2)ORGANIZAÇÃO
A unidade básica dosseres vivos é a célula.Essa organizaçãoapresenta os seguintesníveis:
CÉLULATECIDOÓRGÃOSSISTEMASORGANISMO
Tipos Celulares:EUCARIONTE             PROCARIONTE
a) EUCARIONTES, EUCARIÓTICAS OU   EUCARIOTAS: apresentam núcleo   definido, envolto por uma   membrana a carioteca.   Ex: ...
TEMA: Próxima aula1. Caracterizar e   exemplificar os termos   que se seguem:A)Seres Autótrofos.B) Seres Heterótrofos.C) S...
3) METABOLISMO- HOMEOSTASE:
metabole= mudança  Entende-se por metabolismo o conjunto das transformações químicas que ocorrem no organismo para a manut...
METABOLISMOENERGIA                 REPARAÇÃO           CONSTRUÇÃO
• Cabe a homeostase ( homeo=  igual); stasis=ficar parado), ou  seja, o equilíbrio dessas  transformações químicas no  org...
Exemplos de controle de homeostase:   pressão sanguínea.   frequência cardíaca.   nível de açúcar no sangue.   tempera...
4)NUTRIÇÃO
É classificada como:• Autotrófica (autótrofa)•Heterotrófica (heterótrofa)
Nutrição autotrófica:auto= próprio; trofos= alimentoOs seres vivos são capazes de sintetizarseu próprio alimento a partir ...
Equação reduzida dafotossíntese:
Nutrição heterotrófica:heteros= diferente; trofos= alimentoOs seres vivos não são capazes de sintetizarseu próprio aliment...
REAÇÕEs:Capacidade que os seres vivos apresentam de reagirem a estímulos do meio. Nos vegetais denomina-se de irritabilida...
Nos animais a denominação é sensibilidade = sistema nervoso.Ex: - dor    - susto    - gritar    - reação das pupilas
ADAPTAÇÃO E EVOLUÇÃO  Evolução      são as mudanças dascaracterísticas hereditárias de umapopulação de uma geração para ou...
Essas mudanças hereditárias tornam-semais comuns ou raras numa população,através da seleção natural.  Na seleção natural a...
ADAPTAÇÃO –EVOLUÇÃO:
Mariposas de Manchester -melanismo industrial-                            Resistência dos                              ins...
Resistência das bactérias    aos antibióticos.
Origem da Vida, p2
Origem da Vida, p2
Origem da Vida, p2
Origem da Vida, p2
Origem da Vida, p2
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Origem da Vida, p2

736 visualizações

Publicada em

PowerPoint da Beta ♥

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
736
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
129
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Origem da Vida, p2

  1. 1. 2)ORGANIZAÇÃO
  2. 2. A unidade básica dosseres vivos é a célula.Essa organizaçãoapresenta os seguintesníveis:
  3. 3. CÉLULATECIDOÓRGÃOSSISTEMASORGANISMO
  4. 4. Tipos Celulares:EUCARIONTE PROCARIONTE
  5. 5. a) EUCARIONTES, EUCARIÓTICAS OU EUCARIOTAS: apresentam núcleo definido, envolto por uma membrana a carioteca. Ex: Reino Monera (bactérias)b) PROCARIONTES, PROCARIÓTICAS OU PROCARIOTAS: sem núcleo definido. Material genético disperso no citoplasma celular. Ex: protistas, fungos, plantas e animais.
  6. 6. TEMA: Próxima aula1. Caracterizar e exemplificar os termos que se seguem:A)Seres Autótrofos.B) Seres Heterótrofos.C) Seres mixotróficos.
  7. 7. 3) METABOLISMO- HOMEOSTASE:
  8. 8. metabole= mudança Entende-se por metabolismo o conjunto das transformações químicas que ocorrem no organismo para a manutenção das funções vitais.Ex: digestão química= proteínas são degradadas em aminoácidos; sacarose em frutose e glicose; glicose em ATP; formação de ligações peptídicas entre aminoácidos.
  9. 9. METABOLISMOENERGIA REPARAÇÃO CONSTRUÇÃO
  10. 10. • Cabe a homeostase ( homeo= igual); stasis=ficar parado), ou seja, o equilíbrio dessas transformações químicas no organismo. Esse organismo é dito em homeostase quando o meio interno tem a concentração ideal de substâncias, temperatura e pressão adequadas.
  11. 11. Exemplos de controle de homeostase: pressão sanguínea. frequência cardíaca. nível de açúcar no sangue. temperatura corporal.• frequência respiratória.
  12. 12. 4)NUTRIÇÃO
  13. 13. É classificada como:• Autotrófica (autótrofa)•Heterotrófica (heterótrofa)
  14. 14. Nutrição autotrófica:auto= próprio; trofos= alimentoOs seres vivos são capazes de sintetizarseu próprio alimento a partir decompostos inorgânicos como água, gáscarbônico e sais minerais com o auxílioda luz (solar) e da clorofila no processoda fotossíntese.As substâncias resultantes dafotossíntese são: glicose e oxigênio.
  15. 15. Equação reduzida dafotossíntese:
  16. 16. Nutrição heterotrófica:heteros= diferente; trofos= alimentoOs seres vivos não são capazes de sintetizarseu próprio alimento. Necessitam obter seusalimentos (ENERGIA) necessários, a partirda ingestão de outros seres vivos.Cadeias alimentares:
  17. 17. REAÇÕEs:Capacidade que os seres vivos apresentam de reagirem a estímulos do meio. Nos vegetais denomina-se de irritabilidade. Ex: Tropismos - luz plantas carnívoras (Dionea) sensitiva
  18. 18. Nos animais a denominação é sensibilidade = sistema nervoso.Ex: - dor - susto - gritar - reação das pupilas
  19. 19. ADAPTAÇÃO E EVOLUÇÃO Evolução são as mudanças dascaracterísticas hereditárias de umapopulação de uma geração para outra.Este processo faz com que as populaçõesde organismos mudem ao longo dotempo. Mutações podem produzircaracterísticas novas ou alterar aquelasque já existiam, resultando noaparecimento de diferenças hereditáriasentre organismos.
  20. 20. Essas mudanças hereditárias tornam-semais comuns ou raras numa população,através da seleção natural. Na seleção natural as característicashereditárias que contribuem para asobrevivência e reprodução se tornam maiscomuns numa população, enquanto quecaracterísticas prejudiciais tornam-se maisraras. Isto ocorre porque indivíduos comcaracterísticas vantajosas têm mais sucessona reprodução, de modo que maisindivíduos na próxima geração herdamestas características. Logo, ocorremadaptações sucessivas dos organismos aomeio em vivem.
  21. 21. ADAPTAÇÃO –EVOLUÇÃO:
  22. 22. Mariposas de Manchester -melanismo industrial- Resistência dos insetos aos agrotóxicos (DDT).
  23. 23. Resistência das bactérias aos antibióticos.

×