma e
iluminaçãoda consciência.”
Ação magnética da prece
(André Luiz. Missionários da luz, cap. 6)
7
3
Exercicio da cura e autocura
Rotina do tratamento na Igreja de Damasco
1. Preceinicial “Sentando-se ( Ananias ) à mesa, qual patriarca no seio da
família, rogou as bênçãos de Jesus para a boa vontade de
todos.”
2. Leitura do Evangelho “Em seguida, fez a leitura dos ensinos de Jesus, respigando
algumas sentenças do Mestre Divino nos pergaminhos
esparsos.”
3. Comentário “Depois de comentar a página lida (Ananias), ilustrando-a
com a exposição de fatos significativos, do seu
conhecimento, ou da sua experiência pessoal [...]”
4. Tratamento “[...] o velho discípulo do Evangelho deixava o lugar,
percorria as filas de bancos e impunha as mãos sobre os
doentes e necessitados. [...]
5. Prece de encerramento “Ao fim da reunião, Ananias orava fervorosamente.”
(Emmanuel. Paulo e Estevão, 2ª parte, cap.I)
7
4
74
Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de
coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.
Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. Mateus 11:28-30
75
Vinde a mim...
Tomai sobre vós o meu jugo
E aprendei comigo
Que sou manso
e humilde
De coração
QUAL A CONDIÇÃO DO APRENDIZ?
Aceitação e compaixão
76
77
Doenças e curas - sob a ótica Espírita –
Evangelhoterapia
Colocar-se sob os desígnios de Deus, cada dia, através da oração e sustentar a consciência
tranquila, preservando-se contra ideia de culpa.
Dar o melhor de si mesmo no que esteja fazendo.
Manter coração e mente, atitude e palavra, atos e modos na inspiração constante do bem.
Servir desinteressadamente, aos semelhantes, quanto esteja ao alcance de suas forças.
Regozijar-se com a felicidade do próximo.
Esquecer conversões e opiniões de caráter negativo que haja lido ou escutado.
Acrescentar pelo menos um pouco mais de alegria e esperança em toda a pessoa com
quem estiver em contato.
Admirar as qualidades nobres daqueles com quem conviva, estimulando-os a desenvolve-
las.
Olvidar motivos de queixa, sejam quais sejam.
Viver trabalhando e estudando, agindo e construindo, de tal modo, no próprio
burilamento e na propria corrigenda, que não se veja capaz de encontrar as falhas
prováveis e os erros possíveis dos outros.
Nesse sentido sugere André Luiz:
- Para garantir saúde e equilíbrio prometa a você mesmo:
78
79
8
0
Na verdade, na verdade vos digo
que aquele que crê em mim também
fará as obras que eu faço, e as
fará maiores do que estas, porque
eu vou para meu Pai. João 14:12
Jesus reafirma o ensino dado pelos profetas no
Velho Testamento
“E fez Moisés como o Senhor lhe
ordenara; porque tomou a Josué, e
apresentou-o perante Eleazar, o
sacerdote, e perante toda a
congregação;
E sobre ele impôs as suas mãos, e
lhe deu ordens, como o Senhor falara
por intermédio de Moisés.” (Números,
27:22-23)
Moisés, obedecendo a orientação
espiritual, impõe as mãos
Imagem Google:
http://fachodeluz.blog.br/wp/wp-
content/uploads/2011/07/moses.gif
8
1
8
2
83
Na verdade, na verdade vos digo
que aquele que crê em mim também
fará as obras que eu faço, e as
fará maiores do que estas, porque
eu vou para meu Pai. João 14:12

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Patricia Farias
 
Livro dos espiritos 551 e Evangelho cap 6 item 6,7,8
Livro dos espiritos 551 e Evangelho cap 6 item 6,7,8Livro dos espiritos 551 e Evangelho cap 6 item 6,7,8
Livro dos espiritos 551 e Evangelho cap 6 item 6,7,8
Patricia Farias
 
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do EspriritismoO significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
grupodepaisceb
 
Família - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão EspiritualFamília - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão Espiritual
Ricardo Azevedo
 
Educação no lar_9abr16
Educação no lar_9abr16Educação no lar_9abr16
Educação no lar_9abr16
grupodepaisceb
 
Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo
Sergio Menezes
 
Livro dos Espíritos Q.558 e ESE Cap 6 - item11
Livro dos Espíritos Q.558 e ESE Cap 6 - item11Livro dos Espíritos Q.558 e ESE Cap 6 - item11
Livro dos Espíritos Q.558 e ESE Cap 6 - item11
Patricia Farias
 
Como Jesus dialogava - n.19
Como Jesus dialogava - n.19Como Jesus dialogava - n.19
Como Jesus dialogava - n.19
Graça Maciel
 
Culto Do Evangelho No Lar
Culto  Do  Evangelho No   LarCulto  Do  Evangelho No   Lar
Culto Do Evangelho No Lar
Home
 
Jesus sob o olhar de amélia rodrigues_Proposta de Trabalho_ 17set21
 Jesus sob o olhar de amélia rodrigues_Proposta de Trabalho_ 17set21 Jesus sob o olhar de amélia rodrigues_Proposta de Trabalho_ 17set21
Jesus sob o olhar de amélia rodrigues_Proposta de Trabalho_ 17set21
C.E. Allan Kardec - STI/PR
 
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Patricia Farias
 
Jesus e o evangelho á luz da psicologia profunda divaldo franco
Jesus e o evangelho á luz da psicologia profunda  divaldo francoJesus e o evangelho á luz da psicologia profunda  divaldo franco
Jesus e o evangelho á luz da psicologia profunda divaldo franco
Helio Cruz
 
Livro dos Espíritos Q 312 ESE Cap.26 item 10
Livro dos Espíritos Q 312 ESE Cap.26 item 10Livro dos Espíritos Q 312 ESE Cap.26 item 10
Livro dos Espíritos Q 312 ESE Cap.26 item 10
Patricia Farias
 
Como Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra EspiritaComo Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra Espirita
Fórum Espírita
 
Iniquidade
IniquidadeIniquidade
A multidão e Jesus
A multidão e JesusA multidão e Jesus
A multidão e Jesus
Graça Maciel
 
A Cura da Sogra de Pedro
A Cura da Sogra de PedroA Cura da Sogra de Pedro
A Cura da Sogra de Pedro
Eduardo Henrique Marçal
 
Pascoa 2017
Pascoa 2017Pascoa 2017
Pascoa 2017
Patricia Farias
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LE Q.623 a 625 e ESE Cap.5 item 24
LE Q.623 a 625 e ESE Cap.5 item 24LE Q.623 a 625 e ESE Cap.5 item 24
LE Q.623 a 625 e ESE Cap.5 item 24
Patricia Farias
 

