Boletim 5

311 visualizações

Publicada em

BOLETIM DA TERRA: INFORMATIVO DO PROJETO PRODUÇÃO E BENEFICIAMENTO DE FRUTAS DA REGIÃO NORTE DO CEARÁ

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
311
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Boletim 5

  1. 1. Com o apoio do Fundo da B i o d i v e r s i d a d e – FUNBIO/TFCA, o Instituto de Ecologia Social Carnaúba e s t á e s t i m u l a n d o o aproveitamento do coco do babaçu na Serra da Meruoca e na Ibiapaba. Oficinas dia de campo estão ocorrendo com o objetivo de trabalhar a retirada da amêndoa, produzir a massa do mesocarpo, fazer o c a r v ã o c o m o c a v a c o “restolho da casca do coco” e produzir o azeite. C o m o i n t r o d u ç ã o tecnológica experimentação da extração da amêndoa do babaçu, através do uso de um m a c h a d o i n v e r t i d o e a produção de carvão com tambores de metal de 200 litros estão ocorrendo nas comunidades selecionadas pelo projeto. Desde a década de 70 que os quebradores de babaçu da Serra da Meruoca utilizam a marreta, para quebrar o coco. Este processo produz amêndoas esfareladas, d e b a i x a q u a l i d a d e e rejeitadas pelo Mercado. Por Isso o Instituto Carnaúba, buscou soluções para o problema, o que levou a e q u i p e d o p r o j e t o a o Maranhão, estado que tem quase 80% do coco no Brasil. Onde foram encontradas duas soluções. A primeira foi uma maquina de corte do coco. A segunda foi a adoção do machado invertido, que é largamente usado por cerca de 200 mil quebradeiras de coco no maranhão. CARVÃO A técnica de produção de carvão, com tambores metálicos de 200 litros foi selecionada por se tratar de um método de fácil transporte, rapidez no processo de carbonização e de baixo custo. Como os babaçuais da Meruoca está há muito tempo sem coleta, há uma enorme quantidade de cocos “velhos” para serem transformados em carvão, e ainda o uso da casca do babaçu, após extração da amêndoa. Ressalte-se que o babaçu é uma fonte renovável de energia, contribuindo para evitar desmatamentos de mata nativa. Editorial Este informativo tem como objetivo socializar junto às comunidades que fazem parte do P r o j e t o P r o d u ç ã o e Beneficiamento de Frutas da Região Norte do Ceará que tem o P a t r o c í n i o d a P e t r o b r a s P r o g r a m a P e t r o b r a s Desenvolvimento & Cidadania. O Projeto atua em toda a área de influência da Área de Proteção Ambiental – APA da Serra da Meruoca que corresponde a quatro municípios: Alcântaras, Massapê, Meruoca e Sobral – Ceará. O Público atingido pelo projeto são famílias camponesas que vivem da agricultura f a m i l i a r , a r t e s a n a t o e extrativista. São três os eixos de atuação do projeto: Produção, B e n e f i c i a m e n t o e Comercialização de produtos p r o d u z i d o s n o s S i s t e m a s Agroflorestais das famílias contempladas no citado projeto. Este número irá dá destaque avanços no aproveitamento do Coco do Babaçu. O APROVEIRAMENTO DO COCO DO BABAÇU Nº 5 - AGOSTO 2014
  2. 2. Dia de Campo Comunidade Pintos Meruoca - Ce A Equipe do Instituto Carnaúba esteve presente no dia 25 de junho na comunidade Pintos, município de Meruoca, para realizar Dia de Campo de produção de Carvão Vegetal e a quebra de coco através da machadinha. Esta atividade é uma meta do Projeto “Produção e Beneficiamento de Frutas na Região Norte do Ceará”, executado pelo Instituto Carnaúba com o patrocínio do Programa Petrobrás Desenvolvimento & Cidadania e contou com a participação de homens e mulheres da comunidade. Também participaram da atividade professores e alunos do Instituto Federal do Ceará – IFCE, que está sendo parceiro do Projeto nas atividades comunitárias. Dia de Campo Comunidade Mato Grosso Meruoca - Ce Aos 26 de junho, foi realizado Dia de Campo de produção de Carvão Vegetal e a quebra de coco através da machadinha, na comunidade de Mato Grosso, Meruoca. Essa atividade compõe a programação da III Semana Café & Cultura - Semana da Agrofloresta na Meruoca, e cumpre meta do Projeto “Produção e Beneficiamento de Frutas na Região Norte do Ceará”, executado pelo Instituto Carnaúba com o patrocínio do Programa Petrobrás Desenvolvimento & Cidadania. Marcado pela presença de Técnicos do Instituto Carnaúba, alunos e professores do Instituto Federal do Ceará – IFCE e de homens e mulheres da comunidade, o Dia de campo foi um momento de aprendizagem e troca de experiências para os participantes. é EXPEDIENTE Instituto de Ecologia Social Carnaúba Rua Dr. João do Monte, 917 – Centro – CEP: 62010-220 -Sobral-CE E-mail: carnuba@carnauba - Tel: (088) 3611.8124 REDAÇÃO: Francisco Osvaldo Aguiar REVISÃO: Jair Farias / Francisco de Assis Carlos FOTOS: Arquivos do Ins

×