SlideShare uma empresa Scribd logo
0
Fabrica Moageira de Cacau
1
Uma nova Fabrica Um novo Parceiro
O cacau é um produto nobre e tradicional da agricultura brasileira que vem
atravessando um processo recente de recuperação, especialmente no sul da Bahia
e, após um prolongado período de crise da segunda metade da década de 80 até
meados da década de 90 originária da conjugação de uma conjuntura externa
desfavorável (redução dos preços internacionais devida a um aumento eufórico da
produção mundial e dos estoques nos países produtores) e de uma conjuntura
interna pior ainda (a devastação promovida pela doença fúngica conhecida como
vassoura de bruxa nos cacauais brasileiros, especialmente os do sul da Bahia, até
hoje a principal região produtora). Com uma crescente demanda no consumo de
chocolates, o mercado nacional se mostra extremamente atraente e rentável. Neste
contexto a Império do Cacau busca ocupar espaço como parceiro indispensável nas
relações comerciais no ramo onde atua. Tendo seu capital uma origem totalmente
nacional, voltada a resultados sem agressão ao meio ambiente e com praticas éticas
e honestas, com o uso racional e ecologicamente correto dos recursos necessários à
produção do nosso chocolate. Assim surge a Império do Cacau ocupando espaço
como parceiro indispensável nas relações comerciais no ramo.
2
LOCALIZAÇÃO
Nossa unidade fica situada na cidade de Itajuípe. Elevado à categoria de município com
a denominação de Itajuípe, pela Lei Estadual nº 507, de 12-12-1952, desmembrado de
Ilhéus. Sede no antigo Distrito de Itajuípe. Constituído de 3 distritos: Itajuípe e Barro
Preto, ambos desmembrados de Ilhéus.
Gentílico: itajuipense
Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Pirangi, pelo Decreto Estadual nº 8678, de 13-10-
1933, subordinado ao Município de Ilhéus. Em divisão administrativa referente ao ano
de 1933, o Distrito de Pirangi, figura no Município de Ilhéus. Assim permanecendo em
divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo Decreto-Lei Estadual nº 141, de 31-12-1943, confirmado pelo Decreto Estadual nº
12978, de 01-06-1944, o Distrito de Pirangi tomou a denominação de Itajuípe.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o Distrito de Itajuípe (ex-Pirangi), figura no
Município de Ilhéus.
Elevado à categoria de município com a denominação de Itajuípe, pela Lei Estadual nº
507, de 12-12-1952, desmembrado de Ilhéus. Sede no antigo Distrito de Itajuípe.
Constituído de 3 distritos: Itajuípe e Barro Preto, ambos desmembrados de Ilhéus.
Pela Lei Estadual nº 628, de 30-12-1953, o Município de Itajuípe adquiriu do Município
de Ilhéus o Distrito de Bandeira do Almada (ex-União Queimada), alterado pela mesma
lei acima citada.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos:
Itajuípe, Bandeira do Almada e Barro Preto.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Pela Lei Estadual nº 1678, de 17-04-1962, desmembra do Município de Itajuípe o
Distrito de Barro Preto.
3
Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o
município é constituído de 2 distritos: Itajuípe e Bandeira do Almada.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.
Alteração Toponímica Distrital Pirangi para Itajuípe, alterado pelo Decreto-Lei Estadual
nº 141, de 31-12-1943, confirmado pelo Decreto Estadual nº 12978, de 01-06-1944.
A FABRICA
Com uma área de 5.092 m², sendo 1.293 m² de área fabril já construída e outros
3.000 m² de área a construir. Nossa unidade tem capacidade instalada para
processar 720.000 kg de cacau por mês gerando 80 empregos diretos, onde o
regime operacional será de 24h, divididos em turnos de 8h.
LOGISTICA
Por estar muito próximo a BR-101, cerca de 2 km, a logística da Império do Cacau é
facilitada, garantindo a entrega no tempo contratado. Além disso, ser parceiro da
Império do Cacau garante a certeza de um produto de primeira linha, diferenciado,
com sabor e aroma incontestáveis. Nosso volume de produção permite corridas
experimentais com os clientes que assim desejarem na procura por um novo produto
de mercado. Nossa negociação prioriza a vontade do cliente de forma justa para
ambos os lados valorizando a parceria.
Hoje embora operacional, estamos parados, buscando parceiros para investir em
alguns setores e equipamentos. Com 85% da sua capacidade praticamente pronta
estamos aptos para fazer a industrialização de liquor e manteiga.
Os parceiros entram com as amêndoas e a Império se responsabiliza pela
industrialização de: massa de cacau (liquor) manteiga de cacau e torta.
Estamos buscando sócio investidore de capital interno e externo, percentual de cotas
da nossa indústria, a tornar-se sócio da 1ª indústria moageira de cacau da Bahia.
4
O EMPREENDIMENTO
O empreendimento consiste em uma planta de produção industrial dotada de
equipamentos para captação, seleção, secagem, esmagamento, fracionamento e
envase para armazenamento e comercialização de Líquor, pó de Cacau e de Manteiga
de Cacau.
A unidade de produção conta com equipamentos modernos para esmagamento e
beneficiamento primário da amêndoa de cacau. O processo de produção seguira todas
as normas de segurança, higiene e assepsia definidos pela legislação, bem como,
aspectos mercadológicos e logísticos da atividade.
O QUE TEMOS A OFERECER
Com a certeza de apresentar um chocolate acima das expectativas, pelo simples
fato de usarmos matéria prima selecionada, 100% Bahia, com níveis de sabor,
acidez e textura que vão além do que é hoje oferecido no mercado nacional, a
Império do Cacau dispõe:
 Liquor natural;
 Liquor alcalinizado; (futuro)
 Manteiga natural;
 Manteiga desodorizada; (futuro)
 Pó de cacau natural; (futuro)
 Pó de cacau alcalinizado; (futuro)
 Pó preto de cacau. (futuro)
Nossa disponibilidade de entrega pode variar nas formas:
 A granel (30000kg)
o Para liquor e manteiga
 Em caixas de 25kg
o Para manteiga
 Sacos valvulados de 25kg (futuro)
o Para pó de cacau
A empresa ainda se propõe a dar tratamento diferenciado a pequenos e médios
chocolateiros e indústrias de cosméticos, que hoje são obrigados a comprar a partir
de 1 tonelada com as grandes indústrias. Existe uma fatia de mercado a ser atendida
que não tem tratamento diferenciado pelas grandes indústrias do setor
5
DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE INDUSTRIALIZAÇÃO DO CACAU (1.000 kg/h)
.
O processo de industrialização e obtenção de subprodutos é dividido em três processos
distintos: Torrefação, Moagem e Prensagem.
1. Matéria Prima – São recebidos no galpão de consumo diário, sacas de cacau de 60 kg
(04 arrobas) formando um acumulado de 260 sacas. As sacas são levadas manualmente
até a moega, onde são despejadas de modo a encher completamente a moega.
2. Limpeza – A amêndoa de cacau é transferida da moega para maquina de limpeza
através de transportador tubular. A limpadora é responsável pela retirada de sujidades e
separação de cacau quebrado. Após a limpeza a amêndoa de cacau é transportada
mecanicamente (elevador) até o silo do torrador.