Mais procurados (20)

Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
 
Livro dos espiritos 551 e Evangelho cap 6 item 6,7,8
Livro dos espiritos 551 e Evangelho cap 6 item 6,7,8Livro dos espiritos 551 e Evangelho cap 6 item 6,7,8
Livro dos espiritos 551 e Evangelho cap 6 item 6,7,8
 
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do EspriritismoO significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
 
Família - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão EspiritualFamília - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão Espiritual
 
Educação no lar_9abr16
Educação no lar_9abr16Educação no lar_9abr16
Educação no lar_9abr16
 
Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo Vois sois a luz do mundo
Vois sois a luz do mundo
 
Livro dos Espíritos Q.558 e ESE Cap 6 - item11
Livro dos Espíritos Q.558 e ESE Cap 6 - item11Livro dos Espíritos Q.558 e ESE Cap 6 - item11
Livro dos Espíritos Q.558 e ESE Cap 6 - item11
 
Como Jesus dialogava - n.19
Como Jesus dialogava - n.19Como Jesus dialogava - n.19
Como Jesus dialogava - n.19
 
Culto Do Evangelho No Lar
Culto  Do  Evangelho No   LarCulto  Do  Evangelho No   Lar
Culto Do Evangelho No Lar
 
Jesus sob o olhar de amélia rodrigues_Proposta de Trabalho_ 17set21
 Jesus sob o olhar de amélia rodrigues_Proposta de Trabalho_ 17set21 Jesus sob o olhar de amélia rodrigues_Proposta de Trabalho_ 17set21
Jesus sob o olhar de amélia rodrigues_Proposta de Trabalho_ 17set21
 
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
Livro dos Espíritos Q625 e ESE Cap. 5 item25
 
Jesus e o evangelho á luz da psicologia profunda divaldo franco
Jesus e o evangelho á luz da psicologia profunda  divaldo francoJesus e o evangelho á luz da psicologia profunda  divaldo franco
Jesus e o evangelho á luz da psicologia profunda divaldo franco
 
Livro dos Espíritos Q 312 ESE Cap.26 item 10
Livro dos Espíritos Q 312 ESE Cap.26 item 10Livro dos Espíritos Q 312 ESE Cap.26 item 10
Livro dos Espíritos Q 312 ESE Cap.26 item 10
 
Como Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra EspiritaComo Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra Espirita
 
Iniquidade
IniquidadeIniquidade
Iniquidade
 
A multidão e Jesus
A multidão e JesusA multidão e Jesus
A multidão e Jesus
 
A Cura da Sogra de Pedro
A Cura da Sogra de PedroA Cura da Sogra de Pedro
A Cura da Sogra de Pedro
 
Pascoa 2017
Pascoa 2017Pascoa 2017
Pascoa 2017
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
LE Q.623 a 625 e ESE Cap.5 item 24
LE Q.623 a 625 e ESE Cap.5 item 24LE Q.623 a 625 e ESE Cap.5 item 24
LE Q.623 a 625 e ESE Cap.5 item 24
 

Semelhante a Jesus o medico das almas

1 mistério
1 mistério1 mistério
1 mistério
pgshama
 
A primeira vinda de Jesus_122015_GGR
A primeira vinda de Jesus_122015_GGRA primeira vinda de Jesus_122015_GGR
A primeira vinda de Jesus_122015_GGR
Gerson G. Ramos
 
O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13
Vilma Longuini
 
licao23.pps
licao23.ppslicao23.pps
licao23.pps
Herbert de Carvalho
 
Licao23
Licao23Licao23
Licao23
Está Escrito
 
Ministrando cura e_libertação
Ministrando cura e_libertaçãoMinistrando cura e_libertação
Ministrando cura e_libertação
Cristiano Mascarenhas
 
Respostas_422016_fé e cura_GGR
Respostas_422016_fé e cura_GGRRespostas_422016_fé e cura_GGR
Respostas_422016_fé e cura_GGR
Gerson G. Ramos
 
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-SeminárioAula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
sebastiaoluzemboluz
 
Estudo Dons Espirituais.pptx
Estudo Dons Espirituais.pptxEstudo Dons Espirituais.pptx
Estudo Dons Espirituais.pptx
Elaine479105
 
Port bhc
Port bhcPort bhc
Port bhc
Jose Moraes
 
Evangelismo-15.ppt
Evangelismo-15.pptEvangelismo-15.ppt
Evangelismo-15.ppt
MarceloRibeiro188
 
Palestras 2011 sexta feiras
Palestras 2011 sexta feiras Palestras 2011 sexta feiras
Palestras 2011 sexta feiras
Home
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido
Antonio Ferreira
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido
Antonio Ferreira
 
Eae 28 Pregações e curas
Eae 28 Pregações e curasEae 28 Pregações e curas
Eae 28 Pregações e curas
PatiSousa1
 
Oração: a força do reavivamento resumo 232013
Oração: a força do reavivamento resumo 232013Oração: a força do reavivamento resumo 232013
Oração: a força do reavivamento resumo 232013
Gerson G. Ramos
 
Respostas_Discipulando os enfermos_512014
Respostas_Discipulando os enfermos_512014Respostas_Discipulando os enfermos_512014
Respostas_Discipulando os enfermos_512014
Gerson G. Ramos
 
Oração que transporta montes gordon lindsay
Oração que transporta montes   gordon lindsayOração que transporta montes   gordon lindsay
Oração que transporta montes gordon lindsay
deusdetdfsoares
 
O Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
O Que Você Precisa Saber Sobre A IgrejaO Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
O Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
igrejanorecife
 
❉ A missionária inesperada_GGR_332015
❉ A missionária inesperada_GGR_332015❉ A missionária inesperada_GGR_332015
❉ A missionária inesperada_GGR_332015
Gerson G. Ramos
 

Semelhante a Jesus o medico das almas (20)

1 mistério
1 mistério1 mistério
1 mistério
 
A primeira vinda de Jesus_122015_GGR
A primeira vinda de Jesus_122015_GGRA primeira vinda de Jesus_122015_GGR
A primeira vinda de Jesus_122015_GGR
 
O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13
 
licao23.pps
licao23.ppslicao23.pps
licao23.pps
 
Licao23
Licao23Licao23
Licao23
 
Ministrando cura e_libertação
Ministrando cura e_libertaçãoMinistrando cura e_libertação
Ministrando cura e_libertação
 
Respostas_422016_fé e cura_GGR
Respostas_422016_fé e cura_GGRRespostas_422016_fé e cura_GGR
Respostas_422016_fé e cura_GGR
 
