psicologia forense

3.596 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.596
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

psicologia forense

  1. 1. Elen Silva Isa Sousa Anaïs Le Run Lorredana Maia Trabalho no âmbito da disciplina: Psicologia ( Escola Profissional de Aveiro )
  2. 2. PSICOLOGIA FORENSE Definição de psicologia Forense: * A psicologia criminal (psicologia forense), é o estudo do comportamento criminoso, formando o interface entre a psicologia e o direito.
  3. 3. PSICOLOGIA FORENSE Porque se criou a psicologia criminal? * Esta ciência nasceu da necessidade de legislação apropriada para os casos dos indivíduos considerados doentes mentais e que tenham cometido atos criminosos.
  4. 4. PSICOLOGIA FORENSE O estudo desta ciência: * A psicologia criminal realiza estudos psicológicos de alguns dos tipos mais comuns de criminosos e dos delitos em geral. Sendo que as principais áreas de investigação será sobre homicídios e crimes sexuais. Dedica-se, portanto, ao estudo do comportamento criminoso.
  5. 5. PSICOLOGIA FORENSE Para que serve esta área da psicologia? Esta área da psicologia dedica-se à proteção da sociedade e à defesa dos direitos do cidadão. A psicologia criminal restringe-se às situações que se leva aos tribunais. Deste modo, a psicologia criminal, são todos os casos psicológicos que podem surgir em contexto de tribunal.
  6. 6. PSICOLOGIA FORENSE
  7. 7. Teve uma infância terrível, filho de prostituta e expulso de casa aos 8 anos, foi recolhido por um pedófilo e sodomizado a força. Agiu em três países da América do sul: Equador, Peru e Colômbia. Em 1978 já havia assassinado 100 meninas no Peru. Mudou-se para a Colômbia onde matava três vezes por semana. Pedro Alonso Lopez (+ de 300)
  8. 8. Gilles de Rais (+ de 140) Herói de guerra francês, século XV, atuando junto com Joana D’Arc na guerra dos cem anos (Inglaterra contra França), era expert em retirar ingleses da França. Tinha como seu principal alvo os meninos, onde eram sodomizados e depois decapitados. Em seguida ele masturbava-se sobre as entranhas de suas vítimas. Foi enforcado e queimado simultaneamente.
  9. 9. Luis Alfredo Gavarito (140) Colombiano. Andava com um caderno em seu bolso, onde em 140 linhas estavam simbolizadas as suas vítimas. Os corpos foram encontrados decapitados, com sinais de amarração e mutilação. Depois de muitos homicídios, em 2000, ele foi preso, após acharem vários corpos, sendo condenado a 1853 anos de prisão.
  10. 10. Elizabeth Bathory (+ de 40) Condessa húngara, que inspirou muitos filmes e fãs de vampirismo. Ela matava suas vítimas para tomar banho com o sangue delas. Diz-se que certo dia, sua serva a puxou o cabelo enquanto o escovava e foi espancada, após sentir o respingo de sangue em sua mão, ela pensou tê-la rejuvenescida, então passou a massacras servos em gaiolas de cravos e, em seguida, tomar banho com o seu sangue. Um caderno encontrado revela 650 nomes que, supostamente, Elizabeth tenha matado para se banhar, entretanto não há registros jurídicos disto. Morreu em um calabouço sem portas, sem janelas, após ser condenada.

×