SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
O Big Data possui muitos lados de uso, e apesar de possuir uma rede tão extensa de dados, ele
ainda pode ser facilmente usado por qualquer tipo de pessoa, ou empresa. Pode ser difícil
parar e pensar, o que eu posso fazer com algo que pode ser simplesmente definido por “Tão
grande que não cabe no Excel”, e bem, é normal ter essa mesma impressão de Josh Dreller.
Mas utilizar do Big Data não precisa ser de todo tão complicado, já que de todos os monstros
criadores de informação, alguns tiveram um tempinho para poderem criar facilidade de
pesquisa. Por exemplo, a própria empresa Google possui esse fim, pois querendo ou não
consegue possuir um papel difícil em relação a esses dados, ela procura organizá-los, tornando
“toneladas” de informação em algo que pode ser acessado e utilizado para outros fins, como
uma pesquisa.
Dessa forma, finalmente chegando ao ponto, podemos utilizar do Big Data pelo Google para
obter informações importantes para quem pesquisa. Um exemplo dessa realidade seria o
seguinte: Imagine que você comande uma franquia de doces, e queira saber aonde específicos
doces são mais desejados, então, você acessa o Google e procura por bala de caramelo e por
bala de canela, e acaba chegando na conclusão de que bala de caramelo é muito mais
desejada no Rio de Janeiro, e que a de canela é mais procurada em São Paulo. Ou seja, ao
distribuir os doces da sua loja, é muito melhor que procure mandar mais de caramelo para o
Rio, e mais de canela para São Paulo.
O exemplo anterior pode ser uma forma de mostrar que o Big Data, quando em uso, depende
quase somente de tendências. E visualizando esse ponto, podemos facilmente chegar em um
dos maiores meios de se obter tendências, sendo ele as mídias sociais. Para utilizar delas da
melhor forma, existe um meio que só algumas empresas conseguem aderir, capaz de
transformar alguém que obteve uma péssima experiência com essa empresa em alguém que
pode defender a marca de todo o coração. Essa forma é simples, mas de acompanhamento
mais complicado, pois a empresa teria que ter um mecanismo de procura mais específico que
o Google, com o objetivo de pesquisar dentro das mídias pessoas com uma má experiência,
atingi-las e contactá-las, para então resolver o seu problema, passando assim a sensação de
atenção, e apagando a vontade dessa pessoa de dar um mau exemplo sobre a empresa nas
mídias.
Agora, outra forma mais específica de se atingir tendências, o remarketing. Comparado aos
últimos exemplos, esse pode ser mais difícil de usar, já que envolve os famosos Cookies. Na
estratégia do remarketing, o objetivo é mostrar o produto certo para a pessoa certa, com base
nas últimas coisas na qual ela mostrou interesse. Esse meio tem mais impacto em uma
empresa que vende produtos específicos, como por exemplo, uma que procura vender
somente celulares. Imagine que está procurando um novo celular, e após simplesmente entrar
em um site qualquer, recebe uma propaganda de um produto que acaba sendo de interesse,
dessa forma você acaba optando olhar o site do produto, finalizando exatamente o que a
propaganda tinha de objetivo.
Outro ponto interessante no uso de informações para o meio econômico, pode ser a
combinação de Data Mining com Machine Learning, para aperfeiçoar algo como a industria.
Imagine algo capaz de coletar uma grande quantidade de dados, de forma autônoma, e então
fazer deles úteis para a produção, analisando tendências e aplicando de forma mais rápida
uma solução.
Essa visão pode ser considerada grande o suficiente para ser comparada a uma nova
revolução, nomeada por alguns como indústria 4.0. Essa etapa, que é o período atual em
algumas visões, é composta de fabricas “solitárias”, inteligentes e muitas vezes mais
otimizadas que as dos períodos passados. Nela está presente não só os mais novos
mecanismos de produção, mas também uma nova capacidade, a de poder pensar e tomar
decisões sozinha. Agora imagine o potencial dessa fabrica, quando ela consegue acessar o
enorme meio do Big Data, para tomar conclusões até mesmo mínimas, para melhorar sua
produção, como medir a temperatura ou visualizar as informações passadas pelo consumidor
na ultima etapa de produção.
Vendo o Big Data dessas formas, podemos chegar à conclusão de que ele pode realmente ser
muito útil para a maioria das ambições humanas. Dessa forma é fácil concluir que quem tem
informação, não tem só conhecimento, mas tem também uma forte ferramenta em mãos,
capaz de criar todo tipo de solução.
Para visualizar isso, basta pegar qualquer noticia da internet relacionada a pesquisa. Um
exemplo simples que pode repassar o que estou pretendendo dizer pode ser o de
pesquisadores do Centre for Crop and Disease Management. Eles pretendem melhorar as
técnicas de proteção de Plantações, fazendo milhões de analises sobre os genomas de varias
espécies de plantas, com o intuito de “adivinhar” transformações que esses genomas
poderiam ter para evitar futuras doenças.
As qualidades do Big Data no meio econômico já se mostraram inúmeras. E um bom jeito de
demonstrar isso é ver o crescimento de seu setor em pleno período de crise, já que em 2015
ele acabou tendo um aumento de 40%. O porque disso? Simples, o Big Data pode fornecer as
melhores opções disponíveis para uma empresa agir junto de seu cliente, com o melhor custo
e o melhor risco, reduzindo os impactos da crise e permitindo um saldo cada vez mais
produtivo para quem vende e para quem consome.
Já foram dadas varias informações para o meio econômico e produtivo, mas o Big Data, como
era de se esperar, pode ser bem mais abrangente que isso. Ele pode facilmente agir também
no meio físico, facilitando por exemplo todo um trafego de uma capital, analisando as áreas
mais congestionadas para estabelecer tempos de semáforo mais satisfatórios ou
demonstrando rotas alternativas para motoristas.
O Big Data é até mesmo útil na parte de segurança, já que dentro de seu vasto número de
informações se pode obter o perfil de um cliente, vendo se ele é um bom pagador, ou se pode
ser realmente um bom empregado para uma empresa. Ou até mesmo para o cliente, o
avisando se tal empresa realmente é o que ele está procurando.
O verdadeiro problema de tudo isso, que faz com que empresas ainda não se baseiem no Big
Data, é o simples fato de que ele foge do tradicional, podendo ser considerado arriscado, algo
que só vai se alterar com o tempo, quando as empresas que o utilizam passarem da
concorrência, e as que ainda o evitam, o vejam como necessário.
https://canaltech.com.br/corporate/big-data/p7/
http://www.infomev.com.br/voce-tem-medo-do-big-data/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila sobre Big Data
Apostila sobre Big DataApostila sobre Big Data
Apostila sobre Big DataFernando Palma
 
