O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
REVITALIZAÇÃO  DAS  ZONAS  
MORTAS:  cultura  e  lazer  que  
brotam  das  metrópoles
Prof.	
  Dr.	
  André	
  Fontan	
  K...
AÇÕES  E  PROJETOS  PIONEIROS  DE  
REVITALIZAÇÃO  URBANA  NO  BRASIL
•  1968:	
  primeiras	
  propostas	
  de	
  revitali...
REVITALIZAÇÃO  URBANA:  POLÍTICA  /  PLANO  /  
PROGRAMA  /  PROJETO  /  AÇÃO
•  De	
  forma	
  geral,	
  referindo-­‐se	
...
REVITALIZAÇÃO  URBANA:  QUAL,  PARA  QUEM  
E  POR  QUEM?
•  Revitalização	
  /	
  Regeneração	
  /	
  Refuncionalização	
...
REVITALIZAÇÃO  URBANA:  MODELO  VIRTUAL  E  
COLEÇÃO  DE  TROFÉUS  MUNICIPAIS
•  Judd	
  (1995)	
  aponta	
  a	
  padroniz...
REVITALIZAÇÃO  URBANA:  MODELO  VIRTUAL  E  
COLEÇÃO  DE  TROFÉUS  MUNICIPAIS
•  Esse	
  “pacote”	
  é	
  avaliado	
  como...
REVITALIZAÇÃO  URBANA:  ALGUMAS  CRENÇAS  
E  AUSÊNCIAS
•  A	
  crença	
  no	
  grande	
  monumento	
  restaurado;	
  
•  ...
REVITALIZAÇÃO  DAS  ZONAS  
MORTAS:  cultura  e  lazer  que  
brotam  das  metrópoles
Quais	
  são	
  os	
  caminhos	
  pa...
•  JUDD,	
  Dennis	
  R.	
  PromoRng	
  tourism	
  in	
  US	
  ciRes.	
  Tourism	
  
management,	
  v.	
  16,	
  n.	
  3,	...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revitalização das zonas mortas, André Fontan Kohler

881 visualizações

Publicada em

Apresentação de André Fontan Kohler no 66º Fórum Brasilianas.org

  • ..............ACCESS that WEBSITE Over for All Ebooks ................ ......................................................................................................................... DOWNLOAD FULL PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } .........................................................................................................................
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Revitalização das zonas mortas, André Fontan Kohler

