A Sustentabilidade para além dos muros da universidade         Fabiana Alves       Marina Neiva Alvim
• As práticas de crescimento econômico convencionais resultam  em elevados custos socioambientais.                        ...
Ano                                   Acontecimentos1972 - Publicação do Relatório do Clube de Roma (The Limits to Growth)...
Ano                                    Acontecimentos1980   - Ecologia profunda, que coloca o homem como o componente de s...
Ano                                  Acontecimentos1997 -     Kyoto no Japão, o Protocolo propõe um calendário pelo qual o...
Estas percepções conduziram   a   um novo conceito: o dedesenvolvimento sustentável.                                      ...
O que é desenvolvimento      sustentável?
A definição mais aceita é o desenvolvimento capaz de suprir asnecessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade ...
Sustentabilidade• De maneira geral as definições procuram integrar viabilidade  econômica com prudência ecológica e justiç...
• Um dos argumentos que tem encontrado satisfatório apoio para a  implementação de ações sustentáveis é a progressiva  det...
•   De acordo com Shweigert (2007) é necessário um comportamento    prudente: um predador deve explorar sua presa com mode...
Indicadores de sustentabilidade• Informações sobre a realidade brasileira que integram as dimensões:  social, ambiental, e...
Dimensão ambiental• Fornecem informações relacionadas com o uso dos recursos naturais e  com a degradação ambiental, organ...
Dimensão socialAbrangem os temas população, trabalho e rendimento, saúde, educação,habitação e segurança, vinculados à sat...
A ponta do iceberg
• A destinação final dos resíduos sólidos tem evoluído de forma  diferenciada no Mundo.• Estados Unidos, Japão e boa parte...
•   Nos países mais desenvolvidos, o gerenciamento de resíduos sólidos já    passou por três fases:1ª) 1970: disposição do...
O Brasil após a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos(PNRS) está seguindo a tendência mundial quando nos refe...
Também é prevista a utilização de tecnologias visando à recuperaçãoenergética dos resíduos, que sejam comprovadamente segu...
• Na União Europeia pratica-se a mesma hierarquia da PNRS há  mais de 30 anos.• Os países que mais reduziram eficazmente a...
De acordo com a definição da Lei Federal nº 12.305/10 (PNRS), os resíduossólidos urbanos englobam os resíduos domiciliares...
46,5%                                               36,3%        28,1%                                       80,1%        ...
Os maiores desafios se concentram, de fato, no processo dematerialização da sustentabilidade, ou seja, na transformação   ...
A Sustentabilidade para além dos    muros da Universidade:O papel da extensão universitária
O que é extensão?• LDB/1996Art. 43. A educação superior tem    por finalidade:(...)VII - promover a extensão, aberta à    ...
O que é extensão?Atividades de extensão universitária, segundo o  decreto 7.416, 2010:• I - programa• II - projeto• III - ...
Responsabilidade• A universidade como parceira no desenvolvimento  sócio-econômico-ambiental da região em que se  insere.•...
Riscos• Assistencialismo e Mercantilismo (Jezine, 2004)                    Solução?                   Sustentabilidade    ...
Educação para o desenvolvimento             sustentávelDiferentes atores            Sujeitos culturais                    ...
Projetos de EU e Sustentabilidade                           Exemplos• Unesp/Bauru Laboratório de Design        Solidário  ...
Projetos de EU e Sustentabilidade               Exemplos• UFFS/ErechimEscola + Sustentável      Realizar ações multiplicad...
Projetos de EU e Sustentabilidade                Exemplos• CUMIH Laboratório de Oficinas Promover iniciativas sustentáveis...
Projetos de EU e Sustentabilidade                Exemplos• CUMIH             Trilhas Promover a educação ambiental.
Projetos de EU e Sustentabilidade                  Exemplos• CUMIH         Projeto Hortas   Realizar atividades de agricul...
Desafios...• Ser indissociável da pesquisa e do ensino;• Participação da sociedade em todos os  processos;• Ser emancipado...
Obrigada!!         Fabiana Alves                         Marina Neiva Alvimfabiana.alves@ izabelahendrix.edu.br   marina.a...
biologicas@izabelahendrix.edu.brFacebook (Biologia Metodista Izabela Hendrix)         Twitter (@biologiaih)
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
A sustentabilidade para além dos muros da universidade
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A sustentabilidade para além dos muros da universidade

1.346 visualizações

Publicada em

Apresentação para a palestra “A sustentabilidade para além dos muros da universidade”, apresentada no dia 18 de outubro no Museu das Minas e do Metal (Belo Horizonte - MG).

