SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Baixar para ler offline
Tecnologia Educacional Por Patrícia I Silva
Take me to the magic of the moment On a glory night Where the children of tomorrow dream away (Dream away) In the wind of change.                                        Wind of change.(Crazy World,1990)                                                    Scorpions
Quando nos falamos em tecnologia educacional, pensamos logo em:
 em...
Porém segundo  SarranonaLópes : “Tecnologia Educacional(T.E.) é aquela que reflete sobre a aplicação da técnica à resolução de problemas educativos, justificada na ciência vigente em cada momento histórico.” Ou seja, todo recurso  usado como inovação para facilitar o ensino é conhecido como T.E. e  os recursos utilizados serão aqueles disponíveis em cada  momento histórico.
Ao longo da história da humanidade diversos recursos foram criados para  ajudar a melhorar o ensino, por exemplo, os sumérios para ensinar  sua  língua a  outros povos  faziam pictogramas que  eram gravados em tabuletas de argila. Esse fato ocorreu em  3500 a.C. e podemos dizer que para aquela época isso era uma T.E.
Já no século XXI, o ensino da Língua estrangeira dispõe de  outros métodos mais avançados, ou seja, o momento histórico disponibiliza esse tipo de recurso para reforçar o aprendizado.
São encontradasduas vertentes no conceito de T.E: Primeiro as concepções  próprias dos anos 50 e 60 que correspondiam  à T.E. o estudo dos meios como geradores de aprendizagem. Em segundo  a partir da década de 70,  surgem concepções que definem a T.E. por seu estudo do ensino como processo tecnológico( De PablosPons,1994).
Origens: Para Bartolomé e Sancho(1994), a década de  50 foi primordial para o desenvolvimento da T.E. Esse período foi marcado pela crescente importância no tema da comunicação. E os EUA, foi o pioneiro no desenvolvimento  das tecnologias propicias para manter a comunicação em fluxo continuo, por isso a invenção do primeiro computador com internet em (1961,MIT)foi dada em plena Guerra Fria. Porém depois da utilização para meios militares, os EUA, começam a incorporar as tecnologias disponíveis à educação.
Década de 60 Começa-se a incorporar os avanços a psicologia cognitiva. Tenta –se comprovar a incidência de diferentes métodos os meios no processo de aprendizagem do aluno. Caracteriza-se a T.E. com dois pontos de vistas distintos: um restrito e outro amplo. Restrito: vinculado ao emprego de novas tecnologias, mas  o caracteriza  o campo e a utilização de aparelhos e meios para  intensificar o ensino( pouco difundida na America Latina, devido aos custos.
Década de 60 Ampla: a Tecnologia Educacional é caracterizada como conjunto de procedimentos, princípios e lógicas para atender os problemas da educação. “ O eixo desta visão ampliada foi a perspectiva de buscar solução para os problemas, antes de estabelecer uma conceitualização dos mesmos, e no plano teleológico reivindicou a importância dos meios para a solução dos problemas, estabelecendo que não lhe competia o problemas dos fins.”( DÍAZ BARRIGA, 1994,p.140).
Visão Restrita “Somente com a utilização de aparelhos podiam intensificar o ensino”.
Visão Ampliada “Conjunto de  procedimentos, princípios e lógicas para atender os problemas da educação.”
Os  contras da visão ampliada  O uso de instrumentos derivados do avanço tecnológicos não ajudaria automaticamente  a resolver os problemas  educacionais. E esses  mesmos  instrumentos não poderia substituir  o professor. A suposição que o ato de ensinar é somente uma transferência de informação.
Ampliando o olhar sobre o conceito T.E Com o passar do tempo e as descobertas de novas teorias aplicadas ao ensino, as ideias  da década de 60/70,foram ficando ultrapassadas. Hoje sabemos que o uso da T.E, é mais um suporte que o educador tem em mão para ampliar os seus conhecimentos e dispor instrumentos que levem em conta a habilidades especificas de cada aluno, explorando suas Inteligências múltiplas, criando um  ambiente propício para o aprendizado de cada aluno. E as escolas têm que estar preparadas para assumir esse compromisso com sociedade, preocupando –se em formar cidadãos socialmente conscientes .
As  novas competências  para ensinar “ As criança nascem em uma cultura em que se clica, e o dever do professor é inserir-se no universo dos seus alunos”.  “ Se a escola ministra um ensino que aparentemente não é  mais útil para o uso externo, corre o risco de desqualificação. Então vocês querem que as crianças tenham  confiança nela?” Declaração  feita  por Patrick Mendelshn em uma revista de Informática em 1997.     Patrick era responsável pela unidade das  tecnologia da formação  na Faculdade de Psicologia e Ciências da Universidade de Genebra.
