SlideShare uma empresa Scribd logo
Acentuação Gráfica
Oxítonas terminadas em “a”, “e”, “o” e “em”, seguidas ou não do “s”.
sofá – café – armazém – parabéns...
Monossílabos tônicos terminados em:- a, as, - e, es, - o, os.
pá – gás...
fé – mês...
dó – pôs...
Paroxítonas terminadas em:
- i, is:
júri – lápis....
- us, um, uns:
Vênus – médium - álbuns...
Acentuação Gráfica
- l, n, r, x, ps:
retrátil – próton – tórax - fêmur – fórceps...
- ã, ãs, ão, ãos:
ímã – órfãs – sótão – órgãos...
- ditongo oral:
memória – falência – advérbio ...
Proparoxítonas:
- Todas são acentuadas:
lâmpada – câmara – ônibus...
Acentuação Gráfica
Hiatos:
- São acentuados o “i” e “u” dos hiatos, estando estes isolados na
sílaba ou acompanhados de “s”:
ju-í-zo – sa-í-da – ba- la- ús-tre...
- Contudo, mesmo quando isolados na sílaba, não são acentuados
quando:
* forem seguidos do dígrafo “nh”:
rainha - moinho...
•Quando vierem depois de ditongo não são mais acentuados. Perceba
como antes era e como resultou mediante o novo acordo:
Acentuação Gráfica
* No caso de estarem em posição final da sílaba (seguidos ou não de
“s”) e antecedidos de ditongo, são acentuados:
•Piauí – tuiuiú – sauí...
Não são acentuados no caso de formarem sílaba com outra letra que
não seja o “s”:
Raul – saiu – juiz – ruim...
Em referência aos casos relacionados à primeira vogal dos hiatos “oo”
e “ee”, esta já não é mais acentuada. Compare ambas as situações:
Acentuação Gráfica
Ditongos
* A vogal tônica dos ditongos abertos “ei”, “eu” e “oi”, estando no final
do vocábulo (sendo este representado por oxítonos ou monossílabos)
é acentuada:
céu – chapéu – herói – caracóis – papéis – anéis...
•* Não se acentua mais os ditongos “ei” e “oi” tônicos das palavras
paroxítonas. Perceba o que mudou:
Acentuação Gráfica
Acento agudo inerente à vogal tônica dos grupos representados por
“gue”, “gui”, “que” e “qui”:
* A vogal “u” tônica dos referidos grupos, presente em algumas formas
verbais, tais como: averiguar, arguir, apaziguar e obliquar, não é mais
acentuada. Constate o que realmente ocorreu:
Trema
* Em relação aos grupos “gu” e “qu”, seguidos de “i” ou “e”, não se
coloca mais o trema sobre a letra “u”:
linguiça – cinquenta - consequencia – aguentar – tranquilidade...
* Entretanto, o trem ainda permanece em nomes estrangeiros e nas
respectivas palavras derivadas destes:
Müller – mülleriano...
Acentuação Gráfica
•* As palavras homógrafas não são mais acentuadas. Portanto,
verifique:
Acentuação Gráfica
* pôde/pode – a primeira, representando o pretérito perfeito do modo indicativo
recebe o acento circunflexo para diferenciar da forma verbal representada pelo tempo
presente (também do modo indicativo), uma vez pronunciada com um som mais
aberto.
* pôr/por – acentua-se a forma verbal (pôr) para diferenciar da preposição (por).
* ter/vir – acentua-se a terceira pessoa do plural, inerente a tais verbos, para
diferenciar da terceira pessoa do singular: ele tem – eles têm / ele vem – eles vêm.
* O mesmo ocorre com os verbos “conter”, “obter”, “deter”, “reter”, “convir” e “abster”,
nos quais a terceira pessoa do singular é demarcada pelo acento agudo e a terceira
do plural pelo acento circunflexo:
ele contém – eles contêm
ele obtém – eles obtêm
ele retém – eles retêm
ele detém – eles detêm
ele convém – eles convêm.
Pronomes.
Classificação do pronomes:
Caso Reto (PPR)
Pessoais Obliquo (PPO)
Pronomes de Tratamento
Possessivos;
Demonstrativos;
Indefinidos;
Relativos;
Interrogativos;
A atenção;
Pronomes
PPR PP Oblíquos Possessivos Demonstrativos
Átonos Tônicos
Eu Me Mim, comigo Meu(s), minha(s) Este(s), esta(s), isto
Tu Te Ti, contigo teu(s), tua(s) Esse(s), essa(s), isso
Ele
Você
se, o, a, lhe, Si, consigo Seu(s), sua(s) Aquele(s), aquela(s), aquilo,
o(s), a(s), tal, próprio,
semelhante, mesmo.
Nós nos Nós, conosco Nosso(s),
nossa(s) Não existem
correspondentes
Vós vos Vos, convosco Vosso(s), vossa(s)
eles Se, os, as, lhes Si, consigo Seu(s), sua(s)
Observações sobre o uso dos Pronomes
1. PPR exercem função sintática de sujeito, os PPO de
complemento.
Ex.: Ela comprou um livro. Ex.: Ela o comprou.
S.S SS OD
2. Os pronomes de 3ª pessoa o, a, os, as complementam o
sentido dos verbos transitivos diretos (VTD).
Ex.: Ela o comprou.
SS OD VTD
3. Os pronomes oblíquos o, a, os, as, quando associados a
verbos terminados em –r, -s ou –z, assumem as formas
no, na, nos, nas.
Ex.: Não vou esperá-lo.
Observações sobre o uso dos Pronomes
4. Quando associados a verbos terminados em ditongo
nasal (-am, -em, -ão, -õe), assumem as formas (no, na,
nos, nas)
Ex.: Pega os sapatos e põe-nos no armário. / Eles esperaram-no.
5. Os pronomes lhe e lhes complementam verbos
transitivos indiretos (VTI).
Ex.: Às leis de trânsito, obedecemos-lhes.
6. Cuidado, o pronome lhe pode substituir o pronome
possessivo, nesse caso estará acompanhando o VTD e
exercerá função de Adjunto adnominal.
Ex.: Se quiser, beijo-lhe os pés = beijo os seus pés.
Observações sobre o uso dos Pronomes
7. Com nós: usa-se quando está antes de numeral, mesmos,
próprios, tos e outros.(precisa de complemento)
Ela está com nós dois.
Fomos nós mesmos.
Conosco: usa-se em qual outro caso diferente de com nós. (sem
complemento)
Ela saiu conosco.
8. Se, si e consigo (somente na voz reflexiva)
