SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos,
nem ponham a esperança na incerteza das riquezas,
mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as
coisas para delas gozarmos (1 Ts 6.17)
T E X T O D O D I A
Nosso dinheiro e nosso bens materiais devem ser
adquiridos mediante o nosso trabalho honesto.
S Í N T E S E
2 Ts 3.6-13
6 - Vindo, porém, agora, Timóteo de vós para nós e trazendo-nos boas novas da
vossa fé e caridade e de como sempre tendes boa lembrança de nós, desejando
muito ver-nos, como nós também a vós,
7 - por esta razão, irmãos, ficamos consolados acerca de vós, em toda a nossa
aflição e necessidade, pela vossa fé,
8 - porque, agora, vivemos, se estais firmes no Senhor.
9 - Porque que ação de graças poderemos dar a Deus por vós, por todo o gozo
com que nos regozijamos por vossa causa diante do nosso Deus,
10 - orando abundantemente dia e noite, para que possamos ver o vosso rosto e
supramos o que falta à vossa fé?
11 - Ora, o mesmo nosso Deus e Pai e nosso Senhor Jesus Cristo encaminhem a
nossa viagem para vós.
12 - E o Senhor vos aumente e faça crescer em caridade uns para com os outros
e para com todos, como também nós para convosco;
13 - para confortar o vosso coração, para que sejais irrepreensíveis em santidade
diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, com todos os
seus santos.
Leitura bíblica
1 Tm 6.17-19
17 - Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a
esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente
nos dá todas as coisas para delas gozarmos;
18 - que façam o bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa
mente e sejam comunicáveis;
19 - que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro,
para que possam alcançar a vida eterna.
Leitura bíblica
• A igreja em Tessalônica viveu uma experiência que se
repete em muitas igrejas de nossos dias também.
• Pessoas que com base em argumentos teológicos
ficaram ociosas e viviam em dependência de outros
membros trabalhadores.
• Em Éfeso havia membros da comunidade que eram ricos
altivos que não exerciam a mordomia com os bens
recebidos de Deus, antes agindo egoisticamente.
• Nesta lição iremos verificar que em ambos os casos, os
comportamentos inadequados são condenados pelo
apóstolo Paulo.
INTRODUÇÃO
I – O CRISTÃO DEVE VIVER
COM SEU PRÓPRIO
DINHEIRO, FRUTO DO SEU
TRABALHO
Pr. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
(41) 98409 8094
• Durante 2ª viagem missionária, em
Tessalônica, os judeus se levantarem contra a
mensagem e a pessoa de Paulo.
• Fugiu à noite para Beréia para salvar sua vida
(At 17.1-9).
• Em Corinto, após reencontrar com Timóteo, ele
o enviou de retorno à igreja em Tessalônica
para auxiliar aquela comunidade.
• Na volta um relato animador: os
tessalonicenses mantinham a perseverança na
fé e o testemunho deles já havia se espalhado
por toda a Macedônia (1 Ts 1.8).
O problema do abandono do trabalho
pelos tessalonicenses
• 51/52 a. C. Paulo escreveu a 1ª carta para
responder aos questionamentos trazidos por
Timóteo.
• Pouco tempo depois, ele escreveu a 2ª carta
para corrigir alguns mal-entendidos sobre o
final dos tempos e rebater falsos ensinos.
• Um dos falsos ensinos era de que a volta de
Cristo seria por aqueles dias (1Ts 5.2).
• Esse ensino, levou alguns membros da igreja
abandonarem o trabalho e viverem na
dependência de outros.
O problema do abandono do trabalho
pelos tessalonicenses
• Paulo chama atenção para seu próprio
exemplo, enquanto viveu entre eles.
• Ele trabalhou tanto (dia e noite) que afirmou ter
chegado ao estado de fadiga.
• Não queria ser pesado a ninguém e evitar ser
acusado ganância ou de ser aproveitador.
• Uma das ocupações de Paulo era fazer tendas
(At 18.1-3).
• Ele teria autoridade para ser sustentado (v. 9; 1
Co 9.6-14; G1 6.6; 1 Tm 5.17,18). Todavia, ele
não fez uso desse direito.
2. Paulo chama a atenção
para o seu próprio exemplo (v. 7-9)
• Comportamento de alguns membros que eram
folgados e tinham por hábito se aproveitar da
boa vontade de trabalhadores.
• Os gregos e os romanos consideravam o
trabalho manual exclusivo para escravos,
enquanto os judeus consideravam o trabalho
uma prova de bom caráter e responsabilidade.
• Ociosidade é prejudicial ao Reino de Deus,
principalmente quando “legitimado”
teologicamente.
