Revisão de imunologia

1.432 visualizações

Publicada em

Revisão de imunologia

Publicada em: Ciências
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Revisão de imunologia

  1. 1. REVISÃO DE IMUNOLOGIA INTRODUÇÃO A IMUNOLOGIA Estuda a imunidade no seu sentido mais amplo, resposta coletiva e coordenada dos elementos do sistema imune, sistema imune é formado por tecidos linfoides, órgãos (órgão linfoide primário e órgão linfoide secundário), células e moléculas. A imunidade é dividida em duas: a inata e a adquirida. A imunidade inata responde prontamente ao antígeno, de forma rápida, por serem inespecífico, mas não conferem memória. A imunidade adquirida precisa de um tempo para ser ativada, apresenta memória, protegendo o indivíduo pelo resto da vida. IMUNIDADE INATA ELEMENTOS: Células- Granulócitos polimorfitos mononucleares (neutrófilo, eosinófilo e basófilo), monócitos (sangue) e macrófagos (tecido), NK (exterminadora natural), plaquetas (fragmentos dos megacariócitos). Moléculas- Lizocimas, citocinas, quimiocinas e moléculas do sistema complemento da via alternativa- MSCVA. BARREIRAS FISIOQUÍMICAS E BIOLÓGICAS DA IMUNIDADE INATA Fisioquímica: Pele, mucosa (pH, Temperatura, atividade de água e presença de lisozima) Biológica: População de microrganismo presentes nesses sítios (microrganismo da cavidade genitália, intestino e oral) IMUNIDADE ADQUIRIDA Específica, demora ser ativada, mas se torna permanente. ELEMENTOS: Células- Linfócitos são divididos em LB e LT. Quando os LB são ativados antigenicamente ou por citocinas, MHC CLASSE 2, eles se dividem em plasmócitos produzindo anticorpos, possuindo uma memória Humoral. Os Linfócitos T precisam de uma célula apresentadora de antígeno APC, que tenha em superfícies MHC e o antígeno.
  2. 2. SE FOR MHC CLASSE 1, O LTCD8 QUE SE LIGA. SE FOR MHC CLASSE 2, LTCD4 QUE SE LIGA. Eles se subdividem em LTa/Help (LTCD4). Produzem substâncias citolíticas que lisam as células infectadas. LTC- Citotóxico ou citolítico: Lizam células atingidas por vírus, bactérias intracelulares, protozoário e neoplasas, podem ser chamadas de LTCD8. LTS/Reg- Possuem a moléculas CD4, além de outras moléculas, tem como função regula a resposta imune. Amplifica ou diminui. Existem células de suporte, como os monócitos e macrófagos. Moléculas- Anticorpos (Ig)- Imunoglobulina Moléculas do sistema complemento da via clássica (MSCVC) para ser ativada precisa do imunocomplexo (Ac+Ag=IC) Linfocinas: são citocinas produzidas por linfócitos. BARREIRAS DA IMUNIDADE ADQUIRIDA Fisioquímica: Mucosa oral, nasal, genital, entre outras, encontramos anticorpos. TIPOS DE IMUNIDADE ADQUIRIDA IMUNIDADE PASSIVA: Ip Natural, Ip Artificial. Passagem de elementos da imunidade adquirida/ Crianças que não amamentadas, ficam predisposta a infecção entérica e respiratória. Ip natural: amamentação, IgG na placenta. Ip artifcial: Soroterapia- recebe imunidade que foi pré – formado em outro animal. A imunidade passiva é temporária, não possui memória celular e humoral. IMUNIDADE ATIVA Indivíduo é exposto ao antígeno e os elementos da imunidade adquirida são ativados produzindo memória.
  3. 3. Natural: Doença- Indivíduo exposto a doença na área endêmica e ativa a imunidade adquirida./ sarampo e rubéola. Artificial: Vacinação, intuito para ativar a imunidade adquirida. ELEMENTOS DA IMUNIDADE ADQUIRIDA QUE MEDIAM A RESPOSTA IMUNE. I.Celular: Linfócitos, eficientes contra antígenos intracelulares. I. Humoral: Anticorpos, eficiente nas infecções extracelulares. Os anticorpos não devem ser encontrados no liquido intersticial, são apenas encontrados em processo inflamatório. Fases da IMUNIDADE ADQUIRIDA 1- FASE DE RECONHECIMENTO E COGNIÇÃO O LINFÓCITO B ou T, através de seus receptores de superfície reconhece o antígeno e se liga. 1. FASE DE ATIVAÇÃO FORMAÇÃO DE CLONE: A célula é ativada (essa ativação segue até o núcleo da célula), logo em seguida prolifera, sendo também conhecido como expansão clonal, formando células idênticas, através do processo de mitose. DIFERENCIAÇÃO: Diferencia em células efetoras, se for linfócito B, se diferencia em plasmócito. Se for linfócito T, se diferencia em Linfócito T efetor. FASE EFETORA: Os anticorpos que são produzidos se ligam ao antígeno, formando o imunocomplexo que ativam o sistema complemento da via clássica, formando o MAC (COMPLEXO DE ATAQUE A MEMBRANA), que faz lise da membrana do antígeno ou os antígenos poderão ser fagocitados. CARACTERÍSTICAS DA RESPOSTA IMUNE ADQUIRIDA ESPECIFICIDADE Os LT e LB ligam-se a antígenos específicos, através dos seus receptores de superfície. Os anticorpos também se tornam específicos por serem um produto dos linfócitos. DIVERSIDADE