  1. 1. REVITALIZAÇÃO  DAS  ZONAS   MORTAS:  cultura  e  lazer  que   brotam  das  metrópoles Prof.  Dr.  André  Fontan  Köhler   Curso  de  Bacharelado  em  Lazer  e  Turismo   Escola  de  Artes,  Ciências  e  Humanidades   Universidade  de  São  Paulo  
  2. 2. AÇÕES  E  PROJETOS  PIONEIROS  DE   REVITALIZAÇÃO  URBANA  NO  BRASIL •  1968:  primeiras  propostas  de  revitalização  do  Pelourinho  (Salvador,   Estado  da  Bahia);   •  1969:  criação  do  Centro  Permanente  de  Turismo  do  Recife,  no  PáRo   de  São  Pedro  (Recife,  Estado  de  Pernambuco);   •  1973:  Programa  de  Reconstrução  das  Cidades  Históricas  do  Nordeste,   com  sua  uRlização  para  fins  turísRcos  (PCH)  –  núcleos  anRgos  do   Recife  e  Salvador;   •  1975-­‐1979:  Plano  de  Revitalização  do  Centro  da  gestão  Olavo  Setúbal   (São  Paulo,  Estado  de  São  Paulo)  /  Revitalização  da  Área  Central  da   Cidade  (Recife,  Estado  de  Pernambuco).  
  3. 3. REVITALIZAÇÃO  URBANA:  POLÍTICA  /  PLANO  /   PROGRAMA  /  PROJETO  /  AÇÃO •  De  forma  geral,  referindo-­‐se  aos  casos  de  São  Paulo  e  Recife,  a   revitalização  urbana  não  aRnge,  na  práRca,  o  status  de  políRca  nem   plano,  tampouco  de  programa;  verifica-­‐se  apenas  projetos,  que,   muitas  vezes,  não  passam  de  ações,  por  mais  bem  elaboradas  que   sejam;   •  Os  recursos  econômico-­‐financeiros  são  expressivos?   •  Há  uma  equipe  mulRdisciplinar  alocada  –  integralmente  ou  em  tempo  parcial   –  à  revitalização  urbana?   •  Há  responsabilização  clara  por  funções,  prazos  e  resultados  entre  os  vários   agentes  envolvidos?   •  Há  conRnuidade  administraRva?   •  Há  interesse  da  iniciaRva  privada?  
  4. 4. REVITALIZAÇÃO  URBANA:  QUAL,  PARA  QUEM   E  POR  QUEM? •  Revitalização  /  Regeneração  /  Refuncionalização  /  Requalificação  /   Renovação  /  ReXXXXXXXX:  há  alguma  diferença?   •  Revitalização  urbana  (zonas  mortas?):  Detroit  e  Liverpool  versus  São   Paulo  e  Recife;   •  A  busca  por  um  público  “externo,”  solvente  e  consumidor  de  lazer,   turismo  e  entretenimento;   •  A  “inexistência”  de  um  público  interno,  heterogêneo  e  que  gosta  de   sua  cidade.  
  5. 5. REVITALIZAÇÃO  URBANA:  MODELO  VIRTUAL  E   COLEÇÃO  DE  TROFÉUS  MUNICIPAIS •  Judd  (1995)  aponta  a  padronização  das  políRcas  públicas  de   desenvolvimento  econômico  das  cidades  norte-­‐americanas  a  parRr   dos  anos  1980,  que  têm  como  objeto  a  promoção  do  lazer,  turismo  e   entretenimento,  e  como  implantação  a  junção  de  duas  ações,  a   saber:   •  a  formação  de  uma  nova  imagem  (e  senRmento)  para  a  cidade;   •  a  criação  de  um  “pacote”  de  infraestrutura  e  equipamentos  –  estádios   esporRvos,  shopping  centers,  centros  de  convenção,  cassinos  etc.  –  atraRvo   para  os  turistas.  
  6. 6. REVITALIZAÇÃO  URBANA:  MODELO  VIRTUAL  E   COLEÇÃO  DE  TROFÉUS  MUNICIPAIS •  Esse  “pacote”  é  avaliado  como  a  coleção  de  troféus  do  prefeito   municipal,  que,  apoiado  pelas  elites  políRcas  e  econômicas  locais,   apresenta  um  conjunto  de  obras  monumentais  que  atesta  seu   compromeRmento,  trabalho  e  visão  de  futuro  para  a  cidade:   •  Áreas  históricas  preservadas,  atrações  turísRcas  principais  (flagship   a1rac2ons),  hotéis  novos  ou  renovados,  “novos”  espaços  urbanos   (HarborPlace  [BalRmore,  Estados  Unidos  da  América],  Darling  Harbour  e  The   Rocks  [Sydney,  Austrália],  Albert  Dock  (Liverpool,  Reino  Unido]  etc.).  
  7. 7. REVITALIZAÇÃO  URBANA:  ALGUMAS  CRENÇAS   E  AUSÊNCIAS •  A  crença  no  grande  monumento  restaurado;   •  A  crença  no  grande  equipamento  cultural;   •  A  crença  nos  grandes  eventos  culturais.   •  E  as  ausências:   •  Os  imigrantes  africanos  e  dos  demais  países  laRno-­‐americanos  (artesanato,   culinária  etc.);   •  Os  movimentos  de  luta  pela  moradia  e  outros  movimentos  sociais;   •  A  produção  cultural  da  periferia  e  de  municípios  vizinhos;   •  Os  eventos  culturais  pequenos  e  locais.  
  8. 8. REVITALIZAÇÃO  DAS  ZONAS   MORTAS:  cultura  e  lazer  que   brotam  das  metrópoles Quais  são  os  caminhos  para  recuperar  o  núcleo  anRgo  das  metrópoles   brasileiras?     Função  residencial  /  Público  interno  /  Envolvimento  das  três  esferas  de   governo  /  Parceria  com  a  iniciaRva  privada  e  terceiro  setor  /  Fuga  das  receitas   de  bolo  /  A  cultura  e  o  lazer  são  importantes,  mas,  por  si  sós,  não  resolverão   nenhum  problema  (catedrais  no  deserto)  
  9. 9. •  JUDD,  Dennis  R.  PromoRng  tourism  in  US  ciRes.  Tourism   management,  v.  16,  n.  3,  p.  175-­‐187,  1995.   •  KÖHLER,  André  Fontan.  PolíRcas  públicas  de  revitalización  urbana  y   fomento  al  ocio,  turismo  y  entretenimiento:  la  creación  de  recintos   urbano-­‐turísRcos  en  Manchester,  Inglaterra.  Cuadernos  de  turismo,   n.  32,  p.  115-­‐139,  2013.   •  KÖHLER,  André  Fontan.  PolíRcas  de  renovação  e  regeneração  urbana   em  Liverpool,  Inglaterra:  a  construção  de  uma  distopia  urbana   através  de  parcerias  público-­‐privadas.  Revista  brasileira  de  estudos   urbanos  e  regionais,  v.  16,  n.  1,  p.  67-­‐84,  2014.  

×