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.346
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
138
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A sustentabilidade para além dos muros da universidade

  1. 1. A Sustentabilidade para além dos muros da universidade Fabiana Alves Marina Neiva Alvim
  2. 2. • As práticas de crescimento econômico convencionais resultam em elevados custos socioambientais. (Rattner, 1999).• Desde a década de 1960, os impactos ambientais dos sistemas produtivos vendo sendo percebidos como um problema:- 1962, Rachel Carson, em sua publicação “Silent Spring”, propôs se pensar em “uma primavera sem pássaros e mamíferos nos Estados Unidos”, em virtude da utilização indiscriminada de pesticidas e seus efeitos nocivos.- 1968, Paul Elrich - “Population Bomb”. Esta obra associa o crescimento da população humana com a degradação do meio- ambiente.
  3. 3. Ano Acontecimentos1972 - Publicação do Relatório do Clube de Roma (The Limits to Growth). - Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento e Meio Ambiente Humano, em Estocolmo, Suécia. - Criação do PNUMA - Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, e de diversos outros programas com preocupação ecológica.1973 - O conceito de Eco-desenvolvimento - Ignacy Sachs, considerado precursor do Desenvolvimento Sustentável.1974 - Declaração de Cocoyoc: Resultado de uma reunião do Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas - UNEP e da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento - UNCTAD. - A conexão existente entre explosão populacional, pobreza, degradação e a responsabilidade dos países desenvolvidos com esses problemas, devido a seu elevado nível de consumo, desperdício e poluição.1975 - Relatório Que Faire - críticas contundentes ao abuso de poder dos desenvolvidos, ao excesso de interferência desses países nos destinos dos países do terceiro mundo e às graves consequências ambientais, daí resultantes. - Elaboração do Segundo Plano Nacional de Desenvolvimento (PND-1975/79) - prioridades para o controle da poluição industrial.
  4. 4. Ano Acontecimentos1980 - Ecologia profunda, que coloca o homem como o componente de sistema ambiental complexo, holístico e unificado.1983 - A ONU criou a Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento.1987 - Relatório Nosso Futuro Comum (Relatório Brundtland ).1989 Iniciou o desenvolvimento da Agenda 21 com a aprovação em assembléia extraordinária das Nações Unidas.1991 - A Câmara de Comércio Internacional (CCI) aprovou "Diretrizes Ambientais para a Indústria Mundial". - Brasil : criação da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável.1992 - ECO-92 - Carta da Terra (Declaração do Rio) e a Agenda 21, que reflete o consenso global e compromisso político objetivando o desenvolvimento e o compromisso ambiental.
  5. 5. Ano Acontecimentos1997 - Kyoto no Japão, o Protocolo propõe um calendário pelo qual os países- membros teriam obrigação de reduzir a emissão de gases do efeito estufa. Em novembro de 2009, 187 países haviam aderido ao Protocolo. - Mecanismo de desenvolvimento limpo.1999 - John Elkington concebeu o Triple Bottom Line (TBL) para ajudar empresas a entrelaçarem os componentes do desenvolvimento sustentável: prosperidade econômica, justiça social e proteção ao meio ambiente em suas operações.2002 - Aconteceu, em Johanesburgo, Rio +dez, onde se instituiu a iniciativa “Business Action For Sustainable Development”.2005 Ano que marcou o início efetivo do Protocolo de Kyoto.2008 - Economia verde: Surgiu na Eco-92 e foi adotada em 2008 pelo Programa das Nações Unidas para o Meio ambiente.2009 - Realiza-se em Copenhagen a 15ª Conferência do Clima (COP 15) das Nações Unidas.
  6. 6. Estas percepções conduziram a um novo conceito: o dedesenvolvimento sustentável. (Bellen, 2004).
  7. 7. O que é desenvolvimento sustentável?
  8. 8. A definição mais aceita é o desenvolvimento capaz de suprir asnecessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações.É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro. Essa definição surgiu na Comissão Mundial sobre Meio Ambiente eDesenvolvimento, criada pelas Nações Unidas para discutir e propor meios de harmonizar dois objetivos: o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental. (Kazazian, 2005; Scotto et al., 2007).