2. Paulo chama a atenção
para o seu próprio exemplo (v. 7-9)
• Na primeira carta, Paulo já havia exortado os
tessalonicenses para trabalhar (1 Ts 4.11-12),
porém para muitos, sem efeito.
• Ele fala com autoridade e orienta a comunidade
a disciplinar tais membros.
• No v. 6 uma palavra forte (mandamo-vos)
utilizada também em 1 Ts 4.2,11; 2 Ts
3.4,6,10,12. Referência a uma ordem militar de
execução obrigatória, sob pena de traição.
• A ordem é para se afastar das pessoas
ociosas.
3. A ociosidade dos tessalonicenses
é condenada (v. 10-13)
• Paulo afirma que as pessoas que não estavam
dispostas a trabalhar que não comessem
também.
• A ociosidade gera desordem e divisão da
comunidade.
• Seriedade do assunto.
• o cristão deve estar ocupado e comprometido,
enquanto espera o Dia do Senhor.
3. A ociosidade dos tessalonicenses
é condenada (v. 10-13)
Você que tem condições de trabalhar e participar
financeiramente com as despesas geradas tem
assumido sua responsabilidade ou deixado tudo
por conta dos pais?
As pessoas mal-intencionadas procuram sempre
uma oportunidade para viver na ociosidade.
APLICAÇÃO PRÁTICA
II – O CRISTÃO NÃO DEVE
COLOCAR SUA ESPERANÇA
NA INCERTEZA DAS
RIQUEZAS, MAS EM DEUS
(1 Tm 6.9-19)
Pr. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
(41) 98409 8094
• Aqueles que querem ficar ricos dedicam toda a
sua força e atenção para atingir esse objetivo.
• Por isso, eles caem em tentação e ciladas (1 Tm
6.9a).
• “Uma coisa puxa outra”: busca desenfreada
por riquezas - ruína e perdição (1 Tm 6.9b).
• O amor ao dinheiro é raiz de todos os males –
membros da igreja ao se alimentarem desta
cobiça, se desviaram da fé.
• O dinheiro pode ser investido na eternidade
quando utilizado para o Reino de Deus.
O cuidado com o desejo
de acumular riquezas (1 Tm 6.9-11)
• A condição social e financeira da pessoa não é
o determinante para uma vida eterna com Deus.
• Os ricos são advertidos para não ser altivos de
coração e para não colocarem a confiança na
incerteza das riquezas (1 Tm 6.17).
• Um grande número de pessoas veem no
acúmulo de riqueza sinal de segurança e paz,
mas é um grande equívoco.
2. O rico altivo
não entrará no reino de Deus (1 Tm 6.17)
• Exemplo de pais buscam acumular riquezas
para dar segurança para suas famílias, com
tanta obstinação que esquece até da própria
família.
• Tiago adverte membros ricos de sua
comunidade para clamar e chorar pela miséria
que passariam, pois o clamor das pessoas
exploradas por eles haviam chegado diante de
Deus e serviriam para a condenação deles (Tg
5.1-6).
2. O rico altivo
não entrará no reino de Deus (1 Tm 6.17)
• A recomendação aos ricos serve para todas as
pessoas: reconhecer Deus como a fonte de
todos os bens e cuidar deles como mordomos.
• Os ricos são encorajados a praticar o bem com
suas riquezas por meio de obras de
generosidade e solidariedade.
• A proposta de Mt 6.19-21 de entesourar ou
acumular bens no céu é repetida aqui.
• Desfrutar da melhor maneira as bênçãos desta
vida, sem descuidar das bênçãos para a
eternidade.
3. O cristão deve depositar suas esperanças em Deus
e usar o dinheiro para o bem (1 Tm 6.17)
Você tem depositado sua esperança na incerteza
das riquezas ou na fonte de tudo, que é Deus?
Use os bens materiais de forma sábia,
contribuindo para a expansão do Reino de Deus.
APLICAÇÃO PRÁTICA
O cristão deve:
1. viver de seu próprio trabalho e não ser pesado às
outras pessoas, pois isso desagrada a Deus;
2. depositar sua esperança em Deus, que é soberano
por toda eternidade, e não na incerteza das
riquezas, pois são perecíveis e podem ser tiradas a
qualquer momento.
• Que esse aprendizado nos aproxime mais de
Deus e do próximo.
CONSIDERAÇÕES FINAIS’
REFERÊNCIAS
Pr. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
natalino6612@gmail.com
Natalino.neves@ig.com.br
(41) 98409 8094 (WhatsApp/TIM)
Contatos:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7 - O ensino de Jesus sobre ...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7  - O ensino de Jesus sobre ...[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7  - O ensino de Jesus sobre ...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7 - O ensino de Jesus sobre ...José Carlos Polozi
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasIsmael Isidio
 
