Palestra Métodos Ágeis SERPRO

690 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
690
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra Métodos Ágeis SERPRO

  1. 1. Metodologias Ágeis e Software Livre
  2. 2. Daniel Wildt -dwildt@gmail.com Bacharel em Informática (PUCRS) Professor Universitário (FACENSA) Mais de 10 anos de experiência em Desenvolvimento de Software, hoje atuando como CIO Instrutor de Metodologias Ágeis da TargetTrust Atua como Coach para adoção de Metodologias Ágeis desde 2004, focando em LeanDevelopment, Scrum, eXtreme Programming e Feature Driven Development Forte atuação na comunidade de desenvolvimento de software (RSJUG, DUG-RS, JEDI) Fundador do XP-RS (Grupo de Usuários de Metodologias Ágeis do RS) e Coordenador do GUMA(Grupo de Usuários de Metodologias Ágeis) vinculado a SUCESU-RS
  3. 3. Guilherme Lacerda -guilhermeslacerda@gmail.com Mestre em Ciência da Computação, área de Engenharia de Software (UFRGS) Professor Universitário de Graduação (FACENSA, UniRitter) e Pós-Graduação (UniRitter) Coordenador do Curso de Sistemas de Informação (FACENSA) Consultor de TI e Engenharia de Software Instrutor de Metodologias Ágeis da TargetTrust Mais de 14 anos de experiência em desenvolvimento de software, onde atuou por 9 anos comoDiretor de Tecnologia de uma Empresa de Desenvolvimento de Software Livre e Open Source Pioneiro em Metodologias Ágeis no Brasil Fundador do XP-RS (Grupo de Usuários de Metodologias Ágeis do RS) e Vice-Coordenador doGUMA (Grupo de Usuários de Metodologias Ágeis) vinculado a SUCESU-RS Editor do InfoQ Brasil
  4. 4. Quem faz programa?
  5. 5. Por que 80% a 90% dos projetos de SW fracassam? Fonte: Standish Group
  6. 6. Principais ProblemasSistemas entregues com atrasos e/ou orçamento estouradoNão atendem os requisitos de negócioClientes descontentes (sem confiança nos desenvolvedores)Clientes não têm compreensão clara do que é desenvolvidoClientes não dão suporte correto para o desenvolvimentoClientes não estão interessados em participar de processos complexos
  7. 7. Principais Problemas Desenvolvedores trabalham muitas horas por semana Desenvolvedores relaxam na disciplina Desenvolvedores perdem o foco Processos prescritivos são atrativos para a gerência mas não para osdesenvolvedores Baseados no paradigma do comando e controle Tenta minimizar o papel do cliente Foco em tecnologia e não no negócio
  8. 8. O que é ser Ágil?Ágil é ser rápido, ligeiro (dicionário) Eficaz: produz o resultado esperado Eficiente: produz o resultado esperado, mas com qualidadeCaracterísticas importantes: Foco nas necessidades do cliente (resultado!) Liderança Envolvimento das pessoas Melhoria Contínua Tomada de decisões baseada em análise de dados e informações (controle!)
  9. 9. Direitos do Cliente (Ron Jeffries) Planejamento Geral, definindo o que pode ser realizado, quando e a quecusto Ver e acompanhar o andamento do projeto e, principalmente, o progressodo SW, passando por testes definidos em conjunto com a equipe Mudar de idéia, substituir funcionalidades, sem pagar custos exorbitantes Ser informado de mudanças no cronograma, em tempo de escolher ereduzir o escopo Poder cancelar o projeto a qualquer momento e ainda assim ter umsistema funcionando, refletindo o investimento realizado até o momento
  10. 10. Direitos do Desenvolvedor (Ron Jeffries) Saber o que é necessário, com declarações claras de prioridade Produzir trabalho de qualidade o tempo todo Pedir e receber ajuda da equipe, superiores e clientes Fazer e atualizar suas próprias estimativas Aceitar as suas responsabilidades, ao invés de tê-las impostas
  11. 11. Processos de SoftwareProcessos Tradicionais ciclos sequenciais, etapas dependentesPrever o futuroTemores (mudanças nos requisitos)
  12. 12. Manifesto Ágil“Estamos evidenciando maneiras melhores de desenvolver software fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a fazê-lo. Através desse trabalho, passamosa valorizar: Interação entre pessoas MAIS QUE processos e ferramentas; Software em funcionamento MAIS QUE documentação abrangente; Responder a mudanças MAIS QUE seguir um plano. Colaboração com o cliente MAIS QUE negociação de contratos;Ou seja, mesmo tendo valor os itens à direita, valorizamos mais os itens àesquerda.”Kent Beck, Robert C. Martin, Scott Ambler, Alistair Cockburn, WardCunningham, Ron Jeffries, Steve Mellor, Mike Beedle, Arie van Bennekum,Martin Fowler, James Grenning, Jim Highsmith, Andrew Hunt, Brian Marick,Ken Schwaber, Jeff Shuterland, Dave Thomas Utah – Fev/2001
  13. 13. Pessoas e as Metodologias Ágeis
  14. 14. Princípios Satisfazer o cliente, entregando o software emtempo hábil e continuamente Aceitar as mudanças de requisitos, em qualquerfase do projeto Entregar software na menor escala de tempo possível Equipe de desenvolvimento e cliente são do mesmo time Construir projetos com indivíduos motivados e comprometidos com oresultado
  15. 15. Princípios Usar a comunicação efetiva Ter o software em funcionamento é a principalmedida de progresso Atenção contínua à excelência técnica As melhores arquiteturas, requisitos e projetos provêm de equipesorganizadas Refletir sobre como se tornar mais eficaz, ajustando e adaptando ocomportamento da equipe
  16. 16. Metodologias ÁgeisMSF for Agilehttp://lab.msdn.microsoft.com/teamsystem/workshop/msfagile/SCRUMhttp://www.controlchaos.com/FDDhttp://www.featuredrivendevelopment.com/Lean Software Developmenthttp://www.poppendieck.com/Crystalhttp://alistair.cockburn.us/crystal/crystal.htmlDSDMhttp://www.dsdm.org/eXtreme Programminghttp://www.extremeprogramming.org/
  17. 17. Lean Software Development
  18. 18. SCRUM
  19. 19. XP – eXtreme ProgrammingPráticas organizacionaisPráticas de equipePráticas de pares
  20. 20. Ferramentas de Apoio Open QA Selenium
  21. 21. Ferramentas de Apoio
  22. 22. Práticas Ágeis e Software Livre
  23. 23. Práticas Ágeis e Software Livre
  24. 24. Práticas Ágeis e Software Livre
  25. 25. Práticas Ágeis e Software Livre
  26. 26. Práticas Ágeis e Software Livre
  27. 27. Práticas Ágeis e Software Livre
  28. 28. Práticas Ágeis e Software Livre
  29. 29. Agile Coaching – 10/10 David Hussman DevJamHorário: 14h30min às 18hSala 517 da FACIN (PUCRS), Prédio 32 Evento gratuito! Vagas Limitadas!
  30. 30. Exercício de Superação do medo Dois voluntários, por favor...
  31. 31. Apoiohttp://www.guma-rs.org/

×