Ex.: Quem não se cuida, acaba ficando doente.
Quem só pensa em si, acaba ficando sozinho.
Gilberto trouxe consigo os três irmãos
Observações sobre o uso dos Pronomes
9. Lhe e lhes substituem apenas pessoas (humanos). Exceções
são: Obedecer e desobedecer.
Trago-lhe flores.
As leis devem ser seguidas, por isso, devemos obedecer-lhes.
10. Pronomes de 1ª e 2ª pessoas completam verbos transitivos
diretos e indiretos .
Ex.: Ela me esperou. / Eu te esperei.
Ela me obedeceu. / Eu te obedeci.
11. Os pronomes oblíquos átonos podem substituir os
possessivos .
Ex.: Beijava-lhe as mãos com carinho.
Beijava suas mãos com carinho.
Observações sobre o uso dos Pronomes
12. Nós e vós, plural de falsa modéstia ou cerimonioso
Ex.: Convidamos V.Sa. para a cerimônia. (quando o emissor é uma só pessoa)
13. Na primeira pessoa do plural (Nós), a forma verbal perde o s final
quando seguida de pronomes oblíquos nos.
Ex.: queixamos + nos = queixamo-nos
referimos + nos = referimo-nos
Do 14 ao 18 ver em outro tópico mais a frente.
Pronomes de Tratamento
Eles se referem à pessoa com quem se fala (portanto, segunda
pessoa), mas a concordância gramatical deve ser feita na terceira
pessoa. Convém notar que, com exceção de você, esses pronomes são
empregados no tratamento cerimonioso.
São também pronomes de tratamento: o senhor, a senhora, você,
vocês.
PRONOME DE TRATAMENTO ABREVIATURA REFERÊNCIA
Vossa Alteza V.A. Príncipes, duques
Vossa Eminência V.Em.ª Cardeais
Vossa Excelência V.Ex.ª Altas autoridades em geral
Vossa Magnificência V.Mag.ª Reitores de universidades
Vossa Reverendíssima V.Rev.ma Sacerdotes em geral
Vossa Santidade V.S. Papas
Vossa Senhoria V.S.ª Funcionários graduados
Vossa Majestade V.M. Reis, imperadores
Pronomes de Tratamento- Observações
1. Os pronomes de tratamento e os verbos ligados aos pronomes
devem estar na 3ª pessoa.
Ex.: Vossa Excelência já terminou a audiência? (com quem se fala).
2. Quando apenas nos referimos a essas pessoas, sem que estejamos
nos dirigindo a elas, o pronome "vossa" se transforma no possessivo
"sua".
Ex.: Sua Excelência já terminou a audiência? (de quem se fala)
3. Os pronomes de tratamento são pronomes de 3ª pessoa, portanto:
Vossas Magnificências estudais o problema? (errado)
Vossas Magnificências estudaram o problema? (correto)
Pronomes Indefinidos
VARIÁVEIS INVARIÁVEIS
Algum, alguma, alguns, algumas, nenhum,
nenhuma, nenhuns, nenhumas, todo , toda,
todos, todas.
(referem-se a coisas) algo tudo, nada
Outro, outra, outros, outras, muito, muita,
muitos, muitas, pouco, pouca, poucos, poucas
certo, certa, certos, certas, vário, vária, vários
várias.
(referem-se a pessoas) quem alguém
ninguém outrem
Quanto, quanta, quantos, quantas, tanto,
tanta, tantos, tantas, qualquer, quaisquer
Qual, quais, um, uma, uns umas
(referem-se a coisas ou pessoas) cada que
Pronomes Indefinidos
cada qual qualquer um tal e qual seja qual for
sejam quem for todo aquele quem quer (que) uma ou outra
todo aquele (que) tais e tais tal qual seja qual for
Algumas locuções pronominais indefinidas:
Pronomes Indefinidos
Cuidado com as palavras adverbializadas!
É tendência antiga do idioma ver o adjetivo funcionar também como
advérbio, isto é, modificar a ação, o sentido do verbo ("falou bonito",
"vendeu barato"). Os advérbios em -mente tendem a ser mais usados
quando indicam modo ("Raramente ele escapa"). Já o adjetivo usado
como advérbio se chama adjetivo adverbializado.
Atenção para o plural da palavra qualquer!
Ex.:Faço quaisquer coisas por vocês.
O pronome cada não pode ficar no final de frase (será sempre pronome
adjetivo).
Ex.: Eles pagaram dez reais cada (um, dúzia, qual).
Pronomes interrogativos
Os pronomes interrogativos levam o verbo à 3ª pessoa e são
usados em frases interrogativas diretas ou indiretas. Não existem
pronomes exclusivamente interrogativos e sim que desempenham
função de pronomes interrogativos, como por exemplo: QUE,
QUANTOS, QUEM, QUAL, etc
Variáveis Invariáveis
Qual, quais Quem
Quanto (s), quanta (s) Que
Quais foram os resultados? / Qual foi o resultado?
Quantas horas vão demorar? / Quanto tempo vão demorar?
Quem saiu cedo?
Pronomes Demonstrativos
Este livro é meu. (Próximo do falante)
Esse livro é meu. (Próximo do ouvinte)
Aquele livro é meu. (Longe de ambos)
Noção Espacial Noção Temporal Variáveis Invariáveis
Proximidade da
pessoa que fala.
presente Este, esta, estes,
estas.
Isto
Proximidade da
pessoa com quem
se fala.
Passado ou futuros
próximos.
Esse, essa, esses,
essas.
Isso
Proximidade da
pessoa de quem se
fala.
Passado remoto Aquele, aquela,
aqueles, aquelas.
Aquilo
Pronomes relativos
São aqueles que representam nomes que já foram citados e com
os quais estão relacionados. O nome citado denomina-se antecedente
do pronome relativo.
Ex.:"A rua onde moro é muito escura à noite." – onde: pronome relativo
que representa "a rua" - a rua : antecedente do pronome "onde“
Alguns pronomes que podem funcionar como pronomes relativos:
FORMAS VARIÁVEIS FORMAS INVARIÁVEIS
Masculino Feminino
o qual / os quais a qual / as quais quem
quanto / quantos quanta / quantas que
cujo / cujos cuja / cujas onde
Pronomes relativos
O pronome relativo QUEM sempre possui como antecedente uma
pessoa ou coisas personificadas, vem sempre antecedido de preposição
