Mediunidade

1.083 visualizações

Publicada em

Palestra dos dias 09/04/2011 e 02/05/2013

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.083
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
770
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mediunidade

  1. 1. Mediunidade
  2. 2. Médium eficiente é aquele quemelhor se harmoniza com avontade de Deus.Aquele que se destaca pelo cultivosincero da humildade e da fé, dodevotamento e da confiança, da boavontade e da compreensão.
  3. 3. “ Numa viagem de cem léguaspodem ocorrer muitas surpresas noderradeiro quilômetro docaminho.”
  4. 4. Esta observação é oportuna econstitui valiosa advertência aosobreiros da seara cristã,especialmente àqueles que foramconvocados ao trabalho no setor damediunidade.
  5. 5. Assim como há irmãos que se julgamintangíveis ou invulneráveis, também hámédiuns que se julgam isentos de qualquerinfluência menos elevada.Reconhecer que tais influências sãonaturais e corriqueiras na vida de todosnós, espíritos em missão na vida terrena,quase sempre fere nossas suscetibilidadee, às vezes, contrai antipatias.
  6. 6. “ Numa viagem de cem léguaspodem ocorrer muitas surpresas noderradeiro quilômetro docaminho.”
  7. 7. O médium, por excelente que seja a suaassistência espiritual, não deve descuidar-seda própria vigilância, lembrando sempreque é uma criatura humana, sujeita, por issoà oscilações vibratórias, à pensamentos edesejos inadequados.
  8. 8. Esforcemo-nos, portanto, nosentido de realizar a humildade e oespírito de serviço em benefício danossa paz, porque, em verdade,nenhum de nós, venceu, ainda, a simesmo.
  9. 9. Analisando com mais detalhes,melhor se consolidou velhaimpressão de que, em vários casos,nem sempre o obsessor é odesencarnado, mas sim oencarnadoTomadas Mentais
  10. 10. Existem inúmeros casos em que oEspírito luta, bravamente, paradesvencilhar-se da prisão mentalque o encarnado estabeleceu emtorno dele, conservando-o cativo esubjugado a pensamentosdolorosos e enfermiços.Tomadas Mentais
  11. 11. Estudemos o diagrama abaixo:Prisões mentaisTomadas Mentais•Pessoas•Situações•Coisas
  12. 12. Como sabemos, a influência dos Espíritossobre os encarnados se exerce pela sintonia.Pessoa cujos pensamentos, palavras e açõesdeterminam um padrão vibratórioinferiorizado, estará, a qualquer tempo, amercê das entidades perturbadas eperturbadoras.
  13. 13. Em síntese: o efeito das obsessõesse faz sentir invariavelmente,mediante um traço de união entrenós e os espíritos. Entre a menteencarnada e a desencarnada.
  14. 14. Vinculamo-nos aos Espíritos pelafusão magnética, o que implica emreconhecermos a granderesponsabilidade que nos cabe, porpermitirmos que nossa“casa mental” seja ocupada por“hóspedes” menos esclarecidos
  15. 15. Existindo afinidade, haverá, fusãomagnética.A reciprocidade vibratória ergueuma ponte entre a nossa mente e amente dos desencarnados.
  16. 16. Quando deixar de existir esta“compensação vibratória”, em virtude doesclarecimento nosso ou do desencarnado,a quem muitas vezes impropriamentedenominamos de “perseguidor”, haverá,então, o “despejo do hóspede” inoportuno,a maneira do senhorio que manda emborao inquilino que não lhe pagou os aluguéiscombinados.
  17. 17. Despejado, o espírito irá em buscade outra “ casa mental”, se asbênçãos do esclarecimento nãorepercutirem no seu mundointerior.
  18. 18. Quando desejamos que o ferro seaqueça, que a temperatura se eleve,ligamos o fio condutor deeletricidade à tomada; concluída atarefa, desligamos o fio e o ferro vaiperdendo o calor e volta àtemperatura normal.Fazendo uma analogia ao ferro depassar roupa...
  19. 19. O ferro de engomar somos nós.A eletricidade é a projeção mentaldo desencarnado. O fio condutorsão as duas mentes irmanadas,vinculadas, justapostas.
  20. 20. Pensando dessa forma, somoscompelidos a crer que o estudo e ameditação serão forças valiosas noprocesso de nossa renovaçãoespiritual.
  21. 21. Modificado o centro mental, nossoespírito pode agir com maisdesenvoltura.
  22. 22. O Estudo, a Meditação e o Trabalhono Bem serão, assim, os nobresinstrumentos com quedesligaremos as “tomadasmentais”, efetuando, porconseguinte, o “despejo” dosdesencarnados.
  23. 23. Frutos daDoutrinaçãoDesligamento de “tomadasmentais”, por meio dosprincípios libertadores queos Mestres distribuem naesfera do pensamentos.
  24. 24. Consolidaçãodo Equilíbrio• Estudo + meditação = Renovação• Renovação + trabalho = Libertação
  25. 25. Despejo• Ausência de afinidade, em virtudede o encarnado modificar oscentros mentais (forma de pensar)
  26. 26. Já limpou a sua “casa mental”?E você?

×