Marketing Digital - ESAMC
Marketing Digital - ESAMCMarketing Digital - ESAMC
Marketing Digital - ESAMCLógica Digital
 
101 dicas de marketing digital - Preview
101 dicas de marketing digital - Preview101 dicas de marketing digital - Preview
101 dicas de marketing digital - PreviewResultados Digitais
 
Aula 3 - O Marketing de Busca e Suas Ferramentas - Disciplina Planejamento E...
Aula 3 -  O Marketing de Busca e Suas Ferramentas - Disciplina Planejamento E...Aula 3 -  O Marketing de Busca e Suas Ferramentas - Disciplina Planejamento E...
Aula 3 - O Marketing de Busca e Suas Ferramentas - Disciplina Planejamento E...Pedro Cordier
 
Marketing na Internet
Marketing na InternetMarketing na Internet
Marketing na Internetrenatofrigo
 
Marketing viral: da teoria à prática.
Marketing viral: da teoria à prática. Marketing viral: da teoria à prática.
Marketing viral: da teoria à prática. Penso Ideias
 
O MARKETING DIGITAL NAS EMPRESAS
O MARKETING DIGITAL NAS EMPRESASO MARKETING DIGITAL NAS EMPRESAS
O MARKETING DIGITAL NAS EMPRESASRodrigo de Oliveira
 
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Rio de Janeiro 2019] Como adquirir e reter ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Rio de Janeiro 2019] Como adquirir e reter ...[Workshops RoadShow ECBR - Edição Rio de Janeiro 2019] Como adquirir e reter ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Rio de Janeiro 2019] Como adquirir e reter ...E-Commerce Brasil
 
Curso de Marketing Digital
Curso de Marketing DigitalCurso de Marketing Digital
Curso de Marketing DigitalTales Augusto
 

Mais procurados (10)

Apostila sobre Big Data
Apostila sobre Big DataApostila sobre Big Data
Apostila sobre Big Data
 