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-SeminárioAula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
Aula 6 Discipulado Cristão PDF.pdf-Seminário
 
Estudo Dons Espirituais.pptx
Estudo Dons Espirituais.pptxEstudo Dons Espirituais.pptx
Estudo Dons Espirituais.pptx
 
Port bhc
Port bhcPort bhc
Port bhc
 
Evangelismo-15.ppt
Evangelismo-15.pptEvangelismo-15.ppt
Evangelismo-15.ppt
 
Palestras 2011 sexta feiras
Palestras 2011 sexta feiras Palestras 2011 sexta feiras
Palestras 2011 sexta feiras
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido
 
Eae 28 Pregações e curas
Eae 28 Pregações e curasEae 28 Pregações e curas
Eae 28 Pregações e curas
 
Oração: a força do reavivamento resumo 232013
Oração: a força do reavivamento resumo 232013Oração: a força do reavivamento resumo 232013
Oração: a força do reavivamento resumo 232013
 
Respostas_Discipulando os enfermos_512014
Respostas_Discipulando os enfermos_512014Respostas_Discipulando os enfermos_512014
Respostas_Discipulando os enfermos_512014
 
Oração que transporta montes gordon lindsay
Oração que transporta montes   gordon lindsayOração que transporta montes   gordon lindsay
Oração que transporta montes gordon lindsay
 
O Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
O Que Você Precisa Saber Sobre A IgrejaO Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
O Que Você Precisa Saber Sobre A Igreja
 
❉ A missionária inesperada_GGR_332015
❉ A missionária inesperada_GGR_332015❉ A missionária inesperada_GGR_332015
❉ A missionária inesperada_GGR_332015
 

Mais de Claudio Macedo

Podemos evocar evocar os espiritos -.pptx
Podemos evocar  evocar os espiritos -.pptxPodemos evocar  evocar os espiritos -.pptx
Podemos evocar evocar os espiritos -.pptx
Claudio Macedo
 
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Claudio Macedo
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
Claudio Macedo
 
O centro Espirita - o que é
O centro Espirita - o que é O centro Espirita - o que é
O centro Espirita - o que é
Claudio Macedo
 
Missao do anjo_guarda
Missao do anjo_guardaMissao do anjo_guarda
Missao do anjo_guarda
Claudio Macedo
 
Mediunidade Missao de amor e o evangellho do Cristo
Mediunidade Missao de amor e o  evangellho do Cristo Mediunidade Missao de amor e o  evangellho do Cristo
Mediunidade Missao de amor e o evangellho do Cristo
Claudio Macedo
 
Disciplina das emoções -
Disciplina das emoções - Disciplina das emoções -
Disciplina das emoções -
Claudio Macedo
 
Obsessão e desobsessao
Obsessão e desobsessaoObsessão e desobsessao
Obsessão e desobsessao
Claudio Macedo
 
O consolador prometido
O consolador prometidoO consolador prometido
O consolador prometido
Claudio Macedo
 
Mediunidade Não é Profissão (Comércio Criminoso Com a Mediunidade)
Mediunidade  Não é Profissão (Comércio Criminoso Com a Mediunidade)Mediunidade  Não é Profissão (Comércio Criminoso Com a Mediunidade)
Mediunidade Não é Profissão (Comércio Criminoso Com a Mediunidade)
Claudio Macedo
 
Espiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestreEspiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestre
Claudio Macedo
 
Penas e Gozos Terrestres_ Macedo 2016
Penas e Gozos Terrestres_ Macedo 2016Penas e Gozos Terrestres_ Macedo 2016
Penas e Gozos Terrestres_ Macedo 2016
Claudio Macedo
 
Loucura e Obsessao
Loucura e  ObsessaoLoucura e  Obsessao
Loucura e Obsessao
Claudio Macedo
 
Casamento na Visão e a família
Casamento na Visão e a  famíliaCasamento na Visão e a  família
Casamento na Visão e a família
Claudio Macedo
 
Bom Samaritano _ O Amor ao Proximo_Fora da Caridade Não Há salvação_Macedo
Bom Samaritano _ O Amor ao Proximo_Fora da Caridade Não Há salvação_MacedoBom Samaritano _ O Amor ao Proximo_Fora da Caridade Não Há salvação_Macedo
Bom Samaritano _ O Amor ao Proximo_Fora da Caridade Não Há salvação_Macedo
Claudio Macedo
 
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Claudio Macedo
 
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Claudio Macedo
 
Lei de Adoração evolução espiritual do ser
Lei de  Adoração evolução espiritual do  ser Lei de  Adoração evolução espiritual do  ser
Lei de Adoração evolução espiritual do ser
Claudio Macedo
 
Lei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualideLei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualide
Claudio Macedo
 

Mais de Claudio Macedo (19)

Podemos evocar evocar os espiritos -.pptx
Podemos evocar  evocar os espiritos -.pptxPodemos evocar  evocar os espiritos -.pptx
Podemos evocar evocar os espiritos -.pptx
 
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
Amai os Vossos Inimigos - ESE Cap. XII - CEPB_CEJB_CEFA-SEJA.CEHC_06-05-23. p...
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
 
O centro Espirita - o que é
O centro Espirita - o que é O centro Espirita - o que é
O centro Espirita - o que é
 
Missao do anjo_guarda
Missao do anjo_guardaMissao do anjo_guarda
Missao do anjo_guarda
 
Mediunidade Missao de amor e o evangellho do Cristo
Mediunidade Missao de amor e o  evangellho do Cristo Mediunidade Missao de amor e o  evangellho do Cristo
Mediunidade Missao de amor e o evangellho do Cristo
 
Disciplina das emoções -
Disciplina das emoções - Disciplina das emoções -
Disciplina das emoções -
 
Obsessão e desobsessao
Obsessão e desobsessaoObsessão e desobsessao
Obsessão e desobsessao
 
O consolador prometido
O consolador prometidoO consolador prometido
O consolador prometido
 
Mediunidade Não é Profissão (Comércio Criminoso Com a Mediunidade)
Mediunidade  Não é Profissão (Comércio Criminoso Com a Mediunidade)Mediunidade  Não é Profissão (Comércio Criminoso Com a Mediunidade)
Mediunidade Não é Profissão (Comércio Criminoso Com a Mediunidade)
 
Espiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestreEspiritismo a Escola do mestre
Espiritismo a Escola do mestre
 
Penas e Gozos Terrestres_ Macedo 2016
Penas e Gozos Terrestres_ Macedo 2016Penas e Gozos Terrestres_ Macedo 2016
Penas e Gozos Terrestres_ Macedo 2016
 