e possui o significado de "O QUAL".
Ex.: "Aquela menina de quem lhe falei viajou para Paris." – Antecedente:
menina - Pronome relativo antecedido de preposição: de quem .
O pronome relativo CUJO (e flexões) sempre precede a um substantivo
sem artigo. Ele é um pronome relativo possessivo e se refere à parte de
um todo.
Ex.: "O livro cujo autor não me recordo.“
Os pronomes relativos QUANTO(s) e QUANTA(s) aparecem
geralmente precedidos dos pronomes indefinidos tudo, tanto(s),
tanta(s), todos, todas.
Ex.: "Você é tudo quanto queria na vida."
Pronomes relativos
O pronome relativo ONDE tem sempre como antecedente palavra que
indica lugar.
Ex.: "A casa onde moro é muito espaçosa.“
O pronome relativo QUE admite diversos tipos de antecedentes: nome de
uma coisa ou pessoa, o pronome demonstrativo ou outro pronome.
Ex.: "Quero agora aquilo que ele me prometeu."
Os pronomes relativos, na maioria das vezes, funcionam como
conectivos, permitindo-nos unir duas orações em um só período.
Ex.:A mulher parece interessada. A mulher comprou o livro.
A mulher que parece interessada comprou o livro.
Colocação pronominal
É a parte da gramática que trata da correta colocação dos pronomes
oblíquos átonos (me, te, se, o, os, a, as, lhe, lhes) na frase.
Embora na linguagem falada a colocação dos pronomes não seja
rigorosamente seguida, algumas normas devem ser observadas,
sobretudo na linguagem escrita.
Existe uma ordem de prioridade na colocação pronominal:
Primeiro tente fazer próclise, depois mesóclise e em último caso
ênclise.
Colocação pronominal
Próclise: É a colocação pronominal antes do verbo. A próclise é usada:
1) Quando o verbo estiver precedido de palavras que atraem o pronome
para antes do verbo. São elas:
a) Palavra de sentido negativo: não, nunca, ninguém, jamais, etc.
Ex.: Não se esqueça de mim.
b) Advérbios.
Ex.: Agora se negam a depor.
c) Conjunções subordinativas.
Ex.: Soube que me negariam.
d) Pronomes relativos.
Ex.: Identificaram duas pessoas que se encontravam desaparecidas.
Colocação pronominal
e) Pronomes indefinidos.
Ex.: Poucos te deram a oportunidade.
f) Pronomes demonstrativos.
Ex.: Disso me acusaram, mas sem provas.
g) Pronomes interrogativos:
Ex.:Quem te fez a encomenda?
2) Orações iniciadas por palavras exclamativas. Ex.: Quanto se ofendem
por nada!
3) Orações que exprimem desejo (orações optativas). Ex.: Que Deus o
ajude.
4) Preposição em seguida de verbo conjugado em gerúndio. Ex: Em se
falando...
Colocação pronominal
5) Infinitivo Pessoal precedido por preposição. Ex: Foram punidos por
nos trazerem aqui.
Mesóclise
É a colocação pronominal no meio do verbo. A mesóclise é usada:
1) Quando o verbo estiver no futuro do presente ou futuro do pretérito,
contanto que esses verbos não estejam precedidos de palavras que
exijam a próclise.
Ex.: Realizar-se-á, na próxima semana, um grande evento em prol da
paz no mundo.
Colocação pronominal
Ênclise: É a colocação pronominal depois do verbo. A ênclise é usada
quando a próclise e a mesóclise não forem possíveis:
1) Quando o verbo iniciar a oração.
Ex.: Vou-me embora agora mesmo.
2) Quando o verbo estiver no imperativo afirmativo.
Ex.: Quando eu avisar, silenciem-se todos.
Se houver fator de próclise, pode-se optar por ênclise com o infinitivo
impessoal.
Ex: Meu intento era não ferir-te.
Meu intento era não te ferir.
Colocação pronominal nas locuções verbais
Verbo auxiliar + Verbo no infinitivo (ar, er, ir)
- Queria-te conservar na memória.
- Queria conservar-te na memória.
- Não te queria conservar na memória.
-Não queria conservar-te na memória.
Verbo auxiliar + Verbo no gerúndio (ndo)
- Estava se escolhendo.
- Estava escolhendo-se.
- Não se estava escolhendo.
- Não estava escolhendo se.
Colocação pronominal nas locuções verbais
Verbo auxiliar + Verbo no particípio (ado, ido)
- Havia se estudado o assunto.
-Nunca se havia estudado o assunto.
Não use pronome após verbo conjugado no particípio.
Nunca havia estudado-se o assunto. (errado)
Verbo auxiliar conjugado no futuro (rei, ria)
Se o verbo auxiliar estiver conjugado no futuro, deveremos usar
mesóclise ou colocar o pronome após o verbo no infinitivo.
- Precisaria contar-te umas coisas.
- Precisar-te-ia contar umas coisas.
Colocação pronominal nas locuções verbais
-Precisaria te contar umas coisas. (errado)
- Nunca precisaria contar-te umas coisas.
- Nunca te precisaria contar umas coisas.
- Nunca precisar-te-ia contar umas coisas.
-Nunca precisaria te contar umas coisas. (errado)
Observações importantes
Emprego de o, a, os, as
1) Em verbos terminados em vogal ou ditongo oral os pronomes o, a,
os, as não se alteram.
Ex: Chame-o agora. Deixei-a mais tranquila.
Colocação pronominal nas locuções verbais
2) Em verbos terminados em r , s ou z, estas consoantes finais
alteram-se para lo, la, los, las.
Ex.: (Encontrar) Encontrá-lo é o meu maior sonho. (Fiz) Fi-lo porque não
tinha alternativa.
3) Em verbos terminados em ditongos nasais (am, em, ão, õe, õe,), os
pronomes o, a, os, as alteram-se para no, na, nos, nas.
Ex.: Chamem-no agora. Põe-na sobre a mesa.
4) As formas combinadas dos pronomes oblíquos mo, to, lho, no-lo,
vo-lo, formas em desuso, podem ocorrer em próclise, ênclise ou
mesóclise.
Ex.: Ele mo deu. (Ele me deu o livro)