Marketing Digital - ESAMC
Marketing Digital - ESAMCMarketing Digital - ESAMC
Marketing Digital - ESAMC
 
101 dicas de marketing digital - Preview
101 dicas de marketing digital - Preview101 dicas de marketing digital - Preview
101 dicas de marketing digital - Preview
 
Aula 3 - O Marketing de Busca e Suas Ferramentas - Disciplina Planejamento E...
Aula 3 -  O Marketing de Busca e Suas Ferramentas - Disciplina Planejamento E...Aula 3 -  O Marketing de Busca e Suas Ferramentas - Disciplina Planejamento E...
Aula 3 - O Marketing de Busca e Suas Ferramentas - Disciplina Planejamento E...
 
Marketing na Internet
Marketing na InternetMarketing na Internet
Marketing na Internet
 
Marketing viral: da teoria à prática.
Marketing viral: da teoria à prática. Marketing viral: da teoria à prática.
Marketing viral: da teoria à prática.
 
Marketing Viral
Marketing ViralMarketing Viral
Marketing Viral
 
O MARKETING DIGITAL NAS EMPRESAS
O MARKETING DIGITAL NAS EMPRESASO MARKETING DIGITAL NAS EMPRESAS
O MARKETING DIGITAL NAS EMPRESAS
 
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Rio de Janeiro 2019] Como adquirir e reter ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Rio de Janeiro 2019] Como adquirir e reter ...[Workshops RoadShow ECBR - Edição Rio de Janeiro 2019] Como adquirir e reter ...
[Workshops RoadShow ECBR - Edição Rio de Janeiro 2019] Como adquirir e reter ...
 
Curso de Marketing Digital
Curso de Marketing DigitalCurso de Marketing Digital
Curso de Marketing Digital
 

Semelhante a Big Data: usos econômicos

COMO O MARKETING DIGITAL PODE AJUDAR A MINHA EMPRESA A VENDER MAIS E CRESCER
COMO O MARKETING DIGITAL PODE AJUDAR A MINHA EMPRESA A VENDER MAIS E CRESCERCOMO O MARKETING DIGITAL PODE AJUDAR A MINHA EMPRESA A VENDER MAIS E CRESCER
COMO O MARKETING DIGITAL PODE AJUDAR A MINHA EMPRESA A VENDER MAIS E CRESCERAfronta Marketing
 
9 motivos para aprender small data
9 motivos para aprender small data9 motivos para aprender small data
9 motivos para aprender small dataRoberto Oliveira
 
Marketing Digital - Aula 1
Marketing Digital - Aula 1Marketing Digital - Aula 1
Marketing Digital - Aula 1GPA
 
O USO DE TÉCNICAS DE GROWTH HACKING COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO EM STARTUPS
O USO DE TÉCNICAS DE GROWTH HACKING COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO EM STARTUPS O USO DE TÉCNICAS DE GROWTH HACKING COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO EM STARTUPS
O USO DE TÉCNICAS DE GROWTH HACKING COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO EM STARTUPS Willian Renan Becher
 
Marketing digital diferenças entre ambiente digital e ambiente tradicional
Marketing digital   diferenças entre ambiente digital e ambiente tradicionalMarketing digital   diferenças entre ambiente digital e ambiente tradicional
Marketing digital diferenças entre ambiente digital e ambiente tradicionalPaulo Morais
 
A Era do Marketing Digital
A Era do Marketing DigitalA Era do Marketing Digital
A Era do Marketing DigitalZipCode
 
Artigo: Estratégia de Dados e Marketing Digital - Novas Formas de Aumentar Re...
Artigo: Estratégia de Dados e Marketing Digital - Novas Formas de Aumentar Re...Artigo: Estratégia de Dados e Marketing Digital - Novas Formas de Aumentar Re...
Artigo: Estratégia de Dados e Marketing Digital - Novas Formas de Aumentar Re...Clayton de Almeida Souza
 
The big data theory sap spectrum
The big data theory   sap spectrumThe big data theory   sap spectrum
The big data theory sap spectrumFernando Corbi
 
Verdades e Mitos sobre TRANSFORMAÇÃO DIGITAL.pdf
Verdades e Mitos sobre TRANSFORMAÇÃO DIGITAL.pdfVerdades e Mitos sobre TRANSFORMAÇÃO DIGITAL.pdf
Verdades e Mitos sobre TRANSFORMAÇÃO DIGITAL.pdfGRID
 