Loucura e Obsessao
Loucura e  ObsessaoLoucura e  Obsessao
Loucura e Obsessao
 
Casamento na Visão e a família
Casamento na Visão e a  famíliaCasamento na Visão e a  família
Casamento na Visão e a família
 
Bom Samaritano _ O Amor ao Proximo_Fora da Caridade Não Há salvação_Macedo
Bom Samaritano _ O Amor ao Proximo_Fora da Caridade Não Há salvação_MacedoBom Samaritano _ O Amor ao Proximo_Fora da Caridade Não Há salvação_Macedo
Bom Samaritano _ O Amor ao Proximo_Fora da Caridade Não Há salvação_Macedo
 
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
 
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
 
Lei de Adoração evolução espiritual do ser
Lei de  Adoração evolução espiritual do  ser Lei de  Adoração evolução espiritual do  ser
Lei de Adoração evolução espiritual do ser
 
Lei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualideLei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualide
 

Último

Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
AlexandreJr7
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
EzeirAlvesdaSilva
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
OBrasilParaCristoRad
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdfCAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
tintcha62
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 

Último (20)

Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdfCAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 

Jesus o medico das almas

  • 1. 1 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. João 14:12 (Lei de adoração)
  • 2. Mateus 4:232 • ... E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e CURANDO todas as enfermidades e moléstias no meio do povo...
  • 3. 3 ESE_CAP VI –O CRISTO CONSOLADOR .7 ADVENTO DO ESPIRITO DA VERDADE ESPIRITO DA VERDADE, HAVRE,1863
  • 4. Nº Fenômenos com Jesus Mateus Marcos Lucas João 1 Passa incólume pelos inimigos 4:29-30 8:59 2 Transfiguração 17: 1- 3 9: 2- 4 9:28-30 3 Ressurreição 28: 1- 7 16: 1- 8 24: 1-12 20: 1-10 Relatados nos quatro evangelhos, ocorridos pela intervenção direta ou indireta de Jesus. Lucas apresenta o maior número: 25, talvez por seu interesse em medicina e João relata apenas 10. A maior parte dos “milagres” trata de curas. Somente dois são relatados nos quatro evangelhos, treze aparecem em três evangelhos, 9 em dois evangelhos e 14 apenas em um evangelho. Nº Fenômenos com a natureza Mateus Marcos Lucas João 1 Multiplicação dos pães 14:13-21 6:30-44 9:10-17 6: 1-15 2 Tempestade amainada 8:23-27 4:35-41 8:22-25 3 Andar sobre as águas 14:22-33 6:45-52 6:16-21 4 Segunda multiplicação dos pães 15:32-39 8: 1-10 5 Dessecação da figueira 21:18-22 11:12-14 6 Pesca surpreendente 5: 1-11 21: 3-14 7 Transformação da água em vinho 2: 1-11 8 Escuridão no céu 27:45 15:33 23:44 4
  • 5. Nº Curas Mateus Marcos Lucas João 1 A sogra de Pedro 8:14-15 1:29-31 4:38-39 2 Um leproso 8: 2- 4 1:40-45 5:12-16 3 Um paralítico 9: 1- 8 2: 1-12 5:17-26 4 A mão atrofiada 12: 9-14 3: 1- 6 6: 6-11 5 A mulher hemorrágica 9:20-22 5:25-34 8:43-48 6 Os cegos de Jericó 20:29-34 10:46-52 18:35-43 7 O filho do oficial romano 4:46-54 8 O criado do centurião 8: 5-13 7: 1-10 9 Os dois cegos 9;27-31 10 O surdo-mudo 7:31-37 11 O cego de Betsaida 8:22-26 12 O hidrópico 14: 1- 6 13 Os dez leprosos 17:11-19 14 A orelha do servo do Sumo- sacerdote 22:50-51 15 O enfermo no tanque de Betesda 5: 1-18 16 O cego de nascença 9: 1-41 Nº Exorcismos/Desobsessão Mateus Marcos Lucas João 1 O possesso de Gerasa 8:28-34 5: 1-20 8:26-39 2 O possesso de Cafarnaum 1:21-28 4:33-36 3 A filha da mulher cananéia 15:21-28 7:24-30 4 Maria Madalena 16: 9 8: 2 5
  • 6. 6 Nº Exorcismos com cura Mateus Marcos Lucas João 1 O menino mudo e epilético 17:14-21 9:14-29 9:37-43 2 O possesso mudo e cego 12:22-23 3 O possesso mudo 9:32-34 11:14 4 A mulher encurvada 13:10-17 Nº Voltar à vida Mateus Marcos Lucas João 1 A filha de Jairo 9:18-26 5:21-43 8:40-56 2 O filho da viúva de Naim 7:11-17 3 Lázaro 11: 1-44
  • 7. 7
  • 8. 8
  • 9. Emmanuel _Seara dos Médiuns, "Oração e Cura“ "Lembremo-nos de que lesões e chagas, frustrações e defeitos em nossa forma externa são remédios da alma que nós mesmos pedimos à farmácia de Deus. A cura só se dará em carácter duradouro se corrigirmos nossas atuais condições materiais e espirituais. A verdadeira saúde e equilíbrio vêm da paz que em espírito soubermos manter onde, quando, como e com quem estivermos. Empenhemo-nos em curar males físicos, se possível, mas lembremos que o Espiritismo cura sobretudo as moléstias morais". 9
  • 10. O Paralítico do tanque de Betesda João 5: 1-9 10
  • 11. 2Há em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, um tanque que, em aramaico, é chamado Betesda, tendo cinco entradas em volta. 3 Ali costumava ficar grande número de pessoas doentes e inválidas: cegos, mancos e paralíticos. Eles esperavam um movimento nas águas. 4De vez em quando descia um anjo do Senhor e agitava as águas. O primeiro que entrasse no tanque, depois de agitadas as águas, era curado de qualquer doença que tivesse. 5 Um dos que estavam ali era paralítico fazia trinta e oito anos. 6Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe perguntou: "Você quer ser curado?“ 7Disse o paralítico: "Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim". 8Então Jesus lhe disse: "Levante-se! Pegue a sua maca e ande". Isso aconteceu num sábado, Imediatamente o homem ficou curado, pegou a maca e começou a andar. João 5 1 Algum tempo depois, Jesus subiu a Jerusalém para uma festa dos judeus. 11
  • 12. “E descendo ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. E eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o e dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra.” (Mateus, 8:1-3) ( Lei de Justiça , Amor e Caridade ) Imagem Google: liliessparowsandgrass.com 12
  • 13. “E, ao pôr do sol, todos os que tinham enfermos de várias doenças lhos traziam; e, pondo as mãos sobre cada um deles, os curava.” (Lucas, 4:40) (Lei do Trabalho) Imagem Google: El_Greco_- _Christ_Healing_the_Blind_-_El- Greco-pt-wikipedia-org 13