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Revisão português.ppt

Pronome
PronomePronome
Aulavii pronomes-100925165558-phpapp01
Aulavii pronomes-100925165558-phpapp01Aulavii pronomes-100925165558-phpapp01
Aulavii pronomes-100925165558-phpapp01
Pedro Moniz
 
Gramatica Basica
Gramatica BasicaGramatica Basica
Gramatica Basica
Superprovas Software
 
Aula_3___Encontros_voc_licos__consonantais__d_grafos__divis_o_sil_bica_e_acen...
Aula_3___Encontros_voc_licos__consonantais__d_grafos__divis_o_sil_bica_e_acen...Aula_3___Encontros_voc_licos__consonantais__d_grafos__divis_o_sil_bica_e_acen...
Aula_3___Encontros_voc_licos__consonantais__d_grafos__divis_o_sil_bica_e_acen...
andradejamille7
 
Acentuação tônica
Acentuação tônicaAcentuação tônica
Acentuação tônica
Tim Bagatelas
 
Estudo da língua portuguêsa
Estudo da língua portuguêsaEstudo da língua portuguêsa
Estudo da língua portuguêsa
Rafael Soares de Moura
 
Acentuação
AcentuaçãoAcentuação
Acentuação
Porcessanol
 
Emprego de pronomes[1] - layout
Emprego de pronomes[1] - layoutEmprego de pronomes[1] - layout
Emprego de pronomes[1] - layout
Renato Rodrigues
 
Aulavii pronomes-100925170658-phpapp01
Aulavii pronomes-100925170658-phpapp01Aulavii pronomes-100925170658-phpapp01
Aulavii pronomes-100925170658-phpapp01
Francisco Romao
 
Acentuacao grafica
Acentuacao graficaAcentuacao grafica
Acentuacao grafica
Dai Novaes
 
Plural dos substantivos
Plural dos substantivosPlural dos substantivos
Plural dos substantivos
Liliane França
 
Resumão de português
Resumão de portuguêsResumão de português
Resumão de português
Camilla Gagliardi dos Santos
 
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literaturaLíngua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Jose Arnaldo Silva
 
Linguagem corporal
Linguagem corporalLinguagem corporal
Linguagem corporal
Paula Arena
 
Aula 8
Aula 8Aula 8
Aula 8
gsbq
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.
cepmaio
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.
cepmaio
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.
cepmaio
 
Acordo Ortog
Acordo OrtogAcordo Ortog
Acordo Ortog
Cleber Reis
 
apostila alfacon de portugues para concursos
apostila alfacon de portugues para concursosapostila alfacon de portugues para concursos
apostila alfacon de portugues para concursos
Giselle Braz
 

Semelhante a Revisão português.ppt (20)

Pronome
PronomePronome
Pronome
 
Aulavii pronomes-100925165558-phpapp01
Aulavii pronomes-100925165558-phpapp01Aulavii pronomes-100925165558-phpapp01
Aulavii pronomes-100925165558-phpapp01
 
Gramatica Basica
Gramatica BasicaGramatica Basica
Gramatica Basica
 
Aula_3___Encontros_voc_licos__consonantais__d_grafos__divis_o_sil_bica_e_acen...
Aula_3___Encontros_voc_licos__consonantais__d_grafos__divis_o_sil_bica_e_acen...Aula_3___Encontros_voc_licos__consonantais__d_grafos__divis_o_sil_bica_e_acen...
Aula_3___Encontros_voc_licos__consonantais__d_grafos__divis_o_sil_bica_e_acen...
 
