O slideshow foi denunciado.
Tratados da terra e gente do Brasil
Introdução <ul><li>Foi escrito, entre 1583 e 1601, pelo padre jesuíta Fernão Cardim. Como bom observador, Cardim registra ...
Autor Fernão Cardim foi um jesuíta português.Tendo entrado para a Companhia de Jesus em 1566, embarcou para o Brasil em 15...
Contextualização <ul><li>No processo histórico da colonização do Brasil, teve como, a chegada dos Jesuítas, que vieram ao ...
A vida aqui no Brasil <ul><li>O Jesuíta, mostrou os tratados, por meio de suas observações acontecidas no final do século ...
<ul><li>Mandioca- O mantimento ordinário desta terra que serve de pão se chama mandioca, e plantam na terra em uma pequena...
<ul><li>Ervas-  Há muitas roseiras,somente de Alexandria,destilam muitas águas, e fazem muito açúcar rosado para purgas. <...
<ul><li>Ervas cheirosas –  Há muitos manjericões,cravos amarelos, e vermelhos se dão bem em Piratininga, e outras ervas ch...
<ul><li>Porcos:  Os porcos se dão bem, é a melhor carne, ainda que de galinha se da aos doentes, e é de bom  gosto. Galinh...
<ul><li>O clima era mais temperado e sadio, donde homens vivem muito com poucas doenças. </li></ul><ul><li>O mar que tem m...
Considerações Finais <ul><li>O grande trabalho de Fernão Cardim, ajudou a humanidade a conhecer mais a cultura dos indígen...
Componentes: <ul><li>Giovane Botelho Bacelar </li></ul><ul><li>Lívia Prado Teixeira </li></ul>FIM
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Giovane

504 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo, Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Giovane