3. Torrefação – Nesta fase a amêndoa é torrada com casca, em um torrador rotativo
horizontal, a uma temperatura média de 110C, afim de que se mantenham as
propriedades físico químicas da amêndoa.
4. Descasca – Após torra a amêndoa é triturada para separação da casca e classificação
do Nibs (amêndoa de cacau quebrada). A casca é aspirada e destinada a queima em
caldeira, enquanto o nibs é transportado pneumaticamente ao silo do moinho de pinos.
5. Moagem Primária – Feita a partir do uso de um moinho de pinos que giram duas placas
opostas e em sentidos também opostos quebrando o nibs em cadeias menores a ponto
de romper as cápsulas de gordura transformando o nibs em liquor de cacau ( liquido
denso característico do chocolate derretido).
6. Moagem Secundária – Bombeado do moinho de pinos, o liquor deve ser refinado para
que atinja os padrões estabelecidos de finura. Para tal é utilizado um moinho de esferas,
que por atrito entre as esferas, refina o liquor tornando-o mais fluido. Por fim este liquor é
bombeado para peneiras vibratórias de 200 masch que farão a classificação final,
devolvendo ao moinho de esferas o que for classificado como finura alta.
7. Armazenamento e distribuição – O liquor classificado dentro da finura é bombeado
para tanques de armazenamento e distribuição, de onde, a depender da estratégia de
venda, serão comercializados na forma liquida (liquor), ou serão enviados para
prensagem.
8. Alcalinização do liquor (no projeto) – Processo pelo qual o liquor natural, tem
adicionado em sua composição água e carbonato de potássio para torná-lo alcalino.
Dessa forma muda-se o padrão de cor e sabor. Este processo é feito em um vaso de
tratamento (equipamento especial), onde a massa de cacau é cozida, por duas horas,
junto com a solução de carbonato de potássio e em seguida sofre vácuo interno para a
secagem instantânea da água.
6
9. Prensagem – Etapa fundamental para a obtenção de manteiga de cacau (gordura
vegetal) e torta de cacau. Esta separação é feita através de filtragem forçada utilizando
sistema hidráulico com pressão estimada em 500 bar. A torta de cacau é triturada em
triturador especifico e transportada para silo de alimentação do moinho de martelos. A
manteiga de cacau é bombeada para um filtro-prensa, para a retenção de vestígios de
pó de cacau e em seguida bombeada para tanque de armazenamento e resfriamento.
10. Moagem de torta – Etapa em que a torta triturada oriunda da prensa hidráulica é
submetida ao moinho de martelos, para quebra e refinamento até a obtenção do pó de
cacau, que será classificado em peneira contida no moinho, e transportada
pneumaticamente para sala de embalagem de pó, acondicionado em sacos valvulados
de 25 kg e enviado expedição.
11. Desodorização da manteiga de cacau (no projeto)– Parte da manteiga extraída na
etapa de prensagem é encaminhada para um equipamento denominado desodorizador.
Este equipamento (especial) tem a finalidade de extrair todos os ácidos graxos da
manteiga, que dão o odor característico desta gordura. Através do aquecimento acima
de 140C e a injeção de vapor direto, estes ácidos são forçados a saírem da composição
natural tornando a manteiga praticamente sem odor e gosto. Desta forma o produto
poderá ser utilizado em cosméticos (batom, loções etc.) e na indústria de alimentos
(chocolate branco)
12. Resfriamento e embalagem de manteiga – Após a filtragem em filtro-prensa, a
manteiga natural é acondicionada em tanque encamisado e passa ser resfriada com
ajuda de um trocador de calor de superfície raspada a fim de atingir temperatura de inicio
de cristalização (40C). Da mesma forma a manteiga desodorizada passará pelo mesmo
processo de resfriamento em tanque especifico. Nesta temperatura a manteiga é
embalada em caixas de 40kg e acondicionadas em câmara frigorífica a 0C para
finalização do processo de cristalização por 12 horas. Após finalização é encaminhada
para expedição.
13. Pó Preto (no projeto) – Similar ao processo de tratamento de massa, o pó (matéria
prima natural ou alcalinizada) será cozida em um reator, com acréscimo de solda
cáustica e carbonato de potássio, onde é cozida por 24 horas, até atingir o ponto de
escurecimento desejado
NOSSO DIFERENCIAL
Com a certeza de apresentar um chocolate acima das expectativas, pelo simples fato da
matéria prima ser 100% Bahia, com uma excelente qualidade em seus níveis de sabor,
acidez e textura que vão além do que é hoje oferecido no mercado nacional.
7
EQUIPAMENTOS
Elevador de alimentação silo de cacau 1000kg/h 1
Silo de cacau in natura 5000kg 1
Rosca de alimentação limpadeira 3000kg/h 1
Limpadeira com aspiração 1000kg/h 1
Elevador de alimentação torrador 1000kg/h 1
Torrador rotativo (tipo Barth) 1500kg/h 1
Elevador de alimentação das descascadeiras 1000kg/h 1
Descascadeira Bauermeister BR61EH 1200kg/h 2
Moinho de pinos Montanari MAP-1000 S 1000kg/h 2
Moinho de esferas Netzch KE 100 1500kg/h 1
Peneira Russell 46" 250kg/h 2
Tanque esterilizador/reservatório 5500kg 3
Desodorizador de manteiga (batelada) 6000kg 1
Tanque Reservatório liquor 30000kg 1
Tanque reservatório mateiga 30000kg 1
Vaso alcalinizador de liquor (batelada) 3000kg 1
Vaso cozidor de pó (batelada) 2000kg 1
Prensa de cacau C&M, POV 540B 12 vasos 650kg/h 1
Moinho de facas e martelos Raymond 35" 1000kg/h 1
Moinho de martelos Netzsch CUM300 300kg/h 1
Ensacadeira de rosca RVMQ-ME-180RS 4500kg/h 2
Seladora de caixas Cyklop MAQ-CT3A 0 1
Prensa filtro hidraulica TTIFPA-12AL 1100kg/h 1
Temperadeira de triplo estágio 1200kg/h 1
Camara frigorifica CF15K 9000 1
Caldeira vertical Engemam MIVAF 1000kg/h 1
Compressor de ar Metalplan TPP15HP 87,2 m³/h 1
Sistema de agua gelada 75600 kcal/h 2
Grupo gerador Heimer Silent 600kva 1
8
Planta
Fotos Fabrica Império
Entrada principal da Império do Cacau
9
Entrada principal da Império do Cacau
Portaria II
10
Área Interna
Área Interna
11
Futura instalações (refeitório/laboratório central)
Sala de pulverização
12
Equipamento contra incêndio
Desorizador de Manteiga
13
Torrador Rotativo Modelo Barth
Compressor de ar Caixa de água gelada
14
Filtro Garf para filtrar manteiga extraído da prensa
Prensa Hidráulica Carle & Montanari 12 (Potes ou Panelas)
15
Descascadoras (1000kg/h)
Moinhos de Pinos
16
Moinho de esfera (Netzsch)
Caldeira
17
Peneiras para refinar chocolate
Tanques de liquor e manteiga (painel lateral)
18
Tanques de reservas para produtos a granel
Painel Elétrico (Moagem)
19
Câmara Fria
Gerador
20
Hoje com 80% da sua planta concluída e apta para produzir: liquor, manteiga e torta
natural.
Estamos a algum tempo buscando no mercado nacional e internacional, empresas,
investidor, parceiros, sócios, para colocar em operação e conclusão do nosso projeto.
Hoje, se estivesse em operação funcionando ainda que no horário do administrativo das
07h ás 17h de segunda á sábado estaria gerando 40 empregos diretos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila açúcar e álcool
Apostila açúcar e álcoolApostila açúcar e álcool
Apostila açúcar e álcool
Ricardo Ferreira
 