A atualidade dos últimos conselhos de Tiago
A atualidade dos últimos conselhos de TiagoA atualidade dos últimos conselhos de Tiago
A atualidade dos últimos conselhos de TiagoMoisés Sampaio
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoUEPB
 
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...José Carlos Polozi
 
Os pecados de omissão e de opressão
Os pecados de omissão e de opressãoOs pecados de omissão e de opressão
Os pecados de omissão e de opressãoMoisés Sampaio
 
Mordomia Cristã na IASD - Apelo à unidade
Mordomia Cristã na IASD - Apelo à unidadeMordomia Cristã na IASD - Apelo à unidade
Mordomia Cristã na IASD - Apelo à unidadeC. Soares
 
LIÇÃO 13 – A ATUALIDADE DOS ÚLTIMOS CONSELHOS DE TIAGO
LIÇÃO 13 – A ATUALIDADE DOS ÚLTIMOS CONSELHOS DE TIAGOLIÇÃO 13 – A ATUALIDADE DOS ÚLTIMOS CONSELHOS DE TIAGO
LIÇÃO 13 – A ATUALIDADE DOS ÚLTIMOS CONSELHOS DE TIAGOLourinaldo Serafim
 
Lição 10 jesus e o dinheiro
Lição 10   jesus e o dinheiroLição 10   jesus e o dinheiro
Lição 10 jesus e o dinheiroEdcarlos Santos
 
Lição 1 - Tiago Fé que se mostra pelas Obras
Lição 1 - Tiago  Fé que se mostra pelas ObrasLição 1 - Tiago  Fé que se mostra pelas Obras
Lição 1 - Tiago Fé que se mostra pelas ObrasAlexsandro Martins
 
2014 3 tri lição 12 - OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
2014 3 tri lição 12 - OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO2014 3 tri lição 12 - OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
2014 3 tri lição 12 - OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃONatalino das Neves Neves
 
5 epístolas gerais tiago
5 epístolas gerais tiago5 epístolas gerais tiago
5 epístolas gerais tiagoJosé Santos
 
13405570 chamada-da-meia-noite-10-2006
13405570 chamada-da-meia-noite-10-200613405570 chamada-da-meia-noite-10-2006
13405570 chamada-da-meia-noite-10-2006antonio ferreira
 
Lição 9 - Fuja da Corrupção Mundana
Lição 9 - Fuja da Corrupção MundanaLição 9 - Fuja da Corrupção Mundana
Lição 9 - Fuja da Corrupção MundanaÉder Tomé
 
LIÇÃO 12 – OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
LIÇÃO 12 – OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃOLIÇÃO 12 – OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
LIÇÃO 12 – OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃOLourinaldo Serafim
 
Lição 07 - A divisão espiritual no lar
Lição 07 - A divisão espiritual no larLição 07 - A divisão espiritual no lar
Lição 07 - A divisão espiritual no larAilton da Silva
 

Mais procurados (20)

[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7 - O ensino de Jesus sobre ...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7  - O ensino de Jesus sobre ...[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7  - O ensino de Jesus sobre ...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7 - O ensino de Jesus sobre ...
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
 
A atualidade dos últimos conselhos de Tiago
A atualidade dos últimos conselhos de TiagoA atualidade dos últimos conselhos de Tiago
A atualidade dos últimos conselhos de Tiago
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 01
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
 