  9. 9. Sustentabilidade• De maneira geral as definições procuram integrar viabilidade econômica com prudência ecológica e justiça social, nas três dimensões conhecidas como TRIPPLE BOTTOM LINE. (Almeida, 2002; Moura, 2002).• A perspectiva da sustentabilidade põe em discussão o atual modelo de desenvolvimento. (Manzini & Vezzoli, 2008).• Numa sociedade sustentável, o progresso é medido pela qualidade de vida (saúde, longevidade, maturidade psicológica, educação, ambiente limpo, espírito comunitário e lazer criativo) ao invés de puro consumo material. (Ferreira, 2005).
  10. 10. • Um dos argumentos que tem encontrado satisfatório apoio para a implementação de ações sustentáveis é a progressiva deterioração, redução e a perspectiva de uma futura escassez dos recursos naturais. (Silva & Heemann, 2000).• Cientistas, engenheiros e técnicos buscam novas alternativas tecnológicas para a sustentabilidade econômica e ambiental. (Souza, 2006).
  11. 11. • De acordo com Shweigert (2007) é necessário um comportamento prudente: um predador deve explorar sua presa com moderação, por tempo indeterminado.• É necessário que o ser humano conheça as particularidades do planeta para utilizá-lo por longo tempo assegurando a continuidade da própria espécie.
  12. 12. Indicadores de sustentabilidade• Informações sobre a realidade brasileira que integram as dimensões: social, ambiental, econômica e institucional.• Indica as necessidades e prioridades para a formulação e avaliação de políticas de desenvolvimento. Os indicadores referem-se a 4 diretrizes:• Reúne 60 indicadores:- Ambiental: 23 indicadores • Equidade: aspectos distributivos;- Social: 19 indicadores • Eficiência: uso racional dos recursos;- Econômica: 12 indicadores • Adaptabilidade: diversificação, alternativas- Institucional: 6 indicadores nos processos de produção; • Atenção a gerações futuras: recursos e os bens econômicos, ecológicos e humanos que serão legados às futuras gerações. IBGE, 2010
  13. 13. Dimensão ambiental• Fornecem informações relacionadas com o uso dos recursos naturais e com a degradação ambiental, organizadas nos seguintes temas:- Atmosfera.- Terra.- Água doce.- Oceanos, mares e áreas costeiras.- Biodiversidade.- Saneamento. IBGE, 2010
  14. 14. Dimensão socialAbrangem os temas população, trabalho e rendimento, saúde, educação,habitação e segurança, vinculados à satisfação das necessidades humanas,melhoria da qualidade de vida e justiça social.Dimensão econômicaBusca retratar o desempenho macroeconômico e financeiro, os impactos noconsumo de recursos materiais e uso de energia, mediante a abordagem dostemas do quadro econômico e padrões de produção e consumo.Dimensão institucionalDesdobrada nos temas quadro institucional e capacidade institucional, ofereceinformações sobre a orientação política, a capacidade e os esforços realizadoscom vistas às mudanças necessárias para a implementação do desenvolvimentosustentável. IBGE, 2010
  15. 15. A ponta do iceberg
  16. 16. • A destinação final dos resíduos sólidos tem evoluído de forma diferenciada no Mundo.• Estados Unidos, Japão e boa parte da Europa estão vários passos à frente, no que se refere à gestão dos resíduos, em comparação com os outros países menos desenvolvidos.
  17. 17. • Nos países mais desenvolvidos, o gerenciamento de resíduos sólidos já passou por três fases:1ª) 1970: disposição dos resíduos - Os lixões da década de 1960 na maioriados países da Europa Ocidental foram transformados em aterros sanitários eparte dos resíduos passou ainda a ser encaminhada à incineração.2ª) a reutilização e reciclagem dos materiais foram consideradas metasprioritárias.- 1980: hierarquia dos três R (Reduzir, Reutilizar, Reciclar) que vige hoje no Brasil.3ª) Redução do volume de resíduos desde o início do processo produtivo.Prioridades: evitar, diminuir; reutilizar, reciclar; utilizar a energia contida nosresíduos; e tornar inertes os resíduos antes da disposição final (reduzir afração orgânica dos rejeitos aterrados).Alguns países da UE, os EUA e o Japão, encontram-se nesta última fase.