Senai empreendedorismo
Senai   empreendedorismoSenai   empreendedorismo
Senai empreendedorismo
Marcelo Dores
 
Treinamento Fermentador
Treinamento FermentadorTreinamento Fermentador
Treinamento Fermentador
Marcos Abreu
 
Chocolate
ChocolateChocolate
Chocolate
Patrícia Lopes
 
Djolse aula 1 - introdução aos calculos de processo para termodinâmica
Djolse   aula 1 - introdução aos calculos de processo para termodinâmicaDjolse   aula 1 - introdução aos calculos de processo para termodinâmica
Djolse aula 1 - introdução aos calculos de processo para termodinâmica
Edmilson Faustino
 
Relatório de Estágio - LIRA, A. B.
Relatório de Estágio - LIRA, A. B.Relatório de Estágio - LIRA, A. B.
Relatório de Estágio - LIRA, A. B.
Arthur Lira
 
Elaboraçao de vinhos
Elaboraçao de vinhosElaboraçao de vinhos
Elaboraçao de vinhos
Cauré Portugal
 
Gestão de marketing e comunicação para o vinho brasileiro
Gestão de marketing e comunicação para o vinho brasileiro Gestão de marketing e comunicação para o vinho brasileiro
Gestão de marketing e comunicação para o vinho brasileiro
Sofia Ribeiro
 
Cerveja
CervejaCerveja
Extração e Tratamento de Caldo
Extração e Tratamento de Caldo Extração e Tratamento de Caldo
Extração e Tratamento de Caldo
Leandro Cândido
 
Queijo coalho
Queijo coalhoQueijo coalho
Queijo coalho
Cencap
 
História da Cacau Show
História da Cacau ShowHistória da Cacau Show
História da Cacau Show
ENNED ADRIAN PETERSEN
 
Planejamento eri cacau
Planejamento eri cacauPlanejamento eri cacau
Planejamento eri cacau
Thamires Sant'Ana
 
Gerenciando a produção
Gerenciando a produçãoGerenciando a produção
Gerenciando a produção
Viviane Guerra
 
Fabricação de Refrigerantes - Coca Cola
Fabricação de Refrigerantes - Coca ColaFabricação de Refrigerantes - Coca Cola
Fabricação de Refrigerantes - Coca Cola
Maria Carolina
 
Modulo 02 fluxograma de fabricação do açúcar
Modulo 02 fluxograma de fabricação do açúcarModulo 02 fluxograma de fabricação do açúcar
Modulo 02 fluxograma de fabricação do açúcar
confidencial
 
Cacau Show
Cacau ShowCacau Show
Cacau Show
Gabriel D
 
19505541 producao-de-aguardente
19505541 producao-de-aguardente19505541 producao-de-aguardente
19505541 producao-de-aguardente
Ana Paula Guarnieri Bassi
 
Processo de produção do vinho
Processo de produção do vinhoProcesso de produção do vinho
Processo de produção do vinho
João Rocha
 
Estrategia de expansão
Estrategia de expansãoEstrategia de expansão
Estrategia de expansão
Arezzori
 

Mais procurados (20)

Apostila açúcar e álcool
Apostila açúcar e álcoolApostila açúcar e álcool
Apostila açúcar e álcool
 
Senai empreendedorismo
Senai   empreendedorismoSenai   empreendedorismo
Senai empreendedorismo
 
Treinamento Fermentador
Treinamento FermentadorTreinamento Fermentador
Treinamento Fermentador
 
Chocolate
ChocolateChocolate
Chocolate
 
Djolse aula 1 - introdução aos calculos de processo para termodinâmica
Djolse   aula 1 - introdução aos calculos de processo para termodinâmicaDjolse   aula 1 - introdução aos calculos de processo para termodinâmica
Djolse aula 1 - introdução aos calculos de processo para termodinâmica
 
Relatório de Estágio - LIRA, A. B.
Relatório de Estágio - LIRA, A. B.Relatório de Estágio - LIRA, A. B.
Relatório de Estágio - LIRA, A. B.
 