A  Escola não pode   ignorar as novas  tendências, viver em um mundo globalizado, no qual as informações são passadas com uma velocidade muito grande,  adequar as essas novas tecnologias é fazer parte de um ensino – aprendizado cada vez mais dinâmico  entre professor e aluno. Mas é necessário saber filtrar uso  dessas novas tecnologias,  oferecidas em  grande escala pela mídia , preocupados somente em fazer adeptos e como conseqüências  aumentar as vendas. A manipulação feita pelas grandes corporações   não prezam o ensino  e a inserção do individuo ao meio tecnológico, prevê somente o lucro e  o professor tem que estar  ciente desse problema, para orientar seus alunos, que os recursos são ótimos instrumentos para ajudar no seu aprendizado, mas o seu uso tem que ser controlado e tem que ter uma finalidade de agregação de conhecimento.
A Informática  no Ensino Fundamental, necessária ou coadjuvante  A dificuldade em ensinar Informática nas escolas sempre foi( e ainda é) problema nas maioria dos casos. Não por falta de material necessário, mas simplesmente por falta de capacitação  do próprios professores.    O laboratório de Informática acabou tornando-se um lugar no qual os professores vão para descansar de mais um dia estressante. Na maioria das vezes não há um direcionamento  para os alunos, não há ensino  e a contextualização   do uso do computador e o cotidiano do aluno é algo praticamente inexistente.     Não  há uma preparação prévia sobre pesquisa ou a forma de fazê-la, o aluno é deixado a vontade para “pesquisar”qualquer material disponível na rede.
“É evidente que o progresso das tecnologias oferece novos campos de desenvolvimento a essas competências fundamentais (Perrenoud, 1998a) e, sem dúvida, aumenta o alcance das desigualdades no domínio das relações sociais, da informação e do mundo. Extraio daí uma conseqüência paradoxal: preparar para as novas tecnologias é, para uma proporção crescente de alunos, atingir mais plenamente os mais ambiciosos objetivos da escola.”
Explorar didaticamente os recursos tecnológicos com objetivo primordial do ensino  Há dois tipos de software para o uso didatico: os que são feitos para ensinar e os que tem finalidades mais gerais,  mas que também podem ser desviados para fins didaticos. Esses softwares voltados para fins educativos são chamados de Ensino Assistido por computador(EA) e Apredizagem  Assistida por computador(AA). Esses softwares tiveram origens  entre os anos de 1960-1970, na decada em se muito se ouviu falar em Tecnologia Educacional.
“Eles surgiram como uma inovação para tentar transformar  em um dialogo  aluno- maquina a parte  mais repetitiva e previsível dos diálogos entre professor-aluno.” Através dessa tecnologia procuravam transformar as aulas  repetitivas em algo interessante para os alunos, abusando das cores,imagens e o mais importante é que nesse modelo educativos as atividades eram voltadas para praticas sociais, o que hoje  não é realidade na maioria das escolas.
Comunicação a Distância Há algumas  décadas atrás   jamais  imaginaríamos  que iríamos nos comunicar em tempo real com qualquer pessoa do planeta através de uma maquina. Esse tipo de situação só  acontecia em algum filme futurista como  BladeRunner. Mas hoje as ferramentas disponíveis na rede são cada vez mais avançadas,  o uso do telefone fixo deu lugar a internet, ao MSN , ao e-mail e ao celular. Além disso outras ferramentas como o Orkut, Twitter, Facebook e outros sites de relacionamento encurtaram a distancia entre as pessoas.
O ensino a distância  Hoje estudar deixou ser empecilho para que não dispõe de muito tempo livre, a cada dia que passa mais faculdades oferecem vários curso de graduação, pós -graduação a distância com aulas via satélite em todo o mundo. Aprender deixou de ser vinculado a uma sala de aula tradicional( o ensino está deixando de ser tradicional, ainda bem), as ferramentas e os recursos tecnológicos abriram as portas para novas propostas de ensino, trazendo as informações para mais perto do individuo
Porém como toda novidade esses avanços têm seus pós e contras, é necessário que  a sociedade esteja ciente  de cada um deles. Hoje muita gente  não saberia viver sem estar conectado a rede, (confesso que eu não saberia), mas seu uso tem que ser visto como uma ferramenta que tem o poder de abrir seus horizontes, e agregar informações que mais tarde podem ser transformadas em conhecimento.
Fim.
Referências www.google.com.br LITWIN, E. Tecnologia educacional: Política, História e Proposta. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997 Perrenoud, Philippe.10 Novas Competências para Ensinar, Porto  Alegre : Artmed, 2000

