Construções de Ambientes de Aprendizagem na Web Jarbas Novelino Barato jarbas@ sdsualumni . org [email_address] br
WebQuests e WebGincanas Muito mais ambientes que páginas, roteiros ou alternativas de uso educacional de internet
Pressuposto <ul><li>Professores são, podem e devem ser: </li></ul><ul><li>Arquitetos de ambientes para favorecer determina...
Pressuposto <ul><li>Professores  não  são,  não  podem e  não  devem ser: </li></ul><ul><li>Intermediários entre saberes o...
Desafio <ul><li>Uma sociedade mercadora de informações </li></ul><ul><li>Informação mercadoria invadindo todos os recantos...
Definições de senso comum: aparências enganam <ul><li>Alunos sabem mais que professores </li></ul><ul><li>Procurar informa...
Intervalo .
Tecnologia e Instrumentalismo <ul><li>Como organizar as informações. </li></ul><ul><li>Que ferramentas utilizar. </li></ul...
Tecnologia e Instrumentalismo <ul><li>E muitas outras observações poderiam ser acrescentadas. </li></ul><ul><li>Como o pró...
Construção de Ambientes Um paradigma para superar os instrumentalismo.
O que deve ser considerado <ul><li>A arquitetura do aprender. </li></ul><ul><li>A natureza do conhecimento. </li></ul><ul>...
O que deve ser considerado <ul><li>Saber humano que se quer re-elaborado no âmbito de instituições cujo dever é o de ofere...
Intervalo
Exemplos de propostas arquitetônicas: <ul><li>WebQuests </li></ul><ul><li>WebGincanas </li></ul>
WebQuests: princípios arquitetônicos: <ul><li>Aprendizagem cooperativa. </li></ul><ul><li>Realização, recursos e avaliação...
Aprendizagem cooperativa <ul><li>Ambiente planejado para que os atores da aprendizagem atuem como especialistas cujos sabe...
Autenticidade <ul><li>Fontes de estudo, na internet [e fora dela se preciso], tarefa a ser desenvolvida pelo grupo e avali...
Transformação da informação <ul><li>Produto realizado pelos alunos deve exigir a organização de formatos informativos orig...
Avaliação,síntese e análise <ul><li>WebQuest é um modelo desenhado para trabalhar saberes correspondentes às competências ...
Intelectualismo <ul><li>O modelo WQ foi desenhado para conteúdos que lidam com conceitos e princípios. </li></ul><ul><li>O...
Intervalo
Onde ir <ul><li>http://www.webquest.futuro.usp.br/ </li></ul><ul><li>http://webquest.sp.senac.br/ </li></ul><ul><li>http:/...
 
WebGincanas; princípios arquitetônicos <ul><li>Emulação e espírito de equipe </li></ul><ul><li>Busca interpretada de infor...
Emulação e espírito de equipe <ul><li>Desafios e missões propostas colocam um grupo co-laborativo em rota de ação com inte...
Busca interpretada de informação <ul><li>Modelo trabalha com identificação de informações em contextos discursivos ou de r...
Ambiente aventureiro <ul><li>Questões e missões propostas precisam provocar imaginação e despertar interesse dos buscadore...
Envolvimento contínuo com ação <ul><li>Questões, missões e orientação devem colocar buscadores numa situação de trabalho c...
Intervalo
Onde ir <ul><li>http://webgincana.utopia.com.br/testes/ </li></ul>
Para terminar <ul><li>WQ e WG são propostas de uso da internet com planos arquitetônicos do saber desenhados pelo professo...
Para terminar <ul><li>Arranhamos o assunto. Fico à disposição. Compareçam na Utopia: </li></ul><ul><li>[email_address] br ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Usos da Internet em educação

2.278 visualizações

Publicada em

Roteiro de palestra em evento da comunidade Proinfo. Aborda a questão de como organizar informações para usos educacionais da internet.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.278
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
377
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
96
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Usos da Internet em educação