Dicas Fantásticas de Marketing Para Micro e Pequenas Empresas
Dicas Fantásticas de Marketing Para Micro e Pequenas EmpresasDicas Fantásticas de Marketing Para Micro e Pequenas Empresas
Dicas Fantásticas de Marketing Para Micro e Pequenas EmpresasWe Do Logos
 
Marketing Para Tomada De DecisõEs Artigo Jornalistico
Marketing Para Tomada De DecisõEs Artigo JornalisticoMarketing Para Tomada De DecisõEs Artigo Jornalistico
Marketing Para Tomada De DecisõEs Artigo Jornalisticobarbarabarbara
 
22a edição | Panorama GS1 Brasil | Março 2016
22a edição | Panorama GS1 Brasil | Março 201622a edição | Panorama GS1 Brasil | Março 2016
22a edição | Panorama GS1 Brasil | Março 2016GS1 Brasil
 
Panorama gs1 Brasil abril2016 -22a edicao
Panorama gs1 Brasil  abril2016 -22a edicaoPanorama gs1 Brasil  abril2016 -22a edicao
Panorama gs1 Brasil abril2016 -22a edicaoCarolina Fernandes
 
Guia de Marketing Digital para o comércio varejista
Guia de Marketing Digital para o comércio varejistaGuia de Marketing Digital para o comércio varejista
Guia de Marketing Digital para o comércio varejistaIladec
 
Tendências de marketing para 2011
Tendências de marketing para 2011Tendências de marketing para 2011
Tendências de marketing para 2011Paulo Morais
 
Tendências de marketing para 2011
Tendências de marketing para 2011Tendências de marketing para 2011
Tendências de marketing para 2011Paulo Morais
 
Small Data
Small DataSmall Data
Small DataInventta
 

Semelhante a Big Data: usos econômicos (20)

COMO O MARKETING DIGITAL PODE AJUDAR A MINHA EMPRESA A VENDER MAIS E CRESCER
COMO O MARKETING DIGITAL PODE AJUDAR A MINHA EMPRESA A VENDER MAIS E CRESCERCOMO O MARKETING DIGITAL PODE AJUDAR A MINHA EMPRESA A VENDER MAIS E CRESCER
COMO O MARKETING DIGITAL PODE AJUDAR A MINHA EMPRESA A VENDER MAIS E CRESCER
 
9 motivos para aprender small data
9 motivos para aprender small data9 motivos para aprender small data
9 motivos para aprender small data
 
Mktdigitalpequenaempresa
MktdigitalpequenaempresaMktdigitalpequenaempresa
Mktdigitalpequenaempresa
 
Marketing Digital - Aula 1
Marketing Digital - Aula 1Marketing Digital - Aula 1
Marketing Digital - Aula 1
 
O USO DE TÉCNICAS DE GROWTH HACKING COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO EM STARTUPS
O USO DE TÉCNICAS DE GROWTH HACKING COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO EM STARTUPS O USO DE TÉCNICAS DE GROWTH HACKING COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO EM STARTUPS
O USO DE TÉCNICAS DE GROWTH HACKING COMO ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO EM STARTUPS
 
Marketing digital diferenças entre ambiente digital e ambiente tradicional
Marketing digital   diferenças entre ambiente digital e ambiente tradicionalMarketing digital   diferenças entre ambiente digital e ambiente tradicional
Marketing digital diferenças entre ambiente digital e ambiente tradicional
 
Guia Definitivo de Data-Driven
Guia Definitivo de Data-DrivenGuia Definitivo de Data-Driven
Guia Definitivo de Data-Driven
 
A Era do Marketing Digital
A Era do Marketing DigitalA Era do Marketing Digital
A Era do Marketing Digital
 
Artigo: Estratégia de Dados e Marketing Digital - Novas Formas de Aumentar Re...
Artigo: Estratégia de Dados e Marketing Digital - Novas Formas de Aumentar Re...Artigo: Estratégia de Dados e Marketing Digital - Novas Formas de Aumentar Re...
Artigo: Estratégia de Dados e Marketing Digital - Novas Formas de Aumentar Re...
 
