Psicologia criminal

5.344 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.344
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
196
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicologia criminal

  1. 1. Psicologia AplicadaPsicologia CriminalPsicologia BProfessora: Manuela MarquesTrabalho realizado por: Luís Barroso Nº 13Rute Ferreira Nº16Vanessa Rodrigues Nº 17Novembro de 20121http://brunosintra.wordpress.com/a-mente-criminosa-psicologia-criminal/
  2. 2. IntroduçãoNum mundo em que a criminalidade tende a aumentar é necessáriodispor de profissionais que tenham as necessárias competênciaspara avaliar o percurso do criminoso e as razões que os levam acometer o crime. Nesta linha vamos considerar a importância dapsicologia criminal e a sua relação com a área jurídica.2http://crimetime12.blogspot.pt/2010/01/vestigios-retirados-de-habitat-sao-um.html
  3. 3. Índice• Psicologia aplicada• Psicologia Forense- áreas de intervenção• Psicologia Criminal- principais objetivos- áreas de estudo- psicólogo criminal• Criminologia/Psicologia Criminal• O estripador de Lisboa3http://bangas69.no.comunidades.net/index.php?pagina=1268854871_01
  4. 4. Psicologia AplicadaA Psicologia aplicada utiliza os conhecimentos da psicologiapara resolver problemas práticos. Reúne diversas áreascomo a psicologia forense, do trabalho, educacional esocial, entre outras. Tem como principal objetivoencontrar soluções para problemas psicoemocionais.Procura dar resposta às necessidades da sociedade comoum todo.4http://victorcruel.blogspot.pt/2008/07/psicologia-forense.html
  5. 5. Psicologia Forense/JurídicaPsicologia forense ou jurídica consiste na aplicação deconhecimentos ligados à psicologia aos assuntosrelacionados com o direito.5http://psicologia-ro.blogspot.pt/2012/01/o-que-e-psicologia-forense.html
  6. 6. Áreas de intervençãoJunto das testemunhas, que vão depor a sua versão da ocorrência.Neste caso a psicologia contribui para o apuramento da verdadedos factos, preocupando-se com a idoneidade das testemunhas afim de avaliar a credibilidade dos relatos .6
  7. 7. Junto dos réus, contribuindo para avaliar a suaimputabilidade/inimputabilidade e para determinação da natureza depena/ medida de segurança, que deve ser aplicada ao criminoso; Tenta reconstruir o percurso de vida efetuado para detetar osantecedentes que eventualmente contribuíram para a infração; Encontrar uma pena justa: descobrir o grau deresponsabilidade, atendendo a atenuantes e a agravantes, como porexemplo a premeditação, a intenção, condições psicológicas especiais e oefeito de drogas7http://blogdoleandrolima.blogspot.pt/2010/08/quem-aqui-tem-moral-para-julgar-as.html
  8. 8. Psicologia CriminalPsicologia Criminal é um ramo da psicologia jurídica quetem como função analisar o comportamento docriminoso através de estudos de personalidade, estruturamental, entre outros. A psicologia criminal explora avariabilidade das condutas criminosas, variáveis causais e acorrelação entre crimes, criminosos e as variáveis significativasenvolvidas.8http://mentescrime.blogspot.pt/2010/12/defenicao-concreta-de-psicologia.html
  9. 9. Principais objetivosTentar compreender os processos mentais que levaram ocriminoso a cometer um determinado crime;Encontrar medidas de prevenção;Adaptar a legislação a indivíduos com distúrbios mentais;Salvaguardar os direitos dos cidadãos sem menosprezar obem comum da sociedade.9http://www.fresh-clinic.pt/documents/psipsi.html
  10. 10. Áreas de estudoA psicologia criminal incide sobre o estudo dosdesejos, pensamentos, intenções e reações dos criminosos. Apergunta central é “o que fez alguém cometer um crime”? Estaárea da psicologia tem relações com a psicanálise forense e com asexologia forense, traçando as causas psíquicas que levam certosindivíduos à sexualidade doentia.10http://cenadocrime-ap.blogspot.pt/2010/11/psicologia-forense-vs-psicologia.html
