Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar

544 visualizações

Publicada em

História Geral.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
544
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Descolonização na África e Ásia _ Prof.Altair Aguilar

  1. 1. DESCOLONIZAÇÃO AFRO-ASIÁTICA Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014 1
  2. 2. INTRODUÇÃO Os movimentos de descolonização ganharam forte impulso no pós-guerra:  Enfraquecimento das antigas potências coloniais;  Interesses dos EUA e da URSS em ganhar as áreas de influência;  Desenvolvimento de idéias nacionalistas nas áreas coloniais; Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014 2
  3. 3. COLONIALISMO ACABOU ASSIM...  Um exemplo: os franceses resistiram muito, mas tiveram que abandonar o Vietnã (Indochina) e a Argélia deixando 3 atrás de si um rastro de sangue. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014
  4. 4. CONFERÊNCIA DE BANDUNG  Objetivo: promover a cooperação econômica e cultural, como forma de resistência a todas as formas de 4 colonialismo e neocolonialismo.  Ocorreu em 1955 e contou com a presença de 29 países afro-asiáticos. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014
  5. 5. CONFERÊNCIA DE BANDUNG  Reuniu-se na Indonésia e dela participaram 23 países asiáticos e seis africanos;  Foram lançados os princípios políticos do não-alinhamento (Terceiro Mundismo) → uma postura diplomática e geopolítica de equidistância das superpotências.  Criada a noção de conflito norte-sul.  Apesar do não-alinhamento, todos os países se declararam socialistas;  Em um contexto de Guerra Fria, essa autonomia era difícil de concretizar. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014 5
  6. 6. PRINCÍPIOS DE BANDUNG 1.Respeito aos direitos fundamentais, de acordo com a Carta da ONU. 2.Respeito à soberania e integridade territorial de todas as nações. 3.Reconhecimento da igualdade de todas as raças e nações, grandes e pequenas. 4.Não-intervenção e não-ingerência nos assuntos internos de outro país. (Autodeterminação dos povos) 5.Respeito pelo direito de cada nação defender-se, individual e coletivamente, de acordo com a Carta da ONU Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014 6
  7. 7. PRINCÍPIOS DE BANDUNG 6.Recusa na participação dos preparativos da defesa coletiva destinada a servir aos interesses particulares das superpotências. 7.Abstenção de todo ato ou ameaça de agressão, ou do emprego da força, contra a integridade territorial ou a independência política de outro país. 8.Solução de todos os conflitos internacionais por meios pacíficos, de acordo com a Carta da ONU. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014 7
  8. 8. PRINCÍPIOS DE BANDUNG 9. Estímulo aos interesses mútuos de cooperação. 10.Respeito pela justiça e obrigações internacionais.  O Espírito de Bandung prevaleceu por aproximadamente dez anos, mas nõ resistiu à ação das superpotências e aos interesses políticos e econômicos de grupos nacionais. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014 8
  9. 9. INDEPENDÊNCIA DA ÍNDIA A Companhia das Índias Orientais, fundada em 1600, iniciou em 1757 a colonização de partes da Índia. A resistência ao domínio inglês sempre existiu e um dos exemplos é Guerra dos Cipaios (1857-58). Tropas indianas no exército britânico tiveram papel vital em ambas as guerras mundiais. Filme indiano sobre a Revolta ou Guerra dos Cipaios.
  10. 10. INDEPENDÊNCIA DA ÍNDIA MAHATAMA GANDHI E PANDIT NEHRU 10  Resistência não violenta.  Desobediência civil.  Partido do Congresso (1885) Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014
  11. 11. INDEPENDÊNCIA DA ÍNDIA  A Liga Muçulmana (All-India Muslim League) foi fundada por Aga Khan III, em 1906.  No início, tinha como objetivo garantir uma educação moderna para os muçulmanos, os direitos dos comerciantes e negociar com o governo inglês.  A primeira proposta de uma Índia Muçulmana independente foi Muhammad Iqbal, em 1930.  Teve papel ativo na independência da Índia, mas não foi banida durante a II Guerra, como o Partido do Congresso, por apoiar o esforço de guerra britânico.
  12. 12. INDEPENDÊNCIA DA ÍNDIA Marcha do Sal ou Satyagraha, ocorreu entre 12/03- 06/04/1930 se estendeu por mais de 400 quilômetros. 12 Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014
  13. 13. INDEPENDÊNCIA DA ÍNDIA  Usando da resistência não-violenta ao colonialismo britânico, homens como Mahatma Gandhi, Vallabhbhai Patel, Jawaharlal Nehru e Muhammad Ali Jinnah, levaram a região à independência do Reino Unido, em 1947.  No entanto, a unidade durou pouco e o subcontinente foi partilhado entre a República da Índia, secular e democrática, e a República Islâmica do Paquistão. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014 13
  14. 14. INDEPENDÊNCIA DO PAQUISTÃO  Tanto o Partido do Congresso, quanto a Liga, lutaram pela independência, no entanto, não houve acordo que permitisse a proteção dos direitos políticos, econômicos e religiosos dos muçulmanos.  Sob a liderança da Liga Muçulmana, foi criado o Paquistão.  A partilha fez com que seis milhões de pessoas tivessem que se mudar. Este fato provocou 500 mil mortos. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014 14
  15. 15. INDEPENDÊNCIA DO PAQUISTÃO • Muhammad Ali Jinnah (1876-1948) 15  Líder da Liga Muçulmana (1906), não aceitou o modelo de estado organizado sob a liderança da maioria hindu.  Acreditava que os muçulmanos seriam marginalizados. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014
  16. 16. 16 INDEPENDÊNCIA DO Islamabad, capital do Paquistão, é uma cidade planejada e construída com lagos artificiais na mesma época que acontecia a construção de Brasília. PAQUISTÃO Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014
  17. 17. ASSASSINATO DE GHANDI 17  Em 30/01/1948, Gandhi foi morto a tiros, em Nova Délhi, por Nathuram Godse, um radical hindu que queria uma índia sem muçulmanos.  Godse foi depois julgado, condenado e enforcado, a despeito do último pedido de Gandhi, que não punissem o seu assassino. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014
  18. 18. ÍNDIA PARTIDA 18  1947 → Índia (hindus) e Paquistão (muçulmanos).  1948 → Sri Lanka (Ceilão) independente → um país para os budistas.  1971 → o Paquistão Oriental tornou-se Bangladesh. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014
  19. 19. CONFLITOS E PROBLEMAS DO SUBCONTINENTE INDIANO 19  Disputas Fronteiriças e pela Caxemira.  Corrida Armamentista entre Paquistão e Índia, ambas potências nucleares.  Índia acusa o Paquistão de apoiar grupos terroristas.  O crescimento do radicalismo político-religioso no Paquistão (Talebã).  Ação dos Tigres de Tamil no Sri Lanka.  Feticídio de Meninas e a permanência da violência contra as mulheres.  Permanência da sociedade de castas. Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014
  20. 20. CONFLITOS E PROBLEMAS DO SUBCONTINENTE INDIANO Prof.ª Valéria Fernandes 24/10/2014 20

×