Elaboraçao de vinhos
Elaboraçao de vinhosElaboraçao de vinhos
Elaboraçao de vinhos
 
Gestão de marketing e comunicação para o vinho brasileiro
Gestão de marketing e comunicação para o vinho brasileiro Gestão de marketing e comunicação para o vinho brasileiro
Gestão de marketing e comunicação para o vinho brasileiro
 
Cerveja
CervejaCerveja
Cerveja
 
Extração e Tratamento de Caldo
Extração e Tratamento de Caldo Extração e Tratamento de Caldo
Extração e Tratamento de Caldo
 
Queijo coalho
Queijo coalhoQueijo coalho
Queijo coalho
 
História da Cacau Show
História da Cacau ShowHistória da Cacau Show
História da Cacau Show
 
Planejamento eri cacau
Planejamento eri cacauPlanejamento eri cacau
Planejamento eri cacau
 
Gerenciando a produção
Gerenciando a produçãoGerenciando a produção
Gerenciando a produção
 
Fabricação de Refrigerantes - Coca Cola
Fabricação de Refrigerantes - Coca ColaFabricação de Refrigerantes - Coca Cola
Fabricação de Refrigerantes - Coca Cola
 
Modulo 02 fluxograma de fabricação do açúcar
Modulo 02 fluxograma de fabricação do açúcarModulo 02 fluxograma de fabricação do açúcar
Modulo 02 fluxograma de fabricação do açúcar
 
Cacau Show
Cacau ShowCacau Show
Cacau Show
 
19505541 producao-de-aguardente
19505541 producao-de-aguardente19505541 producao-de-aguardente
19505541 producao-de-aguardente
 
Processo de produção do vinho
Processo de produção do vinhoProcesso de produção do vinho
Processo de produção do vinho
 
Estrategia de expansão
Estrategia de expansãoEstrategia de expansão
Estrategia de expansão
 

Semelhante a Império do Cacau

minicurso-sobre-cachaca-artesanal-de-alambique.pdf
minicurso-sobre-cachaca-artesanal-de-alambique.pdfminicurso-sobre-cachaca-artesanal-de-alambique.pdf
minicurso-sobre-cachaca-artesanal-de-alambique.pdf
MarcoJustino2
 
Logística no Varejo 'Brasil Cacau'
Logística no Varejo 'Brasil Cacau'Logística no Varejo 'Brasil Cacau'
Logística no Varejo 'Brasil Cacau'
Juliane Vallada
 
Gestão da Produção Industrial - Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Gestão da Produção Industrial - Fabricação de cachaça artesanal.pdfGestão da Produção Industrial - Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Gestão da Produção Industrial - Fabricação de cachaça artesanal.pdf
HELENO FAVACHO
 
Mega fábrica coca cola
Mega fábrica coca colaMega fábrica coca cola
Mega fábrica coca cola
Viviane Guerra
 
Fabricação de cachaça artesanal
Fabricação de cachaça artesanalFabricação de cachaça artesanal
Fabricação de cachaça artesanal
consultoriaacademica3
 
Fabricação de cachaça artesanal
Fabricação de cachaça artesanalFabricação de cachaça artesanal
Fabricação de cachaça artesanal
consultoriaacademica3
 
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdfFabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
trabalhosnota10sp
 
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdfFabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
trabalhosnota10sp
 
Adm da produção cacau show
Adm da produção cacau showAdm da produção cacau show
Adm da produção cacau show
juliana goés
 
Fazenda a venda em Minas Gerais - Carmo de Minas, 185 hect. Café,Água mineral...
Fazenda a venda em Minas Gerais - Carmo de Minas, 185 hect. Café,Água mineral...Fazenda a venda em Minas Gerais - Carmo de Minas, 185 hect. Café,Água mineral...
Fazenda a venda em Minas Gerais - Carmo de Minas, 185 hect. Café,Água mineral...
Edmo Ferreira
 
Apostila usina de acucar e sua automacao
Apostila   usina de acucar e sua automacaoApostila   usina de acucar e sua automacao
Apostila usina de acucar e sua automacao
Jardel Sousa
 
Apostila usinadeacucaresuaautomacao-170420221406
Apostila usinadeacucaresuaautomacao-170420221406Apostila usinadeacucaresuaautomacao-170420221406
Apostila usinadeacucaresuaautomacao-170420221406
MARCO MACIEL
 
Estratégia e planejamento empresarial trabalho
Estratégia e planejamento empresarial   trabalhoEstratégia e planejamento empresarial   trabalho
Estratégia e planejamento empresarial trabalho
Thamires Sant'Ana
 
astorga1 (1).pptx
astorga1 (1).pptxastorga1 (1).pptx
astorga1 (1).pptx
JosianeDias34
 
Apresentação Nivaldo Associação dos Cafeicultores de Araguari - ACA
Apresentação Nivaldo Associação dos Cafeicultores de Araguari - ACAApresentação Nivaldo Associação dos Cafeicultores de Araguari - ACA
Apresentação Nivaldo Associação dos Cafeicultores de Araguari - ACA
Revista Cafeicultura
 
Processo de produção da coca cola
Processo de produção da coca colaProcesso de produção da coca cola
Processo de produção da coca cola
Angélica Agra
 
Parecer técnico logístico
Parecer técnico logístico Parecer técnico logístico
Parecer técnico logístico
Jader Windson
 
TECNOLOGIA DE PRODUTOS AÇUCARADOS, ÓLEOS E GORDURAS.pptx
TECNOLOGIA DE PRODUTOS AÇUCARADOS, ÓLEOS E GORDURAS.pptxTECNOLOGIA DE PRODUTOS AÇUCARADOS, ÓLEOS E GORDURAS.pptx
TECNOLOGIA DE PRODUTOS AÇUCARADOS, ÓLEOS E GORDURAS.pptx
LilianRibeiro60
 
295_pn_paes_da_colonia.doc
295_pn_paes_da_colonia.doc295_pn_paes_da_colonia.doc
295_pn_paes_da_colonia.doc
FelisbertoAguiarMuan
 
Gestão da Produção Industrial - Uma indústria de chocolate.pdf
Gestão da Produção Industrial - Uma indústria de chocolate.pdfGestão da Produção Industrial - Uma indústria de chocolate.pdf
Gestão da Produção Industrial - Uma indústria de chocolate.pdf
HELENO FAVACHO
 

Semelhante a Império do Cacau (20)

minicurso-sobre-cachaca-artesanal-de-alambique.pdf
minicurso-sobre-cachaca-artesanal-de-alambique.pdfminicurso-sobre-cachaca-artesanal-de-alambique.pdf
minicurso-sobre-cachaca-artesanal-de-alambique.pdf
 
Logística no Varejo 'Brasil Cacau'
Logística no Varejo 'Brasil Cacau'Logística no Varejo 'Brasil Cacau'
Logística no Varejo 'Brasil Cacau'
 