  11. 11. Psicanálise forense Sexologia forenseA psicanálise forense é um ramode estudo da PsicologiaJurídica, que tem comoobjetivo traçar estudosrelacionados entre as Leisvigentes e a mente humana eseu conteúdo.A sexologia forense estuda asocorrências médico-legaisrelativas à gravidez, ao aborto, aoparto, ao puerpério, à exclusãoda paternidade, bem comooutras questões referentes àreprodução humana.11
  12. 12. Psicólogo criminalO psicólogo criminal estuda o comportamento humano,aplicando esse estudo ao auxílio do sistema legal. Este devepossuir um conhecimento pormenorizado da psicopatologia.Tem como principais funções:- fazer o diagnóstico de reclusos que apresentem perturbaçõescomportamentais;- participar no diagnóstico de imputabilidade de um acusado;- testemunhar, se necessário, em tribunal como especialista;12http://bloginstitutocathedra.blogspot.pt/2009/01/canibal-alemao-da-entrevista-e-diz-ser.html
  13. 13. - prestar apoio a vítimas de violência doméstica, de abusossexuais e de outras formas de violência- apoiar a polícia na definição de perfis psicológicos queajudem a identificação e captura de criminosos, bemcomo na investigação de crimes.13http://www.mlfonseca.net/2012/04/01/curso-pratico-de-psicologia-criminal-covilha/
  14. 14. Criminologia Psicologia CriminalA criminologia é um conjunto deconhecimentos que se ocupado crime, da criminalidade esuas causas, da vítima, docontrole social do atocriminoso, bem como dapersonalidade do criminoso eda maneira de reintegrá-lo.• Psicologia criminal trata deanalisar racionalmente eempiricamente ocomportamento criminoso.14
  15. 15. Estripador de Lisboa15http://www.chiadoeditora.com/index.php?page=shop.product_details&category_id=0&flypage=flypage.tpl&product_id=871&option=com_virtuemart&Itemid=http://www.scifinews.com.br/?p=4933
  16. 16. Estripador de Lisboa Os crimes cometidos Investigações Avaliação dos crimes “Falsa” Prisão em 2011 Perfil das vítimas Características de um psicopata Assassinos em série16http://bancadadirecta.blogspot.pt/2013/01/o-auto-denominado-por-brincadeira-como.htmlhttp://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=2162019
  17. 17. ConclusãoSintetizando, a psicologia criminal é um importante instrumento aoserviço do combate ao crime e na sua prevenção. O psicólogocriminal desempenha um papel fundamental na compreensão damente criminosa, nomeadamente na perceção das motivações quedesencadeiam a prática do crime. Permite tratar diferenciadamenteaqueles que “decidem” fazer do crime uma prática e aqueles quesão condicionados por patologias psíquicas.17http://bloginstitutocathedra.blogspot.pt/2009/01/qual-origem-da-violncia.html
  18. 18. Bibliografiahttp://brunosintra.wordpress.com/a-mente-criminosa-psicologia-criminal/http://www.slideshare.net/ingahh/psicologia-criminal-5613508http://www.google.pt/search?num=10&hl=pt-PT&site=imghp&tbm=isch&source=hp&biw=1366&bih=578&q=julgamentos&oq=julgamentos&gs_l=img.3..0j0i24l9.1539.9449.0.9652.17.10.2.5.5.0.118.1150.0j10.10.0...0.0...1ac.1.DDI6MPS-51o#hl=pt-PT&site=imghp&tbm=isch&sa=1&q=psicologia+criminal&oq=psicologia+criminal&gs_l=img.3..0j0i24l9.5044.12145.0.12227.14.4.1.6.6.0.319.813.0j2j1j1.4.0...0.0...1c.1.LwVMLCVyMY4&bav=on.2,or.r_gc.r_pw.r_qf.&fp=58f42b6b18888522&bpcl=38093640&biw=1366&bih=578Manual de Psicologia B volume 2: Maria Antónia Abrunhosa e Miguel Leitãohttp://pt.wikipedia.org/wiki/Psicologia_criminalhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Estripador_de_Lisboa18

×