  • 14. “Por isso vos digo que tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis, e tê-lo-eis.” (Marcos, 11:24) 14 Imagem Google: Jesús_y_el_centurión_(El_Veronés)-pt- .wikipedia.org
  • 15. FÉ A FÉ NO PROCESSO DE CURA15 • CRENÇA • ACREDITAR • LEALDADE • CONFIANÇA • CONVICÇÃO • SINCERIDADEO QUE É?
  • 16. A FÉ NO PROCESSO DE CURA16 DOENÇA TIPOS EXPIAÇÃO MARCAS PERISPIRITUAIS CAUSAS ATUAIS CAUSAS DO PASSADO DESVIO DO PLANEJAMENTO REENCARNATÓRIO
  • 17. 17
  • 18. Fé não é achar que Deus fará tudo o que vc quiser. Fé é crer que Ele fará o que é melhor para vc!!! 18 Reynaldo Gianecchini
  • 19. Precisamos remover a pedra dos nossos hábitos infelizes para que Jesus nos cure. 19
  • 20. 20
  • 21. 21 JESUS NA CASA DE SIMÃO
  • 22. “OS SÃOS NÃO PRECISAM DE MÉDICO” Lei de Liberdade 22 Mateus 9:12
  • 23. NATANAEL BEN ELIAS, CRÊS QUE EU POSSO TE CURAR? quando Jesus entrou em Cafarnaum, trouxeram-lhe um paralitico num colchão pela claraboia de uma casa .o homem gritava de fora , Jesus filho de David , cura-me .... «disse ao paralítico: A ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.»” O paralítico se levantou e, à vista de todos, partiu. 23 (Marcos 2:9-10
  • 24. Ao Cair da da Tarde JESUS MEDITAVA sobre as curas daquele dia ....As maregens do Lago de Genesaré – ou Mara da Galileia/Tiberipades Pedro pergunta ao senhor RABI, ESTÁ CHORANDO? 24
  • 25. Jesusera constantemente criticado,porser amigode pecadorese de prostitutas Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo dos publicanos e pecadores. (Mateus 11:19) Ao ver isso, o fariseu que o havia convidado disse a si mesmo: "Se este homem fosse profeta, saberia quem nele está tocando e que tipo de mulher ela é: uma pecadora". ( Lucas 7:39) 25
  • 26. Jesus, o medico da Almas 26 Jesus é o amor divino alongando os braços à angústia humana. Estende a mão e cegos veem, e paralíticos se levantam, e feridentos se alimpam e obsidiados se recuperam. [...] Ainda assim, não se detém nos casos particulares. Junto ao povo, tempera cada manifestação com autoridade e doçura, humildade e comando, respeito e compreensão. (Emmanuel, Religião dos Espíritos, Cap 59) Imagem Google: ebooks.adelaide.edu.au 3
  • 27. “A fé é o sentimento, inato no ser humano, [...] cujo embrião foi depositado nele, a princípio em estado latente, e que ele deve fazer eclodir e crescer por meio da sua vontadeativa. (Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo, cap.19) A fé no processo de cura Imagem Google: Cura de uma hemorroissa, wellersonespiritismo.blogspot.com João -14-1 “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.” 27
  • 28. A gratidão é uma das mais eficientes terapias espirituais para a saúde, porque o ato de agradecimento faz com que o corpo libere endorfinas na corrente sanguínea, substâncias que fortalecem o sistema imunológico, favorecem a dilatação das artérias, relaxando o aparelho circulatório.( ) Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. 1 Tessalonicenses 5:18 28
  • 29. Mateus 5:3–16 3 Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus; 4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados; 5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; 6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; 7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; 8 Bem-aventurados os puros de coração, porque eles verão a Deus; 9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; 10 Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; 11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo, falarem todo mal contra vós por minha causa. 12 Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós. 13 Vós sois o sal da terra; e se o sal se tornar insípido, com que se há de salgar? para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte, 15 Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. 16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. 29
  • 30. 30 O Evangelho é o edifício da redenção das almas. Como tal, devia ser procurada a lição de Jesus, não mais para qualquer exposição teórica, mas visando cada discípulo o aperfeiçoamento de si mesmo, desdobrando as edificações do Divino Mestre no terreno definitivo do Espírito.”1(1. Xavier, F. C., pelo espírito Emmanuel, Consolador, 28ª ed., Brasília, FEB, 2008, p.229.) Q.282–“... qual a posição do Evangelho de Jesus na educação religiosa dos homens?” 624. Qual é o caráter do verdadeiro profeta? – O verdadeiro profeta é um homem de bem, inspirado por Deus. Podemos reconhecê-lo por suas palavras e por suas ações. Deus não se serve da boca do mentiroso para ensinar a verdade. L.E -Cap I –A Lei Divina ou Natural - II – Conhecimento da Lei Natural
  • 31. Imagem Google: Bonnat01, upload.wikimedia.org “Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.” (Lei de progresso) (Mateus, 5:18) 2 31 L.E _Q. 625: Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem, para lhe servir de guia e modelo? “Jesus.” .... O espirito mais perfeito que passou pela terra ,viveu na integralidade toda a lei de Deus. Cap I –A Lei Divina ou Natural - II – Conhecimento da Lei Natural
  • 32. 32  886. Qual o verdadeiro sentido da palavra  caridade, como a entendia Jesus?  Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições alheias, perdão das ofensas.  Comentário de Kardec: O amor e a caridade são o complemento da lei de justiça, porque amar ao próximo é fazer-lhe todo o bem possível, que desejaríamos que nos fosse feito. Tal é o sentido das palavras de Jesus: “Amai-vos uns aos outros, como irmãos”.  A caridade, segundo Jesus, não se restringe à esmola, mas abrange todas as relações com os nossos semelhantes, quer se trate de nossos inferiores, iguais ou superiores. Ela nos manda ser indulgentes, porque temos necessidade de indulgência, e nos proíbe humilhar o infortúnio, ao contrário do que comumente se pratica. Se um rico nos procura, atendemo-lo com excesso de consideração e atenção, mas se é um pobre, parece que não nos devemos incomodar com ele. Quanto mais, entretanto, sua posição é lastimável, mais devemos temer aumentar-lhe a desgraça pela humilhação. O homem verdadeiramente bom procura elevar o inferior aos seus próprios olhos, diminuindo a distância entre ambos. Cap II –Lei de Justiça ,Amor e caridade (III – Caridade e Amor ao Próximo)