  1. 1. Tratados da terra e gente do Brasil
  2. 2. Introdução <ul><li>Foi escrito, entre 1583 e 1601, pelo padre jesuíta Fernão Cardim. Como bom observador, Cardim registra nos seus textos, a fauna, a flora,os hábitos e costumes não só de indígenas, como também dos próprios portugueses com quem ia contatando. Entramos, assim, através dos seus escritos, em contato com os povos ameríndios, os pecados, as fortunas dos colonos, até mesmo, as iguarias, as vaidades das damas e o esplendor das festas. Botânico, etnólogo, geólogo, zoólogo e cronista, Fernão Cardim aparece como um naturalista, não esquecendo o seu papel de figura da igreja, como missionário e membro da companhia de Jesus. Espírito dos Quinhentos, Cardim é, no entanto, mais do que um simples humanista ao descrever a terra as gentes do Brasil. A sua visão do território brasileiro e dos seus habitantes é a de um homem que conseguia visualizar um novo mundo, para os europeus, onde coabitavam novos povos, animais e plantas e onde um novo Portugal nascia, utilizando a sua própria expressão. </li></ul>
  3. 3. Autor Fernão Cardim foi um jesuíta português.Tendo entrado para a Companhia de Jesus em 1566, embarcou para o Brasil em 1583, como secretário do visitador da companhia, visitando as regiões que hoje pertencem os estados da Bahia, Pernambuco, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo. Eleito procurador pela província do Brasil em 1598, voltou a Portugal. Quando do seu regresso ao Brasil em 1601, foi aprisionado pelo corsário inglês Francis Cook. Após a sua libertação, voltou ao Brasil em 1604, como provincial da companhia, cargo que desempenhou até 1609. O
  4. 4. Contextualização <ul><li>No processo histórico da colonização do Brasil, teve como, a chegada dos Jesuítas, que vieram ao Brasil para levar a religião aos indígenas, Padre Fernão Cadim, jesuíta, convivia e estudava o modo de viver dos indígenas, a fauna, a flora deste país, assim também como os hábitos e costumes dos colonizadores. </li></ul>
  5. 5. A vida aqui no Brasil <ul><li>O Jesuíta, mostrou os tratados, por meio de suas observações acontecidas no final do século XVI no Brasil. </li></ul><ul><li>Flora : </li></ul><ul><li>Acaju,Mangaba, Macuoé, Araçá , Ombu , Jaçapucaya, Araticu, Pequeá , Jaboticaba, Pinheiro, Mandioca ( usada pelos indígenas para diversas funções como a fabricação da farinha e beijú). </li></ul><ul><li>Árvores: As arvores de espinho, como laranjeira,cidreiras,limoeiros,limeiras de varias sortes,se dão também nesta terra que quase todo ano tem fruto. </li></ul><ul><li>Parreiras: Há muitas castas d’uvas como ferrais,boias,bastarda,verdelho,galego, e outras muitas, até o Rio de Janeiro tem todo o ano uvas se as querem ter,pois podam todo mês e vão dando uvas sucessivas. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Mandioca- O mantimento ordinário desta terra que serve de pão se chama mandioca, e plantam na terra em uma pequena cova, e lhes ajuntam terra ao é, e ficam metidos tanto quanto basta para se terem,e daí a seis, ou nove meses têm já raízes tão grossas que servem de mantimento.Existe varias espécies, e todas se comem e conservam-se dentro da terra. Destas raízes espremidas e raladas se faz a farinha que se come; também se deita de molho até apodrecer, e depois limpa, espremida se faz farinhas e uns certos beijus como filhós, muito alvos e mimosos. </li></ul><ul><li>Desta mandioca curada ao fumo se fazem muitas maneiras de caldos que chamam mingaus, tão sadios, e delicados que se dão aos doentes de febres em lugar de amido, e tisanas,e da mesma se fazem muitas maneiras de bolos. Tem o aipim que contem também debaixo de si muitas espécies, que é de bom gosto. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Ervas- Há muitas roseiras,somente de Alexandria,destilam muitas águas, e fazem muito açúcar rosado para purgas. </li></ul><ul><li>Legumes- Melões não faltam em muitas capitanias,e são bons e sinos;muitas aboboras de que fazem também conserva,muitas alfaces,de que também fazer a couves,pepinos,rabãos,nabos,mostarda,hortelã,entre outros legumes que do Reino se trouxeram que se dão bem na terra. </li></ul><ul><li>Trigo - No Rio de Janeiro e Campo de Piratininga se dá bem trigo, e também têm trabalho em o colher, porque pelas muitas águas, e viço da terra não vem todo junto e multiplica tanto que um grão deita setenta, e oitenta espigas, e umas maduras vão nascendo outras e multiplica quase infinitas. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Ervas cheirosas – Há muitos manjericões,cravos amarelos, e vermelhos se dão bem em Piratininga, e outras ervas cheirosas,como cebola. </li></ul><ul><li>Fauna : </li></ul><ul><li>Cavalo -O cavalo chegaram ao Brasil através de Cabo verde, era muito boa a criação deles de grande preço. </li></ul><ul><li>Vacas- mesmo a terra tendo pastos fracos; há grande quantidade delas em todo o Brasil e está cheio de grandes currais </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Porcos: Os porcos se dão bem, é a melhor carne, ainda que de galinha se da aos doentes, e é de bom gosto. Galinhas: As galinhas são infinitas, e a maiores que no Reino,e pela a terra ser temperada se criam bem. Perus: Essa ave acabou recebendo esse nome depois de ser trazida do Peru para a Espanha, onde chegou em Portugal e depois foi introduzida no Brasil. Cães: Os cães não tiveram na conquista do Brasil o mesmo papel que na América Espanhola. Entre diversos relatos do uso dos cães para atacar a população autóctone.Os cães têm multiplicado muito nesta terra e há-os de muitas castas.Estimados assim entre os portugueses que os trouxeram. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>O clima era mais temperado e sadio, donde homens vivem muito com poucas doenças. </li></ul><ul><li>O mar que tem muito pescados, e comodidades muitas que os homens têm para viverem, e passarem a vida, ainda que as comodidades das casas não são muitas por serem as mais delas de taipa e palha, ainda que já se vão fazendo edifícios de pedra e cal e telha. </li></ul><ul><li>Nem as comodidades para o vestido que não são muitas, por a terra não dar outro pano mais que de algodão. </li></ul><ul><li>E nesta parte padecem muito os da terra, principalmente do Rio de Janeiro e São Vicente, por falta de navios que tragam mercadorias e panos, porém as mais capitanias são servidas de todo gênero de panos e sedas, e andam os homens bem vestidos, rasgam muitas sedas e veludos. Porém está já em Portugal, como dizia, pelas muitas comodidades que de lhe vêm. </li></ul>
  11. 11. Considerações Finais <ul><li>O grande trabalho de Fernão Cardim, ajudou a humanidade a conhecer mais a cultura dos indígenas, as árvores, frutos, raízes, naquele tempo, a fauna naquela época do Brasil. Contribuindo para a história e as diversas duvidas sobre a colonização do Brasil. </li></ul>
  12. 12. Componentes: <ul><li>Giovane Botelho Bacelar </li></ul><ul><li>Lívia Prado Teixeira </li></ul>FIM

×