Gestão da Produção Industrial - Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Gestão da Produção Industrial - Fabricação de cachaça artesanal.pdfGestão da Produção Industrial - Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Gestão da Produção Industrial - Fabricação de cachaça artesanal.pdf
 
Mega fábrica coca cola
Mega fábrica coca colaMega fábrica coca cola
Mega fábrica coca cola
 
Fabricação de cachaça artesanal
Fabricação de cachaça artesanalFabricação de cachaça artesanal
Fabricação de cachaça artesanal
 
Fabricação de cachaça artesanal
Fabricação de cachaça artesanalFabricação de cachaça artesanal
Fabricação de cachaça artesanal
 
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdfFabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
 
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdfFabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
 
Adm da produção cacau show
Adm da produção cacau showAdm da produção cacau show
Adm da produção cacau show
 
Fazenda a venda em Minas Gerais - Carmo de Minas, 185 hect. Café,Água mineral...
Fazenda a venda em Minas Gerais - Carmo de Minas, 185 hect. Café,Água mineral...Fazenda a venda em Minas Gerais - Carmo de Minas, 185 hect. Café,Água mineral...
Fazenda a venda em Minas Gerais - Carmo de Minas, 185 hect. Café,Água mineral...
 
Apostila usina de acucar e sua automacao
Apostila   usina de acucar e sua automacaoApostila   usina de acucar e sua automacao
Apostila usina de acucar e sua automacao
 
Apostila usinadeacucaresuaautomacao-170420221406
Apostila usinadeacucaresuaautomacao-170420221406Apostila usinadeacucaresuaautomacao-170420221406
Apostila usinadeacucaresuaautomacao-170420221406
 
Estratégia e planejamento empresarial trabalho
Estratégia e planejamento empresarial   trabalhoEstratégia e planejamento empresarial   trabalho
Estratégia e planejamento empresarial trabalho
 
astorga1 (1).pptx
astorga1 (1).pptxastorga1 (1).pptx
astorga1 (1).pptx
 
Apresentação Nivaldo Associação dos Cafeicultores de Araguari - ACA
Apresentação Nivaldo Associação dos Cafeicultores de Araguari - ACAApresentação Nivaldo Associação dos Cafeicultores de Araguari - ACA
Apresentação Nivaldo Associação dos Cafeicultores de Araguari - ACA
 
Processo de produção da coca cola
Processo de produção da coca colaProcesso de produção da coca cola
Processo de produção da coca cola
 
Parecer técnico logístico
Parecer técnico logístico Parecer técnico logístico
Parecer técnico logístico
 
TECNOLOGIA DE PRODUTOS AÇUCARADOS, ÓLEOS E GORDURAS.pptx
TECNOLOGIA DE PRODUTOS AÇUCARADOS, ÓLEOS E GORDURAS.pptxTECNOLOGIA DE PRODUTOS AÇUCARADOS, ÓLEOS E GORDURAS.pptx
TECNOLOGIA DE PRODUTOS AÇUCARADOS, ÓLEOS E GORDURAS.pptx
 
295_pn_paes_da_colonia.doc
295_pn_paes_da_colonia.doc295_pn_paes_da_colonia.doc
295_pn_paes_da_colonia.doc
 
Gestão da Produção Industrial - Uma indústria de chocolate.pdf
Gestão da Produção Industrial - Uma indústria de chocolate.pdfGestão da Produção Industrial - Uma indústria de chocolate.pdf
Gestão da Produção Industrial - Uma indústria de chocolate.pdf
 

Mais de Guy Valerio

Lista de vagas Adzuna Bahia (1)
Lista de vagas Adzuna Bahia (1)Lista de vagas Adzuna Bahia (1)
Lista de vagas Adzuna Bahia (1)
Guy Valerio
 
Impugnacao inelegibilidade alinea e - completo
Impugnacao   inelegibilidade alinea e - completoImpugnacao   inelegibilidade alinea e - completo
Impugnacao inelegibilidade alinea e - completo
Guy Valerio
 
Contratados pmi junho 2018
Contratados pmi junho 2018Contratados pmi junho 2018
Contratados pmi junho 2018
Guy Valerio
 
Contratados PMI janeiro de 2017
Contratados PMI janeiro de 2017Contratados PMI janeiro de 2017
Contratados PMI janeiro de 2017
Guy Valerio
 
Carta colaboradores nova
Carta colaboradores novaCarta colaboradores nova
Carta colaboradores nova
Guy Valerio
 
Diario eletronico edicao_211 (1) (1)-1
Diario eletronico edicao_211 (1) (1)-1Diario eletronico edicao_211 (1) (1)-1
Diario eletronico edicao_211 (1) (1)-1
Guy Valerio
 
Manual de-orientacoes-para-contratacao-de-servicos-de-saude
Manual de-orientacoes-para-contratacao-de-servicos-de-saudeManual de-orientacoes-para-contratacao-de-servicos-de-saude
Manual de-orientacoes-para-contratacao-de-servicos-de-saude
Guy Valerio
 
Chamada publica_1_2015_chamamento_publico_001_2015
Chamada  publica_1_2015_chamamento_publico_001_2015Chamada  publica_1_2015_chamamento_publico_001_2015
Chamada publica_1_2015_chamamento_publico_001_2015
Guy Valerio
 
Fotos da bagunça do Zé Pereira
Fotos da bagunça do Zé PereiraFotos da bagunça do Zé Pereira
Fotos da bagunça do Zé Pereira
Guy Valerio
 
Pontal Praça São João
Pontal  Praça São JoãoPontal  Praça São João
Pontal Praça São João
Guy Valerio
 
Nota à imprensa
Nota à imprensaNota à imprensa
Nota à imprensa
Guy Valerio
 
Fotos e perícia no sitio do lula 1
Fotos e perícia no sitio do lula 1Fotos e perícia no sitio do lula 1
Fotos e perícia no sitio do lula 1
Guy Valerio
 
Ilhéus lá se foram 26 anos de atraso.
Ilhéus  lá se foram 26 anos de atraso.Ilhéus  lá se foram 26 anos de atraso.
Ilhéus lá se foram 26 anos de atraso.
Guy Valerio
 
TRAVESSIA PONTAL-ILHÉUS - AS LANCHAS
TRAVESSIA PONTAL-ILHÉUS - AS LANCHASTRAVESSIA PONTAL-ILHÉUS - AS LANCHAS
TRAVESSIA PONTAL-ILHÉUS - AS LANCHAS
Guy Valerio
 