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ntics uso de novas tecnologias no ensino a distancia
Ntics   uso de novas tecnologias no ensino a distanciaNtics   uso de novas tecnologias no ensino a distancia
Ntics uso de novas tecnologias no ensino a distanciarobertolima
 
Três de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
Três de Maio - Terezinha Nilza ZawatskiTrês de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
Três de Maio - Terezinha Nilza ZawatskiCursoTICs
 
Marco antonio guterrez
Marco antonio guterrezMarco antonio guterrez
Marco antonio guterrezequipetics
 
Linguagens e tecnologias na educação
Linguagens e tecnologias na educação    Linguagens e tecnologias na educação
Linguagens e tecnologias na educação Larissa Santos
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2marta santos
 
A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESPANHOLA:...
A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESPANHOLA:...A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESPANHOLA:...
A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESPANHOLA:...christianceapcursos
 
Informática na educação - 1
Informática na educação - 1Informática na educação - 1
Informática na educação - 1rafael_neves
 
Ricardo aires simas
Ricardo aires simas Ricardo aires simas
Ricardo aires simas equipetics
 
Artigo13 nubia-alberto
Artigo13 nubia-albertoArtigo13 nubia-alberto
Artigo13 nubia-albertoibusy
 

Mais procurados (17)

Atv ead 220510-2
Atv ead 220510-2Atv ead 220510-2
Atv ead 220510-2
 
Ntics uso de novas tecnologias no ensino a distancia
Ntics   uso de novas tecnologias no ensino a distanciaNtics   uso de novas tecnologias no ensino a distancia
Ntics uso de novas tecnologias no ensino a distancia
 
As Novas Tecnologias E Educação
As Novas Tecnologias E EducaçãoAs Novas Tecnologias E Educação
As Novas Tecnologias E Educação
 
Três de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
Três de Maio - Terezinha Nilza ZawatskiTrês de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
Três de Maio - Terezinha Nilza Zawatski
 
Marco antonio guterrez
Marco antonio guterrezMarco antonio guterrez
Marco antonio guterrez
 
2
22
2
 
Apresentacao
ApresentacaoApresentacao
Apresentacao
 
Tecnologias que Educam
Tecnologias que EducamTecnologias que Educam
Tecnologias que Educam
 
Linguagens e tecnologias na educação
Linguagens e tecnologias na educação    Linguagens e tecnologias na educação
Linguagens e tecnologias na educação
 
Tecnologia aplicada a educaçao
Tecnologia aplicada a educaçaoTecnologia aplicada a educaçao
Tecnologia aplicada a educaçao
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
 
A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESPANHOLA:...
A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESPANHOLA:...A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESPANHOLA:...
A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESPANHOLA:...
 