Acentuação tônica
Acentuação tônicaAcentuação tônica
Acentuação tônica
 
Estudo da língua portuguêsa
Estudo da língua portuguêsaEstudo da língua portuguêsa
Estudo da língua portuguêsa
 
Acentuação
AcentuaçãoAcentuação
Acentuação
 
Emprego de pronomes[1] - layout
Emprego de pronomes[1] - layoutEmprego de pronomes[1] - layout
Emprego de pronomes[1] - layout
 
Aulavii pronomes-100925170658-phpapp01
Aulavii pronomes-100925170658-phpapp01Aulavii pronomes-100925170658-phpapp01
Aulavii pronomes-100925170658-phpapp01
 
Acentuacao grafica
Acentuacao graficaAcentuacao grafica
Acentuacao grafica
 
Plural dos substantivos
Plural dos substantivosPlural dos substantivos
Plural dos substantivos
 
Resumão de português
Resumão de portuguêsResumão de português
Resumão de português
 
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literaturaLíngua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
Língua portuguesa com ênfase em gramática e literatura
 
Linguagem corporal
Linguagem corporalLinguagem corporal
Linguagem corporal
 
Aula 8
Aula 8Aula 8
Aula 8
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.
 
Acordo Ortog
Acordo OrtogAcordo Ortog
Acordo Ortog
 
apostila alfacon de portugues para concursos
apostila alfacon de portugues para concursosapostila alfacon de portugues para concursos
apostila alfacon de portugues para concursos
 

Mais de Leniomar Morais

qual fase da escrita.pptx
qual fase da escrita.pptxqual fase da escrita.pptx
qual fase da escrita.pptx
Leniomar Morais
 
Metodos pres.pptx
Metodos pres.pptxMetodos pres.pptx
Metodos pres.pptx
Leniomar Morais
 
aula 12 como fazer um resumo.pptx
aula 12 como fazer um resumo.pptxaula 12 como fazer um resumo.pptx
aula 12 como fazer um resumo.pptx
Leniomar Morais
 
produção e revisão de textos
produção e revisão de textosprodução e revisão de textos
produção e revisão de textos
Leniomar Morais
 
Aula 1.pptx
Aula 1.pptxAula 1.pptx
Aula 1.pptx
Leniomar Morais
 
encontro_02_semiotica.ppt
encontro_02_semiotica.pptencontro_02_semiotica.ppt
encontro_02_semiotica.ppt
Leniomar Morais
 
redação
redaçãoredação
redação
Leniomar Morais
 
Slide - Aquisição de linguagem.pdf
Slide - Aquisição de linguagem.pdfSlide - Aquisição de linguagem.pdf
Slide - Aquisição de linguagem.pdf
Leniomar Morais
 
Leniomar morfologia webquest
Leniomar morfologia webquestLeniomar morfologia webquest
Leniomar morfologia webquest
Leniomar Morais
 
Apresentação tic final
Apresentação tic finalApresentação tic final
Apresentação tic final
Leniomar Morais
 
Tic para professores
Tic para professoresTic para professores
Tic para professores
Leniomar Morais
 
Educação e currículos
Educação e currículosEducação e currículos
Educação e currículos
Leniomar Morais
 

Mais de Leniomar Morais (12)

qual fase da escrita.pptx
qual fase da escrita.pptxqual fase da escrita.pptx
qual fase da escrita.pptx
 
Metodos pres.pptx
Metodos pres.pptxMetodos pres.pptx
Metodos pres.pptx
 
aula 12 como fazer um resumo.pptx
aula 12 como fazer um resumo.pptxaula 12 como fazer um resumo.pptx
aula 12 como fazer um resumo.pptx
 
produção e revisão de textos
produção e revisão de textosprodução e revisão de textos
produção e revisão de textos
 
Aula 1.pptx
Aula 1.pptxAula 1.pptx
Aula 1.pptx
 
encontro_02_semiotica.ppt
encontro_02_semiotica.pptencontro_02_semiotica.ppt
encontro_02_semiotica.ppt
 
redação
redaçãoredação
redação
 
Slide - Aquisição de linguagem.pdf
Slide - Aquisição de linguagem.pdfSlide - Aquisição de linguagem.pdf
Slide - Aquisição de linguagem.pdf
 
Leniomar morfologia webquest
Leniomar morfologia webquestLeniomar morfologia webquest
Leniomar morfologia webquest
 
Apresentação tic final
Apresentação tic finalApresentação tic final
Apresentação tic final
 
Tic para professores
Tic para professoresTic para professores
Tic para professores
 
Educação e currículos
Educação e currículosEducação e currículos
Educação e currículos
 

Último

UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 

Último (20)

UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 

Revisão português.ppt

  • 1.
  • 2. Acentuação Gráfica Oxítonas terminadas em “a”, “e”, “o” e “em”, seguidas ou não do “s”. sofá – café – armazém – parabéns... Monossílabos tônicos terminados em:- a, as, - e, es, - o, os. pá – gás... fé – mês... dó – pôs... Paroxítonas terminadas em: - i, is: júri – lápis.... - us, um, uns: Vênus – médium - álbuns...
  • 3. Acentuação Gráfica - l, n, r, x, ps: retrátil – próton – tórax - fêmur – fórceps... - ã, ãs, ão, ãos: ímã – órfãs – sótão – órgãos... - ditongo oral: memória – falência – advérbio ... Proparoxítonas: - Todas são acentuadas: lâmpada – câmara – ônibus...
  • 4. Acentuação Gráfica Hiatos: - São acentuados o “i” e “u” dos hiatos, estando estes isolados na sílaba ou acompanhados de “s”: ju-í-zo – sa-í-da – ba- la- ús-tre... - Contudo, mesmo quando isolados na sílaba, não são acentuados quando: * forem seguidos do dígrafo “nh”: rainha - moinho... •Quando vierem depois de ditongo não são mais acentuados. Perceba como antes era e como resultou mediante o novo acordo:
  • 5. Acentuação Gráfica * No caso de estarem em posição final da sílaba (seguidos ou não de “s”) e antecedidos de ditongo, são acentuados: •Piauí – tuiuiú – sauí... Não são acentuados no caso de formarem sílaba com outra letra que não seja o “s”: Raul – saiu – juiz – ruim... Em referência aos casos relacionados à primeira vogal dos hiatos “oo” e “ee”, esta já não é mais acentuada. Compare ambas as situações:
  • 6. Acentuação Gráfica Ditongos * A vogal tônica dos ditongos abertos “ei”, “eu” e “oi”, estando no final do vocábulo (sendo este representado por oxítonos ou monossílabos) é acentuada: céu – chapéu – herói – caracóis – papéis – anéis... •* Não se acentua mais os ditongos “ei” e “oi” tônicos das palavras paroxítonas. Perceba o que mudou:
  • 7. Acentuação Gráfica Acento agudo inerente à vogal tônica dos grupos representados por “gue”, “gui”, “que” e “qui”: * A vogal “u” tônica dos referidos grupos, presente em algumas formas verbais, tais como: averiguar, arguir, apaziguar e obliquar, não é mais acentuada. Constate o que realmente ocorreu: Trema * Em relação aos grupos “gu” e “qu”, seguidos de “i” ou “e”, não se coloca mais o trema sobre a letra “u”: linguiça – cinquenta - consequencia – aguentar – tranquilidade... * Entretanto, o trem ainda permanece em nomes estrangeiros e nas respectivas palavras derivadas destes: Müller – mülleriano...
  • 8. Acentuação Gráfica •* As palavras homógrafas não são mais acentuadas. Portanto, verifique:
  • 9. Acentuação Gráfica * pôde/pode – a primeira, representando o pretérito perfeito do modo indicativo recebe o acento circunflexo para diferenciar da forma verbal representada pelo tempo presente (também do modo indicativo), uma vez pronunciada com um som mais aberto. * pôr/por – acentua-se a forma verbal (pôr) para diferenciar da preposição (por). * ter/vir – acentua-se a terceira pessoa do plural, inerente a tais verbos, para diferenciar da terceira pessoa do singular: ele tem – eles têm / ele vem – eles vêm. * O mesmo ocorre com os verbos “conter”, “obter”, “deter”, “reter”, “convir” e “abster”, nos quais a terceira pessoa do singular é demarcada pelo acento agudo e a terceira do plural pelo acento circunflexo: ele contém – eles contêm ele obtém – eles obtêm ele retém – eles retêm ele detém – eles detêm ele convém – eles convêm.
  • 10. Pronomes. Classificação do pronomes: Caso Reto (PPR) Pessoais Obliquo (PPO) Pronomes de Tratamento Possessivos; Demonstrativos; Indefinidos; Relativos; Interrogativos;
  • 11. A atenção; Pronomes PPR PP Oblíquos Possessivos Demonstrativos Átonos Tônicos Eu Me Mim, comigo Meu(s), minha(s) Este(s), esta(s), isto Tu Te Ti, contigo teu(s), tua(s) Esse(s), essa(s), isso Ele Você se, o, a, lhe, Si, consigo Seu(s), sua(s) Aquele(s), aquela(s), aquilo, o(s), a(s), tal, próprio, semelhante, mesmo. Nós nos Nós, conosco Nosso(s), nossa(s) Não existem correspondentes Vós vos Vos, convosco Vosso(s), vossa(s) eles Se, os, as, lhes Si, consigo Seu(s), sua(s)
  • 12. Observações sobre o uso dos Pronomes 1. PPR exercem função sintática de sujeito, os PPO de complemento. Ex.: Ela comprou um livro. Ex.: Ela o comprou. S.S SS OD 2. Os pronomes de 3ª pessoa o, a, os, as complementam o sentido dos verbos transitivos diretos (VTD). Ex.: Ela o comprou. SS OD VTD 3. Os pronomes oblíquos o, a, os, as, quando associados a verbos terminados em –r, -s ou –z, assumem as formas no, na, nos, nas. Ex.: Não vou esperá-lo.
  • 13. Observações sobre o uso dos Pronomes 4. Quando associados a verbos terminados em ditongo nasal (-am, -em, -ão, -õe), assumem as formas (no, na, nos, nas) Ex.: Pega os sapatos e põe-nos no armário. / Eles esperaram-no. 5. Os pronomes lhe e lhes complementam verbos transitivos indiretos (VTI). Ex.: Às leis de trânsito, obedecemos-lhes. 6. Cuidado, o pronome lhe pode substituir o pronome possessivo, nesse caso estará acompanhando o VTD e exercerá função de Adjunto adnominal. Ex.: Se quiser, beijo-lhe os pés = beijo os seus pés.
  • 14. Observações sobre o uso dos Pronomes 7. Com nós: usa-se quando está antes de numeral, mesmos, próprios, tos e outros.(precisa de complemento) Ela está com nós dois. Fomos nós mesmos. Conosco: usa-se em qual outro caso diferente de com nós. (sem complemento) Ela saiu conosco. 8. Se, si e consigo (somente na voz reflexiva) Ex.: Quem não se cuida, acaba ficando doente. Quem só pensa em si, acaba ficando sozinho. Gilberto trouxe consigo os três irmãos
