Reprodução humana neuza grupo 3

1.611 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.611
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reprodução humana neuza grupo 3

  1. 1. Reprodução Humana Fecundação e o desenvolvimento do novo ser
  2. 2. O Espermatozóide:• O espermatozóide é a célula reprodutora masculina de todos os seres vivos.• É uma célula com mobilidade activa, capaz de se mover livremente. É constituído por uma cabeça, um segmento intermédio e uma cauda ou flagelo. A cabeça, que constitui o maior volume do espermatozóide, consiste no núcleo, onde o material genético se encontra concentrado.• Dois terços do núcleo estão cobertos pelo acrossoma, que, limitado por uma membrana contendo enzimas, facilita a penetração do espermatozóide no óvulo (célula reprodutora feminina). A cauda é responsável pela mobilidade do espermatozóide. Na área intermediária da cauda encontramos as mitocôndrias (um dos organelos celulares mais importantes, sendo extremamente relevante para a respiração celular)• Vivem em média 24 horas no trato genital feminino, porém alguns espermatozóides são capazes de fecundar o óvulo após 3 dias.
  3. 3. Defeitos que alguns Espermatozóides têm:• Existem dois tipos de espermatozóides designados como normais e anormais. Os anormais apresentam problemas cromossómicos e morfológicos. Nos seres humanos por exemplo, durante meiose(divisão de uma célula viva) das células, alguns erros podem acontecer e assim algumas células germinativas poderão ter 24 cromossomas ou 22 cromossomas, acontecendo uma anomalia cromossómica. Os raios X, as reacções alérgicas intensas e certos agentes antiespermatogênicos são os principais responsáveis por alterações morfológicas patogénicas porém se a percentagem dos espermatozóides alterados por menor do que 10%, a anormalidade não influenciará na fertilidade, pois os espermatozóides com anormalidades morfológicas são incapazes de fecundar a célula reprodutora feminina(ovulo).
  4. 4. O óvulo:• Nos seres humanos e também na maioria dos seres mamíferos este fenómeno ocorre nas trompas de Falópio (que faz parte do sistema reprodutor feminino) quando um espermatozóide atravessa a zona pelúcida, que reveste o ovulo este forma uma espécie de pele transparente que não deixa mais nenhum espermatozóide entrar após a entrada do primeiro, de modo a introduzir o seu núcleo no óvulo que se encontra em metáfase.• Encontra-se agora no interior do óvulo o seu pronúcleo (pronúcleo feminino, haplóide) e o pronúcleo masculino (oriundo do espermatozóide, haplóide), que após se fundirem dará origem à primeira célula do novo indivíduo, o ovo.
  5. 5. Sistema reprodutor masculino:
  6. 6. Sistema reprodutor feminino:
  7. 7. O ovo:• Quando o espermatozóide atinge o óvulo, esse passaa ser chamado de ovo, maistarde dá-se uma divisão do mesmo em 2, 4, 6 etc… células.
  8. 8. • A fecundação: a união de duas Para que se forme o novo ser, é necessário que haja células: masculina (espermatozóide) e feminina (óvulo) a essa união damos o nome de fecundação.• Na mulher, uma vez por mês, um óvulo desprende-se de um dos ovários e desloca-se na trompa de Falópio, esse processo chama-se ovulação.• Os espermatozóides, introduzidos na vagina, fazem uma longa viagem até ao encontro do ovulo, quando chegam ao local onde se situa o óvulo, os espermatozóides tentam desesperadamente fecundar a membrana desta célula feminina. Porém só um espermatozóide consegue concretizar a perfuração, pois, mal a cabeça entra, forma-se uma membrana protectora que impede que outros o façam.• Só a cabeça e com ela o seu núcleo entra.• Imediatamente depois da penetração do espermatozóide no óvulo, dá-se a fusão dos núcleos : o núcleo do espermatozóide e o núcleo do óvulo unem-se formando uma célula única, chamada de ovo .• Aí acaba de se formar o novo ser , a mulher esta agora grávida. O sexo, a cor da pele e dos olhos, a forma dos lábios e do nariz, o tipo de sangue, determinam-se neste preciso momento da fecundação.
  9. 9. A nidação:• O feto para sobreviver tem que estar ligado a mãe durante todo o período em que vai decorrer a gestão, ao mesmo tempo que se dirige da tuba uterina para o útero, para que este mantenha o endométrio em estado de desenvolvimento conveniente para o embrião, tem que continuar a receber hormonas ováricas.