  • 33. “Em toda a sua existência, o Cristo vos deu a mais irrecusável prova da vontade mais firme; mas era a vontade do bem e não a do orgulho. Quando por vezes dizia: eu quero, a palavra estava cheia de unção; seus apóstolos, que o cercavam, sentiam abrir-se o coração a esta santa palavra. A doçura constante do Cristo, sua submissão à vontade do Pai, sua perfeita abnegação, são os mais belos modelos da vontade que se possa propor para exemplo. ” Paulo, Apóstolo (Allan Kardec. Revista Espírita, janeiro de 1864, p. 22) Jesus é o modelo mais sublime de vontade do bem 33 Imagem: Google.
  • 34. A fé no processo de cura Imagem Google: Cura de uma hemorroissa, wellersonespiritismo.blogspot.com João -14-1 “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.” 34
  • 35. 35
  • 36. 9. Jesus saiu dali e, no caminho, viu um cobrador de impostos, chamado Mateus, sentado no lugar onde os impostos eram pagos. Jesus lhe disse: 36 - Venha comigo. Mateus se levantou e foi com ele. 10.Mais tarde, enquanto Jesus estava jantando na casa de Mateus, muitos cobradores de impostos e outras pessoas de má fama chegaram e sentaram-se à mesa com Jesus e os seus discípulos. 11. Alguns fariseus viram isso e perguntaram aos discípulos: - Por que é que o mestre de vocês come com os cobradores de impostos e com outras pessoas de má fama? 12.Jesus ouviu a pergunta e respondeu: - Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes. 13.Vão e procurem entender o que quer dizer este trecho das Escrituras Sagradas: "Eu quero que as pessoas sejam bondosas e não que me ofereçam sacrifícios de animais." Porque eu vim para chamar os pecadores e não os bons. 4Mateus 9:9-13ESE_CAP VI –O CRISTO CONSOLADOR .7 ADVENTO DO ESPIRITO DA VERDADE_ESPIRITO DA VERDADE, H
  • 37. A CURA DOS10 LEPROSOS37
  • 38. EmLucas 17:11-19 38 A caminho de Jerusalém, Jesus passou pela divisa entre Samaria e Galileia. Ao entrar num povoado, dez leprosos dirigiram-se a ele. Ficaram a certa distância e gritaram em alta voz: "Jesus, Mestre, tem piedade de nós!” Ao vê-los, ele disse: "Vão mostrar-se aos sacerdotes". Enquanto eles iam, foram purificados. Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz. Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. Este era samaritano. Jesus perguntou: "Não foram purificados todos os dez? Onde estão os outros nove? Não se achou nenhum que voltasse e desse louvor a Deus, a não ser este estrangeiro?“ Então ele lhe disse: "Levante-se e vá; a sua fé o salvou"
  • 39. ...Era necessário que a lei de Deus fosse cumprida, ou seja, que fosse praticada sobre toda a terra, em toda a sua pureza, com todos os seus desenvolvimentos e todas as suas conseqüências. Pois de que serviria estabelecer essa lei, se ela tivesse de ficar como privilégio de alguns homens ou mesmo de um só povo? Todos os homens, sendo filhos de Deus, são, sem distinções, objetos da mesma solicitude. 39 ESE- Cap. I –Não Vim Destruir a Lei _As Três Revelações: Moisés, Cristo e o Espiritismo.3
  • 40. Imagem Google: Cura da filha de Jairo, Polenov, catolicosribeiraopreto.com “Se me amardes, guardareis os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” (João, 14:15-16, 26) Imagem Google: Cura da filha de Jairo, Polenov, catolicosribeiraopreto.com 40
  • 41. Jesus, O Médico das Almas “E rogava-lhe muito, dizendo: Minha filha está moribunda; rogo- te que venhas e imponhas as mãos para que sare e viva.” (Marcos, 5:23) “E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, sê limpo. E logo a lepra desapareceu dele.” (Lucas, 5:13) Imagem: Google 4 1
  • 42. 42
  • 43. Fariseus Classe religiosa dominante na época. Eram cumpridores das práticas exteriores do culto e das cerimônias, mas não seguiam os ensinamentos das leis de Moisés. Sob as aparências ocultavam costumes dissolutos e muito orgulho. Publicanos Era assim chamados os cavalheiros arrendatários das taxas públicas, classe muito odiada na época de Jesus, eram homens incumbidos de cobrarem impostos dos judeus para serem entregues às autoridade romanas. Portageiros Eram os arrecadadores de baixa categoria, incumbidos da cobrança dos direitos de entrada nas cidades. Compartilhavam da repulsa que pesava sobre os publicanos. Termo de desprezo, sinônimo de gente de má vida indignos de conviver com pessoas distintas. 6 43
  • 44. Mais tarde, Jesusenquanto estava jantando na casa de Mateus, muitos cobradores de impostos e outras pessoas de má chegaram sentaram-se fama e à mesa com Jesus e os seus discípulos 8 Alguns fariseus viram isso e perguntaram aos discípulos: - Por que é que o o mestre de vocês come com os cobradores de impostos e outras pessoas de má fama ? Mateus 9:10-13 44
  • 46.  Edepois,foramparaJericó.E,saindoele deJericócomseus discípulose umagrandemultidão,Bartimeu, ocego,filho de Timeu, estava assentadojunto docaminho, mendigando. E,ouvindoqueera JesusdeNazaré, começoua clamar,e a dizer: Jesus,filho deDavi, tem misericórdiademim. Emuitosorepreendiam, paraquesecalasse;masele clamavacada vezmais:FilhodeDavi! tem misericórdiade mim. EJesus,parando,dissequeochamassem;e chamaramocego, dizendo-lhe:Tembomânimo;levanta-te, queele techama. Eele, lançando de sia suacapa, levantou-se, e foi ter comJesus. EJesus,falando, disse-lhe: Que queres que te faça? Eo cego lhe disse:Mestre, queeu veja. EJesus lhe disse:Vai,a tua fé te salvou.Elogoviu, e seguiua Jesus pelocaminho. Marcos10:46-52 46