Informática na educação - 1
Informática na educação - 1Informática na educação - 1
Informática na educação - 1
 
Ricardo aires simas
Ricardo aires simas Ricardo aires simas
Ricardo aires simas
 
slides do projeto
slides do projetoslides do projeto
slides do projeto
 
Tics na Educação
Tics na EducaçãoTics na Educação
Tics na Educação
 
Artigo13 nubia-alberto
Artigo13 nubia-albertoArtigo13 nubia-alberto
Artigo13 nubia-alberto
 

Semelhante a Tecnologia Educacional

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1eveelang
 
Tecnologia Educacional
Tecnologia EducacionalTecnologia Educacional
Tecnologia Educacionaleveelang
 
Educação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e TecnologiaEducação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e Tecnologiaeveelang
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1eveelang
 
73708515-tecnologias-da-informacao-e-comunicacao-na-educacao-e1671628722.pdf
73708515-tecnologias-da-informacao-e-comunicacao-na-educacao-e1671628722.pdf73708515-tecnologias-da-informacao-e-comunicacao-na-educacao-e1671628722.pdf
73708515-tecnologias-da-informacao-e-comunicacao-na-educacao-e1671628722.pdfLulaGlennDaSilva
 
Três de Maio - Solange Backes
Três de Maio - Solange BackesTrês de Maio - Solange Backes
Três de Maio - Solange BackesCursoTICs
 
APRESENTAÇÃO TIE
APRESENTAÇÃO TIEAPRESENTAÇÃO TIE
APRESENTAÇÃO TIEsuelicameta
 
Unirio as mídias digitais na e além da sala de aula
Unirio   as mídias digitais na e além da sala de aulaUnirio   as mídias digitais na e além da sala de aula
Unirio as mídias digitais na e além da sala de aulaTatiane Martins
 
Jussara gonçalves
Jussara gonçalvesJussara gonçalves
Jussara gonçalvesequipetics
 
A importância do computador na educação
A importância do computador na educaçãoA importância do computador na educação
A importância do computador na educaçãoAdanildo Fio
 
NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: QUEM USA A FAVOR DE QUEM ...
NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: QUEM  USA A FAVOR DE QUEM ...NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: QUEM  USA A FAVOR DE QUEM ...
NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: QUEM USA A FAVOR DE QUEM ...Bianca Santana
 
Mini curso tec_educ
Mini curso tec_educMini curso tec_educ
Mini curso tec_educAlice Lage
 
Fundamentos e Práticas na EaD
Fundamentos e Práticas na EaDFundamentos e Práticas na EaD
Fundamentos e Práticas na EaDRafael Delmonego
 
Texto exemplo
Texto exemploTexto exemplo
Texto exemplo231511
 

Semelhante a Tecnologia Educacional (20)

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Tecnologia Educacional
Tecnologia EducacionalTecnologia Educacional
Tecnologia Educacional
 
Educação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e TecnologiaEducação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e Tecnologia
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
73708515-tecnologias-da-informacao-e-comunicacao-na-educacao-e1671628722.pdf
73708515-tecnologias-da-informacao-e-comunicacao-na-educacao-e1671628722.pdf73708515-tecnologias-da-informacao-e-comunicacao-na-educacao-e1671628722.pdf
73708515-tecnologias-da-informacao-e-comunicacao-na-educacao-e1671628722.pdf
 
Midias educacionais
Midias educacionaisMidias educacionais
Midias educacionais
 
Jocsan Pires Silva
Jocsan Pires SilvaJocsan Pires Silva
Jocsan Pires Silva
 
PROPOSTA TEMÁTICA 03
PROPOSTA TEMÁTICA 03PROPOSTA TEMÁTICA 03
PROPOSTA TEMÁTICA 03
 
Três de Maio - Solange Backes
Três de Maio - Solange BackesTrês de Maio - Solange Backes
Três de Maio - Solange Backes
 
APRESENTAÇÃO TIE
APRESENTAÇÃO TIEAPRESENTAÇÃO TIE
APRESENTAÇÃO TIE
 
Unirio as mídias digitais na e além da sala de aula
Unirio   as mídias digitais na e além da sala de aulaUnirio   as mídias digitais na e além da sala de aula
Unirio as mídias digitais na e além da sala de aula
 
Informatica educacao
Informatica educacaoInformatica educacao
Informatica educacao
 
Universidade federal de pelotas do grupo para postar
Universidade federal de pelotas  do grupo para postarUniversidade federal de pelotas  do grupo para postar
Universidade federal de pelotas do grupo para postar
 