Release ACCB Itabuna dezembro_2017
Release ACCB Itabuna dezembro_2017Release ACCB Itabuna dezembro_2017
Release ACCB Itabuna dezembro_2017
Guy Valerio
 
Release ACCB Ilhéus dezembro_2017
Release ACCB Ilhéus dezembro_2017Release ACCB Ilhéus dezembro_2017
Release ACCB Ilhéus dezembro_2017
Guy Valerio
 
Lei3496 de31deoutubrode2010regimentointernodaguarda2
Lei3496 de31deoutubrode2010regimentointernodaguarda2Lei3496 de31deoutubrode2010regimentointernodaguarda2
Lei3496 de31deoutubrode2010regimentointernodaguarda2
Guy Valerio
 
Feliz Natal Progressistas
Feliz Natal Progressistas Feliz Natal Progressistas
Feliz Natal Progressistas
Guy Valerio
 
Alterações no Código de Trânsito Brasileiro
Alterações no Código de Trânsito BrasileiroAlterações no Código de Trânsito Brasileiro
Alterações no Código de Trânsito Brasileiro
Guy Valerio
 
Resultado final do HRCC
Resultado final do HRCCResultado final do HRCC
Resultado final do HRCC
Guy Valerio
 

Mais de Guy Valerio (20)

Lista de vagas Adzuna Bahia (1)
Lista de vagas Adzuna Bahia (1)Lista de vagas Adzuna Bahia (1)
Lista de vagas Adzuna Bahia (1)
 
Impugnacao inelegibilidade alinea e - completo
Impugnacao   inelegibilidade alinea e - completoImpugnacao   inelegibilidade alinea e - completo
Impugnacao inelegibilidade alinea e - completo
 
Contratados pmi junho 2018
Contratados pmi junho 2018Contratados pmi junho 2018
Contratados pmi junho 2018
 
Contratados PMI janeiro de 2017
Contratados PMI janeiro de 2017Contratados PMI janeiro de 2017
Contratados PMI janeiro de 2017
 
Carta colaboradores nova
Carta colaboradores novaCarta colaboradores nova
Carta colaboradores nova
 
Diario eletronico edicao_211 (1) (1)-1
Diario eletronico edicao_211 (1) (1)-1Diario eletronico edicao_211 (1) (1)-1
Diario eletronico edicao_211 (1) (1)-1
 
Manual de-orientacoes-para-contratacao-de-servicos-de-saude
Manual de-orientacoes-para-contratacao-de-servicos-de-saudeManual de-orientacoes-para-contratacao-de-servicos-de-saude
Manual de-orientacoes-para-contratacao-de-servicos-de-saude
 
Chamada publica_1_2015_chamamento_publico_001_2015
Chamada  publica_1_2015_chamamento_publico_001_2015Chamada  publica_1_2015_chamamento_publico_001_2015
Chamada publica_1_2015_chamamento_publico_001_2015
 
Fotos da bagunça do Zé Pereira
Fotos da bagunça do Zé PereiraFotos da bagunça do Zé Pereira
Fotos da bagunça do Zé Pereira
 
Pontal Praça São João
Pontal  Praça São JoãoPontal  Praça São João
Pontal Praça São João
 
Nota à imprensa
Nota à imprensaNota à imprensa
Nota à imprensa
 
Fotos e perícia no sitio do lula 1
Fotos e perícia no sitio do lula 1Fotos e perícia no sitio do lula 1
Fotos e perícia no sitio do lula 1
 
Ilhéus lá se foram 26 anos de atraso.
Ilhéus  lá se foram 26 anos de atraso.Ilhéus  lá se foram 26 anos de atraso.
Ilhéus lá se foram 26 anos de atraso.
 
TRAVESSIA PONTAL-ILHÉUS - AS LANCHAS
TRAVESSIA PONTAL-ILHÉUS - AS LANCHASTRAVESSIA PONTAL-ILHÉUS - AS LANCHAS
TRAVESSIA PONTAL-ILHÉUS - AS LANCHAS
 
Release ACCB Itabuna dezembro_2017
Release ACCB Itabuna dezembro_2017Release ACCB Itabuna dezembro_2017
Release ACCB Itabuna dezembro_2017
 
Release ACCB Ilhéus dezembro_2017
Release ACCB Ilhéus dezembro_2017Release ACCB Ilhéus dezembro_2017
Release ACCB Ilhéus dezembro_2017
 
Lei3496 de31deoutubrode2010regimentointernodaguarda2
Lei3496 de31deoutubrode2010regimentointernodaguarda2Lei3496 de31deoutubrode2010regimentointernodaguarda2
Lei3496 de31deoutubrode2010regimentointernodaguarda2
 
Feliz Natal Progressistas
Feliz Natal Progressistas Feliz Natal Progressistas
Feliz Natal Progressistas
 
Alterações no Código de Trânsito Brasileiro
Alterações no Código de Trânsito BrasileiroAlterações no Código de Trânsito Brasileiro
Alterações no Código de Trânsito Brasileiro
 
Resultado final do HRCC
Resultado final do HRCCResultado final do HRCC
Resultado final do HRCC
 