  • 47. 47 “Filha, têm bom animo! A tua fé te curou” E eis que uma mulher que havia já doze anos padecia de um fluxo de sangue, chegando por detrás dele, tocou a orla de sua roupa; Porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar a sua roupa, ficarei sã. E Jesus, voltando-se, e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E imediatamente a mulher ficou sã. Mateus 9:20-22
  • 48. 48 “Filha, têm bom animo! A tua fé te curou” Mt. 9,22 “O Magnetismo é uma das maiores provas do poder da fé posta em ação. É pela fé que ele cura e produz esses fenômenos singulares, qualificados outrora de milagres” – Kardec Evangelho Segundo o Espiritismo O Cristo, que operou milagres materiais, mostrou, por esses milagres mesmos, o que o homem, quando tem FÉ, isto é a vontade de querer e a certeza de que essa vontade pode obter satisfação. Também os apóstolos não operaram milagres, seguindo-lhe o exemplo?
  • 49. Jesus se acercava principalmente dos pobres e dos deserdados, porque são os que mais necessitam de consolações: Item 12 cap. XXIV E. S .E 49
  • 50. Jesus ensinva o povo simples o remédio para a saúde da alma. • O PERDÃO Limpa as mágoas e culpas, as vibrações energéticas negativas. • A FÉ -É a força para alavancar a cura. • O AMOR -Restaura, revigora, anima e fortifica. • A Paciência -É também um remédio, pois tem o poder de acalmar a irritação, a ansiedade e o azedume, três grandes mazelas que arrasam a saúde e dificultam a cura. 50
  • 51. O elixir da vida – o amor “nossos guias prescreveram como único remédio a imposição das mãos, os passes fluídicos por parte da mãe, recomendando–me que fosse, durante alguns dias, fazer-lhe ver como deveria se conduzir.[...] Depois dos passes e imposição das mãos, a febre cessou, desde o primeiro dia.” (Allan Kardec. Revista Espírita, junho de 1867, p.246) Imagem Google: bebes-gravidez.blogspot.com 5 1
  • 52. FÉ A FÉ NO PROCESSO DE CURA • SIM VOCÊ TEM FÉ ? • NÃO 5 2
  • 53. Os Apóstolos seguindo os passos do Mestre “E muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. [...] E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais. De sorte que transportavam os enfermos para as ruas, e os punham em leitos e em camilhas para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles. E até das cidades circunvizinhas concorria muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos; os quais todos eram curados.” (Atos, 5:12-16) Imagem Google: Ananias curando Saulo, Museu Kunsthistorisches, na Gemäldegalerie, em Viena. 10 5 3
  • 54. Os servos do mestre “[...] Com alegria infinita, o tecelão de Tarso viu chegar a extensa fileira dos ‘filhos do Calvário’. [...] Os missionários impunham as mãos, fazendo preces fervorosas ao Messias Nazareno; de outras vezes, distribuíam água pura, em seu nome.” (Emmanuel. Paulo e Estêvão, 2ª parte,Cap. IV) Imagem Google: reformadoresdasaude.com 5 4
  • 55. FÉ CURA ACREDITAR NA CURA A FÉ NO PROCESSO DE CURA 5 5
  • 56. FÉ A FÉ NO PROCESSO DE CURA • DEUS • JESUS • ESPÍRITOS SUPERIORES • ANJO DA GUARDA EM QUÊ ? Fé não é achar que Deus fará tudo o que você quiser. Fé é crer que Ele fará o que é melhor para você!!! Reynaldo Gianecchini 5 6
  • 57. FÉ A FÉ NO PROCESSO DE CURA •PORQUE SIM... • PORQUE EXISTE UM PODER SUPERIOR •PELA ORGANIZAÇÃO DO UNIVERSO(Leis Perfeitas) POR QUÊ ? 5 7
  • 58. CURA A FÉ NO PROCESSO DE CURA • LIVRAR-SE DA DOENÇA • DEBELAR UM SINTOMA • TRATAR • APLICAR REMÉDIOS O QUE É? 5 8
  • 59. A FÉ NO PROCESSO DE CURA DOENÇA DOENTE CURA5 9
  • 60. A FÉ NO PROCESSO DE CURA DOENÇA O QUE É? • ENFRAQUECIMENTO • DESORGANIZAÇÃO • DESEQUILÍBRIO 6 0
  • 61. A FÉ NO PROCESSO DE CURA DOENÇA TIPOS • CARMA • PROVA EXPIAÇÃO MARCAS PERISPIRITUAIS • SUICÍCIO • HOMICÍDIO • PERVERSIDADE • LUXÚRIA • AVAREZA • ÓDIO CAUSAS DO PASSADO 6 1
  • 62. A FÉ NO PROCESSO DE CURA DOENÇA MOMENTOS DE INSANIDADE energias negativas EXPIAÇÃO MARCAS PERISPIRITUAIS Causam danos e prejuízos6 2
  • 63. A FÉ NO PROCESSO DE CURA COMPLEXO DE CULPAEXPIAÇÃO MARCAS PERISPIRITUAIS DOENÇA Causam danos e prejuízos • medo • timidez • ansiedade • insegurança 6 3
  • 64. A FÉ NO PROCESSO DE CURA LEI DE CAUSA E EFEITO EXPIAÇÃO MARCAS PERISPIRITUAIS DOENÇA Causam danos e prejuízos RESGATE LIVRE ARBÍTRIO 6 4
  • 65. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – “estado de completo bem estar físico, psíquico(+)(espiritual) e social e não meramente a ausência de doença ou enfermidade” OMS - 1948 Saúde 6 5
  • 66. A cura está na natureza humana exercício do amor “Vede uma mãe cuja criança sofre, ela a afaga, a acaricia, ela a cobre de atenção e a penetra com esse fluido vivificante, que se escapa de cada um de nós, às vezes à nossa revelia, sob a influência de nossa vontade fortemente concentrada. (Benôit-Jules Mure, Le Médecin du peuple, 1853, p.43-44) Imagem: Google. 6 6
  • 67. Lições do amor “minha mãe abeirou-se do meu insignificante fardo carnal, que continuava imerso em catalepsia, e tocou-o carinhosamente com as mãos, repetidas vezes, como se transmitisse energias novas através de um passe. Então, um grito estridente, como de susto, de angústia, acompanhado de choro inconsolável de criança, surpreendeu as pessoas presentes. Minha mãe, provável veículo dos favores caritativos de Maria de Nazaré, levantou-me do berço e despiu-me a mortalha, verificando que a grinalda de rosinhas me ferira a cabeça.” (Yvonne A. Pereira. Recordações da mediunidade, cap. 2) Imagem Google: http://rlv.zcache.com.br/mae_e_bebe_novos_do_vintage_cartao_p ostal-r3a4547cff2a9410b94e88b8be44d6425_vgbaq_8byvr_324.jpg 6 7
  • 68. Jesus abençoaas crianças “E tomando-as nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoou.” (Marcos,10:16) Jesus abençoaos apóstolos “E levou-os fora, até Betânia; e, levantando as suas mãos, os abençoou. E aconteceu que, abençoando-os ele, se apartou deles e foi elevado ao céu.” (Lucas 24:50,51) Apóstolos abençoam os novostrabalhadores “E os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos.”(Atos 6:5-6) Os Espíritos usam a ação magnética para abençoar “Ao abençoar-nos, ao término da maravilhosa alocução, irradiavam-se de sua destra muito alva pequeninos focos de luz, em forma de minúsculas estrelas que se projetavam sobre nós, [...].” (André Luiz. Obreiros da vida eterna, cap. 3) 19 A vontade direcionada para a cura 68
