VIVÊNCIA ESPÍRITA

3.699 visualizações

Publicada em

Palestra espírita "Vivência Espírita", elaborada por Jorge Luiz - Fortaleza - Ceará - Brasil.
email: jorge.grauca@gmail.com

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.699
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
178
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

VIVÊNCIA ESPÍRITA

  1. 1. Por que sou Espírita? O que pretendo com o Espiritismo? Que influência tem o Espiritismo exercidoem minha vida?
  2. 2. CLASSES DE ADEPTOS1.Os que crêem nas manifestações e se limitam a constatá-las: para eles é uma ciência de experimentação;2.Os que compreendem as suas conseqüências morais;3.Os que praticam ou se esforçam por praticar essa moral.
  3. 3. MISSÃO DOS ESPÍRITAS“(...) novos apóstolos da crença revelada pelasvozes proféticas superiores, ides pregar odogma novo da reencarnação e da elevaçãodos Espíritos, segundo o bom ou maudesempenho de suas missões e a maneira porque a suportaram as suas provas terrenas.(...) Oh! Verdadeiros adeptos do Espiritismo:vós sois os eleitos de Deus! Ide e pregai apalavra divina.(...)” ( O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XX – item4)
  4. 4. BONS ESPÍRITAS“O Espiritismo bem compreendido, massobretudo bem sentido, conduzforçosamente aos resultados acima (OHomem de Bem), que caracterizam overdadeiro espírita como o verdadeirocristão, pois um e outro são a mesma coisa.O Espiritismo não cria uma nova moral, masfacilita a compreensão e a prática da moraldo Cristo, ao dar uma fé sólida e esclarecidaaos que duvidam e vacilam.” (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XVII – item 4)
  5. 5. CONCEITOS E VIVÊNCIA“Pelo Espiritismo, o homem sabe donde vem,para onde vai, porque está na Terra, porquesofre temporariamente e vê por toda a parte ajustiça de Deus” ( A Gênese – Cap. I – item 30)“Se o homem participa dos dois planos da Natureza – o material eo espiritual – (...) evidentemente abrange a ciência e a filosofia.Assim, O QUE É e COMO É o homem físico são dados atinentesao trabalho científico. Mas DE ONDE VEM e PARA ONDEVAI são elementos de profunda acuidade filosófica.(...)” (AMORIM, Deolindo in Análises Espíritas)
  6. 6. CONVICÇÃO E VIVÊNCIA“A simples compreensão de uma doutrina, porémnão implica a sua vivência. Além de compreendê-la, temos de senti-la. Somente quandocompreendemos e sentimos o Espiritismo, quandoincorporamos à nossa personalidade, quando oassimilamos profundamente em nosso ser, é quepodemos vivê-lo” (PIRES, J. Herculano in O Infinito e o Finito)“O Espiritismo é uma questão de fundo; prender-se a formaseria puerilidade indigna da grandeza do assunto.(...) (Óbras Póstumas – Constituição do Espiritismo)
  7. 7. SER ESPÍRITA“Aquele que podemos, com razão, qualificar deverdadeiro e sincero espírita, encontra-se num grausuperior de adiantamento moral. O Espírito já dominamais completamente a matéria e lhe dá umapercepção mais clara do futuro; os princípios dadoutrina fazem vibrar-lhe as fibras que nos outrospermanecem mudas; numa palavra: foi tocado pelocoração e, por isso, a sua fé é inabalável.(...)Reconhece-se o verdadeiro espírita pela suatransformação moral e pelos esforços que faz paradominar suas más inclinações.” (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XVII – item 4)
  8. 8. VIVÊNCIA ESPÍRITA“Podeis reconhecê-los pelo ensino e a práticados verdadeiros princípios da caridade; pelaconsolação que distribuírem aos aflitos; peloamor que dedicarem ao próximo; pela suaabnegação e o seu altruísmo. Podeisreconhecê-los, finalmente, pela vitória dos seusprincípios, porque Deus quer que a sua leitriunfe; e os que a seguem são os escolhidosque vencerão.(...)” (Espírito Erasto) (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XX – item 4)
  9. 9. “Já não é mais momento de ater-se o discursoà excelsitude das aplicações da DoutrinaEspírita, o exemplo não pode sofreradiamentos. Não se farão só comparações emrelação às idéias, serão os profitentes queestarão sendo observados,(...).”(SOUZA, Elzio F. pelo Espírito Deolindo Amorim in Espiritismo em Movimento)“Com o Espiritismo a Humanidade deve entrarnuma fase nova: a do progresso moral, que lheé uma conseqüência inevitável.” (Allan Kardec – O Livro dos Espíritos – Conclusão – item V
  10. 10. TRADUÇÕES “Traduziremos o evangelho em todas as línguas, em todas as culturas exaltando- lhe a grandeza, destacando-lhe a sublimidade semeando-lhe a poesia, comentado- lhe a verdade, interpretando-lhe as lições, impondo-no-lo ao raciocínio, aprimorando-nos o coração e renovando a inteligência, reformando leis, aperfeiçoando costumes e aclarando caminhos, mas virá o momento em que a boa nova deve ser impressa em nós mesmos, nos refolhos da mente, nos recessos do peito através das palavras e ações, dosprincípios e ideais, das aspirações e esperanças, dos gestos e pensamentos porque,em verdade: se o céu nos permite espalhar a divina mensagem no mundo um dia exigirá nos convertamos em traduções vivas do evangelho na terra.“ (Espírito Emmanuel, Psicografia de F. C. Xavier)
  11. 11. “Espírita deve ser o seu caráter, ainda mesmo tesintas em reajuste, depois da queda.Espírita deve ser a sua conduta, ainda mesmoque estejas em duras experiências.Espírita dever ser o nome de teu nome, aindamesmo respires em aflitivos combates contigomesmo.Espírita dever ser o claro objetivo de tuainstituição, ainda mesmo que, por isso, tefaltem as passageiras subvenções e honrariasterrestres.Doutrina Espírita quer dizer Doutrina do Cristo.E a Doutrina do Cristo é a doutrina doaperfeiçoamento moral em todos os mundos.” (Xavier, Fco. C., pelo Espírito Emmanuel in Religião dos Espíritos)

×