Império do Cacau

  • 2. 1 Uma nova Fabrica Um novo Parceiro O cacau é um produto nobre e tradicional da agricultura brasileira que vem atravessando um processo recente de recuperação, especialmente no sul da Bahia e, após um prolongado período de crise da segunda metade da década de 80 até meados da década de 90 originária da conjugação de uma conjuntura externa desfavorável (redução dos preços internacionais devida a um aumento eufórico da produção mundial e dos estoques nos países produtores) e de uma conjuntura interna pior ainda (a devastação promovida pela doença fúngica conhecida como vassoura de bruxa nos cacauais brasileiros, especialmente os do sul da Bahia, até hoje a principal região produtora). Com uma crescente demanda no consumo de chocolates, o mercado nacional se mostra extremamente atraente e rentável. Neste contexto a Império do Cacau busca ocupar espaço como parceiro indispensável nas relações comerciais no ramo onde atua. Tendo seu capital uma origem totalmente nacional, voltada a resultados sem agressão ao meio ambiente e com praticas éticas e honestas, com o uso racional e ecologicamente correto dos recursos necessários à produção do nosso chocolate. Assim surge a Império do Cacau ocupando espaço como parceiro indispensável nas relações comerciais no ramo.
  • 3. 2 LOCALIZAÇÃO Nossa unidade fica situada na cidade de Itajuípe. Elevado à categoria de município com a denominação de Itajuípe, pela Lei Estadual nº 507, de 12-12-1952, desmembrado de Ilhéus. Sede no antigo Distrito de Itajuípe. Constituído de 3 distritos: Itajuípe e Barro Preto, ambos desmembrados de Ilhéus. Gentílico: itajuipense Formação Administrativa Distrito criado com a denominação de Pirangi, pelo Decreto Estadual nº 8678, de 13-10- 1933, subordinado ao Município de Ilhéus. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Distrito de Pirangi, figura no Município de Ilhéus. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. Pelo Decreto-Lei Estadual nº 141, de 31-12-1943, confirmado pelo Decreto Estadual nº 12978, de 01-06-1944, o Distrito de Pirangi tomou a denominação de Itajuípe. Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o Distrito de Itajuípe (ex-Pirangi), figura no Município de Ilhéus. Elevado à categoria de município com a denominação de Itajuípe, pela Lei Estadual nº 507, de 12-12-1952, desmembrado de Ilhéus. Sede no antigo Distrito de Itajuípe. Constituído de 3 distritos: Itajuípe e Barro Preto, ambos desmembrados de Ilhéus. Pela Lei Estadual nº 628, de 30-12-1953, o Município de Itajuípe adquiriu do Município de Ilhéus o Distrito de Bandeira do Almada (ex-União Queimada), alterado pela mesma lei acima citada. Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Itajuípe, Bandeira do Almada e Barro Preto. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Pela Lei Estadual nº 1678, de 17-04-1962, desmembra do Município de Itajuípe o Distrito de Barro Preto.
  • 4. 3 Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: Itajuípe e Bandeira do Almada. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007. Alteração Toponímica Distrital Pirangi para Itajuípe, alterado pelo Decreto-Lei Estadual nº 141, de 31-12-1943, confirmado pelo Decreto Estadual nº 12978, de 01-06-1944. A FABRICA Com uma área de 5.092 m², sendo 1.293 m² de área fabril já construída e outros 3.000 m² de área a construir. Nossa unidade tem capacidade instalada para processar 720.000 kg de cacau por mês gerando 80 empregos diretos, onde o regime operacional será de 24h, divididos em turnos de 8h. LOGISTICA Por estar muito próximo a BR-101, cerca de 2 km, a logística da Império do Cacau é facilitada, garantindo a entrega no tempo contratado. Além disso, ser parceiro da Império do Cacau garante a certeza de um produto de primeira linha, diferenciado, com sabor e aroma incontestáveis. Nosso volume de produção permite corridas experimentais com os clientes que assim desejarem na procura por um novo produto de mercado. Nossa negociação prioriza a vontade do cliente de forma justa para ambos os lados valorizando a parceria. Hoje embora operacional, estamos parados, buscando parceiros para investir em alguns setores e equipamentos. Com 85% da sua capacidade praticamente pronta estamos aptos para fazer a industrialização de liquor e manteiga. Os parceiros entram com as amêndoas e a Império se responsabiliza pela industrialização de: massa de cacau (liquor) manteiga de cacau e torta. Estamos buscando sócio investidore de capital interno e externo, percentual de cotas da nossa indústria, a tornar-se sócio da 1ª indústria moageira de cacau da Bahia.
  • 5. 4 O EMPREENDIMENTO O empreendimento consiste em uma planta de produção industrial dotada de equipamentos para captação, seleção, secagem, esmagamento, fracionamento e envase para armazenamento e comercialização de Líquor, pó de Cacau e de Manteiga de Cacau. A unidade de produção conta com equipamentos modernos para esmagamento e beneficiamento primário da amêndoa de cacau. O processo de produção seguira todas as normas de segurança, higiene e assepsia definidos pela legislação, bem como, aspectos mercadológicos e logísticos da atividade. O QUE TEMOS A OFERECER Com a certeza de apresentar um chocolate acima das expectativas, pelo simples fato de usarmos matéria prima selecionada, 100% Bahia, com níveis de sabor, acidez e textura que vão além do que é hoje oferecido no mercado nacional, a Império do Cacau dispõe:  Liquor natural;  Liquor alcalinizado; (futuro)  Manteiga natural;  Manteiga desodorizada; (futuro)  Pó de cacau natural; (futuro)  Pó de cacau alcalinizado; (futuro)  Pó preto de cacau. (futuro) Nossa disponibilidade de entrega pode variar nas formas:  A granel (30000kg) o Para liquor e manteiga  Em caixas de 25kg o Para manteiga  Sacos valvulados de 25kg (futuro) o Para pó de cacau A empresa ainda se propõe a dar tratamento diferenciado a pequenos e médios chocolateiros e indústrias de cosméticos, que hoje são obrigados a comprar a partir de 1 tonelada com as grandes indústrias. Existe uma fatia de mercado a ser atendida que não tem tratamento diferenciado pelas grandes indústrias do setor