The big data theory sap spectrum
The big data theory   sap spectrumThe big data theory   sap spectrum
The big data theory sap spectrum
 
Verdades e Mitos sobre TRANSFORMAÇÃO DIGITAL.pdf
Verdades e Mitos sobre TRANSFORMAÇÃO DIGITAL.pdfVerdades e Mitos sobre TRANSFORMAÇÃO DIGITAL.pdf
Verdades e Mitos sobre TRANSFORMAÇÃO DIGITAL.pdf
 
Dicas Fantásticas de Marketing Para Micro e Pequenas Empresas
Dicas Fantásticas de Marketing Para Micro e Pequenas EmpresasDicas Fantásticas de Marketing Para Micro e Pequenas Empresas
Dicas Fantásticas de Marketing Para Micro e Pequenas Empresas
 
Marketing Para Tomada De DecisõEs Artigo Jornalistico
Marketing Para Tomada De DecisõEs Artigo JornalisticoMarketing Para Tomada De DecisõEs Artigo Jornalistico
Marketing Para Tomada De DecisõEs Artigo Jornalistico
 
Marketing Digital
Marketing DigitalMarketing Digital
Marketing Digital
 
22a edição | Panorama GS1 Brasil | Março 2016
22a edição | Panorama GS1 Brasil | Março 201622a edição | Panorama GS1 Brasil | Março 2016
22a edição | Panorama GS1 Brasil | Março 2016
 
Panorama gs1 Brasil abril2016 -22a edicao
Panorama gs1 Brasil  abril2016 -22a edicaoPanorama gs1 Brasil  abril2016 -22a edicao
Panorama gs1 Brasil abril2016 -22a edicao
 
Guia de Marketing Digital para o comércio varejista
Guia de Marketing Digital para o comércio varejistaGuia de Marketing Digital para o comércio varejista
Guia de Marketing Digital para o comércio varejista
 
Tendências de marketing para 2011
Tendências de marketing para 2011Tendências de marketing para 2011
Tendências de marketing para 2011
 
Tendências de marketing para 2011
Tendências de marketing para 2011Tendências de marketing para 2011
Tendências de marketing para 2011
 