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
 
04
0404
04
 
Os pecados de omissão e de opressão
Os pecados de omissão e de opressãoOs pecados de omissão e de opressão
Os pecados de omissão e de opressão
 
Mordomia Cristã
Mordomia CristãMordomia Cristã
Mordomia Cristã
 
Mordomia Cristã na IASD - Apelo à unidade
Mordomia Cristã na IASD - Apelo à unidadeMordomia Cristã na IASD - Apelo à unidade
Mordomia Cristã na IASD - Apelo à unidade
 
LIÇÃO 13 – A ATUALIDADE DOS ÚLTIMOS CONSELHOS DE TIAGO
LIÇÃO 13 – A ATUALIDADE DOS ÚLTIMOS CONSELHOS DE TIAGOLIÇÃO 13 – A ATUALIDADE DOS ÚLTIMOS CONSELHOS DE TIAGO
LIÇÃO 13 – A ATUALIDADE DOS ÚLTIMOS CONSELHOS DE TIAGO
 
A escravidão financeira e
A escravidão financeira eA escravidão financeira e
A escravidão financeira e
 
Lição 10 jesus e o dinheiro
Lição 10   jesus e o dinheiroLição 10   jesus e o dinheiro
Lição 10 jesus e o dinheiro
 
Lição 1 - Tiago Fé que se mostra pelas Obras
Lição 1 - Tiago  Fé que se mostra pelas ObrasLição 1 - Tiago  Fé que se mostra pelas Obras
Lição 1 - Tiago Fé que se mostra pelas Obras
 
2014 3 tri lição 12 - OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
2014 3 tri lição 12 - OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO2014 3 tri lição 12 - OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
2014 3 tri lição 12 - OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
 
5 epístolas gerais tiago
5 epístolas gerais tiago5 epístolas gerais tiago
5 epístolas gerais tiago
 
13405570 chamada-da-meia-noite-10-2006
13405570 chamada-da-meia-noite-10-200613405570 chamada-da-meia-noite-10-2006
13405570 chamada-da-meia-noite-10-2006
 
Lição 9 - Fuja da Corrupção Mundana
Lição 9 - Fuja da Corrupção MundanaLição 9 - Fuja da Corrupção Mundana
Lição 9 - Fuja da Corrupção Mundana
 
LIÇÃO 12 – OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
LIÇÃO 12 – OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃOLIÇÃO 12 – OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
LIÇÃO 12 – OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO
 
Lição 07 - A divisão espiritual no lar
Lição 07 - A divisão espiritual no larLição 07 - A divisão espiritual no lar
Lição 07 - A divisão espiritual no lar
 

Semelhante a O uso virtuoso dos bens materiais Lição 4 - Lições Bíblicas Jovens - 2º Trim./2019 - CPAD

Você está podendo?
Você está podendo?Você está podendo?
Você está podendo?Quenia Damata
 
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financasLicao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financasVilma Longuini
 
Eu decido me organizar financeiramete
Eu decido me organizar financeirameteEu decido me organizar financeiramete
Eu decido me organizar financeirameteEid Marques
 
4º Trimestre de 2013 - Lição 3 Trabalho e Prosperidade
4º Trimestre de 2013 - Lição 3   Trabalho e Prosperidade4º Trimestre de 2013 - Lição 3   Trabalho e Prosperidade
4º Trimestre de 2013 - Lição 3 Trabalho e ProsperidadeAnderson Silva
 
4º Trimestre 2013 Lição 3 Trabalho e Prosperidade
4º Trimestre 2013 Lição 3   Trabalho e Prosperidade4º Trimestre 2013 Lição 3   Trabalho e Prosperidade
4º Trimestre 2013 Lição 3 Trabalho e ProsperidadeAnderson Silva
 
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financasLicao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financasVilma Longuini
 
Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?Quenia Damata
 
Lucas 14 (respeito e resignação)
Lucas 14 (respeito  e resignação)Lucas 14 (respeito  e resignação)
Lucas 14 (respeito e resignação)Joel Silva
 