  • 6. 5 DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE INDUSTRIALIZAÇÃO DO CACAU (1.000 kg/h) . O processo de industrialização e obtenção de subprodutos é dividido em três processos distintos: Torrefação, Moagem e Prensagem. 1. Matéria Prima – São recebidos no galpão de consumo diário, sacas de cacau de 60 kg (04 arrobas) formando um acumulado de 260 sacas. As sacas são levadas manualmente até a moega, onde são despejadas de modo a encher completamente a moega. 2. Limpeza – A amêndoa de cacau é transferida da moega para maquina de limpeza através de transportador tubular. A limpadora é responsável pela retirada de sujidades e separação de cacau quebrado. Após a limpeza a amêndoa de cacau é transportada mecanicamente (elevador) até o silo do torrador. 3. Torrefação – Nesta fase a amêndoa é torrada com casca, em um torrador rotativo horizontal, a uma temperatura média de 110C, afim de que se mantenham as propriedades físico químicas da amêndoa. 4. Descasca – Após torra a amêndoa é triturada para separação da casca e classificação do Nibs (amêndoa de cacau quebrada). A casca é aspirada e destinada a queima em caldeira, enquanto o nibs é transportado pneumaticamente ao silo do moinho de pinos. 5. Moagem Primária – Feita a partir do uso de um moinho de pinos que giram duas placas opostas e em sentidos também opostos quebrando o nibs em cadeias menores a ponto de romper as cápsulas de gordura transformando o nibs em liquor de cacau ( liquido denso característico do chocolate derretido). 6. Moagem Secundária – Bombeado do moinho de pinos, o liquor deve ser refinado para que atinja os padrões estabelecidos de finura. Para tal é utilizado um moinho de esferas, que por atrito entre as esferas, refina o liquor tornando-o mais fluido. Por fim este liquor é bombeado para peneiras vibratórias de 200 masch que farão a classificação final, devolvendo ao moinho de esferas o que for classificado como finura alta. 7. Armazenamento e distribuição – O liquor classificado dentro da finura é bombeado para tanques de armazenamento e distribuição, de onde, a depender da estratégia de venda, serão comercializados na forma liquida (liquor), ou serão enviados para prensagem. 8. Alcalinização do liquor (no projeto) – Processo pelo qual o liquor natural, tem adicionado em sua composição água e carbonato de potássio para torná-lo alcalino. Dessa forma muda-se o padrão de cor e sabor. Este processo é feito em um vaso de tratamento (equipamento especial), onde a massa de cacau é cozida, por duas horas, junto com a solução de carbonato de potássio e em seguida sofre vácuo interno para a secagem instantânea da água.
  • 7. 6 9. Prensagem – Etapa fundamental para a obtenção de manteiga de cacau (gordura vegetal) e torta de cacau. Esta separação é feita através de filtragem forçada utilizando sistema hidráulico com pressão estimada em 500 bar. A torta de cacau é triturada em triturador especifico e transportada para silo de alimentação do moinho de martelos. A manteiga de cacau é bombeada para um filtro-prensa, para a retenção de vestígios de pó de cacau e em seguida bombeada para tanque de armazenamento e resfriamento. 10. Moagem de torta – Etapa em que a torta triturada oriunda da prensa hidráulica é submetida ao moinho de martelos, para quebra e refinamento até a obtenção do pó de cacau, que será classificado em peneira contida no moinho, e transportada pneumaticamente para sala de embalagem de pó, acondicionado em sacos valvulados de 25 kg e enviado expedição. 11. Desodorização da manteiga de cacau (no projeto)– Parte da manteiga extraída na etapa de prensagem é encaminhada para um equipamento denominado desodorizador. Este equipamento (especial) tem a finalidade de extrair todos os ácidos graxos da manteiga, que dão o odor característico desta gordura. Através do aquecimento acima de 140C e a injeção de vapor direto, estes ácidos são forçados a saírem da composição natural tornando a manteiga praticamente sem odor e gosto. Desta forma o produto poderá ser utilizado em cosméticos (batom, loções etc.) e na indústria de alimentos (chocolate branco) 12. Resfriamento e embalagem de manteiga – Após a filtragem em filtro-prensa, a manteiga natural é acondicionada em tanque encamisado e passa ser resfriada com ajuda de um trocador de calor de superfície raspada a fim de atingir temperatura de inicio de cristalização (40C). Da mesma forma a manteiga desodorizada passará pelo mesmo processo de resfriamento em tanque especifico. Nesta temperatura a manteiga é embalada em caixas de 40kg e acondicionadas em câmara frigorífica a 0C para finalização do processo de cristalização por 12 horas. Após finalização é encaminhada para expedição. 13. Pó Preto (no projeto) – Similar ao processo de tratamento de massa, o pó (matéria prima natural ou alcalinizada) será cozida em um reator, com acréscimo de solda cáustica e carbonato de potássio, onde é cozida por 24 horas, até atingir o ponto de escurecimento desejado NOSSO DIFERENCIAL Com a certeza de apresentar um chocolate acima das expectativas, pelo simples fato da matéria prima ser 100% Bahia, com uma excelente qualidade em seus níveis de sabor, acidez e textura que vão além do que é hoje oferecido no mercado nacional.
  • 8. 7 EQUIPAMENTOS Elevador de alimentação silo de cacau 1000kg/h 1 Silo de cacau in natura 5000kg 1 Rosca de alimentação limpadeira 3000kg/h 1 Limpadeira com aspiração 1000kg/h 1 Elevador de alimentação torrador 1000kg/h 1 Torrador rotativo (tipo Barth) 1500kg/h 1 Elevador de alimentação das descascadeiras 1000kg/h 1 Descascadeira Bauermeister BR61EH 1200kg/h 2 Moinho de pinos Montanari MAP-1000 S 1000kg/h 2 Moinho de esferas Netzch KE 100 1500kg/h 1 Peneira Russell 46" 250kg/h 2 Tanque esterilizador/reservatório 5500kg 3 Desodorizador de manteiga (batelada) 6000kg 1 Tanque Reservatório liquor 30000kg 1 Tanque reservatório mateiga 30000kg 1 Vaso alcalinizador de liquor (batelada) 3000kg 1 Vaso cozidor de pó (batelada) 2000kg 1 Prensa de cacau C&M, POV 540B 12 vasos 650kg/h 1 Moinho de facas e martelos Raymond 35" 1000kg/h 1 Moinho de martelos Netzsch CUM300 300kg/h 1 Ensacadeira de rosca RVMQ-ME-180RS 4500kg/h 2 Seladora de caixas Cyklop MAQ-CT3A 0 1 Prensa filtro hidraulica TTIFPA-12AL 1100kg/h 1 Temperadeira de triplo estágio 1200kg/h 1 Camara frigorifica CF15K 9000 1 Caldeira vertical Engemam MIVAF 1000kg/h 1 Compressor de ar Metalplan TPP15HP 87,2 m³/h 1 Sistema de agua gelada 75600 kcal/h 2 Grupo gerador Heimer Silent 600kva 1
  • 9. 8 Planta Fotos Fabrica Império Entrada principal da Império do Cacau
  • 10. 9 Entrada principal da Império do Cacau Portaria II
  • 12. 11 Futura instalações (refeitório/laboratório central) Sala de pulverização
  • 14. 13 Torrador Rotativo Modelo Barth Compressor de ar Caixa de água gelada
  • 15. 14 Filtro Garf para filtrar manteiga extraído da prensa Prensa Hidráulica Carle & Montanari 12 (Potes ou Panelas)
  • 17. 16 Moinho de esfera (Netzsch) Caldeira
  • 18. 17 Peneiras para refinar chocolate Tanques de liquor e manteiga (painel lateral)
  • 19. 18 Tanques de reservas para produtos a granel Painel Elétrico (Moagem)
  • 21. 20 Hoje com 80% da sua planta concluída e apta para produzir: liquor, manteiga e torta natural. Estamos a algum tempo buscando no mercado nacional e internacional, empresas, investidor, parceiros, sócios, para colocar em operação e conclusão do nosso projeto. Hoje, se estivesse em operação funcionando ainda que no horário do administrativo das 07h ás 17h de segunda á sábado estaria gerando 40 empregos diretos.