  18. 18. O Brasil após a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos(PNRS) está seguindo a tendência mundial quando nos referimos adestinação e disposição final dos resíduos:
  19. 19. Também é prevista a utilização de tecnologias visando à recuperaçãoenergética dos resíduos, que sejam comprovadamente seguras nosâmbitos operacionais, ambientais e ocupacionais:• Incineração- Vapor em alta pressão e temperatura, para uso térmico- Conjuntos turbinas e geradores para geração de energia elétrica.• Gaseificação/Pirólise - gás hidrogênio e monóxido de carbono conhecido como syngas:- Pode ser queimado em geradores especiais para geração de energia elétrica.- Intermediários para reações que geram produtos químicos.
  20. 20. • Na União Europeia pratica-se a mesma hierarquia da PNRS há mais de 30 anos.• Os países que mais reduziram eficazmente a dependência do aterro sanitário (1% e abaixo) têm as maiores taxas de reciclagem, e tem alcançado esta meta combinando reciclagem mecânica (triagem), orgânica (compostagem) e energética (Ex: Alemanha, Países Baixos, Áustria e Suécia).
  21. 21. De acordo com a definição da Lei Federal nº 12.305/10 (PNRS), os resíduossólidos urbanos englobam os resíduos domiciliares, isto é, aqueles originários deatividades domésticas em residências urbanas e os resíduos de limpeza urbana,quais sejam, os originários da varrição, limpeza de logradouros e vias públicas,bem como de outros serviços.
  22. 22. 46,5% 36,3% 28,1% 80,1% 78,8% blogdajulieta.com.br
  23. 23. Os maiores desafios se concentram, de fato, no processo dematerialização da sustentabilidade, ou seja, na transformação da filosofia e do discurso em ação e realização. (Lima, 1997).
  24. 24. A Sustentabilidade para além dos muros da Universidade:O papel da extensão universitária
  25. 25. O que é extensão?• LDB/1996Art. 43. A educação superior tem por finalidade:(...)VII - promover a extensão, aberta à participação da população, visando à difusão das conquistas e benefícios resultantes da criação cultural e da pesquisa científica e tecnológica geradas na instituição.
  26. 26. O que é extensão?Atividades de extensão universitária, segundo o decreto 7.416, 2010:• I - programa• II - projeto• III - evento• IV - cursoRelação dialógica entre Universidade e Sociedade
  27. 27. Responsabilidade• A universidade como parceira no desenvolvimento sócio-econômico-ambiental da região em que se insere.• Interferência no desenvolvimento regional, com base nas metas globais. Agenda 21
  28. 28. Riscos• Assistencialismo e Mercantilismo (Jezine, 2004) Solução? Sustentabilidade Acadêmica Gallo, 2008 Ética Interdisciplinariedade
  29. 29. Educação para o desenvolvimento sustentávelDiferentes atores Sujeitos culturais Sujeitos sustentáveis Emancipação !!!!
  30. 30. Projetos de EU e Sustentabilidade Exemplos• Unesp/Bauru Laboratório de Design Solidário Auxiliar e aprimorar a produção já existente em algumas comunidades.
  31. 31. Projetos de EU e Sustentabilidade Exemplos• UFFS/ErechimEscola + Sustentável Realizar ações multiplicadoras que possam, de imediato e no futuro, atuar visando contribuir com a proteção ambiental do planeta .
  32. 32. Projetos de EU e Sustentabilidade Exemplos• CUMIH Laboratório de Oficinas Promover iniciativas sustentáveis de reaproveitamento de óleo de cozinha.
  33. 33. Projetos de EU e Sustentabilidade Exemplos• CUMIH Trilhas Promover a educação ambiental.
  34. 34. Projetos de EU e Sustentabilidade Exemplos• CUMIH Projeto Hortas Realizar atividades de agricultura urbana nos moldes agroecológicos, disseminandoconhecimentos que possibilitem o desenvolvimento humano como agente sustentável .
  35. 35. Desafios...• Ser indissociável da pesquisa e do ensino;• Participação da sociedade em todos os processos;• Ser emancipadora• Recursos financeiros
  36. 36. Obrigada!! Fabiana Alves Marina Neiva Alvimfabiana.alves@ izabelahendrix.edu.br marina.alvim@izabelahendrix.edu.br
  37. 37. biologicas@izabelahendrix.edu.brFacebook (Biologia Metodista Izabela Hendrix) Twitter (@biologiaih)

×