Lição 10: A MORDOMIA DAS FINANÇAS
Lição 10: A MORDOMIA DAS FINANÇASLição 10: A MORDOMIA DAS FINANÇAS
Lição 10: A MORDOMIA DAS FINANÇASHamilton Souza
 
Lição 6 conselhos gerais
Lição 6    conselhos geraisLição 6    conselhos gerais
Lição 6 conselhos geraisPr. Gerson Eller
 
Festa do Purim: a recompensa pelo sacrifício!
Festa do Purim: a recompensa  pelo sacrifício!Festa do Purim: a recompensa  pelo sacrifício!
Festa do Purim: a recompensa pelo sacrifício!RAMO ESTENDIDO
 
O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014
O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014
O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014Pr. Andre Luiz
 
10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibradaevangelismo emslides
 
10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibradaevangelismo emslides
 
2015 3º trimestre adultos lição 08.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 08.pptx2015 3º trimestre adultos lição 08.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 08.pptxJoel Silva
 

Semelhante a O uso virtuoso dos bens materiais Lição 4 - Lições Bíblicas Jovens - 2º Trim./2019 - CPAD (20)

Você está podendo?
Você está podendo?Você está podendo?
Você está podendo?
 
Sexta semana
Sexta semanaSexta semana
Sexta semana
 
Sexta semana
Sexta semanaSexta semana
Sexta semana
 
Uma igreja verdadeiramente próspera1
Uma igreja verdadeiramente próspera1Uma igreja verdadeiramente próspera1
Uma igreja verdadeiramente próspera1
 
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financasLicao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
 
Eu decido me organizar financeiramete
Eu decido me organizar financeirameteEu decido me organizar financeiramete
Eu decido me organizar financeiramete
 
4º Trimestre de 2013 - Lição 3 Trabalho e Prosperidade
4º Trimestre de 2013 - Lição 3   Trabalho e Prosperidade4º Trimestre de 2013 - Lição 3   Trabalho e Prosperidade
4º Trimestre de 2013 - Lição 3 Trabalho e Prosperidade
 
4º Trimestre 2013 Lição 3 Trabalho e Prosperidade
4º Trimestre 2013 Lição 3   Trabalho e Prosperidade4º Trimestre 2013 Lição 3   Trabalho e Prosperidade
4º Trimestre 2013 Lição 3 Trabalho e Prosperidade
 
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financasLicao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
 
Timoteo 1
Timoteo 1Timoteo 1
Timoteo 1
 
Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?Dinheiro: benção ou maldição?
Dinheiro: benção ou maldição?
 
Tito
TitoTito
Tito
 
Lucas 14 (respeito e resignação)
Lucas 14 (respeito  e resignação)Lucas 14 (respeito  e resignação)
Lucas 14 (respeito e resignação)
 
Lição 10: A MORDOMIA DAS FINANÇAS
Lição 10: A MORDOMIA DAS FINANÇASLição 10: A MORDOMIA DAS FINANÇAS
Lição 10: A MORDOMIA DAS FINANÇAS
 
Lição 6 conselhos gerais
Lição 6    conselhos geraisLição 6    conselhos gerais
Lição 6 conselhos gerais
 
Festa do Purim: a recompensa pelo sacrifício!
Festa do Purim: a recompensa  pelo sacrifício!Festa do Purim: a recompensa  pelo sacrifício!
Festa do Purim: a recompensa pelo sacrifício!
 
O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014
O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014
O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014
 
10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada
 
10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada10 passos para uma vida financeira equilibrada
10 passos para uma vida financeira equilibrada
 
2015 3º trimestre adultos lição 08.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 08.pptx2015 3º trimestre adultos lição 08.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 08.pptx
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTONatalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSNatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSNatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSNatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINANatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINANatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaNatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaNatalino das Neves Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoNatalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoNatalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 

Último

FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 

Último (20)

FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 

O uso virtuoso dos bens materiais Lição 4 - Lições Bíblicas Jovens - 2º Trim./2019 - CPAD

