Melodrama

1.702 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.702
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
286
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Melodrama

  1. 1. Melodrama: o teatro popular do século XIX História do Teatro III Universidade Federal de Pelotas Material para fins didáticos Professora Taís Ferreira
  2. 2. Boulevard du Temple, fotografia de Daguerre.
  3. 3. Gravura do Boulevard du Temple, Paris, século XIX.
  4. 4. Boulevard du Crime, com o Teatro Imperial ao fundo.
  5. 5. Vista panorâmica do Boulevard du Temple
  6. 6. Fotofrafia do Boulevard des Italiens
  7. 7. Passeio no Boulevard du Temple
  8. 8. Boulevard du Temple, pintura de 1788.
  9. 9. Thêatré de la Port du San Martin, 1873.
  10. 10. Thêatré de la Renassaince, no Boulevard du San Martin, 1872.
  11. 11. Boilly, a entrada do Teatro Ambigu Comique.
  12. 12. Boilly, os efeitos dos melodrama.
  13. 13. Cena de um melodrama
  14. 14. Atores em um melodrama
  15. 15. O mais famoso ator de melodramas franceses: Frédérick Lemâitre (1800-1876)
  16. 16. Frédérick Lamâitre em seu papel mais famoso: o mendigo irônico e satírico Robert Macaire , inspirado na Ópera dos Mendigos, de John Gay.
  17. 17. Biografia de Lemaître Frédérick Lemaître(1800-1876) foi um ator célebre por seus papeis no ,melodrama. Nasceu em Havre, Antoine Louis Prosper (dito Frédérick) Lemaître começa sua carreira de ator no B oulevard du Crime . No melodrama Auberge des Adrets, que intrepreta em 1824 de uma maneira paródica, ele cria o célebre bandido Robert Macaire, um personagem extravagante e profundamente satírico, inspirado no Macheath da Ópera dos Mendigos de de John Gay (refeita mais tarde por Bertolt Brecht ). Ele interpreta também diversos dramas românticos. Victor Hugo, que o achava um gênio e o fez interpretar as peças de sua juventude: Lucrèce Borgia e Ruy Blas. Lemaître cria figuras inesquecíveis nos papeis de Kean de Dumas e de Hamlet de Shakespeare. Ele sabia inserir em seus personagens aquilo de grotesco e de incompreensível que eles possuíam para os renovar. Contrária a insistência de Victor Hugo, a Comédie-Française nunca o chamou para lá trabalhar. Ainda que o drama romântico o tenha popularizado, ele entra no teatro de boulevard, onde encontra o sucesso perene e durável

×