Universidade federal de pelotas do grupo para postar
Universidade federal de pelotas  do grupo para postarUniversidade federal de pelotas  do grupo para postar
Universidade federal de pelotas do grupo para postar
 
Jussara gonçalves
Jussara gonçalvesJussara gonçalves
Jussara gonçalves
 
A importância do computador na educação
A importância do computador na educaçãoA importância do computador na educação
A importância do computador na educação
 
NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: QUEM USA A FAVOR DE QUEM ...
NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: QUEM  USA A FAVOR DE QUEM ...NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: QUEM  USA A FAVOR DE QUEM ...
NOVAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: QUEM USA A FAVOR DE QUEM ...
 
Mini curso tec_educ
Mini curso tec_educMini curso tec_educ
Mini curso tec_educ
 
Fundamentos e Práticas na EaD
Fundamentos e Práticas na EaDFundamentos e Práticas na EaD
Fundamentos e Práticas na EaD
 
Texto exemplo
Texto exemploTexto exemplo
Texto exemplo
 

Mais de eveelang

RESENHA CRÍTICA DO FILME "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA"
RESENHA CRÍTICA DO FILME "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA"RESENHA CRÍTICA DO FILME "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA"
RESENHA CRÍTICA DO FILME "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA"eveelang
 
Casos de sucesso no uso das ferramentas da web 2
Casos de sucesso no uso das ferramentas da web 2Casos de sucesso no uso das ferramentas da web 2
Casos de sucesso no uso das ferramentas da web 2eveelang
 
Trabalho de literatura_brasielira[1]
Trabalho de literatura_brasielira[1]Trabalho de literatura_brasielira[1]
Trabalho de literatura_brasielira[1]eveelang
 
Educação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e TecnologiaEducação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e Tecnologiaeveelang
 
Educação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e TecnologiaEducação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e Tecnologiaeveelang
 
Educação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e TecnologiaEducação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e Tecnologiaeveelang
 

Mais de eveelang (9)

RESENHA CRÍTICA DO FILME "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA"
RESENHA CRÍTICA DO FILME "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA"RESENHA CRÍTICA DO FILME "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA"
RESENHA CRÍTICA DO FILME "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA"
 
Casos de sucesso no uso das ferramentas da web 2
Casos de sucesso no uso das ferramentas da web 2Casos de sucesso no uso das ferramentas da web 2
Casos de sucesso no uso das ferramentas da web 2
 
Web 2
Web 2Web 2
Web 2
 
Web 2
Web 2Web 2
Web 2
 
Web 2
Web 2Web 2
Web 2
 
Trabalho de literatura_brasielira[1]
Trabalho de literatura_brasielira[1]Trabalho de literatura_brasielira[1]
Trabalho de literatura_brasielira[1]
 
Educação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e TecnologiaEducação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e Tecnologia
 
Educação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e TecnologiaEducação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e Tecnologia
 
Educação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e TecnologiaEducação, Artes e Tecnologia
Educação, Artes e Tecnologia
 