  1. 1. Construções de Ambientes de Aprendizagem na Web Jarbas Novelino Barato jarbas@ sdsualumni . org [email_address] br
  2. 2. WebQuests e WebGincanas Muito mais ambientes que páginas, roteiros ou alternativas de uso educacional de internet
  3. 3. Pressuposto <ul><li>Professores são, podem e devem ser: </li></ul><ul><li>Arquitetos de ambientes para favorecer determinadas aprendizagens. </li></ul>
  4. 4. Pressuposto <ul><li>Professores não são, não podem e não devem ser: </li></ul><ul><li>Intermediários entre saberes organizados por outros e o aprender dos alunos. </li></ul>
  5. 5. Desafio <ul><li>Uma sociedade mercadora de informações </li></ul><ul><li>Informação mercadoria invadindo todos os recantos </li></ul><ul><li>Facilidade de acesso </li></ul><ul><li>Poluição crescente dos mares informacionais </li></ul><ul><li>Mais informação/menos conhecimento </li></ul>
  6. 6. Definições de senso comum: aparências enganam <ul><li>Alunos sabem mais que professores </li></ul><ul><li>Procurar informação é pesquisar </li></ul><ul><li>Produções com tecnologia têm mais qualidade </li></ul><ul><li>Alunos aprendem muito pesquisando na Internet </li></ul><ul><li>Cortar-e-colar é um problema </li></ul>
  7. 7. Intervalo .
  8. 8. Tecnologia e Instrumentalismo <ul><li>Como organizar as informações. </li></ul><ul><li>Que ferramentas utilizar. </li></ul><ul><li>Que objetivos alcançar. </li></ul><ul><li>Como ativar interesse dos alunos. </li></ul><ul><li>Qual a matriz pedagógica que inspira a proposta. </li></ul>
  9. 9. Tecnologia e Instrumentalismo <ul><li>E muitas outras observações poderiam ser acrescentadas. </li></ul><ul><li>Como o próprio título diz, o centro das preocupações é o ferramental disponível. </li></ul>
  10. 10. Construção de Ambientes Um paradigma para superar os instrumentalismo.
  11. 11. O que deve ser considerado <ul><li>A arquitetura do aprender. </li></ul><ul><li>A natureza do conhecimento. </li></ul><ul><li>A ecologia do saber em jogo. </li></ul><ul><li>Os objetos do saber e das aprendizagens. </li></ul><ul><li>As dinâmicas da elaboração compartilhada do saber. </li></ul>
  12. 12. O que deve ser considerado <ul><li>Saber humano que se quer re-elaborado no âmbito de instituições cujo dever é o de oferecer oportunidades mais adequadas de aprendizagem. </li></ul><ul><li>Desafios que engajem aprendizes em aventuras, às vezes exigentes, de elaborar conhecimento pessoal e socialmente. </li></ul>
  13. 13. Intervalo
  14. 14. Exemplos de propostas arquitetônicas: <ul><li>WebQuests </li></ul><ul><li>WebGincanas </li></ul>
  15. 15. WebQuests: princípios arquitetônicos: <ul><li>Aprendizagem cooperativa. </li></ul><ul><li>Realização, recursos e avaliação autênticos. </li></ul><ul><li>Transformação da informação estudada. </li></ul><ul><li>Saberes correspondentes a avaliação, síntese e análise. </li></ul><ul><li>Ênfase intelectualista </li></ul>
  16. 16. Aprendizagem cooperativa <ul><li>Ambiente planejado para que os atores da aprendizagem atuem como especialistas cujos saberes pessoais são indispensáveis à realização de uma tarefa autêntica. </li></ul><ul><li>Situação na qual as interações essenciais são as determinadas por intercâmbio de conhecimentos. </li></ul>
  17. 17. Autenticidade <ul><li>Fontes de estudo, na internet [e fora dela se preciso], tarefa a ser desenvolvida pelo grupo e avaliação proposta pelo professor/autor correspondem a eventos/situações da vida fora do artificialismo escolar. </li></ul>
  18. 18. Transformação da informação <ul><li>Produto realizado pelos alunos deve exigir a organização de formatos informativos originais, baseados no conhecimento re-elaborado pelos aprendizes. </li></ul>
  19. 19. Avaliação,síntese e análise <ul><li>WebQuest é um modelo desenhado para trabalhar saberes correspondentes às competências cognitivas mais altas da classificação de Bloom. </li></ul><ul><li>Atenção: isso é uma referência. O que importa é definir as espécies mais adequadas para os nichos ecológicos WQ. </li></ul>
  20. 20. Intelectualismo <ul><li>O modelo WQ foi desenhado para conteúdos que lidam com conceitos e princípios. </li></ul><ul><li>O modelo WQ foi desenhado para situações que exigem estudo atencioso de material discursivo. </li></ul>
  21. 21. Intervalo
  22. 22. Onde ir <ul><li>http://www.webquest.futuro.usp.br/ </li></ul><ul><li>http://webquest.sp.senac.br/ </li></ul><ul><li>http://webquest.org/ </li></ul>
  23. 24. WebGincanas; princípios arquitetônicos <ul><li>Emulação e espírito de equipe </li></ul><ul><li>Busca interpretada de informação </li></ul><ul><li>Ambiente aventureiro </li></ul><ul><li>Inspiração gincaneira </li></ul><ul><li>Envolvimento contínuo com ação </li></ul>
  24. 25. Emulação e espírito de equipe <ul><li>Desafios e missões propostas colocam um grupo co-laborativo em rota de ação com interesse de sucesso no jogo. </li></ul>
  25. 26. Busca interpretada de informação <ul><li>Modelo trabalha com identificação de informações em contextos discursivos ou de representações imagéticas. No geral exige capacidade de ler com entendimento. </li></ul>
  26. 27. Ambiente aventureiro <ul><li>Questões e missões propostas precisam provocar imaginação e despertar interesse dos buscadores. </li></ul>
  27. 28. Envolvimento contínuo com ação <ul><li>Questões, missões e orientação devem colocar buscadores numa situação de trabalho constante, numa corrida contra o tempo e de realizações contínuas. </li></ul>
  28. 29. Intervalo
  29. 30. Onde ir <ul><li>http://webgincana.utopia.com.br/testes/ </li></ul>
  30. 31. Para terminar <ul><li>WQ e WG são propostas de uso da internet com planos arquitetônicos do saber desenhados pelo professor. </li></ul><ul><li>Num e noutro modelo é preciso professor-autores com imaginação. </li></ul><ul><li>Num e noutro modelo os alunos precisam trabalhar com certo nível de compromisso e profundidade. </li></ul>
  31. 32. Para terminar <ul><li>Arranhamos o assunto. Fico à disposição. Compareçam na Utopia: </li></ul><ul><li>[email_address] br </li></ul><ul><li>Ou viajem para a SDSU em: </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>

×