Questões sobre África e América Pré-colombiana
Ciep 280
Observe o mapa abaixo e responda as questões de 1 a 3:
1 – A respe...
a) Somente os africanos foram escravizados e a escravidão foi uma invenção dos europeus.
b) Os povos africanos também prat...
Transporte de escravos africanos.
9 – A imagem evidencia:
a) Que a captura de escravos no continente africano era feita, e...
Música: Mestiçagem. Composição: Wilson Freire e Antônio Nóbrega.
11 – Uma das características históricas da formação do po...
guerreiro começou a ser passada de pai para filho, e apenas algumas famílias, privilegiadas, mantiveram
o direito de ter g...
b) Ilha artificial, coberta por palha, que tinha pouca produtividade agrícola.
c) Ilha artificial coberta por lama, que er...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2014 africa-america-questões

684 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
684
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2014 africa-america-questões

  1. 1. Questões sobre África e América Pré-colombiana Ciep 280 Observe o mapa abaixo e responda as questões de 1 a 3: 1 – A respeito do continente africano podemos afirmar que: a) Os povos da África têm por característica a homogeneidade étnica. b) A igualdade social é uma realidade entre as diversas nações que o compõe. c) Apesar dos inúmeros problemas sociais, os países africanos apresentam elevados índices de desenvolvimento humano. d) Há inúmeras nações na África, com línguas, costumes e religiões distintas entre si. 2 – As dificuldades políticas, sociais e econômicas vividas, atualmente, por inúmeros países do continente africano têm uma explicação histórica. Assinale a opção com a resposta certa: a) Os problemas da África são frutos da doutrina socialista. b) A prática do colonialismo europeu está nas raízes dos males da África. c) A ajuda humanitária da ONU desarticulou as comunidades africanas. d) A ação dos missionários religiosos, que estavam preocupados apenas com a exploração dos recursos econômicos da África. 3 – Sobre as condições geográficas do continente é correto o que se afirma em: a) A paisagem predominante é a savana, o clima é seco, apesar de o continente ser banhado por dois oceanos. b) Na maior parte do continente destaca-se na paisagem o deserto do Saara. O clima é quente de dia e frio à noite. c) O relevo e o clima do continente são diversos, variando de regiões que possuem florestas tropicais até áreas onde há grandes desertos. d) O clima do continente, durante a maior parte do ano, é frio. O relevo é composto por inúmeras montanhas e poucas planícies. Leia o trecho abaixo e responda as questões de 4 a 5: “A escravidão também não foi uma invenção do Europeu na Idade Moderna, com o advento da Expansão Marítima e a colonização da África e da América, esse método de exploração do ser humano já existia na Antiguidade, no Egito, Mesopotâmia, na Grécia, em Roma etc.” (http://acropolemg.blogspot.com.br/2012/09/so-os-africanos-eram-escravizados.html) 4 – O texto contraria a ideia de que:
  2. 2. a) Somente os africanos foram escravizados e a escravidão foi uma invenção dos europeus. b) Os povos africanos também praticavam a escravidão nos moldes do mercantilismo. c) Na Antiguidade existia escravos. d) Os escravos da Antiguidade sofriam mais que os da época Moderna. 5 – Uma das principais características da escravidão na História Antiga foi: a) A existência de grandes mercados consumidores de escravos. b) Os escravos, geralmente, eram prisioneiros das guerras travadas entre povos diferentes. c) As pessoas, na Grécia Antiga, endividadas não se tornavam escravas. d) O escravo não tinha a possibilidade de comprar sua alforria. Agora leia o texto a seguir e responda as perguntas de 6 a 8: “A maior parte dos escravos romanos era obtidos por meio da guerra. Os povos derrotados eram escravizados, vendidos ou empregados nas grandes fazendas do Estado romano, a partir de então o escravo tinha que aprender a língua e os costumes romanos, mas nem por isso eles deixavam suas crenças e valores. Muitos deles também eram utilizados na construção das inúmeras estradas de pedra, que interligavam Roma com as províncias conquistadas em todas as regiões da Europa e também poderiam ser gladiadores, lutando para divertir o público. Os escravos podiam pertencer ao Estado ou a particulares, eles tornaram-se cruciais para a manutenção da economia romana. Os cidadãos romanos mais ricos contavam com centenas e até milhares de escravos, trabalhando em suas propriedades. De acordo com Maria Beatriz B. Florenzano (O mundo Antigo: Economia e Sociedade, 1994), a condição do escravo variava muito de acordo com sua origem, seu dono, sua atividade ou se vivia no meio rural ou urbano. Os escravos urbanos tinham uma vida menos sofrida, do que os escravos que trabalhavam no campo e nas perigosas minas.” (Fonte: http://acropolemg.blogspot.com.br/2012/09/so- os-africanos-eram-escravizados.html) 6 – Uma das conseqüências da expansão do Império Romano, cuja extensão máxima foi alcançada no ano 116, pela orla do Mediterrâneo foi: a) O aumento das guerras e a redução de escravos. b) A vida em paz com os povos vizinhos. c) Representou a melhoria da qualidade de vida da plebe, que passou a usufruir de muitos benefícios sociais. d) A conquista de mais terras e o aumento do número de escravos. 7 – Sobre os povos escravizados podemos afirmar que: a) Eles abriam mão de suas práticas religiosas e de sua língua para aceitar a cultura romana. b) Não aderiam à cultura dominadora, isto é, a romana. c) Praticavam a cultura dominadora, mas não abandonavam seus ritos e crenças. d) Continuavam a praticar suas crenças e mantinham seus valores, apesar de seu estado social. 8 – De acordo com a historiadora Maria Beatriz M. Florenzano, a condição de vida do escravo na Antiguidade: a) Era igualmente terrível, tanto no campo quanto na cidade. b) Os escravos que trabalhavam no espaço urbano viviam com mais sofrimento. c) A vida do escravo urbano era muito confortável. d) Variáveis como o perfil do dono, espaço urbano-rural e atividades profissionais influíam na vida do cativo. Observe a pintura a seguir e responda as questões de 9 a 10:
  3. 3. Transporte de escravos africanos. 9 – A imagem evidencia: a) Que a captura de escravos no continente africano era feita, exclusivamente, pelos traficantes europeus. b) Os próprios africanos ajudavam os traficantes a capturarem escravos no interior da África. c) Havia, por parte dos traficantes, uma preferência por escravos do sexo feminino. d) O quanto os prisioneiros eram passivos e não tentavam resistir à escravidão. 10 – A respeito da prática da escravidão Moderna sabemos que: a) Não acontecia na África até a chegada dos europeus no século XV. b) Era uma prática comum na África, que ocorria após guerras inter-tribais. c) A escravidão que ocorria na África tinha o mesmo significado comercial que a escravidão praticada pelos traficantes europeus. d) O tráfico de escravos não era uma atividade lucrativa, serviu apenas como um facilitador de mão de obra para os colonos na América. Leia atentamente a letra da música Mestiçagem e responda as questões de 11 a 12: Uma mulata moleca Vi casar com um japonês, Uma catita cafuza Com um sírio-libanês, Crioulo com alemoa Vejo casar todo mês. (...) Me casei com uma mestiça Eu mestiço por inteiro, Tivemos muitos mestiços Cada vez mais verdadeiros, Cada vez mais misturados, Cada vez mais brasileiros.
  4. 4. Música: Mestiçagem. Composição: Wilson Freire e Antônio Nóbrega. 11 – Uma das características históricas da formação do povo brasileiro presente na letra da música é: a) O predomínio da etnia europeia sobre os demais grupos étnicos no território nacional. b) A forte miscigenação entre diferentes etnias que ocorreu no Brasil ao longo de sua História. c) A segregação racial do povo brasileiro. d) A ausência de racismo na história do Brasil, devido à miscigenação e a igualdade racial. 12 – A Mestiçagem da música só foi possível por determinadas razões históricas, que ocorreram devido: a) A passividade do elemento indígena frente ao europeu e à aceitação dos valores do colonizador. b) Ao etnocentrismo europeu, que julgava que sua cultura era superior às demais culturas. c) O povo brasileiro não é multicultural, pois sua cultura é fortemente marcada pela influência europeia-cristã. d) Ao processo colonizador europeu e à introdução compulsória do africano nas terras americanas a partir do século XV. 13 - O Império Inca, que corresponde principalmente aos territórios da Bolívia e do Peru, chegou a englobar enorme contingente populacional. Cuzco, a cidade sagrada, era o centro administrativo, com uma sociedade fortemente estratificada e composta por imperadores, nobres, sacerdotes, funcionários do governo, artesãos, camponeses, escravos e soldados. A religião contava com vários deuses, e a base da economia era a agricultura, principalmente o cultivo da batata e do milho. A principal característica da sociedade inca era a a) ditadura teocrática, que igualava a todos. b) existência da igualdade social e da coletivização da terra. c) estrutura social desigual compensada pela coletivização de todos os bens. d) existência de mobilidade social, o que levou à composição da elite pelo mérito. e) impossibilidade de se mudar de extrato social e a existência de uma aristocracia hereditária. 