  10. 10. O desenvolvimento do novo ser:• 30 dias após a fecundação, o embrião mede 0,5 cm. e pesa 0,02g.• No fim do 2º mês, o embrião continua a crescer, medindo 3 cm. e começam a nutar-se os esboços que no final darão aos olhos.• No 3º mês todos os órgãos estão formados. Nesta fase, o futuro ser designa-se por feito. Por vezes, nesta fase, sabemos se é menino ou menina.• No 4º mês, o feto já tem cerca de 15 cm. e pesa 200g. É muito activo e move-se muito.• No 5º mês, a criança mede 30 cm. Formam-se as unhas, os pêlos são mais grossos e vão-se formando as sobrancelhas.• No 6º mês, o feto já chupa o dedo. As pálpebras continuam fechadas e o esqueleto começa a ossificar.• No 7º mês, o feto cresce, e é a partir desta altura que vai aumentar que vai aumentar o peso.• No 8º mês, o feto continua a crescer e a engordar, preparando-se para nascer.• Normalmente ao fim de nove meses de gestação, o feto mede cerca de 50 cm. , pesa entre 2,750 kg. a 4,5 kg. e está pronto para nascer.
  11. 11. O novo ser:
  12. 12. A Diferença entre Embrião e Feto• O embrião e o feto são fases neste desenvolvimento. Eles são dois processos diferentes.• Características:• Um embrião é o resultado de um zigoto (célula que resulta da fecundação de cada uma das duas células (masculina e feminina) entre as quais se opera a fecundação dos animais e plantas )que divide a cria de um grupo de células dentro de uma membrana externa. A fase inicial do zigoto chama-se blastocisto, mas estas células irão rapidamente tornar-se um embrião com um grupo de células internas e uma membrana externa forte. O embrião está ainda nos primeiros estágios de desenvolvimento. A 3ª semana após a concepção ( a 5ª semana de gravidez), passa a chamar-se de embrião.• 8ª semana após a concepção (10ª semana de gravidez), o termo usado agora é feto.
  13. 13. O cordão umbilical:• O cordão umbilical é um anexo exclusivo que permite a combinação entre o embrião e a placenta.• É um longo cordão constituído por duas artérias e uma veia, além de um material gelatinoso .Além da garantia de nutrientes é responsável pela troca gasosa que é feita da seguinte maneira: o sangue que chega pela veia cava inferior (sangue oxigenado que veio da placenta) cai no átrio direito e daí directamente para o átrio esquerdo através do forame oval, ou seja, ele não passa pelo ventrículo direito. Este sangue, vai para o ventrículo esquerdo que se responsabiliza de bombear para os vasos da cabeça e membros superiores. O cordão ainda é formado a partir do saco amniótico (forma o epitélio do cordão), do alantóide (forma a veia e as artérias umbilicais) e da vesícula vitelínica. O feto fica dentro de uma bolsa cheia de líquido amniótico.
  14. 14. Liquido amniótico:• Líquido amniótico (ou fluido amniótico) é o fluido que envolve o embrião, preenchendo a bolsa amniótica, que desta forma o protege de choques térmicos. A bolsa amniótica normalmente forma-se na segunda semana de gravidez, assim que esta se forma enche-se de líquido amniótico que inicialmente é apenas água proveniente da mãe. Pouco fluido amniótico(oligoidrâmnio) ou muito pode ser uma causa ou um indicador de problemas para a mãe e o bebé. Pacientes com oligoidrâmnio, dependendo do grau do problema, podem ser tratadas com descanso, hidratação oral e intravenosa, antibióticos, e esteróides.• Quando se fala no "rebentar as águas", pouco antes do parto, significa que a bolsa amniótica se rompeu e o líquido foi expulso, marcando o início do parto
  15. 15. A Placenta:• A placenta é um anexo embrionário que apenas existe nos mamíferos, e através da qual ocorrem as trocas entre a mãe e o seu filho. É formada pelos tecidos do ovulo. Através da placenta o novo ser respira, alimenta-se e excreta produtos do seu organismo. A placenta é também um órgão importante na gravidez , envolvida na produção de diversas substâncias.
  16. 16. Trabalho realizado por:• Neuza Correia nº 18• António Nunes nº 2• Luís Chalaça nº 15• João Correia nº 12• João Santos nº 11• Pedro Diogo nº 21• Diogo Fortunato nº 7

×