  4. 4. Os nossos linfócitos quando amadurecem nos órgãos linfóides primários (MOV e TIMO), saem com uma variedade imensa de receptores de superfície, que se caracteriza como diversidade. AUTO- REGULAÇÃO Quando o antígeno é combatido, não é preciso que os linfócitos continuem produzindo linfocinas e anticorpos, pois gera um grande gasto energético, já que o indivíduo doente está em quebra da homeostasia. Os linfócitos T supressores produzem citocinas supressoras IL10 –TGF-B que suprimem as respostas dos linfócitos ativados. AUTO - TOLERÂNCIA Os nossos antígenos são conhecidos como self, devem ser reconhecidos por nossos linfócitos como não estranhos. MEMÓRIA É uma cicatriz que pode ser humoral ou celular conferida por linfócitos T e B, a parti da estimulação antigênica. O indivíduo pode levar essa memória por um determinado tempo ou pelo resto da vida. CÉLULAS DO SISTEMA IMUNE Todas as células do sangue são produzidas MOV. No embrião a estrutura que produz as células do sangue, são as ilhotas sanguíneas no saco vitelino. No feto o órgão que produz as células sanguínea é o fígado (função hematopoética) No 3° trimestre, o fígado diminui a capacidade de produzir células sanguíneas e a MOV inicia sua capacidade de produzir. Na MOV encontramos uma célula conhecida como tronco, hematopoética, totipotente ou pluripotente que pode diferenciar em qualquer outra célula. Por estímulos de antígeno, estímulos físicos, hormônios, citocinas... Essa célula pode se diferenciar em projenitor mieloide ou linfóide. Projenitor linfóide: Se migrar para o timo, ela se diferencia em LT, se permanece na MOV se diferencia em LB e NK (o NK não possui memória, não possui molécula CD3 e receptores específicos, não é considerado um linfócito). Projenitor mielóide: Dá origem a outras células, menos os linfócitos e NK. Aos granulócitos polimorfos mononucleares, fagócitos mononucleares e plaquetas Os granulócitos polimorfos monucleares:
  5. 5. EOSINÓFILO: Formado a parti da eritropoetina que estimula a formação de eritroblasto. Apresenta o citoplasma rico em grânulos, apresenta o núcleo biglobuloso, também são fagócitos, porém, tem como outra função degranulação. São eficientes na destruição de parasitas extracelulares, como vermes, também são células pró- inflamatórias e produzem substâncias que neutralizam a ação de mediadores farmacológicos dos basófilos, tais como: Aril-sulfatase, instaminase. Os eosinófilos diminuem as ações dos basófilos. Eles predominam nos tecidos, mas podem ser encontrados no sangue. Eosinófilia: número de eosinófilos elevados. NEUTRÓFILO: Perfazem 70% dos leucócitos sanguíneos. São as primeiras células a chegarem à presença de infecção bacteriana, são consideradas células pró- inflamatórias (inflamação aguda), possuem citoplasma rico em grânulos, chamados grânulos primários e secundários, rico em enzimas digestivas, tais como: lisosimas, mieloperoxidase, catalases, lactoferrina, Hialuronidase, são consideradas enzimas digestivas super potentes. Função principal do neutrófilo, fagocitose. O pus são restos de neutrófilos mortos. São super eficientes na destruição de bactérias. Neutrofilia: Aumento do número de neutrófilos. Neutropenia: Diminuição do número de neutrófilos. BASÓFILO: São granulócitos polimorfitos nucleares, leucócitos, estão em menor percentual no sangue em torno de 0,5 porcento, esses números aumentam em processos alérgicos, inflamatórios, não são fagócitos. Nos tecidos são chamados de mastócitos e continuam com as mesmas funções. Os basófilos e os mastócitos apresentam receptores de alta afinidade para fração FC da IgE. Moléculas que mediam o processo alérgico: Anticorpos- IgE e mediadores farmacológicos(histamina, prostaglandina, leucodriendos, tromboxanos) FAGOCITOS MONUCLEARES MONOBLASTO - PRÓ MONÓCITOS (são encontrados na MOV, não são imunocompetentes) – MONÓCITOS (Sangue, imunocompente) – MACRÓFAGO (tecido, imuncompetente).
  6. 6. As funções dos monócitos e macrófagos: fagocitose, células apresentadoras de antígeno aos linfócitos (APC), produz e libera quimiocinas e citocinas (moléculas de várias funções estimulam a produção de linfócitos, entre outras) Citocinas pró inflamatória que os macrófagos produzem IL-1, IL-6, TNF&, TNF°°, IL-12. Se não existir os macrófagos e monócitos os linfócitos T, não serão ativados. Estimula a produção de fibroblasto do tecido conjuntivo, reparando o tecido, através da produção de citocinas. Os macrófagos e monócitos são os únicos APC que apresentam os dois MHC (complexo de histocompatibilidade maior)- complexo de moléculas protéicas, estão presentes em todas as nossas células, menos nos eritrócitos. Os linfócitos T e B tem receptores para MHC e os monócitos e macrófagos são os únicos que possuem MHC classe I e II. Os linfócitos B e LTCD4 apresentam receptores para os MHC classe 2/ Os LTCD8 os MHC classe 1. LINFÓCITOS LTa/H ou auxiliar ou LTCD4: LTHELLP/PRÓ INFLAMATÓRIA, INICIA. LT HELLP2/ANTINFLAMATÓRIA, CONTROLA. LTcitotócico: LTCD8 LTS/REG: LTCD4 + FOX P3. LTCD4: é ativada quando o antígeno está ligada ao MHC classe 2, citocinas. Linfocinas: vão ampliar a resposta para destruir o antígeno. LTCD8: é ativada quando o antígeno está ligada ao MHC classe 1, citocinas. Linfocinas: vão destruir a célula infectada. Os linfócitos B são ativados por citocinas, linfocinas e MHC classe 2. OS LEUCÓCITOS SÃO: NEUTRÓFILOS, EOSINÓFILOS, BASÓFILOS E MONÓCITOS.

×