  • 15. Observações sobre o uso dos Pronomes 9. Lhe e lhes substituem apenas pessoas (humanos). Exceções são: Obedecer e desobedecer. Trago-lhe flores. As leis devem ser seguidas, por isso, devemos obedecer-lhes. 10. Pronomes de 1ª e 2ª pessoas completam verbos transitivos diretos e indiretos . Ex.: Ela me esperou. / Eu te esperei. Ela me obedeceu. / Eu te obedeci. 11. Os pronomes oblíquos átonos podem substituir os possessivos . Ex.: Beijava-lhe as mãos com carinho. Beijava suas mãos com carinho.
  • 16. Observações sobre o uso dos Pronomes 12. Nós e vós, plural de falsa modéstia ou cerimonioso Ex.: Convidamos V.Sa. para a cerimônia. (quando o emissor é uma só pessoa) 13. Na primeira pessoa do plural (Nós), a forma verbal perde o s final quando seguida de pronomes oblíquos nos. Ex.: queixamos + nos = queixamo-nos referimos + nos = referimo-nos Do 14 ao 18 ver em outro tópico mais a frente.
  • 17. Pronomes de Tratamento Eles se referem à pessoa com quem se fala (portanto, segunda pessoa), mas a concordância gramatical deve ser feita na terceira pessoa. Convém notar que, com exceção de você, esses pronomes são empregados no tratamento cerimonioso. São também pronomes de tratamento: o senhor, a senhora, você, vocês. PRONOME DE TRATAMENTO ABREVIATURA REFERÊNCIA Vossa Alteza V.A. Príncipes, duques Vossa Eminência V.Em.ª Cardeais Vossa Excelência V.Ex.ª Altas autoridades em geral Vossa Magnificência V.Mag.ª Reitores de universidades Vossa Reverendíssima V.Rev.ma Sacerdotes em geral Vossa Santidade V.S. Papas Vossa Senhoria V.S.ª Funcionários graduados Vossa Majestade V.M. Reis, imperadores
  • 18. Pronomes de Tratamento- Observações 1. Os pronomes de tratamento e os verbos ligados aos pronomes devem estar na 3ª pessoa. Ex.: Vossa Excelência já terminou a audiência? (com quem se fala). 2. Quando apenas nos referimos a essas pessoas, sem que estejamos nos dirigindo a elas, o pronome "vossa" se transforma no possessivo "sua". Ex.: Sua Excelência já terminou a audiência? (de quem se fala) 3. Os pronomes de tratamento são pronomes de 3ª pessoa, portanto: Vossas Magnificências estudais o problema? (errado) Vossas Magnificências estudaram o problema? (correto)
  • 19. Pronomes Indefinidos VARIÁVEIS INVARIÁVEIS Algum, alguma, alguns, algumas, nenhum, nenhuma, nenhuns, nenhumas, todo , toda, todos, todas. (referem-se a coisas) algo tudo, nada Outro, outra, outros, outras, muito, muita, muitos, muitas, pouco, pouca, poucos, poucas certo, certa, certos, certas, vário, vária, vários várias. (referem-se a pessoas) quem alguém ninguém outrem Quanto, quanta, quantos, quantas, tanto, tanta, tantos, tantas, qualquer, quaisquer Qual, quais, um, uma, uns umas (referem-se a coisas ou pessoas) cada que
  • 20. Pronomes Indefinidos cada qual qualquer um tal e qual seja qual for sejam quem for todo aquele quem quer (que) uma ou outra todo aquele (que) tais e tais tal qual seja qual for Algumas locuções pronominais indefinidas:
  • 21. Pronomes Indefinidos Cuidado com as palavras adverbializadas! É tendência antiga do idioma ver o adjetivo funcionar também como advérbio, isto é, modificar a ação, o sentido do verbo ("falou bonito", "vendeu barato"). Os advérbios em -mente tendem a ser mais usados quando indicam modo ("Raramente ele escapa"). Já o adjetivo usado como advérbio se chama adjetivo adverbializado. Atenção para o plural da palavra qualquer! Ex.:Faço quaisquer coisas por vocês. O pronome cada não pode ficar no final de frase (será sempre pronome adjetivo). Ex.: Eles pagaram dez reais cada (um, dúzia, qual).
  • 22. Pronomes interrogativos Os pronomes interrogativos levam o verbo à 3ª pessoa e são usados em frases interrogativas diretas ou indiretas. Não existem pronomes exclusivamente interrogativos e sim que desempenham função de pronomes interrogativos, como por exemplo: QUE, QUANTOS, QUEM, QUAL, etc Variáveis Invariáveis Qual, quais Quem Quanto (s), quanta (s) Que Quais foram os resultados? / Qual foi o resultado? Quantas horas vão demorar? / Quanto tempo vão demorar? Quem saiu cedo?
  • 23. Pronomes Demonstrativos Este livro é meu. (Próximo do falante) Esse livro é meu. (Próximo do ouvinte) Aquele livro é meu. (Longe de ambos) Noção Espacial Noção Temporal Variáveis Invariáveis Proximidade da pessoa que fala. presente Este, esta, estes, estas. Isto Proximidade da pessoa com quem se fala. Passado ou futuros próximos. Esse, essa, esses, essas. Isso Proximidade da pessoa de quem se fala. Passado remoto Aquele, aquela, aqueles, aquelas. Aquilo
  • 24. Pronomes relativos São aqueles que representam nomes que já foram citados e com os quais estão relacionados. O nome citado denomina-se antecedente do pronome relativo. Ex.:"A rua onde moro é muito escura à noite." – onde: pronome relativo que representa "a rua" - a rua : antecedente do pronome "onde“ Alguns pronomes que podem funcionar como pronomes relativos: FORMAS VARIÁVEIS FORMAS INVARIÁVEIS Masculino Feminino o qual / os quais a qual / as quais quem quanto / quantos quanta / quantas que cujo / cujos cuja / cujas onde