Último

19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 

Tecnologia Educacional

  • 1. Tecnologia Educacional Por Patrícia I Silva
  • 2. Take me to the magic of the moment On a glory night Where the children of tomorrow dream away (Dream away) In the wind of change. Wind of change.(Crazy World,1990) Scorpions
  • 3. Quando nos falamos em tecnologia educacional, pensamos logo em:
  • 5. Porém segundo SarranonaLópes : “Tecnologia Educacional(T.E.) é aquela que reflete sobre a aplicação da técnica à resolução de problemas educativos, justificada na ciência vigente em cada momento histórico.” Ou seja, todo recurso usado como inovação para facilitar o ensino é conhecido como T.E. e os recursos utilizados serão aqueles disponíveis em cada momento histórico.
  • 6. Ao longo da história da humanidade diversos recursos foram criados para ajudar a melhorar o ensino, por exemplo, os sumérios para ensinar sua língua a outros povos faziam pictogramas que eram gravados em tabuletas de argila. Esse fato ocorreu em 3500 a.C. e podemos dizer que para aquela época isso era uma T.E.
  • 7. Já no século XXI, o ensino da Língua estrangeira dispõe de outros métodos mais avançados, ou seja, o momento histórico disponibiliza esse tipo de recurso para reforçar o aprendizado.
  • 8. São encontradasduas vertentes no conceito de T.E: Primeiro as concepções próprias dos anos 50 e 60 que correspondiam à T.E. o estudo dos meios como geradores de aprendizagem. Em segundo a partir da década de 70, surgem concepções que definem a T.E. por seu estudo do ensino como processo tecnológico( De PablosPons,1994).
  • 9. Origens: Para Bartolomé e Sancho(1994), a década de 50 foi primordial para o desenvolvimento da T.E. Esse período foi marcado pela crescente importância no tema da comunicação. E os EUA, foi o pioneiro no desenvolvimento das tecnologias propicias para manter a comunicação em fluxo continuo, por isso a invenção do primeiro computador com internet em (1961,MIT)foi dada em plena Guerra Fria. Porém depois da utilização para meios militares, os EUA, começam a incorporar as tecnologias disponíveis à educação.
  • 10. Década de 60 Começa-se a incorporar os avanços a psicologia cognitiva. Tenta –se comprovar a incidência de diferentes métodos os meios no processo de aprendizagem do aluno. Caracteriza-se a T.E. com dois pontos de vistas distintos: um restrito e outro amplo. Restrito: vinculado ao emprego de novas tecnologias, mas o caracteriza o campo e a utilização de aparelhos e meios para intensificar o ensino( pouco difundida na America Latina, devido aos custos.
  • 11. Década de 60 Ampla: a Tecnologia Educacional é caracterizada como conjunto de procedimentos, princípios e lógicas para atender os problemas da educação. “ O eixo desta visão ampliada foi a perspectiva de buscar solução para os problemas, antes de estabelecer uma conceitualização dos mesmos, e no plano teleológico reivindicou a importância dos meios para a solução dos problemas, estabelecendo que não lhe competia o problemas dos fins.”( DÍAZ BARRIGA, 1994,p.140).
  • 12. Visão Restrita “Somente com a utilização de aparelhos podiam intensificar o ensino”.
  • 13. Visão Ampliada “Conjunto de procedimentos, princípios e lógicas para atender os problemas da educação.”
  • 14. Os contras da visão ampliada O uso de instrumentos derivados do avanço tecnológicos não ajudaria automaticamente a resolver os problemas educacionais. E esses mesmos instrumentos não poderia substituir o professor. A suposição que o ato de ensinar é somente uma transferência de informação.
  • 15.
  • 16. Ampliando o olhar sobre o conceito T.E Com o passar do tempo e as descobertas de novas teorias aplicadas ao ensino, as ideias da década de 60/70,foram ficando ultrapassadas. Hoje sabemos que o uso da T.E, é mais um suporte que o educador tem em mão para ampliar os seus conhecimentos e dispor instrumentos que levem em conta a habilidades especificas de cada aluno, explorando suas Inteligências múltiplas, criando um ambiente propício para o aprendizado de cada aluno. E as escolas têm que estar preparadas para assumir esse compromisso com sociedade, preocupando –se em formar cidadãos socialmente conscientes .
  • 17. As novas competências para ensinar “ As criança nascem em uma cultura em que se clica, e o dever do professor é inserir-se no universo dos seus alunos”. “ Se a escola ministra um ensino que aparentemente não é mais útil para o uso externo, corre o risco de desqualificação. Então vocês querem que as crianças tenham confiança nela?” Declaração feita por Patrick Mendelshn em uma revista de Informática em 1997. Patrick era responsável pela unidade das tecnologia da formação na Faculdade de Psicologia e Ciências da Universidade de Genebra.