  • 1.
  • 2.
  • 3. Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos (1 Ts 6.17) T E X T O D O D I A
  • 4. Nosso dinheiro e nosso bens materiais devem ser adquiridos mediante o nosso trabalho honesto. S Í N T E S E
  • 5. 2 Ts 3.6-13 6 - Vindo, porém, agora, Timóteo de vós para nós e trazendo-nos boas novas da vossa fé e caridade e de como sempre tendes boa lembrança de nós, desejando muito ver-nos, como nós também a vós, 7 - por esta razão, irmãos, ficamos consolados acerca de vós, em toda a nossa aflição e necessidade, pela vossa fé, 8 - porque, agora, vivemos, se estais firmes no Senhor. 9 - Porque que ação de graças poderemos dar a Deus por vós, por todo o gozo com que nos regozijamos por vossa causa diante do nosso Deus, 10 - orando abundantemente dia e noite, para que possamos ver o vosso rosto e supramos o que falta à vossa fé? 11 - Ora, o mesmo nosso Deus e Pai e nosso Senhor Jesus Cristo encaminhem a nossa viagem para vós. 12 - E o Senhor vos aumente e faça crescer em caridade uns para com os outros e para com todos, como também nós para convosco; 13 - para confortar o vosso coração, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, com todos os seus santos. Leitura bíblica
  • 6. 1 Tm 6.17-19 17 - Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos; 18 - que façam o bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente e sejam comunicáveis; 19 - que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna. Leitura bíblica
  • 7. • A igreja em Tessalônica viveu uma experiência que se repete em muitas igrejas de nossos dias também. • Pessoas que com base em argumentos teológicos ficaram ociosas e viviam em dependência de outros membros trabalhadores. • Em Éfeso havia membros da comunidade que eram ricos altivos que não exerciam a mordomia com os bens recebidos de Deus, antes agindo egoisticamente. • Nesta lição iremos verificar que em ambos os casos, os comportamentos inadequados são condenados pelo apóstolo Paulo. INTRODUÇÃO
  • 8. I – O CRISTÃO DEVE VIVER COM SEU PRÓPRIO DINHEIRO, FRUTO DO SEU TRABALHO Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br (41) 98409 8094
  • 9. • Durante 2ª viagem missionária, em Tessalônica, os judeus se levantarem contra a mensagem e a pessoa de Paulo. • Fugiu à noite para Beréia para salvar sua vida (At 17.1-9). • Em Corinto, após reencontrar com Timóteo, ele o enviou de retorno à igreja em Tessalônica para auxiliar aquela comunidade. • Na volta um relato animador: os tessalonicenses mantinham a perseverança na fé e o testemunho deles já havia se espalhado por toda a Macedônia (1 Ts 1.8). O problema do abandono do trabalho pelos tessalonicenses
  • 10. • 51/52 a. C. Paulo escreveu a 1ª carta para responder aos questionamentos trazidos por Timóteo. • Pouco tempo depois, ele escreveu a 2ª carta para corrigir alguns mal-entendidos sobre o final dos tempos e rebater falsos ensinos. • Um dos falsos ensinos era de que a volta de Cristo seria por aqueles dias (1Ts 5.2). • Esse ensino, levou alguns membros da igreja abandonarem o trabalho e viverem na dependência de outros. O problema do abandono do trabalho pelos tessalonicenses
  • 11. • Paulo chama atenção para seu próprio exemplo, enquanto viveu entre eles. • Ele trabalhou tanto (dia e noite) que afirmou ter chegado ao estado de fadiga. • Não queria ser pesado a ninguém e evitar ser acusado ganância ou de ser aproveitador. • Uma das ocupações de Paulo era fazer tendas (At 18.1-3). • Ele teria autoridade para ser sustentado (v. 9; 1 Co 9.6-14; G1 6.6; 1 Tm 5.17,18). Todavia, ele não fez uso desse direito. 2. Paulo chama a atenção para o seu próprio exemplo (v. 7-9)
  • 12. • Comportamento de alguns membros que eram folgados e tinham por hábito se aproveitar da boa vontade de trabalhadores. • Os gregos e os romanos consideravam o trabalho manual exclusivo para escravos, enquanto os judeus consideravam o trabalho uma prova de bom caráter e responsabilidade. • Ociosidade é prejudicial ao Reino de Deus, principalmente quando “legitimado” teologicamente. 2. Paulo chama a atenção para o seu próprio exemplo (v. 7-9)