  • 25. Pronomes relativos O pronome relativo QUEM sempre possui como antecedente uma pessoa ou coisas personificadas, vem sempre antecedido de preposição e possui o significado de "O QUAL". Ex.: "Aquela menina de quem lhe falei viajou para Paris." – Antecedente: menina - Pronome relativo antecedido de preposição: de quem . O pronome relativo CUJO (e flexões) sempre precede a um substantivo sem artigo. Ele é um pronome relativo possessivo e se refere à parte de um todo. Ex.: "O livro cujo autor não me recordo.“ Os pronomes relativos QUANTO(s) e QUANTA(s) aparecem geralmente precedidos dos pronomes indefinidos tudo, tanto(s), tanta(s), todos, todas. Ex.: "Você é tudo quanto queria na vida."
  • 26. Pronomes relativos O pronome relativo ONDE tem sempre como antecedente palavra que indica lugar. Ex.: "A casa onde moro é muito espaçosa.“ O pronome relativo QUE admite diversos tipos de antecedentes: nome de uma coisa ou pessoa, o pronome demonstrativo ou outro pronome. Ex.: "Quero agora aquilo que ele me prometeu." Os pronomes relativos, na maioria das vezes, funcionam como conectivos, permitindo-nos unir duas orações em um só período. Ex.:A mulher parece interessada. A mulher comprou o livro. A mulher que parece interessada comprou o livro.
  • 27. Colocação pronominal É a parte da gramática que trata da correta colocação dos pronomes oblíquos átonos (me, te, se, o, os, a, as, lhe, lhes) na frase. Embora na linguagem falada a colocação dos pronomes não seja rigorosamente seguida, algumas normas devem ser observadas, sobretudo na linguagem escrita. Existe uma ordem de prioridade na colocação pronominal: Primeiro tente fazer próclise, depois mesóclise e em último caso ênclise.
  • 28. Colocação pronominal Próclise: É a colocação pronominal antes do verbo. A próclise é usada: 1) Quando o verbo estiver precedido de palavras que atraem o pronome para antes do verbo. São elas: a) Palavra de sentido negativo: não, nunca, ninguém, jamais, etc. Ex.: Não se esqueça de mim. b) Advérbios. Ex.: Agora se negam a depor. c) Conjunções subordinativas. Ex.: Soube que me negariam. d) Pronomes relativos. Ex.: Identificaram duas pessoas que se encontravam desaparecidas.
  • 29. Colocação pronominal e) Pronomes indefinidos. Ex.: Poucos te deram a oportunidade. f) Pronomes demonstrativos. Ex.: Disso me acusaram, mas sem provas. g) Pronomes interrogativos: Ex.:Quem te fez a encomenda? 2) Orações iniciadas por palavras exclamativas. Ex.: Quanto se ofendem por nada! 3) Orações que exprimem desejo (orações optativas). Ex.: Que Deus o ajude. 4) Preposição em seguida de verbo conjugado em gerúndio. Ex: Em se falando...
  • 30. Colocação pronominal 5) Infinitivo Pessoal precedido por preposição. Ex: Foram punidos por nos trazerem aqui. Mesóclise É a colocação pronominal no meio do verbo. A mesóclise é usada: 1) Quando o verbo estiver no futuro do presente ou futuro do pretérito, contanto que esses verbos não estejam precedidos de palavras que exijam a próclise. Ex.: Realizar-se-á, na próxima semana, um grande evento em prol da paz no mundo.
  • 31. Colocação pronominal Ênclise: É a colocação pronominal depois do verbo. A ênclise é usada quando a próclise e a mesóclise não forem possíveis: 1) Quando o verbo iniciar a oração. Ex.: Vou-me embora agora mesmo. 2) Quando o verbo estiver no imperativo afirmativo. Ex.: Quando eu avisar, silenciem-se todos. Se houver fator de próclise, pode-se optar por ênclise com o infinitivo impessoal. Ex: Meu intento era não ferir-te. Meu intento era não te ferir.
  • 32. Colocação pronominal nas locuções verbais Verbo auxiliar + Verbo no infinitivo (ar, er, ir) - Queria-te conservar na memória. - Queria conservar-te na memória. - Não te queria conservar na memória. -Não queria conservar-te na memória. Verbo auxiliar + Verbo no gerúndio (ndo) - Estava se escolhendo. - Estava escolhendo-se. - Não se estava escolhendo. - Não estava escolhendo se.
  • 33. Colocação pronominal nas locuções verbais Verbo auxiliar + Verbo no particípio (ado, ido) - Havia se estudado o assunto. -Nunca se havia estudado o assunto. Não use pronome após verbo conjugado no particípio. Nunca havia estudado-se o assunto. (errado) Verbo auxiliar conjugado no futuro (rei, ria) Se o verbo auxiliar estiver conjugado no futuro, deveremos usar mesóclise ou colocar o pronome após o verbo no infinitivo. - Precisaria contar-te umas coisas. - Precisar-te-ia contar umas coisas.
  • 34. Colocação pronominal nas locuções verbais -Precisaria te contar umas coisas. (errado) - Nunca precisaria contar-te umas coisas. - Nunca te precisaria contar umas coisas. - Nunca precisar-te-ia contar umas coisas. -Nunca precisaria te contar umas coisas. (errado) Observações importantes Emprego de o, a, os, as 1) Em verbos terminados em vogal ou ditongo oral os pronomes o, a, os, as não se alteram. Ex: Chame-o agora. Deixei-a mais tranquila.
  • 35. Colocação pronominal nas locuções verbais 2) Em verbos terminados em r , s ou z, estas consoantes finais alteram-se para lo, la, los, las. Ex.: (Encontrar) Encontrá-lo é o meu maior sonho. (Fiz) Fi-lo porque não tinha alternativa. 3) Em verbos terminados em ditongos nasais (am, em, ão, õe, õe,), os pronomes o, a, os, as alteram-se para no, na, nos, nas. Ex.: Chamem-no agora. Põe-na sobre a mesa. 4) As formas combinadas dos pronomes oblíquos mo, to, lho, no-lo, vo-lo, formas em desuso, podem ocorrer em próclise, ênclise ou mesóclise. Ex.: Ele mo deu. (Ele me deu o livro)