14 - Os "índios" encontrados pelos espanhóis ao "descobrirem" a América formavam um contingente numeroso com características culturais variadas, tais como: I - a maioria era constituída de grupos tribais em estágios diversos de desenvolvimento - nômades ou sedentários; II - Astecas e incas constituíam verdadeiras civilizações, com estruturas políticas e sociais complexas; III - no caso dos maias, a sedentarização possibilitou a constituição de uma sociedade agrícola e o surgimento de cidades; IV - predominavam as comunidades de guerreiros, que dividiam com os sacerdotes a posse das melhores terras. Assinale se estão corretas apenas: a) I e II b) II e III c) I e IV d) I, II e III e) I, III e IV 15 - "Os guerreiros constituíam um dos grupos mais importantes na sociedade asteca. No início, eram escolhidos entre os indivíduos mais corajosos e valentes do povo. Com o tempo, entretanto, a função de
  5. 5. guerreiro começou a ser passada de pai para filho, e apenas algumas famílias, privilegiadas, mantiveram o direito de ter guerreiros entre os seus membros." (KARNAL, Leandro. A Conquista do México. São Paulo: FTD, 1996. p. 13.) O texto faz referência à sociedade asteca, no século XV, a qual era; a) guerreira e sacerdotal, formada de uma elite política que governava com tirania a massa de trabalhadores escravos negros. b) igualitária e guerreira, não conhecendo outra autoridade senão a sacerdotal, que também era guerreira. c) comunal, com estruturas complexas, sendo dirigida por um Estado que contava com um aparelho administrativo, judiciário e militar. d) hierarquizada e guerreira, visto que o Imperador era, ao mesmo tempo, o general do exército asteca e o sumo pontífice sacerdotal. e) igualitária, guerreira e sacerdotal: todo guerreiro era um sacerdote e todo sacerdote era um guerreiro. 16 - A mandioca, a batata-doce, a araruta, o milho, o feijão, o amaranto e o amendoim são utilizados como alimentos atualmente, porque foram: a) cultivados como fontes alimentares das primeiras civilizações agrícolas que se fixaram nos vales dos rios Nilo e Eufrates, há 5 mil anos. b) cultivados inicialmente na África por volta de 3 mil anos atrás e difundidas nos séculos XV e XVI pelos europeus. c) alimentos básicos das primeiras comunidades agrícolas que se tornaram sedentárias há 7 mil anos no Oriente Próximo. d) domesticados por populações que desenvolveram a agricultura na América, há pelo menos 6 mil anos. e) modificados geneticamente por comunidades agrícolas da Europa mediterrânea nos últimos 2 mil anos. 17 - A população inca vivia em pequenas coletividades agropastoris, as aldeias. Essas aldeias eram de vários tamanhos e habitados por famílias unidas por laços de parentesco ou aliança, formando um conjunto denominado a) Kuraka. b) Ayllu. c) Calpulli. d) Halach Uinic. e) Batab. 18 – A língua dos Incas, povos que viviam na região do Peru, era o quíchua. A capital do Império Inca era a cidade de Cuzco, cujo nome significa: a) Ayllu. b) Suor do sol. c) Sapa d) Umbigo do Mundo. 19 – A chinampa foi uma técnica desenvolvida pelos astecas, por volta de 1325. Sua definição está expressa na opção: a) Ilha natural coberta por lama do fundo do lago, muito fértil.
  6. 6. b) Ilha artificial, coberta por palha, que tinha pouca produtividade agrícola. c) Ilha artificial coberta por lama, que era muito fértil e favorável à agricultura. d) Pequenas barracas, construídas sobre o lago Texcoco, onde os astecas viviam. 20 – Registre (1) para os aspectos referentes aos astecas; (2) para os referentes aos incas; (3) para os aspectos comuns a ambos. ( ) A agricultura era a principal atividade econômica, com domínio de técnicas agrícolas desenvolvidas. ( ) A domesticação de animais limitava-se à criação de alpacas e lhamas. ( ) o artesanato era bastante desenvolvido, especialmente a tecelagem e a cerâmica. ( ) Erguiam-se grandes templos em pedras e construíam terraços nos lagos para cultivo de hortaliças. ( ) Embora não conhecessem a escrita, tinham um sistema numérico denominado quipus. 21 – Os sacrifícios humanos eram comuns na cultura das civilizações da América Central, como os maias, por exemplo. Um dos objetivos de tal prática era: a) Apaziguar a ira dos deuses. b) Obter riquezas. c) Garantir a vida após a morte. d) Somente para conseguir boas colheitas.

×