  • 69. Atraem os bons Espíritos:  Bondade,  Benevolência,  Simplicidade do coração,  Amor do próximo,  Desprendimento das coisas materiais A fé que transporta montanhas (como ?) Defeitos que afastam :  Orgulho,  Egoísmo,  Inveja,  Ciúme,  Ódio,  Cupidez,  Sensualidade  E todas as paixões que escravizam o homem à matéria (Allan Kardec. O livro dos médiuns, item 227) 6 9
  • 70. Ação magnética pressupõe força atuante e sensibilidade passiva “Toda ação física ou moral, [...] de um ser sobre si mesmo, ou sobre outro, pressupõe, de um lado, uma força atuante e, de outro, uma sensibilidade passiva.” (Allan Kardec. Obras póstumas, 1ª parte, p. 124) Adesão do paciente eleva os potenciais de cura “— O processo de socorro pelo passe é tanto mais eficiente quanto mais intensa se faça a adesão daquele que lhe recolhe os benefícios,[...]’’ (André Luiz. Mecanismos da mediunidade, cap. 22) A vontade de viver atrai recursos vitais “A vontade de viver, de desenvolver em nós a vida, atrai-nos novos recursos vitais;[...] .” (Léon Denis. O problema do ser, do destino e da dor, p. 313) A fé do paciente aumenta a eficácia da ação magnética “Aexaltação da fé, que provoca uma espécie de dilatação do ser psíquico e o torna mais acessível aos influxos do Alto, [...] .”(Léon Denis. No invisível, p.182) A vontade direcionada para alcance da cura 7 0
  • 71. O efeito da oração “A oração é prodigioso banho de forças, tal a vigorosa corrente mental que atrai.” [...] Efeitos da Oração Expulsam do próprio mundo interior os sombrios remanescentes da atividade comum que trazem do círculo diário de luta. Sorvem do nosso plano as substâncias renovadoras de que se repletam, a fim de conseguirem operar com eficiência. 97 1
  • 72. Orar é identificar-se com a energia divina, absorvê-la e retratá-la “A oração é divino movimento do espelho de nossa alma no rumo da Esfera Superior, para refletir-lhe a grandeza. [...] Imaginemos a face de um espelho voltada para o Sol, desviando-lhe o fulgor na direção do abismo. Esta, na essência, é a função da prece, buscando o Amor Divino para concentrar-lhe a claridade sobre os vales da ignorância e do sofrimento, da miséria e do ódio, que ainda se estendem no mundo.”(Emmanuel. Pensamento e vida, cap.26) Imagem: Astronomy-club-IMG-20160503-WA0012 7 2
  • 73. “Aprece não é movimento mecânicode lábios, nem disco de fácil repetição no aparelho damente.” “É vibração, energia, poder.” “A criatura que ora, mobilizandoas próprias forças,” “realiza trabalhosde inexprimível significação.” “Semelhante estado psíquico descortina forças ignoradas,[...].” “coloca-nosem contato com as fontes superiores.” “Dentro dessa realização, o Espírito, [...].” “pode emitir raios de espantoso poder.’’ “os raios divinos, expedidos pela oração santificadora.” “convertem-se em fatoresadiantadosna cura do corpo, na renovação da alma e iluminaçãoda consciência.” Ação magnética da prece (André Luiz. Missionários da luz, cap. 6) 7 3
  • 74. Exercicio da cura e autocura Rotina do tratamento na Igreja de Damasco 1. Preceinicial “Sentando-se ( Ananias ) à mesa, qual patriarca no seio da família, rogou as bênçãos de Jesus para a boa vontade de todos.” 2. Leitura do Evangelho “Em seguida, fez a leitura dos ensinos de Jesus, respigando algumas sentenças do Mestre Divino nos pergaminhos esparsos.” 3. Comentário “Depois de comentar a página lida (Ananias), ilustrando-a com a exposição de fatos significativos, do seu conhecimento, ou da sua experiência pessoal [...]” 4. Tratamento “[...] o velho discípulo do Evangelho deixava o lugar, percorria as filas de bancos e impunha as mãos sobre os doentes e necessitados. [...] 5. Prece de encerramento “Ao fim da reunião, Ananias orava fervorosamente.” (Emmanuel. Paulo e Estevão, 2ª parte, cap.I) 7 4 74
  • 75. Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. Mateus 11:28-30 75
  • 76. Vinde a mim... Tomai sobre vós o meu jugo E aprendei comigo Que sou manso e humilde De coração QUAL A CONDIÇÃO DO APRENDIZ? Aceitação e compaixão 76
  • 77. 77
  • 78. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Evangelhoterapia Colocar-se sob os desígnios de Deus, cada dia, através da oração e sustentar a consciência tranquila, preservando-se contra ideia de culpa. Dar o melhor de si mesmo no que esteja fazendo. Manter coração e mente, atitude e palavra, atos e modos na inspiração constante do bem. Servir desinteressadamente, aos semelhantes, quanto esteja ao alcance de suas forças. Regozijar-se com a felicidade do próximo. Esquecer conversões e opiniões de caráter negativo que haja lido ou escutado. Acrescentar pelo menos um pouco mais de alegria e esperança em toda a pessoa com quem estiver em contato. Admirar as qualidades nobres daqueles com quem conviva, estimulando-os a desenvolve- las. Olvidar motivos de queixa, sejam quais sejam. Viver trabalhando e estudando, agindo e construindo, de tal modo, no próprio burilamento e na propria corrigenda, que não se veja capaz de encontrar as falhas prováveis e os erros possíveis dos outros. Nesse sentido sugere André Luiz: - Para garantir saúde e equilíbrio prometa a você mesmo: 78
  • 79. 79
  • 80. 8 0 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. João 14:12
  • 81. Jesus reafirma o ensino dado pelos profetas no Velho Testamento “E fez Moisés como o Senhor lhe ordenara; porque tomou a Josué, e apresentou-o perante Eleazar, o sacerdote, e perante toda a congregação; E sobre ele impôs as suas mãos, e lhe deu ordens, como o Senhor falara por intermédio de Moisés.” (Números, 27:22-23) Moisés, obedecendo a orientação espiritual, impõe as mãos Imagem Google: http://fachodeluz.blog.br/wp/wp- content/uploads/2011/07/moses.gif 8 1
  • 82. 8 2
  • 83. 83 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. João 14:12