Small Data
Small DataSmall Data
Small Data
 

Último

Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 

Big Data: usos econômicos

  • 1. O Big Data possui muitos lados de uso, e apesar de possuir uma rede tão extensa de dados, ele ainda pode ser facilmente usado por qualquer tipo de pessoa, ou empresa. Pode ser difícil parar e pensar, o que eu posso fazer com algo que pode ser simplesmente definido por “Tão grande que não cabe no Excel”, e bem, é normal ter essa mesma impressão de Josh Dreller. Mas utilizar do Big Data não precisa ser de todo tão complicado, já que de todos os monstros criadores de informação, alguns tiveram um tempinho para poderem criar facilidade de pesquisa. Por exemplo, a própria empresa Google possui esse fim, pois querendo ou não consegue possuir um papel difícil em relação a esses dados, ela procura organizá-los, tornando “toneladas” de informação em algo que pode ser acessado e utilizado para outros fins, como uma pesquisa. Dessa forma, finalmente chegando ao ponto, podemos utilizar do Big Data pelo Google para obter informações importantes para quem pesquisa. Um exemplo dessa realidade seria o seguinte: Imagine que você comande uma franquia de doces, e queira saber aonde específicos doces são mais desejados, então, você acessa o Google e procura por bala de caramelo e por bala de canela, e acaba chegando na conclusão de que bala de caramelo é muito mais desejada no Rio de Janeiro, e que a de canela é mais procurada em São Paulo. Ou seja, ao distribuir os doces da sua loja, é muito melhor que procure mandar mais de caramelo para o Rio, e mais de canela para São Paulo. O exemplo anterior pode ser uma forma de mostrar que o Big Data, quando em uso, depende quase somente de tendências. E visualizando esse ponto, podemos facilmente chegar em um dos maiores meios de se obter tendências, sendo ele as mídias sociais. Para utilizar delas da melhor forma, existe um meio que só algumas empresas conseguem aderir, capaz de transformar alguém que obteve uma péssima experiência com essa empresa em alguém que pode defender a marca de todo o coração. Essa forma é simples, mas de acompanhamento mais complicado, pois a empresa teria que ter um mecanismo de procura mais específico que o Google, com o objetivo de pesquisar dentro das mídias pessoas com uma má experiência, atingi-las e contactá-las, para então resolver o seu problema, passando assim a sensação de atenção, e apagando a vontade dessa pessoa de dar um mau exemplo sobre a empresa nas mídias. Agora, outra forma mais específica de se atingir tendências, o remarketing. Comparado aos últimos exemplos, esse pode ser mais difícil de usar, já que envolve os famosos Cookies. Na estratégia do remarketing, o objetivo é mostrar o produto certo para a pessoa certa, com base nas últimas coisas na qual ela mostrou interesse. Esse meio tem mais impacto em uma empresa que vende produtos específicos, como por exemplo, uma que procura vender somente celulares. Imagine que está procurando um novo celular, e após simplesmente entrar em um site qualquer, recebe uma propaganda de um produto que acaba sendo de interesse, dessa forma você acaba optando olhar o site do produto, finalizando exatamente o que a propaganda tinha de objetivo. Outro ponto interessante no uso de informações para o meio econômico, pode ser a combinação de Data Mining com Machine Learning, para aperfeiçoar algo como a industria.
  • 2. Imagine algo capaz de coletar uma grande quantidade de dados, de forma autônoma, e então fazer deles úteis para a produção, analisando tendências e aplicando de forma mais rápida uma solução. Essa visão pode ser considerada grande o suficiente para ser comparada a uma nova revolução, nomeada por alguns como indústria 4.0. Essa etapa, que é o período atual em algumas visões, é composta de fabricas “solitárias”, inteligentes e muitas vezes mais otimizadas que as dos períodos passados. Nela está presente não só os mais novos mecanismos de produção, mas também uma nova capacidade, a de poder pensar e tomar decisões sozinha. Agora imagine o potencial dessa fabrica, quando ela consegue acessar o enorme meio do Big Data, para tomar conclusões até mesmo mínimas, para melhorar sua produção, como medir a temperatura ou visualizar as informações passadas pelo consumidor na ultima etapa de produção. Vendo o Big Data dessas formas, podemos chegar à conclusão de que ele pode realmente ser muito útil para a maioria das ambições humanas. Dessa forma é fácil concluir que quem tem informação, não tem só conhecimento, mas tem também uma forte ferramenta em mãos, capaz de criar todo tipo de solução. Para visualizar isso, basta pegar qualquer noticia da internet relacionada a pesquisa. Um exemplo simples que pode repassar o que estou pretendendo dizer pode ser o de pesquisadores do Centre for Crop and Disease Management. Eles pretendem melhorar as técnicas de proteção de Plantações, fazendo milhões de analises sobre os genomas de varias espécies de plantas, com o intuito de “adivinhar” transformações que esses genomas poderiam ter para evitar futuras doenças. As qualidades do Big Data no meio econômico já se mostraram inúmeras. E um bom jeito de demonstrar isso é ver o crescimento de seu setor em pleno período de crise, já que em 2015 ele acabou tendo um aumento de 40%. O porque disso? Simples, o Big Data pode fornecer as melhores opções disponíveis para uma empresa agir junto de seu cliente, com o melhor custo e o melhor risco, reduzindo os impactos da crise e permitindo um saldo cada vez mais produtivo para quem vende e para quem consome. Já foram dadas varias informações para o meio econômico e produtivo, mas o Big Data, como era de se esperar, pode ser bem mais abrangente que isso. Ele pode facilmente agir também no meio físico, facilitando por exemplo todo um trafego de uma capital, analisando as áreas mais congestionadas para estabelecer tempos de semáforo mais satisfatórios ou demonstrando rotas alternativas para motoristas. O Big Data é até mesmo útil na parte de segurança, já que dentro de seu vasto número de informações se pode obter o perfil de um cliente, vendo se ele é um bom pagador, ou se pode ser realmente um bom empregado para uma empresa. Ou até mesmo para o cliente, o avisando se tal empresa realmente é o que ele está procurando. O verdadeiro problema de tudo isso, que faz com que empresas ainda não se baseiem no Big Data, é o simples fato de que ele foge do tradicional, podendo ser considerado arriscado, algo
  • 3. que só vai se alterar com o tempo, quando as empresas que o utilizam passarem da concorrência, e as que ainda o evitam, o vejam como necessário. https://canaltech.com.br/corporate/big-data/p7/ http://www.infomev.com.br/voce-tem-medo-do-big-data/