  • 18.
  • 19. A Escola não pode ignorar as novas tendências, viver em um mundo globalizado, no qual as informações são passadas com uma velocidade muito grande, adequar as essas novas tecnologias é fazer parte de um ensino – aprendizado cada vez mais dinâmico entre professor e aluno. Mas é necessário saber filtrar uso dessas novas tecnologias, oferecidas em grande escala pela mídia , preocupados somente em fazer adeptos e como conseqüências aumentar as vendas. A manipulação feita pelas grandes corporações não prezam o ensino e a inserção do individuo ao meio tecnológico, prevê somente o lucro e o professor tem que estar ciente desse problema, para orientar seus alunos, que os recursos são ótimos instrumentos para ajudar no seu aprendizado, mas o seu uso tem que ser controlado e tem que ter uma finalidade de agregação de conhecimento.
  • 20.
  • 21. A Informática no Ensino Fundamental, necessária ou coadjuvante A dificuldade em ensinar Informática nas escolas sempre foi( e ainda é) problema nas maioria dos casos. Não por falta de material necessário, mas simplesmente por falta de capacitação do próprios professores. O laboratório de Informática acabou tornando-se um lugar no qual os professores vão para descansar de mais um dia estressante. Na maioria das vezes não há um direcionamento para os alunos, não há ensino e a contextualização do uso do computador e o cotidiano do aluno é algo praticamente inexistente. Não há uma preparação prévia sobre pesquisa ou a forma de fazê-la, o aluno é deixado a vontade para “pesquisar”qualquer material disponível na rede.
  • 22. “É evidente que o progresso das tecnologias oferece novos campos de desenvolvimento a essas competências fundamentais (Perrenoud, 1998a) e, sem dúvida, aumenta o alcance das desigualdades no domínio das relações sociais, da informação e do mundo. Extraio daí uma conseqüência paradoxal: preparar para as novas tecnologias é, para uma proporção crescente de alunos, atingir mais plenamente os mais ambiciosos objetivos da escola.”
  • 23. Explorar didaticamente os recursos tecnológicos com objetivo primordial do ensino Há dois tipos de software para o uso didatico: os que são feitos para ensinar e os que tem finalidades mais gerais, mas que também podem ser desviados para fins didaticos. Esses softwares voltados para fins educativos são chamados de Ensino Assistido por computador(EA) e Apredizagem Assistida por computador(AA). Esses softwares tiveram origens entre os anos de 1960-1970, na decada em se muito se ouviu falar em Tecnologia Educacional.
  • 24. “Eles surgiram como uma inovação para tentar transformar em um dialogo aluno- maquina a parte mais repetitiva e previsível dos diálogos entre professor-aluno.” Através dessa tecnologia procuravam transformar as aulas repetitivas em algo interessante para os alunos, abusando das cores,imagens e o mais importante é que nesse modelo educativos as atividades eram voltadas para praticas sociais, o que hoje não é realidade na maioria das escolas.
  • 25. Comunicação a Distância Há algumas décadas atrás jamais imaginaríamos que iríamos nos comunicar em tempo real com qualquer pessoa do planeta através de uma maquina. Esse tipo de situação só acontecia em algum filme futurista como BladeRunner. Mas hoje as ferramentas disponíveis na rede são cada vez mais avançadas, o uso do telefone fixo deu lugar a internet, ao MSN , ao e-mail e ao celular. Além disso outras ferramentas como o Orkut, Twitter, Facebook e outros sites de relacionamento encurtaram a distancia entre as pessoas.
  • 26.
  • 27. O ensino a distância Hoje estudar deixou ser empecilho para que não dispõe de muito tempo livre, a cada dia que passa mais faculdades oferecem vários curso de graduação, pós -graduação a distância com aulas via satélite em todo o mundo. Aprender deixou de ser vinculado a uma sala de aula tradicional( o ensino está deixando de ser tradicional, ainda bem), as ferramentas e os recursos tecnológicos abriram as portas para novas propostas de ensino, trazendo as informações para mais perto do individuo
  • 28. Porém como toda novidade esses avanços têm seus pós e contras, é necessário que a sociedade esteja ciente de cada um deles. Hoje muita gente não saberia viver sem estar conectado a rede, (confesso que eu não saberia), mas seu uso tem que ser visto como uma ferramenta que tem o poder de abrir seus horizontes, e agregar informações que mais tarde podem ser transformadas em conhecimento.
  • 29. Fim.
  • 30. Referências www.google.com.br LITWIN, E. Tecnologia educacional: Política, História e Proposta. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997 Perrenoud, Philippe.10 Novas Competências para Ensinar, Porto Alegre : Artmed, 2000