  • 13. • Na primeira carta, Paulo já havia exortado os tessalonicenses para trabalhar (1 Ts 4.11-12), porém para muitos, sem efeito. • Ele fala com autoridade e orienta a comunidade a disciplinar tais membros. • No v. 6 uma palavra forte (mandamo-vos) utilizada também em 1 Ts 4.2,11; 2 Ts 3.4,6,10,12. Referência a uma ordem militar de execução obrigatória, sob pena de traição. • A ordem é para se afastar das pessoas ociosas. 3. A ociosidade dos tessalonicenses é condenada (v. 10-13)
  • 14. • Paulo afirma que as pessoas que não estavam dispostas a trabalhar que não comessem também. • A ociosidade gera desordem e divisão da comunidade. • Seriedade do assunto. • o cristão deve estar ocupado e comprometido, enquanto espera o Dia do Senhor. 3. A ociosidade dos tessalonicenses é condenada (v. 10-13)
  • 15. Você que tem condições de trabalhar e participar financeiramente com as despesas geradas tem assumido sua responsabilidade ou deixado tudo por conta dos pais? As pessoas mal-intencionadas procuram sempre uma oportunidade para viver na ociosidade. APLICAÇÃO PRÁTICA
  • 16. II – O CRISTÃO NÃO DEVE COLOCAR SUA ESPERANÇA NA INCERTEZA DAS RIQUEZAS, MAS EM DEUS (1 Tm 6.9-19) Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br (41) 98409 8094
  • 17. • Aqueles que querem ficar ricos dedicam toda a sua força e atenção para atingir esse objetivo. • Por isso, eles caem em tentação e ciladas (1 Tm 6.9a). • “Uma coisa puxa outra”: busca desenfreada por riquezas - ruína e perdição (1 Tm 6.9b). • O amor ao dinheiro é raiz de todos os males – membros da igreja ao se alimentarem desta cobiça, se desviaram da fé. • O dinheiro pode ser investido na eternidade quando utilizado para o Reino de Deus. O cuidado com o desejo de acumular riquezas (1 Tm 6.9-11)
  • 18. • A condição social e financeira da pessoa não é o determinante para uma vida eterna com Deus. • Os ricos são advertidos para não ser altivos de coração e para não colocarem a confiança na incerteza das riquezas (1 Tm 6.17). • Um grande número de pessoas veem no acúmulo de riqueza sinal de segurança e paz, mas é um grande equívoco. 2. O rico altivo não entrará no reino de Deus (1 Tm 6.17)
  • 19. • Exemplo de pais buscam acumular riquezas para dar segurança para suas famílias, com tanta obstinação que esquece até da própria família. • Tiago adverte membros ricos de sua comunidade para clamar e chorar pela miséria que passariam, pois o clamor das pessoas exploradas por eles haviam chegado diante de Deus e serviriam para a condenação deles (Tg 5.1-6). 2. O rico altivo não entrará no reino de Deus (1 Tm 6.17)
  • 20. • A recomendação aos ricos serve para todas as pessoas: reconhecer Deus como a fonte de todos os bens e cuidar deles como mordomos. • Os ricos são encorajados a praticar o bem com suas riquezas por meio de obras de generosidade e solidariedade. • A proposta de Mt 6.19-21 de entesourar ou acumular bens no céu é repetida aqui. • Desfrutar da melhor maneira as bênçãos desta vida, sem descuidar das bênçãos para a eternidade. 3. O cristão deve depositar suas esperanças em Deus e usar o dinheiro para o bem (1 Tm 6.17)
  • 21. Você tem depositado sua esperança na incerteza das riquezas ou na fonte de tudo, que é Deus? Use os bens materiais de forma sábia, contribuindo para a expansão do Reino de Deus. APLICAÇÃO PRÁTICA
  • 22. O cristão deve: 1. viver de seu próprio trabalho e não ser pesado às outras pessoas, pois isso desagrada a Deus; 2. depositar sua esperança em Deus, que é soberano por toda eternidade, e não na incerteza das riquezas, pois são perecíveis e podem ser tiradas a qualquer momento. • Que esse aprendizado nos aproxime mais de Deus e do próximo. CONSIDERAÇÕES FINAIS’
  • 24. Pr. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com Natalino.neves@ig.com.br (41) 98409 8094 (WhatsApp/TIM) Contatos: